Você está na página 1de 6

ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA QUINTA DAS FLORES

FICHA 5- AULA DE APOIO FÍSICA E QUÍMICA A – 10º ANO – CT


1. Pretende-se preparar 150,0 mL de uma solução aquosa de cloreto de sódio, NaCℓ, com a concentração de
8,77 g dm–3 .

1.1 Determine a massa de cloreto de sódio necessária para preparar esta solução.
1.2 Qual a quantidade de cloreto de sódio presente neste volume de solução?
1.3 Suponha que se enche um balão volumétrico de 75 mL com a solução atrás preparada.
1.3.1 Selecione a opção correta.
(A) A concentração molar da solução que se encontra no balão volumétrico mantém-se.
(B) A concentração molar da solução que se encontra no balão volumétrico duplica.
(C) A concentração molar da solução que se encontra no balão volumétrico triplica.
(D) A concentração molar da solução que se encontra no balão volumétrico passa para metade.
1.3.2 Qual o número de iões sódio, Na+ , presentes no balão volumétrico?

2. A água doce representa apenas cerca de 2,5% do total da água existente na Terra e somente cerca de
0,8% desse total se pode considerar potável. A concentração mássica máxima em iões Pb2+ permitida para a
água potável é de 0,050 mg L−1 . A concentração molar máxima permitida em iões Pb2+ é…
(A) 2,4 × 10−7 mol L–1 . (C) 2,1 × 10−2 mol L–1 .
(B) 5,0 × 10−5 mol L–1 . (D) 5,0 × 10−2 mol L–1 .

3. Determine a fração molar de hidróxido de sódio, NaOH, numa solução a 25% em massa.

4. A percentagem de ácido acético, CH3 COOH, no vinagre é aproximadamente 3,5% em massa. Sabendo que
a massa volúmica do vinagre é cerca de 1,00 g dm−3 , determine a concentração molar do ácido acético no vinagre.

5. Determine o volume de etanol puro (álcool etílico), C2 H5 OH, existente num frasco com capacidade de 750 mL,
com 90% em volume.

6. Numa análise efetuada a uma amostra de 250 g de água de uma mina, destinada a fins agrícolas, verificou-
se que o teor em ião carbonato (CO23 – ) era 5,0 ppm.

6.1 A quantidade de iões carbonato nesta amostra de água é…


5,0 × 106 60,01 × 106
(A) mol. (C) mol.
60,01 × 250 5,0 × 250
60,01 × 5,0 5,0 × 250
(B) mol. (D) mol.
250 × 106 60,01 × 106

6.2 Determine a percentagem em massa dos iões CO2–


3 em 250 g de água da mina.

7. O oxigénio gasoso, O2 , desempenha um papel importante na vida dos seres vivos. O teor médio de oxigénio
gasoso na atmosfera é, aproximadamente, igual a 20,9% em volume.
O teor de oxigénio gasoso na atmosfera, em partes por milhão em volume (ppmV), pode ser determinado
pela expressão…
102 × 106 20,9 × 106
(A) (C)
20,9 102
20,9 102
(B) (D)
102 × 106 20,9 × 106
8. O flúor tem um papel importante na prevenção e controlo da cárie. Considere que o teor em flúor, numa
dada água de consumo, é 0,90 ppm. Se a massa volúmica dessa água for 1,0 g cm−3, um adulto que beba 2,0 L
de água por dia ingere uma massa de flúor igual a…
(A) 0,090 mg. (C) 0,90 mg.
(B) 0,18 mg. (D) 1,8 mg.

9. Numa aula de laboratório são entregues a cada grupo de alunos três frascos com três soluções diferentes:
A. 250 mL de uma solução aquosa 0,20 mol dm−3, em KSCN;
B. 200 cm3 de uma solução aquosa 0,15 mol dm−3 , em KI;
C. 500 mL de uma solução aquosa de Pb(NO3 )2 com a concentração mássica de 33,14 g dm–3.
O professor referiu que os alunos deveriam considerar a massa volúmica de cada uma das soluções como
sendo 1,02 g cm–3. Determine, para cada uma das soluções:

9.1 a quantidade de soluto presente. 9.2 a percentagem em massa.

