Você está na página 1de 7

DOSSIÊDOPROFESSOR PALAVRAS 12

FICHA FORMATIVA

FICHA FORMATIVA 1

GRUPO I
Educação literária
A.
Leve, breve, suave,
Um canto de ave
Sobe no ar com que principia
O dia.
5 Escuto, e passou…
Parece que foi só porque escutei
Que parou.
Nunca, nunca, em nada,
Raie a madrugada,
10
Ou esplenda o dia, ou doire no declive,
Tive
Prazer a durar
Mais do que o nada, a perda, antes de eu o ir
Gozar.
Fernando Pessoa, Poesia 1918-1930, ed. Manuela Parreira da Silva, Ana Freitas,
Madalena Dina, Lisboa: Assírio e Alvim, 2005, p. 224.

1. Identifica dois recursos que contribuem para a harmonia do poema.


2. Explicita a expressividade do primeiro verso.
3. Indica a relação que se estabelece entre os versos 5 e 7.

B.
4. Tendo em conta o teu conhecimento global da poesia ortónima, numa exposição de 130 a 170 palavras, apresenta
a teoria do fingimento poético. Ilustra a tua exposição com dois exemplos significativos.

GRUPO II
Leitura | Gramática

Três grandes teorias procuraram, ao longo dos séculos, explicar o riso e o humor. A primeira, que foi
dominante durante cerca de dois mil anos (Platão até Thomas Hobbes), é a chamada teoria da
superioridade. Diz, em traços gerais (que são os únicos traços que o meu entendimento costuma ser
capaz de compreender), que o riso é a manifestação de um sentimento de superioridade sobre os outros.
5 No diálogo Filebo, Sócrates explica a Protarco que nos rimos de quem procede como se interpretasse às
avessas o conselho inscrito no Templo de Apolo, em Delfos. Ou seja, rimo-nos daqueles que se
desconhecem a si mesmos. São ridículos todos os que julgam ser mais ricos, mais belos e mais virtuosos
do que são. Ora, uma vez que a ignorância é má, e tendo em conta que o riso proporciona prazer,
quando rimos da ignorância dos outros experimentamos um comprazimento com aquilo que é mau – o
10 que faz do ato de rir um comportamento eticamente problemático.
Aristóteles acredita, como Platão, que o riso é essencialmente motivado pelo escárnio e resulta da
constatação da nossa superioridade sobre os outros. Na Poética não há muito mais sobre o tema do que
aquela frase célebre segundo a qual a comédia é a imitação de pessoas piores do que a média. Em Ética
a Nicómaco, o filósofo acrescenta uma ideia que reforça a associação do riso à agressividade. Diz ele:
15 uma piada é um tipo de ofensa e, uma vez que a lei proíbe certos insultos, talvez devesse proibir também
certas piadas.

© Areal Editores 1
DOSSIÊDOPROFESSOR PALAVRAS 12
FICHA FORMATIVA

Muitos séculos mais tarde, Thomas Hobbes cunharia uma expressão famosa: “sudden glory”. “Glória
súbita é a paixão que produz as caretas chamadas riso.” Ambas as palavras são importantes: “glória”,
porque lembra a existência de um elemento essencial de surpresa. Toda a gente que já ouviu duas vezes
20 a mesma anedota sabe que a primeira experiência é irrepetível. Fernando Pessoa dizia que a maior
desgraça da sua vida era não poder voltar a ler os Cadernos de Pickwick, de Dickens, pela primeira vez.

Ricardo Araújo Pereira, A doença, o sofrimento e a morte entram num bar, Lisboa: Tinta da China, 2016, pp. 16-17.

1. O texto tem como tema


A.as várias teorias do riso ao longo dos tempos.
B.as mais relevantes teorias que refletiram sobre o humor.
C.as grandes reflexões sobre o riso nas últimas décadas.
D.a teoria de Platão sobre o humor.

2. As expressões “A primeira” (l. 1) e “Ou seja” (l. 6) contribuem para a coesão


A.lexical.
B.gramatical referencial.
C.gramatical temporal.
D.gramatical interfrásica.

3. O discurso parentético no segundo período do texto apresenta


A.uma explicação.
B.um comentário.
C.um exemplo.
D.uma crítica.

4. A expressão “Filebo” (l. 5) surge em itálico porque


A.se pretende enfatizar a sua importância.
B.é um diálogo.
C.é o título de uma obra de Platão.
D.é o título de uma obra de Protarco.

