Você está na página 1de 10

AEQB

julho 2017

Proposta de Projeto

Receção aos novos professores


2017/18

1
I. RESUMO ............................................................................................................................. 3

II. INTRODUÇÃO .................................................................................................................... 4

III. NECESSIDADES/PROBLEMAS ............................................................................................ 5

IV. METAS/OBJETIVOS ............................................................................................................ 5

V. PROCEDIMENTOS/ÂMBITO DA TAREFA ........................................................................... 5

VI. CALENDARIZAÇÃO ........................................................................................................... 7

VII. ORÇAMENTO ..................................................................................................................... 7

VIII. ELEMENTOS CHAVE .................................................. ERROR! BOOKMARK NOT DEFINED.

IX. AVALIAÇÃO ...................................................................................................................... 8

X. APROVAÇÃO .................................................................................................................... 8

XI. PRÓXIMOS PASSOS........................................................................................................... 9

XII. ANEXOS ........................................................................................................................... 10

2
I. Resumo
A proposta de projeto que em seguida se apresenta corresponde
à resposta a uma solicitação da Direção do Agrupamento,
dirigida aos professores Cristina Tavares, Aida Marques, Ricardo
Loureiro e Telma Diniz, no sentido de preparar um conjunto de
iniciativas com vista ao acolhimento personalizado e à
integração fácil e humanizada dos professores que vierem a ser
colocados no Agrupamento no ano letivo 2017/18.
O grupo de trabalho apresentou à Direção uma proposta prévia
constituída por 3 elementos/momentos, a saber:
i) receção pessoal conjunta em local a designar,
ii) informação básica e imediata sob a forma de um folheto,
iii) informação específica disponível em página de acesso restrito.
A concretização destas tarefas depende de apoio específico,
humano, logístico e material, a conceder pela Direção cuja
discriminação será objeto de desenvolvimento nos capítulos
subsequentes.

3
II. Introdução
O Agrupamento de Escolas de Queluz-Belas foi constituído em 3
de julho de 2012 por Despacho interno homologado em 28 de
junho de 2012 pelo Exmo. Sr. Secretário de Estado do Ensino e
Administração Escolar, João Casanova de Almeida. Resultou da
associação de 1 Escola Básica do 2º e 3ºCiclos, 3 Escolas Básicas
do 1º Ciclo, 5 Escolas Básicas do 1º Ciclo com Jardim de Infância
e 2 Jardins de Infância do extinto Agrupamento de Jardins de
Infância e Escolas Galopim de Carvalho, de 1 Escola Básica do 1º
Ciclo com Jardim de Infância, EB1/JI Queluz nº2, com a Escola
Secundária com 3º Ciclo Padre Alberto Neto. A organização
vertical integra, assim, doze unidades orgânicas dispersas pelas
freguesias de Queluz e Belas do concelho de Sintra, localizando-
se a Sede do novo Agrupamento na Escola Secundária/3º Padre
Alberto Neto.
A dispersão geográfica e física que
caracteriza o Agrupamento constitui, em si
mesma, uma dificuldade de integração da
comunidade educativa quer ao nível
formal (acesso à Direção, ao secretariado,
aos recursos humanos, etc.) quer informal
(interacção entre pares docentes, por exº).
Por esse motivo, e no sentido de atenuar e
de mitigar as dificuldades que os novos
professores enfrentam na gestão de
espaços e tempos, propõe-se um modelo
de receção novo e não antes testado no
Agrupamento.

4
III. Necessidades / Problemas
Decorrendo o Projeto da necessidade sentida, ao longo dos anos
de funcionamento do Agrupamento, de acolhimento
personalizado e facilitação da integração dos professores que em
cada ano são colocados de novo, convém salientar que no
momento em que se elabora este projeto não há conhecimento
do número exato de professores a colocar. A estimativa de 30
(trinta) docentes serviu de base à estrutura de tarefa que se
segue.
O Projeto desenrolar-se-á em 2 (duas) fases sendo a duração da
1ª fase prevista para 2 semanas (julho) e a da 2ª fase (setembro)
para uma semana.
Em todas as fases será necessária uma articulação rápida e direta
com a Direção, presencial e/ou por via de correio eletrónico sem
o que há risco de atraso relevante.

