Você está na página 1de 40

Agrupamento de Escolas de Oliveira do Bairro

revist@mais

ISSN 2183—2196
Ano Letivo 2017/18

revist@ nº 16, maio 2018


ficha técnica índice
3 editori@l
título
revist@mais 4 … em entrevist@

equipa técnica 7 opini@o

Capa: Melanie Silva, 3º A


8 ensino profissionalizante em revist@
Revisão: Angelina Cristino e Rosa Guerra
Editor: Joaquim de Almeida 10 pré-escolar em revist@

Entrevista: Angelina Cristino e Rosa Guerra


13 1º ciclo em revist@
ISSN
2183—2196
21 acontece no @eob

tiragem 27 bibliotec@ndo ...

200 exemplares
32 PES em revist@ ...
Reservados todos os direitos de acordo
com a legislação em vigor
33 educação especi@l
maio 2018
agradecimentos 34 trabalhos de @lunos

A toda a comunidade escolar, mas


especialmente aos alunos sem os quais 36 ... for@ de portas

esta publicação não faria sentido.


2 38 desporto em revist@
editorial
Os Príncipes e as Princesas, que não vivem em Castelos
Era uma vez um menino, que nasceu…príncipe e uma menina, que O final desta história, fica à vossa escolha, poderão inspirar-se na
nasceu…princesa. História.
Ele foi educado para ser Rei. E ela educada para ser Rainha, pois poderia Regressemos agora ao nosso mundo.
ter de vir a substituir o seu irmão. Hoje as nossas crianças deixaram de usar nomes próprios, são tratadas
A sua educação já estava determinada e seria orientada para a plena por “Meu Príncipe”, “Minha Princesa”. Vão para a escola com coroas na
dedicação ao Povo e ao Reino, secundarizando sentimentos ou objetivos cabeça e espadas na cintura; os cadernos são ilustrados com super heróis ou
pessoais, em prol de expetativas Reais. outras personagens da ficção; os lápis e os afiadores são instrumentos de
Os seus nomes tiveram de ser muito compridos, porque tinham de fazer diversão, transcrevendo o mesmo imaginário e apelando à desconcentração
homenagem aos antepassados; quando deixaram a maternidade, tiveram de das tarefas escolares; os brinquedos recriam a ilusão e deixam pouco espaço
vestir a roupinha linda, escolhida pela Casa Real; o berço foi acomodado no para a idealização do quotidiano.
quarto das amas e só em horário estabelecido os pais estavam autorizados a A exigência do cumprimento de tarefas, a valorização do trabalho, a
lá entrar. Também não podiam dirigir-se uns aos outros pelos nomes responsabilização pelo incumprimento, a renúncia do particular em benefício
próprios, porque eram “Alteza”, dependendo do beneplácito real qualquer do coletivo, o respeito pela hierarquia, enfim… A FORMAÇÃO DE JOVENS
manifestação de carinho, não fosse o Protocolo ser desrespeitado. Sempre ADULTOS, RESPONSÁVEIS E AUTÓNOMOS… É frequentemente interpretada
que vinham à rua, eram escoltados, sendo o como atropelo à liberdade de opção, causa de
percurso previamente estudado e aprovado; os Júlia Gradeço frustração, violação dos direitos da criança!
amigos tinham de pertencer a famílias nobres; Diretora do AEOB As nossas crianças não vivem em
só após grande polémica puderam frequentar a Castelos.
escola fora do palácio, mas não lhes era O futuro será de muito trabalho e implica
permitido juntarem-se à plebe, na sala de aula o desenvolvimento de competências capazes de
ou no recreio. as preparar para enfrentar a frustração, para
Mais tarde apaixonaram-se loucamente!... serem perseverantes, livres, criadoras,
mas a paixão teve de ser sufocada e os nossos competentes, solidárias, prontas para se
príncipes desposaram, numa cerimónia adaptarem a 65% de novas profissões, que
sumptuosa, o par escolhido pela Casa Real. surgirão daqui a menos de duas décadas, ainda
Ah, falei em Palácio! É verdade, os nossos absolutamente desconhecidas no presente.
Príncipes viviam num imenso palácio, rodeado Sejamos felizes, abrindo o caminho para

3
por jardins de sonho, recantos encantados e que os nossos filhos e netos o sejam felizes
gradeamentos intransponíveis! também!
...em entrevista

à conversa com ...


Duarte Novo,
Presidente da Câmara
Municipal de Oliveira
do Bairro

Duarte Novo tem 40 anos e é licenciado em Economia


pela Faculdade de Economia da Universidade de
Coimbra. É técnico de Auditoria, Contabilista Certificado
e pós-graduado em Fiscalidade.
Foi membro da Assembleia Municipal de Oliveira do
Bairro de 2005 a 2009. Foi Presidente da Junta de
Freguesia de Bustos de 2009 a 2013. Foi Presidente da
União de Freguesias de Bustos, Troviscal e Mamarrosa
de 2013 a 2017. É, desde outubro de 2017, Presidente
da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro.

4
...em entrevista
É, desde outubro de 2017, Presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro. Quais as razões que o motivaram a candidatar-se?
... em entrevist@
Em primeiro lugar, o convite que me foi feito, em dezembro de 2016. Depois de ter refletido bastante sobre esse convite e de ter falado com a
minha família e com mais algumas pessoas, a minha candidatura transformou-se num imperativo de consciência, de dever cívico, a que não poderia fugir.
Senti que estavam reunidas todas as condições para avançar, quer pelo meu trajeto profissional e político, quer pela vontade de fazer ainda mais pelas
minhas gentes e por este Concelho, de pessoas trabalhadoras, empreendedoras e solidárias. Senti que era necessário fazer diferente, criar valor
acrescentado ao Concelho, e por essas razões decidi responder afirmativamente ao convite formal que me foi feito e a todas as pessoas que me
motivaram e pediram para me candidatar.

Desde que iniciou o seu mandato, que balanço pode fazer, neste momento, do cargo que desempenha?
Nestes primeiros seis meses de mandato, a nossa preocupação não tem sido fazer grandes balanços, porque o trabalho é muito, todos os dias
surgem novos problemas e desafios e o nosso foco é apenas um: fazer tudo por tudo para melhorar a qualidade de vida das pessoas do nosso Concelho. O
balanço é diário e feito pelas pessoas do Concelho. É para elas que trabalhamos e são elas a razão da nossa motivação, do nosso esforço e deste espirito
de missão que mantemos dia após dia.

O programa “Aproximar educação” foi implementado pelo seu antecessor no Agrupamento de Escolas de Oliveira do Bairro. Qual a sua
posição relativamente a este assunto e o que está a ser feito para o seu sucesso.
Sou a favor da descentralização de competências nas Autarquias, mais ainda numa área tão especial como é a Educação. A nossa
proximidade permite-nos resolver de forma mais célere qualquer problema que surja nas escolas, nomeadamente na parte das
infraestruturas ou até ao nível do pessoal não docente. Essa é uma vantagem evidente deste programa. No entanto, temos todos que ter
presente que o Estado Central não pode alhear-se das suas responsabilidades e direcionar tudo para nós, sem nos dar os meios necessários
para o cumprimento dessas obrigações. Ainda assim, o programa “Aproximar Educação” é uma das nossas “bandeiras”, um projeto em que
estamos de corpo e alma, trabalhando de forma muito próxima com o AEOB. Estamos empenhados na requalificação da Escola Básica
Integrada Dr. Fernando Peixinho, em Oiã, que precisa urgentemente de uma intervenção profunda, na requalificação da Escola Secundária
de Oliveira do Bairro e na abertura de um estabelecimento de ensino na zona poente do Concelho.

5
...em entrevista
Sendo a educação uma prioridade das políticas educativas da autarquia e variadas as suas competências nesta área, o que prevê fazer
neste âmbito?
Entendemos e promovemos a Educação de uma forma transversal, envolvendo outras áreas e pensando nas diferentes faixas
etárias. Apoiamos a Educação desde o ensino pré-escolar à Universidade Sénior, passando pelo ensino profissional, artístico e
universitário. Para além do AEOB, apoiamos o Instituto de Educação e Cidadania, o Instituto Profissional da Bairrada e o Conservatório de
Música da Bairrada – Escola de Artes da Bairrada. Aumentámos o valor das bolsas de estudo para os alunos universitários do Concelho,
apetrechámos a rede de bibliotecas escolares e apostámos no Serviço Educativo do Quartel das Artes, com espetáculos para bebés,
crianças e jovens. É um trabalho feito com grande entusiasmo, a pensar nas pessoas, dos mais novos aos mais velhos, com oportunidades
e oferta cultural e educativa para todos.

Na sua opinião, qual o perfil do aluno que idealiza para o AEOB?


O que pretendemos passa por termos jovens dotados de competências para os novos desafios do mercado de trabalho, mas também
com princípios humanistas, solidários e respeitadores, que tenham valores que se identifiquem com a Liberdade e a Cidadania ativa,
mantendo uma curiosidade e reflexão crítica constantes. Queremos ainda que mantenham atividade física regular e que, por fim, sejam
jovens felizes, com orgulho nas suas raízes e no seu Concelho.

