Você está na página 1de 48

Processamento do Order-to-Cash no SAP ERP

Sobre este módulo


Duração: 465 Minutos
Conhecimento do módulo

 Descrição do processo empresarial Order-to-Cash


 Definição de níveis organizacionais para o processo empresarial Order-to-
Cash
 Trabalho com dados mestre específicos de cliente no Order-to-Cash
 Uso de registros mestre de materiais
 Definição de condições de preço
 Criação de ordens do cliente
 Fornecimento de ordens de cliente
 Criação de faturas
 Recebimento de pagamento de cliente
 Medição de rentabilidade com a contabilidade de centros de lucro
 Medição de rentabilidade com análise de rentabilidade
 Revisão de pontos de integração no Order-to-Cash
Público-alvo

 Consultor de aplicação
 Gerente de projeto
 Stakeholder do projeto
 Usuário empresarial
 Superusuário/usuário-chave/usuário avançado

Sobre este tópico


Esta lição apresenta o processo empresarial order to cash.
Exemplo
Como membro da equipe de order to cash, você participará de várias
discussões referentes a esse processo. Por este motivo, são necessários os
seguintes conhecimentos:

 Entendimento do processo empresarial order to cash e sobre como ele se


integra a outras aplicações do SAP ERP
Tempo estimado para a conclusão deste tópico: 30 Minutos
Objetivo(s)
 Descrever as etapas do processo empresarial order to cash

Síntese do processo order to cash

Para tornar efetivo o processamento order to cash, é preciso conectar todas as


atividades relacionadas à demanda de cliente, usando uma série de processos
integrados. O componente de aplicação Vendas e distribuição do sistema SAP
o ajuda a conseguir um processamento efetivo. As etapas do processo order to
cash são, então, reproduzidas por documentos eletrônicos que estão
interligados.
O processo order to cash começa pelo estabelecimento e manutenção de
relações com o cliente. O processo termina com a conclusão de faturas para a
entrega de mercadorias ou serviços ao cliente. O lançamento de entradas de
pagamentos de clientes faz parte do componente de aplicação Contabilidade
financeira.
O ciclo de administração de ordens do cliente começa com atividades de pré-
vendas. Por exemplo, em resposta a uma solicitação de cotação, você cria e
envia uma cotação.
Como parte do processamento order to cash, crie uma ordem do cliente
relacionada à cotação, por exemplo.
Durante o suprimento, o sistema determina o fornecedor de mercadorias com
base nos dados que você arquivou no sistema. O sistema verifica se o
fornecedor é de algum dos seus centros de fornecimento ou se é um terceiro.
Organize e entregue as mercadorias como parte do processamento da
expedição.
No processo de faturamento, você cria a fatura e envia todos os dados
necessários para a contabilidade. Como parte do processamento dos
pagamentos, você verifica as partidas em aberto e lança a entrada de
pagamentos.

Sobre este tópico


Esta lição apresenta os níveis organizacionais utilizados no processo
empresarial order to cash.
Exemplo
Para usar o processo empresarial order to cash no SAP ERP, você precisa
definir níveis organizacionais para Vendas e distribuição. Por este motivo, são
necessários os seguintes conhecimentos:

 Entendimento dos níveis organizacionais do processo empresarial order to


cash
Tempo estimado para a conclusão deste tópico: 45 Minutos
Objetivo(s)

 Listar os níveis organizacionais necessários para o processo empresarial


order to cash
 Explicação sobre as relações entre os níveis organizacionais utilizados no
processo empresarial order to cash

Níveis organizacionais que apoiam o processo order to


cash
Os níveis organizacionais representam a estrutura de uma organização
empresarial. Eles também representam as visões jurídica e organizacional de
uma companhia. O processo order to cash faz parte do componente da
aplicação Vendas e distribuição (SD).
O módulo do componente Vendas e distribuição inclui níveis organizacionais
exclusivos dos processos de vendas e distribuição, como organização de
vendas, canal de distribuição, setor de atividade e local de expedição. E inclui
ainda níveis organizacionais, como empresa ou centro, que são usados em SD
e em outros módulos.
Você pode representar sua estrutura empresarial por meio de níveis
organizacionais baseados em seus processos empresariais.

Nível organizacional – Organização de vendas


A organização de vendas considera a subdivisão de mercado regional, nacional ou
internacional.
A organização de vendas é um nível organizacional da logística. A organização
de vendas agrupa a empresa de acordo com suas necessidades de vendas e
distribuição.
Cada organização de vendas tem uma empresa exclusiva, mas é possível
atribuir mais de uma organização de vendas a uma empresa. Se você usar
order to cash, precisará de pelo menos uma organização de vendas.
É preciso atualizar os dados mestre próprios para uma organização de vendas.
Nas estatísticas de vendas, a organização de vendas é o nível de totalização
mais elevado. Todos os itens em um documento criado no processo
empresarial order to cash (todos os itens de uma ordem, uma entrega ou um
documento de faturamento) pertencem a uma organização de vendas.
Nível organizacional – Canal de distribuição
Um canal de distribuição é um meio usado pelos clientes para o suprimento de
mercadorias ou serviços. Comércio atacadista, comércio varejista e comércio
eletrônico pela Internet são exemplos de canais de distribuição.
É possível atribuir vários canais de distribuição a uma organização de vendas.
Se você utilizar o módulo Vendas e distribuição, precisará de pelo menos um
canal de distribuição.