IV. Metas / Objetivos


Meta 1. …
Meta 2. …
Meta 3. … Commented [AM1]: Explicitar as metas e /ou os objetivos que
se refiram especificamente às necessidades e problemas indicados
acima, com os benefícios chave de atingir essas metas e objectivo.

V. Procedimentos / Âmbito da tarefa


A receção iniciar-se-á em dois tempos:
1) Apresentação na Secretaria / Recursos Humanos e Direção;
aqui será organizada a forma como entregar o programa das

5
atividades de receção, a partir de um mail enviado pelo Adjunto
da Direção, Professor Vítor Ribeiro.
2) Encontro no pátio externo do Palácio de Queluz, como ponto
de partida para uma visita ao Palácio / aos jardins, com a
finalidade de colocar os colegas em contacto e fomentar a
colaboração com os acompanhantes (elementos do Projeto,
Coordenadores, Direção, etc. presentes).
3) Entrega do folheto informativo e conversa conjunta (perguntas
e respostas) com a finalidade de iniciar o processo de descoberta
do Agrupamento e esclarecer as primeiras dúvidas urgentes.
4) Caminhada breve pelo Jardim do Jamor até aos Arcos do
Aqueduto, com indicação de pontos de interesse (v.g. Escola
Equestre) e caminhos usados pelos automóveis para acesso.
5) Regresso à ESPAN ou ao Palácio.

6
VI. Calendarização
A tabela seguinte fornece informação detalhada sobre a
calendarização esperada para o Projeto. Os início e termo estão
definidos por fase mas são susceptíveis de faseamento parcelar.
Fases Descrição do trabalho Datas Início / Fim

i) Reunião de definição de objetivos


ii) Elaboração do Projeto
iii) Coleta da informação a constar
dos suportes escritos
iv) Conceção dos folhetos
Fase 1 4 a 25 de julho 2017
v) Articulação / negociação com o
Palácio de Queluz
vi) Conceção do sítio digital com
informação de acesso restrito
vii) Aprovação pela Direção
i) Entrega aos novos docentes,
durante a sua apresentação de
Fase 2 aceitação e/ou posse, de informação 1 a 8 de setembro 2017
sucinta sobre a recepção.
ii)

VII.Orçamento
Os elementos que se seguem respeitam aos custos com
fotocópias do folheto (frente e verso, cor) e com as iniciativas de
rua integradas na visita ao Palácio de Queluz e zona histórica da
cidade.
Fases Descrição do trabalho Custos antecipados

Fase 1 Impressão de materiais € 30

Fase 2 Diversos € 40

Total € 70

7
VIII. Elementos chave
Os elementos responsáveis pelo desenvolvimento do Projeto e
respetiva implementação nas primeiras fases serão os designados
pelo Adjunto da Direção, Professor João Eira. Decorrente da
previsível mudança de Escola das Professoras Aida Marques e Tela
Diniz, haverá necessidade de refazer o elenco da equipa a partir
do mês de Agosto.

João Eira

Cristina Ricardo Telma Aida


Tavares Loureiro Diniz Marques

IX. Avaliação
O Projeto será monitorizado em contínuo pelo grupo de trabalho
sendo da consecução e desenvolvimento das duas fases dado
conhecimento superiormente.

X. Aprovação
O desenvolvimento deste Projeto depende da boa aprovação e
respetivo suporte da Direção do Agrupamento e da colaboração
dos Coordenadores dos diversos departamentos e unidades
orgânicas.

8
XI. Próximos passos
Dos autores do Projeto e elementos da Direção aguarda-se que,
no decurso do mês de:
 Próximo passo 1 – junho: completem e validem todos os
materiais escritos e digitais a fornecer aos docentes;
 Próximo passo 2 – setembro: implementem o presente Projeto e
suportem, presencialmente, a receção aos novos docentes em
parceria / articulação com a Direção e as Coordenações dos
Departamentos.

9
XII. Anexos
Em anexo seguem:
i) o protótipo de folheto;
ii) os orçamentos de impressão;
iii) elementos para o sítio digital.

10