A articulação com a direção do AEOB é essencial para a implementação e para o sucesso das políticas educativas. Que comentário esta
afirmação lhe suscita?
Um comentário de total concordância. Câmara Municipal e Direção do AEOB trabalham de forma concertada para que as nossas
crianças tenham as melhores condições possíveis para crescerem e aprenderem de forma saudável e harmoniosa, preparando-as para os
desafios da vida adulta. Só trabalhando em equipa é que conseguiremos alcançar esses objetivos, que são comuns, respeitando a autonomia e
as competências de cada entidade e procurando o entendimento nas matérias essenciais para a comunidade escolar.

Quer deixar alguma sugestão para a comunidade educativa?


Não deixo uma sugestão, deixo sim uma mensagem de confiança. Confiança para os pais e encarregados de educação, para acreditarem
no excecional trabalho que as escolas do Concelho, e o seu pessoal docente e não docente, estão a fazer pelos seus filhos, e também para

6
todos os profissionais e alunos das nossas escolas, garantindo-lhes todo o apoio da Câmara Municipal, para que possam alcançar os seus
objetivos.
opini@o
ANAIS BOUSQUET — UMA ASSISTENTE FRANCESA “chez nous”
A minha integração no Agrupamento foi rápida e total! Começou propostas ao longo do ano e às excelentes professoras com quem tive o
simplesmente com a notícia na página do Agrupamento, no início do ano, privilégio de trabalhar: Ana Margarida Santos, Ana Paula Modesto e
com palavras amáveis de boas-vindas! Logo após a primeira semana, Marina Neto. Não posso deixar de mencionar os professores António
adaptei-me bem aos locais de trabalho, aos professores e funcionários. A Travassos, Elsa Pinhal e Sofia Costa que me tiveram como “aluna”
direção incentivou a minha integração e fez com que me sentisse logo assistente e, com os quais aprendi muito e aprofundei assuntos de
"em casa". Sempre concordou com os meus projetos globais de Literatura, de História e de História da Cultura e das Artes. Agradeço as
sensibilização no seio das escolas; permitiu-me participar no intercâmbio excelentes aulas a que assisti. Um agradecimento especial à professora
escolar com Lamballe, experiência que representou muito para mim, Rita Marques pela disponibilidade imediata em se envolver, em cima do
tanto na perspetiva de tradutora acontecimento, na minha aula
como na descoberta de uma parte do assistida, com a presença da
meu país que conhecia pouco; responsável pelo acompanhamento do
permitiu-me também criar uma programa da Direção Regional do
relação especial com os alunos e os Centro, Drª Conceição Santos. O apoio
professores e conhecer alunos de constante da DGE e do IFP contam,
uma faixa etária diferente da dos igualmente, entre os pontos positivos
alunos com os quais trabalhei ao desse programa. Um ano tão rico em
longo do ano. Encontrei um clima de tudo: emoções, encontros, sabedorias,
alegria e de abertura. Não podia culturas, gastronomia, etc.! Já conhecia
esperar mais! Alguns professores apoiaram e participaram no projeto do uma parte de Portugal e, havia mais de três anos que morava em Lisboa,
coro "Revivre la chanson française", iniciado pela minha professora-tutora quando comecei o programa de Assistente. Fiquei dececionada, quando
e no qual eu atuava enquanto líder e músico. Adorei ter participado na soube que a minha primeira escolha, Lisboa, tinha sido recusada, mas
atividade “Amigo Invisível”, totalmente desconhecida para mim, afinal… que alegria este ano cá! Foi espetacular e representou um
promovida pelo professor adjunto da direção, Helder Rosa. O enriquecimento pessoal imenso. Quero agradecer a todas as pessoas que
acolhimento excecional tanto da minha professora-tutora como do corpo fizeram com que o programa se realizasse com as pessoas de Oliveira do
docente e administrativo das escolas conta entre os pontos mais Bairro porque fizeram com que me sentisse bem! Descobri uma nova
importantes deste ano. Sem isso, não me teria sentido à vontade e, terra, Bairrada e, gostei imenso!
provavelmente, não teria tido um ano tão bom como este! Muitas das Voltarei, pelo menos, para dizer olá à minha segunda família, aqui em

7
coisas programadas no projeto de intervenção inicial foram cumpridas Oliveira do Bairro.
tanto nas aulas de Francês como nos clubes de francês e a promoção da Merci beaucoup / Obrigada!
língua e da cultura francesas pude concretizá-las, graças às atividades Anaïs Bousquet
ensino profissionalizante em revist@ UA OPEN DAY 2018 - um campus enorme e acolhedor
No primeiro dia do “Open Campus”, 22 de março, os alunos dos Cursos Profissionais de Restauração,
Informática e Comunicação e Marketing, acompanhados pelas formadoras de Inglês, Francês, Gestão e
Controle e História da Arte participaram nas várias atividades organizadas especificamente para eles.
Entre as 9h30 e as 16h00 os formandos assistiram a uma conferência sobre “Studying English Culture
and Video Games”, acompanharam a nutricionista responsável pela “Alimentação Saudável na UA”, seguiram
para “Uma viagem pelo mundo do Sal” na Marinha Santiago da Fonte, participaram no “Jogo da
Contabilidade” no ISCA e, por fim, partiram para os “Enigmas e curiosidades no mundo dos números”.
Cada grupo foi acompanhado por um aluno da UA - o “Buddy”-, que lhes mostrou os diferentes
espaços do Campus da UA, assim como as obras arquitetónicas de dois vencedores dos Prémios Pritzker - a
Biblioteca da UA, o Depósito da Água e o Departamento de Geociências -, desenhadas pelos mestres Siza
Vieira e Souto Moura.
O envolvimento e a participação dos formandos nas diferentes atividades proporcionaram um dia
recheado de aprendizagens e companheirismo.

VISITA A TOMAR
No âmbito das disciplinas de Marketing e Comunicação Publicitária e Criatividade, os alunos do 3º A e 1ºB
do Curso de Comunicação – Marketing, Relações Púbicas e Publicidade visitaram, no dia catorze de março, o
Hotel dos Templários, em Tomar, e os laboratórios gráficos do Instituto Politécnico de Tomar. A visita, que
permitiu atingir de modo satisfatório os objectivos inicialmente definidos, possibilitou aos formandos conhecer,
com algum detalhe, a política de marketing do hotel supracitado e desenvolver competências na área da
produção de produtos gráficos.

8
ensino profissionalizante em revist@
CEF EM VISITA DE ESTUDO
A Sociedade de Água do Luso (SAL) foi o primeiro local escolhido pelas formadoras de Comunicar em
Inglês e Espanhol para realizar uma visita, no dia 7 do mês de março, com os formandos do Curso de
Educação e Formação – variante restaurante e bar. Esta empresa, localizada na Vila do Luso, tem mais de
160 anos de história e é altamente reconhecida no mercado nacional e internacional.
Durante a visita foi-lhes dado a conhecer todos os processos/mecanismos por onde passa o
engarrafamento da água. Os formandos ficaram surpreendidos com a organização e mecanização/
robotização da empresa. Para além das rigorosas normas de higiene e segurança, a empresa revela
preocupação ambiental, reutilizando as garrafas de vidro e fazendo uma extração de água comedida e
sustentável.
Nesta unidade fabril foram acompanhados por uma funcionária que lhes deu informações sobre as
normas de higiene e segurança e os elucidou sobre os procedimentos técnicos e as tecnologias utilizadas na
empresa. No final da visita presenteou-os com uma amostra do produto.
Seguiram para a segundo local a visitar – a unidade hoteleira “Quinta das Lágrimas”-, onde o
responsável pelo serviço de acolhimento dos hóspedes os recebeu e os conduziu pelos diferentes espaços,
marcados pela “presença” de D. Pedro e Inês de Castro. Por fim, chegaram aos jardins com árvores
centenárias, ruínas medievais e neogóticas e à fonte dos amores, onde supostamente assassinaram Inês de
Castro.
Durante toda a visita, os alunos foram colocando questões, demonstrando bastante interesse e saber
estar.

QUALIFICA 2018
No dia 3 de março, os alunos dos Cursos Profissionais do Agrupamento de Escolas de Oliveira do
Bairro, acompanhados de vários professores, visitaram a Fábrica Museu do Chocolate em Viana do Castelo e
a Feira de Educação, Formação, Juventude e Emprego –QUALIFICA 2018, que decorreu na Exponor, em
Matosinhos. O planeado passeio pela cidade de Viana do Castelo teve de ser adiado, devido ao mau tempo,
sendo substituído pela visita ao Marshoping, onde almoçaram, sendo também interessante. Os alunos