Um canal de distribuição realiza as seguintes tarefas:

 Define responsabilidades
 Obtém preços flexíveis
 Diferencia estatísticas de vendas

Nível organizacional – Setor de atividade


Um setor de atividade é utilizado para agrupar materiais ou serviços.
Motocicletas, peças de reposição e serviços são exemplos de possíveis setores
de atividades de uma organização de vendas que comercialize motocicletas.
Uma organização de vendas pode ser responsável por vários setores de
atividade. Cada módulo de vendas e distribuição deve ter pelo menos um setor
de atividade.
O sistema utiliza o setor de atividade para determinar as áreas de venda
atribuídas a um material ou um serviço.
Por exemplo, um setor de atividade pode representar um grupo de produtos.
Assim sendo, você pode restringir os acordos sobre preços com um cliente a
um determinado setor de atividade. Você também pode efetuar análises
estatísticas por setor de atividade.

Nível organizacional – Área de vendas

Uma área de vendas é uma combinação de uma organização de vendas, um


canal de distribuição e um setor de atividade. Ela define o canal de distribuição
utilizado por uma organização de vendas para vender produtos de um
determinado setor de atividade.
Cada documento de vendas e distribuição é atribuído exatamente a uma área
de vendas. Essa atribuição não pode ser modificada. Uma área de vendas
pode pertencer a uma empresa e este relacionamento é criado pela atribuição
da organização de vendas ao nível organizacional.
Durante o processamento de documentos de vendas e distribuição, o sistema
acessa dados mestre de acordo com a área de vendas. Alguns exemplos de
informações de dados mestre de vendas são dados mestre de clientes, dados
mestre de materiais, preços e descontos. Além disso, o sistema confirma se
determinadas entradas são válidas de acordo com a área de vendas.
Nota: Uma estrutura organizacional simples agiliza o processo de atualização
de dados mestre e, portanto, pode ser mais eficiente do que uma estrutura
organizacional complexa. Não dê opções de relatório detalhado de estruturas
organizacionais complexas. Use os campos da tela de dados mestre.

Níveis organizacionais – Centro e depósito


Em SD, o centro tem estas funções centrais:

 É preciso criar pelo menos um centro para poder usar o módulo de vendas
e distribuição.
 Um centro deve ser atribuído unicamente a uma empresa.
 A atribuição entre organizações de vendas/canais de distribuição e centros
não precisa ser exclusiva.
 O centro é essencial para a determinação do local de expedição.

Um centro pode representar, por exemplo, uma instalação de produção ou um


agrupamento de locais (depósitos) próximos.
O centro e o depósito são níveis organizacionais que podem ser utilizados por
todas as áreas logísticas.
Um centro representa as seguintes entidades:

 Um local no qual é mantido estoque de material.


 Uma instalação de fábrica em produção.
 O local a partir do qual são distribuídos materiais e serviços, em Vendas e
distribuição
 Um centro de distribuição, onde são mantidos os estoques importantes
 O local a partir do qual são prestados serviços, como um escritório

Nível organizacional – Local de expedição


A expedição é um módulo integrado do processamento de vendas e
distribuição. O local de expedição é o mais alto nível organizacional da
expedição. O local de expedição controla as atividades de expedição. Cada
entrega é processada por um local de expedição.
O local de expedição pode ser uma rampa de carregamento, uma agência dos
correios ou um terminal ferroviário. Também pode ser um grupo de
empregados responsáveis somente pela organização de entregas urgentes.
Um local de expedição é atribuído no nível do centro. Um local de expedição é
um local físico que deve estar perto de um centro fornecedor.
Um centro pode ter vários locais de expedição. Isto é adequado para centros
fisicamente próximos uns dos outros.
Níveis organizacionais – Relações

Estas são as relações entre os níveis organizacionais do processo


empresarial order to cash:

 Você pode atribuir um único canal de distribuição a uma ou mais


organizações de vendas.
 Você pode atribuir vários canais de distribuição a uma organização de
vendas.
 Você pode atribuir um único setor de atividade a uma ou mais organizações
de vendas.
 Você pode atribuir vários setores de atividades a uma única organização de
vendas.
 Cada organização de vendas e cada centro devem ser atribuídos a uma
empresa.
 Um centro pode ser atribuído a diferentes combinações de organizações de
vendas e canais de distribuição.
 Você pode atribuir várias organizações de vendas a uma empresa.

Sobre este tópico


Esta lição apresenta o registro mestre de cliente e respectivas funções.
Exemplo
Para usar o processo empresarial order to cash no SAP ERP, você precisa
atualizar registros mestre específicos do cliente. Por este motivo, são
necessários os seguintes conhecimentos:

 Como criar um registro mestre de cliente


 Entendimento do objetivo de um registro de informações do cliente
Tempo estimado para a conclusão deste tópico: 45 Minutos
Objetivo(s)

 Criar um registro mestre de cliente


 Explicação sobre a finalidade de um registro info de cliente-material

Registros mestre de cliente


É possível copiar dados de várias fontes em uma ordem do cliente ou em outro
documento de vendas e distribuição. A maior parte dos dados dessas várias
fontes são valores padrão que você pode sobregravar no documento de
vendas e distribuição, se necessário.
A seguir, algumas das fontes de dados:

 Dados mestre do cliente


 Dados mestre de materiais
 Dados mestre da condição
 Dados mestre da mensagem
Você pode criar e atualizar dados mestre condicionais nos dados mestre de
vendas e distribuição para a determinação automática de preços. Por exemplo,
um preço do material ou um desconto a cliente.
O cliente recebe dados mestre de mensagem por mídia, como correio,
intercâmbio eletrônico de dados (EDI) ou fax. Os exemplos incluem a
impressão de uma cotação ou de uma confirmação da ordem, confirmações da
ordem por EDI ou faturas por fax.
Você pode criar e atualizar essas tabelas de controle no Customizing. Os
valores propostos de vários dados podem ser controlados nos documentos de
vendas e distribuição, dependendo das configurações da tabela.
Nota: Um documento de vendas pode servir como fonte de dados para outro
documento de vendas. Uma cotação pode, por exemplo, servir como fonte de
dados para uma ordem de cliente.
Estrutura do mestre de clientes

O mestre de cliente agrupa dados nestas categorias:

 Dados gerais
Os dados gerais são relevantes para vendas e distribuição e para a
contabilidade. Eles são armazenados centralmente (dependente do
mandante) de modo a evitar redundância de dados. Eles são válidos para
todos os níveis organizacionais dentro de um mandante.
Alguns exemplos de dados gerais são o nome, endereço, idioma e telefone
do cliente.

 Dados da área de vendas


Os dados da área de vendas são relevantes para vendas e distribuição.
Eles são válidos para a respectiva área de vendas (organização de vendas,
canal de distribuição e setor de atividade). Alguns dados, por exemplo, são
armazenados em uma área de vendas pertencente ao processamento de
ordens, expedição e faturamento.

 Dados da empresa
Os dados da empresa são relevantes para a contabilidade. Eles são válidos
para a respectiva empresa. Alguns exemplos de dados da empresa são o
número da conta de conciliação, as condições de pagamento e o
procedimento de advertência.
Funções de parceiro para o mestre de clientes

A tabela abaixo lista os objetivos das funções obrigatórias:


Função Objetivo
Emissor da ordem Passa a ordem.

Recebedor da mercadoria Recebe as mercadorias ou serviços.


Função Objetivo

Destinatário da fatura Recebe a fatura de mercadorias ou serviços.

Pagador Paga a fatura.

Outras funções de parceiro, como pessoas de contato ou agente de frete, não


são necessárias para o processamento da ordem do cliente

Registro info de cliente-material

Você pode utilizar as informações de cliente-material para registrar dados para


uma combinação de clientes e materiais específicos.
No processamento de um documento, se houver informações de cliente-
material para uma determinada combinação de cliente e material, os valores
padrão terão preferência em relação aos valores do mestre de clientes ou de
materiais.
Você pode utilizar o registro info de cliente-material para atualizar os
seguintes dados:

 Referência cruzada do número de material do cliente para o seu número de


material e a descrição de material do cliente.
 Informações específicas de expedição do cliente e material (tais como
tolerâncias de fornecimento, se o cliente aceita entregas parciais ou o
centro fornecedor predefinido).
Sobre este tópico
Esta lição descreve o registro mestre de materiais utilizado no processo
empresarial order to cash.
Exemplo
Você precisar gerenciar os registros mestre de materiais para uso no processo
empresarial order to cash, no SAP ERP. Por este motivo, são necessários os
seguintes conhecimentos:

 Entendimento do registro mestre de materiais


Tempo estimado para a conclusão deste tópico: 30 Minutos
Objetivo(s)

 Explicação sobre as visões de mestre de materiais relevantes ao processo


empresarial order to cash

Mestre de materiais

Os dados básicos são relevantes em todas as áreas. Eles são válidos para
todos os níveis organizacionais dentro de um mandante.
Os dados da organização de vendas são relevantes para vendas e distribuição.
Eles são válidos para a respectiva organização de vendas e o canal de
distribuição.
Os dados do centro de vendas são igualmente relevantes para vendas e
distribuição. Eles são válidos para o respectivo centro fornecedor.
Estão disponíveis dados adicionais relevantes para os diferentes níveis
organizacionais de várias outras áreas.

Sobre este tópico


Esta lição descreve o uso de condições no processo empresarial order to cash.
Exemplo
Você precisa fornecer preços especiais ou descontos aos clientes. Por este
motivo, são necessários os seguintes conhecimentos:

 Como criar registro mestre de condições


Tempo estimado para a conclusão deste tópico: 45 Minutos
Objetivo(s)

 Explicação da finalidade dos registros mestre de condição

Condições

Os dados mestre da condição incluem preços, sobretaxas, descontos, fretes e


impostos.
Você pode definir os dados mestre da condição (registros de condições) para
que sejam dependentes de vários dados. Por exemplo, é possível estabelecer
um preço de material específico do cliente ou tornar um desconto dependente
do grupo de determinação de preços do cliente e do material.
Sobre este tópico
Esta lição descreve como criar uma ordem do cliente.
Exemplo
A primeira etapa no processo empresarial order to cash pode ser a execução
de atividades pré-vendas. Após a construção bem-sucedida de um
relacionamento com os seus clientes, a próxima etapa será o gerenciamento
da ordem do cliente. Como você faz parte da equipe de order to cash, estes
conhecimentos são necessários:

 Entendimento das atividades pré-vendas


 Entendimento de uma ordem do cliente e respectiva estrutura
 Entendimento do log de dados incompletos
 Entendimento do fluxo de documentos no processo empresarial order to
cash
 Entendimento da verificação de disponibilidade
Tempo estimado para a conclusão deste tópico: 45 Minutos
Objetivo(s)

 Explicação sobre o processamento da ordem do cliente


 Explicação sobre o controle de disponibilidade

Processamento de ordens do cliente


Atividades específicas de marketing, como campanhas de mala-direta,
campanhas pela Internet, contatos estabelecidos em feiras comerciais ou em
campanhas telefônicas, podem acionar processos de venda.
Os possíveis resultados de uma campanha de vendas podem ser uma consulta
não vinculada do cliente ou uma solicitação de cotação. Consultas e cotações
ajudam a determinar dados importantes relacionados a vendas e podem ser
gravadas como documentos. Se, depois, o cliente fizer um pedido, você poderá
consultar esses dados.
Use essas informações de pré-venda para planejar e avaliar suas estratégias
de marketing e de vendas e como base para a criação de relações comerciais
duradouras com seus clientes.
Estas são algumas das instâncias em que as informações de pré-venda
podem ser utilizadas:

 Para rastrear vendas perdidas ou clientes.


 Para ajudar a negociar contratos grandes.
 Para vender mercadorias e serviços a grandes organizações que exigem
documentação de todo o processo de vendas.

Ordem do cliente
Uma ordem do cliente é um documento eletrônico que contém a solicitação de
mercadorias ou serviços feita pelo cliente.
A ordem do cliente inclui todas as informações necessárias para processar a
solicitação do cliente durante o processamento da ordem.
Durante a criação da ordem, o SAP ERP propõe dados automaticamente,
baseando-se nos registros mestre e tabelas de controles já armazenados. Isso
evita a entrada de dados redundantes, bem como qualquer possível erro de
entrada durante o processamento da ordem do cliente.
Você pode inserir uma ordem do cliente com vários itens em uma única tela.
As ordens do cliente também podem ser criadas via Internet ou por meio de
mensagens recebidas de parceiros de negócios.

Funções do documento de vendas


Funções específicas são executadas automaticamente, dependendo do tipo de
transação comercial.
Essas funções são ativadas ou desativadas direta ou indiretamente,
dependendo do tipo de documento de vendas.
Exemplos de funções específicas:

 Para o processo de vendas normal, você quer que o sistema determine


automaticamente a data e a hora em que o cliente receberá as mercadorias
encomendadas. Por esse motivo, você ativa as funções de programação da
expedição e de verificação de disponibilidade. Essas funções não são
necessárias para solicitações de notas de crédito.
 Você não quer calcular o frete das remessas gratuitas.
 Você quer definir um grupo de mensagens (saída) relevantes ao
processamento da ordem do cliente e um grupo adicional de mensagens
relevantes aos contratos.
Dica: Saída são as informações transmitidas entre parceiros de negócios.
Exemplos de saída: uma confirmação de ordem, um formulário de faturamento
ou uma mensagem eletrônica para um dos seus colegas.

Estrutura do documento de vendas


Para processar documentos de vendas com eficiência, exiba e processe os
dados em várias visões. As visões são agrupadas em telas de síntese,
cabeçalho e item. É possível inserir um novo documento de vendas em uma
tela de síntese.
O objetivo da programação de expedição e transporte é confirmar a data de
remessa de um material solicitado pelo cliente.
Para a programação regressiva, o sistema usa a data de remessa desejada
pelo cliente para calcular o tempo de separação e embalagem e o tempo de
organização do transporte.
A remessa deve ser criada na primeira das duas datas (data de seleção para a
entrega).

Um documento de vendas é agrupado nestes níveis:

 Cabeçalho do documento de vendas


Os dados do cabeçalho do documento são válidos para todo o documento.
Isso inclui, por exemplo, dados relativos ao cliente.

 Itens do documento de vendas


Cada item do documento de vendas contém seus próprios dados. Isso
inclui, por exemplo, dados sobre o material e as quantidades pedidas.
Cada documento de vendas pode ter vários itens. Cada item pode ser
controlado de maneira diferente. Exemplos incluem itens de material, itens
de serviço, itens gratuitos ou itens de texto.

 Divisões da remessa do item


Divisões da remessa contêm quantidades e datas de entrega. As divisões
da remessa pertencem exclusivamente a um item. Cada item que tenha
uma entrega subsequente no processo de vendas e distribuição deve ter
pelo menos uma divisão da remessa. Por exemplo, um item pode ter várias
divisões da remessa porque a quantidade pedida exige várias entregas
parciais e em diferentes datas.

Log de dados incompletos

Cada documento de vendas e distribuição contém os dados necessários ao


documento e à continuação do processamento. O sistema determina os
campos que serão exibidos no log de dados incompletos quando o usuário não
os preenche durante o processamento da ordem do cliente.
O log de dados incompletos é exibido automaticamente quando você grava
suas entradas. Você também pode chamá-lo selecionando Processar → Log
de dados incompletos.
Em Customizing, é possível decidir quais campos devem fazer parte do log de
dados incompletos. As funções do log de dados incompletos estão disponíveis
na ordem do cliente e na remessa.

Fluxo de documentos no order to cash


Os documentos de um processo de vendas são ligados entre si por meio do
fluxo de documentos. Isso permite acessar o histórico e o status atual de seus
processos de vendas, a qualquer momento.
Você pode exibir o fluxo de documentos como uma lista de documentos
ligados. Todos os documentos precedentes e sucessores são exibidos,
dependendo do documento do qual você chama a lista. Nessa lista, você pode
exibir os documentos relevantes ou chamar as sínteses de status dos
documentos. Esse processo fornece uma visão geral do desenvolvimento dos
processos de vendas a qualquer momento, e você pode responder a perguntas
de clientes com rapidez e segurança.
O fluxo de documentos é atualizado nos níveis do cabeçalho do documento e
do item do documento. Os documentos de remessa e os documentos de
faturamento não precisam de divisões da remessa; os documentos de vendas,
porém, contêm divisões da remessa. Cada divisão da remessa contém sua
própria data de remessa e, sendo assim, cada divisão da remessa disponível
para entrega se transforma em um item no documento de remessa.

Controle de disponibilidade
No mestre de materiais, você pode especificar o tipo de verificação de
disponibilidade a ser executada para um material durante o processamento da
ordem do cliente.
A verificação de disponibilidade também depende de várias tabelas em
Customizing.
Na tela Controle de disponibilidade, você pode acessar a Quantidade
disponível para promessa (ATP) , o escopo de verificação para determinar a
quantidade disponível e os demais centros onde há disponibilidade do material.

Sobre este tópico


Esta lição mostra como executar tarefas de remessa para ordens do cliente.
Exemplo
Depois de criadas as ordens do cliente, a próxima etapa do processo order to
cash é criar remessas. Por este motivo, são necessários os seguintes
conhecimentos:

 Entendimento do processamento da expedição


 Entendimento dos processos de picking e embalagem
 Como lançar uma saída de mercadorias
Tempo estimado para a conclusão deste tópico: 45 Minutos
Objetivo(s)

 Criar um documento de remessa


 Explicação sobre o processo de picking e embalagem
 Lançamento de uma saída de mercadorias
Documentos de remessa

O processo de expedição em Vendas e distribuição começa quando você cria o


documento de remessa.
O documento de remessa controla, dá apoio e monitora os subprocessos do
processamento de entregas e expedição.
A criação de um documento de remessa inclui a cópia de informações da
ordem do cliente, tais como os materiais e as quantidades, para o documento
de remessa.
A criação de uma ordem de transporte inclui a cópia de dados do documento
de remessa para a ordem de transporte, para processamento dentro do
depósito. A ordem de transporte é essencial para o controle do movimento de
mercadorias dentro do depósito. Para cada ordem de transporte existe uma
unidade gerencial de origem e uma unidade gerencial de destino.
O registro de saída de mercadorias pode levar a uma modificação de estoque
baseada em quantidade, além de valor (preço de material). As modificações
baseadas em quantidades são efetuadas nas contas do balanço e contas de
modificação de estoque relevantes na contabilidade financeira.
Criação de uma entrega

Você pode criar uma entrega em um local de expedição para ordens que têm
de ser fornecidas. O sistema SAP copia os dados relevantes da ordem para a
entrega.
Você pode criar uma ou várias entregas com base na ordem. Também é
possível combinar itens de várias ordens em uma entrega. Para combinar
esses itens corretamente, todas as ordens têm de ter as mesmas
características essenciais para o processo de expedição.
Estas características são essenciais para o processo de expedição:

 Local de expedição
 Data de vencimento
 Endereço de entrega
O sistema SAP pode criar remessas online ou como um job em background a
ser executado durante as horas fora do horário de pico.

Entrega

O documento de entrega monitora atividades específicas no processo de expedição. O


documento é utilizado para armazenar e atualizar os status individuais. Lance a saída
de mercadorias da entrega quando tiverem sido concluídas todas as atividades, como
picking e, talvez, embalagem. Portanto, a entrega não representa uma nota de
remessa que foi criada.

Etapas do processo de picking e embalagem

O picking que utiliza o sistema Administração de depósitos (WM total ou


enxuto) é realizado na criação de uma OT.
A OT é um documento utilizado para iniciar e monitorar movimentos de
materiais em um depósito. As OTs são criadas com base nos itens listados em
uma entrega a ser selecionada com o sistema Administração de depósitos.
Dependendo das relações de armazenamento, uma ou mais OTs são criadas.
As tarefas a seguir podem ser executadas durante o picking:

 Criação da OT.
 O sistema pode imprimir a OT.
 Como alternativa à impressão da OT como uma lista de picking, você pode
exibir os dados da OT usando a aplicação de radiofrequência da SAP em
um dispositivo móvel de entrada de dados ou pode transferir os dados para
uma unidade de controle de depósito (UCD).
 Ao confirmar a OT, você confirma as quantidades retiradas do depósito.
 O processo de confirmação pode ser automático ou manual.

Picking no processamento de entregas e expedição


Você pode controlar um item em uma entrega, de modo a que seja necessário
o picking.
O picking é executado pela criação de ordens de transporte. As ordens de
transporte acionam e monitoram movimentos no depósito. Os itens nas ordens
de transporte contêm os materiais e as quantidades que serão separados.
Simultaneamente, as respectivas quantidades de remessa são transferidas
para a entrega como quantidades de picking.
Você pode imprimir a lista de picking para utilização no depósito da ordem de
transporte.
A confirmação do picking pode ser automática ou pode ser executada em uma
etapa de processamento separada.

