Você está na página 1de 9

HISTOLOGIA – TESTE I

HISTOLOGIA
1º ano - 2º SEMESTRE
Orientações para identificar mais facilmente
tecidos nas preparações histológicas
mais comuns.

TESTE I
- Tecido Epitelial

- Tecido Conjuntivo

- Tecido Muscular

- Tecido Nervoso

(Estes apontamentos servem apenas para que mais facilmente se consiga perceber o
que estamos a ver nas imagens, e para evitar termos aquela sensação de que tudo
nos parece igual. Tem poucas imagens, porque facilmente as encontram em livros e
na Net, e pode ter alguns erros, porque ainda não teve revisão de ninguém entendido
na matéria. Tentei ser o mais breve e objectiva possível. Espero que vos ajude.
Agradecia que comuniquem algum erro que detectem.

Bom estudo!)

Mónica Santos. 2010-2011. FML


HISTOLOGIA – TESTE I

IDENTIFICAÇÃO DE TECIDOS BÁSICOS


Tecido Epitelial
- células contíguas, com muito pouca matriz extracelular entre elas
- cobrem superfícies, ou rodeiam estruturas
- Onde? Reveste superfícies livres no exterior do organismo (epiderme), superfícies
externas de muitos órgãos internos, reveste cavidades, tubos e ductos corporais, como a
cavidade pleural, pericárdica e peritoneal, e ainda o sistema cardiovascular.

Tecido Conjuntivo propriamente dito


- as células estão separadas entre si (muita matriz extracelular)
- as células são alongadas e acidófilas, no caso dos fibroblastos
- Onde? Junto aos epitélios, para dar suporte, no esqueleto ósseo e cartilagíneo, nos
músculos e nas fibras nervosas.

Tecido Cartilagíneo
- células dispersas numa matriz extracelular homogénea
- podem existir alguns aglomerados de 4-8 células (grupos isógenos)
- na periferia, mais basófila, pode ver-se fileiras de células (pericôndrio)
- avascular
- Onde? Cartilagens articulares nas epífises dos ossos, discos intervertebrais, faringe,
laringe, traqueia, brônquios, cartilagem nasal, pavilhão auricular, sínfise púbica

Tecido Ósseo
- organização parecida com cartilagem
- observa-se, no entanto, alguma organização em trabéculas ou lamelas
- Onde? Esqueleto ósseo (ossos longos, ossos curtos, ossos achatados).

Tecido Adiposo
- células grandes e muito próximas
- escassa matriz extracelular
- vacúolos pálidos devido ao processamento
- Onde? Hipoderme: sob a pele do abdómen, nádegas, coxa e axila; no mesentério,
espaço retro-peritoneal, e em torno dos rins, e na medula óssea (sobretudo).

Tecido Muscular
- organizam-se em feixes de células
- rodeadas normalmente por tecido conjuntivo
- Onde? Músculo esquelético junto aos ossos, músculo visceral junto aos órgãos, no
coração, na parede das artérias principais.

Tecido Nervoso
- as células podem encontrar-se mais próximas ou mais dispersas, dependendo do tipo
- observam-se corpos celulares e prolongamentos (no caso de serem neurónios)
- Onde? Sistema Nervoso Central (Cérebro, Cerebelo, Medula Espinhal) e Sistema
Nervoso Periférico (Nervos cranianos, Gânglios autónomos); vai enervar músculo
esquelético, liso, coração, vísceras e glândulas.
Mónica Santos. 2010-2011. FML
HISTOLOGIA – TESTE I

EPITÉLIO
- Quantas camadas de células sobrepostas tem?
 Uma: simples
 Uma, mas parecem mais: Pseudo-estratificado
 Mais que uma
o Estratificado
o Epitélio de transição (se as camadas não tiverem todas a mesma forma)

- Qual é a forma das células?


 Achatadas: Pavimentoso
 Cubóides, com o núcleo redondo e central: Cúbico
 Rectangulares, com o núcleo ovóide no 1/3 basal: Cilíndrico

- Especializações apicais
 Tem algo além da membrana plasmática, na zona apical? Sim.
o É uma camada homogénea.
 Densa, pouco espessa e aparada: microvilosidades em ‘prato
estriado’ (no intestino) ou em ‘bordadura em escova’ (no rim).
 (Pouco densa, um pouco desordenada e sem orientação específica:
queratinização)
o Notam-se estruturas individuais.
 Longas e finas: cílios
 Curtas e mais largas: microvilosidades
 Longas e largas: estereocílios (são microvilosidades bastante longas)