9
apreciaram e mostraram saber estar. Foi um sábado, que, apesar de chuvoso,
proporcionou novas experiências e novos contactos, aos alunos da Escola Secundária
de Oliveira do Bairro.
pré-escolar em revist@ O TRABALHO EM EQUIPA
Na ala da Educação Pré-Escolar, o segundo período caracterizou-se pela realização de inúmeras atividades desenvolvidas em parceria, numa
ótica de trabalho colaborativo e de articulação horizontal e vertical.
O desenvolvimento do plano anual de atividades foi pautado por ações comuns que envolveram os diferentes membros da comunidade
educativa. As atividades realizadas foram sustentadas numa pedagogia de cooperação e flexibilização entre as educadoras, a escola, a família e os
interesses das crianças. Foi estabelecido como objetivo a valorização do trabalho de equipa, que se traduziu numa das principais estratégias para o
desenvolvimento de competências nas crianças, contribuindo para o incremento de atitudes e comportamentos em contexto democrático de vida em
grupo, educação para os valores e desenvolvimento de laços de pertença social e cultural.
O relato das educadoras na voz das crianças: Aprendemos e partilhámos tantas coisas! Foram muitos os momentos de alegria repartidos entre
amigos e tantas as descobertas! Fomos reis, rainhas, príncipes e princesas. Amigos do Ambiente e exploradores em busca dos encantos da natureza...
Temos dentes bem cuidados e lavados com a ajuda da Ashley, da Carla e da Gabriela! Aprendemos e falámos sobre a Paz: a violência só traz tristeza,
raiva, destruição e nós, nós queremos a Paz! Vestimo-nos de branco, fizemos pombas, deixámos mensagens e acima de tudo fomos (e somos) muito
amigos de todos! Brincámos ao Carnaval: conhecemos um grande homem que pintava e desenhava e se chamava Picasso. Desenhámos e pintámos
como ele e construímos máscaras inspiradas nas suas técnicas e obras. O Carnaval foi partilhado e cheio de alegrias, de correrias e de muitas
gargalhadas. De casa trouxemos os fatos dos nossos heróis preferidos e em grande estilo... Enchemos a escola de cor e desfilámos no corredor para que
todos nos pudessem ver!
Recebemos a escritora Carla Almeida e semeámos o encanto dos livros com a "leitura em vai e vem" e a magia das histórias na "tenda dos
contos".
Depois homenageámos os nossos pais, porque são tão importantes que sem eles não estaríamos aqui! Não quisemos apenas um dia... Quisemos
mais! Aprendemos canções, poemas e lengalengas... Falámos do que eles fazem e do que gostamos de fazer com eles... Preparámos surpresas,
construímos postais, desenhámos e fizemos pinturas e ouvimos muitos contos recheados de amor. Que bom foi ter os pais nas nossas salas, tal como
estão nas nossas vidas! Afinal, também sabem brincar: fazem desenhos, pinturas, brincam com a plasticina, jogam, contam histórias e correm no
recreio!
Alguns, os que puderam, participaram na aula de educação física e também foram nadar à piscina. Foram momentos de alegria e afetos
partilhados entre pais, filhos e filhas!
Houve ainda tempo para celebrar o início da primavera, falar sobre os nossos amigos animais e sobre as plantas.
E, para não esquecer a tradição, terminámos como uma animada caça aos ovos de chocolate e um delicioso e doce lanche da Páscoa!
E agora vamos descansar e armazenar energias porque no terceiro "A partilha, debate e envolvimento dos elementos da equipa do mesmo

10
período está prometida ainda mais animação! estabelecimento educativo, (...) constitui um meio privilegiado de
desenvolvimento profissional e de melhoria das práticas."
As educadoras: Ana Paula Medina e Carla Nunes OCEPE,pp19
pré-escolar em revist@
11
pré-escolar em revist@

AMAR PARA DEPOIS CONHECER


Como diz Rubem Alves, no seu livro "A pedagogia dos
caracóis", é preciso amar para depois conhecer.
No Jardim de Infância de Oiã procuramos ser
provocadores de amor; amor por nós próprios, pelos outros,
pela natureza, pelas artes, pelas ciências, pelos livros, pela
vida. Talvez assim, as nossas crianças sintam o desejo, a
curiosidade de conhecer o mundo que as rodeia e se lancem
na aventura fascinante do conhecimento....
Ficam imagens de alguns desses momentos.

12
1º ciclo em revist@
EB do Troviscal
Ciência e tradição rima com…degustação!
Todos os seres humanos aprendem e se desenvolvem em interação com os outros e com o mundo que
os rodeia. As crianças, desde cedo, possuem uma curiosidade natural e o desejo de saber e compreender o
porquê das coisas. Cabe à escola estimular e ampliar essa sua curiosidade, proporcionando-lhes vivências de
situações que lhes permitam explorar, descobrir e compreender a realidade, sendo assim as próprias
construtoras do seu conhecimento. É de extrema importância que as crianças adquiram as bases da
estruturação do pensamento científico, mas ao mesmo tempo, há todo um conjunto de conhecimentos
relativos ao seu meio social e cultural que importa fomentar, progressivamente.
Assim, e para melhor vivenciarmos as tradições desta época festiva, a Escola Básica do Troviscal decidiu
confecionar folar à moda antiga e todos os meninos tiveram oportunidade de pôr a mão na massa e ouvir a
explicação do que se ia fazendo, passo a passo. Desde o partir dos ovos, ao juntar do açúcar, da manteiga, do
sal derretido em água fria, da farinha e do fermento, até ao processo de amassar e de fermentar, tudo foi
experienciado pelas mãos dos nossos pequenos padeiros.
Nada foi esquecido, nem deixado ao acaso e, tal como manda a tradição e a forte crença popular, para
que Deus ajude a aumentar a massa, fez-se uma cruz com a mão, acompanhada de uma oração.
Enquanto a massa ia crescendo, aproveitámos para explicar de uma forma simples, mas científica, todo
o processo de fermentação, pois só assim se podia compreender o aumento da quantidade de massa.
Depois de fermentada a massa e cozidos os nossos folares, foi grande o entusiasmo na hora do lanche,
em que miúdos e graúdos se deliciaram com a iguaria confecionada por todos.

13
1º ciclo em revist@
EB de Oliveira do Bairro
Festa da Primavera
Este ano a nossa escola enfeitou-se a rigor para dar as boas-vindas à primavera.
Alunos, professores, auxiliares e encarregados de educação deram um pouco mais do
seu tempo e uniram esforços para decorar a escola em torno das características primaveris.
Este trabalho pretende explorar a capacidade artística dos alunos, a sua imaginação e
abrir a Escola à comunidade.
Fica, desde já, o convite a todos os leitores, que venham ver a mostra destes e de outros
trabalhos que irão estar expostos até ao final do ano letivo.

14
1º ciclo em revist@
Dia da Árvore
Este dia teve, este ano, um significado especial.
Depois de um verão marcado pelos incêndios que devastaram a floresta nacional, plantar uma
árvore é contribuir para a reflorestação e devolver à Natureza algumas das plantas que o fogo lhe
“roubou”.
Depois de, em sala de aula, termos falado acerca deste tema, foi com mais entusiasmo e espirito de
cidadania que os alunos plantaram oito árvores no espaço do recreio exterior da escola, num
compromisso de as cuidar e preservar.

Dia de Reis
Tal como foi prometido pelo Pai Natal no último dia de aulas do 1 º período, os presentes do alunos
da EB de Oliveira do Bairro chegariam à escola no Dia de Reis. E assim aconteceu!
Como o dia 6 de janeiro foi no sábado, os "3 Reis Magos" foram ter com os mais novos na véspera.
Deslocando-se de sala em sala e acompanhados por alguns petizes cantaram os Reis e distribuíram
as tão desejadas prendinhas às crianças do Pré-Escolar e do 1 º CEB.
Foi uma tarde divertida e, deste modo, reviveu-se uma tradição muito antiga.
Agradecemos à Associação de Pais (APEJOB) pelo empenho e participação nas atividades realizadas
no nosso estabelecimento de ensino.

Crescer Direito
No final do mês de fevereiro deslocou-se à EB de Oliveira do Bairro a enfermeira Miriam, do Centro
de Saúde de Oliveira do Bairro, para relembrar aos alunos as regras de educação postural integradas no
projeto "Crescer Direito".
Este projeto ensina as crianças a aplicarem as medidas mais corretas quanto à sua postura em
diferentes situações do dia a dia, tais como deitado, sentado, de pé, levantando cargas, usando mochilas,
etc.

15
1º ciclo em revist@
EB de Oliveira do Bairro
Carnaval é ... Projeto “Albi Escolas”
Vestidos de fantasia No dia 19 de janeiro, os alunos da EB de Oliveira do Bairro
Da nossa imaginação ficaram a conhecer o projeto " Albi Escolas", assim como a sua
Brincamos ao carnaval mascote, o Albi.
Com grande satisfação! Este projeto tem como objetivo, por um lado, promover a
Todos juntos, no recreio responsabilidade ambiental e rodoviária e, por outro, transmitir novos
E com música animada conhecimentos, como a origem do petróleo, cores dos combustíveis e
Fizemos uma grande festa outros, inerentes à nossa atividade e, também, alertar as crianças para
O Baile da Criançada! os problemas do dia a dia.
Cantamos, pulamos, dançamos Esta ação de sensibilização liderada pela Drª Marinela Tavares
Ao ritmo da euforia tratou dos seguintes temas:
Foi grande a animação - Formação sobre Segurança Rodoviária ( Vídeo + explicação pós vídeo+
Uma explosão de alegria! jogo interativo em quadro magnético).
Participamos num desfile -Formação sobre a Origem do Petróleo e suas componentes
Pelas ruas da cidade ( explicação + vídeo+ Visualização de amostras dos produtos
Mostrando o nosso talento combustíveis (diversas cores).
A toda a comunidade! - Formação sobre Reciclagem (vídeo+explicação pós vídeo+ jogo
Foi um dia de brincadeira interativo em quadro magnético).
Um dia muito diferente - Fotografia de grupo com o Albi.
Não houve aulas, só folia - Presença da mascote Albi.
A “malta” ficou contente! - Oferta da fotografia dentro da capa Albi Escolas + KIT escolar pelo
Albi.
Esta atividade foi muito positiva para alunos e professores,
alertando-os para a segurança rodoviária, o ambiente e a
sustentabilidade.
Os nossos agradecimentos ao grupo Alves Bandeira, por esta

16
experiência muito do agrado das crianças, nomeadamente
ao observarem o petróleo em bruto e seus derivados e
identificarem os cuidados a ter na sua utilização.
1º ciclo em revist@
EB de Bustos
E continuamos a assinalar as datas importantes na
Escola Básica de Bustos…
Dia da árvore - Saída ao parque da Vila para plantar
árvores.
Páscoa – decoração de ovos gigantes para
ornamentação de espaços públicos.
Foram momentos de alegria e descontração.
Ambas as atividades foram promovidas pela União de
Freguesias de Bustos, Troviscal e Mamarrosa.

