RESUMO DE HISTORIA – 3BI As primeiras atividades econômicas  O açúcar - O Nordeste representou o primeiro centro de colonização e de urbanização da nova terra

. . A empresa açucareira foi o núcleo da ativação socioeconômica do Nordeste. - O açúcar possui uma longa e variada historia, tanto no que se refere ao seu uso, quanto à localização geográfica. No séc. XV, era ainda uma especiaria, utilizada como remédio ou condimento exótico. -Os grandes centros açucareiros na colônia foram Pernambuco e Bahia. Fatores climáticos, geográficos, políticos e econômicos explicam essa localização. -As duas capitanias combinavam, na região costeira, boa qualidade de solos e um, adequado regime de chuvas. Estavam mais próximas dos centros importadores e contavam com relativa facilidade de escoamento da produção, na medida em que Salvador e Recife tornaram portos importantes.  O engenho - A instalação de um engenho constituía um empreendimento considerável. Em regra, abrangia as plantações de cana, o equipamento para processá-la, as construções, os escravos e outros itens, como o gado, pastagens, carros de transporte e a casa grande. - A estrutura do engenho era a seguinte: Escravos de um lado e senhores de outro. Os senhores tinham um poder econômico, social e político na vida da colônia, eles formavam uma aristocracia de riqueza e poder, mas não uma nobreza hereditária. O rei concedia títulos de nobreza por serviços prestados ou mediante pagamento. O senhor não tinha estabilidade em seu poder, pois a cana trazia riscos e dependendo da oscilação do preço, da administração e do controle de escravos, poderia entrar em declínio. Os engenhos foram mais permanentes do que seus senhores. Existiram vários engenhos com o mesmo nome, mas houveram varias mãos diferentes. Além disso, os senhores estavam sempre atentos à economia do mercado internacional e com o mundo urbano. - Foi no âmbito da produção açucareira que se deu com maior nitidez a gradativa passagem da escravidão indígena para a africana. - A mão de obra era constituída por escravos índios ou em muito menor escala, por índios provenientes das aldeias jesuíticas. - Os nativos realizavam tarefas pesadas e estavam sempre sujeitos a perder alguma parte do corpo, como os braços ou as pernas.

 Altos e baixos da atividade açucareira - Podemos destacar algumas fases básicas da historia do açúcar no período colonial, demarcadas pelas guerras e invasões estrangeiras e pela concorrência. - Do ponto de vista econômico e social, o Nordeste colonial não foi so açúcar, ate porque o próprio açúcar gerou uma diversificação de atividades, dentro de certos limites. A tendência à especialização no cultivo da cana trouxe como conseqüência uma continua escassez de aliementos, incentivando a produção de gêneros alimentícios, especialmente da mandioca. A criação de gado esteve também em parte vinculada às necessidades da economia açucareira. Houve ainda outras atividades, como a extração de madeira e o cultivo do fumo.  O fumo - Foi uma significante atividade destinada à exportação, embora estivesse muito longe de competir com o acuar. A grande região produtora localizou-se no Recôncavo Baiano. - Houve grandes proprietários que combinaram a pratica do fumo com outras atividades.  Pecuária - A criação de gado começou nas proximidades dos engenhos, mas a tendência à ocupação das terras mais férteis para o cultivo de cana foi empurrando os produtores para o interior. Em 1701, a administração portuguesa proibiu a criação em uma faixa de oitenta quilômetros da costa para o interior. A pecuária foi responsável pelo desbravamento do “grande sertão” EXPANSÃO TERRITORIAL PORTUGUESA E RIVALIDADES INTERNACIONAIS - Depois da morte de D. Henrique, nos 60 anos seguintes, o território de Portugal e de todas as suas colônias foram reunidos ao império espanhol, formando a União Ibérica. - Essa união teve apoio da classe feudal e da burguesia mercantil portuguesa que desejava manter o acesso direto aos metais preciosos da América espanhola. - Para a Espanha, a União Ibérica era vista como uma forma de bloquear uma importante fonte de renda de um dos seus principais rivais: os países baixos – atuais Holanda, Bélgica, e parte da França. - No que diz respeito à América portuguesa, dois importantes desdobramentos podem ser percebidos a partir da união ibérica: a maior interiorização do território, na medida em que as determinações do

Tratado de Tordesilhas foram fortemente fragilizadas, e as invasões holandesas ao norte em decorrência dos conflitos desenvolvidos entre Espanha e Holanda.  Invasões Holandesas -Filipe II proibiu que navios holandeses mantivesse relações com qualquer porto espanhol, inclusive o brasileiro e a partir da união ibérica ocorreram diversas invasões holandesas ao Nordeste. - Em Salvador, a ocupação se deu em menos de 1 dia. Rapidamente, porem, os colonos se reorganizaram e a expulsão dos holandeses assumiu caráter de uma luta contra heréticos calvinistas. Os colonos contaram com a ajuda de uma luso espanhola e expulsaram a Holanda. - Em Pernambuco, estavam interessados no comercio açucareiro. Durante a permanência dos holandeses em Pernambuco, destacou-se a administração de Mauricio de Nassau. Ele implementou algumas medidas, cujo objetivo era garantir o apoio dos colonos pernambucanos: a) empréstimos aos grandes proprietários para modernizar os engenhos b) tolerância religiosa e política, permitindo cultos católicos e judeus c) reforma urbana em recife d) ampliação do prazo de pagamento das dividas dos colonos pernambucanos. - O fim do domínio Holandês se deu: a) com o fim da administração de Nassau, em função das criticas da companhia das índias ocidentais, que exigia maiores lucros e por conseqüência, o fim dos benéficos dos grandes proprietários e a cobrança dos empréstimos b) cobrança dos empréstimos concedidos aos colonos pernambucanos, assim como o aumento dos impostos cobrados à eles c) a organização da Insurreição Pernambucana, já que os pernambucanos ficaram insatisfeitos com a saída de Nassau que resultou num aumento das taxas, impostos e juros, bem como a execução rigorosa das hipotecas. - Com o fim da união ibérica, Portugal busca retomar a posse de todas as suas colônias, inclusive as dominadas pelos portugueses. - Os portugueses aliam-se à Inglaterra, que eram interessados em prejudicar o comercio holandês. - A Holanda sai do Brasil e volta para seu território. Porem, utilizou-se das técnicas de produção açucareira herdados daqui e passaram a produzir um açúcar melhor e mais barato. - A queda dos preços, a concorrência internacional e a perda do maior revendedor (Holanda), começa o declínio da produção açucareira. - Portugal encontrava-se em profunda crise econômica pelos seguintes fatores: a) a participação em sucessivas guerras

b) a fragilização de suas atividades comerciais com o Oriente c) a concorrência da produção de açúcar nas Antilhas, em função da transferência de toda a técnica holandesa para aquela região. - Como saída para tal crise, Portugal implementou uma serie de reformas com objetivo de aumentar o controle sobre o Brasil, para garantir maior arrecadação. As principais medidas adotadas, foram: a) a proibição em 1661 do comerio do Brasil em navios estrangeiros b) a criação de companhias de comercio para garantir o monopólio comercial português sobre o Brasil c) a criação do conselho ultramarino com o objetivo de centralizar a administração colonial d) a redução dos poderes locais, fiscando câmaras municipais reduzidas juridicamente a meros órgãos de execução das ordens emanadas dos governadores e) a nomeação dos juizes de fora, ligados diretamente ao Rei de Portugal.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful