Você está na página 1de 188

TH-09/D0001–R.4.

2 Abril de 2009

TECNOHOLD PAE485T01A
Manual de Usuário SIGMA 485-E

SISTEMA DE DETECÇÃO E COMBATE


DE ALARME DE INCENDIOS
SIGMA 485-E
TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA.
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP
CEP- 02133-040 – fone: (11) 2981-9066 – www.tecnohold.com.br pág. 1 de 36
TH-09/D0001–R.4.2 Abril de 2009

TECNOHOLD PAE485T01A
Manual de Usuário SIGMA 485-E

Conteúdo 
1.1 - Características ____________________________________________________________________ 5
1.2 - Especificações Técnicas ____________________________________________________________ 6
1.2.1 - Características Elétricas_________________________________________________________ 6
1.2.1 - Dimensões mecânicas___________________________________________________________ 7

2 – Lógica de Detecção, Alarme e extinção Automática de Incêndios. ______________________________ 7


2.1 - Detecção_________________________________________________________________________ 7
2.2 - Alarme _________________________________________________________________________ 8
2.3 - Extinção Automática _______________________________________________________________ 8

3 – Painel Frontal ________________________________________________________________________ 9


3.1 - Localização de Comandos ___________________________________________________________ 9
3.2 - Fecho de Segurança _______________________________________________________________ 9
3.3 - Teclas de Comando ________________________________________________________________ 9
3.4 - LEDS Indicadores de Alarmes e Falhas ______________________________________________ 10

4 – Programação do Sistema ______________________________________________________________ 10


4.1 - Acesso ao Menu Principal. _________________________________________________________ 11
4.2 - Alteração de Data e Hora. __________________________________________________________ 11
4.3 - Alteração do tempo de disparo do agente extintor. ______________________________________ 12
4.4 - Alteração de Senha._______________________________________________________________ 12
4.5.0 - Tipos de Dispositivos ____________________________________________________________ 13
4.5.1 - Programação de Dispositivos ______________________________________________________ 14
4.5.2 - Programar Quantidade de Módulos ________________________________________________ 16
4.5.3 - Programação de Endereço no Módulo de Supervisão __________________________________ 17
4.5.4 - Programação de Endereço no dispositivo ____________________________________________ 18
4.5.5 - Programação de Tipo no Dispositivo ________________________________________________ 19
4.5.6 - Programar Alarme Geral _________________________________________________________ 19
4.5.7 - Habilitar ou Inibir software IRIS. __________________________________________________ 19
4.5.8 - Verificar Log Permanente ________________________________________________________ 19
4.5.9 - Alteração de Senha Master. _______________________________________________________ 20
4.5.10 - Ajuste de Célula de Carga _______________________________________________________ 21
4.5.10.1 - Ajuste de zero ______________________________________________________________ 21
4.5.10.2 - Ajuste do alarme. ___________________________________________________________ 22
4.5.10.3 - Leitura do peso. ____________________________________________________________ 22
4.5.10.4 - Sair do processo ____________________________________________________________ 22
4.5.11 - Ajuste de sensor de gás. _________________________________________________________ 22
4.5.12 - Apagar log de eventos.___________________________________________________________ 22
4.5.12.1 - [1] – Escolher um modulo para limpeza _________________________________________ 23

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA.


Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP
CEP- 02133-040 – fone: (11) 2981-9066 – www.tecnohold.com.br pág. 2 de 36
TH-09/D0001–R.4.2 Abril de 2009

TECNOHOLD PAE485T01A
Manual de Usuário SIGMA 485-E

4.5.12.2 - [2] – Limpar todos os módulos do sistema. _______________________________________ 23


4.5.13 - Aceitação técnica. ______________________________________________________________ 24

5 - Menu de Serviços ____________________________________________________________________ 24


5.1 Personalizar o sistema ______________________________________________________________ 24
5.2 Ligar/Desligar senhas de acesso ______________________________________________________ 25
5.3 Verificação de Log de Eventos ________________________________________________________ 25
5.4 Modo Teste Ponto a Ponto ___________________________________________________________ 25
5.5 Modo Teste Completo _______________________________________________________________ 26
5.6 Teste Led, LCD, Buzer. _____________________________________________________________ 27
5.7 Habilitar ou Inibir Endereço._________________________________________________________ 27

6 - parâmetros __________________________________________________________________________ 27
6.1 Compartilhando Setores em Rede _____________________________________________________ 27
6.2 Supervisão do Sistema ______________________________________________________________ 28
6.3– Mensagens do Sistema _____________________________________________________________ 29

7 – Placas e Conexões ___________________________________________________________________ 31


7.1 Placa SIGMAFRT _________________________________________________________________ 31
7.2 Placa SGM_LOOP _________________________________________________________________ 32
7.3 Ligações _________________________________________________________________________ 33
7.4 Diagrama Multifilar e Conexões Externas da Placa SIGMAFNT ____________________________ 35

8 – Ajustes e Configurações _______________________________________________________________ 36


8.1 Ajuste de Contraste do Display________________________________________________________ 36
8.2 Funcionamento____________________________________________________________________ 36

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA.


Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP
CEP- 02133-040 – fone: (11) 2981-9066 – www.tecnohold.com.br pág. 3 de 36
TH-09/D0001–R.4.2 Abril de 2009

TECNOHOLD PAE485T01A
Manual de Usuário SIGMA 485-E

1 – Descrição do Produto

O “Sistema Modular SIGMA” em sua configuração básica é formado por um painel central de alarmes contendo
uma Interface Homem-máquina (IHM), um módulo supervisor de alarmes e um módulo de fonte de
alimentação/carregador de baterias.

Módulos auxiliares como repetidores de alarmes, módulos de fontes de alimentação e módulos de


supervisão podem ser incorporados ao sistema básico, de forma a aumentar a capacidade de endereçamento
de dispositivos e periféricos.

Os dispositivos podem ser de atuação manual ou automática. Operando em modo “Classe A” (4 fios)
com retorno para a central, ou “Classe B” (4 fios) sem retorno para a central.

Cada módulo de supervisão foi especialmente desenvolvida para áreas com uma sub-rede de
supervisão com até 125 dispositivos endereçáveis. E o sistema central pode monitorar até 64 módulos de
supervisão por meio de uma rede principal, possibilitando uma supervisão e alarme de até 8000 dispositivos
e/ou periféricos endereçáveis.

O grande diferencial do “Sistema Modular SIGMA” é a sua filosofia descentralizada dos módulos de
supervisão com software para controle de detecção, alarmes e extinção no próprio módulo, não dependendo
da IHM para sinalizações de eventos, e também uma interface de comunicação serial padrão RS-485 com os
dispositivos nele conectados, aumentando assim a confiabilidade de informações mesmo a grandes distâncias
entre o módulo de supervisão e seus dispositivos. Isto não só facilita a instalação do sistema, como também
reduz custos de manutenção em instalações de médio e grande porte.

O sistema detecta sinais provenientes dos Acionadores Manuais e Detectores Automáticos, também
monitorando defeitos de linha, como fuga terra e rompimento físico de linha de detecção (sub-rede), como
também da linha que compõe a rede de supervisão principal.

Cada um dos dispositivos endereçáveis possui um número (endereço) e (descrição) pelo qual será
identificado pelo módulo de supervisão, o qual faz uma verificação interrogando um a um e recebendo como
reposta a situação atual (status) do dispositivo endereçável. Este status pode conter informações de alarme
(manual, iônico, óptico, térmico e etc.), bem como a continuidade do dispositivo de disparo do agente extintor
(pirotécnico ou eletro-válvula), o estado do pressostato do cilindro de gás, ou qualquer outro monitoramento
que se fizer necessário.

O módulo de supervisão pode enviar comandos para cada um dos dispositivos endereçáveis como
acionar leds, relés, sirenes, sinalizadores etc., tudo através do sistema de endereçamento inteligente de modo
a simplificar qualquer implementação de segurança de incêndio.

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA.


Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP
CEP- 02133-040 – fone: (11) 2981-9066 – www.tecnohold.com.br pág. 4 de 36
TH-09/D0001–R.4.2 Abril de 2009

TECNOHOLD PAE485T01A
Manual de Usuário SIGMA 485-E

1.1 - Características

) Grande facilidade de operação devido à “IHM” com display e teclado;


) Capacidade de supervisão para até 64 módulos supervisores de alarmes;
) Capacidade de supervisão para até 125 endereços por módulo supervisor;
) 64 setores de alarmes compartilhados por software;
) Memória não volátil (E2PROM) para armazenamento dos últimos cinco mil (5000) eventos por
módulo supervisor;
) Memória não volátil (E2PROM) para armazenamento dos últimos cinco mil (5000) eventos por
módulo supervisor permanente;
) Software de interface gráfica via PC (opcional);
) Teclado com micro-chaves de alta durabilidade;
Eventos e/ou Falhas Eventos e/ou Falhas Eventos e/ou Falhas
Alarme geral Menu Relógio Senha Invalida
Alarme Manual Menu Extinção Silencia Mestre
Alarme Fumaça Menu Senha Silenciado
Alarme Óptico Menu Programação Ligada
Alarme Térmico Menu Serviços Desligada
Falta de AC Acionador Removido. Sem Comunic.
Fusível – AC Aciona. Curto Fusível - DC
Fuga Terra + Pressão Baixa Dispositivo Removido
Fuga Terra - Piro Interr. Dispositivo em Curto
Detector.Removido Bateria Desc. Alarme Ativo
Sem Comunic. Desabilitado Limpeza de Eventos
Detector Curto Habilitado Comunic. Ok!
Religado Reprogramado Chave Fluxo On.
Desligado Loop Rompido Chave Fluxo On.
Reset Geral Sensor Ativo Chave Fluxo Off
Gás liberado Def. Teclado Chave Fluxo Inibido On.
Desbloqueio Gás Teste Inicio Chave Fluxo Inibido Off
Bloqueio Gás Teste Fim Alerta célula de carga
Programação Rede AC Ok!
) LCD de 80 caracteres, com backlight incorporado;
) Histórico de eventos acessível no próprio painel central ou via software PC (opcional);
) Impressão do histórico de eventos via software PC (opcional).
) Programação de dispositivos e periféricos diretamente do teclado no painel central ou
remotamente via software PC (opcional)
) Carregador/Flutuador de baterias com seleção automática de voltagem (85 ~ 265 VAC)
) Fácil identificação de endereço de alarme ou falha via leds e mensagem em display (até 26
caracteres) do(s) dispositivo(s) atuado(s) em qualquer um dos laços endereçáveis
) Eventos de alarmes e/ou falhas, personalizados associados à data e hora, sendo:
) Acesso restrito controlados por 5 senhas em 2 níveis, sendo 2 “máster”, 3 usuários
) Laços endereçáveis operando em modo “Classe A” ou “Classe B”
) Módulos para interface com dispositivos convencionais (acionadores manuais e detectores) de
mercado, ligados em “Classe A” ou “Classe B”
) Módulos de saída à relé tipo contato seco, programáveis para três níveis distintos de eventos
(pré-alarme, alarme e falha geral)
TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA.
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP
CEP- 02133-040 – fone: (11) 2981-9066 – www.tecnohold.com.br pág. 5 de 36
TH-09/D0001–R.4.2 Abril de 2009

TECNOHOLD PAE485T01A
Manual de Usuário SIGMA 485-E

) Módulos de saída para liberação de agentes extintores (FM 200, CO2, etc.)

) Utilização de dispositivos eletropirotécnicos e eletrovalvulas. Selecionáveis por meio de jumper.

1.2 - Especificações Técnicas

1.2.1 - Características Elétricas

Modelo: SIGMA 485-E


Modo de Supervisão: Classe A ou classe B 4 fios Endereçável
Dimensões: 480x 380 x 170 mm
Peso: ≈ 14,0 kg
Tensão de Alimentação: 85 ~ 265 VAC ± 15% c/ seleção automática
Tensão de operação: 24 VDC ± 20%
Baterias: 2 x 12 V / 5 Ah (inclusas)Consumo em Supervisão: Min. 0,07 A e Max. 0,25 A em +24 VDC *
Consumo em Alarme: Min. 0,14 A e Max. 0,50 A em +24 VDC *
Temperatura de operação: +5 a + 57ºc
Temperatura de armazenamento:-15 a + 60ºc
Umidade relativa: 60% Max. Sem condensação
Quantidade máxima de endereços:125 por módulo e 64 módulos por sistema
Modo de configuração: Via teclado frontal (IHM) ou PC (opcional)
Freqüência do processador: 11,0592 MHz
Taxa de comunicação RS-485: 4800 bps (frame de 10 bits)

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA.


Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP
CEP- 02133-040 – fone: (11) 2981-9066 – www.tecnohold.com.br pág. 6 de 36
TH-09/D0001–R.4.2 Abril de 2009

TECNOHOLD PAE485T01A
Manual de Usuário SIGMA 485-E

1.2.1 - Dimensões mecânicas

Modelo: Carthom’s CS030 ou equivalente (480x380x170mm).

Caixa: Monobloco em chapa de aço de 1,2 mm de espessura. Pintura eletrostática a pó, poliéster cinza (RAL
7032).

Porta: Em chapa de aço de 1,2 mm de espessura. Pintura eletrostática a pó, poliéster cinza (RAL 7032).
Ângulo de abertura de 90º. Vedação em poliuretana expandida.

Fecho: Chave Yale.

Placa de Montagem: Em chapa de aço de 1,9 mm de espessura. Pintura eletrostática a pó, poliéster laranja
(RAL 2000).

Proteção: IP55 (NBR 6146. DIN 40050, IEC 529).

2 – Lógica de Detecção, Alarme e extinção Automática de Incêndios.

2.1 - Detecção

A detecção de fogo pelo sistema é do tipo automática ou manual, por meio de detectores ou
acionadores manuais convencionais ligados a módulos de endereçamento, ou manual por meio de acionadores
manuais endereçáveis compatíveis com o sistema.

Os detectores são dos tipos iônicos, ópticos ou de temperatura, dependendo da aplicação. Eles são
conectados aos módulos de supervisão por meio de módulos de endereçamento que possibilitam a integração
de dispositivos convencionais à sub-rede do sistema endereçável.

O módulo de supervisão possui 01 (um) laço “classe A” (sub-rede) endereçável, onde ligados até 125
dispositivos endereçáveis tais como: acionadores manuais, módulos de endereçamento para detectores
automáticos, sirenes eletrônicas, controladores de extinção e interface de relés para integração com outros
sistemas por contato seco.

Obs.: Veja as conexões de detectores e acionadores manuais e periféricos no diagrama multifilar do Item 7.3 e 7.4 do
manual.

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA.


Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP
CEP- 02133-040 – fone: (11) 2981-9066 – www.tecnohold.com.br pág. 7 de 36
TH-09/D0001–R.4.2 Abril de 2009

TECNOHOLD PAE485T01A
Manual de Usuário SIGMA 485-E

2.2 - Alarme

Visualização de evento (fogo).

Fogo: Sala de Reuniões – Prédio Azul → 0001


E02001 Alarm.Manual as 12:00 de 01/05/2003

Ao entrar em condição de alarme de “fogo” (detector atuado ou acionamento manual), o sistema


entrará em status de alarme, apresentando no painel frontal indicação visual de “Fogo” por meio de um LED
(diodo emissor de luz) e no display de cristal líquido.

O sonalarme (buzzer) no painel de comandos (IHM) emitirá um alerta sonoro contínuo e sinalizadores
áudio e/ou visuais que estiverem programadas e instaladas no mesmo setor do dispositivo atuado serão
ativadas.

* O item programação irá descrever melhor o termo “SETOR”.


Onde outro dispositivo apresentar na condição de alarme de “Fogo”, um novo evento similar ao anterior irá
ocorrer, e assim para cada novo evento de alarme de “Fogo”.

Onde a tecla ALARME GERAL for pressionada no painel frontal, um pedido de confirmação será
apresentado no display da IHM, seguido do pedido de SENHA de autorização (ativadas pelo administrador ou
Máster).

Fornecida à senha válida, sirenes e indicadores visuais instalados no sistema serão ativados.
Caso a senha fornecida seja senha inválida, um alerta de senha inválida será exibido, e em seguida
uma segunda tentativa a ser realizada. Após a terceira tentativa inválida de acesso, um registro será gravado
indicando a tentativa indevida de uso, um alerta de acesso negado será exibido ao operador e o sistema
voltará automaticamente à supervisão dos módulos.

2.3 - Extinção Automática

O sistema SIGMA possibilita o controle de módulos de extinção automática, permitindo o controle de


incêndios em até 63 setores distintos.

O sistema permite a utilização de dois tipos de sistemas para liberação do agente extintor, sendo um
por dispositivo eletro-pirotécnico ou outro por eletro válvula, bastando configurar o sistema.
Quando iniciado o processo de EXTINÇÃO AUTOMÁTICA o usuário poderá interromper a contagem
para o tempo de liberação do agente extintor, bastando para isso acionar a CHAVE DE BLOQUEIO,
programada no mesmo setor do dispositivo que iniciou este processo, caso contrário o agente extintor será
liberado de dentro de seu(s) recipiente(s) assim que a contagem regressiva do tempo para disparo chegar à
zero (0).

Obs.: O agente extintor é fornecido opcionalmente.

2.4 - Bloqueio de Extinção Automática

O acionamento do bloqueio de extinção automática interrompe o contador regressivo do tempo para


liberação do agente extintor quando acionado e reconhecido pelo sistema, e voltando a contagem regressiva a
partir do ponto onde foi interrompida quando a chave de bloqueio for liberada e reconhecida pelo sistema.

A indicação de chave de bloqueio acionada será reconhecida pelo sistema e sinalizada ao operador
com o piscar da lâmpada presente no botão da chave de bloqueio acionada.

Quando o processo de extinção automática estiver em andamento, as sirenes deste setor não irão
responder ao comando SILENCIA SIRENE, localizado no painel da central, mas somente ao acionamento da
chave de bloqueio pertencente ao setor em questão, que irão manter as sirenes em silêncio enquanto o
sistema estiver bloqueado, ao desbloquear o sistema as sirenes pertencentes ao setor, serão acionadas
novamente, sendo necessário reiniciar o sistema após o combate do incêndio para que as mesmas voltem à

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA.


Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP
CEP- 02133-040 – fone: (11) 2981-9066 – www.tecnohold.com.br pág. 8 de 36
TH-09/D0001–R.4.2 Abril de 2009

TECNOHOLD PAE485T01A
Manual de Usuário SIGMA 485-E

operação normal.

Obs.: O tempo mínimo para reconhecimento de bloqueio do agente extintor, será de 5 (cinco) segundos antes do disparo,
pois nos 5 segundos que antecedem o disparo nenhuma chave de bloqueio poderá impedir o processo de disparo do
dispositivo de extinção automática de incêndio.

3 – Painel Frontal

No painel frontal do sistema SIGMA localizam-se todos os componentes destinados à interação


homem-máquina (IHM) e a segurança do sistema de acordo com o que determina a NBR-9441.

3.1 - Localização de Comandos

Painel Frontal: confeccionado em policar-bonato de alta durabilidade, inclui as teclas de comando e textos
explicativos de todos os elementos.

3.2 - Fecho de Segurança

Trava da Caixa: tipo yale, impede que o sistema seja desligado ou manipulado por pessoa não autorizada.

3.3 - Teclas de Comando

3- Alarme Geral: ativa todos os dispositivos de alarmes sonoros e visuais (internos e externos) instalados no
sistema. Necessita de confirmação e uma senha de autorização para ser executado.
4- Silencia Sirene: silencia todos os dispositivos de alarmes sonoros (internos e externos) instalados no
sistema. Necessita de confirmação e uma senha de autorização para ser executado.

5- Menu Principal: permite acesso ao menu de programação do relógio, tempo de disparo do agente
extintor, alteração de senha do operador, configuração de dispositivos endereçáveis e modo de operação.
Necessita de uma senha de autorização para ser executado.

6- Reset: reinicia o funcionamento do sistema, apagando o histórico temporário de eventos. Necessita de


uma senha de autorização para ser executado.
* O histórico permanente de eventos não será apagado pelo usuário por algum comando na IHM.

7- Barra de Rolagem:
) Seta à direita: Efetua o deslocamento do cursor de texto para a direita durante o modo de
programação.
) Seta à esquerda: Efetua o deslocamento do cursor de texto para a esquerda durante o modo de
programação.
) Seta acima: Avança para o próximo dispositivo durante o modo de programação, ou informação do
registro atual de eventos para o próximo registro no modo de visualização de eventos.
) Seta abaixo: Retorna para o dispositivo anterior durante o modo de programação, ou informação do
registro atual de eventos para o registro anterior no modo de visualização de eventos.

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA.


Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP
CEP- 02133-040 – fone: (11) 2981-9066 – www.tecnohold.com.br pág. 9 de 36
TH-09/D0001–R.4.2 Abril de 2009

TECNOHOLD PAE485T01A
Manual de Usuário SIGMA 485-E

8- Esc: Sinaliza uma resposta negativa para o programa, ou cancela um processo.

9- Enter: Sinaliza uma resposta positiva para o programa, ou confirma um processo.

10- Teclado Alfanumérico:


Permite a entrada de informação (caractere) para descrição do texto do dispositivo ou números
durante o modo de programação.

Ao pressionar uma tecla o número em destaque é mostrado no display, ao pressioná-la novamente vai
ao próximo caractere.

Exemplo: ao pressionar a tecla alfanumérica “1”, será mostrado no primeiro toque o número “1”, no
segundo toque a letra “A”, no terceiro toque a letra “B”, no quarto toque a letra “C” e no quinto toque o ciclo
se reiniciará, retornando para o número “1”.

Se desejar utilizar caractere com letra minúscula, basta pressionar a tecla “alarme geral” durante o
preenchimento do texto de localização do dispositivo que estiver programando.

* As teclas que não faz parte do processo em execução serão ignoradas pelo sistema.

3.4 - LEDS Indicadores de Alarmes e Falhas

11- Fogo: é ativado ao pressionar o comando alarme geral é executado, ou um dispositivo detector automático
ou acionador manual.
12- Falha: é ativado ao acontecer um defeito ou falha no sistema. Quando piscando o mesmo a cada
segundo, sinaliza que um ou mais setores de extinção automática de fogo foi bloqueado pelo operador.
13- Fusível DC: é ativado ao ocorrer à queima do fusível da alimentação DC do sistema, sinalizando através
do led amarelo.
14- TX: é ativado durante a transmissão de dados via canal serial com outros módulos.
15- RX: é ativado durante a recepção de dados via canal serial com outros módulos.
16- Supervisão: pisca durante a recepção de dados dos módulos monitorados conectados ao painel central.

4 – Programação do Sistema

O sistema SIGMA 485-E, possui total operação protegida por senhas de seis (6) dígitos, evitando que
pessoas não autorizadas executem qualquer comando ou altere parâmetros de programação do sistema.
Cada vez que um operador autorizado executa um comando na IHM um evento “Log” é gravado em
sua memória indicando a operação e o operador que a executou.
É possível por meio de um ajuste no modo de operação ativar ou não a solicitação de senha para os
seguintes comandos: alarme geral, silenciar sirenes e rearme do sistema “Reset”.
O acesso ao MENU PRINCIPAL é executada por meio da senha máster “Senha do Administrador”. E
esta deverá ser mantida em segredo e as salva, pois não existe procedimento local para recuperação desta
senha, caso isto ocorra o equipamento deve ser encaminhado ao fabricante.
Cinco senhas distintas poderão ser armazenadas no sistema, as duas primeiras será a senha do
usuário MASTER e ADMINISTRADOR “acesso irrestrito” as demais senhas, denominadas senhas de operação
terão acesso restrito apenas ao “MENU DE PROGRAMAÇÃO”.

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA.


Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP
CEP- 02133-040 – fone: (11) 2981-9066 – www.tecnohold.com.br pág. 10 de 36
TH-09/D0001–R.4.2 Abril de 2009

TECNOHOLD PAE485T01A
Manual de Usuário SIGMA 485-E

4.1 - Acesso ao Menu Principal.

Para realizar qualquer alteração no sistema o “Menu Principal” deverá ser acessado, e então
escolhida a operação. Para tal tarefa, a tecla “Menu” deverá ser pressionada na (IHM) durante a operação
normal e a senha do administrador ou máster deverá ser fornecida.
Ao pressionar a tecla “Menu”, a seguinte tela será apresentada no display:

Por favor, digite sua senha: _

Se a senha de acesso do administrador ou instalador do sistema não for informada corretamente a


seguinte tela será mostrada, e uma nova chance para digitar a senha será oferecida.

Senha inválida! Acesso negado.

É possíveis três (3) tentativas antes que o processo seja automaticamente cancelado pelo sistema.
Caso ocorram três (3) tentativas de acesso invalido, repita o procedimento a partir do item 4.1 deste manual.

Se a senha do administrador do sistema for fornecida corretamente uma nova tela similar à tela abaixo
será apresentada. E a operação deverá ser escolhida digitando-se o número correspondente.

1) Relógio MENU PRINCIPAL 2) Extinção


3) Senhas 4) Programação 5) Serviços

4.2 - Alteração de Data e Hora.

Para realizar alteração da data e hora presente para uma nova data e hora, o “Menu Principal” deverá
ser acessado, e uma nova tela similar à tela abaixo será apresentada.

1) Relógio MENU PRINCIPAL 2) Extinção


3) Senhas 4) Programação 5) Serviços

Neste momento a tecla numérica “1” deverá ser pressionada, e uma nova mensagem solicitando a
nova data e hora será apresentada.

Por favor, digite hora e data atual!


hh:mm __:__ dd/mm/aa __/__/__

O cursor irá piscar no digito de dezenas de horas e o modo de ajuste deverá ser no formato de (hora,
minuto) e (dia, mês e ano). Basta digitar o numero que o cursor irá automaticamente para a próxima posição.

Não é possível corrigir uma entrada de informação incorreta, a menos que seja uma hora ou data
inexistente, caso seja informado uma hora ou data diferente da desejada o processo devera ser finalizado e
refeito tão logo o sistema seja reiniciado. Se a hora ou data for inexistente um filtro interno irá identificar o erro
e irá recomeçar o ajuste a partir do mesmo item hora ou data.
 
Para cancelar a operação, basta pressionar a tecla “Esc”.

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA.


Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP
CEP- 02133-040 – fone: (11) 2981-9066 – www.tecnohold.com.br pág. 11 de 36
TH-09/D0001–R.4.2 Abril de 2009

TECNOHOLD PAE485T01A
Manual de Usuário SIGMA 485-E

4.3 - Alteração do tempo de disparo do agente extintor.

O sistema SIGMA 485-E possibilita o controle individual do tempo para acionamento do agente
extintor para cada um de seus 64 setores. Para realizar alteração no tempo para disparo do agente extintor, o
“Menu Principal” deve ser acessado, e uma nova tela similar à tela abaixo será apresentada.

1) Relógio MENU PRINCIPAL 2) Extinção


3) Senhas 4) Programação 5) Serviços

Por favor, digite a nova senha:

Neste momento a tecla numérica “2” deverá ser pressionada, e uma nova mensagem solicitando um
novo tempo será apresentada.

Sistema Endereçável SIGMA – 485-E


Disparar... Setor:xx Tempo:xxs

O cursor piscara no digito de dezenas de segundos e o formato de ajuste será de dois dígitos,
podendo variar de “00” até “99” segundos.
Após a entrada do segundo digito, o cursor irá parar em cima da letra “s”, permitindo a visualização do
tempo digitado. Para ajustar o próximo “Setor”, pressione a tecla “Enter”.
Não será possível corrigir uma entrada de informação incorreta. Caso seja informado algum parâmetro
incorreto e for necessário corrigi-lo, repita todo o procedimento do item 4.3 deste manual.
* Para setores em que não serão utilizados sistemas de
extinção automática, programe o tempo para disparo com o valor “00s”. Para setores com extinção automática não utilize
tempo inferior à “10 s”, pois neste caso pode não ser possível impedir a liberação do agente extintor pela ação de chaves de
bloqueio de extinção.

4.4 - Alteração de Senha.

Para realizar alteração da senha gravada para uma nova senha, o “Menu Principal” deverá ser
acessado, e uma nova tela similar à tela abaixo será apresentada.

1) Relógio MENU PRINCIPAL 2) Extinção


3) Senhas 4) Programação 5) Serviços

Neste momento a tecla numérica “3” deverá ser pressionada, e uma nova mensagem solicitando qual
senha a alterar será solicitada.

Selecione ↑ ↓ e tecle Enter


↑1) Senha do Administrador

Neste momento as teclas de navegação ( ↑ ou ↓ ) permitirão a escolha do operador.


A senha do Administrador do sistema permite ao operador executar comandos e programar o sistema,
enquanto que a senha de Usuário do sistema permite ao usuário executar comandos, porem não permite que o
usuário entre no modo de programação do sistema.
Obs.: Um total de cinco (5) senhas pode ser cadastrado no sistema.

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA.


Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP
CEP- 02133-040 – fone: (11) 2981-9066 – www.tecnohold.com.br pág. 12 de 36
TH-09/D0001–R.4.2 Abril de 2009

TECNOHOLD PAE485T01A
Manual de Usuário SIGMA 485-E

Após a escolha de qual senha será alterada, uma nova tela similar à tela abaixo será apresentada
solicitando que a nova senha seja digitada.

