Você está na página 1de 11

CONHECENDO

A INFORMÁTICA
1
Marcus Henrique Soares Mendes
Antônio de Pádua Martins
e-Tec Brasil – Informática Básica
Meta
Discutir a importância da Informática e do uso de
computadores.
Objetivos
Ao final desta aula, você deverá ser capaz de:
1. descrever a seqüência de avanços tecnológicos que
permitiram o surgimento do computador;
2. identificar inovações que caracterizaram cada geração de
computadores;
3. descrever o surgimento da informática, seus exemplos e
suas aplicações cotidianas.
AULA 1 – Conhecendo a informática
A história dos computadores 7
Desde os tempos mais remotos, o homem procura e desenvolve meios
de facilitar sua vida. Criou a roda para facilitar o transporte de cargas e seu
deslocamento, armas para caçar e se defender, entre outras incontáveis
invenções. Você, todos os dias, lida com uma invenção genial que surgiu há
mais de 5.000 anos e que ainda é usada até hoje. Mas que invenção é essa?
Que tipo de aparato, bugiganga ou mecanismo é esse que usamos a todo
instante, no mundo em que vivemos, em constante evolução?
Para descobrir, temos que retornar no tempo, há cerca de 12.000 anos.
No início de nossa sociedade, o homem precisou criar mecanismos para
armazenar informações sobre o seu dia-a-dia. Uma invenção que trouxe
grandes benefícios foi a criação de rebanhos de animais, pois gerou fartura
de comida. Mas como saber quantos animais determinada pessoa possuía?
Como saber se um animal havia fugido, ou se o seu rebanho havia ganho um
“intruso” do vizinho ao lado? E quanto à troca de animais por outros bens?
e-Tec Brasil – Informática Básica
8
O homem começou, então, a usar pedras, conchas
ou gravetos para representar as unidades. Assim, ele
podia atribuir uma pedra, por exemplo, para cada animal
do rebanho. À medida que se adicionava ou subtraía um animal, bastava fazer
o
mesmo com a quantidade de pedras, gerando, assim, um sistema de controle.
Veja como é muito mais prático! Os animais eram contados uma única vez e
representados pelas pedras. A partir daí, bastava fazer os ajustes no sistema
de controle.
Mais tarde, o sistema evoluiu e tornou-se ainda mais prático, ao surgirem
os símbolos numéricos e os sistemas de numerações. Dessa forma, não era
mais necessário acumular pedras ou conchas, mas sim, conhecer o símbolo
numérico que representava dada quantidade de animais do rebanho. Surgiu,
também, o sistema de escrita baseado nos antigos ideogramas e hieróglifos.
Logo, os homens puderam armazenar os dados de forma mais correta e
duradoura.
AULA 1 – Conhecendo a informática
Esse sistema de controle tão refi nado permitiu avanços sociais, como fazer 9
trocas de bens mais precisas entre as comunidades e levou o homem a criar
mecanismos para facilitar o cálculo de contas complexas e o armazenamento
de dados. Lidar com números, letras e seus signifi cados, passou, então, a
ser tarefa cada vez mais importante. Ao longo do tempo, foram inventados
dispositivos que aprimoravam os dados, o que facilitou a tarefa de armazenar
e lidar com eles.
Opa! O que são dados? Há uma diferença importante entre
dados e informações. O tema sobre informações será abordado
com mais profundidade na próxima aula. Por enquanto, entenda
“dados” como valores, códigos ou símbolos capazes de gerar
uma informação.
ATENÇÃO!
O ábaco foi o primeiro dispositivo criado para realizar operações aritméticas
e é considerado o marco inicial da Informática.
Para transformar o ábaco nos modernos supercomputadores, foi necessário
esperar pelo aprimoramento de outras tecnologias anteriores à Informática,
como,
