Você está na página 1de 3

Experimento 3

TITULAÇÃO ÁCIDO-BASE:

DETERMINAÇÃO

COMERCIAIS

DA CONCENTRAÇÃO

Introdução

DE

ÁCIDOS E

DE BASES

EM PRODUTOS

A técnica da titulometria permite a determinação da concentração de uma solução-amostra

através de sua reação com outra solução de concentração conhecida (padrão).

A solução-padrão é normalmente colocada em uma bureta e é denominada titulante; as alíquotas

da solução-amostra são colocadas em frascos erlenmeyer, juntamente com substâncias

indicadoras apropriadas para cada reação.

Os diversos métodos de análise titulométrica são classificados de acordo com a natureza das

reações químicas em que se baseiam. Dessa forma, existem as titulometrias de neutralização,

precipitação, oxirredução e de formação de complexos.

No caso específico da titulometria de neutralização, a reação envolvida resulta na formação de

água a partir do íon hidrônio ou hidroxônio (H3O+) da solução ácida e do íon hidróxido (OH- ) da

solução alcalina:

ácida e do íon hidróxido (OH- ) da solução alcalina: A 25ºC, uma solução ácida caracteriza-se

A 25ºC, uma solução ácida caracteriza-se por uma concentração de íons hidroxônio maior que

1,0 x 10-7 mol/L, enquanto uma solução alcalina é caracterizada por uma concentração de íons

hidróxido superior a 1,0 x 10-7 mol/L. Numa solução neutra a 25oC, por sua vez, as

concentrações de íons hidroxônio e hidróxido se igualam a 1,0 x 10-7 mol/L.

O vinagre comercial consiste essencialmente de uma solução diluída de ácido acético (com

menores quantidades de outros componentes) e é produzido pela oxidação bacteriana aeróbica

(por bactérias do gênero Acetobacter) do álcool etílico a ácido acético diluído, de acordo com as

equações:

a ácido acético diluído, de acordo com as equações: O vinagre é obtido pela fermentação do

O vinagre é obtido pela fermentação do vinho, da cidra, do malte ou do álcool diluído. Quando

se usa cidra, malte ou vinho, o teor de ácido acético no vinagre

raramente excede 5% (m/V), em virtude das limitações do teor de açúcar. Quando o álcool diluído

é a matéria-prima, o teor de ácido acético pode atingir 12 ou 14% (m/V), quando então a acidez

impede a atividade bacteriana. Quando sucos de frutas são transformados em vinagre, formam-

se certos ésteres (de acordo com o suco utilizado) que conferem ao produto um paladar

característico.

O ácido acético é um ácido fraco (Ka = 1,753 x 10-5), monoprótico, cuja concentração pode ser

determinada facilmente por titulação com uma solução de base forte, com fenolftaleína como

indicador.

O leite de magnésia é vendido nas farmácias e drogarias como um antiácido, ou seja, é usado

nas pertubações gástricas causadas por uma produção excessiva de ácido estomacal (ácido

clorídrico).

A solubilidade do hidróxido de magnésio em água é de apenas 9 mg/L a 18ºC. Por isso, o leite

de magnésia é uma suspensão de hidróxido de magnésio em água, e deve ser sempre

homogeneizada antes da utilização do medicamento.

Na análise volumétrica, a baixa solubilidade do hidróxido de magnésio dificulta a visualização do

ponto de equivalência, o que desaconselha a titulação direta da suspensão. O procedimento

adotado para superar este problema é a titulação indireta (retrotitulação), onde o hidróxido de

magnésio é totalmente neutralizado por um excesso (perfeitamente conhecido) de uma solução-

padrão ácida. O excesso de ácido adicionado é então titulado com uma solução alcalina

padronizada. As reações envolvidas no processo são:

padronizada. As reações envolvidas no processo são: Objetivos: Determinar a concentração de uma solução

Objetivos:

Determinar a concentração de uma solução ácida através da titulação com uma solução básica

de concentração conhecida (solução padrão).

Determinar a concentração de hidróxido de magnésio no leite de magnésia, através do método da titulação indireta.

PARTE EXPERIMENTAL

PARTE A: Determinação do teor de ácido acético no vinagre

Procedimento

Usando uma pipeta volumétrica, transferir uma amostra de 3,00 mL de vinagre para um

erlenmeyer de 250 mL. Adicionar aproximadamente 75 mL de água destilada e 3 a 4 gotas de

solução alcoólica de fenolftaleína a 1% (m/V). Titular a amosra com solução padronizada de NaOH 0,100 mol/L até atingir o ponto final da titulação, evidenciado pela primeira coloração rósea permanente na mistura de reação. Repetir duas vezes o mesmo procedimento, empregando outras alíquotas de vinagre.

PARTE B: Determinação do teor de hidróxido de magnésio no leite de magnésia

Procedimento

Homogeneizar a suspensão do leite de magnésia e pesar 1,0 g dessa suspensão em um erlenmeyer de 250 mL. A seguir, adicionar ao erlenmeyer 50,00 ml da solução-padrão de ácido clorídrico 0,10 mol/L e duas ou três gotas de solução alcoólica de fenolftaleína a 1% (m/V). Titular o excesso de ácido adicionado com solução aquosa padronizada de NaOH 0,10 mol/L.

Para os resultados e discussão:

1. Calcular a concentração de ácido acético na solução-amostra (vinagre), expressando-a em (i) quantidade de matéria do soluto (CH3COOH(l)) por litro de solução (por litro de vinagre); (ii) em gramas de soluto por litro de solução e (iii) em percentagem (m/V).

2. Comparar os resultados obtidos com o valor de referência fornecido pelo fabricante do produto e sugerir explicações para as possíveis discrepâncias.

M Questões:

1. Que volume de solução de HCl na concentração de 0,250 mol/L é necessário para neutralizar 250 mg de hidróxido de bário?

2. Em um experimento de determinação do teor de ácido acético (ácido etanóico, CH3COOH) no vinagre, um aluno titulou uma amostra de 5,00 mL de vinagre com 23,00 mL de uma solução de NaOH 0,160 mol/L. Considerando que toda a acidez do vinagre é devida apenas ao ácido acético, calcular a concentração de ácido acético no vinagre e expressá-la em:

a. quantidade de matéria de CH3COOH por litro de solução (mol/L) b. gramas de CH3COOH por litro de solução (g/L).