10. Uma solução aquosa de hidróxido de potássio tem concentração 30% em massa. Selecione a opção que
completa corretamente a frase seguinte. A fração molar do soluto desta solução é…
(A) 0,12. (B) 0,24. (C) 0,44. (D) 0,88.

11. Uma solução aquosa de hidróxido de cálcio, Ca(OH)2 , com o volume de 1,00 dm3 contém 7,40 g desta
substância. Considerando não ter havido variação de volume e que a massa volúmica da solução é 1,00 g cm−3,
determine:
11.1 a fração molar do soluto desta solução.
11.2 a quantidade de hidróxido de cálcio presente em 50,0 mL desta solução.
11.3 o número de iões hidróxido presentes nos 50,0 mL de solução, supondo que todo o soluto está
dissociado.

12. Complete corretamente a frase seguinte.


Para preparar 100 mL de uma solução aquosa 1,20 mol dm–3 em hidróxido de sódio a partir de uma solução
4,00 mol dm–3, devem retirar-se ____________ mL desta solução e adicionar cerca de ____________ mL de água
desionizada.
13. Preparou-se uma solução aquosa adicionando 7,25 g de hidróxido de magnésio, Mg(OH)2 , a 500 cm3 de
água. Considere que na adição do soluto ao solvente não houve variação de volume e que a massa volúmica, ρ,
da água é 1,0 g cm−3 . No quadro constam na coluna I diferentes unidades de concentração e na coluna II vários
valores de concentrações.
I II

(A) A concentração mássica da solução é… 1. 2,50 mol dm−3


2. 2,9%
3. 1,45 × 10−2 g dm−3
(B) A concentração molar da solução é…
4. 0,250 mol dm−3
5. 0,0045
(C) A percentagem em massa do soluto é…
6. 1,43%
7. 14,5 g dm−3
(D) A fração molar do soluto é… 8. 0,45
13.1 Relativamente à solução preparada, faça a associação correta entre as duas colunas.
13.2 A partir da solução existente, pretende-se preparar 50 cm3 de uma nova solução com a concentração
mássica de 2,9 g dm−3 .
13.2.1 Que volume se deve retirar da solução inicial?
13.2.2 Determine o fator de diluição.

14. Pretende-se preparar 250 mL de uma solução aquosa 0,40 mol dm–3 em sulfato de sódio, Na2 SO4.
14.1 Que massa de soluto existe neste volume de solução?
14.2 Calcule a concentração em iões sódio na solução de sulfato de sódio.
14.3 Que volume de água desionizada se deve adicionar à solução inicial para se obter uma solução
0,10 mol dm−3 em sulfato de sódio?

15. Misturaram-se 250 g de água com 250 g de acetona.


Dados: 𝜌água = 1,0 g cm−3 ; 𝜌acetona = 0,79 g cm−3.
15.1 Que volumes de água e de acetona se misturaram?
15.2 Calcule a percentagem em volume de cada uma destas substâncias, na solução resultante.

16. Adicionaram-se 300 mL de uma solução aquosa de brometo de sódio com a concentração mássica de
20,6 g dm−3 a 200 mL de uma outra solução aquosa de cloreto de sódio com uma percentagem em massa de
soluto igual a 15%.
Dados: massa volúmica das soluções = 1,00 g cm–3
16.1 Calcule a concentração mássica da solução de cloreto de sódio.
16.2 Determine a concentração molar da solução de brometo de sódio.
16.3 Qual a concentração em iões sódio na solução resultante?
16.4 Determine a fração molar dos iões sódio na solução mistura.