- Serão glândulas?
 De que grupo são?
o Rodeadas por ductos epiteliais: Exócrinas
 Só uma célula com um grande núcleo pálido, de grandes dimensões,
e com microvilosidades pouco densas, em forma de cálice: Glândula
unicelular -> Célula Caliciforme
 Descreve curvas, ou tem mesmo um aspecto circular ou ramificado
(um aglomerado de células apostas ramificado), células
provavelmente piramidais: Glândula Multicelular
 E classificação dos ductos?
o Um ducto: Simples
o Vários ductos: Composto
 E classificação da porção secretora?
o Em forma de tubo: Tubular
o Em forma de frasco: Acinar (ou Alveolar)
o Rodeadas por tecido conjuntivo ou vasos sanguíneos: Endócrinas
 Organização em cordões separados por vasos sanguíneos: Cordonais
 Organização em folículos: Folicular -> Glândula Tiroideia

 E quanto ao tipo de secreção?


o Núcleo redondo, citoplasma basófilo, cheio de grânulos: Serosa
o Núcleo achatado na porção basal, citoplasma pálido: Mucosa

Mónica Santos. 2010-2011. FML


HISTOLOGIA – TESTE I

(*Ainda existem mais classificações de tipos de glândulas: merócrinas, apócrinas, holócrinas,


parácrinas, mas as suas características são dificilmente visíveis em preparações.)

 Exemplos de epitélios:
o Simples Pavimentoso: Endotélio do sistema vascular, Cápsula de Bowman no rim,
Mesotélio
o Simples Cúbico: ductos de gandulas exócrinas, superfície do ovário, túbulos
renais, folículos da tiróide
o Simples Cilíndrico: intestino delgado, glândulas gástricas, vesícula biliar

o Pseudo-Estratificado: traqueia e árvore brônquica (com cílios), canal deferente e


epidídimo (com estereocílios)

o Estratificado Pavimentoso: epiderme, cavidade oral, esófago e vagina


o Estratificado Cúbico: ductos das glândulas sudoríparas, grandes ductos das
glândulas exócrinas
o Estratificado Cilíndrico: maiores ductos das glândulas exócrinas

o Epitélio de transição: cálices renais, ureteres, bexiga, uretra.

o Células epitelióides (quando carecem de uma superfície livre): glândulas


endócrinas; células intersticiais de Leydig no testículo, ilhotas de Langerhans no
pâncreas, células luteínicas do ovário

 Exemplos de glândulas:
o Tubular simples: intestino grosso, glândulas intestinais do colo
o Tubular espiralada simples (tubos fazem espirais): glândula sudorípara da
pele
o Tubular ramificada simples (um ducto, várias porções secretoras):
glândulas produtoras de muco do piloro, no estômago
o Acinar simples: glândulas da uretra
o Acinar ramificada (um ducto, várias porções secretoras): glândulas
secretoras de muco da cárdia, no estômago

o Tubular composta (vários ductos, várias porções secretoras): glândulas


submucosas de Brenner, no duodeno
o Acinar composta: porção excretora do pâncreas
o Tubuloacinar composta: glândula salivar, submandibular, mamária,
lacrimal

o Glândulas endócrinas: produzem hormonas; a folicular é a glândula


tiroideia
o Glândulas serosas: glândula parótida e pâncreas
o Glândulas mucosas: células caliciformes, glândulas salivares sublinguais e
da superfície do estômago

Mónica Santos. 2010-2011. FML


HISTOLOGIA – TESTE I

TECIDO CONJUNTIVO PROPRIAMENTE DITO


- Qual é a relação células/matriz extracelular?

 Escassez de fibras, substância fundamental abundante


o As células fusiformes emitem prolongamentos visíveis entre elas: Tecido
Embrionário
 No Tecido Embrionário Mucoso, a substância fundamental ocupa
mais espaço entre as células que no Mesênquima. (No primeiro, a
substância fundamental tem o nome de Geleia de Wharton, e pode-
se encontrar no cordão umbilical e, no adulto, na polpa dentária. O
último encontra-se no embrião).
o A matriz extracelular é homogénea e amorfa? Tecido Conjuntivo Laxo
(normalmente junto a epitélios da pele e dos órgãos, e associado a epitélio
glandular).
 Muitas fibras e poucas células: Tecido Conjuntivo Denso
o Fibras, células e substância fundamental, desorganizada; forma troncos sem
orientação definida: Irregular (existe nos órgãos ocos e na derme)
o Arranjos ordenados de fibras e células: Regular
 Feixes paralelos de fibras de colagénio, com filas de fibroblastos
(tendinócitos) paralelas também: Tendões
 Feixes paralelos, com predominância de fibras elásticas, e filas de
tendinócitos no meio: Ligamentos
 Feixes de fibras de colagénio perpendiculares entre si: Aponevroses

(*As fibras de colagénio são mais espessas e mais eosinófilas (cor-de-rosa) que as fibras
elásticas)

- Que tipo de células vejo?

