Você está na página 1de 22

PROBABILIDADES E

INFERÊNCIA ESTATÍSTICA
P(A) probabilidade de um acontecimento A do espaço de

resultados S

Definição frequencista

é o valor do qual se aproxima a frequência relativa da

realização do acontecimento A, num grande número de

repetições da experiência aleatória.


PROBABILIDADES E
INFERÊNCIA ESTATÍSTICA

Definição Clássica - Regra de Laplace

número de casos favoráveis ao acontecimento A


P( A) 
número de casos possíveis
PROBABILIDADES E
INFERÊNCIA ESTATÍSTICA

PROBABILIDADE CONDICIONADA

A probabilidade condicionada do acontecimento A

sabendo que B ocorreu é dada por

P(A  B)
P(A | B) 
P(B)
PROBABILIDADES E
Exemplo 1 INFERÊNCIA ESTATÍSTICA
Numa empresa foi realizado um inquérito sobre os conhecimentos dos
empregados a respeito das normas de higiene e segurança no trabalho, foi
atribuída uma avaliação e os resultados estão representados na seguinte
tabela
Conhecimentos Insuficiente Suficiente Bom Muito Bom
Masculino 10 50 32 40
Feminino 5 35 56 40

Determine a probabilidade de, escolhido um empregado ao acaso, ele:


a) Ser masculino.
b) Ser feminino e ter uma avaliação “Bom”.
c) Ser feminino sabendo que teve uma avaliação “Bom”.
d) Ter uma avaliação “Bom” sabendo que é feminino.
PROBABILIDADES E
INFERÊNCIA ESTATÍSTICA
Inferência Estatística
População Amostra
Parâmetros Estatísticas

1) Valor médio, μ 1) Média amostral, x

2) Proporção populacional 2) Proporção amostral da

3) Variância populacional,σ2 ou 3) Variância amostral, s2 ou

desvio padrão populacional, σ desvio padrão amostral, s


PROBABILIDADES E
INFERÊNCIA ESTATÍSTICA

Intervalo de confiança para o valor médio μ


 σ σ   s s 
 x  z n , x  z n  ou
 x  z n , x  z n 

n – dimensão da amostra
x - média amostral
σ - desvio padrão da variável ou s - desvio padrão amostral
z – valor relacionado com o nível de confiança

Nível de
90% 95% 99%
confiança

z 1,645 1,960 2,576


PROBABILIDADES E
INFERÊNCIA ESTATÍSTICA
Exemplo: Fez-se um estudo sobre o tempo que os trabalhadores de uma
fábrica demoravam a confeccionar uma peça de vestuário e concluiu-se que o
a média era 60 e o desvio 3. Determine um intervalo de confiança de 95%
para a média da população a partir de uma amostra com 36 elementos.

   
x  z n , x  z n  
 
 3 3 
  60  1,96 ,60  1,96 
 36 36 
 59,02;60,98
Nível de
90% 95% 99%
confiança

z 1,645 1,960 2,576


PROBABILIDADES E
INFERÊNCIA ESTATÍSTICA

Estimador pontual para a proporção populacional,

também denominado proporção amostral

X
p̂ 
n
X representa o número de elementos da amostra que têm a característica
observada
n é o tamanho da amostra.
PROBABILIDADES E
INFERÊNCIA ESTATÍSTICA

Intervalo de confiança para uma proporção p,


admitindo que a amostra tem dimensão superior a 30
 p̂(1  p̂) p̂(1  p̂) 
 p̂  z , p̂  z 
 n n 
n – dimensão da amostra
p̂ - proporção amostral
z – valor relacionado com o nível de confiança
PROBABILIDADES E
INFERÊNCIA ESTATÍSTICA
Exemplo
Numa amostra aleatória de 50 apartamentos de uma cidade, observou-se que
60% possuíam gás canalizado. Encontre um intervalo de 95% confiança
para a proporção de apartamentos com gás canalizado.
n = 50 Nível de
90% 95% 99%
confiança
p̂= 0,6
z = 1,96 para 95% de confiança z 1,645 1,960 2,576

 p̂(1  p̂) p̂(1  p̂) 


 p̂  z , p̂  z 
 n n 
 0,6(1  0,6) 0,6(1  0,6) 
  0,6  1,96 ; 0,6  1,96 
 50 50 
]0,46 ; 0,74[
FIABILIDADE
Fiabilidade (Reliability)
“A probabilidade de um componente (ou sistema) realizar
de uma forma adequada uma função para a qual foi
concebido, sob condições especificadas, durante um
período de tempo especificado.
O termo fiabilidade também é utilizado como uma
característica indicando probabilidade se sucesso ou taxa
de sucesso.”
FIABILIDADE

A Distribuição Exponencial é uma das distribuições


mais usadas em estudos de fiabilidade.
A probabilidade de um componente sobreviver até ao
instante t, ou seja, a FIABILIDADE DE UM
COMPONENTE, com uma taxa de avarias constante é
dada por:
 λt
R (t )  e
FIABILIDADE

A probabilidade de um componente avariar até ao


instante t, ou seja, INDISPONIBILIDADE DE
FUNCIONAMENTO DE UM COMPONENTE é dado
por
 λt
Q(t )  1  e
Consequentemente, tem-se
R(t) + Q(t) = 1
FIABILIDADE

A fiabilidade de um sistema constituído por vários componentes,

depende:

- da fiabilidade dos componentes do sistema;

- da forma como componentes estão ligados;

- da definição das condições de funcionamento do sistema.


FIABILIDADE

Num sistema constituído por vários componentes a


taxa de falhas é dada por
n
λs   λi
i 1
E a fiabilidade será

 λs t
R s (t)  e
FIABILIDADE

Exemplo: Um sistema é constituído por dois componentes cuja


taxa de falhas à hora, de cada um, é 7 ,2×10-6 e por mais um
componente cuja taxa de falha é dada por 2,5×10 -6
n
Determine: λs   λi
i 1

a) A taxa de falha do sistema


s  2  7,2 10  2,5 10  1,69 10
6 6 5

b) A fiabilidade do sistema após 200 horas de utilização


5
1, 6910 200 Rs (t )  e st
Rs (t )  e  0,9966
FIABILIDADE

Associação em série

critério de sucesso é ter todos os componentes a funcionar,

bastará que um componente esteja avariado para que o sistema

fique fora de serviço.


FIABILIDADE

Lei do Produto das Fiabilidades


A fiabilidade do sistema, no período de vida útil e os
acontecimentos independentes, é dada por:

n
R s   R i  R 1 .R 2 .......R n
i 1

Conclui-se que a fiabilidade do sistema diminui à medida que o


número de componentes aumenta uma vez que Ri é sempre
menor que 1.
FIABILIDADE

Associação em paralelo ou redundante


Neste tipo de associação o critério de sucesso é que pelo menos um
componente funcione (redundância completa).
FIABILIDADE

Lei do Produto das Indisponibilidades


A fiabilidade de um sistema com n componentes ligados em
paralelo será dada por:

n n
R s  1   Q i  1   (1  R i )
i 1 i 1
FIABILIDADE

Determine a fiabilidade dos seguintes sistemas

a)

0,35 0,63

Solução: Rs(t) =0.22

b)
0,416

0,416

Solução: Rs(t) = 0.66


21
FIABILIDADE

c)

0,95 0,90

Solução: Rs(t) = 0.98

0,80 0,80 0,95

0,85 0,85

0,85 0,85

22

Você também pode gostar