EB de Oiã Nascente
E chegou a Páscoa
E chegou a Páscoa. E chegou a Primavera. E chegou o
final do 2º período. Muitas coisas para assinalar e muitas mais
para festejar e agradecer pela vida que acontece e se renova na
natureza e em cada um de nós. E assim Oiã Nascente engalanou-
se para viver a época festiva, revivendo tradições, num convívio
entre todos. E foi assim que amassámos folares, os levámos a
cozer no forno, cozemos ovos (tudo para o nosso lanchinho),
plantámos árvores, enfeitámos a escola e, no fim, ainda levámos
um folarzinho para casa, com ovo e tudo, para saborear em
família. Desejamos a todas as escolas do nosso Agrupamento,

17
alunos, professores, auxiliares e suas famílias, uma Santa e feliz
Páscoa. Aleluia!
1º ciclo em revist@
EB de Vila Verde
Nós estamos de olho...
De acordo com o Projeto de Autonomia e Flexibilidade Curricular (Sustentabilidade), a turma VV1 desenvolveu várias atividades, no 2º período,
entre as quais “Nós estamos de olho…”. Cada criança, através de várias técnicas e materiais, fez um “retrato”, pretendendo, assim, anunciar que são
cidadãos alerta.
Passa por nós “fazer” o presente de forma responsável, solidária e crítica para que o futuro possa ser vivido por todos saudavelmente,
sustentado num crescimento baseado no respeito por si, pelos outros e por tudo o que nos rodeia. Assim sendo, fica a mensagem: Estamos atentos e
prontos para o nosso Mundo contigo cuidar, transformar e melhorar.

Carnaval ValorMED
Este ano letivo o nosso Agrupamento aderiu à “Missão Ambiente” que começou no dia 27 de
A comunidade educativa
novembro e decorrerá até 6 de abril de 2018. Pretende-se que este projeto envolva toda a comunidade
de Vila Verde comemorou o
educativa, tendo os nossos alunos a missão de incentivar os seus pais, familiares e a comunidade em geral
Carnaval na escola. Cada aluno
a entregarem as embalagens vazias e os medicamentos fora de uso que têm em casa. Trata-se de uma
trajou-se a seu belo gosto e
oportunidade de educar para a sustentabilidade e simultaneamente de o Agrupamento se habilitar a um
desfilou nos corredores da escola

18
prémio.
muito animado.
1º ciclo em revist@
O TEATRO VEIO À ESCOLA
No início do mês de fevereiro, todos os centros escolares receberam a presença da
companhia de teatro Círculo de Giz que apresentou a peça “John and the Enchanted
Forest” aos alunos do 3º e 4º ano. A atividade, promovida pelas professoras de Inglês
curricular e inserida no Plano Anual de Atividades do Agrupamento, foi um sucesso, tendo
os objetivos sido amplamente atingidos. Os alunos não se limitaram a assistir a uma
representação teatral em Português e Inglês, muito pelo contrário. Orientados pela dupla
de atores Emanuel Rodrigues e Margarida Dias, participaram ativamente na peça,
intervindo para resolver os vários problemas que iam surgindo, ao mesmo tempo que
relembravam o que aprenderam nas aulas de Inglês e se divertiam. Aqui ficam algumas
imagens das várias sessões, bem como a opinião dos alunos.

“Muito fixe. Gostei muito do John e da Laura.”


" Eu achei divertido, engraçado, assustador e impressionante. Aprendi mais palavras em
inglês."
" O teatro foi divertido, engraçado, educativo e emocionante. Continuem a fazer o que
fazem porque o fazem perfeitamente."
" Foi giro e teve muitas aventuras, teve graça e magia."
" O teatro foi fixe. Têm de voltar outra vez e foi uma grande inspiração."

19
1º ciclo em revist@
EB de Oiã Poente
Heróis da Fruta
A nossa escola participou no projeto “Heróis da Fruta – Lanche Escolar Saudável” promovido pela APCOI – Associação Portuguesa Contra a
Obesidade Infantil.
Durante este tempo, os alunos aprenderam que não comer fruta em quantidade suficiente tem efeitos negativos para a saúde: mau
funcionamento dos intestinos; poucas defesas no organismo, baixos níveis de energia, de concentração e de aprendizagem.
Assim, os alunos tornaram-se «Heróis da Fruta» e, de forma divertida, aprenderam a importância da fruta e dos legumes, passando a ingerir
mais fruta e fazendo mudanças mais saudáveis nos seus lanches diários.
Todas as atividades (mais sérias ou mais divertidas) estiveram relacionadas com os conteúdos curriculares e contaram com a colaboração
especial dos encarregados de educação, dos docentes da escola e, principalmente, com o empenho e motivação de todos os alunos. Finalmente,
fizemos o nosso hino que esteve à votação. Não ganhámos… mas não importa. Ser saudável é mais importante!

As frutas todas juntinhas; têm uma boa função. Bis


Fruta colorida, ó-i-ó-ai; Fruta colorida, sabe tão bem. Bis
Com os Heróis da Fruta, Nós temos uma missão
Conseguir super-poderes, Boa memória e visão.
Fruta colorida, ó-i-ó-ai; Fruta colorida, sabe tão bem. Bis

20
VALENTINE’S DAY

acontece no @eob
O Dia dos Namorados, conhecido em muitos países como Dia de São Valentim e nos Estados Unidos
como Valentine's Day, é um dia dedicado à troca mútua: seja um cartão, um chocolate, uma jóia, um
perfume, uma rosa, um abraço, ou até mesmo um simples cumprimento que faz com que cada um de nós
sinta que naquele momento é lembrado, seja como amigo, companheiro, namorado(a)... enfim, são
momentos mágicos que nos fazem felizes e que farão parte da nossa história.
Este ano, na ESOB, foi a importância das palavras que pautou as decorações do nosso átrio. Palavras
que enchem o coração de todos saltitando num mar de emoções.
Parabéns à criatividade dos nossos alunos. E agora as fotos…
Ana Santos — Professora de Inglês

SEMANA DA FRANCOFONIA
Ao longo de uma semana, foram várias as atividades que a Assistente de Francês, Anaïs Bousquet, em
colaboração com as professoras de Francês promoveram. Os alunos, bastante participativos, divertiram-se e
aprenderam que a língua francesa está presente em quase todos os continentes. Aspetos culturais, sociais,
gastronómicos fizeram parte da descoberta!

21
acontece no @eob
COLÓQUIO “AS GUERRAS COLONIAIS E DE LIBERTAÇÃO”
No dia 14 de março de 2018 teve lugar no auditório da ESOB o colóquio “Memórias cruzadas, políticas do silêncio. As guerras coloniais e de
Libertação”, dinamizado pelos investigadores Vasco Martins e Albert Ventura, do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, integrado na
iniciativa “CES vai à Escola”.
A sessão foi dirigida a duas turmas do curso de Línguas e Humanidades – 10 º D e 12 º C - e foi organizada pelo Departamento de Ciências Sociais
e Humanas, grupo de História.
Os palestrantes iniciaram a sessão com a apresentação dos objetivos do projeto CROME (Crossed Memories, Politics of Silence. The Colonial-
Liberation Wars in Postcolonial Times), salientando que a guerra colonial/guerras de libertação devem ser pensadas enquanto eventos históricos que
produziram memórias cruzadas em Portugal e nas ex-colónias portuguesas - Angola, Moçambique, Guiné-Bissau, Cabo Verde e S. Tomé e Príncipe -, cuja
exploração permite melhor compreender as formas como a guerra é lembrada (ou esquecida) pelos seus intervenientes.
Os conferencistas prosseguiram a sessão com a apresentação de uma retrospetiva histórica do colonialismo português em África e das causas que
conduziram à guerra colonial nos territórios da Guiné, Angola e Moçambique, entre 1961 e 1974. Debruçaram-se sobre os recursos humanos e materiais
envolvidos na guerra e os custos da mesma; apresentaram os motivos invocados pela potência colonial (Portugal) em oposição aos pontos de vista dos
movimentos de libertação africanos; invocaram alguns dos episódios mais marcantes da guerra (por exemplo o massacre de Wiriamu, em Moçambique,
entre outros).
A sessão foi enriquecida com a projeção e exploração de recursos audiovisuais e a interação com os alunos, que colocaram questões bastante
pertinentes, tais como o relacionamento entre a população branca e africana; a violência colonial; e os problemas da descolonização.
Para concluir, cremos que o objetivo da sessão foi amplamente conseguido, como consta no site do CES vai à escola*, a saber “Incitar a reflexão e o
debate sobre o papel da memória histórica no presente, […] trazer a memória da guerra para o léxico da sala de aula através de uma perspetiva
complementar àquela enquadrada pelo ensino da História.”
* http://ces.uc.pt/extensao/cesvaiaescola/#temas
Conceição Janeiro, professora de História