 Apenas núcleos visíveis e alongados: Fibroblastos


 Células grandes com núcleo indentado ou em forma de rim, muitos lisossomas, RER
e mitocôndrias (pormenores visíevis no MET ou com colorações especiais):
Macrófagos
 Células com núcleo esférico e o citoplasma cheio de grânulos basófilos: Mastócitos
ou Basófilos
 Células pálidas com núcleo achatado na periferia: Células adiposas
 Células pequenas com núcleo heterocromático intenso: Linfócitos

Mónica Santos. 2010-2011. FML


HISTOLOGIA – TESTE I

TECIDO CARTILAGÍNEO
-Que tipo de cartilagem é?
 Muitas células, apresenta grupos isógenos de condrócitos dispersos, e
condroblastos junto ao pericôndrio, e a sua matriz divide-se em capsular, territorial
e interterritorial.
o Predominância de fibras de colagénio: Cartilagem Hialina (existe na
cartilagem articular, placas epifisárias, cartilagens costais, anéis da
traqueia, placas dos brônquios, cartilagem nasal e algumas cartilagens da
laringe)
o Predominância de fibras elásticas: Cartilagem Elástica, onde a elastina
fica castanha com coloração de orceína. (existe na orelha externa, na
epiglote)
 Poucas células, organizadas em fileiras, com uma matriz fibrosa densa a envolver.
Os núcleos achatados correspondem a fibroblastos, e os arredondados a
condrócitos: Fibrocartilagem. (existe nos discos intervertebrais, sínfise púbica,
meniscos, inserção de tendões)

-Que células vejo?


 Núcleos redondos, por vezes agrupados, no centro da cartilagem: Condrócitos
 Núcleos redondos, dispostos aposicionalmente no pericôndrio, na periferia:
Condroblastos
 Células grandes, semelhantes a osteoclastos: Condroclastos
 Núcleos achatados, na perferia: Fibroblatos (na fibrocartilagem)

(*o pericôndrio é um tecido conjuntivo denso que se encontra na região mais periférica da
cartilagem, a rodear a condrogénese)

TECIDO ÓSSEO
(o osso compacto é demasiado denso e situa-se apenas na superfície exterior do osso, não
permitindo a formação de lamelas ou trabéculas; isto apenas é possível no osso esponjoso,
no interior)

- Fase de maturação:
 Tem mais células e uma matriz desorganizada, com trabéculas: Osso Imaturo
 Tem poucas células e a matriz está arranjada em lamelas concêntricas, com
osteócitos entre cada uma: Osso Maduro

- Que células vejo?


 Visíveis no osso em crescimento intramembranoso, têm aspecto achatado, núcleos
ovóides e coloração suave: Células osteoprogenitoras (de resto, compreendem as
células periosteais, que revestem camada mais interna do periósteo, e células
endosteais, revestem cavidades medulares e canais de Havers e de Volkmann)
 Células com forma poligonal, organizadas numa camada aposicional ao osso:
Osteoblastos

Mónica Santos. 2010-2011. FML


HISTOLOGIA – TESTE I

 Células mais pequenas dispersas da matriz, a preencher lacunas, um pouco


distorcidas: Osteócitos
 Células multinucleadas muito grandes e muito eosinófilas, rodeadas por uma baía
rasa que corresponde ao local de reabsorção (lacuna de Howship): Osteoclastos

#OSSIFICAÇÃO ENDOCONDRAL
1. Cartilagem
2. Zona de multiplicação de
condrócitos: mais células
3. Zona de hipertrofia:
condrócitos aumentam de
tamanho e tornam-se
pálidos
4. Zona de Calcificação:
1
condrócitos desaparecem,
as lacunas vizinhas
agrupam-se e formam 2
cavidades que rodeiam
4
trabéculas
5. Zona ossificada:
5
claramente com
3
trabéculas, trata-se de
osso esponjoso (os osteoclastos depois vão remodelar o osso, tornando-o em osso
compacto no exterior).

#OSSIFICAÇÃO INTRAMEMBRANOSA
1. Proliferação e condensação de células
mesenquimais (embrionárias)
2. Espícula: estrutura densa e ierregular de
osso recém-formado. As espículas vão-se 1
interligando entre si. (entre as espículas
2
existe mesênquima)
(Com Tricrómio de Mallory, o osteóide recém-
depositado cora a azul, e o osso mineralizado
cora a vermelho)

 E COMO É NO OSSO SECO?


(os cortes fundamentais são preparados a partir de osso que não foi fixado, e sim
deixado secar. Toda a matéria orgânica se perde, sendo o espaço normalmente
ocupado por ela preto. A preparação tem uma cor acastanhada.)