por exemplo, ferramentas capazes de criar engrenagens e peças mecânicas,
imprescindíveis ao funcionamento das primeiras máquinas de calcular.
e-Tec Brasil – Informática Básica
10
Com o surgimento do papel, aliado aos sistemas de escrita e de
numeração, o homem passou, então, a registrar dados na forma escrita e a
manipulá-los. Criou números, letras, manuais, além da primeira prensa, com o
objetivo de reproduzir textos. Depois, veio a máquina de escrever, que reinou
absoluta desde o século XIX até o início da década de 80 do século XX,
quando foi definitivamente substituída pelos COMPUTADORES e seus
programas
processadores de texto. Isso significa que, entre outras funções, o computador
modificou a forma de escrever, facilitando a correção de erros e melhorando a
aparência do texto.
Apesar de ter “nascido” da necessidade de calcular, o computador não faz
apenas contas e, tampouco, só processa textos. O desenvolvimento acelerado
da eletrônica tornou possível a criação de dispositivos controlados por
processadores, que passaram a automatizar tarefas do ser humano.
Acumulando
cada vez mais avanços tecnológicos, o computador permitiu a realização de
afazeres antes inconcebíveis de serem realizados pelo homem. A aplicação
atual dos computadores em áreas como a de telecomunicações deu nova
força ao desenvolvimento da Informática e sua utilização em todas as áreas do
conhecimento humano.
Importância do ábaco, na origem dos computadores...
A invenção do ábaco, que marcou a origem dos computadores,
ocorreu por volta de 3.000 a.C., na Mesopotâmia. Ele foi usado
também pelas civilizações grega, romana, chinesa e egípcia,
dentre outras. Apesar do formato e do funcionamento serem
muito parecidos, o ábaco, ao longo do tempo, teve nomes
diferentes e foi construído com materiais diversos.
SAIBA MAIS...
A palavra COMPUTADOR
significa, ao pé da letra,
“aquele que exerce a
função de computar”.
Mas o que significa
computar?
Computar significa
“fazer o cômputo
de”, que expressa
simplesmente calcular,
contar ou avaliar.
Desde a criação das
primeiras máquinas de
calcular, de Charles
Babbage, no século XIX,
até a primeira geração
de computadores na
década de 1950, o
grande objetivo era
agilizar os cálculos e
automatizar as
tarefas rotineiras.
AULA 1 – Conhecendo a informática
11
Mas o que motivou a criação do primeiro computador?
Três estudiosos do assunto – Alan Turing, Kurt Godel e Alonzo Church
– pesquisaram os tipos de problemas que seres humanos poderiam resolver,
apenas seguindo um conjunto de instruções simples, independentemente do
tempo requerido para isso. O que os motivava nestas pesquisas era a idéia de
que o avanço ocorrido durante a Revolução Industrial criaria uma interessante
possibilidade: se as máquinas fossem capazes de seguir estas informações
simples, conseguiriam resolver os mesmos problemas de forma mais rápida e
mais eficaz. Assim, surgiram os algoritmos, que foram criados para que, um
dia,
uma máquina pudesse manipular dados. Desse modo, nasceu a Informática.
Os fatos mais marcantes do histórico do desenvolvimento dos
computadores, desde os ábacos até nossos mais modernos
PCs, podem ser encontrados no site brasileiro http://www
.museudocomputador.com.br/. Para quem conhece inglês,
há também o site norte-americano do Museu da História do
Computador, http://www.computerhistory.org/.
MULTIMÍDIA
Algoritmo, mais simples do que parece...
Um algoritmo é a descrição de um padrão de comportamento
expresso em termos de uma seqüência de instruções finitas, bem
definidas e capazes de ser executadas. Será que o que acabamos
de explicar é complicado mesmo? Exemplos cotidianos de algoritmos