FIM
SOLUÇÕES

1.
1.1 𝑚 = 𝑐m × 𝑉solução → 𝑚 = 0,150 × 8,77 ⇔ 𝑚 = 1,32 g de NaCℓ.
1.2 𝑀(NaCℓ) = 58,44 g mol−1 .
𝑚 1,32
𝑛 = → 𝑛 = ⇔ 𝑛 = 2,25 × 10−2 mol NaCℓ.
𝑀 58,44
1.3
1.3.1 Opção (A). A concentração mantém-se, porque não se adicionou nem solvente nem soluto à solução.
1.3.2 𝑉solução = 75 × 10−3 dm3 .
𝑛 2,25 × 10–2
𝑐 = → 𝑐 = ⇔ 𝑐 = 1,50 × 10−1 mol dm−3 .
𝑉 0,150
𝑛 = 𝑐 × 𝑉 → 𝑛 = 1,50 × 10−1 × 75 × 10−3 ⇔ 𝑛 = 1,12 × 10−2 mol NaCℓ.
1 mol de NaCℓ contém 1 mol de iões Na+ e 1 mol de iões Cℓ− .
Em 75 mL de solução existe 1,12 × 10−2 mol de iões Na+ .
𝑁 = 𝑛 × 𝑁A → 𝑁 = 1,12 × 10−2 × 6,02 × 1023 ⇔ 𝑁 = 6,14 × 1021 iões Na+ .
2. Opção (A).
𝑐m = 0,050 × 10−3 g dm−3 e 𝑀(Pb2+ ) = 207,20 g mol−1 .
𝑐m 0,050 × 10–3
𝑐m = 𝑐 × 𝑀 → 𝑐 = → 𝑐 = ⇔ c = 2,4 × 10−7 mol dm−3 .
𝑀 207,20
3. 𝑀(NaOH) = 40,00 g mol−1 ;
𝑀(H2 O) = 18,02 g mol−1 .
Em 100 g de solução existem 25 g de soluto (hidróxido de sódio) e 75 g de solvente (água).
𝑚 25
𝑛NaOH = → 𝑛 = ⇔ 𝑛NaOH = 0,62 mol.
𝑀 40,00
𝑚 75
𝑛H2O = → 𝑛 = ⇔ 𝑛H2O = 4,2 mol.
𝑀 18,02
𝑛NaOH 0,62
𝑥NaOH = → 𝑥NaOH = ⇔ 𝑥NaOH = 0,13.
𝑛NaOH + 𝑛H2 O 0,62 + 4,2
4. 𝑀(CH3 COOH) = 60,05 g mol−1 .
Em 100 g de solução (vinagre) existem 3,5 g de CH3 COOH.
𝑚solução 100
𝑉solução = → 𝑉solução = ⇔ 𝑉solução = 100 cm3 .
𝜌solução 1,00
𝑚 3,5
𝑛soluto = → 𝑛soluto = ⇔ 𝑛soluto = 5,8 × 10−2 mol CH3 COOH.
𝑀 60,05
𝑛 5,8 × 10–2
𝑐 = → 𝑐 = ⇔ 𝑐 = 5,8 × 10−1 mol dm−3 .
𝑉 100 × 10–1
𝑉etanol 𝑉etanol
5. %(𝑉/𝑉) = × 100 → 90 = × 100 ⇔ 𝑉etanol = 675 mL.
𝑉solução 750
6.
𝑚CO2– 𝑚CO2– 5,0 × 250
6.1 Opção (D). ppm = 3
× 106 → 5,0 = 3
× 106 → 𝑚soluto = .
𝑚solução 250 106
𝑚 5,0 × 250
𝑛 = → 𝑛 = iões CO2–
3 .
𝑀 60,01 × 106
𝑚CO2– 1,25 × 10–3
6.2 %(𝑚/𝑚) = 3
× 100 → %(𝑚/𝑚) = × 100 ⇔ %(𝑚/𝑚) = 5,00 × 10−4 %.
𝑚total 250
𝑉O2
7. Opção (C). Numa solução gasosa: %(𝑉/𝑉) = × 100;
𝑉total