 Círculos centrais, normalmente brancos, à volta dos quais existem circunferências


concêntricas: Canais de Havers

Mónica Santos. 2010-2011. FML


HISTOLOGIA – TESTE I

 Circunferências concêntricas em torno de cada Canal de Havers: lamela óssea


 Canais perpendiculares às lamelas ósseas, que as perfuram e que desembocam nos
Canais de Havers: Canais de Volkmann
 Linhas finas a ligar osteócitos entre lamelas: canalículos
 Espaços pretos que existem entre as lamelas ósseas: lacunas onde se encontravam
osteócitos
 Lamelas de maior diâmetro que envolvem vários Sistemas de Havers (Canal de
Havers + lamelas ósseas) na periferia: Lamela Circunferencial

TECIDO ADIPOSO

- Que tipo é?
 As células são uniformemente pálidas, constituídas por um único e grande vacúolo
que ocupa quase todo o citoplasma, com um núcleo achatado na periferia: Branco
(encontrado nas regiões já enumeradas acima, no adulto)

 As células possuem vários vacúolos pequenos pálidos, cujas fronteiras são mais cor-
de-rosa devido às mitocôndrias, e o núcleo é redondo e central: Castanho
(encontrado, sobretudo, no feto e nos primeiros anos de vida, e no feixe vásculo-
nervoso, mas apenas vestígios)

TECIDO MUSCULAR
- Tem estriações transversais
 As fibras são rectangulares e longas, os núcleos achatados estão na periferia:
Esquelético (existe nos músculos fixados ao osso e nos músculos extra-oculares)

 As fibras são ramificadas e mais curtas, unidas por faixas transversais densas
(discos intercalares), os núcleos são redondos e centrais, e estão rodeados por
uma zona perinuclear pálida: Cardíaco (nas paredes do coração)

- Não tem estriações transversais: Liso, apresenta células fusiformes alongadas


e extremidades afiladas, citoplasma homogéneo, núcleo central e com aparência de saca-
rolhas quando distendido; núcleo arredondado se estiver contraído. (existe nas vísceras, no
sistema vascular, músculos erectores dos pêlos e músculos intrínsecos do olho)

TECIDO NERVOSO
- Que tipo de células vejo?
 Corpos celulares grandes e aproximadamente redondos com cromatina vesiculosa
no núcleo e um nucléolo evidente, que apresenta Corpúsculos de Nissl no
citoplasma: Neurónios (por vezes vêem-se prolongamentos. Se forem neurónios
muito grandes, no corte pode não aparecer o núcleo).
 Células acopladas aos neurónios
o Homogéneas, sem prolongamentos: Células de Schwann

Mónica Santos. 2010-2011. FML


HISTOLOGIA – TESTE I

o Com a aparência de um ovo estrelado, com núcleo central e região pálida à


volta, e emite prolongamentos que podem ser visíveis: Oligodendrócitos
 Células pequenas e escuras que rodeiam os corpos celulares dos neurónios:
Células-satélite
 Células escuras, homogéneas e estreladas (com coloração de metais pesados
radioactivos, vêem-se prolongamentos): Astrócitos
 Células que revestem superfícies, cujo fenótipo é do tipo epitelial, e normalmente
têm cílios: Células Ependimárias
o Se estiverem a rodear uma estrutura fechada e ondulada, com tecido
conjuntivo e vasos lá dentro, trata-se de um Plexo Coroideu (aqui já estão
assentes numa membrana basal).

(*se a mielina for marcada com ósmio, a sua coloração é preta, e vemos o axónio rodeado por
uma camada espessa preta.

*as células da microglia são demasiado pequenas para as conseguirmos identificar nas
preparações)

-Qual é o sistema nervoso?


 Vêem-se neurónios, células-satélite e células de Schwann: Periférico
o Muitos corpos celulares aglomerados: Gânglio
o Muitos axónios orientados no mesmo sentido, normalmente envoltos em
círculos pálidos (bainha de mielina e entre ela, nódulos de Ranvier), e podem
aparecer ondulados: Nervo Periférico
 Vêem-se neurónios, oligodendrócitos, astrócitos e eventualmente células
ependimárias: Central
o Vemos corpos celulares e neuroglia: Substância cinzenta (córtex)
o Não vemos corpos celulares; a maioria são axónios mielinizados: Substância
branca (medula)

# É CEREBELO? (Se a substância cinzenta se encontra dividida em camadas)

- Quais são as 3 camadas da substância


cinzenta?
 1. Grande escassez de núcleos (exterior): Camada
1
Molecular
 2. Células grandes parecidas com neurónios (nucléolo
evidente também): Células de Purkinje (se forem
marcadas com metais pesados, vemos a sua árvore
dendrítica)
2
 3. Muitos núcleos pequenos (interior): Camada
granular

Mónica Santos. 2010-2011. FML