Após digitar a nova senha, um pedido de confirmação da nova senha será feito. E uma tela similar à
tela abaixo será mostrada.

Por favor, confirme a nova senha:

Ao digitar uma senha diferente da digitada anteriormente, ou for digitado uma senha já em uso, o
sistema emitira um aviso e retornará automaticamente para a supervisão do sistema.

Erro de confirmação, tente novamente.

Caso a nova senha seja gravada com sucesso, o sistema retornará automaticamente para o modo de
supervisão.
Para confirmar a nova senha basta executar o comando “Reset”, se a função “senhas” foi ativada pelo
administrador.
* A senha de acesso do “Administrador”, deve ser guardada com segurança, pois não existe procedimento de recuperação
de senha gravada, a menos que o equipamento senha enviado ao fabricante para tal procedimento. No caso da senha de
“Usuário”, basta que o administrador ou o Master defina uma nova senha que a anterior será sobrescrita.

4.5 - Programação

4.5.0 - Tipos de Dispositivos

Para um perfeito funcionamento do sistema, o mesmo deve estar em conformidade com o ambiente
que irá proteger. A seguir estão descritos os comandos e suas funções para uma correta programação do
sistema.

O sistema SIGMA possui um programa que trabalha de maneira interativa, ou seja, solicita parâmetros
que o operador deve informar para passar para a próxima etapa.

O primeiro passo é desenvolver uma lista dos dispositivos endereçáveis que serão conectados ao
sistema incluindo:
TIPO DESCRIÇÃO TIPO DESCRIÇÃO

00 Desabilitar 14 Painel repetidor de alarmes

01 Fonte de 15 Comando Auxiliar


Alimen/Carreg. de
Baterias
02 Acionador Manual 16 Comando Auxiliar

03 Modulo para detector 17 Mod. Reles-com. intermitente de ind.


de fumaça Son. Conv.
04 Modulo para detector 18 Status de bloqueio
de Óptico
05 Modulo para detector 19 Mod. Sup. Chave de fluxo
de Térmico
06 Indicador sonoro 20 Detector de gás
Bitonal
07 Modulo de Rêles 21 Detector termovecimetrico

08 Módulo bloqueio Ag. 22 Modulo de rele - alarme temporizado


Extintor (03 min)
09 Módulo disparo Ag. 23 Célula de carga
Extintor
10 Mod. Acio. manual 24 Comando de extinção
Conv pré- alarme
11 Modulo de laços 25 Sensor de gases
convencionais
12 mod. Reles - comando 26 Comando de abandono
de ind Sonoros
13 módulo de detector 27 Reserva
endereçável

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA.


Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP
CEP- 02133-040 – fone: (11) 2981-9066 – www.tecnohold.com.br pág. 13 de 36
TH-09/D0001–R.4.2 Abril de 2009

TECNOHOLD PAE485T01A
Manual de Usuário SIGMA 485-E

Esta lista abaixo deverá ser feita como no exemplo hipotético a seguir: (use o formulário apropriado
encontrado no final deste manual).

TABELA DE ENDEREÇOS
End. Setor Tipo Mensagem de Descrição do Local do
Dispositivo

1 00 01 FONTE DE ALIMENTAÇÃO CENTRAL


2 00 06 Sirene Sala de Segurança
3 00 03 Detector Automático Sala de Segurança
4 10 02 Acionador Manual Recepção
5 10 03 Detector Automático Recepção
6 01 03 Detector Automático Portaria
7 01 02 Acionador Manual Portaria
8 20 02 Acionador Manual Administração
Corredor 1
9 20 03 Detector Automático 1 - Corredor 1
Administração
10 20 03 Detector Automático 2 - Corredor 1
Administração
11 21 03 Detector Automático - Sala 1
Administração
12 22 03 Detector Automático - Sala 2
Administração
13 23 03 Detector Automático - Sala 3
Administração
14 20 06 Sirene 1 - Corredor 1 Administração
15 20 06 Sirene 2 - Corredor 1 Administração

4.5.1 - Programação de Dispositivos

O próximo passo é iniciar o modo de programação, é uma tarefa muito importante para o sistema, pois
é quem irá associar um determinado dispositivo endereçável a uma localidade, possibilitando então a exata
localização do ponto causador do evento.

Para iniciar o modo de programação, o “Menu Principal” deverá ser acessado, e uma nova tela similar
à tela abaixo será apresentada.
1) Relógio MENU PRINCIPAL 2) Extinção
3) Senhas 4) Programação 5) Serviços

Neste momento a tecla numérica “4” deverá ser pressionada, e uma nova mensagem será apresentada,
permitindo que seja selecionado o menu desejado a ser programado.

Selecione ↑ ↓ e tecle Enter


↑ 01) Programacao do sistema

Neste momento a tecla numérica “1” deverá ser pressionada, e uma nova mensagem será apresentada,
permitindo que seja selecionado o endereço do módulo de supervisão a ser programado.

Após a escolha do endereço do módulo de supervisão, uma nova tela será apresentada, informando a
quantidade de periféricos pré-programados e permitindo a edição de um novo total.

Sistema Endereçável Multi Laços


Laço:xx Número de Endereços:xxx

O item “Número de Endereços: xxx”,informa ao sistema a quantidade de dispositivos identificadores


e/ou sinalizadores de alarmes presentes no sistema. permite receber a quantidade exata de dispositivos
instalados, para ampliações futuras este parâmetro deverá ser novamente programado, do contrário, erros
ocorrerão durante o processo de supervisão do sistema.
TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA.
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP
CEP- 02133-040 – fone: (11) 2981-9066 – www.tecnohold.com.br pág. 14 de 36
TH-09/D0001–R.4.2 Abril de 2009

TECNOHOLD PAE485T01A
Manual de Usuário SIGMA 485-E

O número de endereços poderá variar de um (1) até cento e vinte e cinco (125) dispositivos, caso o
número digitado esteja fora deste intervalo, um novo ciclo de será iniciado permitindo que um número de
endereços válido seja fornecido.

Após a escolha da quantidade de endereços, uma nova tela será apresentada solicitando os
parâmetros referentes à programação dos dispositivos periféricos.

Endereço:001 Setor:__ Tipo:__ (__)


Desabilitar: “Descrição do local do dispositivo”

O campo “Endereço” contém o número de seqüência do dispositivo como em um fichário.

Em cada página deste fichário é armazenada a configuração de um dispositivo endereçável que


consiste de setor, tipo e localização.

Este número sempre será iniciado pelo endereço “001”, aumentado ou diminuído em uma unidade a
cada toque nas teclas de navegação ( ↑ ou ↓ ) quando o cursor estiver piscando nos campos “setor ou tipo”.
Se o cursor estiver piscando no campo “setor” e a tecla de navegação ( ← ) for pressionada, será
possível editar o campo endereço e acessar a referida ficha imediatamente.

As teclas de navegação ( ← ou → ) possibilitam a navegação entre os campos de edição durante o


modo de programação.

Nesta etapa será programado o item “Setor” ao qual o dispositivo estará associado resultando numa
melhor divisão do sistema de sinalização de alarmes. Podendo variar de 00 até 63, possibilitando 64 diferentes
setores. Sendo o setor “00” um setor especial, pois ele irá anexar em seu status uma cópia do status de cada
um dos demais setores. Desta forma será possível usar o setor “00” como um setor geral de alarmes e do setor
“01” ao “63” para setores distintos de alarmes.
Num exemplo hipotético, o setor pode ser o andar de um prédio, ou cada repartição deste andar, se o
dispositivo estiver no 5º andar então o item setor deverá receber o valor “05”, desta forma uma sirene
configurada com este valor, será acionada por qualquer dispositivo identificador de alarme de fogo configurado
com mesmo valor para o item setor “05”.
No entanto uma sirene ou outro dispositivo sinalizador de alarme, configurado com o item setor igual a
“00” será acionado por qualquer dispositivo identificador de alarme presente no sistema.
Obs.: Jamais configure um controlador de extinção no “setor 00”, pois neste caso a ocorrência de dois
alarmes em qualquer setor poderá provocar a liberação do agente extintor (quando disponível).

O cursor agora estará piscando na posição “Tipo”, este se refere ao tipo do dispositivo utilizado no
endereço em questão, sendo a mais importante informação fornecida ao sistema, pois a escolha do tipo errado
pode causar alarmes falsos ou falta de sinalizações de alarmes, a não comunicação com o dispositivo, ou até
mesmo a liberação indevida do agente extintor (quando disponível).
Preenchido o campo tipo, um texto referente ao dispositivo selecionado será automaticamente
apresentado no inicio da 2ª linha do display, de forma a facilitar a programação, podendo ser corrigido
imediatamente caso algum parâmetro seja informado de forma inadequada.
Caso fornecido algum parâmetro incorreto para o sistema durante a programação nos campos “Setor”
ou “Tipo”, basta usar uma das teclas de navegação à direita para avançar ou à esquerda retornar ao campo
desejado.
O valor “00” desabilita um dispositivo, recurso útil para uma possível manutenção em um determinado
dispositivo, e atendendo também a requisitos das normas.
A próxima etapa é a de “Descrição do local do dispositivo” local exato onde foi instalado, ou seja, uma
informação bem objetiva, tornando mais eficiente à identificação do local do alarme, e conseqüentemente o
operador tomar decisões e ações mais adequadas no caso de alarme de fogo.
Será possíveis descrições de local com um máximo de vinte e sete (27) caracteres de letras ou
números.
Neste exemplo, de acordo com a lista hipotética, na primeira posição encontrava-se a FONTE DE
ALIMENTAÇÃO CENTRAL.
TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA.
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP
CEP- 02133-040 – fone: (11) 2981-9066 – www.tecnohold.com.br pág. 15 de 36
TH-09/D0001–R.4.2 Abril de 2009

TECNOHOLD PAE485T01A
Manual de Usuário SIGMA 485-E

Neste campo, cada tecla que contém um número e três letras, e passará a atuar de maneira
alfanumérica, ex.: “Tecla 1” ao ser pressionada apresenta no display o número “1”, ao pressionar novamente, o
número será substituído pela letra “A” e num próximo toque pela letra “B”, “C” e novamente pelo número “1”.
Desta maneira todas as letras do nosso alfabeto podem ser digitadas. Caso deseje compor textos
combinando letras em maiúsculo/minúsculo, basta pressionar a tecla “alarme geral” dentro campo de
“Descrição do local do dispositivo” que o sistema irá alternar entre caractere minúsculo e maiúsculo.

As teclas ( ← ou → ) deslocam o cursor, para a esquerda e direita respectivamente, de modo que


deve-se pressionar a tecla ( → ) para passar a próxima posição. Escreva então a mensagem FONTE DE
ALIMENTAÇÃO CENTRAL. Ao terminar a mensagem pressione ENTER, a mensagem já estará memorizada e
o display mostrará a página seguinte. Para programar o endereço dois (2), onde será configurado o próximo
dispositivo: “SIRENE SALA DE SEGURANÇA”.

Este procedimento deve ser repetido para cada um dos dispositivos que estão conectados a este módulo de
supervisão. Ao programar o último endereço o sistema é reiniciado automaticamente e a supervisão é feita de
acordo com a programação.

4.5.2 - Programar Quantidade de Módulos

O sistema SIGMA permite um modo de operação com múltiplos módulos, possibilitando até 125
dispositivos a serem supervisionados como um único sistema.

Neste modo o painel principal é denominado o mestre do sistema e os módulos de supervisão é


denominados módulos escravos. O painel mestre recebe a informação do status de cada módulo escravo e
sinaliza devidamente o status de cada um através de alarmes e mensagens em seu display.

Um histórico geral de ocorrências é armazenado no painel mestre e cada módulo escravo tem seu
próprio histórico de eventos.

Supondo que o sistema seja formado por três (3) módulos de supervisão, a quantidade de módulos a
ser definida é igual a três (3) módulos.
Com esta operação é possível informar ao sistema quantos módulos de supervisão devera ser
monitorados, o número mínimo de módulos num sistema básico será de um (1) módulo de supervisão e num
sistema completo é de sessenta e quatro (64) módulos de supervisão.

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA.


Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP
CEP- 02133-040 – fone: (11) 2981-9066 – www.tecnohold.com.br pág. 16 de 36
TH-09/D0001–R.4.2 Abril de 2009

TECNOHOLD PAE485T01A
Manual de Usuário SIGMA 485-E

Após acessar o menu serviços, navegue até a opção três (3).

Selecione ↑ ↓ e tecle Enter


↑ 03) Programar qtd. módulos

Ao teclar “Enter” nesta opção uma nova tela será mostrada, permitindo a edição da quantidade de
módulos de supervisão que o sistema deve monitorar.

Sistema Endereçável Multi Laços


Digite a quantidade de módulos:__

Se este número for inferior ao total de módulos conectados ao sistema, alguns módulos não serão
monitorados, e da mesma forma se este número for superior ao total de módulos conectados, o sistema
apresentará falha de comunicação com o excedente, pois estes não existem fisicamente na rede de
supervisão.

Após a escolha da quantidade de módulos, o cursor retornará a posição inicial, permitindo que o
operador confirme o valor digitado ou digite um novo valor. Se o valor digitado esta correto, tecle “Enter” ou
“Esc” para sair.

4.5.3 - Programação de Endereço no Módulo de Supervisão

Cada módulo supervisor de alarmes possui um endereço, que é sua identidade para o sistema de
supervisão. Este endereço não pode ser repetido num mesmo sistema, sob pena de causar instabilidade e/ou
falha de comunicação nos mesmos.

Para alterar o endereço do módulo, este deve estar conectado a linha de supervisão/alimentação da
IHM (Data+, Data-, VCC e GND).

Cada módulo endereçável possui um jumper que habilita o modo de programação de endereço no
módulo ou dispositivo conectado a ele. Este jumper deve ser fechado somente para o modo de endereçamento
e aberto para o modo de supervisão.

Para realizar esta operação, o “Menu Principal” deve ser acessado, e a opção cinco (5) “Serviços”
deve ser selecionada.
Uma nova tela será apresentada, e com as teclas de navegação ( ↑ ou ↓ ) é possível selecionar o
serviço.

Selecione ↑ ↓ e tecle Enter


↑ 04) Endereçar módulo remoto

Ao pressionar a tecla “Enter”, o sistema vai comunicar-se com o módulo, obtendo o seu endereço, e
permitindo que um novo endereço lhe seja atribuído.

Modo endereçamento de módulo remoto


Endereço:(__) Status:(__)

Para alterar o endereço do módulo de supervisão, basta digitar o novo endereço quando o cursor
estiver piscando no campo “Endereço: (__)”, que o sistema se encarrega da gravação e confirmação dos dados
no módulo de supervisão.
Se o valor digitado esta dentro dos valores permitidos e for gravado corretamente, o sistema retornará
uma condição de “Status (OK)”.
Se o valor digitado esta fora do intervalo válido para o sistema, o endereço anterior é mantido.

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA.


Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP
CEP- 02133-040 – fone: (11) 2981-9066 – www.tecnohold.com.br pág. 17 de 36
TH-09/D0001–R.4.2 Abril de 2009

TECNOHOLD PAE485T01A
Manual de Usuário SIGMA 485-E

Se houver necessidade de alterar o endereço novamente, basta pressionar a tecla “Enter” que o
sistema recomeçará um novo ciclo.

4.5.4 - Programação de Endereço no dispositivo

Cada dispositivo endereçável deve receber um endereço, que é a sua identidade para o sistema de
supervisão. Este endereço não pode ser repetido num mesmo módulo de supervisão, sob pena de causar
instabilidade e/ou falha de comunicação nos mesmos.

Para alterar um endereço no dispositivo, este deverá ser conectado ao módulo de supervisão que
deverá ter o seu jumper de programação fechado.

Para realizar esta operação, o “Menu Principal” deve ser acessado durante a operação normal do
sistema e a opção cinco (5) deve ser selecionada.

Uma nova mensagem é apresentada, e com as teclas de navegação ( ↑ ou ↓ ) será possível


selecionar o serviço.

Selecione ↑ ↓ e tecle Enter


↑ 05) Endereçar dispositivos

Ao teclar “Enter”, uma nova tela é mostrada.

Modo de endereçamento de dispositivos!


Endereço:(__) Tipo(__) Status:(__)

Em seguida o dispositivo que é programado deve ter o seu modo de programação ativado.

Cada dispositivo endereçável possui um jumper ou um modo especial de ativação, que possibilita a
programação de endereço no dispositivo conforme itens descritos a seguir:
) Acionador Manual: deve ser levado a condição de alarme manual, por meio de dispositivo de teste durante
a programação de endereço, e retornado a condição normal ao final da programação.

) Módulo de endereçamento: deve ser levado a condição de dispositivo removido, por meio de remoção do
detector convencional de sua base de montagem ou remoção do resistor fim de linha acoplado a linha de
supervisão convencional, e retornado a condição normal ao final da programação.

) Módulo de laço convencional “Classe A”: deve ter o seu jumper de programação fechado durante a
programação de endereço, e removido ao final da programação.

) Módulo de relés: deve ter o seu jumper de programação fechado durante a programação de endereço, e
removido ao final da programação.

) Módulo repetidor de alarmes: deve ter o seu jumper de programação fechado durante a programação de
endereço, e removido ao final da programação.

Atenção: Caso o modo de programação não seja desativado em um dispositivo que já foi programado,
e for iniciada a programação em um novo dispositivo, todos que ainda estiverem com a programação ativada
poderão receber o mesmo endereço.

Ao ativar o modo de programação no dispositivo, o sistema vai estabelecer comunicação com o


dispositivo, obtendo o endereço previamente gravado, e permitindo que um novo endereço lhe seja atribuído.

Para alterar o endereço atual, basta digitar o novo endereço quando o cursor estiver piscando no
campo “Endereço: (__)” que o sistema se encarregará da gravação e confirmação dos dados no dispositivo. Se
o valor digitado estiver dentro dos valores permitidos e forem gravados corretamente, o sistema retornará uma
condição de “Status (OK)”, se o valor digitado estiver fora do intervalo válido para o sistema, o endereço
anterior será mantido.

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA.


Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP
CEP- 02133-040 – fone: (11) 2981-9066 – www.tecnohold.com.br pág. 18 de 36
TH-09/D0001–R.4.2 Abril de 2009

TECNOHOLD PAE485T01A
Manual de Usuário SIGMA 485-E

Se houver necessidade de alterar este endereço novamente, basta pressionar a tecla “Enter” que o
sistema recomeçará um novo ciclo.

4.5.5 - Programação de Tipo no Dispositivo

Modo de programação de dispositivos!


Endereço:(__) Tipo(__) Status:(__)

Esta função opera de forma análoga a programação de endereço no dispositivo. Tendo como
diferença a possibilidade de alterar alem do endereço o tipo previamente gravado no dispositivo e ainda
inserido em programação do sistema seu tipo correto.

4.5.6 - Programar Alarme Geral

Selecione ↑ ↓ e tecle Enter


↑ 06) Programar Alarme Geral

Esta função permite que o administrador determine o tempo de 0s a 300s para disparo do alarme
geral em todos os setores.

4.5.7 - Habilitar ou Inibir software IRIS.

Esta função somente é utilizada ao ser adquirido a licença do Software e desenvolvido um projeto.

Selecione ↑ ↓ e tecle Enter


↑ 07) habilitar/inibir Software IRIS

4.5.8 - Verificar Log Permanente

Com esta operação, é possível verificar o conteúdo da memória de eventos do painel.

Selecione ↑ ↓ e tecle Enter


↑ 08) Verificar Log Permanente

Após digitar o Enter, uma nova tela é apresentada contendo o mais recente registro gravado na
memória de eventos. Com o uso das teclas de navegação (↑ ou ↓), é possível navegar em todo o conteúdo da
memória de eventos como se fosse uma linha reta. Onde o caminho para Baixo vai apresentar um registro
anterior até que o mais antigo seja alcançado, da mesma forma o caminho para a cima vai apresentar o
registro posterior até que o mais recente seja alcançado (o ultimo gravado na memória).

Para sair desta operação basta teclar “ESC” duas vezes.

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA.


Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP
CEP- 02133-040 – fone: (11) 2981-9066 – www.tecnohold.com.br pág. 19 de 36
TH-09/D0001–R.4.2 Abril de 2009

TECNOHOLD PAE485T01A
Manual de Usuário SIGMA 485-E

4.5.9 - Alteração de Senha Master.

Para realizar alteração da senha Master gravada para uma nova senha, o “Menu Principal” deve ser
acessado, e uma nova tela similar à tela abaixo é apresentada.
1) Relógio MENU PRINCIPAL 2) Extinção
3) Senhas 4) Programação 5) Serviços

Neste momento a tecla numérica “4” deve ser pressionada, e uma nova mensagem solicitando qual
menu é solicitado.

Selecione ↑ ↓ e tecle Enter


↑1) Senha do Administrador

Neste momento as teclas de navegação ( ↑ ou ↓ ) permitirão a escolha do operador.

Selecione ↑ ↓ e tecle Enter


↑ 09) alterar senha master

A senha Master do sistema permite ao operador executar comandos e programar o sistema, enquanto
que a senha de Usuários do sistema permite ao operador executar comandos, porem não permite que o
operador entre no modo de programação do sistema.
Obs.: Um total de cinco (5) senhas poderá ser cadastrado no sistema.
Após a escolha de qual senha foi alterada, uma nova tela similar à tela abaixo é apresentada
solicitando que a nova senha seja digitada.

Por favor, digite a nova senha:

Após digitar a nova senha, um pedido de confirmação da nova senha é feito. E uma tela similar à tela
abaixo será mostrada.

Por favor, confirme a nova senha:

Digitada uma senha diferente da digitada anteriormente, ou for digitada uma senha já em uso, o
sistema emitira um aviso e retornará automaticamente para a supervisão do sistema.

Erro de confirmação, tente novamente.

Caso a nova senha seja gravada com sucesso, o sistema retornará automaticamente para o modo de
supervisão.
Para confirmar a nova senha basta executar o comando “Reset”, se a função “senhas” foi ativada pelo
administrador.
* A senha de acesso do “Master”, deve ser guardada com segurança, pois não existe procedimento de recuperação de senha
gravada, a menos que o equipamento senha enviado ao fabricante para tal procedimento. No caso da senha de “Usuário”,
basta que o administrador defina uma nova senha que a anterior será sobrescrito

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA.


Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP
CEP- 02133-040 – fone: (11) 2981-9066 – www.tecnohold.com.br pág. 20 de 36
TH-09/D0001–R.4.2 Abril de 2009

TECNOHOLD PAE485T01A
Manual de Usuário SIGMA 485-E

4.5.10 - Ajuste de Célula de Carga

O modulo de célula de carga foi desenvolvida para aplicação com pequenas cargas ou para uso em
pequenas plataformas de pesagem, ou seja, cada cilindro pesado individualmente para melhor supervisão do
sistema, e sinalização visual e sonora para manutenção; há algum tempo atrás era preciso a pesagem manual
para realizar aferição dos cilindros, onde os gastos altos e testes efetuados não precisos.
A TECNOHOLD desenvolveu uma tecnologia inovada para nossos clientes um módulo endereçável
onde realiza a supervisão de célula de carga com ajuste fino.
A célula de carga Modelo MCC485T01A, são planejadas para aplicações em locais de espaço
reduzido e para sistemas de teste de carga em campo.
Para realizar a programação e ajuste da célula de carga, é muito simples.

Navegar no “Menu Principal” , e uma nova tela similar à tela abaixo é apresentada.

Selecione ↑ ↓ e tecle Enter


↑ 10) Ajuste célula de carga

A próxima tela encontrara o menu especifico do modulo de célula de carga.

MODO DE SETPOINT DE CELULA DE CARGA.


DIGITE O ENDEREÇO DA CELULA. PXXEXXX.

Onde navegar no menu antes digitar o (P) de “Painel” e (E) de “Endereço” do modulo da célula de
carga.

[1]AJUSTE DE ZERO [2] AJUSTE DO ALARME


[3]LEITURA DE PESO [4] SAIR DO PROCESSO

Para realizar o ajuste de célula de carga, deve ter os itens descriminados a seguir cilindro, suporte,
módulo de célula de carga TECNOHOLD e a célula de carga.

4.5.10.1 - Ajuste de zero

O ajuste de zero, onde se realiza o ajuste fino da Célula de carga e o modulo endereçável, onde a
leitura que é enviada pelo dispositivo convencional.
Uma nova tela é apresentada como segue abaixo:

PESO BRUTO NA CELULA: XXX.X Kg


PESO LIQUIDO NA CELULA: XXX.X Kg

Ao apresentar a seguinte tela apresentada acima o cursor é pré-determinado no item “peso liquido
na célula”.

O primeiro item “peso bruto” é a leitura do peso que ocorre em tempo real na célula de carga onde
contem o cilindro e o agente extintor.

O segundo item “peso liquido” é o peso que contem somente do agente extintor no interior do cilindro
para eliminar o principio de incêndio.

Ex. 123,4 Kg. (valor a ser digitado).

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA.


Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP
CEP- 02133-040 – fone: (11) 2981-9066 – www.tecnohold.com.br pág. 21 de 36
TH-09/D0001–R.4.2 Abril de 2009

TECNOHOLD PAE485T01A
Manual de Usuário SIGMA 485-E

Ao navegar no item de calibração de ajuste de zero o peso bruto da célula já é apresentada ao


Display, cabe ao administrador inserir o valor liquido de gás que contem no cilindro, o valor é gravado e
reutilizado nas demais programações da célula de carga.

4.5.10.2 - Ajuste do alarme.

O ajuste do alarme, onde o usuário vai determinar o limite Maximo de perca de agente extintor que a
célula de carga foi programada e vai sinalizar para o sistema e usuário de forma sonora ou visual.

Uma nova tela é apresentada como segue abaixo

PESO MEDIDO NA CELULA: XXX.X Kg


PESO MINIMO P/ ALARME: XXX.X Kg

Apresenta no display o valor medido na célula que foi pré-programado no item ajuste de zero.

O cursor este localizado no 1º digito do item “PESO MINIMO P/ ALARME”, onde o administrador do
sistema vai inserir o valor mínimo para alarme desejado.

4.5.10.3 - Leitura do peso.

Leitura de peso é um item de visualização peso medido e peso programado para alarme.
Uma nova tela será apresentada como segue abaixo

PESO MEDIDO NA CELULA: XXX.X Kg


PESO MINIMO P/ ALARME: XXX.X Kg

Apresenta no display o valor de leitura da célula que é lido e atualizado em tempo real.

O item apresentado Peso medido na célula é o peso que é lido em tempo real na célula de carga.
O item apresentado Peso mínimo p/ alarme é o item que é pré-programado no menu Ajuste do
Alarme.

4.5.10.4 - Sair do processo

Este item ao ser escolhido volta imediatamente ao nível anterior, programação.

4.5.11 - Ajuste de sensor de gás.

4.5.12 - Apagar log de eventos.

O sistema SIGMA possui um banco de memória não volátil para registro de até 5000 eventos de
falhas ou alarmes no formato de uma pilha. E cada novo evento será colocado no topo desta pilha, até que ela
seja preenchida.

O menu “Apagar log de eventos” este desenvolvido para apagar todos os registros de um único
modulo ou de todos os módulos que estão instalados e inclusive do IHM.

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA.


Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP
CEP- 02133-040 – fone: (11) 2981-9066 – www.tecnohold.com.br pág. 22 de 36
TH-09/D0001–R.4.2 Abril de 2009

TECNOHOLD PAE485T01A
Manual de Usuário SIGMA 485-E

Ao pressionar cursor para baixo e cima não apresentara algum evento ocorrido e sim o ultimo evento
que acorreu que foi apagar log de eventos, o sistema guardara em sua memória a data e hora que ocorreu
limpeza de eventos.

A figura a baixo mostra como efetuar o procedimento para Apagar log de eventos
Navegar no menu programações e escolher o item [12] Apagar Log de Eventos. Como mostra a figura
abaixo.

[1] – Escolher um modulo para limpeza


[2] – Limpar todos os módulos do sistema

4.5.12.1 - [1] – Escolher um modulo para limpeza

Ao pressionar a tecla “1” este é o item selecionado “[1] Escolher um modulo para limpeza” aparecera
outra tela, como mostra a figura.

Sistema Endereçavel - SIGM 485 - E


Digite o endereço do loop remoto : XX

O administrador deve neste momento digitar o valor desejado, ou seja, o numero do loop que foi
programado. Se o usuário digitar um valor indesejado onde o modulo de loop não esteja programado retorna
ao menu anterior “12-) Apagar log de eventos”.

4.5.12.2 - [2] – Limpar todos os módulos do sistema.

Ao pressionar a tecla “2” este é o item selecionado “[2] Limpar todos os módulos do sistema”
Apresenta no display uma tela se deseja realizar a operação, como mostra a figura.

Deseja continuar com a operação


Para confirmar,Pressione [Enter]

Ao pressionar a tecla sugerida, o Display apresenta mensagem para digitar senha, que podendo
efetuar a operação de apagar log de eventos somente o Administrador e o Master.

Por favor, digite sua senha: XXXXXX

Digitado a senha sugerida o sistema é atuallizado, reiniciado e memória limpa, com o ultimo evento.

Aguarde, limpando a memória de eventos.

O sistema normalizado, ao pressionar cursor para baixo vai verificar que o primeiro e evento é
apresentado na figura abaixo.