Dispositivos móveis no depósito

O framework de radiofrequência suporta GUI e dispositivos baseados em


caracteres, como também dispositivos baseados em browser. Os dispositivos
GUI (baseados no MS Windows) são conectados ao sistema da SAP da
mesma forma que qualquer outro computador dependente de cliente. As telas
podem aceitar interação por toque, conter botões predefinidos ou operar via
teclado.
Dispositivos e ajustes específicos do cliente podem ser feitos com diferentes
perfis. Esses perfis flexibilizam o framework de radiofrequêncua (RF) em
termos de tamanho e tipo do dispositivo e necessidades dependentes do
usuário. O framework de radiofrequência permite menus e telas
personalizados. De acordo com a entrada (por exemplo, verificação da entrada
de dados, pressionamento de tecla ou solicitação de logon), um serviço
adequado é chamado.

Lançamento de saída de mercadorias

Quando a saída de mercadorias é lançada, o sistema executa estas


tarefas:

 Atualiza as quantidades do gerenciamento de estoques (IM) e as


necessidades de remessa do planejamento de materiais
 Atualiza o valor na conta de estoque da contabilidade de estoques (os
lançamentos no documento contábil associado são baseados no custo do
material)
 Cria documentos contábeis adicionais para Controlling (CO)
 Atualiza a lista de documentos de faturamento
 Atualiza os status em todos os documentos de vendas associados
O processo de remessa é concluído com o lançamento da saída de
mercadorias.
Integração da administração de qualidade

Quando as mercadorias são entregues, as características do produto são


inspecionadas. Instruções específicas podem ser definidas na inspeção,
dependendo do material ou da combinação de material e cliente.
Se necessário, você pode criar certificados de qualidade que contenham dados
do produto acabado ou de materiais da cadeia produtiva.
As reclamações do cliente podem ser registradas e processadas utilizando as
notas QM.
Sobre este tópico
Esta lição mostra como criar faturas de clientes.
Exemplo
No processo empresarial order to cash, após o lançamento da saída de
mercadorias, o processo de faturamento poderá ser iniciado no SAP ERP.
Você deve atuar nesse processo e, por isso, estes conhecimentos são
exigidos:

 Entendimento do processo de faturamento


 Como criar um documento de faturamento
Tempo estimado para a conclusão deste tópico: 45 Minutos
Objetivo(s)

 Criar faturas do cliente

Processo do cálculo da fatura

Quando você cria um documento de faturamento, os dados são copiados da ordem do


cliente e do documento de remessa para o documento de faturamento. Tanto os itens
de remessa como os itens da ordem (por exemplo, serviços) podem ser usados como
referência para o documento de faturamento.

Criação do documento de faturamento


O sistema SAP pode agrupar várias entregas em um documento de
faturamento, desde que essas entregas compartilhem algumas características
essenciais de faturamento.
Estes são exemplos de características de faturamento compartilhadas
pelas entregas:

 Pagador
 Data de faturamento
 País de destino
O sistema SAP pode criar faturas online ou como job em background a ser
executado durante as horas de menor utilização do sistema (horário de pico).
O documento de faturamento inclui dados nos seguintes níveis:

 Cabeçalho do documento de faturamento


Os dados do cabeçalho do documento são válidos para todo o documento.
Esses dados podem ser relativos ao pagador e à data de faturamento.

 Itens do documento de faturamento


Cada item do documento de faturamento no documento de vendas contém
seus próprios dados. Esses dados incluem, por exemplo, detalhes sobre o
material, as quantidades faturadas e valores líquidos dos itens. Cada
documento de faturamento pode ter vários itens.

O documento de faturamento cumpre estas funções importantes:

 O documento de faturamento é um documento de vendas e distribuição que


ajuda a gerar faturas.
 O documento de faturamento serve como fonte de dados para a
contabilidade financeira (FI), para ajudar você a monitorar e processar os
pagamentos de clientes.
Quando você cria um documento de faturamento, o sistema automaticamente
atualiza as contas de Razão (G/L).
Durante o processo do cálculo da fatura, o sistema realiza as seguintes
tarefas:

 Um lançamento de débitos nas contas a receber do cliente


 Um lançamento de créditos na conta de receitas.
Dependendo das configurações do Customizing, você pode criar uma fatura
para uma ordem de entrega ou ordem do cliente. E também pode agrupar
várias faturas utilizando critérios de seleção, como cliente, data de faturamento
e país de destino.
Para processar eficientemente os documentos de faturamento, os dados
podem ser lidos e processados em diferentes visões. As visões são agrupadas
em telas de síntese, de cabeçalho e de item.

Consequências da criação de um documento de


faturamento

Quando você grava o documento de faturamento, o sistema gera


automaticamente todos os documentos contábeis necessários.
O documento contábil contém todos os lançamentos concluídos na
contabilidade financeira que fazem referência à determinação do preço em
Vendas e distribuição, como, por exemplo, os valores a receber na conta do
cliente ou o faturamento líquido e os impostos nas contas do Razão relevantes.
Quando você grava o documento de faturamento, o sistema pode gerar
automaticamente documentos adicionais para a contabilidade, como, por
exemplo, para os componentes Controlling (CO), Análise de rentabilidade,
Análise de segmentos do mercado (CO-PA) ou Consolidação (FI-LC).
Quando você lança o documento de faturamento, o sistema atualiza os
seguintes elementos de dados:

 Todos os documentos relacionados de vendas, entrega e faturamento


 Estatísticas de vendas no Sistema de informação de vendas e distribuição
(SIS)
 Conta de crédito do cliente