𝑉O2 %(𝑉/𝑉) × 106 20,9 × 106
ppm𝑉 = × 106 ⇒ ppm𝑉 = → ppm𝑉 = .
𝑉total 250 102
𝑚flúor
8. Opção (D). ppm = × 106 → 𝑚flúor = 1,8 × 10−3 g ⇔ 𝑚flúor = 1,8 mg.
𝑚água
9.
9.1 A. 𝑛 = 𝑐 × 𝑉 → 𝑛 = 0,20 × 0,250 ⇔ 𝑛 = 5,0 × 10−2 mol KSCN.
B. 𝑛 = 𝑐 × 𝑉 → 𝑛 = 0,15 × 0,200 ⇔ 𝑛 = 3,0 × 10−2 mol KI.
𝑚 16,57
C. 𝑚 = 𝑐m × 𝑉 → 𝑚 = 0,500 × 33,14 ⇔ 𝑚 = 16,57 g; 𝑛 = → 𝑛 = ⇔ 𝑛 = 5,0 × 10−2 mol Pb(NO3 )2 .
𝑀 331,22
9.2 A. 𝑚 = 𝑛 × 𝑀 → 𝑚 = 5,0 × 10−2 × 97,19 ⇔ 𝑚 = 4,9 g de KSCN; 𝑚solução = 𝜌 × 𝑉 → 𝑚solução = 1,02 × 250 ⇔ 𝑚 = 255 g;
𝑚soluto 4,9
%(𝑚/𝑚) = × 100 → %(𝑚/𝑚) = × 100 ⇔ %(𝑚/𝑚) = 1,9%.
𝑚solução 255
B. 𝑚 = 𝑛 × 𝑀 → 𝑚 = 3,0 × 10−2 × 166,00 ⇔ 𝑚 = 5,0 g de KI; 𝑚solução = 𝜌 × 𝑉 → 𝑚solução = 1,02 × 200 ⇔ 𝑚 = 204 g;
𝑚soluto 5,0
%(𝑚/𝑚) = × 100 → %(𝑚/𝑚) = × 100 ⇔ %(𝑚/𝑚) = 2,5%.
𝑚solução 204
C. 𝑚 = 𝑛 × 𝑀 → 𝑚 = 5,0 × 10−2 × 331,22 ⇔ 𝑚 = 16,7 g de Pb(NO3 )2 ; 𝑚solução = 𝜌 × 𝑉 → 𝑚solução = 1,02 × 500 ⇔ 𝑚 = 510 g;
𝑚soluto 16,7
%(𝑚/𝑚) = × 100 → %(𝑚/𝑚) = × 100 ⇔ %(𝑚/𝑚) = 3,3%.
𝑚solução 510
10. Opção (A). Em 100 g de solução aquosa de KOH, existem 30 g de KOH e 70 g de H2 O.
𝑚 30
𝑀(KOH) = 56,11 g mol−1 ; 𝑛 = → 𝑛 = ⇔ 𝑛 = 5,4 × 10−1 mol KOH
𝑀 56,11
𝑚 70
𝑛 = → 𝑛 = ⇔ 𝑛 = 3,9 mol H2 O
𝑀 18,02
𝑛KOH 5,4 × 10–1
𝑥KOH = → 𝑥KOH = ⇔ 𝑥KOH = 1,2 × 10−1.
𝑛KOH + 𝑛H2 O 5,4 × 10–1 + 3,9
11.
11.1 𝑀(Ca(OH)2 ) = 74,10 g mol−1 ; 𝑚solução = 𝜌 × 𝑉 → 𝑚solução = 1,00 × 1000 ⇔ 𝑚 = 1000 g.
𝑚solvente = 𝑚solução − 𝑚soluto → 𝑚solvente = 992,6 g.
𝑚 7,40
𝑛soluto = → 𝑛 = ⇔ 𝑛 = 1,0 × 10−1 mol Ca(OH)2 .
𝑀 74,10
𝑚 992,6
𝑛solvente = → 𝑛 = ⇔ 𝑛 = 55,1 mol H2 O.
𝑀 18,02
𝑛soluto 1,0 × 10–1
𝑥soluto = → 𝑥soluto = ⇔ 𝑥soluto = 1,81 × 10−3
𝑛soluto + 𝑛solvente 55,2
𝑛 1,00 × 10–1
11.2 𝑐 = → 𝑐 = ⇔ 𝑐 = 1,00 × 10−1 mol dm−3
𝑉 1,00
𝑛 = 𝑐 × 𝑉 → 𝑛 = 1,00 × 10−1 × 50,0 × 10−3 ⇔ 𝑛 = 5,00 × 10−3 mol Ca(OH)2 .
11.3 Em 50,0 mL de solução existem 5,00 × 10−3 mol Ca(OH)2 .