são: receitas de cozinha, indicações de montagem de
equipamentos e instruções de uso de objetos em geral.
SAIBA MAIS...
e-Tec Brasil – Informática Básica
12
De posse de todo esse conhecimento sobre a origem dos computadores,
você facilmente conseguirá ordenar os seguintes fatos,
conforme eles foram acontecendo. Vamos começar?
( ) O primeiro computador é inventado e aprimora a criação de textos.
( ) O computador passa a integrar praticamente todos os aspectos da
vida moderna.
( ) A codificação utilizada para contar objetos evolui para a numeração
e para o alfabeto.
( ) As necessidades de computar são ampliadas.
( ) Surge a necessidade de contar coisas.
( ) Surge o ábaco.
ATIVIDADE 1 – ATENDE AO OBJETIVO 1
Em sua opinião, o que o ábaco e um computador atual têm em comum?
Pense na origem e na evolução do computador mostradas na Introdução
desta aula. Será que o ábaco e o computador moderno compartilham
alguma função fundamental?
ATIVIDADE 2 – ATENDE AO OBJETIVO 1
AULA 1 – Conhecendo a informática
13
De geração em geração: a evolução dos
computadores
“A resposta para a Pergunta Fundamental sobre a Vida, o Universo e Tudo
Mais é...42.”
Pensador Profundo
A frase a seguir pode ser tomada, erradamente, como verdadeira por
pessoas que não tenham estudado Informática básica. A partir do que
você acabou de ler, porém, é possível corrigi-la. Vamos tentar?
“Os algoritmos foram inventados para dar instruções somente
aos computadores. Eles geram instruções simples que levam à
resolução de problemas.”
ATIVIDADE 3 – ATENDE AO OBJETIVO 1
Pensador Profundo, personagem do filme e da série de livros
O guia do mochileiro das galáxias, de Douglas Adams, é o segundo
computador mais poderoso já criado. Ele levou 7,5 milhões de
anos para calcular a Resposta para a Pergunta Fundamental.
Este computador inspirou o nome do computador Deep Thought,
da vida real, feito para jogar xadrez. O Deep Thought perdeu feio
para Garry Kasparov, o famoso ex-campeão mundial, em 1989.
No entanto, em 1996, o computador Deep Blue conseguiu ganhar
uma partida e empatar outras duas com Kasparov, mas perdeu
três e, portanto, o torneio. Em 1997, uma versão avançada do Deep
Blue conseguiu vencer o torneio contra Kasparov.
SAIBA MAIS...
e-Tec Brasil – Informática Básica
14
Quando os computadores se tornaram capazes de realizar as funções que têm
atualmente, eles passaram por diversas gerações, cada uma marcada por
significativos avanços tecnológicos. Vale ressaltar que foi uma evolução rápida,
pois, ao longo de quase setenta anos, existiram cinco gerações de
computadores.
O principal marco tecnológico que define a fronteira entre as gerações foi
a invenção de dispositivos, que modificaram sensivelmente a natureza dos
computadores: a válvula a vácuo, o transistor e o circuito integrado.
Primeira Geração (1940-1950) – É constituída por todos os computadores
construídos à base de válvulas a vácuo (válvulas eletrônicas do tamanho de
lâmpadas elétricas, usadas como componentes internos do computador) e cuja
aplicação fundamental se deu nos campos científico e militar.
Segunda Geração (1951-1958) – É o início da computação comercial;
ano em que o primeiro computador comercial (UNIVAC – UNIversal Automatic
Computer – Computador Automático Universal) foi entregue a um cliente.
Nessa
geração, ainda se utilizava a válvula a vácuo. O grande problema disso é que
eram
necessárias milhares de válvulas para que um computador pudesse funcionar.
Além do mais, essas válvulas freqüentemente queimavam e geravam excesso
de
calor, o que fazia com que o computador necessitasse de reparos constantes.