Aviso: Sistema Endereçável - Sigma ← 0001


E00U06 Limp. Eventos as 11:05 de 18/09/08

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA.


Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP
CEP- 02133-040 – fone: (11) 2981-9066 – www.tecnohold.com.br pág. 23 de 36
TH-09/D0001–R.4.2 Abril de 2009

TECNOHOLD PAE485T01A
Manual de Usuário SIGMA 485-E

4.5.13 - Aceitação técnica.


Ao finalizar a instalação e realizado o start-up do sistema, o administrador deve navegar até a opção
aceitação técnica e realizar a aceitação técnica, por motivo de que o sistema foi finalizado em perfeitas
condições e nenhuma falha pendente, sendo assim pode-se assegurar tanto o cliente como o fornecedor do
equipamento para futuras ocorrências.
Somente poderá realizar essa operação uma única só vez.
Para realizar a aceitação verificar o procedimento como mostra a figura.
Ao navegar neste menu selecionado “[13] Aceitação técnica (OK)”.
Apresenta no display uma tela se deseja realizar a operação, como mostra a figura.

Deseja continuar com a operação


Para confirmar,Pressione [Enter]

Ao pressionar a tecla sugerida, o Display apresenta outra mensagem para digitar senha, que podendo
efetuar a operação somente o Administrador e o Master.

Por favor, digite sua senha: XXXXXX

Digitado a senha sugerida o sistema será atualizado e reiniciado.

Ao usuário navegar no menu de Aceitação técnica, é armazenado em uma memória especial a


data e hora que foi efetuado a aceitação, com mostra a figura.

Aviso: Sistema Endereçável - Sigma ← 0006


E00U06 Aceitação Ok as 11:05 de 18/09/08

5 - Menu de Serviços

O menu de serviços é um item do menu principal, e possui algumas funções auxiliares na operação do
sistema, que serão detalhadas a seguir.

Para acessar o menu de serviços, o “Menu Principal” deve ser acessado e a tecla numérica cinco (5)
deve ser pressionada, desta forma uma nova mensagem é apresentada permitindo que o serviço desejado seja
selecionado com o uso das teclas de navegação ( ↑ ou ↓ ) e sendo executado com o pressionar da tecla
“Enter”.

5.1 Personalizar o sistema

Esta operação é possível alterar a tela de apresentação da IHM ou dos módulos repetidores de
alarmes por um texto mais apropriado a cada situação.

Selecione ↑ ↓ e tecle Enter


↑ 01) Personalizar o Sistema

Nesta opção ao teclar “Enter” uma nova tela será apresentada permitindo que seja selecionado o
endereço do módulo a ser modificado.

Caso deseje alterar a tela de apresentação de um módulo repetidor programado no endereço doze
(12), este valor deve ser fornecido, se desejar alterar o texto apresentado na tela da própria IHM, o valor “00”
deve ser fornecido.

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA.


Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP
CEP- 02133-040 – fone: (11) 2981-9066 – www.tecnohold.com.br pág. 24 de 36
TH-09/D0001–R.4.2 Abril de 2009

TECNOHOLD PAE485T01A
Manual de Usuário SIGMA 485-E

O sistema então apresenta na tela do referido módulo e permite que a atual tela de apresentação seja
modificada. Ao final da modificação, basta teclar “Enter” que os dados serão gravados no módulo em questão.
Para confirmar esta operação rearme o sistema e verifique a alteração.

5.2 Ligar/Desligar senhas de acesso

Com esta operação, é possível alternar entre o modo de operação controlado por senhas ou não.

Selecione ↑ ↓ e tecle Enter


↑ 02) Ligar senhas de acesso

Ao navegar até a opção ligar/desligar senhas de acesso, significa que o modo de operação por meio
de senhas esta desativado, para ativá-lo basta teclar “Enter”. O menu de rolagem retornara à opção “01” e a
operação foi concluída.
Se a tela apresentada for igual à tela abaixo, significa que o modo de operação por meio de senhas
esta ativado, para desativá-lo baste teclar “Enter”.

Selecione ↑ ↓ e tecle Enter


↑ 02) Desl. senhas de acesso

5.3 Verificação de Log de Eventos

Com esta operação, é possível verificar o conteúdo da memória de eventos de cada módulo
supervisor.

Selecione ↑ ↓ e tecle Enter


↑ 07) Verificar Log de Eventos

Nesta opção ao teclar “Enter” uma nova tela será apresentada permitindo que seja selecionado o
endereço do módulo a ser verificado.

Sistema Endereçável SIGMA – 485-E


Digite o endereço do modulo Rmt.:__ .

Após digitar o endereço do módulo, uma nova tela será apresentada contendo o mais recente registro
gravado na memória de eventos do referido módulo supervisor. Com o uso das teclas de navegação ( ← ou →
), será possível navegar em todo o conteúdo da memória de eventos como uma linha reta. Onde o caminho
para a esquerda apresentará um registro anterior até que o mais antigo seja alcançado, da mesma forma o
caminho para a direita irá apresentar o registro posterior até que o mais recente seja alcançado ( o ultimo
gravado na memória).

Para sair desta operação basta teclar “Enter” duas vezes.

5.4 Modo Teste Ponto a Ponto

Com esta operação, é possível observar o funcionamento de um determinado dispositivo endereçável


individualmente.

Selecione ↑ ↓ e tecle Enter


↑ 08)Teste -> Ponto a Ponto

Nesta opção ao teclar “Enter” uma nova tela será apresentada permitindo que seja selecionado o
endereço do módulo a ser observado.
TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA.
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP
CEP- 02133-040 – fone: (11) 2981-9066 – www.tecnohold.com.br pág. 25 de 36
TH-09/D0001–R.4.2 Abril de 2009

TECNOHOLD PAE485T01A
Manual de Usuário SIGMA 485-E

Sistema Endereçável SIGMA – 485-E


Digite o endereço do modulo Rmt.:__ .

Após digitar o endereço do módulo, uma nova tela será apresentada contendo o status do primeiro
endereço do referido módulo supervisor.

Sistema Endereçável SIGMA – 485-E


Mod.:xx End:xx 12:00 01/03/2005

Com o uso da tecla de navegação (→) é possível avançar para o próximo endereço ou com o uso da
tecla de navegação (←) retroceder ao endereço anterior.

Caso o dispositivo apontado pelo módulo supervisor e endereço mostrado no display do painel central,
apresente um comportamento irregular em sua comunicação, um alarme de falha de comunicação é sinalizado
ao operador.

Neste caso, recomenda-se a substituição do dispositivo, pois nenhum dispositivo deverá em


condições normais apresentar tal comportamento.

Por razões de segurança cada dispositivo pode ser observado durante um tempo máximo de 4
minutos, se o tempo de observação em um único endereço for superior a 4 minutos, o sistema é liberado do
modo teste.

Para sair desta operação basta teclar rearmar o sistema “Reset”.

5.5 Modo Teste Completo

Com esta operação, é possível realizar testes periódicos no sistema sem o acionamento das sirenes
e/ou sinalizadores visuais.

Selecione ↑ ↓ e tecle Enter


↑ 08)Teste -> Modo Completo

Nesta opção ao teclar “Enter” uma nova tela é apresentada permitindo que seja selecionado o
endereço do módulo a ser observado.

Modo teste ativo, deseja habilitar


sinalização visual? [1]Sim [2]Não

Após escolher qual o modo de operação dos sinalizadores visuais, o sistema envia a todos os
módulos supervisores programados no sistema um comando inibindo todas as sirenes e os sinalizadores
visuais caso a escolha tenha sido a opção 2 (não). A partir deste momento até um tempo máximo de 90
minutos, nenhuma sirene é acionada por nenhum dispositivo na linha de detecção ou acionamento manual,
somente os sinalizadores visuais serão acionados quando um alarme for detectado pelo sistema, caso a opção
escolhida anteriormente tenha sido 1 (sim).

Durante este intervalo a cada minuto um alerta sobre a ativação do modo teste é apresentado no
display seguidos de 5 breves avisos sonoros (beeps).

Caso o tempo de 90 minutos não seja suficiente para a realização de todos os testes, este tempo
pode ser reiniciado repetindo-se o item 4.6.9 deste manual antes que o tempo final seja atingido.

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA.


Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP
CEP- 02133-040 – fone: (11) 2981-9066 – www.tecnohold.com.br pág. 26 de 36
TH-09/D0001–R.4.2 Abril de 2009

TECNOHOLD PAE485T01A
Manual de Usuário SIGMA 485-E

5.6 Teste Led, LCD, Buzer.

Com esta operação, é possível realizar testes periódicos no sistema acionando somente o painel
Frontal (IHM), onde esta localizado os LEDS e LCD para sinalização visual, e buzzer para sinalização sonora.

Ao executar o comando o teste é efetuado em um tempo de 5 seg onde o LCD com seu back-liht é
acesos e todos os caracteres preenchidos, os Leds acendem e o buzzer emite aviso sonoro.
Após concluir o teste, o LCD, LED e buzzer iniciam sua função anterior.

5.7 Habilitar ou Inibir Endereço.

Com esta operação, é possível habilitar ou inibir um endereço do sistema.

Ao ocorrer uma falha no sistema é possível que o administrador venha executar esta função
rapidamente, e sem alterar enganado algum endereço que esta em supervisão e funcionando corretamente no
sistema SIGMA 485-E.

Modo de operação de dispositivo e periféricos


Digite o endereço desejado: End:XXX L:XX

Logo após digitar o endereço que deseja realizar a operação de inibir ou habilitar vem a confirmação
da operação.

End: XXX
Inibir este endereço? [1] Sim [2] Não

Confirmando o painel mostrara a descrição, endereço e tipo ao pressionar qualquer tecla voltara ao
menu para escolher se deseja ou não desabilitar ou habilitar outro dispositivo, para sair do menu pressionar a
tecla ESC.

Após concluir a operação reiniciar o sistema.

Endereço:XXX Tipo:XX
Detec térmico XXXXXXXXXXXXXXXXXXX ↑

Após ter efetuado o procedimento de desabilitar um endereço, o sistema a cada 5 min indicara ao
usuário tanto no display como no buzzer que existe uma pendência no sistema, que o endereço foi
desabilitado.

6 - parâmetros

6.1 Compartilhando Setores em Rede

O Sistema Modular Sigma possibilita a interação de até 64 módulos supervisores de alarmes, e cada
módulo supervisor de alarmes, possibilita o monitoramento de até 64 zonas (setores), de forma que se possa
subdividir uma grande área em pequenas áreas para um melhor controle e sinalização de alarmes.

Desta forma um alarme ocorrido em um determinado setor, irá acionar as sirenes e/ou interfaces de
relés, somente nos dispositivos que estiverem programados neste mesmo setor e/ou nos dispositivos
programados no setor geral “0”.

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA.


Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP
CEP- 02133-040 – fone: (11) 2981-9066 – www.tecnohold.com.br pág. 27 de 36
TH-09/D0001–R.4.2 Abril de 2009

TECNOHOLD PAE485T01A
Manual de Usuário SIGMA 485-E

Muitas vezes o número de dispositivos a ser instalado em uma determinada área, ultrapassa a
capacidade de gerenciamento do um (1) módulo supervisor. Sendo assim faz-se necessário o uso de um
segundo módulo supervisor, que irá monitorar esta mesma área.

Por esta razão há o compartilhamento de setores mesmo que sejam de módulos de supervisão
diferentes. Desta forma, um alarme detectado no setor “5” do módulo “1”, também vai acionar as sirenes e/ou
interfaces de relés no setor “5” de qualquer módulo presente no sistema.

Se o sistema for composto por vários módulos supervisores, e não for desejado o compartilhamento
de alarmes, basta utilizarem para cada módulo supervisor um setor diferente, e não utilizar o setor “0”.

O setor “0” é um setor geral, e recebe informação de alarme ou falha ocorrido em qualquer setor de
qualquer módulo. Sendo assim uma sirene programada no setor “0”, é acionada por qualquer alarme detectado
no sistema, ou um comando externo controlado pelo sistema SIGMA, será atuado através de comandos por
relés.

No caso dos setores no intervalo de “1” a “63” estes receberão informes de alarmes ou falhas somente
dos respectivos setores de qualquer módulo.

6.2 Supervisão do Sistema

Quando o equipamento é ligado, o sistema emite um breve aviso no display da hora exata em que a
central foi desligada pela última vez, em seguida o LED verde de supervisão piscara indicando que o
equipamento esta em atividade. Após cerca de cinco (5) segundos os leds de comunicação “TX” e “RX”
piscarão, indicando que foi iniciada a supervisão dos módulos de supervisão na rede principal.

Tela de aviso:
Aviso: Sistema Endereçável SIGMA ->0001
E00U00 Desligado às 12:00 de 01/03/2005

A tela de aviso, simplesmente informa ao operador o momento em que a central foi desligada, para
que o mesmo possa ter ciência do período em que o sistema ficou inoperante.

Um registro do momento em que o sistema foi desligado é gravado e em seguida um novo registro do
momento em que o sistema foi religado é gravado.

Terminado o período de inicialização do sistema, a tela de supervisão é apresentada e assim


permanece até que um evento seja detectado pelo sistema.

Tela de supervisão:
Sistema Endereçável SIGMA – 485-E
Monitorando..... hh:mm dd/mm/aa

A partir de agora todas as ocorrências serão mostradas e memorizadas no sistema.

Para consultar as ocorrências utilize as teclas de navegação ( ↑ ou ↓ ).

Se qualquer um dos dispositivos endereçáveis for removido ou apresentar algum defeito o sistema
identifica a avaria e sinalizará com uma mensagem: “sem comunicação”, indicando o endereço com problema.

Apenas as falhas “falta de AC” da rede elétrica e “sem comunicação” com dispositivo, é canceladas
automaticamente quando forem eliminadas.

As demais ocorrências de alarmes de fogo ou falhas no sistema permaneceram no display até ser
sobrepostas por outro evento, salvo os alarmes de fogo que tem prioridade de informação sobre as falhas
apresentadas no display, ou seja, se um alarme de defeito ou falta de AC ocorrer após um alarme de fogo, este
é memorizado, mas a mensagem que permanece no display é a mensagem de fogo.

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA.


Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP
CEP- 02133-040 – fone: (11) 2981-9066 – www.tecnohold.com.br pág. 28 de 36
TH-09/D0001–R.4.2 Abril de 2009

TECNOHOLD PAE485T01A
Manual de Usuário SIGMA 485-E

Para visualizar a mensagem de falha faça uso das teclas de navegação ( ↑ ou ↓ ) pelo registro de
alarmes.

Obs.: Para o cancelamento de mensagem de falha ou fogo no display, a mesma deve ser eliminada no dispositivo que
ocorreu a falha ou fogo, e posteriormente a central reiniciada, ou simplesmente pressionando-se uma das teclas de
navegação, desta forma a mensagem presente na tela é mostrada por (1) um minuto e depois automaticamente a mensagem
se supervisão é mostrada. Mas neste segundo caso o sistema continua em status de alarme de fogo ou falha.

6.3– Mensagens do Sistema

O sistema SIGMA possui uma maneira detalhada para apresentação de mensagens de: falhas,
alarmes e comandos no seu display.

Fornecendo informações suficientes para um completo controle por parte do operador.

Apresentação de mensagens:
Fogo: Sala de Reuniões – Prédio Azul ->0001
E01M01 Detec.iônico às 12:00 de 01/05/2003

Na primeira linha do display é informado o tipo de evento, a localização e o contador de eventos que
registra todas as ocorrências a partir da ultima vez que o sistema foi ligado ou reiniciado.

A segunda linha possui informações do endereço do dispositivo e do módulo que gerou o evento,
“E01M01” neste exemplo, indica endereço “01” do módulo “01”. O tipo do evento destacado no texto sublinhado
no quadro acima indica o meio pelo qual foi ocorrido o evento, e os campos hora e data indicam o momento
exato em que ocorreu o evento de acordo com a data e hora presentes no relógio da central.

Para uma correta apresentação da hora e data do evento, o relógio do sistema presente no painel
central deve estar corretamente ajustado para hora e data local.

No caso de sistemas em rede, o painel mestre irá sincronizar o relógio de todos os módulos que
compõem a rede com a data e hora do painel mestre toda vez que o painel mestre for religado ou reiniciado.

Os itens seguintes descrevem cada evento que poderá ser apresentado no local do texto sublinhado
do quadro acima.

) “ALARM. GERAL”: Indica alarme de fogo gerado pelo operador do sistema, por meio do teclado de
comandos.

) “ALARM. MANUAL”: Indica alarme de fogo gerado pelo dispositivo: “acionador manual”.
) “DETEC. IÔNICO”, “DETEC. ÓPTICO” ou “DETEC. TÉRMIC”: Indica alarme de fogo gerado pelo
dispositivo: “detector automático”.
) “SENSOR ATIVO”: Indica que um comando gerado por outro equipamento monitorado pela central foi
acionado.
) “SEM COMUNIC.”: Esta mensagem sinaliza que o dispositivo endereçável não respondeu ao
questionamento da central. A falha de comunicação pode ocorrer por interrupção ou curto-circuito dos
fios de ligação, ou por defeito do dispositivo em questão. Também pode ocorrer falha de comunicação
por indução de um ruído eletromagnético muito intenso, mesmo que momentâneo. No caso da
comunicação se restabelecer, a falha será automaticamente cancelada, e as indicações de falha no
painel voltarão ao normal, caso nenhuma falha de outra origem esteja presente no sistema.
) “FUSÍVEL AC”: Indica a rompimento (queima) do fusível de entrada AC localizado na fonte de
alimentação.
) “FALTA DE AC”: Indica a falta de energia elétrica AC da concessionária ou interrupção do circuito de
alimentação do sistema de Incêndio. Esta mensagem é automaticamente cancelada quando for
restabelecida a alimentação do sistema, caso nenhuma falha de outra origem esteja presente no
sistema.
TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA.
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP
CEP- 02133-040 – fone: (11) 2981-9066 – www.tecnohold.com.br pág. 29 de 36
TH-09/D0001–R.4.2 Abril de 2009

TECNOHOLD PAE485T01A
Manual de Usuário SIGMA 485-E

) “FUGA TERRA +”: Indica contato elétrico da fiação do sistema com a tubulação ou pontos aterrados.
A mensagem “FUGA A TERRA +” indica contato com o fio positivo da fonte e o circuito de terra.

) “FUGA TERRA -”: Indica contato elétrico da fiação do sistema com a tubulação ou pontos aterrados.
A mensagem “FUGA A TERRA -” indica contato com o fio negativo da fonte e o circuito de terra.
) “BATERIA DESC”: Indica que o sistema de alimentação de segurança auxiliado por baterias, está
com carga abaixo do mínimo exigido ou ausente do sistema.
) “ACION.REMOV.”: Indica que um dispositivo convencional do tipo acionador manual, foi removido do
laço de detecção.
) “ACION. CURTO”: Indica que um dispositivo convencional do tipo acionador manual, causou curto-
circuito no laço de detecção.

) “DETEC.REMOV.”: Indica que um dispositivo convencional do tipo detector automático, foi removido
do laço de detecção.
) “DETEC. CURTO”: Indica que um dispositivo convencional do tipo detector automático, causou curto-
circuito no laço de detecção.
) “BLOQUEIO GAS”: Indica que a chave de bloqueio do agente extintor foi ligada, e o sistema de
extinção automática do setor onde a chave de bloqueio foi programada foi bloqueado.
) “DESBLOQ. GÁS”: Indica que a chave de bloqueio do agente extintor foi desligada, e o sistema de
extinção automática do setor onde a chave de bloqueio foi programada foi desbloqueado.
) “DISPAROU GÁS”: Indica que o agente extintor de incêndio, foi liberado de dentro de seu(s)
recipiente(s).
) “PRESS. BAIXA”: Indica que o sistema de extinção automática de incêndio, está com baixa
pressurização interna em seu(s) recipiente(s).
) “PIRO INTERR.”: Indica que o sistema de extinção automática de incêndio, teve a integridade do
circuito elétrico interrompida com o sistema de controle de disparo.
) “DESLIGADO”: Indica que o sistema foi desligado exatamente na data e hora descrita ao lado direito
da mensagem.
) “RELIGADO”: Indica que o sistema foi religado exatamente na data e hora descrita ao lado direito da
mensagem.
) “RESET”: Indica que o sistema foi reiniciado exatamente na data e hora descrita ao lado direito da
mensagem.
) “SILENCIADO”: Indica que o sistema teve as sirenes silenciadas pelo operador.
) “ACESSO MENU”: Indica que o menu principal foi acessado pelo operador.
) “MENU OPÇÃO 1”: Indica que a opção de ajuste de data e hora do relógio de tempo real foi
selecionada pelo operador.
) “MENU OPÇÃO 2”: Indica que a opção de ajuste de tempo para liberação do agente extintor foi
selecionada pelo operador.
) “MENU OPÇÃO 3”: Indica que a opção de alteração de senhas foi selecionada pelo operador.
) “MENU OPÇÃO 4”: Indica que a opção de alteração de configuração do sistema de supervisão foi
selecionada pelo operador.
) “MENU OPÇÃO 5”: Indica que a opção de operação de manutenção do sistema de supervisão foi
selecionada pelo operador.
) “DESABILITADO”: Indica que a um dispositivo foi desabilitado pelo operador na data e hora indicada.
Dispositivos desabilitados, não são monitorados pela central, e seus possíveis alarmes não serão
reportados pela central.
) “HABILITADO”: Indica que a um dispositivo foi habilitado pelo operador na data e hora indicada.

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA.


Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP
CEP- 02133-040 – fone: (11) 2981-9066 – www.tecnohold.com.br pág. 30 de 36
TH-09/D0001–R.4.2 Abril de 2009

TECNOHOLD PAE485T01A
Manual de Usuário SIGMA 485-E

) “REPROGRAMADO”: Indica que a um dispositivo teve seu tipo modificado pelo operador na data e
hora indicada. A mudança de um tipo previamente programado por um outro que não tenha função
compatível com o anterior, poderá causar operação indevida pela central, como falta de alarmes ou
alarmes falsos.

) “DEFEITO TECLADO”: Indica que o teclado do painel central esta com as teclas danificadas.

) “TESTE INICIO”: Indica que o inicio do teste de dispositivos foi iniciado

) “TESTE FIM”: Indica que o teste foi finalizado

) “REDE AC OK”: Indica que houve uma falta de energia da concessionária e foi retomado a energia.

) “SENHA INVALIDA”: Indica que os proprietários das senhas digitou senha invalida.

) “SILENCIA MESTRE”: Indica que o painel central foi silenciado.

) “FUSIVEL – DC”: Indica a rompimento (queima) do fusível de Saida DC localizado na fonte de


alimentação.

) “DISPOSITIVO REMOVIDO”: Indica que um dispositivo convencional, foi removido do laço de


detecção.

) “DISPOSITIVO EM CURTO”: Indica que um dispositivo convencional do tipo acionador manual,


causou curto-circuito no laço de detecção.

) “ALARME ATIVO”:

) “LIMPEZA DE EVENTOS”: indica que todos os eventos do painel foi apagado.

) “COMUNICAÇÃO OK”: .”: Esta mensagem sinaliza que o dispositivo endereçável respondeu ao
questionamento da central. A comunicação vai ocorrer por interrupção ou curto-circuito dos fios de
ligação, ou por defeito do dispositivo em questão.

) “CHAVE DE FLUXO ON”: Indica quando o fluxo de água esta intensa na tubulação de hidrantes.

) “CHAVE DE FLUXO OFF”: indica quando o fluxo de água foi interrompida na tubulação de hidrantes.

) “CHAVE DE FLUXO INIBIDA ON”: Indica quando a supervisão de sinalização de chave de fluxo foi
desativada

) “CHAVE DE FLUXO INIBIDA OFF”: Indica quando a supervisão de sinalização de chave de fluxo foi
ativada, ou seja, supervisão no sistema novamente.

) “ALERTA CELULA DE CARGA”: indica que o sistema de supervisão de peso na célula foi acionado
conforme programado.

7 – Placas e Conexões

7.1 Placa SIGMAFRT

Descrição: O cartão eletrônico SIGMAFRT.PCB, contem parte da lógica de controle do sistema e IHM

(interface homem máquina).

Localização: Tampa frontal do sistema.

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA.


Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP
CEP- 02133-040 – fone: (11) 2981-9066 – www.tecnohold.com.br pág. 31 de 36
TH-09/D0001–R.4.2 Abril de 2009

TECNOHOLD PAE485T01A
Manual de Usuário SIGMA 485-E

Conexões: ( CN 2 ) - conexão com Fonte/Carregador de baterias.

( CN 6 ) - conexão RS-485 (RSA = data+) e (RSB = data-).

Layout do Circuito:

7.2 Placa SGM_LOOP

Descrição: O cartão eletrônico SGM_LOOP.PCB, contem toda parte de conexão física com a rede de

alimentação DC e comunicação com os dispositivos de detecção, alarme, extinção e periféricos do sistema.

Localização: Placa de montagem elétrica no quadro (caixa) do sistema.

Conexões:   
(CN 1) Conexão para comunicação serial entre painel central e módulos de supervisão.
(CN 2) Conexão “A” de Alimentação e comunicação serial com dispositivos de alarmes e periféricos.
(CN 3) Conexão “B” de Alimentação e comunicação serial com dispositivos de alarmes e periféricos.

(CN 4) Conexão de entrada de alimentação DC-24V originada da fonte de alimentação.

(CN 5) Conexão de alimentação isolada do circuito DC para sinalização visual/sonora controlada pela ação
da chave liga/desliga no cartão.

(CN 6) Conexão para “Buzzer” auxiliar.

(CN 7) Conexão para habilitar alteração de endereço no módulo supervisor.

Layout do Circuito:

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA.


Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP
CEP- 02133-040 – fone: (11) 2981-9066 – www.tecnohold.com.br pág. 32 de 36
TH-09/D0001–R.4.2 Abril de 2009

TECNOHOLD PAE485T01A
Manual de Usuário SIGMA 485-E

7.3 Ligações

LIGAÇÃO EM CLASSE B

Figura 2

Este tipo de ligação é simples e requer uma quantidade menor de condutores elétricos. Contudo,
perde-se a redundância de ligação, ou seja, em caso de ruptura de linha, parte dos dispositivos fica isolado do
módulo de supervisão.

Na figura 2, um diagrama de como a ligação deve ser feita do ponto de vista elétrico. Contudo, alguns
cuidados do ponto de vista mecânicos devem ser tomados:
2
Usar sempre fiação de mesma bitola (1mm ) - este requisito é importantíssimo para o perfeito
funcionamento do equipamento, além de melhorar a fixação nos bornes. Se dois cabos de bitolas diferentes
forem inseridos nos bornes, o fio de bitola menor ficará solto, ocasionando um contato elétrico deficiente.

Evitar emendas; as emendas podem ser fontes de mau contato com o passar do tempo, mesmo
quando executadas corretamente. Quando for impossível evitá-las, estas devem ser corretamente soldadas e
isoladas, de preferência com espaguete termo-contrátil, e sempre nas caixas de passagem, nunca dentro dos
eletros dutos.

Usar cores diferentes de cabos - Adote como padrão VERMELHO para o cabo de alimentação (24V), PRETO
para o negativo (GND) e AZUL para o de comunicação (RSA1), e BRANCO para o de comunicação (RSB1).
Isto além de melhorar a identificação, diminui os riscos de inversão, o que pode ser uma fonte de transtornos,
principalmente em instalações grandes. Se for necessário usar cores diferentes destas, faça-o em toda a
instalação e nunca em apenas uma parte.
NUNCA INVERTER A FIAÇÃO - Embora o equipamento possua algumas proteções contra inversão,
um único dispositivo ligado incorretamente pode paralisar todo o sistema, o que certamente provocará muita
perda de tempo.

O sistema SIGMA é um equipamento de incêndio do tipo endereçável. Isto permite que sejam feitas
derivações em T na fiação. Este é um recurso que permite minimizar a quantidade de fio em uma instalação.
Mas lembre-se: derivações em T somente em sistemas endereçáveis e com a instalação em classe “B”, nunca
num sistema em classe “A”.

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA.


Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP
CEP- 02133-040 – fone: (11) 2981-9066 – www.tecnohold.com.br pág. 33 de 36
TH-09/D0001–R.4.2 Abril de 2009

TECNOHOLD PAE485T01A
Manual de Usuário SIGMA 485-E

LIGAÇÃO EM CLASSE “A”

Figura 3

Esta instalação difere do sistema em classe “B” pelo fato de toda a fiação estar em uma seqüência
contínua e com retorno à central.
Todas as recomendações feitas previamente também devem ser seguidas quando em classe “A”.

O correto procedimento de instalação permitirá uma supervisão dos dispositivos endereçáveis, mesmo
com uma ruptura dos cabos que interligam os equipamentos, pois ambas as extremidades da fiação estão
conectadas à central.

O sistema possui uma verificação seqüencial de comunicação com os dispositivos, facilitando ao


operador identificar o intervalo de dispositivos endereçáveis onde ocorreu a ruptura física da linha de
supervisão. Mas para isso, a instalação física dos dispositivos deverá obedecer a uma seqüência linear de
posição física (projeto executivo) com endereço do dispositivo. Do contrario a localização não será precisa,
ficando ao encargo do técnico a localização exata do ponto interrompido

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA.


Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP
CEP- 02133-040 – fone: (11) 2981-9066 – www.tecnohold.com.br pág. 34 de 36
TH-09/D0001–R.4.2 Abril de 2009

TECNOHOLD PAE485T01A
Manual de Usuário SIGMA 485-E

7.4 Diagrama Multifilar e Conexões Externas da Placa SIGMAFNT

MÓDULO SUPERVISOR

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA.


Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP
CEP- 02133-040 – fone: (11) 2981-9066 – www.tecnohold.com.br pág. 35 de 36
TH-09/D0001–R.4.2 Abril de 2009

TECNOHOLD PAE485T01A
Manual de Usuário SIGMA 485-E

8 – Ajustes e Configurações

8.1 Ajuste de Contraste do Display

Localização: Placa SIGMAFRT

Ajuste

Ajuste: (R12) Ajuste do contrasta de display

Com a central ligada, alinhe a visão com ângulo de 90º em relação à linha base ao display da central e
faça a visualização do texto, se o texto estiver apagado dificultando a leitura, gire o trimpot P1 lentamente para
o sentido horário, e observe se a leitura ficou mais nítida. Caso tenha ficado mais escuro do que se esperava,
basta girar lentamente no sentido anti-horário até o ponto de ajuste desejado.

8.2 Funcionamento

Localização: Placa SGM_LOOP


Chave Liga/Desl.

Configuração: (S1) Chave Liga-Desliga

Com a haste desta chave voltada para a direita, o sistema é ligado. Com a haste desta chave voltada
para a esquerda, o sistema é desligado.

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA.


Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP
CEP- 02133-040 – fone: (11) 2981-9066 – www.tecnohold.com.br pág. 36 de 36
ACIONADORES PROPUÇÃO HUMANA
DEVELOPMENT

Acionador
Manual Endereçável AME485T02A/B

DESCRIÇÃO GERAL CARACTERÍSTICAS


Dispositivo endereçável de acionamento manual • Baixo custo;
(aperte aqui), para aplicação em sistemas de • Aplicação indoor;
incêndio compatíveis com os protocolos de • Alta confiabilidade;
comunicação Tecnohold TH01A ou TH01B padrão • Led indicador de alarme reconhecido;
RS-485 (TIA/EIA-485-A). • Led indicador de supervisão do dispositivo;
• Dispensa substituição de vidro no acionamento.

ESPECIFICAÇÕES

MODELO AME485T02A/B

ELÉTRICAS TENSÃO NOMINAL 24 VDC

TENSÃO DE OPERAÇÃO 18 ~ 28 VDC

CORRENTE EM ALARME 17 mA

CORRENTE EM STAND-BY 5 mA

INDICADOR DE ALARME Led vermelho

INDICADOR DE SUPERVISÃO Led verde


SUPRESSOR DE TENSÕES 600W com pulsos de 10/1000μs
PROTEÇÕES
TRANSIENTES
MECÂNICAS DIMENSÕES 88 x 88 x 44 mm (A x L x P)

GRAU DE PROTEÇÃO IP-20

PESO 250 g

MATERIAL Plástico ABS (resistente ao fogo) e acrílico

CONDIÇÕES TEMPERATURA DE TRABALHO -10 ~ + 60 ºC


AMBIENTAIS
UMIDADE AMBIENTE 20 ~ 90 % RH SEM CONDENSAÇÃO

TEMPERATURA ARMAZENAMENTO - 20 ~ + 85 ºC

UMIDADE ARMAZENAMENTO 10 ~ 95 % RH
Acionador
Manual Endereçável AME485T02A/B PROTOCOLO
TH01A
MODELO
AME485T02A
SISTEMA
SIGMA 485-E
TH01B AME485T02B SAFIRA L-125

Modo de Programação de Endereço: Diagrama de Ligação Laço Endereçável Classe “B”:


Antes de iniciar a função de programação de endereço
no painel central, o dispositivo deverá ser colocado em
condição normal (alvo não pressionado).

Após iniciar a função de programação de endereço ou


programação de componente no painel central (ver
manual do painel), o dispositivo deverá ser atuado (alvo
pressionado).

Neste momento o painel apresentará o endereço


previamente gravado no dispositivo e permitirá que um
novo endereço lhe seja atribuído. Se o endereço digitado
for um endereço válido e foi gravado corretamente no
dispositivo, o painel apresentará uma mensagem de Fig. 2 - diagrama de ligação - laço endereçável classe “B”
“Status: Ok”.

Se necessário alterar o endereço, basta teclar “Enter” no


painel central que o processo será reiniciado.
Detalhes Mecânicos e Características Construtivas:

Tipos Suportados pelo Dispositivo:


Para que o dispositivo seja monitorado pelo painel
central, deve receber um endereço e um tipo de
componente.
Para o dispositivo “Acionador Manual Endereçável” o
único tipo suportado é o “Tipo 02”.

Fig. 3 - vista explodida


Diagrama de Ligação Laço Endereçável Classe “A”:
Dimensões:

Obs.:
Cotas em mm.

Fig. 2 - diagrama de ligação - laço endereçável classe “A” Fig. 4 - Dimensões

Obs.: Quando o ultimo componente (dispositivo ou DEVELOPMENT


periférico) for instalado, os quatro (4) fios deverão Rua Doutor Afrodísio Vidigal, 633 • Vila Maria Alta
retornar ao painel central de maneira a fechar à conexão São Paulo/SP - CEP: 02133-040 • Fone: 55 11 2981-9066
em forma de anel “Classe A”. www.tecnohold.com.br • tecnohold@tecnohold.com.br
  TH‐0
09/D0003–R
R.1.03                           jane
eiro de 09

 TEC
CNOH
HOLD AMEE485TT02A//B 
  ACIONADO
OR MANUALL ENDEREÇÁV
VEL. 
 
 
Descriçção Geral
 
Dispositiv
vo  endereççável  de  acionamento  manual 
(aperte aaqui), para aplicação em  sistemas de
e incêndio 
 
compatív veis  com  os 
o protocolo os  de  communicação 
Tecnohold  TH01A  ou drão  RS‐485  (TIA/EIA‐
u  TH01B  pad
 
485‐A).

  PROTO
OCOLO MODELO SISTE
TEMA
TH0
01A AME485T02A
A A SIGMAA 485-E

 
  TH0
01B A
AME485T02B
B SAFIRA
A L-125

Caracteerísticas
 
¾ Baixxo custo; 
¾
  Aplicação indoor; 
¾ Alta confiabilidade; 
¾
  Led indicador dee supervisão do dispositivvo; 
¾ Led indicador dee alarme recoonhecido pelo painel; 
¾
  Disp
pensa substittuição de vid
dro no acionaamento. 

Especcificaçõess 
MODE
ELO 5T02A/B  
AME485
TENSÃO NOM
MINAL 24 VDC

TENSÃO DE OPERAÇÃO
O 18 ~ 28 VDC

CORRENTE EM
E ALARME 17 mA
ELÉTR
RICAS
CORRENTE EM
E STAND-BY 5 mA

INDICADOR DE
D ALARME Led vermelho

INDICADOR DE
D SUPERVISÃ
ÃO Led verde
SUPRESSOR DE TENSÕES
PROTE
EÇÕES TRANSIENTES
S
600W com pulssos de 10/1000µs

DIMENSÕES 88 x 88 x 44 mm
m (A x L x P)

GRAU DE PRO
OTEÇÃO IP-20
MECÂN
NICAS
PESO 250 g

MATERIAL Plástico ABS (rresistente ao fogo) e ACRILICO


O
0
TEMPERATUR
RA DE TRABAL
LHO -10 ~ + 60 C

UMIDADE AMB
BIENTE 20 ~ 90 % RH SEM CONDEN
NSAÇÃO
CONDIÇÕES
AMBIENTES TEMPERATUR
RA ARMAZENA
AMENTO
0
- 20 ~ + 85 C

UMIDADE ARM
MAZENAMENT
TO 10 ~ 95 % RH

 
 

TECNOHOLLD DEVELOPM MENT TECHNO OLOGY IND. E COM. LTDA. 


Rua Dr. Afrrodisio Vidigall, 633 – Vila M
Maria Alta – Sãão Paulo – SP 
           CEP‐ 02133‐040 – fone: (11 1) 2981‐9066 – www.tecno ohold.com.br             pág..  1 de 7 
  TH‐09/D0003–R.1.03                           janeiro de 09

 TECNOHOLD  AME485T02A/B 
  ACIONADOR MANUAL ENDEREÇÁVEL. 
 
ƒ Modo de Operação: 
Durante  a  supervisão  realizada  pelo  painel  central,  o  dispositivo  pisca  o  led  verde  e  responde  um 
quadro de “status”, indicando que está em guarda e pronto para operação. 

Durante  a  operação,  ao  ser  atuado  (alvo  pressionado)  envia  um  comando  ao  painel  central 
sinalizando  ocorrência  de  alarme  manual.  Este  por  sua  vez  ao  reconhecer  o  evento  sinaliza  no 
dispositivo ativando o led vermelho. 

O acionamento deste dispositivo irá iniciar o procedimento de alarme de fogo (nível um e dois) no 
painel central, que por sua vez irá ativar todos os sinalizadores audiovisuais e interfaces (periférico) 
de relês programadas no mesmo setor que o dispositivo e no setor principal “Setor zero”. Quando o 
sistema  for  assistido  por  extinção  automática,  iniciará  a  contagem  regressiva  nos  módulos 
controladores de extinção programados no mesmo setor que o dispositivo, provocando a liberação 
do agente extintor de dentro dos recipientes no final desta contagem. 

Para  realizar  teste  de  alarme,  basta  pressionar  o  “alvo”  indicado  pelas  setas  na  parte  central  do 
acionador manual até o final do curso. Neste momento o dispositivo de teste irá deslocar o acrílico 
de sua posição normal (sem quebrá‐lo) até a posição de alarme. No momento que o dispositivo for 
interrogado  pelo  painel  central,  uma  seqüência  de  verificações  com  este  mesmo  dispositivo  será 
realizada  para  confirmar  o  estado  de  alarme.  Inicia‐se  então  o  procedimento  de  sinalização  de 
alarme manual no painel central.  

Obs.: Após o reconhecimento deste alarme, a chave de recuperação de acionamento deverá ser 
utilizada no dispositivo, retornando o acrílico para sua posição normal. 
 
ƒ Modo de Programação de Endereço: 
Para  reprogramar  o  endereço  atribuído  ao  dispositivo,  este  deverá  estar  conectado  ao  laço  de 
supervisão, e o painel central em operação. 

Antes  de  iniciar  a  função  de  programação  de  endereço  no  painel  central,  o  dispositivo  deverá  ser 
colocado em condição normal (alvo não pressionado).  

Após  iniciar  a  função  de  programação  de  endereço  ou  programação  de  componente  no  painel 
central (ver manual do painel), o dispositivo deverá ser atuado (alvo pressionado). 

Neste  momento  o  painel  apresentará  o  endereço  previamente  gravado  no  dispositivo  e  permitirá 
que  um  novo  endereço  lhe  seja  atribuído.  Se  o  endereço  digitado  for  um  endereço  válido  e  foi 
gravado corretamente no dispositivo, o painel apresentará uma mensagem de “Status: Ok”.  

Se  necessário  alterar  o  endereço,  basta  teclar  “Enter”  no  painel  central  que  o  processo  será 
reiniciado.  

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
           CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 2981‐9066 – www.tecnohold.com.br             pág.  2 de 7 
  TH‐09/D0003–R.1.03                           janeiro de 09

 TECNOHOLD  AME485T02A/B 
  ACIONADOR MANUAL ENDEREÇÁVEL. 
 
Para manter o novo endereço gravado no dispositivo, basta utilizar à chave de rearme do dispositivo 
retornando‐o a condição normal (alvo não pressionado) que a função de programação de endereço 
será automaticamente cancelada no dispositivo. 

 
ƒ Tipos Suportados pelo Dispositivo: 
Para que o dispositivo seja monitorado pelo painel central, deve receber um endereço e um tipo de 
componente.  Desta  forma  ao  receber  um  quadro  de  informações  o  painel  central  irá  tratar  estas 
informações de acordo com o tipo do componente que enviou o quadro. 

Todo componente endereçável possui um filtro interno que impede que lhe seja atribuído um tipo 
para o qual ele não foi desenvolvido. 

Para o dispositivo “Acionador Manual Endereçável” o único tipo suportado é o “Tipo 02”. Ao realizar 
a programação de endereço no painel central, apenas o campo endereço será liberado para edição. 
Ao  realizar  a  programação  de  componente  no  painel  central  os  campos  endereço  e  tipo  estarão 
disponíveis para a edição. 

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
           CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 2981‐9066 – www.tecnohold.com.br             pág.  3 de 7 
  TH‐09/D0003–R.1.03                           janeiro de 09

 TECNOHOLD  AME485T02A/B 
  ACIONADOR MANUAL ENDEREÇÁVEL. 
 
ƒ Diagrama de Ligação Laço Endereçável Classe “A”: 

FIG. 1 – DIAGRAMA DE LIGAÇÃO – LAÇO ENDEREÇÁVEL CLASSE “A” 
 

Para facilitar a identificação dos fios condutores durante a instalação, o seguinte padrão de cores 
poderá ser utilizado como referencia: 
 
 
ƒ +24 VDC    → Vermelho  (VM) 
ƒ RSA  → Amarelo  (AM) 
ƒ RSB  → Branco  (BR) 
ƒ GND  → Preto  (PR) 
 

Obs.:  Quando  o  ultimo  componente  (dispositivo  ou  periférico)  for  instalado,  os  quatro  (4)  fios 
deverão retornar ao painel central de maneira a fechar à conexão em forma de anel “Classe A”. 

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
           CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 2981‐9066 – www.tecnohold.com.br             pág.  4 de 7 
  TH‐09/D0003–R.1.03                           janeiro de 09

 TECNOHOLD  AME485T02A/B 
  ACIONADOR MANUAL ENDEREÇÁVEL. 
 
ƒ Diagrama de Ligação Laço Endereçável Classe “B”: 

FIG. 2 – DIAGRAMA DE LIGAÇÃO – LAÇO ENDEREÇÁVEL CLASSE “B” 
 

Para facilitar a identificação dos fios condutores durante a instalação, o seguinte padrão de cores 
poderá ser utilizado como referencia: 
 
 
ƒ +24 VDC    → Vermelho  (VM) 
ƒ RSA  → Amarelo  (AM) 
ƒ RSB  → Branco  (BR) 
ƒ GND  → Preto  (PR) 
 

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
           CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 2981‐9066 – www.tecnohold.com.br             pág.  5 de 7 
  TH‐0
09/D0003–R
R.1.03                           jane
eiro de 09

 TEC
CNOH
HOLD AMEE485TT02A//B 
  ACIONADO
OR MANUALL ENDEREÇÁV
VEL. 
 
ƒ Deta
alhes Meccânicos e Caracteríssticas Con
nstrutivas:: 

FIG. 3 ‐ VISTA EXPLLODIDA 
 

TECNOHOLLD DEVELOPM MENT TECHNO OLOGY IND. E COM. LTDA. 


Rua Dr. Afrrodisio Vidigall, 633 – Vila M
Maria Alta – Sãão Paulo – SP 
           CEP‐ 02133‐040 – fone: (11 1) 2981‐9066 – www.tecno ohold.com.br             pág..  6 de 7 
  TH‐09/D0003–R.1.03                           janeiro de 09

 TECNOHOLD  AME485T02A/B 
  ACIONADOR MANUAL ENDEREÇÁVEL. 
 
ƒ Dimensões: 

FIG. 4 ‐ DIMENSÕES 
 

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
           CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 2981‐9066 – www.tecnohold.com.br             pág.  7 de 7 
  TH‐09/G0003–R.1.02                                  janeiro de 09 

  TECNOHOLD  AME485T02A/B 
ACIONADOR MANUAL ENDEREÇÁVEL. 
 
ƒ Modo de Programação de Endereço:  ƒ Diagrama de Ligação Laço Endereçável 
Antes de iniciar a função de programação de endereço no painel  Classe “B”: 
central,  o  dispositivo  deverá  ser  colocado  em  condição  normal 
(alvo não pressionado).  

Após  iniciar  a  função  de  programação  de  endereço  ou 


programação de componente no painel central (ver manual do 
painel), o dispositivo deverá ser atuado (alvo pressionado). 

Neste  momento  o  painel  apresentará  o  endereço  previamente 


gravado  no  dispositivo  e  permitirá  que  um  novo  endereço  lhe 
seja atribuído. Se o endereço digitado for um endereço válido e 
foi  gravado  corretamente  no  dispositivo,  o  painel  apresentará 
uma mensagem de “Status: Ok”.  
 
Se necessário alterar o endereço, basta teclar “Enter” no painel 
central que o processo será reiniciado.  FIG. 2 – DIAGRAMA DE LIGAÇÃO LAÇO ENDEREÇÁVEL CLASSE “B” 
 
 
ƒ Detalhes Mecânicos e Características 
ƒ Tipos Suportados pelo Dispositivo:  Construtivas: 
Para que o dispositivo seja monitorado pelo painel central, deve 
receber um endereço e um tipo de componente.  
 
Para o dispositivo “Acionador Manual Endereçável” o único tipo 
suportado é o “Tipo 02”.    

   

 
ƒ Diagrama de Ligação Laço Endereçável 
 
Classe “A”: 
 

FIG.3‐ VISTA EXPLODIDA 

ƒ Dimensões: 

 
46

87.56

46

 
FIG. 1 – DIAGRAMA DE LIGAÇÃO LAÇO ENDEREÇÁVEL CLASSE “A”  87.56 44 87.56

  86.05

Obs.:  Quando  o  ultimo  componente  (dispositivo  ou 


periférico)  for  instalado,  os  quatro  (4)  fios  deverão 
retornar ao painel central de maneira a fechar à conexão 
em forma de anel “Classe A”.   

FIG. 4 ‐ DIMENSÕES 

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
                CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 2981‐9066 – www.tecnohold.com.br                               pág.  1 de 1 
DEVELOPMENT

Acionador
Manual Endereçável AME485T03A/B

DESCRIÇÃO GERAL CARACTERÍSTICAS


Dispositivo endereçável de acionamento manual • Baixo custo;
(levante a tampa e aperte aqui), para aplicação em • Aplicação indoor;
sistemas de incêndio compatíveis com os protocolos • Alta confiabilidade;
de comunicação Tecnohold TH01A ou TH01B padrão • Aplicável para tubulações embutidas;
RS-485 (TIA/EIA-485-A). • Led indicador de alarme reconhecido;
• Led indicador de supervisão do dispositivo;
• Dispensa substituição de vidro no acionamento.

ESPECIFICAÇÕES
MODELO AME485T03A/B

ELÉTRICAS TENSÃO NOMINAL 24 VDC

TENSÃO DE OPERAÇÃO 18 ~ 28 VDC

CORRENTE EM ALARME 17 mA

CORRENTE EM STAND-BY 5 mA

INDICADOR DE ALARME Led vermelho

INDICADOR DE SUPERVISÃO Led verde


SUPRESSOR DE TENSÕES 600W com pulsos de 10/1000μs
PROTEÇÕES
TRANSIENTES
MECÂNICAS DIMENSÕES 90 x 119 x 37 mm (A x L x P)

GRAU DE PROTEÇÃO IP-20

PESO 250 g

MATERIAL Plástico ABS (resistente ao fogo) e acrílico

CONDIÇÕES TEMPERATURA DE TRABALHO -10 ~ + 60 ºC


AMBIENTAIS
UMIDADE AMBIENTE 20 ~ 90 % RH SEM CONDENSAÇÃO

TEMPERATURA ARMAZENAMENTO - 20 ~ + 85 ºC

UMIDADE ARMAZENAMENTO 10 ~ 95 % RH
Acionador
Manual Endereçável AME485T03A/B PROTOCOLO
TH01A
MODELO
AME485T03A
SISTEMA
SIGMA 485-E
TH01B AME485T03B SAFIRA L-125

Modo de Programação de Endereço: Diagrama de Ligação Laço Endereçável Classe “B”:


Antes de iniciar a função de programação de endereço
no painel central, o dispositivo deverá ser colocado em
condição normal (alvo não pressionado).

Após iniciar a função de programação de endereço ou


programação de componente no painel central (ver
manual do painel), o dispositivo deverá ser atuado (alvo
pressionado).

Neste momento o painel apresentará o endereço


previamente gravado no dispositivo e permitirá que um
novo endereço lhe seja atribuído. Se o endereço digitado
for um endereço válido e foi gravado corretamente no
dispositivo, o painel apresentará uma mensagem de Fig. 2 - diagrama de ligação - laço endereçável classe “B”
“Status: Ok”.

Se necessário alterar o endereço, basta teclar “Enter” no


painel central que o processo será reiniciado.
Detalhes Mecânicos e Características Construtivas:

Tipos Suportados pelo Dispositivo:


Para que o dispositivo seja monitorado pelo painel
central, deve receber um endereço e um tipo de
componente.
Para o dispositivo “Acionador Manual Endereçável” o
único tipo suportado é o “Tipo 02”.
Fig. 3 - vista explodida

Diagrama de Ligação Laço Endereçável Classe “A”: Dimensões:

Obs.:
Cotas em mm.

Fig. 2 - diagrama de ligação - laço endereçável classe “A”

Obs.: Quando o ultimo componente (dispositivo ou DEVELOPMENT


periférico) for instalado, os quatro (4) fios deverão Rua Doutor Afrodísio Vidigal, 633 • Vila Maria Alta
retornar ao painel central de maneira a fechar à conexão São Paulo/SP - CEP: 02133-040 • Fone: 55 11 2981-9066
em forma de anel “Classe A”. www.tecnohold.com.br • tecnohold@tecnohold.com.br
  TH‐0
09/D0004–R
R.1.03                           jane
eiro de 09

 TEC
CNOH
HOLD AMEE485TT03A//B 
  ACIONADO
OR MANUALL ENDEREÇÁV
VEL. 
 
 
Descriçção Geral
 
Dispositiv
vo  endereççável  de  acionamento  manual 
(levante  a  tampa  e  aperte  aqui),  para  apliccação  em 
 
sistemas  de  incêndio
o  compatíveis  com  os  protocolos 
de  comuunicação  Teccnohold  TH01A  ou  TH01B  padrão 
  TIA/EIA‐485‐‐A). 
RS‐485 (T

  PROTO
OCOLO MODELO SISTE
TEMA
TH0
01A AME485T02A
A A SIGMAA 485-E

 
  TH0
01B A
AME485T02B
B SAFIRA
A L-125

Caracteerísticas
 
¾ Baixxo custo; 
¾  Aplicação indoor; 
¾ Alta confiabilidade; 
¾  Aplicável para tu
ubulações emmbutidas; 
¾ Led indicador dee supervisão do dispositivvo; 
  ¾ Led indicador dee alarme recoonhecido pelo painel; 
¾ Disp
pensa substittuição de vid
dro no acionaamento. 
Especcificaçõess 
MODE
ELO 5T03A/B  
AME485
TENSÃO NOM
MINAL 24 VDC

TENSÃO DE OPERAÇÃO
O 18 ~ 28 VDC

CORRENTE EM
E ALARME 17 mA
ELÉTR
RICAS
CORRENTE EM
E STAND-BY 5 mA

INDICADOR DE
D ALARME Led vermelho

INDICADOR DE
D SUPERVISÃ
ÃO Led verde
SUPRESSOR DE TENSÕES
PROTE
EÇÕES TRANSIENTES
S
600W com pulssos de 10/1000µs

DIMENSÕES 90 x 119 x 37 mm
m (A x L x P)

GRAU DE PRO
OTEÇÃO IP-20
MECÂN
NICAS
PESO 250 g

MATERIAL Plástico ABS (rresistente ao fogo) e ACRILICO


O
0
TEMPERATUR
RA DE TRABAL
LHO -10 ~ + 60 C

UMIDADE AMB
BIENTE 20 ~ 90 % RH SEM CONDEN
NSAÇÃO
CONDIÇÕES
AMBIENTES TEMPERATUR
RA ARMAZENA
AMENTO
0
- 20 ~ + 85 C

UMIDADE ARM
MAZENAMENT
TO 10 ~ 95 % RH

 
 
TECNOHOLLD DEVELOPM MENT TECHNO OLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrrodisio Vidigall, 633 – Vila M
Maria Alta – Sãão Paulo – SP 
               CEP‐ 02133‐040 – fone: (1 11) 2981‐9066 6 – www.tecnohold.com.brr             pág..  1 de 7 
  TH‐09/D0004–R.1.03                           janeiro de 09

 TECNOHOLD  AME485T03A/B 
  ACIONADOR MANUAL ENDEREÇÁVEL. 
 
ƒ Modo de Operação: 
Durante  a  supervisão  realizada  pelo  painel  central,  o  dispositivo  pisca  o  led  verde  e  responde  um 
quadro de “status”, indicando que está em guarda e pronto para operação. 

Durante  a  operação,  ao  ser  atuado  (alvo  pressionado)  envia  um  comando  ao  painel  central 
sinalizando  ocorrência  de  alarme  manual.  Este  por  sua  vez  ao  reconhecer  o  evento  sinaliza  no 
dispositivo ativando o led vermelho. 

O acionamento deste dispositivo irá iniciar o procedimento de alarme de fogo (nível um e dois) no 
painel central, que por sua vez irá ativar todos os sinalizadores audiovisuais e interfaces (periférico) 
de relês programadas no mesmo setor que o dispositivo e no setor principal “Setor zero”. Quando o 
sistema  for  assistido  por  extinção  automática,  iniciará  a  contagem  regressiva  nos  módulos 
controladores de extinção programados no mesmo setor que o dispositivo, provocando a liberação 
do agente extintor de dentro dos recipientes no final desta contagem. 

Para  realizar  teste  de  alarme,  basta  levantar  a  tampa  de  proteção  e  pressionar  o  “alvo”  indicado 
pelas setas na parte central do acionador manual até o final do curso. Neste momento o dispositivo 
de teste irá deslocar o acrílico de sua posição normal (sem quebrá‐lo) até a posição de alarme. No 
momento que o dispositivo for interrogado pelo painel central, uma seqüência de verificações com 
este  mesmo  dispositivo  será  realizada  para  confirmar  o  estado  de  alarme.  Inicia‐se  então  o 
procedimento de sinalização de alarme manual no painel central.  

Obs.: Após o reconhecimento deste alarme, a chave de recuperação de acionamento deverá ser 
utilizada no dispositivo, retornando o acrílico para sua posição normal. 
 
 
ƒ Modo de Programação de Endereço: 
Para  reprogramar  o  endereço  atribuído  ao  dispositivo,  este  deverá  estar  conectado  ao  laço  de 
supervisão, e o painel central em operação. 

Antes  de  iniciar  a  função  de  programação  de  endereço  no  painel  central,  o  dispositivo  deverá  ser 
colocado em condição normal (alvo não pressionado).  

Após  iniciar  a  função  de  programação  de  endereço  ou  programação  de  componente  no  painel 
central (ver manual do painel), o dispositivo deverá ser atuado (alvo pressionado). 

Neste  momento  o  painel  apresentará  o  endereço  previamente  gravado  no  dispositivo  e  permitirá 
que  um  novo  endereço  lhe  seja  atribuído.  Se  o  endereço  digitado  for  um  endereço  válido  e  foi 
gravado corretamente no dispositivo, o painel apresentará uma mensagem de “Status: Ok”.  

Se  necessário  alterar  o  endereço,  basta  teclar  “Enter”  no  painel  central  que  o  processo  será 
reiniciado.  

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
               CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 2981‐9066 – www.tecnohold.com.br             pág.  2 de 7 
  TH‐09/D0004–R.1.03                           janeiro de 09

 TECNOHOLD  AME485T03A/B 
  ACIONADOR MANUAL ENDEREÇÁVEL. 
 
Para manter o novo endereço gravado no dispositivo, basta utilizar a chave de rearme do dispositivo 
retornando‐o a condição normal (alvo não pressionado) que a função de programação de endereço 
será automaticamente cancelada no dispositivo. 

 
ƒ Tipos Suportados pelo Dispositivo: 
Para que o dispositivo seja monitorado pelo painel central, deve receber um endereço e um tipo de 
componente.  Desta  forma  ao  receber  um  quadro  de  informações  o  painel  central  irá  tratar  estas 
informações de acordo com o tipo do componente que enviou o quadro. 

Todo componente endereçável possui um filtro interno que impede que lhe seja atribuído um tipo 
para o qual ele não foi desenvolvido. 

Para o dispositivo “Acionador Manual Endereçável” o único tipo suportado é o “Tipo 02”. Ao realizar 
a programação de endereço no painel central, apenas o campo endereço será liberado para edição. 
Ao  realizar  a  programação  de  componente  no  painel  central  os  campos  endereço  e  tipo  estarão 
disponíveis para a edição. 

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
               CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 2981‐9066 – www.tecnohold.com.br             pág.  3 de 7 
  TH‐09/D0004–R.1.03                           janeiro de 09

 TECNOHOLD  AME485T03A/B 
  ACIONADOR MANUAL ENDEREÇÁVEL. 
 
