Você está na página 1de 3

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí.

Campus Teresina Central


Disciplina: Educação Ambiental
Professora: Evangelina Sousa
Aluna: Mile Dayane Oliveira de Abreu.
Relatório de visita técnica ao Movimento Emaús Trapeiros de Teresina

A visita técnica ao movimento Emaús trapeiros de Teresina, ocorreu no dia 21 de Março de 2018
por intermédio da professora Evangelina Sousa, com a turma do VIII módulo, na disciplina Educação
ambiental, do Instituto Federal do Piauí, Campus Teresina Central.
O Movimento Emaús nasceu na França, há 50 anos, e foi fundado por Henri Antoine Groués
(Abbé Pierre) o movimento vive uma proposta de solidariedade entre os pobres. Grupos comunitários
recolhe, consertam objetos para venderem a pessoas carentes por preços simbólicos. O Movimento
acredita no lema "A força da partilha". Trata-se de uma proposta de partilha com quem está pior.
A entidade Emaús Trapeiros existe desde 1997 e está localizado na Rua Jenipapo, Nº 2389 / Lote.
Sol Nascente - B. Samapi.O movimento conta com 16 trabalhadores, dos quais 10 estão desde o início do
projeto. É Mantida por doações de alguns órgãos públicos como o Tribunal Regional Eleitoral (TRE),
STRANS , INCRA, dentre outros; que doam papéis usados, e de pessoas em busca de uma destinação
para os objetos em desuso em suas casas. Toda a manutenção do maquinário é feita através do trabalho
voluntário de pessoas que se sensibilizam com a causa.
De acordo com seu Antônio, um dos fundadores da entidade, os materiais são vendidos para uma
empresa do parque industrial, ou para atravessadores e tudo o que é arrecadado com as vendas dos papéis
e dos objetos restaurados é usado para pagar as pessoas que fazem a reciclagem e para manter as despesas
com água, luz e telefone. Seu Antônio também relata que são realizados bazares mensalmente para que as
famílias que dependem do Emaús para sobreviver possam se manter.
Seu Antônio, em sua fala, afirma que existem dois tipos de pessoas dentro do Emaús, “o
companheiro” que são os trabalhadores,que cumprem a carga horária de 08:00 as 18:00 hs e “o amigo”
que ajuda a divulgar o movimento. Além disso, existem dois tipos de materiais que o 1ª linha que são
materiais usados e o 2º linha, que são materiais reciclados.
O movimento Emaús dispõe de um veículo (caminhão baú) para recolher em domicílio,dois dias
por semana as doações que as pessoas fazem através de ligação telefônica. Nos demais dias da semana, a
coleta acontece nos órgãos públicos que doam papéis usados. Os objetos que chegam com algum defeito
são restaurados e colocados à venda no bazar.
Durante a visita foram observados muitos aspectos que se enquadram a ambientes insalubres, ou
seja não é higiênico ou saudável, sendo um aspecto fundamental para definir a má condição de um
ambiente de trabalho. O ambiente oferece riscos ao trabalhador por meio da presença de agentes
agressivos à saúde pois os trabalhadores não apresentavam materiais de proteção, como luvas, botas,
roupas adequadas, além disso se alimentam e bebem água e meio aos materiais sem tomar qualquer
medida de segurança a saúde.
Obs: ​Fotos em anexo

Referência​: Emaús Trapeiros: do lixo ao luxo, Disponível em: ​http://capitalteresina.com.br​. Acesso em


22 de Mar. de 2018.

Teresina, 22 de Março de 2018


Anexo:​ Fotos

Imagem 01​: Máquina de prensar para diminuição de volume.


Imagem 02:​ Galpão onde são armazenados os materiais e onde são realizados os bazares.

Interesses relacionados