Terceira Geração (1959-1964) – A válvula a vácuo é substituída pelo transistor,


um dispositivo pequeno que transfere sinais eletrônicos através de um resistor.
O transistor revolucionou a Informática, bem como toda a Eletrônica, e seus
criadores receberam o prêmio Nobel de Física. Com o transistor, as máquinas
ganharam mais potência e confiabilidade, redução de tamanho e consumo de
energia, o que as tornava muito mais práticas. As áreas de aplicação dessa
época foram, além da científica e militar, a administrativa e gerencial, que, no
entanto, não chegou ao público em geral.

Quarta Geração (1965-1970) – Nesta geração, o elemento mais significativo é


o circuito integrado, que consiste em um circuito electrónico completo em um
pequeno chip de silício. Os circuitos integrados são feitos de silício, pois esse é
um semicondutor, ou seja, quando induzido, é capaz de conduzir corrente
elétrica. Os chips apresentaram confiabilidade, tamanho reduzido e baixo
custo.

Quinta Geração (1971– até os dias atuais) – Em 1971, aparece o processador,


que consiste na inclusão de vários chips especializados de um computador
num único circuito integrado. Também é nessa época que se começa a utilizar
o disquete (floppy disk) como unidade de armazenamento.

A próxima geração – Em meados da década de 1990, os japoneses 15 queriam


construir potentes computadores “inteligentes”. Seriam os primórdios de uma
nova geração, cujas principais características residiam na utilização de
Inteligência Artificial (IA). A IA é o campo do conhecimento que estuda como os
computadores podem resolver problemas que necessitem de características
humanas, como inteligência, intuição e imaginação. A grande questão é: será
que um computador pode pensar? É na resposta a essa pergunta que muitos
cientistas estão trabalhando.
Uma história mais próxima de nós, usuários finais, seria a dos computadores
pessoais, mais acessíveis ao usuário comum; história que se inicia com o
primeiro computador pessoal chamado MITS ALTAIR, construído em 1975, e
que evolui até os computadores pessoais que compramos atualmente nas lojas
de Informática.

Classificação dos computadores


“Deixe-me colocar desta maneira, Sr. Amor. A série 9000 são os computadores
mais confiáveis já construídos. Nenhum computador da série 9000 cometeu um
erro ou distorceu informação. Nós somos, por qualquer definição prática de
palavras, à prova de falhas e incapazes de errar.” Hal 9000, o famoso
computador do filme 2001, Uma odisséia no espaço.

Para se realizar uma classificação, é necessário adotar determinados critérios


classificatórios. Em relação a computadores, esses critérios podem ser:
finalidade de uso, tamanho, poder de processamento, entre outros. No entanto,
não há um critério padronizado para tal, e tampouco podemos estabelecer
categorias de computadores claramente distintas, uma vez que a Informática é
muito dinâmica.

Dessa forma, optamos por descrever conjuntos de computadores que têm sido
utilizados atualmente.

Computadores Pessoais (Personal Computers – PCs)

É o conhecido microcomputador. Um computador feito para usuários


domésticos em todos os aspectos: tamanho, preço, poder de processamento,
facilidade de uso, entre outros. Não é necessário ser um expert em Informática
para operá-lo. É evidente que existem PCs com preços variados, além
daqueles mais ou menos potentes em capacidade. A escolha sobre qual tipo
comprar depende da finalidade e do poder aquisitivo de cada usuário. Em
geral, os PCs mais baratos, e conseqüentemente menos potentes, são
utilizados para aplicações que envolvem processamento de textos, finanças
pessoais, organização de documentos eletrônicos, jogos simples e acesso à
internet. Já os PCs mais caros e potentes, em geral, são utilizados para
aplicações gráficas, cálculos complexos, programação e jogos elaborados.

Computadores Laptops ou Notebooks

Suas principais características são as dimensões e pesos reduzidos e, é claro,


sua portabilidade, ou seja, a facilidade de o usuário se deslocar com o
equipamento.

Esses computadores possuem autonomia de algumas horas de uso, sem


precisarem estar conectados à rede elétrica. Isso é possível graças ao uso de
baterias. Por essas razões, esse tipo de computador é muito utilizado por
empresários que necessitam viajar bastante, bem como por consultores e
vendedores e outros tipos de profissionais que realizam a maior parte de seus
trabalhos fora do ambiente de trabalho. Os notebooks podem competir com os
recursos dos computadores pessoais.

Mainframe (computadores de grande porte)

São computadores de grandes dimensões, que requerem um ambiente


totalmente específico, além de recursos humanos bastante técnicos e
especializados. Por isso, são máquinas de altíssimo custo e também de
manutenção e operacionalidade bastante caras, o que faz com que sejam
utilizados somente pelas grandes corporações. Têm um processamento
extremamente rápido e a alta capacidade para manipulação das informações.

Computadores de mão (do inglês handheld, que significa “segurar com a


mão”)

A principal característica dos computadores de mão é o tamanho bem


reduzido. São computadores que cabem na palma da mão.

Nesse conjunto de computadores entram o assistente digital pessoal (Personal


Digital Assistant – PDA), Ipods, câmeras digitais e filmadoras digitais portáteis,
telefones celulares, minigames, tocador de mp3, entre outros dispositivos
portáteis.

O PDA é um handheld utilizado para controlar agenda de actividades e


informações sobre transações comerciais, como nomes de clientes e pedidos.
Desse modo, é freqüentemente utilizado por vendedores para a realização de
pedidos de compra.
.