ƒ Diagrama de Ligação Laço Endereçável Classe “A”: 

FIG. 1 – DIAGRAMA DE LIGAÇÃO – LAÇO ENDEREÇÁVEL CLASSE “A” 
 

Para facilitar a identificação dos fios condutores durante a instalação, o seguinte padrão de cores 
poderá ser utilizado como referencia: 
 
 
ƒ +24 VDC    → Vermelho  (VM) 
ƒ RSA  → Amarelo  (AM) 
ƒ RSB  → Branco  (BR) 
ƒ GND  → Preto  (PR) 
 

Obs.:  Quando  o  ultimo  componente  (dispositivo  ou  periférico)  for  instalado,  os  quatro  (4)  fios 
deverão retornar ao painel central de maneira a fechar à conexão em forma de anel “Classe A”. 

 
TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
               CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 2981‐9066 – www.tecnohold.com.br             pág.  4 de 7 
  TH‐09/D0004–R.1.03                           janeiro de 09

 TECNOHOLD  AME485T03A/B 
  ACIONADOR MANUAL ENDEREÇÁVEL. 
 
ƒ Diagrama de Ligação Laço Endereçável Classe “B”: 

FIG. 2 – DIAGRAMA DE LIGAÇÃO – LAÇO ENDEREÇÁVEL CLASSE “B” 
 

Para facilitar a identificação dos fios condutores durante a instalação, o seguinte padrão de cores 
poderá ser utilizado como referencia: 
 
 
ƒ +24 VDC    → Vermelho  (VM) 
ƒ RSA  → Amarelo  (AM) 
ƒ RSB  → Branco  (BR) 
ƒ GND  → Preto  (PR) 
 

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
               CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 2981‐9066 – www.tecnohold.com.br             pág.  5 de 7 
  TH‐0
09/D0004–R
R.1.03                           jane
eiro de 09

 TEC
CNOH
HOLD AMEE485TT03A//B 
  ACIONADO
OR MANUALL ENDEREÇÁV
VEL. 
 
ƒ Deta
alhes Meccânicos e Caracteríssticas Con
nstrutivas:: 

FIG. 3 ‐ VISTA EXPLLODIDA 
 

 
TECNOHOLLD DEVELOPM MENT TECHNO OLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrrodisio Vidigall, 633 – Vila M
Maria Alta – Sãão Paulo – SP 
               CEP‐ 02133‐040 – fone: (1 11) 2981‐9066 6 – www.tecnohold.com.brr             pág..  6 de 7 
  TH‐09/D0004–R.1.03                           janeiro de 09

 TECNOHOLD  AME485T03A/B 
  ACIONADOR MANUAL ENDEREÇÁVEL. 
 
ƒ Dimensões: 
 

FIG. 4 ‐ DIMENSÕES 
 

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
               CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 2981‐9066 – www.tecnohold.com.br             pág.  7 de 7 
  TH‐09/G0004–R.1.02                                  janeiro de 09 

  TECNOHOLD  AME485T03A/B 
ACIONADOR MANUAL ENDEREÇÁVEL. 
 
ƒ Modo de Programação de Endereço:  ƒ Diagrama de Ligação Laço Endereçável 
Antes de iniciar a função de programação de endereço no painel  Classe “B”: 
central,  o  dispositivo  deverá  ser  colocado  em  condição  normal 
(alvo não pressionado).  

Após  iniciar  a  função  de  programação  de  endereço  ou 


programação de componente no painel central (ver manual do 
painel), o dispositivo deverá ser atuado (alvo pressionado). 

Neste  momento  o  painel  apresentará  o  endereço  previamente 


gravado  no  dispositivo  e  permitirá  que  um  novo  endereço  lhe 
seja atribuído. Se o endereço digitado for um endereço válido e 
foi  gravado  corretamente  no  dispositivo,  o  painel  apresentará 
uma mensagem de “Status: Ok”.  

Se necessário alterar o endereço, basta teclar “Enter” no painel 
central que o processo será reiniciado. 
 
FIG. 2 – DIAGRAMA DE LIGAÇÃO LAÇO ENDEREÇÁVEL CLASSE “B” 
   

ƒ Tipos Suportados pelo Dispositivo:  ƒ Detalhes Mecânicos e Características 
Para que o dispositivo seja monitorado pelo painel central, deve  Construtivas: 
receber um endereço e um tipo de componente.  

Para o dispositivo “Acionador Manual Endereçável” o único tipo   
suportado é o “Tipo 02”.  
 
 
 

ƒ Diagrama de Ligação Laço Endereçável   
Classe “A”:  FIG.3‐ VISTA EXPLODIDA 

ƒ Dimensões: 

 
 

 
 
 
 
FIG. 1 – DIAGRAMA DE LIGAÇÃO LAÇO ENDEREÇÁVEL CLASSE “A” 
 
 
 
 
 
Obs.:  Quando  o  ultimo  componente  (dispositivo  ou 
periférico)  for  instalado,  os  quatro  (4)  fios  deverão   
retornar ao painel central de maneira a fechar à conexão 
em forma de anel “Classe A”.  FIG. 4 ‐ DIMENSÕES 

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
                CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 2981‐9066 – www.tecnohold.com.br                               pág.  1 de 1 
DEVELOPMENT

Acionador
Manual Endereçável AME485T04A/B

DESCRIÇÃO GERAL CARACTERÍSTICAS


Dispositivo endereçável de acionamento manual • Baixo custo;
(levante a tampa e aperte o botão), para aplicação • Aplicação outdoor;
em sistemas de incêndio compatíveis com os • Alta confiabilidade;
protocolos de comunicação Tecnohold TH01A ou • Led indicador de alarme reconhecido;
TH01B padrão RS-485 (TIA/EIA-485-A). • Led indicador de supervisão do dispositivo;
• Dispensa substituição de vidro no acionamento.

ESPECIFICAÇÕES
MODELO AME485T04A/B

ELÉTRICAS TENSÃO NOMINAL 24 VDC

TENSÃO DE OPERAÇÃO 18 ~ 28 VDC

CORRENTE EM ALARME 17 mA

CORRENTE EM STAND-BY 5 mA

INDICADOR DE ALARME Led vermelho

INDICADOR DE SUPERVISÃO Led verde


SUPRESSOR DE TENSÕES 600W com pulsos de 10/1000μs
PROTEÇÕES
TRANSIENTES
MECÂNICAS DIMENSÕES 142 x 114 x 90 mm (A x L x P)

GRAU DE PROTEÇÃO IP-55

PESO 250 g

MATERIAL Plástico ABS (resistente ao fogo) e acrílico

CONDIÇÕES TEMPERATURA DE TRABALHO -10 ~ + 60 ºC


AMBIENTAIS
UMIDADE AMBIENTE 20 ~ 90 % RH SEM CONDENSAÇÃO

TEMPERATURA ARMAZENAMENTO - 20 ~ + 85 ºC

UMIDADE ARMAZENAMENTO 10 ~ 95 % RH
Acionador
Manual Endereçável AME485T04A/B PROTOCOLO
TH01A
MODELO
AME485T04A
SISTEMA
SIGMA 485-E
TH01B AME485T04B SAFIRA L-125

Modo de Programação de Endereço: Diagrama de Ligação Laço Endereçável Classe “B”:


Antes de iniciar a função de programação de endereço
no painel central, o dispositivo deverá ser colocado em
condição normal (botão de alarme não pressionado).

Após iniciar a função de programação de endereço ou


programação de componente no painel central (ver
manual do painel), o dispositivo deverá ser atuado (botão
de alarme pressionado).

Neste momento o painel apresentará o endereço


previamente gravado no dispositivo e permitirá que um
novo endereço lhe seja atribuído. Se o endereço digitado
for um endereço válido e foi gravado corretamente no
dispositivo, o painel apresentará uma mensagem de
Fig. 2 - diagrama de ligação - laço endereçável classe “B”
“Status: Ok”.

Se necessário alterar o endereço, basta teclar “Enter” no


painel central que o processo será reiniciado.
Detalhes Mecânicos e Características Construtivas:

Tipos Suportados pelo Dispositivo:


Para que o dispositivo seja monitorado pelo painel
central, deve receber um endereço e um tipo de
componente.
Para o dispositivo “Acionador Manual Endereçável” o
único tipo suportado é o “Tipo 02”.
Fig. 3 - vista explodida

Diagrama de Ligação Laço Endereçável Classe “A”: Dimensões:

Obs.:
Cotas em mm.

Fig. 2 - diagrama de ligação - laço endereçável classe “A”

Obs.: Quando o ultimo componente (dispositivo ou DEVELOPMENT


periférico) for instalado, os quatro (4) fios deverão Rua Doutor Afrodísio Vidigal, 633 • Vila Maria Alta
retornar ao painel central de maneira a fechar à conexão São Paulo/SP - CEP: 02133-040 • Fone: 55 11 2981-9066
em forma de anel “Classe A”. www.tecnohold.com.br • tecnohold@tecnohold.com.br
  TH‐0
09/D0008–R
R.1.03                           jane
eiro de 09

 TEC
CNOH
HOLD AMEE485TT04A//B 
  ACIONADOR 
A MANUAL EN
NDEREÇÁVEL IP‐55 
 
 
Descriçção Geral
  Dispositivvo  endereççável  de  acionamento  manual 
(levante  a  tampa  e  aperte  o  bo
otão),  para  aplicação 
  em  sistemas  de  incêndio  co ompatíveis  com  os 
protocoloos  de  comunicação  Teecnohold  TH H01A  ou 
  TH01B paadrão RS‐485 5 (TIA/EIA‐4885‐A). 
PROTO
OCOLO MODELO SISTE
TEMA
 
TH0
01A AME485T04A
A A SIGMAA 485-E
TH0
01B A
AME485T04B
B SAFIRA
A L-125
   

Caracteerísticas
  ¾ Baixxo custo; 
¾ Aplicação outdo oor; 
¾ Alta confiabilidade; 
  ¾ Led indicador dee supervisão do dispositivvo; 
¾ Led indicador dee alarme recoonhecido pelo painel; 
  ¾ Disp
pensa substittuição de vid
dro no acionaamento. 

Especcificaçõess 
MODE
ELO 5T04A/B  
AME485
TENSÃO NOM
MINAL 24 VDC

TENSÃO DE OPERAÇÃO
O 18 ~ 28 VDC

CORRENTE EM
E ALARME 17 mA
ELÉTR
RICAS
CORRENTE EM
E STAND-BY 5 mA

INDICADOR DE
D ALARME Led vermelho

INDICADOR DE
D SUPERVISÃ
ÃO Led verde
SUPRESSOR DE TENSÕES
PROTE
EÇÕES TRANSIENTES
S
600W com pulssos de 10/1000µs

DIMENSÕES 142 x 114 x 90


0 mm (A x L x P
P)

GRAU DE PRO
OTEÇÃO IP-55
MECÂN
NICAS
PESO 250 g

MATERIAL Plástico ABS (rresistente ao fogo) e ACRILICO


O
0
TEMPERATUR
RA DE TRABAL
LHO -10 ~ + 60 C

UMIDADE AMB
BIENTE 20 ~ 90 % RH SEM CONDEN
NSAÇÃO
CONDIÇÕES
AMBIENTES TEMPERATUR
RA ARMAZENA
AMENTO
0
- 20 ~ + 85 C

UMIDADE ARM
MAZENAMENT
TO 10 ~ 95 % RH

 
 
TECNOHOLD DEVELOPM MENT TECHNO OLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afro
odisio Vidigal,, 633 – Vila M
Maria Alta – São Paulo – SP 
                                        CEP‐ 02133‐0040 – fone: (1
11) 2981‐9066 6 – www.tecno ohold.com.brr          págg.  1 de 7 
  TH‐09/D0008–R.1.03                           janeiro de 09

 TECNOHOLD  AME485T04A/B 
  ACIONADOR MANUAL ENDEREÇÁVEL IP‐55 
 
ƒ Modo de Operação: 
Durante  a  supervisão  realizada  pelo  painel  central,  o  dispositivo  pisca  o  led  verde  e  responde  um 
quadro de “status”, indicando que está em guarda e pronto para operação. 

Durante  a  operação,  ao  ser  atuado  (botão  de  alarme  pressionado)  envia  um  comando  ao  painel 
central sinalizando a ocorrência de alarme manual. Este por sua vez ao reconhecer o evento sinaliza 
no dispositivo ativando o led vermelho. 

O acionamento deste dispositivo irá iniciar o procedimento de alarme de fogo (nível um e dois) no 
painel central, que por sua vez irá ativar todos os sinalizadores audiovisuais e interfaces (periférico) 
de relês programadas no mesmo setor que o dispositivo e no setor principal “Setor zero”. Quando o 
sistema  for  assistido  por  extinção  automática,  iniciará  a  contagem  regressiva  nos  módulos 
controladores de extinção programados no mesmo setor que o dispositivo, provocando a liberação 
do agente extintor de dentro dos recipientes no final desta contagem. 

Para realizar testes de alarme, basta levantar a tampa de proteção e pressionar o “botão de alarme” 
na parte central do acionador manual até o final do curso. Neste momento o dispositivo passará para 
a  condição  de  alarme.  No  momento  que  o  dispositivo  for  interrogado  pelo  painel  central,  uma 
seqüência  de  verificações  com  este  mesmo  dispositivo  será  realizada  para  confirmar  o  estado  de 
alarme. Inicia‐se então o procedimento de sinalização de alarme manual no painel central.  

Obs.:  Após  o  reconhecimento  deste  alarme,  gire  o  botão  de  alarme  no  sentido  horário  para 
promover a liberação do mesmo, retornando‐o a sua posição normal. 

ƒ Modo de Programação de Endereço: 
Para  reprogramar  o  endereço  atribuído  ao  dispositivo,  este  deverá  estar  conectado  ao  laço  de 
supervisão, e o painel central em operação. 

Antes  de  iniciar  a  função  de  programação  de  endereço  no  painel  central,  o  dispositivo  deverá  ser 
colocado em condição normal (botão de alarme não pressionado).  

Após  iniciar  a  função  de  programação  de  endereço  ou  programação  de  componente  no  painel 
central (ver manual do painel), o dispositivo deverá ser atuado (botão de alarme pressionado). 

Neste  momento  o  painel  apresentará  o  endereço  previamente  gravado  no  dispositivo  e  permitirá 
que  um  novo  endereço  lhe  seja  atribuído.  Se  o  endereço  digitado  for  um  endereço  válido  e  foi 
gravado corretamente no dispositivo, o painel apresentará uma mensagem de “Status: Ok”.  

Se  necessário  alterar  o  endereço,  basta  teclar  “Enter”  no  painel  central  que  o  processo  será 
reiniciado. 

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
                                        CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 2981‐9066 – www.tecnohold.com.br          pág.  2 de 7 
  TH‐09/D0008–R.1.03                           janeiro de 09

 TECNOHOLD  AME485T04A/B 
  ACIONADOR MANUAL ENDEREÇÁVEL IP‐55 
 
Para  manter  o  novo  endereço  gravado  no  dispositivo,  basta  retornar  o  dispositivo  para  condição 
normal  (botão  de  alarme  não  pressionado)  que  a  função  de  programação  de  endereço  será 
automaticamente cancelada no dispositivo. 

ƒ Tipos Suportados pelo Dispositivo: 
Para que o dispositivo seja monitorado pelo painel central, deve receber um endereço e um tipo de 
componente.  Desta  forma  ao  receber  um  quadro  de  informações  o  painel  central  irá  tratar  estas 
informações de acordo com o tipo do componente que enviou o quadro. 

Todo componente endereçável possui um filtro interno que impede que lhe seja atribuído um tipo 
para o qual ele não foi desenvolvido. 

Para o dispositivo “Acionador Manual Endereçável IP55” o único tipo suportado é o “Tipo 02”. Ao 
realizar a programação de endereço no painel central, apenas o campo endereço será liberado para 
edição.  Ao  realizar  a  programação  de  componente  no  painel  central  os  campos  endereço  e  tipo 
estarão disponíveis para a edição. 

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
                                        CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 2981‐9066 – www.tecnohold.com.br          pág.  3 de 7 
  TH‐09/D0008–R.1.03                           janeiro de 09

 TECNOHOLD  AME485T04A/B 
  ACIONADOR MANUAL ENDEREÇÁVEL IP‐55 
 
ƒ Diagrama de Ligação Laço Endereçável Classe “A”: 

 
FIG. 1 – DIAGRAMA DE LIGAÇÃO – LAÇO ENDEREÇÁVEL CLASSE “A” 
 

Para facilitar a identificação dos fios condutores durante a instalação, o seguinte padrão de cores 
poderá ser utilizado como referencia: 
 
 
ƒ +24 VDC    → Vermelho  (VM) 
ƒ RSA  → Amarelo  (AM) 
ƒ RSB  → Branco  (BR) 
ƒ GND  → Preto  (PR) 
 

Obs.:  Quando  o  ultimo  componente  (dispositivo  ou  periférico)  for  instalado,  os  quatro  (4)  fios 
deverão retornar ao painel central de maneira a fechar à conexão em forma de anel “Classe A”. 

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
                                        CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 2981‐9066 – www.tecnohold.com.br          pág.  4 de 7 
  TH‐09/D0008–R.1.03                           janeiro de 09

 TECNOHOLD  AME485T04A/B 
  ACIONADOR MANUAL ENDEREÇÁVEL IP‐55 
 
ƒ Diagrama de Ligação Laço Endereçável Classe “B”: 

 
FIG. 2 – DIAGRAMA DE LIGAÇÃO – LAÇO ENDEREÇÁVEL CLASSE “B” 
 

Para facilitar a identificação dos fios condutores durante a instalação, o seguinte padrão de cores 
poderá ser utilizado como referencia: 
 
 
ƒ +24 VDC    → Vermelho  (VM) 
ƒ RSA  → Amarelo  (AM) 
ƒ RSB  → Branco  (BR) 
ƒ GND  → Preto  (PR) 
 
 
     
 
 
 

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
                                        CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 2981‐9066 – www.tecnohold.com.br          pág.  5 de 7 
  TH‐0
09/D0008–R
R.1.03                           jane
eiro de 09

 TEC
CNOH
HOLD AMEE485TT04A//B 
  ACIONADOR 
A MANUAL EN
NDEREÇÁVEL IP‐55 
 
ƒ Deta
alhes Meccânicos e Caracteríssticas Con
nstrutivas:: 
 

FIG. 3 ‐ VISTA EXPLLODIDA 
 

TECNOHOLD DEVELOPM MENT TECHNO OLOGY IND. E COM. LTDA. 


Rua Dr. Afro
odisio Vidigal,, 633 – Vila M
Maria Alta – São Paulo – SP 
                                        CEP‐ 02133‐0040 – fone: (1
11) 2981‐9066 6 – www.tecno ohold.com.brr          págg.  6 de 7 
  TH‐09/D0008–R.1.03                           janeiro de 09

 TECNOHOLD  AME485T04A/B 
  ACIONADOR MANUAL ENDEREÇÁVEL IP‐55 
 
ƒ Dimensões: 
 

 
FIG. 4 ‐ DIMENSÕES 
 

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
                                        CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 2981‐9066 – www.tecnohold.com.br          pág.  7 de 7 
  TH
H‐09/G0008––R.1.02                                  janeiro de
e 09 

  TEC
CNOH
HOLD AM
ME485
5T04A
A/B
ACIONAD
DOR MANUA
AL ENDEREÇÁ
ÁVEL IP‐55.
 
ƒ Modo d
de Program
mação de Endereço
o:  ƒ Diagramma de Liga
ação Laço Endereçável 
Antes de iniciaar a função de p programação d de endereço noo painel  Classe “B
B”: 
central,  o  disp
positivo  deveráá  ser  colocado  em  condição  normal 
(botão de alarrme não pressio onado).  

Após  iniciar  a  função  dee  programação  de  endere eço  ou 


programação  de componente no painel ceentral (ver man nual do 
painel),  o  disspositivo  deveerá  ser  atuado
o  (botão  de  alarme 
pressionado). 

Neste  momen presentará  o  endereço  previaamente 


nto  o  painel  ap
gravado  no  dispositivo  e  peermitirá  que  um
m  novo  endereeço  lhe 
seja atribuído. Se o endereço o digitado for u
um endereço vválido e 
foi  gravado  corretamente  no n dispositivo,  o  painel  apressentará 
uma mensageem de “Status: O Ok”.  

Se necessário alterar o enderreço, basta teclar “Enter” no p
painel 
central que o processo será rreiniciado. 
FIG. 2 – DIAG
GRAMA DE LIGAÇÃ
ÃO LAÇO ENDEREEÇÁVEL CLASSE ““B” 
 

ƒ Tipos Su
uportadoss pelo Disp
positivo: ƒ Detalhess Mecâniccos e Cara
acterísticass 
Para que o disspositivo seja m
monitorado pelo painel centraal, deve  Construttivas: 
receber um enndereço e um tipo de compon nente.  

Para  o  dispositivo  “Acionador  Manual  Endereçável 


E IP
P‐55”  o 
único tipo sup
portado é o “Tip
po 02”.  
 
 
 

ƒ Diagram ma de Liga
ação Laço
o Endereçá
ável   
Classe ““A”:  FIG.3‐ VISSTA EXPLODIDA 

ƒ Dimensõ
ões: 

 
 
 
FIG. 1 – DIA
AGRAMA DE LIGAÇÃO LAÇO ENDER
REÇÁVEL CLASSE “A” 
   

Obs.:  Quando  o  ultimo o  componente  (dispositivvo  ou 


 
periférico)  for 
f instalado
o,  os  quatro
o  (4)  fios  deeverão 
retornar ao ppainel centraal de maneira a fechar à co onexão 
 
em forma dee anel “Classee A”. 
FIG. 4 ‐‐ DIMENSÕES 

TECNOHO OLD DEVELOP PMENT TECHN NOLOGY IND.. E COM. LTDA A. 


Rua Dr. A
Afrodisio Vidiggal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SSP 
                CEP‐ 02133‐0
040 – fone: (1
11) 2981‐9066 6 – www.tecno ohold.com.br                               pág.  1 de 1 
MOD. P/ DETECTORES AUTOMATICOS
DEVELOPMENT

Módulo para Detector


Convencional Classe A MCA485T01A

DESCRIÇÃO GERAL CARACTERÍSTICAS


Dispositivo endereçável que permite a utilização de • Baixo custo;
detector e/ou acionador manual convencional • Aplicação indoor;
Classe A, para aplicação em sistemas de incêndio • Alta confiabilidade;
compatível com protocolo de comunicação • Led indicador de supervisão do dispositivo;
Tecnohold TH01A-485 padrão RS-485 (TIA/EIA- • Supervisão de Alarme de Fogo
485-A).485-A). • Supervisão de dispositivo removido/curto circuito.
• Dois laços;
• Classe A.
ESPECIFICAÇÕES

MODELO MCA485T01A

ELÉTRICAS TENSÃO NOMINAL 24 VDC

TENSÃO DE OPERAÇÃO 18 ~ 28 VDC

CORRENTE EM ALARME 17 mA

CORRENTE EM STAND-BY 8 mA

INDICADOR DE ALARME Painel Central(Fogo, Det. Remov. e Curto)

INDICADOR DE SUPERVISÃO Painel Central (Led verde piscando)


SUPRESSOR DE TENSÕES 600W com pulsos de 10/1000μs
PROTEÇÕES
TRANSIENTES
MECÂNICAS DIMENSÕES 44 x 85 x 97 mm (A x L x P)

GRAU DE PROTEÇÃO IP-20

PESO 300 g

MATERIAL Plástico ABS (resistente ao fogo) e acrílico

CONDIÇÕES TEMPERATURA DE TRABALHO -10 ~ + 60 ?C


AMBIENTAIS
UMIDADE AMBIENTE 20 ~ 90 % RH SEM CONDENSAÇÃO

TEMPERATURA ARMAZENAMENTO - 20 ~ + 85 ºC

UMIDADE ARMAZENAMENTO 10 ~ 95 % RH
Modo de Programação de Endereço: Obs.: Quando o ultimo componente (dispositivo ou
periférico) for instalado, os quatro (4) fios deverão
Antes de iniciar a função de programação de endereço retornar ao painel central de maneira a fechar à
no painel, o dispositivo deverá ser colocado em condição conexão em forma de anel “Classe A”.
normal (detector montado na base ou acionador manual
pronto para o uso). Diagrama de Ligação Laço Endereçável Classe “B”:
+24VDC VM +24VDC
Após iniciar a função de programação de endereço ou RSA AM RSA
RSB BR RSB
programação de componente no painel central (ver GND PR GND

manual do painel), o dispositivo deverá ser atuado PARA PAINEL


DE ALARME PARA PROXIMO

VM
AM
BR

VM
AM
PR
DISPOSITIVO

BR
INCENDIO

PR
(detector removido da base ou acionador manual ENDEREÇAVEL

atuado). VERMELHO (VM) - +24VDC


AMARELO (AM) - RSA
VERMELHO (VM) - +24VDC
AMARELO (AM) - RSA

Neste momento o painel apresentará o endereço


previamente gravado no dispositivo e permitirá que um TECNOHOLD DEVELOPMENT Fone:(0xx11) 6981-9066 TECNOHOLD DEVELOPMENT Fone:(0xx11) 6981-9066

GND
GND

RSB
RSA
RSB
RSA

L1+

L1+

L2+

L2+
L1+

L1+

L2+

L2+

24V
24V

L1-

L1-

L2-

L2-
L1-

L1-

L2-

L2-
novo endereço lhe seja atribuído. Se o endereço digitado CN2 CN2

CN1

CN3
CN1

CN3
for um endereço válido e foi gravado corretamente no D10
D11 R1
D2
R2
D9
D10
D11
D2
R1 R2
D9

D14
D14
D3 D4 D3 D4

D12

D13
D12

D13

R20
R13
R12
R14
D6

D8
R10
R20
R13
R12
R14
D6

D8
R10

R8
R8
U4 U4

dispositivo, o painel apresentará uma mensagem de Q2 Q1 R15 Q4 Q3 D15 Q2 Q1 R15 Q4 Q3 D15

R24
R24

R9
R9
R4 R4
U2 U2
R3 R3 R25

“Status: Ok”. R5 R25 R17 R5 R17


R6 R16 R6 R16
R26 R26 U1
R22 U1 R22
R11 R11
R23

R18
R23

R18
C4 C4

Se necessário alterar o endereço, basta teclar “Enter” no C3


U3
LD1
C3
U3
LD1

+
+
D1 D1

R19
R19

+
+

+
+
JP1 D7 D5 JP1 D7
D5

painel que o processo será reiniciado. C2 C1 R7 C6 LD2


C2 C1 R7 C6 LD2

Tipos Suportados pelo Dispositivo: Fig. 2 - diagrama de ligação - laço endereçável classe “B”

Para que o dispositivo seja monitorado pelo painel Diagrama de ligação Saída de Laço Convencional:
central, deve receber um endereço e um tipo de
componente.
Para o dispositivo “Módulo Endereçável /

3
Convencional Classe A” cincos tipos suportado é o

-
+

1
BASE DO DETECTOR
“Tipo 03” (Detector de fumaça), “Tipo 04” (detector

OTICO DE FUMAÇA
optico), “Tipo 05” (Detector Termovelocimetrico), “Tipo
10” (Acionador Manual) e Tipo 11 (Laço Convencional).
Tabela de Mensagens:

EVENTO TIPO 03 TIPO 04 TIPO 05 TIPO 10 TIPO 11


4
+

-
2
Alarme Alarme Alarme Alarme Alarme
+
C2

FOGO
C3

CN1
D3 D4
R3

VM
TECNOHOLD DEVELOPMENT

Fum. Óptico Térmico Manual Ativo 24V


D11
D10

AM
U2

RSA
BR
U4

RSB
D1
D5

Det. Det. Det. Acio. Dis.


R23
R22

PR
C1

REMOVIDO Remov. GND


R6
R5
C4

Q2

+
D14

Remov. Remov. Remov. Remov.


CN2

D6 L1+
Q1
JP1 D7

R8
L1-
R1
R7

D2

R24

CURTO- Det. em Det. em Det. em Acio. em Dis. em R10


L1+
R11
R26

R25

R4

R15

R2

D8 L1-
Fone:(0xx11) 6981-9066

Curto Curto Curto Curto Curto


+

CIRCUITO
C6

D12
L2+ Vm
R20
Pr
U3

R9
Q4

R13 L2-
D9

R12
Vm
R14 L2+
Obs.: O modo de operação será o mesmo para
Pr
U1

D13
L2-
Q3 D15
R16
R17

R19 R18 CN3


LD2

LD1

qualquer um dos cinco tipos acima descritos, tendo


como única diferença a mensagem apresentada no
3

display do painel central visando maior


+

-
1

conformidade com o tipo do sensor utilizado.


