Você está na página 1de 3

ATO CONSTITUTIVO DE SOCIEDADE

INDIVIDUAL DE ADVOCACIA

Pelo presente instrumento particular DRA. ADVOGADA, brasileira, natural


de XXX/SC, solteira, nascida em XXXX, Advogada regularmente inscrita na OAB/SC
sob nº XX, inscrita no CPF sob nº XXX, portadora da Carteira de Identidade nº XX
expedida pela SSP/SC, domiciliada e residente na Rua XX – apt XX - Bairro Centro,
na cidade de XX – CEP XXX, constitui uma Sociedade Individual de Advogados, que
se regerá pelas cláusulas e condições seguintes:

DA RAZÃO SOCIAL, DA SEDE E DAS FILIAIS:

CLÁUSULA PRIMEIRA. A Sociedade adotará a razão social “XXXXX SOCIEDADE


INDIVIDUAL DE ADVOCACIA”, e rege-se pelo Estatuto da Advocacia e da OAB
(Lei nº 8.906 de 04 de julho de 1994, com as alterações da Lei nº 13.247 de 12 de
janeiro de 2016), seu Regulamento Geral, Código de Ética e Disciplina, Provimentos
e Resoluções expedidos pelo Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil.

CLÁUSULA SEGUNDA. A Sociedade terá sede na Rua XXX, nº XX – Bairro XXX, na


cidade de XXX/SC – CEP XXX.

CLÁUSULA TERCEIRA. A Sociedade poderá, a qualquer tempo, abrir ou fechar


filiais em outras cidades, mediante alteração contratual, desde que aprovado pelos
votos correspondentes das sócias, no mínimo, a três quartos do capital social.

CLÁUSULA QUARTA. A Sociedade poderá associar-se com advogados, sem


vínculo de emprego, para participação nos resultados, conforme art. 39 do
Regulamento Geral do Estatuto da Advocacia e da OAB.

DO OBJETO SOCIAL E DA DURAÇÃO:

CLÁUSULA QUINTA. A Sociedade terá por objeto a prestação de serviços de


advocacia, assessoria e consultoria jurídica e demais atividades jurídicas
concernentes às áreas judicial e extrajudicial, sendo vedada a consecução de
qualquer outra atividade.

Parágrafo único. Os serviços privativos da advocacia, conforme disciplinado no


Estatuto da Advocacia e da OAB (art. 1o), serão exercidos somente pelo titular.

CLÁUSULA SEXTA. A Sociedade iniciará suas atividades em xxxxx/xxxx/2016 e


seu prazo de duração será indeterminado.

DO CAPITAL SOCIAL E DA CESSÃO E TRANSFERÊNCIA DAS QUOTAS:

Lauda 1
CLÁUSULA SÉTIMA. A Sociedade terá o capital social de R$ 50.000,00 (Cinquenta
mil Reais), dividido em 100 quotas no valor nominal de R$ 500,00 (Quinhentos
Reais) cada uma, totalmente subscritas e integralizadas.

CLÁUSULA OITAVA. Além da Sociedade, o titular responde subsidiária e


ilimitadamente pelos danos causados aos clientes, por ação ou omissão, no
exercício da advocacia, sem prejuízo da responsabilidade disciplinar em que possa
incorrer.

CLÁUSULA DÉCIMA. As obrigações não oriundas de danos causados aos clientes,


por ação ou omissão, no exercício da advocacia, devem receber o tratamento
previsto no Código Civil.

DA ADMINISTRAÇÃO E DO PRO LABORE:

CLÁUSULA DÉCIMA-PRIMEIRA. A administração cabe ao titular acima qualificado


....................., que poderá usar o título de Administrador, e representará a
Sociedade em todos os atos de gestão necessários e, também, ativa ou
passivamente em Juízo ou fora dele bem como junto aos órgãos públicos, federais,
estaduais, municipais e instituições financeiras, podendo assinar quaisquer
documentos, abrir, encerrar e movimentar contas bancárias, constituir
procurador(es) ad negotia, com poderes determinados e tempo certo de mandato.

CLÁUSULA DÉCIMA-SEGUNDA. Dentro dos limites estabelecidos na legislação do


imposto de renda, o titular poderá ter retiradas mensais a título de pró-labore, cujos
valores serão levados à conta de despesas gerais da Sociedade.

DO BALANÇO PATRIMONIAL DOS LUCROS E PERDAS:

CLÁUSULA DÉCIMA-TERCEIRA. O exercício social coincide com o ano civil. Ao


final de cada exercício levantar-se-á o balanço geral da Sociedade para apuração
dos resultados e dos prejuízos, atribuindo-se ao titular o que for apurado.

CLÁUSULA DÉCIMA-QUARTA. A Sociedade manterá os registros contábeis e


fiscais necessários e não terá conselho fiscal, adotará livro ata e software para
controle de processos. A Sociedade poderá apresentar balanços mensais e
distribuir os resultados a cada mês ou nos períodos que o titular decidir.

DA DURAÇÃO DA SOCIEDADE, MORTE DO TITULAR E OUTROS


EVENTOS:

CLÁUSULA DÉCIMA-QUINTA. O prazo de duração da sociedade é por tempo


indeterminado.

CLÁUSULA DÉCIMA-SEXTA. Nas hipóteses de falecimento, exclusão dos quadros


da OAB ou diante da incompatibilidade definitiva do titular, a Sociedade estará
dissolvida.

Lauda 2
DA DECLARAÇÃO DE DESIMPEDIMENTO:

CLÁUSULA DÉCIMA-SÉTIMA. A sócia titular declara neste ato, sob as penas da


lei, que não está impedida de exercer a administração da Sociedade, por lei
especial ou em virtude de condenação criminal, ou por se encontrar sob os efeitos
dela, a pena que vede, ainda que temporariamente, o acesso a cargos públicos, ou
por crime falimentar, de prevaricação, peita ou suborno, concussão, peculato ou
contra a economia popular, contra o sistema financeiro nacional, contra normas de
defesa da concorrência, contra as relações de consumo, fé pública ou propriedade.
Declara, outrossim, não participar de outra sociedade de advogados, não ter
constituído mais de uma sociedade unipessoal de advocacia, nem integrar,
simultaneamente, sociedade de advogados e sociedade unipessoal de advocacia,
com sede ou filial na mesma área territorial desta Seccional.

CASOS OMISSOS, DO FORO:

CLÁUSULA DÉCIMA-OITAVA, Os casos omissos neste instrumento serão


resolvidos de conformidade com as disposições legais aplicáveis à espécie.

CLÁUSULA DÉCIMA-NONA. Fica eleito o foro de XXXX/SC, para o exercício e o


cumprimento dos direitos e obrigações resultantes deste contrato.

O titular assina o presente instrumento, em 4 vias.

Cidade (data), XXXXXXXXXXXXX.

______________________________
DRA. ADVOGADA
OAB/SC XX

Testemunhas:

_________________________________
XXX
CPF nº XXX

______________________________
XXX
CPF nº XXX

Lauda 3