Você está na página 1de 2

RESUMO DE LEITURA DINÂMICA –

FELIPE LIMA

Há pessoas que acreditam que a leitura dinâmica prejudique a

compreensão por se tratar de um processo de leitura rápida ou apressada,

quando os exercícios da técnica promovem justamente a melhora significativa da

compreensão e do entendendimento do que é lido. Assim como no

desenvolvimento físico, o desenvolvimento dos processos

cognitivos responsáveis pela aprendizagem (assimilação, interpretação,

compreensão, e armazenamento do conteúdo lido) se dá de forma

conjunta. Os exercícios de Leitura Dinâmica proporcionam o desenvolvimento

equilibrado das competências da compreensão, concentração, e

velocidade de leitura. Para muita gente, o momento dos estudos é penoso,

doloroso, chato e cansativo. Ler tona-se uma tarefa árdua e por consequência

algo a ser evitado. A Leitura Dinâmica nada mais é que um conjunto de

técnicas e práticas que devem ser exercitadas ANTES ou DEPOIS dos

estudos, nunca DURANTE a realização destes. Para ajudar o aumento

da compreensão, durante os treinamentos dos exercícios, a

compreensão é deixada de lado e a velocidade é sempre ditada pelos toques

do metrônomo. A realização dos exercícios, principalmente o

Exercício Ocular 1, proporcionará uma melhora gradativa e substancial da

compreensão durante a leitura, sem que isso seja uma competência consciente.

A leitura passará a ser realizada com mais compreensão e haverá mais domínio

do texto sem que isso seja notado ou, muito menos, que seja necessário

um esforço específico para tanto. Com relação à concentração, a assimilação das

informações acontece em um ritmo tal que o seu processamento exige

quase que a totalidade da capacidade mental disponível. Treinar

a Leitura Dinâmica permite uma imunidade aos estímulos externos, possibilitando a

realização dos estudos em ambientes onde antes não era possível se concentrar.

Por fim, quanto à velocidade, os exercícios de Leitura Dinâmica condicionam

o fluxo de leitura, permitindo uma assimilação do texto, sem retrocessos

involuntários, proporcionando um ganho expressivo de agilidade ao ler, sem

prejuízo da compreensão. Ler mais rápido traz vantagens óbvias,

como o ganho significativo de tempo durante os estudos e a realização mais

rápida de provas. Os resultados mais significativos são obtidos por meio dos

treinamentos realizados com o acompanhamento dos toques do metrônomo.

Com a prática dos exercícios de Leitura Dinâmica, a percepção da velocidade dos

toques é relativa: no início dos treinamentos, os “toques iniciais”

parecerão bastante rápidos. Com a evolução e a prática dos exercícios,

tem-se a impressão de que os toques ficam mais lentos.


Durante a leitura, o principal é a compreensão. Por isso é recomendável que

durante a realização dos estudos não haja preocupação com a velocidade de

leitura, permitindo que os olhos fluam naturalmente no texto, sem que

haja o sentimento de pressa ao ler. Há uma analogia dos exercícios da Leitura

Dinâmica com os treinamentos de volleyball, em que os levantadores treinam

com uma bola de basquete para fortalecer a musculatura dos braços e das mãos.

Porém, não há como jogar volleyball com uma bola de basquete. Da mesma

forma, não é possível tentar aplicar as práticas e métodos de

Leitura Dinâmica diretamente aos estudos, e sim utilizá-las para

TREINAR e melhorar as competências que favorecem uma leitura eficiente.

Junto com os treinamento de Leitura Dinâmica, algumas práticas são

recomendadas, como: Beber água a cada uma hora; não se viciar a estudar

apenas no silêncio absoluto; fazer alongamentos; observar a

postura ao estudar, pois uma postura incorreta pode estimular o sono e

reduzir a disposição física e metal para os estudos; praticar exercícios

físicos regulares. Ainda é recomendado que o ambiente de estudo

esteja devidamente organizado para que o tempo seja otimizado.

Também se recomenda que seja elaborado um planejamento de estudos,

definindo-se qual matéria estudar e em qual horário estudar. Não é recomendado

que se estude no mesmo ambiente de descanso, como o quarto por

exemplo, pois nosso corpo possui um “mecanismo” que nos indica a posição em

que estamos, chamado Labirinto. Por isso, quando deitamos, o Labirinto

informa ao cérebro a nossa posição corporal e nos estimula de forma

correspondente. Dessa forma, alguns itens básicos, como uma boa iluminação

e cadeiras, mesas ou escrivaninha, devem ser adequados para o estudo. Um

apoiador de livros também é importante para manter o material inclinado, para que o

leitor mantenha a postura ereta. Ter horários definidos para a realização

dos treinamentos também ajuda muito a manter a disciplina para a realização

dos exercícios e o desenvolvimento das competências de leitura.

Ao contrário do que se possa imaginar, a leitura lenta prejudica o processo de

compreensão do que é lido. Sugere-se a busca por um ritmo de

leitura ideal. Há um mito de que ler pronunciando as palavras em voz alta

propicia um melhor aprendizado. Porém, quando se lê em voz alta, limita-se

a velocidade de leitura à capacidade de pronúncia das palavras. Por isso,

a prática de cantar e contar deve ser realizada durante os treinamentos dos

exercícios. A leitura em voz alta só é recomendada quando for necessário falar

sobre o conteúdo aprendido, como em apresentações, defesas orais ou

reuniões. Também é recomendado que a sua velocidade de leitura seja aferida

a cada 15 dias ou a cada mês.