Listas de trabalho

A imagem traz uma síntese das opções disponíveis de processamento coletivo


para dar apoio ao processo de vendas e distribuição.
A lista de remessas é utilizada para processar muitos documentos de vendas
para entregas. A lista de trabalho de picking pode ser usada para criar ordens
de transferência de picking.
A lista de trabalho de registro de saída de mercadorias para entregas pode ser
usada para registrar a saída de mercadorias das transações de picking bem-
sucedidas.
A lista de cálculo da fatura é utilizada para criar faturas para entregas e ordens.
Sobre este tópico
Esta lição descreve como aplicar um pagamento de cliente referente a uma
fatura em aberto.
Exemplo
Para usar as funções de order to cash no SAP ERP, você precisa conhecer o
processo de pagamento de cliente. Por este motivo, são necessários os
seguintes conhecimentos:

 Como entrar o pagamento de cliente


Tempo estimado para a conclusão deste tópico: 45 Minutos
Objetivo(s)

 Entrada de um pagamento de fornecedor

Pagamento de cliente
O processo de pagamento é parte do módulo de aplicação Contabilidade
financeira (FI).
A modalidade pagamento dá suporte às seguintes tarefas:

 Lançamento de pagamentos baseados em faturas


 Reconciliação de diferenças
Quando você lança uma entrada de pagamento, o sistema atualiza
automaticamente as contas de Razão.
O sistema executa as seguintes tarefas durante a atualização de contas
do Razão:

 Um lançamento de débito na conta de caixa


 Uma nota de crédito em contas a receber do cliente

Sobre este tópico


Esta lição apresenta a Contabilidade de centros de lucro (EC-PCA).
Exemplo
Para trabalhar em um sistema da SAP, você precisa conhecer a EC-PCA. Por
este motivo, são necessários os seguintes conhecimentos:

 Como exibir um centro de lucro


 Entendimento das atribuições de centros de lucro
 Entendimento sobre como os centros de lucro fazem parte do planejamento
integrado
 Entendimento do fluxo de dados em EC-PCA
Tempo estimado para a conclusão deste tópico: 45 Minutos
Objetivo(s)

 Utilização da contabilidade de centros de lucro

Contabilidade de centros de lucro

Na nova Contabilidade geral, os centros de lucro são parte da Contabilidade


financeira (FI). Similar às empresas, os centros de lucro funcionam como uma
dimensão de geração de relatórios. Isso significa que o balanço financeiro
padrão pode ser criado para centros de lucro.
Em versões anteriores, EC-PCA fazia parte do Controlling (CO).
Um centro de lucro representa estes aspectos:

 Um nível organizacional na empresa (por exemplo, um centro)


 Um setor de atividade
 Uma localidade geográfica
Contabilidade de centros de lucro – Uma visão interna
O objetivo da EC-PCA é medir a rentabilidade de áreas de responsabilidade na
organização.
Um centro de lucro é um nível organizacional orientado ao gerenciamento,
utilizado para objetivos de controlling interno.

A atribuição de conta adicional em CO é feita da seguinte maneira:

 Quando CO está ativo, cada lançamento em uma conta de receita ou de


despesas da classe de custo CO exige um objeto de classificação contábil.
Essa atribuição especifica o local de armazenamento de receita ou custos
em CO. Exemplos de objetos de classificação contábil são centros de custo,
ordens internas, ordens de produção e objetos de resultado. Os centros de
lucro não são objetos reais de classificação contábil.
 Os registros mestre de objetos de controlling contêm um campo de centro
de lucro. Quando a EC-PCA está ativa, os vários objetos de controlling são
vinculados ou atribuídos ao centro de lucro identificado nesse campo. Essa
atribuição fará com que o sistema gere um lançamento estatístico
(lançamento adicional), em EC-PCA, nesse centro de lucro sempre que
houver um lançamento de débito ou de crédito no objeto.

Perguntas típicas da Contabilidade de centros de lucro

A divisão da sua empresa em centros de lucro permite que você analise áreas de
responsabilidade e delegue responsabilidades em unidades descentralizadas,
tratando-as essencialmente como empresas dentro da empresa. A EC-PCA permite
criar centros de lucro de acordo com os produtos (linhas de produtos ou setores de
atividade), fatores geográficos (regiões, escritórios ou unidades de produção) ou
funções (produção ou vendas).
Um centro de lucro é um nível organizacional orientado ao gerenciamento, utilizado
para objetivos de controlling interno.

Fluxo de dados para a Contabilidade de centros de


lucro
Antes que você possa analisar seus rendimentos por meio do centro de lucro, o
sistema deverá somar todos os lançamentos relacionados ao lucro na EC-PCA.
Os seguintes dados são transferidos para a EC-PCA:

 Todos os lançamentos de receitas e classes de custo (atribuição ao centro


de lucro utilizando o objeto de classificação contábil da Contabilidade
gerencial)
 As contas de despesas e de receita para as quais transações logísticas são
utilizadas para a realização de lançamentos.
 Contas de balanço e outras contas de despesas e receitas (opcional).

Administração da contabilidade de centros de lucro


A EC-PCA permite que você chegue a conclusões sobre os aspectos internos
de rentabilidade. Essa visão interna de rentabilidade reflete o grau de êxito de
um determinado centro de lucro ao alcançar o objetivo de rentabilidade pelo
qual foi responsabilizado.
O sistema de informação é utilizado para avaliar dados planejados e reais. São
fornecidos vários relatórios padrão e você pode criar também relatórios
personalizados. Os relatórios podem ser executados para centros de lucro ou
para grupos de centros de lucro.