5. O narrador refere que o ato de rir pode ser um comportamento eticamente problemático
A.porque muitas vezes nos rimos da insciência dos outros.
B.uma vez que estamos sempre a rir-nos da falta de ignorância dos outros.
C.visto que temos prazer no mal dos outros.
D.porque brincamos com a felicidade alheia.

6. No texto, surgem várias referências a autores da Antiguidade clássica na forma de


A.argumentos proverbiais.
B.argumentos de autoridade.
C.exemplos a seguir.
D.argumentos universais.

© Areal Editores 2
DOSSIÊDOPROFESSOR PALAVRAS 12
FICHA FORMATIVA

7. A expressão “Muitos séculos mais tarde” (l. 17) contribui para a coesão
A.gramatical frásica.
B.lexical.
C.gramatical referencial.
D.gramatical temporal.

8. Identifica a sequência textual presente no último parágrafo do texto.

9. Classifica a oração subordinada presente na segunda frase do texto.

10. Classifica sintaticamente a oração “que o riso é essencialmente motivado pelo escárnio” (l. 11)

GRUPO III
Escrita

Mia Couto disse recentemente ao jornal espanhol El País “A palavra e o silêncio têm o mesmo peso”.
A partir do sentido desta metáfora, elabora um texto de opinião (180 a 240 palavras) sobre o poder da
palavra e do silêncio ao longo dos tempos.
Para fundamentares o teu ponto de vista, recorre a dois argumentos, ilustrando cada um deles com um
exemplo concreto e significativo.

© Areal Editores 3
DOSSIÊDOPROFESSOR PALAVRAS 12
FICHA FORMATIVA

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE CLASSIFICAÇÃO

GRUPO I ....................................................................................... 100 pontos entre os versos 5 e 7.


EDUCAÇÃO LITERÁRIA
A. ..................................................................................................................... 1 Indica, de modo incompleto, a relação que se estabelece 3
1. .................................................................................................... 20 pontos entre os versos 5 e 7.
• Aspetos de conteúdo (C) .............................................................. 12 pontos
• Aspetos de estruturação do discurso e correção linguística (F) ...... 8 pontos
Pontuaçã Estruturação do discurso (E) ......................................................... 4 pontos
Níveis Descritores do nível de desempenho Correção linguística (CL) ................................................................ 4 pontos
o
Cenário de resposta
4 Identifica, adequadamente, dois recursos que contribuem 12
Os versos 5 e 7 do poema estabelecem entre si uma relação de identidade,
para a harmonia do poema, apresentando transcrições
uma vez que acentuam a quebra do encanto que constitui a audição do canto
que comprovam a resposta.
que nesse momento é interrompido pela reflexão do sujeito poético: “Parece
3 Identifica, de modo não totalmente completo ou com 9 que foi só porque escutei” (v. 6).
imprecisões, dois recursos que contribuem para a
B
harmonia do poema, apresentando transcrições que
4. .................................................................................................... 40 pontos
comprovam a resposta.
• Aspetos de conteúdo (C) ............................................................. 28 pontos
2 Identifica, um recurso que contribui para a harmonia do 6
poema, apresentando transcrições que comprovam a Níveis Descritores do nível de desempenho Pontuação
resposta.
4 Redige corretamente uma exposição e apresenta, 28
1 Identifica um recurso que contribui para a harmonia do 3 adequadamente, a teoria do fingimento do poético,
poema sem apresentar transcrições que comprovam a selecionando com dois exemplos significativos.
resposta.
3 Redige corretamente uma exposição e apresenta, com 22
• Aspetos de estruturação do discurso e correção linguística (F) ...... 8 pontos imprecisões, a teoria do fingimento poético,
Estruturação do discurso (E) ......................................................... 4 pontos apresentando dois exemplos.
Correção linguística (CL) ................................................................ 4 pontos
2 Redige uma exposição e apresenta, de forma incompleta, 16
Cenário de resposta a teoria do fingimento poético, apresentando dois
Neste poema, são vários os efeitos que contribuem para o seu tom exemplos.
harmonioso. As aliterações de certos tons, como o “v” e o “n”, contribuem de
forma determinante para a musicalidade do poema. O tamanho irregular e 1 Redige uma exposição e apresenta, adequadamente, a 7
muito variado dos versos estabelece uma linha melódica muito sugestiva. Por teoria do fingimento poético, apresentando um exemplo.
fim, a suspensão súbita do canto realça ainda mais o encanto do momento do
canto. • Aspetos de estruturação do discurso e correção linguística (F) .... 12 pontos
Estruturação do discurso (E) .......................................................... 6 pontos
2. .................................................................................................... 20 pontos Correção linguística (CL) ................................................................ 6 pontos
• Aspetos de conteúdo (C) .............................................................. 12 pontos
Cenário de resposta
Tópicos a desenvolver:
Níveis Descritores do nível de desempenho Pontuação
• o “fazer poético”;
4 Explicita, adequadamente, a expressividade do primeiro 12 • a “dor sentida”, a “dor fingida” e a “dor lida”;
verso. • a dicotomia sentir/pensar;
• os poemas: “Autopsicografia” e “Isto”.
3 Explicita, de forma não totalmente completa, a 9
No Grupo I, nos casos em que a classificação referente aos aspetos de
expressividade do primeiro verso.
conteúdo (C) for igual ou inferior a um terço do previsto para este parâmetro, a
2 Explicita, com imprecisões, a expressividade do primeiro 6 pontuação máxima dos aspetos de estruturação do discurso e correção
verso. linguística (F) é desvalorizada, de acordo com o quadro apresentado. Sobre
esse valor aplicam-se ainda os eventuais descontos relativos aos fatores de
1 Explicita, de forma incompleta, a expressividade do 3 desvalorização previstos no quadro da página 7.
primeiro verso.