20
A Informática
O conceito de Informática pode ser entendido como a automatização da
informação, ou seja, chamamos de Informática tudo o que utiliza a informação
de modo automático, mas nem sempre a Informática está associada ao uso de
computadores convencionais.

Existem, no dia-a-dia, vários exemplos de uso da Informática, sem a utilização


do computador convencional. Imagine uma porta automática de um shopping
ou de um hotel. Quando você se aproxima, a porta se abre (através de
sensores eletrônicos) e permite que você entre. Nesse caso, após a coleta dos
dados pelo sensor fixado à porta, gerou-se a informação de que alguém estava
desejando entrar. A informação foi tratada de forma automática, isto é,
informática.
O termo “informática” tem suas origens no ano de 1957, quando Karl
Steinbuch publicou um artigo chamado Informatik: Automatische
Informationsverarbeitung (Informática: Processamento Automático de
Informação). É interessante notar que, na língua portuguesa, a palavra
informática pode ser obtida pela contração das palavras INFORmação +
autoMÁTICA.

Para cada item a seguir, pesquise na internet e verifique, pelas suas


características, em qual classificação podemos enquadrá-lo.
Considere:
1. computador pessoal;
2. notebook;
3. handheld;
4. mainframe.
( ) Cassiopeia
( ) z990 (T-Rex)
( ) Toshiba Satellite
( ) PocketPc
( ) Sony vaio
( ) Positivo Plus
ATIVIDADE 5 – ATENDE AO OBJETIVO 2

21
O termo informática, dicionarizado com o mesmo significado amplo nos dois
lados do Atlântico, assume, em Portugal, o sentido sinônimo de Ciência da
Computação, enquanto que, no Brasil, é habitualmente usado para se referir
especificamente ao processo de tratamento da informação por meio de
máquinas eletrônicas definidas como computadores.

Principais usos da Informática

É praticamente impossível imaginar como seria o mundo atual sem o uso da


Informática. Sua presença na sociedade moderna é cada vez mais importante
e imprescindível em praticamente todos os campos da atividade humana.

Seu uso pode ser observado diretamente nas transações bancárias, no


controle contábil, na comercialização de bens, no gerenciamento de empresas
e instituições, em hospitais e escolas, bem como em atividades de pesquisa e
desenvolvimento, uma vez que, nessas atividades, as pessoas interagem,
visivelmente, com um equipamento eletrônico.

Você, em seu cotidiano, usa a Informática indiretamente, ou seja, sem perceber


que realmente está lidando com ela. Que tal um exemplo bem comum?
Quando quer atravessar uma rua, você observa se o semáforo está fechado
para os veículos. Caso isso ocorra, pode atravessar pela faixa de pedestres
sem problemas. Nessa hora, você usou a Informática ao visualizar e utilizar a
informação fornecida pelo semáforo para tomar sua decisão. Outro exemplo
também comum é quando você olha para o painel do carro e verifica que a luz
de combustível está piscando, indicando que o combustível está no fim. Dessa
forma, você faz um planejamento para abastecer o veículo. Essa informação
(nível baixo de combustível) é fornecida por circuitos electrónicos existentes no
carro, isto é, pelas ferramentas da Informática, cujo uso indireto é, assim,
assimilado inconscientemente, sem que você necessite de treinamento intenso.

A seguir, apresentamos como a Informática e suas ferramentas podem ser


utilizadas em diversas áreas:

– No comércio, o uso da Informática abrange as áreas de gestão de estoques,


de catalogação de produtos, de gestão automática de terminais de venda e
pagamento, tudo isso facilitado pelos códigos de barras presentes na maioria
dos produtos, entre outras

– Na agricultura, a Informática pode contribuir com um aumento significativo na


produtividade, calcular o custo por hectare, balancear rações, rastrear animais,
diagnosticar doenças, controlar irrigação, verificar preços de insumos, obter
melhor gerenciamento da empresa rural e maior agilidade e facilidade na
obtenção de informações..