1 mol Ca(OH)2 ___________ 2 mol iões OH−
⇔ 𝑛 = 1,0 × 10−2 mol iões OH− .
5,00 × 10−3 mol Ca(OH)2 ___________ 𝑛
𝑁 = 𝑛 × 𝑁A → 𝑁 = 1,0 × 10−2 × 6,02 × 1023 ⇔ 𝑁 = 6,02 × 1021 iões OH− .
12. 𝑀(NaOH) = 39,91 g mol−1 ; 𝑐f = 1,20 mol dm−3 em NaOH; 𝑐i = 4,00 mol dm−3 em NaOH.
Volume de solução a retirar, ou seja 𝑉i :
𝑛i = 𝑛f → 𝑐i 𝑉i = 𝑐f 𝑉f → 4,00 × 𝑉i = 1,20 × 100 × 10−3 ⇔ 𝑉i = 3,00 × 10−2 dm3 ou 𝑉i = 30 mL.
𝑉água a adicionar = 100 – 30 ⇔ 𝑉água a adicionar = 70 mL
Devem retirar-se 30 mL da solução e adicionar 70 mL de água desionizada.
13.
13.1 𝑀(Mg(OH)2 ) = 58,33 g mol−1 .
𝑚soluto 7,25
(A) 7; 𝑐m = → 𝑐m = ⇔ 𝑐m = 14,5 g dm−3 em Mg(OH)2 .
𝑉solução 0,500
𝑚 7,25
(B) 4; 𝑛 = → 𝑛 = ⇔ 𝑛 = 1,24 × 10−1 mol Mg(OH)2 ;
𝑀 58,33
𝑛soluto 1,24 × 10–1
𝑐 = → 𝑐 = ⇔ 𝑐 = 0,25 mol dm−3 em Mg(OH)2 .
𝑉solução 0,500 + 7,25
𝑚soluto 7,25
(C) 6; %(𝑚/𝑚) = × 100 → %(𝑚/𝑚) = × 100 ⇔ %(𝑚/𝑚) = 1,43%.
𝑚solução 500 + 7,25
492,75
(D) 5; 𝑚solução = 500 g; 𝑚solvente = 500 − 7,25 ⇔ 𝑚solvente = 492,75 g; 𝑛solvente = ⇔ 𝑛solvente = 27,3 mol;
18,02
𝑛soluto 1,24 × 10–1
𝑥soluto = → 𝑥soluto = ⇔ 𝑥soluto = 4,52 × 10−3 .
𝑛soluto + 𝑛solvente 1,24 × 10–1 + 27,3
2,9 g dm–3
13.2.1 𝑐f = ⇔ 𝑐f = 5,0 × 10−2 mol dm−3 .
58,33 g mol–1
5,0 × 10–2 × 50 × 10–3
𝑛i = 𝑛f → 𝑐i 𝑉i = 𝑐f 𝑉f → 𝑉i = ⇔ 𝑉i = 1,00 × 10−2 dm3 ou 𝑉i = 10,0 mL.
0,25
𝑉f 50
13.2.2 𝑓 = → 𝑓 = ⇔ 𝑓 = 5.
𝑉i 10
14.
14.1 𝑀(Na2 SO4 ) = 142,05 g mol−1 ; [Na2 SO4 ] = 0,40 mol dm−3 .
𝑛 = 𝑐 × 𝑉 → 𝑛 = 0,40 × 250 × 10−3 ⇔ 𝑛 = 1,0 × 10−1 mol Na2 SO4 .
𝑚 = 𝑛 × 𝑀 → 𝑚 = 1,0 × 10−1 × 142,05 ⇔ 𝑚 = 14,2 g Na2 SO4 .
14.2 1 mol de Na2 SO4 contém 2 mol de iões Na+ . Assim, [Na+ ] = 2 × [Na2 SO4 ] ⇔ [Na+ ] = 0,80 mol dm−3 .
𝑐i 0,40 𝑉f 𝑉f
14.3 𝑓 = → 𝑓 = ⇔ 𝑓 = 4; 𝑓 = → 4 = ⇔ 𝑉f = 1,000 dm3.
𝑐f 0,10 𝑉i 0,250