• Aspetos de estruturação do discurso e correção linguística (F) ...... 8 pontos Pontuação máxima dos
Pontuação atribuída aos
Estruturação do discurso (E) ......................................................... 4 pontos aspetos de estruturação do discurso e
aspetos de conteúdo (C)
Correção linguística (CL) ................................................................ 4 pontos correção linguística (F)
Cenário de resposta 3 pontos 3 pontos
O verso inicial é constituído por três adjetivos sugestivos e musicais (“leve,
breve, suave”) que transmitem uma ideia de leveza, brevidade e suavidade do
momento do canto. A aliteração do “v” contribui também para a expressividade
do verso e a sugestão de um som esguio e doce.

3. .................................................................................................... 20 pontos GRUPO II ........................................................................................ 50 pontos


• Aspetos de conteúdo (C) .............................................................. 12 pontos LEITURA / GRAMÁTICA
Chave
Níveis Descritores do nível de desempenho Pontuação Item Versão 1 Versão 2 Pontuação

4 Indica, adequadamente, a relação que se estabelece 12 1. (B) 5


entre os versos 5 e 7. 2. (D) 5
3 Indica, de modo não totalmente completo ou com 9 3. (A) 5
imprecisões, a relação que se estabelece entre os versos
5 e 7. 4. (C) 5
2 Indica, com imprecisões, a relação que se estabelece 6 5. (A) 5