BASE DO DETECTOR
OTICO DE FUMAÇA

Diagrama de Ligação Laço Endereçável Classe “A”:


+24VDC VM +24VDC
RSA AM RSA
RSB BR RSB
GND PR GND
4

PARA PAINEL
+

DE ALARME PARA PROXIMO


-

INCENDIO DISPOSITIVO
2

ENDEREÇAVEL

VERMELHO (VM) - +24VDC VERMELHO (VM) - +24VDC


AMARELO (AM) - RSA AMARELO (AM) - RSA
BRANCO (BR) - RSB BRANCO (BR) - RSB
PRETO (PR) - GND

TECNOHOLD DEVELOPMENT Fone:(0xx11) 6981-9066 TECNOHOLD DEVELOPMENT Fone:(0xx11) 6981-9066


GND
GND

RSB
RSA
RSB
RSA

L1+

L1+

L2+

L2+
L1+

L1+

L2+

L2+

24V
24V

L1-

L1-

L2-

L2-
L1-

L1-

L2-

L2-

CN2 CN2
CN1

CN3
CN1

CN3

D2 D9 D2 D9
D10 D10
R1 R2 D11 R1 R2
D11
D14
D14

D3 D4 D3 D4
D12

D13
D12

D13

R20
R13
R12
R14
D6

D8
R10
R20
R13
R12
R14
D6

D8
R10

R8
R8

U4 U4

Q2 Q1 R15 Q4 Q3 D15 Q2 Q1 R15 Q4 Q3 D15


R24
R24

R9
R9

R4 R4

DEVELOPMENT
U2 U2
R3 R25 R3 R25
R5 R17 R5 R17
R6 R16 R6 R16
R26 R26 U1
R22 U1 R22
R11 R11
R23
R18

R23
R18

C4 C4
C3 C3
LD1 LD1
U3 U3
+
+

D1 D1

Rua Doutor Afrodísio Vidigal, 633 • Vila Maria Alta


R19
R19

+
+

+
+

JP1 D7 D5 JP1 D7
D5
C2 C2 C1
C1 R7 C6 LD2 R7 C6 LD2

São Paulo/SP - CEP: 02133-040 • Fone: 55 11 2981-9066


Fig. 1 - diagrama de ligação - laço endereçável classe “A” www.tecnohold.com.br • tecnohold@tecnohold.com.br
 
  TH‐07/D0012–R.1.00                               agosto de 07

TECNOHOLD  MCA485T01A 
  MÓDULO ENDEREÇÁVEL/CONVENCIONAL  
PARA DOIS LAÇOS CLASSE A 
 
 
Descrição Geral 
Dispositivo  endereçável  que  permite  a  utilização  de 
detector e/ou acionador manual convencional em sistemas 
de  incêndio  compatível  com  protocolo  de  comunicação 
Tecnohold TH01A‐485 padrão RS‐485 (TIA/EIA‐485‐A). 

Características 
¾ Baixo custo; 
¾ Aplicação indoor; 
¾ Alta confiabilidade; 
¾ Supervisão de alarme de fogo; 
¾ Supervisão de dispositivo removido/curto circuito. 

Especificações 

MODELO MCA485T01A 
ELÉTRICAS TENSÃO NOMINAL 24 VDC

TENSÃO DE OPERAÇÃO 18 ~ 28 VDC

CORRENTE EM ALARME 7 mA

CORRENTE EM STAND-BY 7 mA

INDICADOR DE ALARME Painel central (fogo, removido e curto-circuito)

INDICADOR DE SUPERVISÃO Led verde (interno) piscando a cada verificação

PROTEÇÕES SUPRESSOR DE TENSÕES


600W com pulsos de 10/1000µs
TRANSIENTES
MECÂNICAS DIMENSÕES 97 x 85 x 44 mm (A x L x P)

GRAU DE PROTEÇÃO IP-20

PESO 250 g

MATERIAL Plástico ABS (resistente ao fogo)

CONDIÇÕES TEMPERATURA DE TRABALHO


0
-10 ~ + 60 C
AMBIENTES
UMIDADE AMBIENTE 20 ~ 90 % RH SEM CONDENSAÇÃO
TEMPERATURA 0
- 20 ~ + 85 C
ARMAZENAMENTO
UMIDADE ARMAZENAMENTO 10 ~ 95 % RH

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
               CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 6981‐9066 – www.tecnohold.com.br               pág.  1 de 7 
 
 
 
  TH‐07/D0012–R.1.00                               agosto de 07

TECNOHOLD  MCA485T01A 
  MÓDULO ENDEREÇÁVEL/CONVENCIONAL  
PARA DOIS LAÇOS CLASSE A 
 
 
ƒ Modo de Operação: 
Durante  a  supervisão  realizada  pelo  painel  central,  o  dispositivo  pisca  o  led  verde  e  responde  um 
quadro de “status”, indicando que está em guarda e pronto para operação. 

Durante a operação ao identificar que um dispositivo convencional de um dos dois laços foi atuado 
(alarme  manual  ou  detecção  automática)  reportará  ao  painel  central  no  momento  em  que  for 
questionado.  Este por sua vez iniciará o procedimento de alarme de fogo (alarme nível um) e ativará 
todos  os  indicadores  audiovisuais  e  periféricos  de  relês  programados  no  mesmo  setor  que  o 
dispositivo e no setor principal “Setor zero”. 

Durante a operação ao identificar que um segundo dispositivo convencional do laço que ainda não 
sinalizou alarme foi atuado, irá reportar um segundo alarme e dará inicio a um novo procedimento 
de alarme de fogo (alarme nível dois) no painel central.  

Quando  o  sistema  for  assistido  por  extinção  automática,  mudará  o  tom  da  sirene  para  o  tom  de 
abandono  (modo  tonal)  e  iniciará  a  contagem  regressiva  nos  módulos  controladores  de  extinção 
programados  no  mesmo  setor  que  o  dispositivo,  provocando  a  liberação  do  agente  extintor  de 
dentro dos recipientes no final desta contagem. 

Obs.:  Caso  o  setor  já  esteja  em  procedimento  de  alarme  nível  um,  causado  por  outro  dispositivo,  o 
procedimento de alarme nível dois será executado. 

Durante a operação ao identificar que um dispositivo convencional de um dos dois laços foi removido 
ou ocorreu ruptura na fiação do laço convencional, reportará ao painel central no momento em que 
for questionado. Este por sua vez iniciará o procedimento de alarme de falha e ativará os periféricos 
de relês programados no mesmo setor que o dispositivo e no setor principal “Setor zero”.  

Quando  ocorrer  ruptura  da  fiação  ou  um  detector/acionador  for  removido  do  laço  convencional, 
visando  manter  o  maior  numero  de  detectores/acionadores  operando,  o  dispositivo  irá  ativar  o 
circuito  de  realimentação  do  laço  fazendo  com  que  este  volte  a  operar  em  condições  de  máxima 
supervisão possível. 

Durante a operação ao identificar que  um dispositivo convencional de um dos dois laços provocou 
curto‐circuito  no  laço  convencional,  reportará  ao  painel  central  no  momento  em  que  for 
questionado. Este por sua vez iniciará o procedimento de alarme de falha e ativará os periféricos de 
relês programados no mesmo setor que o dispositivo e no setor principal “Setor zero”. 

 
TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
               CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 6981‐9066 – www.tecnohold.com.br               pág.  2 de 7 
 
 
 
  TH‐07/D0012–R.1.00                               agosto de 07

TECNOHOLD  MCA485T01A 
  MÓDULO ENDEREÇÁVEL/CONVENCIONAL  
PARA DOIS LAÇOS CLASSE A 
 
 
 

ƒ Modo de Programação de Endereço: 
Para  reprogramar  o  endereço  atribuído  ao  dispositivo,  este  deverá  estar  conectado  ao  laço  de 
supervisão, e o painel central em operação. 

Antes  de  iniciar  a  função  de  programação  de  endereço  no  painel  central,  o  dispositivo  deverá  ser 
colocado em condição normal (sem o jumper de programação).  

Após  iniciar  a  função  de  programação  de  endereço  ou  programação  de  componente  no  painel 
central  (ver  manual  do  painel),  o  jumper  de  programação  deverá  ser  colocado  no  dispositivo          
(ver fig. 1). 

Neste  momento  o  painel  apresentará  o  endereço  previamente  gravado  no  dispositivo  e  permitirá 
que  um  novo  endereço  lhe  seja  atribuído.  Se  o  endereço  digitado  for  um  endereço  válido  e  foi 
gravado corretamente no dispositivo, o painel apresentará uma mensagem de “Status: Ok”.  

Se  for  necessário  alterar  o  endereço,  basta  teclar  “Enter”  no  painel  central  que  o  processo  será 
reiniciado. 

Para manter o novo endereço gravado no dispositivo, basta remover o jumper de programação que a 
função de programação de endereço será automaticamente cancelada no dispositivo. 

ƒ Tipos Suportados pelo Dispositivo: 
Para que o dispositivo seja monitorado pelo painel central, deve receber um endereço e um tipo de 
componente.  Desta  forma  ao  receber  um  quadro  de  informações  o  painel  central  irá  tratar  estas 
informações de acordo com o tipo do componente que enviou o quadro. 

Todo componente endereçável possui um filtro interno que impede que lhe seja atribuído um tipo 
para o qual ele não foi desenvolvido. 

Para  o  dispositivo  “Módulo  Endereçável/Convencional  dois  Laços  Classe  A”  cinco  tipos  são 
suportados, sendo eles: “Tipo 03”, “Tipo 04”, “Tipo 05”, “Tipo 10” e “Tipo 11”.  

Ao  realizar  a  programação  de  endereço  no  painel  central,  apenas  o  campo  endereço  será  liberado 
para edição. Ao realizar a programação de componente no painel central os campos endereço e tipo 
estarão disponíveis para a edição. 

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
               CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 6981‐9066 – www.tecnohold.com.br               pág.  3 de 7 
 
 
 
  TH‐07/D0012–R.1.00                               agosto de 07

TECNOHOLD  MCA485T01A 
  MÓDULO ENDEREÇÁVEL/CONVENCIONAL  
PARA DOIS LAÇOS CLASSE A 
 
 
 

Tabela de mensagens: 
EVENTO  TIPO 03  TIPO 04  TIPO 05  TIPO 10  TIPO 11 
FOGO  Alarme  Alarme  Alarme  Alarme  Alarme  
Fumaça  Óptico  Térmico  Manual  Ativo 
REMOVIDO  Detector  Detector  Detector  Acionador  Dispositivo 
Removido  Removido  Removido  Removido  Removido 
CURTO‐CIRCUTIO  Detector     Detector     Detector     Acionador    Dispositivo 
em Curto  em Curto  em Curto  em Curto  em Curto 
 

Obs.:  O  modo  de  operação  será  o  mesmo  para  qualquer  um  dos  cinco  tipos  acima  descritos,  tendo  como 
única  diferença  a  mensagem  apresentada  no  display  do  painel  central  visando  maior  conformidade  com  o 
tipo do sensor utilizado. As mensagens acima descritas podem apresentar formas reduzidas (abreviadas) no 
display do painel central, de acordo com o modelo do painel. 

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
               CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 6981‐9066 – www.tecnohold.com.br               pág.  4 de 7 
 
 
 
  TH‐07/D0012–R.1.00                               agosto de 07

TECNOHOLD  MCA485T01A 
  MÓDULO ENDEREÇÁVEL/CONVENCIONAL  
PARA DOIS LAÇOS CLASSE A 
 
 
ƒ Diagrama de Ligação Laço Endereçável Classe “A”: 

PARA PROXIMO

ENDEREÇAVEL

VERMELHO (VM) - +24VDC


DISPOSITIVO

AMARELO (AM) - RSA


BRANCO (BR) - RSB
PRETO (PR) - GND
+24VDC

GND
RSB
RSA

VERMELHO (VM) - +24VDC


AMARELO (AM) - RSA
BRANCO (BR) - RSB
AM
BR
PR
VM

PARA PAINEL
DE ALARME
INCENDIO
+24VDC

GND
RSA
RSB

FIG. 1 – DIAGRAMA DE LIGAÇÃO – LAÇO ENDEREÇÁVEL CLASSE “A” 
 
Para facilitar a identificação dos fios condutores durante a instalação, o seguinte padrão de cores 
poderá ser utilizado como referencia: 
 
 
ƒ +24 VDC    → Vermelho  (VM) 
ƒ RSA  → Amarelo  (AM) 
ƒ RSB  → Branco  (BR) 
ƒ GND  → Preto  (PR) 
 
 
Obs.:  Quando  o  ultimo  componente  (dispositivo  ou  periférico)  for  instalado,  os  quatro  (4)  fios  deverão 
retornar ao painel central de maneira a fechar à conexão em forma de anel “Classe A”. 

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
               CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 6981‐9066 – www.tecnohold.com.br               pág.  5 de 7 
 
 
 
  TH‐07/D0012–R.1.00                               agosto de 07

TECNOHOLD  MCA485T01A 
  MÓDULO ENDEREÇÁVEL/CONVENCIONAL  
PARA DOIS LAÇOS CLASSE A 
 
 
ƒ Diagrama de Ligação Laço Endereçável Classe “B”: 

INCENDIO
DE ALARME
PARA PAINEL

+24VDC
RSB
RSA
GND
VM
AM
BR
PR
AMARELO (AM) - RSA
VERMELHO (VM) - +24VDC

VM
AM
BR
PR

VM
AM
BR
PR
AMARELO (AM) - RSA
VERMELHO (VM) - +24VDC

+24VDC
RSA
GND
RSB
ENDEREÇAVEL
DISPOSITIVO
PARA PROXIMO

 
FIG. 2 – DIAGRAMA DE LIGAÇÃO – LAÇO ENDEREÇÁVEL CLASSE “B” 
 

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
               CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 6981‐9066 – www.tecnohold.com.br               pág.  6 de 7 
 
 
 
  TH‐07/D0012–R.1.00                               agosto de 07

TECNOHOLD  MCA485T01A 
  MÓDULO ENDEREÇÁVEL/CONVENCIONAL  
PARA DOIS LAÇOS CLASSE A 
 
 
ƒ Diagrama de ligação Saída de Laço Convencional: 
 

-
+

1
BASE DO DETECTOR
OTICO DE FUMAÇA

4
+

-
2
VM
AM
BR
PR

Pr
Pr
Vm
Vm
3
+

-
1
BASE DO DETECTOR
OTICO DE FUMAÇA

4
+

-
2

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
               CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 6981‐9066 – www.tecnohold.com.br               pág.  7 de 7 
 
 
  TH‐07/D0012–R.1.00                                   Novembro de 08

TECNOHOLD  MCA485T01A 
  MÓDULO ENDEREÇÁVEL COM 2 LAÇOS CONVENCIONAIS 
CLASSE “A”. 
 
ƒ Modo de Programação de Endereço:  Obs.:  Quando  o  ultimo  componente  (dispositivo  ou 
periférico) for instalado, os quatro (4) fios deverão retornar 
Antes  de  iniciar  a  função  de  programação  de  endereço  no  painel  ao painel central de maneira a fechar à conexão em forma 
central, o dispositivo deverá ser colocado em condição normal.   de anel “Classe A”. 

Após  iniciar  a  função  de  programação  de  endereço  ou 


programação  de  componente  no  painel  central  (ver  manual  do 
ƒ Diagrama  de  Ligação  Laço  Endereçável 
painel), O jumper de programação deverá ser inserido no periférico  Classe “B”: 
e localização “JP1”. 
+24VDC VM +24VDC
RSA AM RSA

Neste  momento  o  painel  apresentará  o  endereço  previamente  RSB


GND
BR
PR
RSB
GND

gravado no dispositivo e permitirá que um novo endereço lhe seja  PARA PAINEL


DE ALARME PARA PROXIMO
atribuído.  Se  o  endereço  digitado  for  um  endereço  válido  e  foi 

VM
AM
BR

VM
AM
PR

BR
INCENDIO DISPOSITIVO

PR
ENDEREÇAVEL
gravado  corretamente  no  dispositivo,  o  painel  apresentará  uma 
mensagem de “Status: Ok”.   VERMELHO (VM) - +24VDC
AMARELO (AM) - RSA
VERMELHO (VM) - +24VDC
AMARELO (AM) - RSA

ƒ Tipos Suportados pelo Dispositivo: 
Para  que  o  dispositivo  seja  monitorado  pelo  painel  central, 
deve receber um endereço e um tipo de componente.  

Para  o  dispositivo  “Módulo  Endereçável  /  convencional 


para  20  detectores”  cincos  tipos  suportado  é  o  “Tipo  03” 
 
(Detector de fumaça), “Tipo 04” (detector optico), “Tipo 05”  FIG. 2 – DIAGRAMA DE LIGAÇÃO – LAÇO ENDEREÇÁVEL 
(Detector  Termovelocimetrico),  “Tipo  10”  (Acionador  CLASSE “B” 
Manual) e Tipo 11 (Laço Convencional).  
ƒ Diagrama  de  ligação  Saída  de  Laço 
Tabela de mensagens:  Convencional: 
EVENTOS  TIPO 03  TIPO 04  TIPO 05  TIPO 10  TIPO 11
OCORRIDO  3

-
+

1
BASE DO DETECTOR

Alarme  Alarme  Alarme  Alarme  Alarme


OTICO DE FUMAÇA

FOGO 
Fum.  Óptico  termico  manual  ativo 
Det.  Det.  Det.  Acio.  Disp.
REMOVIDO 
Remov.  Remov.  Remov.  Remov.  Remov. 
CURTO‐  Det. em  Det. em  Det. em  Acio. em  Dis. em 
CIRCUITO  Curto  Curto  Curto  Curto  Curto 
4
+

Diagrama de Ligação Laço Endereçável 
2

VM
AM

Classe “A”:  BR
PR

+24VDC VM +24VDC
RSA AM RSA
RSB BR RSB Pr
GND PR GND Pr
Vm
PARA PAINEL Vm
DE ALARME PARA PROXIMO
INCENDIO DISPOSITIVO
ENDEREÇAVEL

VERMELHO (VM) - +24VDC VERMELHO (VM) - +24VDC


3

AMARELO (AM) - RSA AMARELO (AM) - RSA


+

BRANCO (BR) - RSB BRANCO (BR) - RSB


1

PRETO (PR) - GND


BASE DO DETECTOR
OTICO DE FUMAÇA

4
+

-
2

   

FIG. 1 – DIAGRAMA DE LIGAÇÃO – LAÇO ENDEREÇÁVEL 
CLASSE “A” 
TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 2981‐9066 – www.tecnohold.com.br                                pág.  1 de 1 
DEVELOPMENT

Módulo para Detector


Convencional Classe B MCB485T01A

DESCRIÇÃO GERAL CARACTERÍSTICAS


Dispositivo endereçável que permite a utilização de • Baixo custo;
detector e/ou acionador manual convencional • Aplicação indoor;
Classe B, para aplicação em sistemas de incêndio • Alta confiabilidade;
compatível com protocolo de comunicação • Led indicador de supervisão do dispositivo;
Tecnohold TH01A-485 padrão RS-485 (TIA/EIA- • Supervisão de Alarme de Fogo
• Supervisão de dispositivo removido/curto circuito.
485-A).
• Dois laços;
• Classe B.
ESPECIFICAÇÕES

MODELO MCB485T01A

ELÉTRICAS TENSÃO NOMINAL 24 VDC

TENSÃO DE OPERAÇÃO 18 ~ 28 VDC

CORRENTE EM ALARME 24 ~ 65 mA

CORRENTE EM STAND-BY 8 mA

INDICADOR DE ALARME Painel Central(Fogo, Det. Remov. e Curto)

INDICADOR DE SUPERVISÃO Painel Central (Led verde piscando)


SUPRESSOR DE TENSÕES 600W com pulsos de 10/1000μs
PROTEÇÕES
TRANSIENTES
MECÂNICAS DIMENSÕES 44 x 85 x 97 mm (A x L x P)

GRAU DE PROTEÇÃO IP-20

PESO 300 g

MATERIAL Plástico ABS (resistente ao fogo) e acrílico

CONDIÇÕES TEMPERATURA DE TRABALHO -10 ~ + 60 C


AMBIENTAIS
UMIDADE AMBIENTE 20 ~ 90 % RH SEM CONDENSAÇÃO

TEMPERATURA ARMAZENAMENTO - 20 ~ + 85 ºC

UMIDADE ARMAZENAMENTO 10 ~ 95 % RH
Modo de Programação de Endereço: Obs.: Quando o ultimo componente (dispositivo ou
periférico) for instalado, os quatro (4) fios deverão
Antes de iniciar a função de programação de endereço retornar ao painel central de maneira a fechar à
no painel, o dispositivo deverá ser colocado em condição conexão em forma de anel “Classe A”.
normal (detector montado na base ou acionador manual
pronto para o uso). Diagrama de Ligação Laço Endereçável Classe “B”:
+24VDC VM +24VDC
Após iniciar a função de programação de endereço ou RSA AM RSA
RSB BR RSB
programação de componente no painel central (ver GND PR GND

manual do painel), o dispositivo deverá ser atuado PARA PAINEL


DE ALARME PARA PROXIMO

VM
AM
BR

VM
AM
PR
DISPOSITIVO

BR
INCENDIO

PR
(detector removido da base ou acionador manual ENDEREÇAVEL

atuado). VERMELHO (VM) - +24VDC


AMARELO (AM) - RSA
VERMELHO (VM) - +24VDC
AMARELO (AM) - RSA

Neste momento o painel apresentará o endereço


previamente gravado no dispositivo e permitirá que um TECNOHOLD DEVELOPMENT Fone:(0xx11) 6981-9066 TECNOHOLD DEVELOPMENT Fone:(0xx11) 6981-9066

GND
GND

RSB
RSA
RSB
RSA

L1+

L1+

L2+

L2+
L1+

L1+

L2+

L2+

24V
24V

L1-

L1-

L2-

L2-
L1-

L1-

L2-

L2-
novo endereço lhe seja atribuído. Se o endereço digitado CN2 CN2

CN1

CN3
CN1

CN3
for um endereço válido e foi gravado corretamente no D10
D11 R1
D2
R2
D9
D10
D11
D2
R1 R2
D9

D14
D14
D3 D4 D3 D4

D12

D13
D12

D13

R20
R13
R12
R14
D6

D8
R10
R20
R13
R12
R14
D6

D8
R10

R8
R8
U4 U4

dispositivo, o painel apresentará uma mensagem de Q2 Q1 R15 Q4 Q3 D15 Q2 Q1 R15 Q4 Q3 D15

R24
R24

R9
R9
R4 R4
U2 U2
R3 R3 R25

“Status: Ok”. R5 R25 R17 R5 R17


R6 R16 R6 R16
R26 R26 U1
R22 U1 R22
R11 R11
R23

R18
R23

R18
C4 C4

Se necessário alterar o endereço, basta teclar “Enter” no C3


U3
LD1
C3
U3
LD1

+
+
D1 D1

R19
R19

+
+

+
+
JP1 D7 D5 JP1 D7
D5

painel que o processo será reiniciado. C2 C1 R7 C6 LD2


C2 C1 R7 C6 LD2

Tipos Suportados pelo Dispositivo: Fig. 2 - diagrama de ligação - laço endereçável classe “B”

Para que o dispositivo seja monitorado pelo painel Diagrama de ligação Saída de Laço Convencional:
central, deve receber um endereço e um tipo de
componente.
Para o dispositivo “Módulo Endereçável /
Convencional Classe A” cincos tipos suportado é o

3
“Tipo 03” (Detector de fumaça), “Tipo 04” (detector

-
+

1
BASE DO DETECTOR
optico), “Tipo 05” (Detector Termovelocimetrico), “Tipo
OTICO DE FUMAÇA
10” (Acionador Manual) e Tipo 11 (Laço Convencional).

2
Tabela de Mensagens:

2K
EVENTO TIPO 03 TIPO 04 TIPO 05 TIPO 10 TIPO 11
4

Alarme Alarme Alarme Alarme Alarme


+

-
FOGO

2
Fum. Óptico Térmico Manual Ativo +
C2

C3

CN1
D3 D4
R3

VM
TECNOHOLD DEVELOPMENT

24V
D11
D10

Det.
REMOVIDO Remov. Det. Det. Acio. Dis. AM
U2

RSA
Remov. Remov. Remov. Remov. BR
U4

RSB
D1
D5

R23
R22

PR
C1

GND
R6
R5
C4

Q2

CURTO-
D14

Det. em Det. em Det. em Acio. em Dis. em


CN2

D6 L1+
Q1
JP1 D7

R8
L1-
CIRCUITO Curto Curto Curto Curto Curto
R1
R7

D2

R24
R10
L1+
R11
R26

R25

R4

R15

R2

D8 L1-
Fone:(0xx11) 6981-9066

+
C6

L2+ Vm
Obs.: O modo de operação será o mesmo para
D12
R20
Pr
U3

R9
Q4

R13 L2-
D9

R12

qualquer um dos cinco tipos acima descritos, tendo


R14 L2+
U1

D13
L2-
Q3 D15
R16
R17

R19 R18 CN3

como única diferença a mensagem apresentada no


LD2

LD1

display do painel central visando maior


conformidade com o tipo do sensor utilizado.
3
+

-
1
BASE DO DETECTOR
OTICO DE FUMAÇA

Diagrama de Ligação Laço Endereçável Classe “A”:


2
2K

+24VDC VM +24VDC
RSA AM RSA
RSB BR RSB
GND PR GND

PARA PAINEL
DE ALARME PARA PROXIMO
INCENDIO DISPOSITIVO
ENDEREÇAVEL
4
+

VERMELHO (VM) - +24VDC VERMELHO (VM) - +24VDC


-
2

AMARELO (AM) - RSA AMARELO (AM) - RSA


BRANCO (BR) - RSB BRANCO (BR) - RSB
PRETO (PR) - GND

TECNOHOLD DEVELOPMENT Fone:(0xx11) 6981-9066 TECNOHOLD DEVELOPMENT Fone:(0xx11) 6981-9066


GND
GND

RSB
RSA
RSB
RSA

L1+

L1+

L2+

L2+
L1+

L1+

L2+

L2+

24V
24V

L1-

L1-

L2-

L2-
L1-

L1-

L2-

L2-

CN2 CN2
CN1

CN3
CN1

CN3

D2 D9 D2 D9
D10 D10
R1 R2 D11 R1 R2
D11
D14
D14

D3 D4 D3 D4
D12

D13
D12

D13

R20
R13
R12
R14
D6

D8
R10
R20
R13
R12
R14
D6

D8
R10

R8
R8

U4 U4

Q2 Q1 R15 Q4 Q3 D15 Q2 Q1 R15 Q4 Q3 D15


R24
R24

R9
R9

R4 R4

DEVELOPMENT
U2 U2
R3 R25 R3 R25
R5 R17 R5 R17
R6 R16 R6 R16
R26 R26 U1
R22 U1 R22
R11 R11
R23
R18

R23
R18

C4 C4
C3 C3
LD1 LD1
U3 U3
+
+

D1 D1

Rua Doutor Afrodísio Vidigal, 633 • Vila Maria Alta


R19
R19

+
+

+
+

JP1 D7 D5 JP1 D7
D5
C2 C2 C1
C1 R7 C6 LD2 R7 C6 LD2

São Paulo/SP - CEP: 02133-040 • Fone: 55 11 2981-9066


Fig. 1 - diagrama de ligação - laço endereçável classe “A” www.tecnohold.com.br • tecnohold@tecnohold.com.br
  TH‐07/D0010–R.1.00                                    agosto de 07

TECNOHOLD  MCB485T01A 
  MÓDULO ENDEREÇÁVEL/CONVENCIONAL  
PARA DOIS LAÇOS CLASSE B 
 
Descrição Geral 
Dispositivo  endereçável  que  permite  a  utilização  de 
detector  e/ou  acionador  manual  convencional  em 
sistemas  de  incêndio  compatível  com  protocolo  de 
comunicação  Tecnohold  TH01A‐485  padrão  RS‐485 
(TIA/EIA‐485‐A). 

Características 
¾ Baixo custo; 
¾ Aplicação indoor; 
¾ Alta confiabilidade; 
¾ Supervisão de alarme de fogo; 
¾ Supervisão de dispositivo removido/curto circuito. 

Especificações 

MODELO MCB485T01A 
OPERAÇÃO TENSÃO NOMINAL 24 VDC

TENSÃO DE OPERAÇÃO 18 ~ 28 VDC

CORRENTE EM ALARME 34 mA

CORRENTE EM STAND-BY 34 mA

INDICADOR DE ALARME Painel central (fogo, removido e curto-circuito)

INDICADOR DE SUPERVISÃO Led verde (interno) piscando a cada verificação

PROTEÇÕES SUPRESSOR DE TENSÕES


600W com pulsos de 10/1000µs
TRANSIENTES
MECÂNICAS DIMENSÕES 97 x 85 x 44 mm (A x L x P)

GRAU DE PROTEÇÃO IP-20

PESO 250 g

MATERIAL Plástico ABS (resistente ao fogo)

CONDIÇÃO TEMPERATURA DE TRABALHO


0
-10 ~ + 60 C
AMBIENTE
UMIDADE AMBIENTE 20 ~ 90 % RH SEM CONDENSAÇÃO
TEMPERATURA 0
- 20 ~ + 85 C
ARMAZENAMENTO
UMIDADE ARMAZENAMENTO 10 ~ 95 % RH

 
TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
               CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 6981‐9066 – www.tecnohold.com.br               pág.  1 de 7 
 
 
  TH‐07/D0010–R.1.00                                    agosto de 07

TECNOHOLD  MCB485T01A 
  MÓDULO ENDEREÇÁVEL/CONVENCIONAL  
PARA DOIS LAÇOS CLASSE B 
 
ƒ Modo de Operação: 
Durante  a  supervisão  realizada  pelo  painel  central,  o  dispositivo  responde  um  quadro  de  “status”, 
indicando que esta em guarda e pronto para operação. 

Durante a operação ao identificar que um dispositivo convencional de um dos dois laços foi atuado 
(alarme  manual  ou  detecção  automática)  reportará  ao  painel  central  no  momento  em  que  for 
questionado.  Este por sua vez iniciará o procedimento de alarme de fogo (alarme nível um) e ativará 
todos  os  indicadores  audiovisuais  e  dispositivos  de  relês  programados  no  mesmo  setor  que  o 
dispositivo e no setor principal “Setor zero”. 

