Você está na página 1de 8

DIIBRIDISMO

• Herança Mendeliana
• Herança Monogênica
• Monoibridismo

 Mendel ⇒ 1 único gene, 1 única característica

Ervilha-de-cheiro (Pisum sativum)


Ex. de cruzamento de Mendel
sete pares de caracteres
(Geração parental) P flores púrpura B X flores
brancas b
(Primeira geração filial) F1 todas púrpura (Bb)

(autofecundação da F1) púrpura (Bb) X púrpura (Bb)


(Segunda geração filial) F2 705 flores púrpura + 224 brancas
(~¾) 3:1 (~¼)
1. COR DA SEMENTE 2. FORMA DA SEMENTE
Herança Diíbrida
vv VV RR rr
Herança de dois pares de genes que condicionam características
diferentes.
Vv Rr
Cruzamento diíbrido: entre indivíduos puros que diferem em dois
genes que controlam pares distintos de caracteres.

1 VV 2Vv 1 vv RR Rr rr
3 amarelas : 1 verde 3 lisas : 1 rugosa
QUAL SERÁ O PRODUTO DO CRUZAMENTO DE UMA
• Cada cruzamento consiste num monoibridismo – envolve uma única
PLANTA DE SEMENTE AMARELA E LISA COM OUTRA característica determinada por um único gene (COM DOIS ALELOS).
DE SEMENTE VERDE E RUGOSA? • O alelo que determina a cor amarela é dominante sobre o que
determina a cor verde.
• O alelo que determina a forma lisa é dominante sobre o que
determina a forma rugosa.
Mendel, quando analisou cada caracter isoladamente, obteve os seguintes
resultados:
• E SE QUISEREMOS SABER COMO SERÁ A COMBINAÇÃO DESTAS
CARACTERÍSTICAS CONSIDERANDO SIMULTANEAMENTE AS DUAS
CARACTERÍSTICAS???

lisa, verde rugosa, amarela lisa, verde rugosa, amarela

lisa, amarela lisa, amarela

lisa, amarela lisa, amarela

lisa, verde lisa, verde


Progenitores
rugosa, amarela rugosa, amarela

rugosa, verde rugosa, verde


lisa, amarela rugosa, verde Refazendo o cruzamento:
P: verde, lisa X amarela, rugosa F1: amarela, lisa
vvRR X VVrr VvRr

Proporção
fenotípica

lisa, amarela

Podemos também confirmar que são independentes, considerando os


monoibridismos.

ENTÃO: SE O COMPORTAMENTO DO GENE V (Y) FOR


INDEPENDENTE DO GENE R, QUAL A PROBABILIDADE
• O fato dos caracteres verde e liso, que estavam juntos em um ESPERADA DE OCORREREM JUNTOS
dos pais, e amarelo e rugoso, que estavam reunidos no outro
pai, aparecerem juntos na F2, formando novas combinações
amarelo-liso e verde-rugoso, mostra que:
lisa, amarela lisa, amarela

A HERANÇA DA COR DA SEMENTE É INDEPENDENTE DA


HERANÇA DA FORMA DA SEMENTE. Proporção Proporção Proporção
esperada para a esperada para a esperada para
forma cor ambos

lisa amarela

rugosa verde
¾ amarela x ¾ lisa = 9/16 lisa, amarela

Proporção esperada Proporção esperada Proporção esperada lisa, verde


para a forma para a cor para ambos ¼ verde x ¾ lisa = 3/16

¾ amarela x ¼ rugosa = 3/16 rugosa, amarela


amarela
lisa, amarela ¼ verde x ¼ rugosa = 1/16 rugosa, verde
lisa

verde
lisa, verde

OS DOIS GENES SEGREGAM INDEPENDENTEMENTE NA


FORMAÇÃO DOS GAMETAS
amarela
rugosa, amarela
A proporção 9:3:3:1 é duas proporções 3:1 combinadas ao acaso!!!
rugosa
(soma dos indivíduos)
verde
rugosa, verde Segunda lei de Mendel
Princípio da segregação independente

Híbrido Rr

 Como explicar o aparecimento de novas


combinações na F2 que não existiam na
geração parental?
Meiose
 Cada caráter é determinado por um gene Considerando
apenas 1 gene
com dois alelos:
Alelos V e v para a cor da semente (2 alelos)

Alelos R e r para a forma da semente

 Os gametas são formados na meiose - Cada alelo vai para um gameta diferente!!
O indivíduo híbrido Rr , vai formar
2 tipos de gametas: R e r
Meiose com Meiose com
dois pares de genes dois pares de genes

Diíbrido AaBb

Tipos de gametas
indivíduo diíbrido AaBb

1° loco 2º loco gametas

½B ¼ AB

½A
½b ¼ Ab

½B ¼ aB
Dependendo ½a
da AB e ab Ab e aB ½b ¼ ab
orientação
vai formar:
4 tipos de gametas

CRUZAMENTO TESTE
• QUADRO DE PUNNET DO RETROCRUZAMENTO
• Cruzamento de um indivíduo de genótipo desconhecido com um totalmente
homozigoto recessivo. O indivíduo recessivo pode ser chamado de testador. lisa , amarela X rugosa, verde
Como ele contribui apenas com alelos recessivos, os gametas do indivíduo
desconhecido podem ser deduzidos pelos fenótipos da prole.
RrVv rrvv