© Areal Editores 4
DOSSIÊDOPROFESSOR PALAVRAS 12
FICHA FORMATIVA

6. (B) 5
Parâmetro Descritores do nível de desempenho (ETD) Pontuação
7. (D) 5
NÍVEL INTERCALAR 8
8. Sequência argumentativa. 5
– Redige um texto satisfatoriamente estruturado, 6
9. Oração subordinada adjetiva relativa explicativa. 5 refletindo uma planificação com algumas
10. Complemento direto. 5 insuficiências e evidenciando um domínio suficiente
dos mecanismos de coesão textual:
• apresenta um texto constituído por três partes
(introdução, desenvolvimento, conclusão), nem
GRUPO III ....................................................................................... 50 pontos sempre devidamente articuladas entre si ou com
ESCRITA desequilíbrios de proporção mais ou menos notórios;
• Estruturação temática e discursiva (ETD) ................................... 30 pontos • marca parágrafos, mas com algumas falhas;
• Correção linguística (CL) ............................................................. 20 pontos B • utiliza apenas os conectores e os mecanismos de
Estrutura coesão textual mais comuns, embora sem
Parâmetro Descritores do nível de desempenho (ETD) Pontuação e incorreções graves.
coesão
– Trata, sem desvios, o tema proposto. 15 NÍVEL INTERCALAR 4
– Mobiliza informação ampla e diversificada com
– Redige um texto com estruturação muito deficiente 2
eficácia argumentativa, de acordo com a tipologia
e com insuficientes mecanismos de coesão textual:
solicitada:
• apresenta um texto em que não se conseguem
• produz um discurso coerente e sem qualquer tipo
identificar claramente três partes (introdução,
de ambiguidade;
desenvolvimento e conclusão) ou em que estas
• define com clareza o seu ponto de vista;
estão insuficientemente articuladas;
• fundamenta a perspetiva adotada em, pelo menos,
• raramente marca parágrafos de forma correta;
dois argumentos, distintos e pertinentes, cada um
• raramente utiliza conectores e mecanismos de
deles ilustrado com, pelo menos, um exemplo
coesão textual ou utiliza-os de forma inadequada.
significativo.
NÍVEL INTERCALAR 12
– Trata o tema proposto, embora com alguns 9 Parâmetro Descritores do nível de desempenho (ETD) Pontuação
desvios.
– Mobiliza, com intencionalidade, recursos da 5
– Mobiliza informação suficiente, com eficácia
língua expressivos e adequados (repertório lexical
argumentativa:
variado e pertinente, figuras de retórica e tropos,
• produz um discurso globalmente coerente, apesar
A procedimentos de modalização, pontuação…).
de algumas ambiguidades;
Tema e – Utiliza o registo de língua adequado ao texto,
• define o seu ponto de vista, eventualmente com
tipologia eventualmente com esporádicos afastamentos,
lacunas que não afetam, porém, a inteligibilidade;
que se encontram, no entanto, justificados pela
• fundamenta a perspetiva adotada em, pelo menos,
intencionalidade do discurso e assinalados
dois argumentos adequados, apresentando um único
graficamente (com aspas ou sublinhados).
exemplo significativo (ou dois exemplos pouco
adequados), ou fundamenta a perspetiva adotada NÍVEL INTERCALAR 4
em apenas um argumento, ilustrado com, pelo C
menos, dois exemplos significativos. Léxico e – Mobiliza um repertório lexical adequado, mas 3
adequação pouco variado.
NÍVEL INTERCALAR 6 discursiva – Utiliza, em geral, o registo de língua adequado
ao texto, mas apresentando alguns afastamentos
– Aborda lateralmente o tema proposto. 3
que afetam pontualmente a adequação global.
– Mobiliza muito pouca informação e com eficácia
argumentativa reduzida: NÍVEL INTERCALAR 2
• produz um discurso geralmente inconsistente e, por
vezes, ininteligível; – Utiliza vocabulário elementar e restrito, 1
• não define um ponto de vista concreto; frequentemente redundante e/ou inadequado.
• apresenta um texto em que traços do tipo solicitado – Utiliza indiferenciadamente registos de língua,
se misturam, sem critério, com os de outros tipos sem manifestar consciência do registo adequado
textuais. ao texto, ou recorre a um único registo
inadequado.

Parâmetro Descritores do nível de desempenho (ETD) Pontuação


Fatores de desvalorização
– Redige um texto bem estruturado, refletindo uma • Domínio da correção linguística
planificação adequada e evidenciando um bom A repetição de um erro de ortografia na mesma resposta (incluindo erro de
domínio dos mecanismos de coesão textual: acentuação, uso indevido de letra minúscula ou de letra maiúscula inicial e erro
• apresenta um texto constituído por três partes de translineação) deve ser contabilizada como uma única ocorrência.
B
(introdução, desenvolvimento, conclusão)
Estrutura
individualizadas, 10 Desvalorização
e Fatores de desvalorização
devidamente proporcionadas e articuladas entre si (pontos)
coesão
de modo consistente;
• marca corretamente os parágrafos; • Erro inequívoco de pontuação. 1
• utiliza, adequadamente, conectores diversificados e • Erro de ortografia.
outros mecanismos de coesão textual. • Erro de morfologia.
• Incumprimento das regras de citação de texto ou de
referência a título de uma obra.
• Erro de sintaxe. 2
• Impropriedade lexical.

© Areal Editores 5
DOSSIÊDOPROFESSOR PALAVRAS 12
FICHA FORMATIVA

• Limites de extensão
Sempre que não sejam respeitados os limites relativos ao número de palavras
indicados na instrução do item, deve ser descontado um ponto por cada
palavra a mais ou a menos, até cinco (1x5) pontos, depois de aplicados todos
os critérios definidos para o item. Se da aplicação deste fator de
desvalorização resultar uma classificação inferior a zero pontos, é atribuída à
resposta a classificação de zero pontos.
No Grupo III, a um texto com extensão inferior a oitenta palavras é atribuída a
classificação de zero pontos.

© Areal Editores 6
DOSSIÊDOPROFESSOR PALAVRAS 12
FICHA FORMATIVA

GRELHA DE CORREÇÃO – FICHA FORMATIVA 1


Grupo I Grupo II Grupo III
N.º Nome A1=20 A2=20 A3=20 B4=40 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. D Total
C=12 F=8 C=12 F=8 C=12 F=8 C=28 F=12 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 A=15 B=10 C=5 F=20
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33

© Areal Editores 7