22
acontece no @eob
HORTA BIOLÓGICA NA NOSSA ESCOLA
No decorrer do 2º período, deu-se início, na Escola Básica Dr. Acácio Azevedo, à criação de uma horta
biológica inserida no Programa Eco-Escolas. Este projeto tem sido desenvolvido, sobretudo, pelos alunos da
Educação Especial, no âmbito da Oficina de Ciências. Trata-se de uma oportunidade educativa bastante
enriquecedora, pois além de os alunos poderem aplicar as técnicas da agricultura biológica e ficarem a conhecer
as suas vantagens, não só ambientais como alimentares, têm ainda a oportunidade de participar ativamente,
podendo fazer parte de um projeto que “cresce” com eles.
Até ao momento, foram semeadas ervilhas de quebrar e foram plantados diversos tipos de couves, assim
como, alfaces. Além disso, como é importante, por um lado, afastar as pragas e, por outro, atrair os
polinizadores, acrescentou-se a estas culturas várias plantas aromáticas, como o alecrim e a lavanda, e plantas
com flor, como as prímulas e os amores-perfeitos.
No final do 2º período, com a ajuda dos alunos da turma CEF-SM1, foi construído um compostor,
recorrendo ao aproveitamento de paletes de madeira. Este compostor irá servir de reservatório de restos de
matéria orgânica, como cascas de fruta ou legumes, que além de contribuir para a produção de composto, que
será usado para enriquecer naturalmente o solo, contribuirá, igualmente, para diminuir do volume de lixo
doméstico.
Este projeto da Horta Biológica Florida, na nossa Escola, apesar de ser relativamente recente, uma vez que ainda há pouco tempo foram “lançadas as
primeiras sementes”, poderá dar os seus “frutos” de forma significativa, pois poderá ser encarado como um novo instrumento pedagógico e uma estratégia
didática para a abordagem não só do ensino das ciências como também o da sustentabilidade, proporcionando abordagens transversais a várias áreas do
saber e anos de escolaridade. Por isso, para quem estiver interessado, aqui fica o convite!
Profª Elisabete Correia Almeida — Coordenadora do projeto Eco-Escolas

FORMAÇÃO PARA DT’S EM MEDIAÇÃO DE CONFLITOS


No decorrer do 2º período, realizaram-se 3 sessões de formação para Diretores de
Turma do 2º e 3º ciclos e do secundário. Esta sessão, com a duração de 3 horas, foi dinamizada
pela Mediadora de Conflitos, Mafalda Branco, e teve como objetivos informar os Diretores de
Turma sobre o trabalho desenvolvido no AEOB no âmbito da Mediação Escolar, fornecer
informação sobre as vantagens e as técnicas de Mediação de Conflitos na escola e promover
uma cultura de diálogo e de articulação entre os diferentes agentes

23
educativos. Os conteúdos abordados foram a Mediação Escolar, algumas
técnicas de Mediação para Diretores de Turma e a gestão de emoções.
acontece no @eob
SESSÃO DEBATE — ENSINO BÁSICO
Decorreu no dia 22 de janeiro a sessão de debate subordinada ao Lília Ana Águas, e Senhora Diretora do
tema – Igualdade de Género -, destinada a alunos do ensino básico. A Agrupamento, Dr.ª Júlia Gradeço, deram a sua
sessão contou com a presença do ilustre deputado Bruno Coimbra, opinião acerca do que ainda se pode fazer para minimizar a discriminação
pertencente ao grupo parlamentar do PSD, a Senhora Vereadora da homem/mulher e promover a Igualdade de Género.
Cultura da CMOB, Drª Lília Ana Águas, e a Senhora Diretora do AEOB, Drª Agradecemos o envolvimento voluntário, neste evento, dos alunos
Júlia Gradeço. do Curso de Restauração, Professores, Diretores de Turma, Funcionários
Perante uma assembleia numerosa, o ilustre deputado fez uma e Direção.
breve explicação da composição e funcionamento da Assembleia da Bem-haja a todos!
República. Seguidamente, reforçou que o programa do Parlamento dos Nota: Na sessão escolar de 24 de janeiro, foi aprovado o projeto de
Jovens tem como objetivos: promover a educação para a cidadania e o recomendação, do Ensino Básico do AEOB, e enviado à Assembleia da
interesse dos jovens pelo debate de temas da atualidade, estimular o República. Deputadas eleitas para a sessão distrital: Mariana Louros e
gosto pela participação cívica e política, através do desenvolvimento das Luana Pato (efetivas), Carina Oliveira (suplente).
capacidades de expressão e argumentação na defesa das suas ideias, com
respeito pelos valores da tolerância e da formação da vontade da
maioria. O tema em debate Igualdade de Género proporcionou que o
período de perguntas, colocadas pelos nossos alunos, fosse um momento
interessante, pela pertinência, acuidade e objetividade das mesmas. A
intervenção dos alunos e a dinâmica do debate, com perguntas dirigidas
aos três elementos da mesa, promoveu o entusiasmo e a atenção
daqueles. Visivelmente satisfeito com uma assembleia tão numerosa e a
forma como se manteve atenta e participativa, o ilustre parlamentar fez
um apelo a esta nova geração: que se mantenha interessada pelos
assuntos político-sociais e nunca desista da sua participação cívica, em
atos sociais e ainda eleitorais, pois considera que é através desta que os
cidadãos podem manifestar o seu agrado/desagrado relativamente às
decisões políticas.

24
A terminar a sessão os três elementos da mesa, Senhor
Deputado Bruno Coimbra, Senhora Vereadora da Cultura, Dr.ª
acontece no @eob
SESSÃO DEBATE — ENSINO SECUNDÁRIO
AUTONOMIA E CAPACIDADE DE
ORGANIZAÇÃO E DECISÃO
No âmbito do Programa “Parlamento dos Jovens”, do Ensino Secundário, decorreram, no dia 12 de
janeiro, as eleições, no dia 19, a Sessão Escolar e, no dia 29, a Sessão com o deputado da Assembleia da República.
Na concretização deste projeto, os alunos mostraram autonomia, capacidade de organização e de decisão, houve
a apresentação de propostas pertinentes e a discussão das mesmas decorreu de um modo exemplar. Das suas
votações resultou o Projeto de Recomendação da Escola, que irá ser defendido na Sessão Distrital pelos alunos
António Pato (11º E) e Valdir Coimbra (11º B), como efectivos, e Sara Filipa Quintaneiro (11º C), como suplente. A
aluna Joana Marques (11º D) irá representar a escola como candidata à presidência da mesa desta assembleia.
A sessão com o deputado da Assembleia da República, Bruno Coimbra, contou com a honrosa
participação do Ex.º Presidente da Câmara Municipal e vereadora Susana Martins bem como da nossa Diretora do
Agrupamento, tendo estes dado um contributo enriquecedor para o debate sobre a “Igualdade de Género”, com
opiniões baseadas na sua experiência e com incentivos ao envolvimento dos alunos neste tipo de atividades e
defesa da igualdade entre seres humanos.

SESSÃO DISTRITAL
Decorreu, nas instalações do Centro Cultural e de Congressos de Aveiro, no dia 5 de março, a Sessão Distrital do Parlamento dos Jovens do Ensino
Secundário, subordinada ao tema IGUALDADE DE GÉNERO. Em representação do Agrupamento, foram os alunos António Pato, Valdir Coimbra e Sara
Santos. A prestação dos jovens deputados foi exemplar, pelo que a Escola foi premiada com a passagem à fase final. O aluno-deputado António Pato foi,
também, eleito porta-voz
do distrito de Aveiro. Nos
próximos dias 14 e 15 de
maio, estarão na
Assembleia da República
com os colegas das outras

25
escolas eleitas, a
representar o distrito.
acontece no @eob

AGRUPAMENTO UNIDO
PELA PAZ
Na semana de 29 de janeiro a 2 de fevereiro o AEOB uniu-se para
comemorar o "Dia Internacional da Não Violência e da Paz na Escola", sob
o tema “A paz começa em mim!”.
O dia, em que se assinala a morte de Gandhi, foi instituído em 1964
por um pedagogo espanhol (Lorenço Vidal) com o objetivo de alertar
alunos, pais, professores e toda a sociedade para valores como o respeito,
a cooperação, a solidariedade, a não-violência e a paz. A escola deve ser
um espaço por excelência de promoção destes valores, por isso, todos os
educadores e professores se associaram a esta causa e às atividades que
foram desenvolvidas durante esta semana. Desde leitura de histórias,
escrita de textos e mensagens, desenhos, decoração das escolas,
concursos, largadas de pombas, cerimónias de entrega de símbolos da
paz, afixação de faixas alusivas ao tema, entrega de árvores para serem
cuidadas e plantadas por cada turma, e até uma sessão sobre
“Cyberbullying” para pais, organizada em parceria com a APECEBOL,
foram muitas e diversas as actividades dinamizadas em todas as escolas
do Agrupamento, desde o pré-escolar ao secundário. Só assim, de mãos
dadas, conseguimos uma escola melhor. E há tanto a fazer... mas passo a
passo, semente a semente, vamos construindo. Juntos é mais fácil o

26
caminho!
bibliotec@ndo
“KIKO, O DENTINHO DE LEITE”
Na Biblioteca Escolar de Oiã, no âmbito do Projeto SOBE (Saúde Oral Bibliotecas Escolares), comemorou-se, no dia
21 de março, o Dia Mundial da Saúde Oral.
A “Doutora da Imaginação” leu o conto “Kiko, o dentinho de leite”, da autoria de Manuela Mota Ribeiro, com
ilustrações de Mafalda Sá, aos alunos do Jardim de Infância.
As crianças escutaram com atenção o conto e mostraram-se entusiasmadas com a atividade.
Através desta história pretendeu-se não só desenvolver nos alunos capacidades de escuta e manutenção da atenção,
procurando atraí-los cada vez mais para o mundo fantástico da leitura, mas também sensibilizá-los para a importância da
higiene oral.