Durante a operação ao identificar que um segundo dispositivo convencional do laço que ainda não 
sinalizou alarme foi atuado, irá reportar um segundo alarme e dará inicio a um novo procedimento 
de alarme de fogo (alarme nível dois) no painel central. Quando o sistema for assistido por extinção 
automática,  mudará  o  tom  da  sirene  para  o  tom  de  abandono  (modo  tonal)  e  iniciará  a  contagem 
regressiva nos módulos controladores de extinção programados no mesmo setor que o dispositivo, 
provocando a liberação do agente extintor de dentro dos recipientes no final desta contagem. 

Obs.: Caso o setor já esteja em procedimento de alarme nível um, causado por outro dispositivo, o 
procedimento de alarme nível dois será executado. 

Durante a operação ao identificar que um dispositivo convencional de um dos dois laços foi removido 
ou ocorreu ruptura na fiação do laço convencional, reportará ao painel central no momento em que 
for questionado. Este por sua vez iniciará o procedimento de alarme de falha e ativará os dispositivos 
de relês programados no mesmo setor que o dispositivo e no setor principal “Setor zero”.  

Durante a operação ao identificar que  um dispositivo convencional de um dos dois laços provocou 
curto‐circuito  no  laço  convencional,  reportará  ao  painel  central  no  momento  em  que  for 
questionado. Este por sua vez iniciará o procedimento de alarme de falha e ativará os dispositivos de 
relês programados no mesmo setor que o dispositivo e no setor principal “Setor zero”. 

 
TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
               CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 6981‐9066 – www.tecnohold.com.br               pág.  2 de 7 
 
 
  TH‐07/D0010–R.1.00                                    agosto de 07

TECNOHOLD  MCB485T01A 
  MÓDULO ENDEREÇÁVEL/CONVENCIONAL  
PARA DOIS LAÇOS CLASSE B 
 
ƒ Modo de Programação de Endereço: 
Para  reprogramar  o  endereço  atribuído  ao  dispositivo,  este  deverá  estar  conectado  ao  laço  de 
supervisão, e o painel central em operação. 

Antes  de  iniciar  a  função  de  programação  de  endereço  no  painel  central,  o  dispositivo  deverá  ser 
colocado em condição normal (sem o jumper de programação).  

Após iniciar a função de programação de endereço ou programação de dispositivo no painel central 
(ver manual do painel), o jumper de programação deverá ser colocado no dispositivo (ver fig. xx). 

Neste  momento  o  painel  apresentará  o  endereço  previamente  gravado  no  dispositivo  e  permitirá 
que  um  novo  endereço  lhe  seja  atribuído.  Se  o  endereço  digitado  for  um  endereço  válido  e  foi 
gravado corretamente no dispositivo, o painel apresentará uma mensagem de “Status: Ok”.  

Se  for  necessário  alterar  o  endereço,  basta  teclar  “Enter”  no  painel  central  que  o  processo  será 
reiniciado. 

Para manter o novo endereço gravado no dispositivo, basta remover o jumper de programação que a 
função de programação de endereço será automaticamente cancelada no dispositivo. 

ƒ Tipos Suportados pelo Dispositivo: 
Para que o dispositivo seja monitorado pelo painel central, deve receber um endereço e um tipo de 
dispositivo.  Desta  forma  ao  receber  um  quadro  de  informações  o  painel  central  irá  tratar  estas 
informações de acordo com o tipo do dispositivo que enviou o quadro. 

Todo dispositivo endereçável possui um filtro interno que impede que lhe seja atribuído um tipo para 
o qual ele não foi desenvolvido. 

Para  o  dispositivo  “Módulo  Endereçável/Convencional  dois  Laços  Classe  B”  cinco  tipos  são 
suportados,  sendo  eles:  “Tipo  03”,  “Tipo  04”,  “Tipo  05”,  “Tipo  10”  e  “Tipo  11”.  Ao  realizar  a 
programação de endereço no painel central, apenas o campo endereço será liberado para edição. Ao 
realizar  a  programação  de  dispositivo  no  painel  central  os  campos  endereço  e  tipo  estarão 
disponíveis para a edição. 

O modo de operação será o mesmo para qualquer um dos cinco tipos acima descritos, tendo como 
única  diferença  a  mensagem  apresentada  no  display  do  painel  central  objetivando  maior 
conformidade com o tipo do sensor utilizado. 

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
               CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 6981‐9066 – www.tecnohold.com.br               pág.  3 de 7 
 
 
  TH‐07/D0010–R.1.00                                    agosto de 07

TECNOHOLD  MCB485T01A 
  MÓDULO ENDEREÇÁVEL/CONVENCIONAL  
PARA DOIS LAÇOS CLASSE B 
 
ƒ Tabela de mensagens: 
EVENTO  TIPO 03  TIPO 04  TIPO 05  TIPO 10  TIPO 11 
FOGO  Alarme  Alarme  Alarme  Alarme  Alarme  
Fumaça  Óptico  Térmico  Manual  Ativo 
REMOVIDO  Detector  Detector  Detector  Acionador  Dispositivo 
Removido  Removido  Removido  Removido  Removido 
CURTO‐CIRCUTIO  Detector     Detector     Detector     Acionador    Dispositivo 
em Curto  em Curto  em Curto  em Curto  em Curto 
 

Obs.:  O  modo  de  operação  será  o  mesmo  para  qualquer  um  dos  cinco  tipos  acima  descritos,  tendo  como 
única  diferença  a  mensagem  apresentada  no  display  do  painel  central  visando  maior  conformidade  com  o 
tipo do sensor utilizado. As mensagens acima descritas podem apresentar formas reduzidas (abreviadas) no 
display do painel central, de acordo com o modelo do painel. 

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
               CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 6981‐9066 – www.tecnohold.com.br               pág.  4 de 7 
 
 
  TH‐07/D0010–R.1.00                                    agosto de 07

TECNOHOLD  MCB485T01A 
  MÓDULO ENDEREÇÁVEL/CONVENCIONAL  
PARA DOIS LAÇOS CLASSE B 
 
ƒ Diagrama de Ligação Laço Endereçável Classe “A”: 

PARA PROXIMO

ENDEREÇAVEL

VERMELHO (VM) - +24VDC


DISPOSITIVO

AMARELO (AM) - RSA


BRANCO (BR) - RSB
PRETO (PR) - GND
+24VDC

GND
RSB
RSA

VERMELHO (VM) - +24VDC


AMARELO (AM) - RSA
BRANCO (BR) - RSB
AM
BR
PR
VM

PARA PAINEL
DE ALARME
INCENDIO
+24VDC

GND
RSA
RSB

FIG. 1 – DIAGRAMA DE LIGAÇÃO – LAÇO ENDEREÇÁVEL CLASSE “A” 
 
Para facilitar a identificação dos fios condutores durante a instalação, o seguinte padrão de cores 
poderá ser utilizado como referencia: 
 
 
ƒ +24 VDC    → Vermelho  (VM) 
ƒ RSA  → Amarelo  (AM) 
ƒ RSB  → Branco  (BR) 
ƒ GND  → Preto  (PR) 
 
 
Obs.:  Quando  o  ultimo  componente  (dispositivo  ou  periférico)  for  instalado,  os  quatro  (4)  fios  deverão 
retornar ao painel central de maneira a fechar à conexão em forma de anel “Classe A”. 
TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
               CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 6981‐9066 – www.tecnohold.com.br               pág.  5 de 7 
 
 
  TH‐07/D0010–R.1.00                                    agosto de 07

TECNOHOLD  MCB485T01A 
  MÓDULO ENDEREÇÁVEL/CONVENCIONAL  
PARA DOIS LAÇOS CLASSE B 
 
ƒ Diagrama de Ligação Laço Endereçável Classe “B”: 

INCENDIO
DE ALARME
PARA PAINEL

+24VDC
RSB
RSA
GND
VM
AM
BR
PR
AMARELO (AM) - RSA
VERMELHO (VM) - +24VDC

VM
AM
BR
PR

VM
AM
BR
PR
AMARELO (AM) - RSA
VERMELHO (VM) - +24VDC

+24VDC
RSA
GND
RSB
ENDEREÇAVEL
DISPOSITIVO
PARA PROXIMO

 
FIG. 2 – DIAGRAMA DE LIGAÇÃO – LAÇO ENDEREÇÁVEL CLASSE “B” 
 

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
               CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 6981‐9066 – www.tecnohold.com.br               pág.  6 de 7 
 
 
  TH‐07/D0010–R.1.00                                    agosto de 07

TECNOHOLD  MCB485T01A 
  MÓDULO ENDEREÇÁVEL/CONVENCIONAL  
PARA DOIS LAÇOS CLASSE B 
 
 
ƒ Diagrama de ligação Saída de Laço Convencional: 
 

-
+

1
BASE DO DETECTOR
OTICO DE FUMAÇA

4
+

-
2
VM
AM
BR
PR
Vm
Pr

Vm
Pr
3
+

-
1
BASE DO DETECTOR
OTICO DE FUMAÇA

4
+

-
2

 
TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
               CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 6981‐9066 – www.tecnohold.com.br               pág.  7 de 7 
 
 
  TH‐07/D0010–R.1.00                                           agosto de 07

TECNOHOLD  MCB485T01A 
  MÓDULO ENDEREÇÁVEL/CONVENCIONAL  
PARA DOIS LAÇOS CLASSE B 
 
ƒ Modo de Programação de Endereço:  Obs.:  Quando  o  ultimo  componente  (dispositivo  ou 
periférico) for instalado, os quatro (4) fios deverão retornar 
Antes  de  iniciar  a  função  de  programação  de  endereço  no  painel  ao painel central de maneira a fechar à conexão em forma 
central, o dispositivo deverá ser colocado em condição normal.   de anel “Classe A”. 

Após  iniciar  a  função  de  programação  de  endereço  ou 


programação  de  componente  no  painel  central  (ver  manual  do 
ƒ Diagrama  de  Ligação  Laço  Endereçável 
painel), O jumper de programação deverá ser inserido no periférico  Classe “B”: 
e localização “JP1”. 
+24VDC VM +24VDC
RSA AM RSA

Neste  momento  o  painel  apresentará  o  endereço  previamente  RSB


GND
BR
PR
RSB
GND

gravado no dispositivo e permitirá que um novo endereço lhe seja  PARA PAINEL


DE ALARME PARA PROXIMO
atribuído.  Se  o  endereço  digitado  for  um  endereço  válido  e  foi 

VM
AM
BR

VM
AM
PR

BR
INCENDIO DISPOSITIVO

PR
ENDEREÇAVEL
gravado  corretamente  no  dispositivo,  o  painel  apresentará  uma 
mensagem de “Status: Ok”.   VERMELHO (VM) - +24VDC
AMARELO (AM) - RSA
VERMELHO (VM) - +24VDC
AMARELO (AM) - RSA

ƒ Tipos Suportados pelo Dispositivo: 
Para  que  o  dispositivo  seja  monitorado  pelo  painel  central, 
deve receber um endereço e um tipo de componente.  

Para  o  dispositivo  “Módulo  Endereçável  /  convencional 


para  20  detectores”  cincos  tipos  suportado  é  o  “Tipo  03” 
 
(Detector de fumaça), “Tipo 04” (detector optico), “Tipo 05”  FIG. 2 – DIAGRAMA DE LIGAÇÃO – LAÇO ENDEREÇÁVEL 
(Detector  Termovelocimetrico),  “Tipo  10”  (Acionador  CLASSE “B” 
Manual) e Tipo 11 (Laço Convencional).  
ƒ Diagrama  de  ligação  Saída  de  Laço 
Tabela de mensagens:  Convencional: 
EVENTOS  TIPO 03  TIPO 04  TIPO 05  TIPO 10  TIPO 11
OCORRIDO  3

-
+

1
BASE DO DETECTOR

Alarme  Alarme  Alarme  Alarme  Alarme


OTICO DE FUMAÇA

FOGO 
Fum.  Óptico  termico  manual  ativo 
Det.  Det.  Det.  Acio.  Disp.
2
2K

REMOVIDO 
Remov.  Remov.  Remov.  Remov.  Remov. 
CURTO‐  Det. em  Det. em  Det. em  Acio. em  Dis. em 
CIRCUITO  Curto  Curto  Curto  Curto  Curto 
4

Diagrama de Ligação Laço Endereçável 
+

-
2

+
C2

Classe “A”: 
C3

D3 D4

CN1
R3

VM
TEC NOHOLD DEVELOPMENT

24V
D11
D10

AM
U2

RSA
BR
U4

RSB
D5

D1

R 23
R 22

PR
C1

R6
R5

GND
C4

+24VDC VM +24VDC
Q2

+
D14
C N2

RSA AM RSA D6 L1+


Q1
JP1 D7

R8
RSB BR RSB L1-
R1
R7

D2

R24
GND PR GND R10
L1+
R 11

R 26

R 25

R4

R 15

R2

D8 L1-
Fone:( 0xx11) 6981- 9066

+
C6

PARA PAINEL Vm
DE ALARME PARA PROXIMO
D12
L2+
R20
U3

R9 Pr
Q4

INCENDIO DISPOSITIVO R13 L2-


D9

R12
ENDEREÇAVEL R14 L2+
U1

D13
Q3 D15

L2-
R 16
R 17

R19 R18 CN3


VERMELHO (VM) - +24VDC VERMELHO (VM) - +24VDC
L D2

L D1

AMARELO (AM) - RSA AMARELO (AM) - RSA


BRANCO (BR) - RSB BRANCO (BR) - RSB
PRETO (PR) - GND
3
+

-
1
BASE DO DETECTOR
OTICO DE FUMAÇA

2
2K

 
4
+

-
2

FIG. 1 – DIAGRAMA DE LIGAÇÃO – LAÇO ENDEREÇÁVEL   
CLASSE “A” 
TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 2981‐9066 – www.tecnohold.com.br                                pág.  1 de 1 
MODULOS AUXILIARES
DEVELOPMENT

Módulo Endereçavel/
Convencional Chave de fluxo MCF485T01A

DESCRIÇÃO GERAL CARACTERÍSTICAS


Dispositivo endereçável que permite a utilização de • Baixo custo;
chave de Fluxo convencional em sistemas de • Aplicação outdoor;
incêndio compatível com protocolo de comunicação • Alta confiabilidade;
Tecnohold TH01A-485 padrão RS-485 (TIA/EIA-485- • Supervisão de alarme de fogo;
A). • Supervisão de Alerta Chave de fluxo ON / OFF
• Supervisão de Alerta Chave de fluxo INIBIDA ON /
OFF

ESPECIFICAÇÕES

MODELO MCF485T01A

ELÉTRICAS TENSÃO NOMINAL 24 VDC

TENSÃO DE OPERAÇÃO 18 ~ 28 VDC

CORRENTE EM ALARME 24 ~ 38 mA

CORRENTE EM STAND-BY 14 mA

INDICADOR DE ALARME Painel central (fogo)

INDICADOR DE SUPERVISÃO Painel central (led verde piscando)


SUPRESSOR DE TENSÕES 600W com pulsos de 10/1000μs
PROTEÇÕES
TRANSIENTES
MECÂNICAS DIMENSÕES 33 x 58 x 27 mm (A x L x P)

GRAU DE PROTEÇÃO IP-55

PESO 100 g

MATERIAL Plástico ABS (resistente ao fogo)

CONDIÇÕES TEMPERATURA DE TRABALHO -10 ~ + 60 ?C


AMBIENTAIS
UMIDADE AMBIENTE 20 ~ 90 % RH SEM CONDENSAÇÃO

TEMPERATURA ARMAZENAMENTO - 20 ~ + 85 ºC

UMIDADE ARMAZENAMENTO 10 ~ 95 % RH
Modo de Programação de Endereço: Obs.: Quando o ultimo componente (dispositivo ou
periférico) for instalado, os quatro (4) fios deverão
Antes de iniciar a função de programação de endereço retornar ao painel central de maneira a fechar à
no painel, o dispositivo deverá o dispositivo deverá estar conexão em forma de anel “Classe A”.
conectado os fios de cor Azul e Preta.
Diagrama de Ligação Laço Endereçável Classe “B”:
+24VDC VM

Após iniciar a função de programação de endereço ou RSA


RSB
GND
AM
BR
PR

programação de componente no painel central (ver PARA PAINEL


DE ALARME

VM
AM

VM
AM
BR

BR
PR

PR
INCENDIO
manual do painel),o dispositivo deverá ser atuado os
desconectados.

BR= RSB

BR= RSB
VM= +24V

VM= +24V
PR= 0V

PR= 0V
AM= RSA

AM= RSA
Neste momento o painel apresentará o endereço PARA LOOP PAINEL PARA LOOP PAINEL

MDC

MDC
T01A

T01A
485

485
previamente gravado no dispositivo e permitirá que um PARA DISPOSITIVO PARA DISPOSITIVO

VM= 24V

PR= 0V

VM= 24V

PR= 0V
novo endereço lhe seja atribuído. Se o endereço digitado
for um endereço válido e foi gravado corretamente no

Vm

Vm
Pr

Pr
LAÇO SECUNDARIO LAÇO SECUNDARIO

dispositivo, o painel apresentará uma mensagem de Chave de Fluxo Chave de Fluxo

Utilizar contados Utilizar contados

“Status: Ok”. “ CM e NA “ “ CM e NA “

Se necessário alterar o endereço, basta teclar “Enter” no Chave Inibir


Supervisão
Chave Inibir
Supervisão

painel que o processo será reiniciado. Utilizar contados


“ CM e NF“
Utilizar contados
“ CM e NF“

Fig. 2 - diagrama de ligação - laço endereçável classe “B”


Tipos Suportados pelo Dispositivo:
Para que o dispositivo seja monitorado pelo painel Detalhes Mecânicos e Características Construtivas:
central, deve receber um endereço e um tipo de
componente.
Para o dispositivo “Módulo Endereçável para chave de
fluxo Convencional ” apenas 1 tipo suportado, sendo ele:
“Tipo 19”(Chave de fluxo).

Tabela de Mensagens:
EVENTO TIPO 19 Fig. 3 - vista explodida

FOGO Chave de Fluxo ON/OFF.


Dimensões:
ALERTA Chave de Fluxo ON/OFF.

INIBIR Chave de Fluxo Inibir ON/OFF.

Obs.: O modo de operação será o mesmo para


qualquer um dos cinco tipos acima descritos, tendo
como única diferença a mensagem apresentada no
display do painel central visando maior
conformidade com o tipo do sensor utilizado.

Diagrama de Ligação Laço Endereçável Classe “A”:

DEVELOPMENT
Rua Doutor Afrodísio Vidigal, 633 • Vila Maria Alta
São Paulo/SP - CEP: 02133-040 • Fone: 55 11 2981-9066
Fig. 1 - diagrama de ligação - laço endereçável classe “A” www.tecnohold.com.br • tecnohold@tecnohold.com.br
 
  TH‐0
07/D0011–R..1.00                               aggosto de 07

TEECNOH
HOLD
D  MC
CF485
5T01A

  MÓDULO EN
NDEREÇÁVELL/CONVENCIONAL  
PARA CHAVE D
DE FLUXO 
 
 
Desccrição Gerral 
Dispositivo
o endereçáveel que permiite a utilizaçãão de Chavee 
de Fluxo co
onvencional em sistemass de incêndio o compatívell 
com  protoocolo  de  co
omunicação  Tecnohold  TH01A‐485 5 
padrão RS‐‐485 (TIA/EIA
A‐485‐A). 

Caracterrísticas 
¾ Baiixo custo; 
¾ Aplicação outdoor; 
¾ Alta confiabilidade; 
¾ Sup pervisão de aalarme de fo
ogo; 
¾ Sup pervisão de AAlerta Chavee de Fluxo ONN/OFF; 
¾ Sup pervisão de AAlerta Chavee de Fluxo Inibida 
ON/OFF; 

Espeecificaçõees 

MODELO MCF485T
M T01A 
ELÉTRICAS TENSÃO
O NOMINAL 24
4 VDC

TENSÃO
O DE OPERAÇÃ
ÃO 18
8 ~ 28 VDC

CORREN
NTE EM ALARM
ME 24
4 ~ 38 mA

CORREN
NTE EM STAND
D-BY 14
4 mA

INDICAD
DOR DE ALARM
ME Painel central (fo
ogo)

INDICAD
DOR DE SUPER
RVISÃO Painel central (le
ed verde piscand
do)

PRO
OTEÇÕES SUPRES
SSOR DE TENS
SÕES
60
00W com pulso
os de 10/1000µss
TRANSIE
ENTES
MEC
CÂNICAS DIMENSÕES 33
3 x 58 x 27 mm (A x L x P)

GRAU DE PROTEÇÃO IP
P-55

PESO 10
00 g

MATERIA
AL Plástico ABS (ressistente ao fogo
o)

CON
NDIÇÕES TEMPER
RATURA DE TR
RABALHO -1
0
10 ~ + 60 C
AMB
BIENTES
UMIDADE AMBIENTE 20
0 ~ 90 % RH SE
EM CONDENSA
AÇÃO
TEMPER
RATURA 0
- 20
2 ~ + 85 C
ARMAZE
ENAMENTO
UMIDADE ARMAZENAM
MENTO 10
0 ~ 95 % RH

TECNOHHOLD DEVELO OPMENT TECH HNOLOGY IND D. E COM. LTD DA. 


Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vilaa Maria Alta –– São Paulo – SP 
               CEP‐ 021
133‐040 – fonee: (11) 6981‐9 9066 – www.tecnohold.com m.br               pág.  1 de 1
 
 
 
  TH‐07/D0011–R.1.00                               agosto de 07

TECNOHOLD  MCF485T01A 
  MÓDULO ENDEREÇÁVEL/CONVENCIONAL  
PARA CHAVE DE FLUXO 
 
 
ƒ Modo de Operação: 
Durante  a  supervisão  realizada  pelo  painel  central,  o  dispositivo  responde  um  quadro  de  “status”, 
indicando que está em guarda e pronto para operação. 

Durante  a  operação  ao  identificar  que  um  dispositivo  convencional  foi  atuado  (Chave  de  Fluxo) 
reportará  ao  painel  central  no  momento  em  que  for  questionado.    Este  por  sua  vez  iniciará  o 
procedimento  de  alarme  de  fogo  (alarme  nível  um)  e  ativará  todos  os  sinalizadores  audiovisuais  e 
periféricos de relês programados no mesmo setor que o dispositivo e no setor principal “Setor zero”. 

Quando identificar que um dispositivo convencional foi atuado, e o setor já foi alarmado por outro 
dispositivo, irá reportar um segundo alarme e dará inicio a um novo procedimento de alarme de fogo 
(alarme  nível  dois)  no  painel  central.  Quando  o  sistema  for  assistido  por  extinção  automática, 
mudará o tom da sirene para o tom de abandono (modo tonal) e iniciará a contagem regressiva nos 
módulos  controladores  de  extinção  programados  no  mesmo  setor  que  o  dispositivo,  provocando  a 
liberação do agente extintor de dentro dos recipientes no final desta contagem. 

Obs.:  Caso  o  setor  já  esteja  em  procedimento  de  alarme  nível  um,  causado  por  outro  dispositivo,  o 
procedimento de alarme nível dois será executado. 

Durante  a  operação  ao  identificar  que  um  dispositivo  convencional  foi  inibido  ou  ocorreu 
desligamento  para  uso  do  hidrante,  reportará  ao  painel  central  no  momento  em  que  for 
questionado. Este por sua vez iniciará o procedimento de sinalização de Led de falha.  

Durante a operação ao identificar que um dispositivo convencional provocou Chave de Fluxo ON no 
circuito convencional, reportará ao painel central no momento em que for questionado. Este por sua 
vez iniciará o procedimento de alarme de alerta, ao ser colocado em suas condições normais sendo 
dispositivo não atuado o mesmo apresentará no Display a mensagem Chave de Fluxo OFF. 

 
TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
               CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 6981‐9066 – www.tecnohold.com.br               pág.  2 de 2 
 
 
 
  TH‐07/D0011–R.1.00                               agosto de 07

TECNOHOLD  MCF485T01A 
  MÓDULO ENDEREÇÁVEL/CONVENCIONAL  
PARA CHAVE DE FLUXO 
 
 
ƒ Modo de Programação de Endereço: 
Para  reprogramar  o  endereço  atribuído  ao  dispositivo,  este  deverá  estar  conectado  ao  laço  de 
supervisão, e o painel em operação. 

Antes  de  iniciar  a  função  de  programação  de  endereço  no  painel,  o  dispositivo  deverá  estar 
conectado os fios de cor Azul e Preta. 

Após  iniciar  a  função  de  programação  de  endereço  ou  programação  de  componente  no  painel 
central (ver manual do painel), o dispositivo deverá ser fios azuis e pretos desconectados. 

Neste  momento  o  painel  apresentará  o  endereço  previamente  gravado  no  dispositivo  e  permitirá 
que  um  novo  endereço  lhe  seja  atribuído.  Se  o  endereço  digitado  for  um  endereço  válido  e  foi 
gravado corretamente no dispositivo, o painel apresentará uma mensagem de “Status: Ok”. 

Se necessário alterar o endereço, basta teclar “Enter” no painel que o processo será reiniciado.  

Para  manter  o  novo  endereço  gravado  no  dispositivo,  basta  retornar  o  dispositivo  para  condição 
normal  (fios  conectados)  que  a  função  de  programação  de  endereço  será  automaticamente 
cancelada no dispositivo. 

ƒ Tipos Suportados pelo Dispositivo: 
Para que o dispositivo seja monitorado pelo painel central, deve receber um endereço e um tipo de 
componente.  Desta  forma  ao  receber  um  quadro  de  informações  o  painel  central  irá  tratar  estas 
informações de acordo com o tipo do componente que enviou o quadro. 

Todo componente endereçável possui um filtro interno que impede que lhe seja atribuído um tipo 
para o qual ele não foi desenvolvido. 

Para o dispositivo “Módulo Endereçável para chave de fluxo Convencional ” apenas 1 tipo 
suportado, sendo ele: “Tipo 19”(Chave de fluxo).  

Ao  realizar  a  programação  de  endereço  no  painel  central,  apenas  o  campo  endereço  será  liberado 
para edição. Ao realizar a programação de componente no painel central os campos endereço e tipo 
estarão disponíveis para a edição. 

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
               CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 6981‐9066 – www.tecnohold.com.br               pág.  3 de 3 
 
 
 
  TH‐07/D0011–R.1.00                               agosto de 07

TECNOHOLD  MCF485T01A 
  MÓDULO ENDEREÇÁVEL/CONVENCIONAL  
PARA CHAVE DE FLUXO 
 
 
Tabela de mensagens:  
 

EVENTO  TIPO 19 
FOGO  Chave de Fluxo ON/OFF. 
ALERTA  Chave de Fluxo ON/OFF. 
INIBIR  Chave de Fluxo Inibir ON/OFF. 
 

Obs.: O modo de operação será o mesmo para qualquer um dos cinco tipos acima descritos, tendo 
como  única  diferença  a  mensagem  apresentada  no  display  do  painel  central  visando  maior 
conformidade  com  o  tipo  do  sensor  utilizado.  As  mensagens  acima  descritas  podem  apresentar 
formas reduzidas (abreviadas) no display do painel central, de acordo com o modelo do painel. 

 
TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
               CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 6981‐9066 – www.tecnohold.com.br               pág.  4 de 4 
 
 
 
  TH‐07/D0011–R.1.00                               agosto de 07

TECNOHOLD  MCF485T01A 
  MÓDULO ENDEREÇÁVEL/CONVENCIONAL  
PARA CHAVE DE FLUXO 
 
 
ƒ Diagrama de Ligação Laço Endereçável Classe “A”: 

+24VDC VM +24VDC
RSA AM RSA
RSB BR RSB
GND PR GND

PARA PAINEL
DE ALARME PARA PROXIMO
INCENDIO DISPOSITIVO
ENDEREÇAVEL
BR= RSB

BR= RSB
VM= +24V

AM= RSA

PR= 0V

VM= +24V

AM= RSA

PR= 0V
PARA LOOP PAINEL PARA LOOP PAINEL
MDC

MDC
T01A

T01A
485

485
PARA DISPOSITIVO PARA DISPOSITIVO
PR= 0V

PR= 0V

Chave de Fluxo Chave de Fluxo

Utilizar contados Utilizar contados


“ CM e NA “ “ CM e NA “

Chave Inibir Chave Inibir


Supervisão Supervisão

Utilizar contados Utilizar contados


“ CM e NF“ “ CM e NF “  

FIG. 1 – DIAGRAMA DE LIGAÇÃO – LAÇO ENDEREÇÁVEL CLASSE “A” 
 

Para facilitar a identificação dos fios condutores durante a instalação, o seguinte padrão de cores 
poderá ser utilizado como referencia: 
 
ƒ +24 VDC    → Vermelho  (VM) 
ƒ RSA  → Amarelo  (AM) 
ƒ RSB  → Branco  (BR) 
ƒ GND  → Preto  (PR) 
 

Obs.:  Quando  o  ultimo  componente  (dispositivo  ou  periférico)  for  instalado,  os  quatro  (4)  fios 
deverão retornar ao painel central de maneira a fechar à conexão em forma de anel “Classe A”. 

