Você está na página 1de 3

PERFORMANCE

A performance Bebê foi inspirada na poesia homônima criada por Gabriel


Hoffmann. Gabriel escreveu a poesia como forma de se libertar de seus
pesadelos decorrentes da paralisia do sono. A pesquisa sobre o tema levou ao
fotografo Nicolas Bruno e a performance une poesia e imagens do fotografo.
A paralisia do sono acontece quando o cérebro e os músculos do corpo se
dessincronizam durante o sono, e a pessoa acorda durante o sono REM
(movimento rápido dos olhos), fase do sono em que os sonhos são mais
frequentes. Nessa fase, o cérebro libera duas substâncias chamadas glicina e
GABA, que deixam os músculos paralisados. Ficar consciente antes do corpo
“acordar” caracteriza a aterrorizante experiência, onde as pessoas não podem
se mexer, falar ou gritar. A paralisia pode durar de alguns segundos até cerca
de 5 minutos. Estima-se que entre 5 a 60% das pessoas experimentam a
paralisia do sono.

NICOLAS BRUNO

O fotógrafo Nicolas Bruno sofre de paralisia do sono desde seus 15 anos. Para
confrontar suas visões e o medo que acompanham o distúrbio, o norte-
americano nascido em 1993 decidiu transformar os pesadelos em imagens. A
paralisia do sono ocorre enquanto o corpo se encontra em estado alfa, nem
adormecido, nem acordado. O fotógrafo usa alguns objetos peculiares em seus
trabalhos, como máscaras de gás, cartolas e lanternas, que se tornaram suas
marcas registradas. Suas fotos mostram algo mais do que o medo, estranhas
imagens e silhuetas podem evocar sensações esquecidas em sonhos não muito
agradáveis.
POESIA
BEBÊ

Formigamento
Faz pular de irritamento
Outra vez afogamento

La fora purificação
Na noite a trituração
Na cama uma união

Um grito se movimenta no telhado


Sombra do meu lado
Puxa-me pelo pé

Bebê empalhado!