𝑉água a adicionar = 1,000 − 0,250 ⇔ 𝑉água a adicionar = 0,750 dm3 ou 𝑉água a adicionar = 750 mL.
15.
𝑚água 𝑚água 250
15.1 𝜌água = → 𝑉água = → 𝑉água = ⇔ 𝑉água = 250 cm3 .
𝑉água 𝜌água 1,0
𝑚acetona 𝑚acetona 250
𝜌acetona = → 𝑉acetona = → 𝑉acetona = ⇔ 𝑉acetona = 316 cm3.
𝑉acetona 𝜌 0,79
15.2 𝑉solução = 316 + 250 ⇔ 𝑉solução = 566 cm3 .
𝑉acetona 316
%(𝑉/𝑉) = × 100 → %(𝑉/𝑉) = × 100 ⇔ %(𝑉/𝑉) = 55,8% de acetona.
𝑉solução 566
%(𝑉/𝑉) = 44,2% de água.
16.
16.1 𝑚solução = 𝜌solução × 𝑉solução → 𝑚solução = 200 × 1,00 ⇔ 𝑚solução = 200 g.
𝑚soluto 200 × 15
%(𝑚/𝑚) = × 100 → 𝑚soluto = ⇔ 𝑚soluto = 30 g.
𝑚solução 100
𝑚 30
𝑐m = → 𝑐m = ⇔ 𝑐m = 1,50 × 102 g dm−3.
𝑉 0,200
16.2 𝑀(NaBr) = 102,89 g mol−1 .
𝑐m 20,6
𝑐 = → 𝑐 = ⇔ 𝑐 = 2,00 × 10−1 mol dm−3 .
𝑀NaBr 102,89
16.3 • Determinação da quantidade de iões Na+ na solução de brometo de sódio:
𝑐 = 2,00 × 10−1 mol dm−3 em NaBr ⇒ 𝑐 = 2,00 × 10−1 mol dm−3 em iões Na+ .
𝑛 = 𝑐 × 𝑉 → 𝑛 = 2,00 × 10−1 × 0,300 ⇔ 𝑛 = 6,0 × 10−2 mol de iões Na+ .
• Determinação da quantidade de iões Na+ na solução de cloreto de sódio.
𝑀(NaCℓ) = 58,44 g mol−1 .
𝑐m 1,50 × 102
𝑐 = → 𝑐 = ⇔ 𝑐 = 2,6 mol dm−3 .
𝑀NaCℓ 58,44
𝑛 = 𝑐 × 𝑉 → 𝑛 = 2,6 × 0,200 ⇔ 𝑛 = 5,2 × 10−1 mol de iões Na+ .
• Determinação da concentração molar em iões sódio, na solução mistura:
𝑛total de iões sódio na mistura 6,0 × 10–2 + 5,2 × 10–1
𝑐 = → 𝑐 = ⇔ 𝑐 = 1,16 mol dm−3 .
𝑉mistura 0,500
−1 −2
16.4 𝑛Na+ = 5,2 × 10 (em NaCℓ) + 6,0 × 10 (em NaBr); 𝑛Br– = 6,0 × 10−2 mol; 𝑛Cℓ – = 5,2 × 10−1 mol
−1
𝑚Na+ = 5,8 × 10 × 22,99 ⇔ 𝑚Na+ = 13,3 g; 𝑚Br– = 6,0 × 10−2 × 79,90 ⇔ 𝑚Br– = 4,79 g; 𝑚Cℓ– = 5,2 × 10−1 × 35,45 ⇔ 𝑚Cℓ – = 18,4 g
𝑚total de iões presentes na mistura = 36,5 g; 𝑚solução = 500 g; 𝑚solvente = 500 − 36,5 ⇔ 𝑚solvente = 464 g
464
𝑛 H2 O = ⇔ 𝑛H2O = 25,7 mol
18,02
𝑛Na+ 0,58
𝑥Na+ = → 𝑥Na+ = ⇔ 𝑥Na+ = 2,2 × 10−2 .
𝑛total 0,58 + 0,06 + 25,7