“MENINOS DE TODAS AS CORES”


As professoras bibliotecárias, em articulação com os docentes do 1º ano envolvidos no projeto de Autonomia
e Flexibilidade Curricular leram, dramatizaram e exploraram a história "Meninos de todas as cores", de Luísa Ducla
Soares, com o objetivo de sensibilizar os alunos para as diferenças existentes na sociedade global e o respeito que
todas as pessoas merecem, independentemente da sua cor e de outras características culturais ou individuais.
Os alunos "embarcaram" nesta história e participaram com interesse e entusiasmo.

CONCURSO “MEDI@ÇÃO”
A Biblioteca Escolar de Oiã desafiou os alunos da turma O2 a participar no concurso “Media@ção”
subordinado ao tema “Há vida para além da televisão, dos videojogos e da Internet”.
Os alunos e a professora aceitaram a proposta e, ao longo do 2.º período, sempre em articulação com a
professora bibliotecária, foram dinamizadas várias sessões de sensibilização sobre a temática.
Posteriormente, em grupo, os alunos elaboraram pequenas narrativas, que partilharam com a turma, e
escolheram uma para ser melhorada coletivamente. A história selecionada, depois de aperfeiçoada, foi dramatizada
com recurso a fantoches. Com os registos sonoros e as fotografias tiradas durante a apresentação do teatro de
fantoches foi elaborado um pequeno vídeo, que seguiu para o concurso.

27
Aguarda-se o resultado para podermos divulgar a história.
Por agora, mostramos apenas alguns trabalhos elaborados ao longo das sessões.
bibliotec@ndo
Francisco Moita Flores Carla Maia de Almeida
na ESOB nas escolas do 1º CEB

O ESCRITOR SOU EU…


No dia 1 de fevereiro, o escritor Francisco Moita Flores
A escritora Carla Maia de Almeida dinamizou várias sessões
visitou a ESOB, onde dinamizou uma palestra para alunos do ensino
de sensibilização à leitura para crianças do ensino pré-escolar e alunos
secundário sobre algumas das suas obras trabalhadas na sala de
do 1º CEB.
aula.
As obras foram exploradas em sala de aula e alguns alunos
O escritor revelou-se um bom comunicador e contador de
ofereceram à escritora trabalhos da sua autoria.
histórias e foi bastante apreciado quer por alunos quer por
professores.

ELIMINATÓRIA DO CONCURSO DE LEITURA EM VOZ ALTA


No dia 21 de fevereiro, realizou-se, no Quartel das Artes, a
Eliminatória da 10ª edição do concurso de leitura "Ouvir ler...Que
prazer!", promovido pela Rede de Bibliotecas de Oliveira do Bairro.
Os concorrentes apurados para a Final são os que constam
na tabela ao lado.
Parabéns a todos os participantes.

28
bibliotec@ndo
SEMANA DA LEITURA E DA POESIA
Nas escolas do AEOB, a semana de 19 a 23 de março foi dedicada à leitura e à poesia.
Alguns alunos do 10º D animaram a “Poesia sobre rodas”, declamando poemas aos
passageiros do TOB num dos trajetos de mais de uma hora.
Um grupo de alunos do 7º E e do 10º D declamaram “Poesia à porta” em alguns
espaços públicos e comerciais da cidade de Oliveira do Bairro (Biblioteca Municipal, Câmara
Municipal, Correios, Jornal da Bairrada, pastelarias…)

OS DIAS DA POESIA
No dia 23 de março, no Quartel das Artes, realizou-se o sarau “Os dias da Poesia”,
promovido pela Biblioteca Escolar, em parceria com o professor de História, António
Travassos.
A fechar as comemorações da semana da poesia, subiram ao palco alunos,
professores e funcionários que declamaram e dramatizaram poemas, cantaram e
dançaram, para uma plateia bastante animada.
Hoje fala-se muito da falta de empenho, da falta de responsabilidade, da falta de
motivação dos alunos. De facto, no que diz respeito a atividades letivas, muitos jovens
revelam frequentemente o seu desagrado. No entanto, em atividades que fogem à rotina
da sala de aula, evidenciam motivação, empenho e responsabilidade.
Nesta noite de aula aberta à comunidade educativa, aos pais e aos encarregados
de educação, os alunos mostraram, através das suas brilhantes prestações, que a escola
ainda consegue seduzi-los.
Parabéns a todos os intervenientes.

29
bibliotec@ndo
“Era uma vez “A ONU e os desafios à paz e

CONVERS@S COM BIBLIOTECA


um mundo segurança internacionais”
sem abelhas” No dia 6 de março de 2018, teve lugar no auditório da ESOB um colóquio organizado pela
Rede de Bibliotecas de Oliveira do Bairro, subordinado ao tema “A ONU e os desafios à paz e
No dia 20 de fevereiro, decorreu no segurança internacionais”. A palestrante foi a Doutora Daniela Nascimento, da área de Relações
auditório da Junta de Freguesia de Oiã Internacionais da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra. Assistiram à sessão alunos
e no Quartel das Artes, uma palestra dos cursos de Línguas e Humanidades, Ciências Socioeconómicas e profissional de Marketing.
subordinada ao tema “Era uma vez um A sessão começou de forma animada, com um Quizz, em que os alunos puderam pôr à
mundo sem abelhas”, dinamizada por prova os seus conhecimentos sobre os órgãos da ONU, o seu funcionamento e os secretários-gerais.
Henrique Azevedo Pereira, do Centro de De seguida, a conferencista fez uma retrospetiva sobre a história da ONU, desde a sua
Ecologia Funcional da Universidade de fundação à atualidade, apresentou os objetivos da organização e a seu papel na preservação da paz
Coimbra, para 16 turmas envolvidas no e da segurança internacionais. Salientou a importância do Conselho de Segurança, em particular o
Projeto de Autonomia e Flexibilidade papel dos Capacetes Azuis nas intervenções militares humanitárias em várias regiões do mundo
Curricular. (por exemplo, Ruanda, Somália, Darfur, Afeganistão, Líbia e outras). Neste contexto, sugeriu aos
A atualidade e pertinência do alunos o visionamento do filme “Hotel Ruanda”, que retrata o extermínio de quase um milhão de
tema, associadas ao trabalho já pessoas.
desenvolvido em sala de aula, sob a Grande parte da comunicação foi dedicada à questão dos refugiados no mundo e aos
orientação dos professores, motivaram os esforços que a ONU tem envidado para minimizar os efeitos catastróficos deste problema.
alunos a colocar questões que foram Para concluir a sessão, foi aberto o espaço de diálogo, sendo colocadas questões como a
sabiamente respondidas pelo palestrante. urgência da reforma da ONU, o desempenho do seu secretário-geral, António Guterres, ou os
No final de cada sessão, o constrangimentos levantados pelo facto de existirem países que têm “mais direitos” que outros, a
palestrante manifestou o seu agrado pelo saber, os membros permanentes do Conselho de Segurança…
bom comportamento demonstrado pelos Conceição Janeiro — Professora de História
alunos.

30
bibliotec@ndo
PALAVRAS AO PALCO
A Rede de Bibliotecas de Oliveira do Bairro, em articulação com o Quartel das Artes e o Departamento de Línguas, proporcionou aos alunos
do 2º e 3º ciclo e ensino secundário a representação das peças que fazem parte das obras de Educação Literária - “A Fada Oriana”, “A farsa de Inês
Pereira” e “O ano da morte de Ricardo Reis”.
A ida ao teatro revela-se muito positiva, pois facilita a compreensão das obras e permite educar os jovens, enquanto público.

ID- A TUA MARCA NA NET


No dia 19 de fevereiro, os alunos do 8º ano deslocaram-se ao
Quartel das Artes Dr. Alípio Sol, para assistirem à representação da peça
“ID, a tua marca na net”. Este espectáculo, da responsabilidade da PT,
contou com prestação dos atores Alexandre Silva, Pedro Górgia e Tiago
Aldeia, que, de uma forma divertida, abordaram questões relacionadas
com a utilização das TIC (proteção de crianças e jovens face aos riscos e
perigos da utilização da internet - partilha de dados pessoais, cyberbulling,
situações fraudulentas…

DESAFIO
Na “Semana da Não-violência e da Paz na Escola”, a biblioteca lançou um desafio -
construção de um cartaz em formato digital - aos alunos do AEOB, com base na frase
inspirada em LLorenç Vidal e Mahatma Gandhi “Lanço nas mentes sementes de não-
violência e construo um caminho de paz.”
O trabalho mais bem conseguido foi o do aluno Gonçalo (1º B, ESOB).
Parabéns ao vencedor e a todos os participantes.