– Na pesquisa científica utiliza-se a Informática como suporte para cálculos


complexos e demorados, para leitura e processamento automático de dados,
para simulação de ambientes, entre outros itens.
– Na atividade bancária, a Informática é utilizada para fazer projecções
financeiras, gestão de contas e controle de terminais automáticos para
atualização de informações, homebank (acesso à informação em casa, via
internet), transações com cartão de débito e crédito e outros serviços.
23
– No setor de transportes, a Informática auxilia no monitoramento de tráfego
aéreo, rastreamento de vagões ferroviários, controle de semáforos nas
cidades, entre outros.
– Na educação, os educadores utilizam recursos computacionais, como
apresentações e animações, para tornar as aulas mais interessantes, além
de fazerem uso de aplicativos específicos, de modo a estimular o raciocínio
e o pensamento crítico dos estudantes. Utilizam, ainda, ferramentas como
ambientes virtuais de ensino, fóruns de discussão online, entre outras.
– O setor público utiliza a Informática no controle de impostos, na emissão
de declarações, no atendimento aos cidadãos sobre a prestação de serviços
públicos, nas eleições, entre outras atividades.
e-Tec Brasil – Informática Básica
24
– No turismo, utiliza-se a Informática para reserva de carros, gerenciamento de
hotéis e agência de viagens, planejamento de eventos, informações sobre
roteiros turísticos, credenciamento e controle de acesso em eventos, entre
outros itens.
– Na saúde, a Informática é usada para monitorar a saúde de pacientes,
realizar diagnósticos de doenças, fazer o controle dos prontuários médicos,
realizar mapeamento da estrutura de vírus, entre outros exemplos.
AULA 1 – Conhecendo a informática
– No lar, aplica-se a Informática na segurança das residências, para escrever
25
cartas eletrônicas, realizar orçamentos domésticos e também para o lazer e
para a educação.
Como você pode perceber, hoje a Informática e os computadores estão
espalhados por todos os lugares. Você será levado, portanto, de forma direta
ou indireta, a interagir com a Informática, seja na hora de atravessar uma rua,
seja no momento de comprar um produto qualquer. Logo, é muito importante
que você aprenda a lidar com a Informática e com os computadores. Afinal,
tudo
leva a crer que ela será tão importante em um futuro próximo quanto saber ler
e
escrever, se já não o for.
Pense no trabalho do seu pai, da sua mãe, de algum outro parente
ou amigo ou mesmo em seu ambiente de trabalho. Reflita como os
computadores e a Informática poderiam auxiliar essa pessoa na sua
área de atuação.
Discuta essa atividade com o tutor no pólo.
ATIVIDADE PRÁTICA 1 – ATENDE AO OBJETIVO 3
e-Tec Brasil – Informática Básica
26
• O homem precisou criar mecanismos para armazenar informações
sobre o seu dia-a-dia.
• Surge a necessidade de se realizar cômputos e o homem cria um
sistema de controle rudimentar.
• Surge o ábaco para facilitar a realização das operações matemáticas.
• O desenvolvimento da eletrônica torna possível a criação de dispositivos
capazes de automatizar tarefas realizadas pelo ser humano.
• Os computadores passaram por significativos avanços tecnológicos,
propiciados principalmente pelos seguintes dispositivos: válvula a
vácuo, transistores, circuitos integrados e microprocessadores.
• Computadores podem ser classificados em pessoais, notebooks
ou laptops, handheld ou computadores de mão e mainframes.
• A Informática é definida como a utilização de informação, de forma
automática.
• Em praticamente todos os campos da atividade humana, há o uso
da Informática, seja de forma direta ou indireta.
Agora que você sabe como surgiu a Informática e tem consciência
da sua importância na sociedade atual, já está preparado para utilizar
uma ferramenta fundamental do computador na próxima aula, quando
falaremos de e-mails. Até lá.
RESUMINDO...
28
Referências bibliográficas
CAPRON, H. L., JOHNSON, J.A. Introdução à Informática. 8ed. São Paulo:
Prentice Hall, 2004.
RAMALHO, J. A. Introdução à Informática: teoria e prática. 4ed. São Paulo:
Futura, 2003.
CHANDLER, A. D. Século eletrônico: A história da evolução da indústria
eletrônica e de Informática. São Paulo: Campus, 2002.
(6) inteligência artificial
(4) circuitos integrados
(2) válvula a vácuo
(1) somente uso científico e militar
Atividade 5
(3) Cassiopeia
(4) z990 (T-Rex)
(2) Toshiba Satellite
(3) PocketPc
(2) Sony vaio
(1) Positivo Plus