P: ??????? X verde, rugosa (testador)


gametas ??? vr

VvRr Vvrr vvRr vvrr

PROLE: 1 amarelo liso: 1 amarelo rugoso : 1 verde liso : 1 verde rugoso


1:1:1:1

P: VvRr – amarelo liso


Proporções fenotípica e genotípica
esperadas 1 : 1 : 1 : 1
Proporção esperada para Proporção esperada Proporção esperada para
a cor para a forma ambos
CRUZAMENTO TESTE
lisa, amarela rugosa, verde
amarela
lisa, amarela
lisa

Proporção esperada Proporção esperada Proporção esperada


verde
para a forma para a cor para ambos lisa, verde

amarela
rugosa, amarela
rugosa
lisa amarela
verde
rugosa verde rugosa, verde

RrYyCc X RrYyCc
Teste do QUI-QUADRADO (2‫)א‬ Teste do QUI-QUADRADO (2‫)א‬
• O teste do Qui-quadrado de Pearson testa duas • Para o cálculo do Qui-quadrado:
hipóteses:
• As freqüências devem sempre ser transformadas em
Hipótese da nulidade: Ho obtido é igual ao esperado números absolutos.
• Pequenas diferenças entre o obtido e o esperado podem ser
admitidas como devidas a erros aleatórios.
Hipótese alternativa: Ha obtido é diferente do esperado
• Grandes diferenças indicam que uma causa específica alterou
o esperado e a hipótese de nulidade não está correta.

No caso de cruzamentos:
O esperado é deduzido das freqüências fenotípicas esperadas
X2= _(O – E) 2 _
E
Monoibridismo com dominância = 3:1
Monoibridismo sem dominância = 1: 2: 1
Diibridismo com dominância = 9: 3: 3: 1

Teste do QUI-QUADRADO (2 ‫)א‬ Teste do QUI-QUADRADO (2‫)א‬


• Graus de liberdade (GL) do teste
– É igual ao número de classes fenotípicas menos 1.
• Exemplo:
• Em ervilhas, a cor amarela do cotilédone é dominante sobre a verde
• Nível de significância e o formato liso da vagem é dominante sobre o formato rugoso,
– Deve ser estabelecido a priori quando ambas as características foram analisadas conjuntamente
– Significa o risco que o pesquisador leva de rejeitar a hipótese em plantas diíbridas autofecundadas, a progênie surgiu nas
verdadeira (Ho) seguintes proporções:
– 299 verde lisa
– 0,05 (5%) e 0,01 (1%) são os mais usados
– 309 amarela rugosa
– 907 amarela lisa
Calculados menores que o x2 crítico, – 101 verde rugosa
PERMITE ACEITAR A HIPÓTESE Ho – Verifique estes dados em relação à probabilidade de segregação
independente de dois genes com dominância completa.
Qui-quadrados iguais ou maiores que o x2 crítico são ditos significantes e levam
a rejeição da Ho. Isto leva o pesquisador a dizer que os desvios encontrados não
– Ho: ?? Proporção esperada? __________
são casuais, devendo existir algum fator que explique melhor os resultados
obtidos. Para α = 0,05, o risco desta informação estar errada é de 5%. Se a=
0,01, o pesquisador está sendo mais rigoroso, pois o risco diminui para 1 %
Teste do QUI-QUADRADO (2‫)א‬ Teste do QUI-QUADRADO (2‫)א‬

• Para calcular os desvios (O-E) podemos construir a seguinte tabela: • Para calcular os desvios (O-E) podemos construir a seguinte tabela:

fenótipo Obs. Esp. (O-E)2 (O-E)2/ E fenótipo Obs. Esp. (O-E)2 (O-E)2/ E

Amarelo,lisa 907 909 4 0,0044


Amarela, rugosa 309 303 36 0,1188
Verde, lisa 299 303 16 0,0528
Verde rugosa 101 101 0 0,00
total 1616 1616 -- 0,1760

a= 0,05 GL3 = 7,815 x2calc= 0,1760


a= ??? GL=????
Conclusão:
Resposta??? X2calc < x2tab= ACEITA-SE Ho, a proporção obtida ajusta-se à esperada de
O observado está de acordo com a hipótese proposta Ho????? 9:3:3:1 de modo que os resultados obtidos estão de acordo com a hipótese
de diibridismo com dominância completa.

Teste do QUI-QUADRADO (2‫)א‬


• Exercício
• No milho, um gene determina a forma da folha e
outro gene, a forma do pólen. Uma planta dentada
com pólen redondo é cruzada com uma planta de
folha dentada e pólen angular. A F1 resultante foi
classificada como: 186 folha dentada e pólen
redondo, 174 folha dentada e pólen angular,
57 folha lisa e pólen redondo, 63 folha lisa e
pólen angular. Dê os genótipos dos prováveis pais.
Faça um qui-quadrado para verificar se as
proporções obtidas estão de acordo com o esperado
segundo tua hipótese.