31
PES em revist@...
No decorrer do segundo período, dando cumprimento às atividades planificadas no
PAA, realizou-se um conjunto de atividades no âmbito do Projeto de Educação para a Saúde
(PES) das quais se destacam:

PALESTRA “DORMIR BEM


ESTUDAR MELHOR”
No decorrer do mês de março, realizaram-se palestras de sensibilização para a
importância de hábitos saudáveis de sono, destinadas aos alunos dos 7º e 8º anos da Escola
Dr. Fernando Peixinho- Oiã, dinamizadas pela Drª Maria Costança Duarte, psicóloga clínica.

MOSTRA DE SOPAS
Realizou-se no último dia do 2º período a habitual “Mostra de Sopas”, na Escola Básica Dr.
Acácio de Azevedo, Escola Básica Integrada Dr. Fernando Peixinho e Escola Secundária de Oliveira do
Bairro. Esta atividade visa desenvolver hábitos de uma alimentação saudável assim como promover o
convívio entre a comunidade educativa, permitindo uma experiência enriquecedora na exploração de
novas vivências culturais e hábitos de vida saudáveis.
Neste evento participaram alguns elementos da Universidade Sénior, realizando jogos
tradicionais e alunos do Conservatório de Música da Bairrada – Classe de percussão do professor
Bruno Estima.
A Equipa do PES agradece a colaboração de todos aqueles que, ajudando, tornaram possível a
concretização deste evento.

32
educação especi@l
“DIA NACIONAL DO MAR”
No dia 16 de novembro comemorou-se, na Escola Básica Dr. Fernando Peixinho, o “Dia Nacional do Mar”. Os alunos
de Educação Especial, de Currículo Específico Individual, realizaram diversos trabalhos alusivos ao tema “Mar”, após terem
sido sensibilizados para a importância deste recurso, causas e consequências da sua poluição. Os trabalhos foram
concretizados na Oficina de Reciclagem, nas Unidades Especializadas de Autismo e de Multideficiência e em algumas aulas
de Português Funcional, depois de várias pesquisas e recolha de materiais, tendo havido articulação entre as docentes de
Educação Especial.
Desta iniciativa resultaram trabalhos que evidenciaram a aprendizagem e o empenho dos vários alunos envolvidos.
Foi feita uma exposição para dar a conhecer à comunidade escolar os trabalhos realizados, destacando-se a visita de todos
os alunos do Ensino Pré-escolar de Oiã, respetivas Educadoras e Assistentes Operacionais, assim como de todas as turmas
do Primeiro Ciclo de Oiã e respetivos Professores. Aquando da visita à exposição, os alunos tiveram oportunidade de ver
esclarecidas algumas questões sobre a temática.
A acompanhar a exposição foi projetado um filme com uma ida dos alunos da Unidade à praia da Barra.
No final do dia, a Professora e as Assistentes Operacionais da Unidade de Multideficiência confecionaram “Crepes do Mar”.
Márcia Libório – Educação Especial

“DIA DA ÁRVORE”
No dia 21 de março, comemorou-se, na Escola Básica Drº Fernando Peixinho, o “Dia da Árvore”. Os alunos de
Educação Especial, nomeadamente os de Currículo Específico Individual, incluindo os alunos das Unidades de
Multideficiência e de Autismo, foram sensibilizados para a importância das árvores, para as causas e consequências da
sua destruição e também para os procedimentos ou medidas a adotar após a existência de fogos e desbastes florestais.
Depois de terem sido realizadas algumas pesquisas e recolha de materiais recicláveis por parte dos alunos, realizaram-se
vários trabalhos alusivos ao tema “Árvore”. Os trabalhos foram concretizados em contexto de Oficinas, nas Unidades e
nas aulas de Português.
Desta iniciativa resultaram trabalhos que demonstraram as aprendizagens e o empenho dos vários alunos
envolvidos. Realizou-se uma exposição com o intuito de dar a conhecer à comunidade escolar os trabalhos realizados
por estes alunos e para sensibilizar a mesma sobre esta temática.

33 As Docentes de Educação Especial


trabalhos de @lunos A NOSSA ESCOLA TEM A palavra escola faz-me sentir feliz,
Estou com os meus amigos.

UM SOLO FÉRTIL A palavra amizade faz-me sentir acompanhada.


A palavra correr faz-me sentir atleta.
O solo da Escola Básica Dr. Acácio Azevedo é fértil e apropriado para a
E todas as palavras que rimam fazem-me sentir poeta.
plantação de árvores, especialmente as que consomem pouca água, disse o A palavra pá faz-me sentir jardineira.
biólogo João Melo, no passado dia 15 de janeiro, numa visita feita à escola a E a palavra mar faz-me sentir marinheira.

PEQUENOS POETAS EM AÇÃO!


convite da turma E do 5º ano. Edna – 5º A

Análises feitas ao solo da escola concluíram que o mesmo “é muito bom


A palavra sombra refresca-me, quando está calor.
para a plantação de árvores”, afirmou o biólogo João Melo que também é
A palavra chapéu-de-chuva faz-me um favor.
encarregado de educação de um dos alunos desta turma. Os resultados
A palavra pão alimenta-me, quando tenho fomeca.
comprovaram que o solo tem um PH neutro e que tem ótimas condições para a A palavra escola ensinou-me a escrever “caneca”.
plantação de azevinhos e árvores autóctones como os sobreiros, os carvalhos e os Todas estas palavras são minhas amigas
pinheiros-mansos. E fazem parte da minha vida.

Os alunos foram convidados a participar, auxiliando algumas das ações


A palavra amigo ajuda-me, quando eu preciso.
necessárias para a análise ao solo e ainda ficaram a saber um pouco mais acerca da
A palavra comédia faz-me um grande sorriso.
ciência que estuda os solos – a pedologia. A palavra flor lembra-me a primavera.
Esta iniciativa decorreu no âmbito do Projeto de Autonomia e Flexibilização A palavra antigamente faz-me lembrar como eu era.
Curricular subordinado ao tema Sustentabilidade – Ambiente.
A palavra viver faz-me sonhar.
Notícia elaborada pelos alunos do 5ºE, na aula de Português, com
A palavra ar faz-me respirar.
o apoio do jornalista João Teles.
A palavra estrela lembra-me amarelo.
A palavra simpatia é tudo, menos um duelo.
Levi – 5º A

A palavra livro dá-me sabedoria.


A palavra sombra refresca-me no verão.
E são estas as palavras que me fazem companhia.

Quando ouço a palavra canção,


Não sei porquê, sinto logo uma emoção
Que me faz querer saltar,

34
Pular, dançar e cantarolar!

Ana Margarida e Filipe Fonte – 5º B


trabalhos de @lunos
A Minha Boneca Carrinho Porque foste?
Ontem fui ao sótão, Quando nasci Se estivesses aqui,
e vi lá então. Meus pais deram-me um carrinho. não voltavas a ir.
A minha boneca velha, Ainda hoje o tenho! Eu preciso de ti
numa caixa de papelão. Era o meu carrinho! p’ra continuar a sorrir.
O pior foi perder-te.
Limpei-a, costurei-a Mas… depois veio, O melhor há de vir.
e coloquei-a na prateleira assim. Outro menininho Enquanto isso não acontecer,
Adoro aquela boneca, Mais pequeno do que eu! eu não vou desistir
mas é só para MIM. Eu gostei logo dele de voltar a estar contigo,
Íamos ser irmãos, de poder ver-te sorrir,
Fiz uma festa de chá, Íamos ser felizes dizer-te o quanto te amo,
com ela, no meu quarto. Para todo o sempre. voltar a dizer a palavra mano.
No final divertimo-nos, E isso aconteceu!
a fazer um retrato! Muito tempo tem passado
Carolina Belchior – 5º A Eu dei-lhe o meu carrinho E eu quero ter-te ao meu lado.
No seu primeiro aniversário.
Gostei muito de fazer esta boa ação Ana Cristina Tavares 9ºD
O meu brinquedo favorito
Para com o meu irmão.
Um dia pensei em brincar,
Gonçalo – 5º B
Com um brinquedo muito especial,
Era um pião
A palavra livro faz-me imaginar.
Que tinha sempre na mão.
A palavra cão alegra-me.
Gosto de brincar com palavras.
A palavra patins liberta-me.
Sei que num certo dia Adoro imaginar!
Com a palavra escola aprendo.
Na cozinha, A palavra poesia
A palavra jogo traz diversão.
A minha mãe pegou na varinha Faz-me rir e pensar …
Estas palavras são a minha paixão.
Fez tanto barulho que o pião saltou!
Simão de Jesus – 5º A
Todas as letras, palavras e versos
Fiquei triste, comecei a chorar… São diversão.
E a minha mãe disse E, se escrever,
Para ir apanhar ar! A escrita e a leitura
E… eu fui. Dão vontade de aprender! As palavras amigas
Mas quando lá cheguei, Beatriz Almeida – 5º A Trazem coisas boas,
Pensei tanto no meu pião Como a palavra música,

