Você está na página 1de 1

GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

CORPO DE BOMBEIROS MILITAR


CENTRO DE ATIVIDADES TÉCNICAS

MEMORIAL DESCRITIVO DAS MEDIDAS DE SEGURANÇA

ILUMINAÇÃO DE EMERGÊNCIA

1 - O sistema de iluminação de emergência deverá ser projetado, instalado e manutenido conforme ABNT
NBR 10898 e NT 13;
2
2 - Para as edificações com área construída igual ou inferior a 900 m será exigido sistema de iluminação de
emergência desde que a altura seja superior a 5 m ou as rotas de saídas horizontais ultrapassem 20 m;
3 - Será exigido sistema de iluminação de emergência para locais de reunião de público (ocupação F) para
edificação com lotação superior a 50 pessoas;
4 - Os pontos de iluminação de emergência devem ser distribuídos de forma a manterem no mínimo 3 lux para
áreas planas, sem obstáculos e hall de entrada para elevadores e no mínimo 5 lux em áreas com obstáculos e
em escadas;
5 - A fixação da luminária na instalação deve ser rígida, de forma a impedir queda acidental, remoção sem
auxílio de ferramenta e que não possa ser facilmente avariada ou posta fora de serviço. Deve-se prever em áreas
com material inflamável, que a luminária suporte um jato de água sem desprendimento parcial ou total do ponto
de fixação;
6 - O sistema não poderá ter uma autonomia menor que uma hora de funcionamento, com uma perda maior que
10% de sua luminosidade inicial;
7 - Para escolha do local onde devem ser instalados os componentes de fonte de energia centralizada de
alimentação do sistema de iluminação de emergência, bem como seus comandos, devem ser consideradas as
seguintes condições:
• seja de uso exclusivo, não se situe em compartimento acessível ao público e com risco de incêndio;
• que o local seja protegido por paredes resistentes ao fogo de 2 horas;
• seja ventilado conforme ABNT NBR 10898;
• não ofereça riscos de acidentes aos usuários;
• tenha fácil acesso e espaço de movimentação ao pessoal especializado para inspeção e
manutenção;
• os painéis de controle devem estar ao lado da entrada da sala do(s) gerador(es) para facilitar a
comunicação entre pessoas com o equipamento em funcionamento.
8 - Não são admitidas ligações em série de pontos de luz;
9 - Os eletrodutos utilizados para condutores da iluminação de emergência não podem ser usados para outros
fins, salvo instalação de detecção e alarme de incêndio ou de comunicação (quando houver), conforme ABNT
NBR 5410, contando que as tensões de alimentação estejam abaixo de 30 Vcc e os circuitos devidamente
protegidos contra curto circuitos;
10 - As luminárias de aclaramento (ou de ambiente), quando instaladas a menos de 2,5 m de altura e as
luminárias de balizamento (ou de sinalização), devem ter tensão máxima de alimentação de 30 Vcc;
11 - Na impossibilidade de reduzir a tensão de alimentação das luminárias, pode ser utilizado um interruptor
diferencial de 30 mA com disjuntor termomagnético de 10 A;
12 - A iluminação de sinalização deve assinalar todas as mudanças de direção, obstáculos, saídas, escadas, etc.
e não deve ser obstruída por anteparos ou arranjos decorativos. O fluxo luminoso do ponto de luz,
exclusivamente de iluminação de sinalização, deve ser no mínimo igual a 30 lúmens.

Interesses relacionados