Você está na página 1de 11

FACULDADE ESTÁCIO DO AMAPÁ

CURSO BACHARELADO
ENGENHARIA CIVIL

FERNANDA DE MELO SOARES

4º RELATÓRIO DE MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

MACAPÁ
2018
FERNANDA DE MELO SOARES

4º RELATÓRIO DE MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

Relatório de experimento de construção


referente à disciplina de materiais de
construções do curso de Engenharia Civil,
como requisito avaliativo para a Faculdade
Estácio do Amapá – FAMAP, orientado pelo
professor Delorizado Vilhena.

MACAPÁ
2018
SUMÁRIO

1 OBJETIVO......................................................................................................................4
2 INTRODUÇÃO...............................................................................................................5
3 MATERIAIS UTILIZADOS...........................................................................................6
4 DESENVOLVIMENTO..................................................................................................7
5 CONSIDERAÇÕES FINAIS...........................................................................................8
6 REFERENCIAS...............................................................................................................9
1 OBJETIVO

O presente relatório descreve experimentos da aula prática realizados no laboratório


MATCON, da instituição Famap, no dia 29 de março do ano de 2018, referente à disciplina de
materiais de construção, onde os alunos foram orientados pelo professor Delorizano Vilhena,
para realizarem o experimento slump teste para determinação da consistência do concreto, de
forma a possibilitar seu emprego compatível com o processo de lançamento conforme o que
preconiza a norma ABNT NM-67.
2 INTRODUÇÃO

No dia 29 de março de 2018, os alunos do 5º semestre do curso de Engenharia Civil


da Faculdade Estácio Amapá – Famap, foram ao laboratório de materiais de construções para
mais uma aula prática, onde realizamos um experimento Slump Test que verifica o abatimento
do concreto, seja usinado, seja rodado na obra.
Ele é responsável por verificar a trabalhabilidade do concreto e sua unidade de
medida é o centímetro (cm). Diferente do que muitos pensam, não existe nenhuma relação
direta entre a resistência do concreto e seu Slump.Para concreto usinado, a verificação do
Slump é realizada assim que o caminhão betoneira chega na obra, e ele tem uma tolerância
indicada, para mais ou para menos. Por exemplo, um concreto com Slump 10 +/- 2, significa
que o Slump desse concreto pode variar de 8cm a 12cm.Concretos para estacas Hélice Contínua,
são concretos mais fluidos, possuem Slump de 25 +/- 3, ou seja, o Slump pode variar de 22cm
a 28cm.
3 MATERIAIS UTILIZADOS

 Molde metálico tronco-cônico


 Complemento tronco-cônico de enchimento
 Placa metálica base 500 x 500 x 3 mm
 Haste metálica de socamento com extremidade semiesférica e de diâmetro de 16mm.
 Régua metálica
 Concha metálica
 Concreto fresco
4 DESENVOLVIMENTO

O traço utilizado:
Areia 8,70g
Seixo 8,88g
A/C 700g

Após a mistura de forma apropriada na betoneira, com os equipamentos limpos e molde


sobre a placa de base com a abertura de menor diâmetro para cima e prendendo o equipamento
com os pés na aletas, lançar o concreto no molde em três camadas, entre elas adensar com 25
golpes uniformemente distribuídos, sem que atinja a camada anterior, as camadas teve uma
altura respectivamente 7cm, 16cm e preenchimento completo. Preenchido todo o molde rasar
a superfície, com movimento rolante com a própria haste de socamento e limpar o concreto
que cai na placa de base em torno do molde. Feito tais procedimentos levantar levemente o
molde com velocidade constante e uniforme um tempo de 5 a 10s, colocando o molde ao lado
da amostra para comparar a altura. A altura padrão deve ser 7cm com a diferença de menos 3
ou mais 3.
5 CONSIDERAÇÕES FINAIS

Como resultado o experimento realizado ficou em 4cm ou seja dentro do limite


normatizado. Sendo considerado um concreto com qualidade suficiente para utilizar em uma
obra. Lembrando-se da importância de manter a dosagem de água adequada, pois quanto mais
água apesar de maior trabalhabilidade se torna menos resistente.
6 ANEXO

Imagem ilustrativa das camadas.

Material separado Execução do ensaio.


experimento.

Execução

Resultado do
7 REFERÊNCIAS

NBR 7212:2012 – Execução de concreto dosado em central – Procedimento


NBR 12655:2015, versão corrigida 2015 – Concreto de cimento Portland – Preparo, controle
e recebimento – Procedimento
NBR 5738:2015 – Concreto – procedimento para moldagem e cura de corpos-de-prova