35
Que logo o imaginei Sinal de diversão, sincronização,
A rodopiar na minha mão! Ou, até mesmo, confusão!
Francisca Martins – 5º B Rui Caldeira – 5º A
… fo
À DESCOBERTA
No dia 21 de Março, os alunos do 9ºano do Agrupamento de Escolas pelo parque na zona de Belém, os jardins dos Jerónimos, onde almoçaram
de Oliveira do Bairro realizaram a visita de estudo tão esperada a Lisboa. A e conviveram.
viagem realizou-se no âmbito das disciplinas de Físico-Química, Português, À Tarde, foram ao Planetário Calouste Gulbenkian onde foi possível
Inglês, História, Geografia Educação Visual e Educação Física, tendo como observar um fantástico espetáculo luminoso “Entre Marés”, passaram pelo
acompanhantes os professores das mesmas e alguns diretores de Turma. Mosteiro dos Jerónimos, pelo Padrão dos Descobrimentos, este último
A partida ocorreu por volta das 06h15m tendo como pontos de que reconstrói a odisseia dos navegadores portugueses, que cruzaram
encontro a ESOB e o largo da igreja de Oiã. A pontualidade de professores, oceanos à descoberta de um mundo desconhecido.
alunos e motoristas contratados, contribuiu para um início tranquilo da Pelas 16h15, um grupo dirigiu-se ao MAAT (Museu de Arte,
viagem. Após uma pausa de descanso de quinze minutos na área de Arquitetura e de Tecnologia ). Neste espaço havia uma exposição de
serviço de Santarém, por volta das 10h45, chegou-se ao destino. quadros da autoria de Miguel Palma e projetos científicos alguns
Primeiramente, os visitantes passearam por Lisboa com o intuito de estudados, inclusive, pela NASA. Outro grupo fez uma visita guiada ao
explorar/conhecer a cidade. Na praça de D. Pedro IV, o primeiro Museu da Eletricidade, onde os alunos tiveram a oportunidade de fazer
imperador do Brasil, ou Praça do Rossio observaram a fachada do Teatro uma experiência de eletricidade estática. Posteriormente, os alunos
Nacional D. Maria II e o Café Nicola, exploraram a praça Luís Vaz de trocaram de percurso.
Camões, autor da obra épica, Os Lusíadas, desceram a Rua Augusta, Para além dos pontos turísticos já referidos, outro momento que
usufruindo da sua autenticidade e dinamismo, avistaram o elevador de causou grande euforia aos estudantes foi a ida à Starbucks Coffee.
Santa Justa, o Castelo de São Jorge e desfrutaram do ambiente que se vive De regresso, como cereja no topo do bolo, houve uma surpresa por
no Terreiro do Paço ou Praça do Comércio (a praça dos ministérios). parte dos professores oferecendo um delicioso pastel de Belém a cada
Tempo ainda para conhecer o café Martinho da Arcada frequentado por aluno. Uma descoberta com diferentes sentidos que marcou certamente
Fernando Pessoa. Após a caminhada, alunos e professores dispersaram-se estes alunos. Alunos do 9º C

36
… for@ de portas
DE LISBOA No âmbito das disciplinas de sempre uma prisão: cárcere eclesiástico, prisão de mulheres e prisão
Economia A e C, História A e B, Geografia A e Gestão e Controlo, as política desde 1928 até 1965. O Museu do Aljube - Resistência e
turmas 11º E, 11º D, 12º C, 12º D e 2º A realizaram uma visita de estudo Liberdade é dedicado à memória do combate à ditadura e à resistência
a Lisboa, acompanhadas pelos professores Teresa Figueiredo, Conceição em prol da liberdade e da democracia.
Janeiro, António Travassos, Helena Almada e José Luís Maia. O Museu do Dinheiro, inteiramente restaurada no âmbito do
A partida da ESOB ocorreu pelas 6h30, em dois autocarros projeto de reabilitação da sede do Banco de Portugal, oferece aos
distintos, rumo aos vários locais a visitar, nomeadamente, Centro de visitantes a oportunidade de conhecerem exemplares raros de notas e
Informação Europeia Jacques Delors (11º E, 11ºD e 2º A); Museu do moedas de todo o mundo, numa experiência inovadora e interativa.
Aljube (12º C) e Museu do Dinheiro (12º D). Apresenta o tema do dinheiro, a sua história e a sua relação com as
Entre as 12h30 e as 14h00 decorreu o almoço livre em Belém. sociedades e com o indivíduo através das coleções de numismática e
Historiando um pouco os locais visitados, é de referir que Jacques notafilia do Banco e de outros objetos e dispositivos virtuais de
Lucien Jean Delors nasceu em Paris, em 1925, foi Presidente da contextualização.
Comissão Europeia de 1985 a 1995, durante três mandatos. Aprovou o Às 14h30, já refeitos da longa viagem e aconchegados com uns
Ato Único Europeu, em 1986, o qual levou à criação do Mercado Único belos pastéis de Belém, rumámos à Assembleia da República onde
Europeu, em 1993. Foi protagonista na transformação da Comunidade assistimos a uma parte do debate quinzenal, em que esteve presente
Europeia em União Europeia, encaminhando as nações da Comunidade todo o Governo.
para a moeda única e para uma maior cooperação ao nível da defesa. Depois de uma viagem de regresso bem animada, chegámos ao
O edifício do Aljube (do árabe "al-jubb" – poço sem água, nosso ponto de partida!
masmorra) remonta ao período romano e islâmico, tendo sido quase

37
desporto em revist@

As atividades do Desporto Escolar decorreram ao longo do 2º Período, conforme o planificado.


No dia 7 de fevereiro realizou-se, em Vagos, o Corta-mato distrital (que apura as equipas de Iniciados e Juvenis para os Nacionais e os 3 primeiros
classificados individualmente nos outros escalões) onde obtivemos excelentes resultados:
-1º lugar em Infantis A masculino; - 1º lugar em Infantis B feminino; e masculino; - 1º lugar em Iniciados masculino; - 2º lugar em Iniciados feminino; - 1º lugar
em Juvenis feminino.
A classificação obtida pelos iniciados masculinos, juvenis femininos e ainda, a título individual, dos alunos Fanilson Costa, Beatriz Azevedo, Luciana
Barros e Vânia Pinhal, deu-lhes o direito de representarem a Coordenação Local de Desporto Escolar (CLDE) no Corta-mato Nacional, que se realizou na Aldeia
das Açoteias- Algarve- nos dias 23 e 24 de Fevereiro. A equipa feminina, composta pelas alunas Mariana Ferreira, Luísa Pereira, Adriana Caldeira, Mariana
Duarte e Marta Diogo obteve um honroso 5º lugar, entre as 21 participantes.
Realizou-se também o Mega Sprinter, na Pista do Estádio Municipal de Vagos, no dia 27 de fevereiro, com destaque para a atuação dos nossos alunos
que permitiu o apuramento de sete atletas para os Nacionais em Lisboa, nos dias 23 e 24 de março, a saber: Carolina Peres, Luciana Barros, Beatriz Azevedo,
Vânia Pinhal, Tiago Nunes, Mariana Ferreira e Sofia Rodrigues, que, apesar de não terem ganho nenhuma medalha, obtiveram resultados muito bons.
O Quadro competitivo tem-se desenvolvido como o previsto. Das modalidades com Regionais e Nacionais só o Boccia fez o apuramento, tendo as
equipas representativas do nosso Agrupamento conseguido o 1º e 3º lugar, pelo que a primeira irá representar a CLDE de Aveiro, no Regional, que se realizou
em Montemor-o-Velho no dia 20 de abril.
No Basquetebol, quando ainda falta disputar uma jornada, os Infantis contam por vitórias os jogos disputados, sendo já virtualmente campeões
distritais.
As outras modalidades fizeram o apuramento durante o mês de abril.
De realçar a presença de duas equipas de Voleibol (Feminino e Masculino) no apuramento Nacional do ISF, em representação da DSR Centro. Esta
competição realizou-se nos dias 2 e 3 de março em Torres Vedras, com a participação de equipas representativas das DSR : Norte, Centro, Lisboa e Vale do

38
Tejo e Alentejo. A classificação obtida foi o 2º lugar em masculino e 3º lugar em feminino.
Parabéns a todos os alunos envolvidos no Projeto do Desporto Escolar.
César Roça — coordenador do Desporto Escolar
MEGA ATLETA

desporto em revist@
EM OIÃ
No dia 9 de fevereiro, a meio da manhã,
os alunos inscritos nas provas de velocidade e
salto em comprimento iniciaram a sua
participação em mais um evento desportivo,
com o intuito de poderem ser selecionados
para a prova do Mega Atleta – fase
Coordenação Local de Desporto Escolar (CLDE),
a realizar no dia 27 de Fevereiro em Vagos.
Participaram 99 alunos, além daqueles
que estiveram a colaborar com os professores
de Educação Física na organização das provas.
Este ano formaram-se seis “pseudo”
pistas, para simular verdadeiras pistas de
atletismo, que facilitaram a organização da
prova de velocidade e proporcionaram mais
emoção.
No salto em comprimento, os alunos
demonstraram as suas competências
desenvolvidas na aula de Educação Física.
Ao longo da manhã, foram muitos os
alunos que vieram apoiar os colegas, com os
seus professores.
No final, ficaram apurados para a
próxima prova: 16 alunos para o Megasprinter,
8 alunos para o MegaSalto e 7 alunos para o

39
MegaKm.
Foi um dia intenso, frio, mas muito
positivo.
AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE OLIVEIRA DO BAIRRO
Rua Dr Acácio de Azevedo, 28, 3770-213 Oliveira do Bairro
+351 234 747 747 ● director@aeob.edu.pt ● www.aeob.edu.pt