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
               CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 6981‐9066 – www.tecnohold.com.br               pág.  5 de 5 
 
 
 
  TH‐07/D0011–R.1.00                               agosto de 07

TECNOHOLD  MCF485T01A 
  MÓDULO ENDEREÇÁVEL/CONVENCIONAL  
PARA CHAVE DE FLUXO 
 
 
ƒ Diagrama de Ligação Laço Endereçável Classe “B”: 

+24VDC VM
RSA AM
RSB BR
GND PR

PARA PAINEL
DE ALARME
VM
AM

VM
AM
BR

BR
PR

PR
INCENDIO
VM= +24V
AM= RSA

BR= RSB

PR= 0V

VM= +24V
AM= RSA

BR= RSB

PR= 0V
PARA LOOP PAINEL PARA LOOP PAINEL
MDC

MDC
T01A

T01A
485

485
PARA DISPOSITIVO PARA DISPOSITIVO
VM= 24V

PR= 0V

VM= 24V

PR= 0V

FIG. 2 – DIAGRAMA DE LIGAÇÃO – LAÇO ENDEREÇÁVEL CLASSE “B” 
 

Para facilitar a identificação dos fios condutores durante a instalação, o seguinte padrão de cores 
poderá ser utilizado como referencia: 
 
 
ƒ +24 VDC    → Vermelho  (VM) 
ƒ RSA  → Amarelo  (AM) 
ƒ RSB  → Branco  (BR) 
ƒ GND  → Preto  (PR) 
 
TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
               CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 6981‐9066 – www.tecnohold.com.br               pág.  6 de 6 
 
 
 
  TH‐0
07/D0011–R..1.00                               aggosto de 07

TEECNOH
HOLD
D  MC
CF485
5T01A

  MÓDULO EN
NDEREÇÁVELL/CONVENCIONAL  
PARA CHAVE D
DE FLUXO 
 
 
ƒ Detalhes M
D Mecânicoss e Caracteerísticas C
Construtivvas: 

FIG
G. 3 ‐ VISTA EXPLODIDA 
 

TECNOHHOLD DEVELO OPMENT TECH HNOLOGY IND D. E COM. LTD DA. 


Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vilaa Maria Alta –– São Paulo – SP 
               CEP‐ 021
133‐040 – fonee: (11) 6981‐9 9066 – www.tecnohold.com m.br               pág.  7 de 7
 
 
 
  TH‐07/D0011–R.1.00                               agosto de 07

TECNOHOLD  MCF485T01A 
  MÓDULO ENDEREÇÁVEL/CONVENCIONAL  
PARA CHAVE DE FLUXO 
 
 
ƒ Dimensões: 
 

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
               CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 6981‐9066 – www.tecnohold.com.br               pág.  8 de 8 
 
 
  TH‐07/G0011–R.1.00                               agosto de 07

TECNOHOLD  MCF485T01A 
  MÓDULO ENDEREÇÁVEL PARA CHAVE DE FLUXO 
CONVENCIONAL  
 
ƒ Modo de Programação de Endereço:  ƒ Diagrama de Ligação Laço Endereçável Classe “B”: 
+24VDC VM
Antes de iniciar a função de programação de endereço no painel, o  RSA
RSB
AM
BR

dispositivo deverá estar conectado os fios de cor Azul e Preta.   GND PR

PARA PAINEL
DE ALARME

VM
AM

VM
AM
BR

BR
PR

PR
INCENDIO

Após  iniciar  a  função  de  programação  de  endereço  ou 


programação  de  componente  no  painel  central  (ver  manual  do 
painel), o dispositivo deverá ser fios azuis e pretos desconectados. 

VM= +24V

AM= RSA

BR= RS B

PR= 0V

VM= +24V

AM= RSA

BR= RS B

PR= 0V
Neste  momento  o  painel  apresentará  o  endereço  previamente  PARA LOOP PAINEL PARA LOOP PAINEL

MDC

MDC
T01A

T01A
485

485
gravado no dispositivo e permitirá que um novo endereço lhe seja  PARA DISPOSITIVO PARA DISPOSITIVO

VM= 24V

PR= 0V

VM= 24V

PR= 0V
atribuído.  Se  o  endereço  digitado  for  um  endereço  válido  e  foi 
gravado  corretamente  no  dispositivo,  o  painel  apresentará  uma 
mensagem de “Status: Ok”. 

Se necessário alterar o endereço, basta teclar “Enter” no painel que 
o processo será reiniciado.  

ƒ Tipos Suportados pelo Dispositivo:   

Para  que  o  dispositivo  seja  monitorado  pelo  painel  central,  deve  FIG. 2 – DIAGRAMA DE LIGAÇÃO – LAÇO ENDEREÇÁVEL 
receber um endereço e um tipo de componente.   CLASSE “B” 
Para o dispositivo “Módulo Endereçável para chave de fluxo 
ƒ Detalhes Mecânicos e Características Construtivas: 
Convencional ” apenas 1 tipo suportado, sendo ele: “Tipo 
19”(Chave de fluxo).  

Tabela de mensagens: 
EVENTO  TIPO 19 
FOGO  Chave de Fluxo ON/OFF. 
ALERTA  Chave de Fluxo ON/OFF. 
INIBIR  Chave de Fluxo Inibir ON/OFF. 
 
ƒ Diagrama de Ligação Laço Endereçável Classe “A”:   
+24VDC
RSA
RSB
VM
AM
BR
+24VDC
RSA
RSB
FIG. 3 ‐ VISTA EXPLODIDA 
GND PR GND

PARA PAINEL

ƒ Dimensões: 
DE ALARME PARA PROXIMO
INCENDIO DISPOSITIVO
ENDEREÇAVEL
Ø
BR= RSB

BR= RSB
VM= +24V

AM= RSA

PR= 0V

VM= +24V

AM= RSA

PR= 0V

R2
PARA LOOP PAINEL PARA LOOP PAINEL
32,8
MDC

MDC
T01A

T01A
485

485

PARA DISPOSITIVO PARA DISPOSITIVO


PR= 0V

PR= 0V

25
50
Chave de Fluxo Chave de Fluxo
57,4 27
Utilizar contados Utilizar contados
“ CM e NA “ “ CM e NA “
27

Chave Inibir Chave Inibir


Supervisão Supervisão

Utilizar contados
“ CM e NF“
Utilizar contados
“ CM e NF“  
42

50
FIG. 1 – DIAGRAMA DE LIGAÇÃO – LAÇO ENDEREÇÁVEL 
CLASSE “A”  Ø
4

Obs.: Quando o ultimo componente (dispositivo ou periférico) for 
27,5
,4
R2

instalado, os quatro (4) fios deverão retornar ao painel central de 
maneira a fechar à conexão em forma de anel “Classe A”.  37,5
 

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
               CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 6981‐9066 – www.tecnohold.com.br                               pág.  1 de 1 
Modo de Programação de Endereço: Obs.: Quando o ultimo componente (dispositivo ou
periférico) for instalado, os quatro (4) fios deverão
Antes de iniciar a função de programação de endereço retornar ao painel central de maneira a fechar à
no painel, o dispositivo deverá ser colocado em condição conexão em forma de anel “Classe A”.
normal (detector montado na base ou acionador manual
pronto para o uso). Diagrama de Ligação Laço Endereçável Classe “B”:
Após iniciar a função de programação de endereço ou
programação de componente no painel central (ver
manual do painel), o dispositivo deverá ser atuado
(detector removido da base ou acionador manual
atuado).
Neste momento o painel apresentará o endereço
previamente gravado no dispositivo e permitirá que um
novo endereço lhe seja atribuído. Se o endereço digitado
for um endereço válido e foi gravado corretamente no
dispositivo, o painel apresentará uma mensagem de
“Status: Ok”.
Se necessário alterar o endereço, basta teclar “Enter” no
painel que o processo será reiniciado.

Tipos Suportados pelo Dispositivo: Fig. 2 - diagrama de ligação - laço endereçável classe “B”

Para que o dispositivo seja monitorado pelo painel Detalhes Mecânicos e Características Construtivas:
central, deve receber um endereço e um tipo de
componente.
Para o dispositivo “ Módulo Endereçável /
Convencional para um detector Classe B” cinco tipos
são suportados, sendo eles: “Tipo 03”, “Tipo 04”, “Tipo
05”, “Tipo 10” e “Tipo 11”.

Tabela de Mensagens:

EVENTO TIPO 03 TIPO 04 TIPO 05 TIPO 10 TIPO 11 Fig. 3 - vista explodida

Alarme Alarme Alarme Alarme Alarme


FOGO Óptico
Fum. Térmico Manual Ativo Dimensões:
Det.
REMOVIDO Remov. Det. Det. Acio. Dis.
Remov. Remov. Remov. Remov.
CURTO- Det. em Det. em Det. em Acio. em Dis. em
CIRCUITO Curto Curto Curto Curto Curto

Obs.: O modo de operação será o mesmo para


qualquer um dos cinco tipos acima descritos, tendo
como única diferença a mensagem apresentada no
display do painel central visando maior
conformidade com o tipo do sensor utilizado.

Diagrama de Ligação Laço Endereçável Classe “A”:

DEVELOPMENT
Rua Doutor Afrodísio Vidigal, 633 • Vila Maria Alta
São Paulo/SP - CEP: 02133-040 • Fone: 55 11 2981-9066
Fig. 1 - diagrama de ligação - laço endereçável classe “A” www.tecnohold.com.br • tecnohold@tecnohold.com.br
 
  TH‐0
07/D0011–R..1.00                               aggosto de 07

TEECNOH
HOLD
D  MD
DC485
5T01A

  MÓDULO EN
NDEREÇÁVELL/CONVENCIONAL  
PARA U
UM DETECTOOR CLASSE B

 
 
Desccrição Gerral 
Dispositivo
o  endereçávvel  que  peermite  a  uttilização  dee 
detector  e/ou  acion nador  manual  conven ncional  em m 
sistemas  de  incêndioo  compatívvel  com  prrotocolo  dee 
comunicação  Tecnoh hold  TH01A A‐485  padrrão  RS‐485 5 
(TIA/EIA‐48
85‐A). 

Caracterrísticas 
¾ Baiixo custo; 
¾ Aplicação indoo or; 
¾ Alta confiabilidade; 
¾ Dois anos de gaarantia; 
¾ Suppervisão de aalarme de foogo; 
¾ Suppervisão de ddispositivo removido/curto circuito.

Espeecificaçõees 

MODELO MDC485T
M T01A 
ELÉTRICAS TENSÃO
O NOMINAL 24
4 VDC

TENSÃO
O DE OPERAÇÃ
ÃO 18
8 ~ 28 VDC

CORREN
NTE EM ALARM
ME 24
4 ~ 38 mA

CORREN
NTE EM STAND
D-BY 14
4 mA

INDICAD
DOR DE ALARM
ME Painel central (fo
ogo, removido e curto-circuito)

INDICAD
DOR DE SUPER
RVISÃO Painel central (le
ed verde piscand
do)

PRO
OTEÇÕES SUPRES
SSOR DE TENS
SÕES
60
00W com pulso
os de 10/1000µss
TRANSIE
ENTES
MEC
CÂNICAS DIMENSÕES 33
3 x 58 x 27 mm (A x L x P)

GRAU DE PROTEÇÃO IP
P-55

PESO 10
00 g

MATERIA
AL Plástico ABS (ressistente ao fogo
o)

CON
NDIÇÕES TEMPER
RATURA DE TR
RABALHO -1
0
10 ~ + 60 C
AMB
BIENTES
UMIDADE AMBIENTE 20
0 ~ 90 % RH SE
EM CONDENSA
AÇÃO
TEMPER
RATURA 0
- 20
2 ~ + 85 C
ARMAZE
ENAMENTO
UMIDADE ARMAZENAM
MENTO 10
0 ~ 95 % RH

TECNOHHOLD DEVELO OPMENT TECH HNOLOGY IND D. E COM. LTD DA. 


Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vilaa Maria Alta –– São Paulo – SP 
               CEP‐ 021
133‐040 – fonee: (11) 6981‐9 9066 – www.tecnohold.com m.br               pág.  1 de 1
 
 
 
  TH‐07/D0011–R.1.00                               agosto de 07

TECNOHOLD  MDC485T01A 
  MÓDULO ENDEREÇÁVEL/CONVENCIONAL  
PARA UM DETECTOR CLASSE B 
 
 
ƒ Modo de Operação: 
Durante  a  supervisão  realizada  pelo  painel  central,  o  dispositivo  responde  um  quadro  de  “status”, 
indicando que está em guarda e pronto para operação. 

Durante a operação ao identificar que um dispositivo convencional foi atuado (acionador manual ou 
detector automático) reportará ao painel central no momento em que for questionado.  Este por sua 
vez  iniciará  o  procedimento  de  alarme  de  fogo  (alarme  nível  um)  e  ativará  todos  os  sinalizadores 
audiovisuais  e  periféricos  de  relês  programados  no  mesmo  setor  que  o  dispositivo  e  no  setor 
principal “Setor zero”. 

Quando identificar que um dispositivo convencional foi atuado, e o setor já foi alarmado por outro 
dispositivo, irá reportar um segundo alarme e dará inicio a um novo procedimento de alarme de fogo 
(alarme  nível  dois)  no  painel  central.  Quando  o  sistema  for  assistido  por  extinção  automática, 
mudará o tom da sirene para o tom de abandono (modo tonal) e iniciará a contagem regressiva nos 
módulos  controladores  de  extinção  programados  no  mesmo  setor  que  o  dispositivo,  provocando  a 
liberação do agente extintor de dentro dos recipientes no final desta contagem. 

Obs.:  Caso  o  setor  já  esteja  em  procedimento  de  alarme  nível  um,  causado  por  outro  dispositivo,  o 
procedimento de alarme nível dois será executado. 

Durante a operação ao identificar que um dispositivo convencional foi removido ou ocorreu ruptura 
na fiação do circuito convencional, reportará ao painel central no momento em que for questionado. 
Este  por  sua  vez  iniciará  o  procedimento  de  sinalização  de  falha  e  ativará  os  periféricos  de  relês 
sinalizadores  de  falha  programados  no  mesmo  setor  que  o  dispositivo  e  no  setor  principal  “Setor 
zero”.  

Durante  a  operação  ao  identificar  que  um  dispositivo  convencional  provocou  curto‐circuito  no 
circuito convencional, reportará ao painel central no momento em que for questionado. Este por sua 
vez iniciará o procedimento de alarme de falha e ativará os periféricos de relês sinalizadores de falha 
programados no mesmo setor que o dispositivo e no setor principal “Setor zero”. 

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
               CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 6981‐9066 – www.tecnohold.com.br               pág.  2 de 2 
 
 
 
  TH‐07/D0011–R.1.00                               agosto de 07

TECNOHOLD  MDC485T01A 
  MÓDULO ENDEREÇÁVEL/CONVENCIONAL  
PARA UM DETECTOR CLASSE B 
 
 
ƒ Modo de Programação de Endereço: 
Para  reprogramar  o  endereço  atribuído  ao  dispositivo,  este  deverá  estar  conectado  ao  laço  de 
supervisão, e o painel em operação. 

Antes de iniciar a função de programação de endereço no painel, o dispositivo deverá ser colocado 
em condição normal (detector montado na base ou acionador manual pronto para o uso).  

Após  iniciar  a  função  de  programação  de  endereço  ou  programação  de  componente  no  painel 
central  (ver  manual  do  painel),  o  dispositivo  deverá  ser  atuado  (detector  removido  da  base  ou 
acionador manual atuado). 

Neste  momento  o  painel  apresentará  o  endereço  previamente  gravado  no  dispositivo  e  permitirá 
que  um  novo  endereço  lhe  seja  atribuído.  Se  o  endereço  digitado  for  um  endereço  válido  e  foi 
gravado corretamente no dispositivo, o painel apresentará uma mensagem de “Status: Ok”. 

Se necessário alterar o endereço, basta teclar “Enter” no painel que o processo será reiniciado.  

Para  manter  o  novo  endereço  gravado  no  dispositivo,  basta  retornar  o  dispositivo  para  condição 
normal  (detector  montado  na  base  ou  acionador  manual  pronto  para  o  uso)  que  a  função  de 
programação de endereço será automaticamente cancelada no dispositivo. 

ƒ Tipos Suportados pelo Dispositivo: 
Para que o dispositivo seja monitorado pelo painel central, deve receber um endereço e um tipo de 
componente.  Desta  forma  ao  receber  um  quadro  de  informações  o  painel  central  irá  tratar  estas 
informações de acordo com o tipo do componente que enviou o quadro. 

Todo componente endereçável possui um filtro interno que impede que lhe seja atribuído um tipo 
para o qual ele não foi desenvolvido. 

Para  o  dispositivo  “Módulo  Endereçável/Convencional  para  um  detector  Classe  B”  cinco  tipos  são 
suportados, sendo eles: “Tipo 03”, “Tipo 04”, “Tipo 05”, “Tipo 10” e “Tipo 11”.  

Ao  realizar  a  programação  de  endereço  no  painel  central,  apenas  o  campo  endereço  será  liberado 
para edição. Ao realizar a programação de componente no painel central os campos endereço e tipo 
estarão disponíveis para a edição. 

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
               CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 6981‐9066 – www.tecnohold.com.br               pág.  3 de 3 
 
 
 
  TH‐07/D0011–R.1.00                               agosto de 07

TECNOHOLD  MDC485T01A 
  MÓDULO ENDEREÇÁVEL/CONVENCIONAL  
PARA UM DETECTOR CLASSE B 
 
 
Tabela de mensagens: 
EVENTO  TIPO 03  TIPO 04  TIPO 05  TIPO 10  TIPO 11 
FOGO  Alarme  Alarme  Alarme  Alarme  Alarme  
Fumaça  Óptico  Térmico  Manual  Ativo 
REMOVIDO  Detector  Detector  Detector  Acionador  Dispositivo 
Removido  Removido  Removido  Removido  Removido 
CURTO‐CIRCUTIO  Detector     Detector     Detector     Acionador    Dispositivo 
em Curto  em Curto  em Curto  em Curto  em Curto 
 
 

Obs.: O modo de operação será o mesmo para qualquer um dos cinco tipos acima descritos, tendo 
como  única  diferença  a  mensagem  apresentada  no  display  do  painel  central  visando  maior 
conformidade  com  o  tipo  do  sensor  utilizado.  As  mensagens  acima  descritas  podem  apresentar 
formas reduzidas (abreviadas) no display do painel central, de acordo com o modelo do painel. 

 
 

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
               CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 6981‐9066 – www.tecnohold.com.br               pág.  4 de 4 
 
 
 
  TH‐07/D0011–R.1.00                               agosto de 07

TECNOHOLD  MDC485T01A 
  MÓDULO ENDEREÇÁVEL/CONVENCIONAL  
PARA UM DETECTOR CLASSE B 
 
 
ƒ Diagrama de Ligação Laço Endereçável Classe “A”: 

FIG. 1 – DIAGRAMA DE LIGAÇÃO – LAÇO ENDEREÇÁVEL CLASSE “A” 
 

Para facilitar a identificação dos fios condutores durante a instalação, o seguinte padrão de cores 
poderá ser utilizado como referencia: 
 
ƒ +24 VDC    → Vermelho  (VM) 
ƒ RSA  → Amarelo  (AM) 
ƒ RSB  → Branco  (BR) 
ƒ GND  → Preto  (PR) 
 

Obs.:  Quando  o  ultimo  componente  (dispositivo  ou  periférico)  for  instalado,  os  quatro  (4)  fios 
deverão retornar ao painel central de maneira a fechar à conexão em forma de anel “Classe A”. 

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
               CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 6981‐9066 – www.tecnohold.com.br               pág.  5 de 5 
 
 
 
  TH‐07/D0011–R.1.00                               agosto de 07

TECNOHOLD  MDC485T01A 
  MÓDULO ENDEREÇÁVEL/CONVENCIONAL  
PARA UM DETECTOR CLASSE B 
 
 
ƒ Diagrama de Ligação Laço Endereçável Classe “B”: 

FIG. 2 – DIAGRAMA DE LIGAÇÃO – LAÇO ENDEREÇÁVEL CLASSE “B” 
 

Para facilitar a identificação dos fios condutores durante a instalação, o seguinte padrão de cores 
poderá ser utilizado como referencia: 
 
 
ƒ +24 VDC    → Vermelho  (VM) 
ƒ RSA  → Amarelo  (AM) 
ƒ RSB  → Branco  (BR) 
ƒ GND  → Preto  (PR) 
 

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
               CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 6981‐9066 – www.tecnohold.com.br               pág.  6 de 6 
 
 
 
  TH‐0
07/D0011–R..1.00                               aggosto de 07

TEECNOH
HOLD
D  MD
DC485
5T01A

  MÓDULO EN
NDEREÇÁVELL/CONVENCIONAL  
PARA U
UM DETECTOOR CLASSE B

 
 
ƒ Detalhes M
D Mecânicoss e Caracteerísticas C
Construtivvas: 

FIG
G. 3 ‐ VISTA EXPLODIDA 
 

TECNOHHOLD DEVELO OPMENT TECH HNOLOGY IND D. E COM. LTD DA. 


Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vilaa Maria Alta –– São Paulo – SP 
               CEP‐ 021
133‐040 – fonee: (11) 6981‐9 9066 – www.tecnohold.com m.br               pág.  7 de 7
 
 
 
  TH‐07/D0011–R.1.00                               agosto de 07

TECNOHOLD  MDC485T01A 
  MÓDULO ENDEREÇÁVEL/CONVENCIONAL  
PARA UM DETECTOR CLASSE B 
 
 
ƒ Dimensões: 
 

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
               CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 6981‐9066 – www.tecnohold.com.br               pág.  8 de 8 
 
 
  TH‐07/D0011–R.1.00                               agosto de 07

TECNOHOLD  MDC485T01A 
  MÓDULO ENDEREÇÁVEL/CONVENCIONAL  
PARA 1 DETECTOR CLASSE “B” 
 
 
Descrição Geral 
Dispositivo endereçável que permite a utilização de detector e/ou 
acionador  manual  convencional  em  sistemas  de  incêndio 
compatível com protocolo de comunicação Tecnohold TH01A‐485 
padrão RS‐485 (TIA/EIA‐485‐A). 

Características 
¾ Baixo custo; 
¾ Aplicação indoor; 
¾ Alta confiabilidade; 
¾ Supervisão de alarme de fogo; 
¾ Supervisão de dispositivo removido/curto circuito. 
 
 

   Especificações 

MODELO MDC485T01A 
ELÉTRICAS TENSÃO NOMINAL 24 VDC

TENSÃO DE OPERAÇÃO 18 ~ 28 VDC

CORRENTE EM ALARME 24 ~ 38 mA

CORRENTE EM STAND-BY 14 mA

INDICADOR DE ALARME Painel central (fogo, removido e curto-circuito)

INDICADOR DE SUPERVISÃO Painel central (led verde piscando)

PROTEÇÕES SUPRESSOR DE TENSÕES


600W com pulsos de 10/1000µs
TRANSIENTES
MECÂNICAS DIMENSÕES 33 x 58 x 27 mm (A x L x P)

GRAU DE PROTEÇÃO IP-55

PESO 100 g

MATERIAL Plástico ABS (resistente ao fogo)

CONDIÇÕES TEMPERATURA DE TRABALHO


0
-10 ~ + 60 C
AMBIENTES
UMIDADE AMBIENTE 20 ~ 90 % RH SEM CONDENSAÇÃO
TEMPERATURA 0
- 20 ~ + 85 C
ARMAZENAMENTO
UMIDADE ARMAZENAMENTO 10 ~ 95 % RH

TECNOHOLD DEVELOPMENT TECHNOLOGY IND. E COM. LTDA. 
Rua Dr. Afrodisio Vidigal, 633 – Vila Maria Alta – São Paulo – SP 
               CEP‐ 02133‐040 – fone: (11) 6981‐9066 – www.tecnohold.com.br                               pág.  1 de 1 
  GUIA PRÁTICO DE INSTALAÇÃO 

TECNOHOLD  MDC485T01A 
  MÓDULO ENDEREÇÁVEL/CONVENCIONAL  
 
ƒ Modo de Programação de Endereço:  Obs.: Quando o ultimo componente (dispositivo ou periférico) for 
instalado, os quatro (4) fios deverão retornar ao painel central de 
Antes de iniciar a função de programação de endereço no painel, o 
maneira a fechar à conexão em forma de anel “Classe A”. 
dispositivo  deverá  ser  colocado  em  condição  normal  (detector 
montado na base ou acionador manual pronto para o uso).  
ƒ Diagrama de Ligação Laço Endereçável Classe “B”: 
Após  iniciar  a  função  de  programação  de  endereço  ou  +24VDC VM
RSA AM

programação  de  componente  no  painel  central  (ver  manual  do  RSB
GND
BR
PR

PARA PAINEL

painel), o dispositivo deverá ser atuado (detector removido da base  DE ALARME

VM
AM

VM
AM
BR

BR
PR

PR
INCENDIO

ou acionador manual atuado).  VERMELHO (VM) - +24VDC


AMARELO (AM) - RSA
BRANCO (BR) - RSB
VERMELHO (VM) - +24VDC
AMARELO (AM) - RSA
BRANCO (BR) - RSB
PRETO (PR) - GND PRETO (PR) - GND

VM= +24V

AM= RSA

BR= RSB

PR= 0V

VM= +24V
AM= RSA

BR= RSB

PR= 0V
Neste  momento  o  painel  apresentará  o  endereço  previamente  PARA LOOP PAINEL PARA LOOP PAINEL

MDC

MDC
T01A

T01A
485

485
gravado no dispositivo e permitirá que um novo endereço lhe seja 
PARA DISPOSITIVO PARA DISPOSITIVO

VM= 24V

PR= 0V

VM= 24V

PR= 0V
atribuído.  Se  o  endereço  digitado  for  um  endereço  válido  e  foi 

Vm

Vm
Pr

Pr
BASE DO DETECTOR BASE DO DETECTOR
LAÇO SECUNDARIO LAÇO SECUNDARIO
FIO SINGELO 0,75MM FIO SINGELO 0,75MM

gravado  corretamente  no  dispositivo,  o  painel  apresentará  uma  OTICO DE FUMAÇA OTICO DE FUMAÇA

mensagem de “Status: Ok”.  +
4
+
3
+
4
+
3

Se necessário alterar o endereço, basta teclar “Enter” no painel que 
o processo será reiniciado.   2
- -
2
- -
1 1

 
ƒ Tipos Suportados pelo Dispositivo: 
FIG. 2 – DIAGRAMA DE LIGAÇÃO – LAÇO ENDEREÇÁVEL 
Para  que  o  dispositivo  seja  monitorado  pelo  painel  central,  deve 
receber um endereço e um tipo de componente.  
CLASSE “B” 
ƒ Detalhes Mecânicos e Características Construtivas: 
Para o dispositivo “Módulo Endereçável / Convencional para um 
detector Classe B” cinco tipos são suportados, sendo eles: “Tipo 
03”, “Tipo 04”, “Tipo 05”, “Tipo 10” e “Tipo 11”.  

Tabela de mensagens: 
EVENTO  TIPO 03  TIPO 04  TIPO 05  TIPO 10 TIPO 11
FOGO  Alarme  Alarme  Alarme  Alarme  Alarme 
Fum.  Óptico  Térmico  Manual  Ativo 
REMOVIDO  Det.  Det.  Det.  Acio. Dis.
Remov.  Remov.  Remov.  Remov.  Remov. 
CURTO‐ Det. em  Det.  em  Det  em  Acio em  Dis.em   
CIRCUITO  Curto  Curto  Curto  Curto  Curto 
Obs.:  O  modo  de  operação  será  o  mesmo  para  qualquer  um  dos  cinco  FIG. 3 ‐ VISTA EXPLODIDA 
tipos  acima  descritos,  tendo  como  única  diferença  a  mensagem 
apresentada  no  display  do  painel  central  visando  maior  conformidade  ƒ Dimensões: 
com o tipo do sensor utilizado. 
Ø
4

R2
ƒ Diagrama de Ligação Laço Endereçável Classe “A”: 
32,8

+24VDC VM +24VDC
RSA AM RSA
RSB BR RSB
GND PR GND

PARA PAINEL
DE ALARME PARA PRO XIMO 25
INCENDIO DISPOSITIVO
ENDEREÇAVEL 50
VERMELHO (VM) - +24VDC
AMARELO (AM) - RSA
VERMELHO (VM) - +24 VDC
AMARELO (AM) - RSA 57,4 27
BRANCO (BR) - RSB BRANCO (BR) - RSB
PRETO (PR) - GND PRETO (PR) - GND
VM= +24V
AM= RSA

BR= RSB

PR= 0V

VM= +24V

AM= RSA

BR= RSB

PR= 0V

PARA LOOP PAINEL PARA LOOP PAINEL


MDC

MDC
T01A

T01A
485

485

PARA DISPOSITIVO PARA DISPOSITIVO


PR= 0V

PR= 0V

27
Vm

Vm
Pr

Pr

BASE DO DETECTOR BASE DO DETECTOR


LAÇO SECUNDARIO LAÇO SECUNDARIO
FIO SINGELO 0,75MM FIO SINGELO 0,75MM
OTICO DE FUMAÇA OTICO DE FUMAÇA

+
4 4
+
42
+ +
3 3

50

2
- -