Sobre este tópico


Esta lição apresenta a Análise de rentabilidade (CO-PA) da Contabilidade
gerencial.
Exemplo
Para trabalhar no sistema da SAP, você precisa conhecer CO-PA. Por isso,
estes conhecimentos são exigidos:

 Entendimento do objetivo de CO-PA


 Entendimento do fluxo de dados em CO-PA
Tempo estimado para a conclusão deste tópico: 45 Minutos
Objetivo(s)

 Utilização da demonstração de resultados


Demonstração de resultados

CO-PA é uma aplicação da Contabilidade gerencial.


As versões disponíveis para relatório de rentabilidade são CO-PA baseado em
cálculo de custos e CO-PA baseado em conta.
Estes são os recursos do CO-PA baseado em cálculo de custos:

 Relatórios que exibem valores por campo de valor (índices definidos de


maneira flexível)
 Tabelas especiais de banco de dados
 Pode ser expandido com outros valores antecipados, como frete baseado
em custos.
 Produz receitas e custos de vendas simultaneamente, quando o documento
de faturamento é calculado.
Estes são os recursos do CO-PA baseado em conta:

 Relatórios que exibem valores por classe de custos e classe de receita


 Diretamente conciliável com a Contabilidade financeira (FI) no nível da
conta
 Compartilha tabelas de dados com outras aplicações da Contabilidade
gerencial, como a Contabilidade de centros de custo
 Lança receitas quando o documento de faturamento é criado, mas atualiza
os custos de vendas no momento da saída de mercadorias
Perguntas típicas da demonstração de resultados
O objetivo do CO-PA é dar suporte à diretoria, vendas e distribuição, marketing,
planejamento e a outros grupos da organização para a tomada de decisões orientadas
ao mercado.

Você pode utilizar CO-PA para analisar a rentabilidade de segmentos do seu mercado
externo. Esses segmentos podem ser definidos por produto, cliente, área geográfica e
outras características, e por suas unidades organizacionais internas, como empresa
ou divisões.

Fluxos de dados na demonstração de resultados


As atribuições diretas também podem ser feitas manualmente da Contabilidade
financeira para CO-PA. Para exibir todos os custos indiretos em CO-PA, faça a
alocação (para o CO-PA) dos custos indiretos não alocados para Controlling de
custos do produto.
Estas são as opções para exibir todos os custos indiretos em CO-PA:

 Alocação de atividades internas


 Rateio
 Apropriação de custos da ordem
 Apropriação de custos do projeto
Os dados do gerenciamento de ordens do cliente são uma das principais fontes
de informação para CO-PA.
No CO-PA baseado em cálculo de custos, as informações podem ser
obtidas nestes pontos do ciclo da ordem do cliente:

 Quando uma ordem é criada ou modificada (opcional)


 Quando uma fatura é gerada para uma ordem
No CO-PA baseado em conta, as informações podem ser obtidas nestes
pontos do ciclo da ordem do cliente:

 Quando uma saída de mercadorias é lançada


 Quando uma fatura é gerada para a saída de mercadorias
Os custos de outras áreas da Contabilidade gerencial podem ser transferidos
periodicamente para CO-PA utilizando alocações de atividades e modelos,
apropriação de custos e rateios.

Demonstração de resultados por segmento de mercado


Analise a rentabilidade de um determinado grupo de produtos que está sendo
vendido para um determinado cliente. Para isso, configure o CO-PA para usar
características que sejam relevantes à definição dos segmentos de mercado da
sua empresa. Cada combinação exclusiva de valores de característica – por
exemplo, a venda do produto A ao cliente Y – define um objeto de resultado.
Além disso, especifique quais dos valores que afetam a rentabilidade devem
ser analisados para um determinado objeto. Esses valores são índices. Você
pode, por exemplo, definir quais tipos de receita e categorias de custo devem
ser utilizados para determinar um valor para a margem de contribuição
compatível com as necessidades da empresa. O CO-PA também oferece a
opção de escolher valores relevantes para os diversos usuários da empresa.
Se vários tipos de usuários definirem a margem de contribuição de modo
diferente, você poderá definir diferentes índices para cada margem de
contribuição, de acordo com a necessidade específica.
O CO-PA inclui uma ferramenta multidimensional para a criação de relatórios
que analisem dados de qualquer segmento de mercado e qualquer medida de
rentabilidade.

Sobre este tópico


Esta lição apresenta os pontos de integração do processo empresarial order to
cash.
Exemplo
Sua empresa quer implementar o processo empresarial order to cash. Por este
motivo, são necessários os seguintes conhecimentos:
 Entendimento sobre como o processo empresarial order to cash se integra
a outras aplicações do SAP ERP
Tempo estimado para a conclusão deste tópico: 30 Minutos
Objetivo(s)

 Discutir os pontos de integração no Order to Cash

Pontos de integração do order to cash

O processo empresarial Order to Cash se integra aos vários módulos de


aplicação da SAP.
Estes são os pontos de integração do processo empresarial order to
cash:

 Criação de uma ordem do cliente


Quando uma ordem do cliente é criada, o sistema usa um estoque em
depósito para obter a verificação de disponibilidade de material.
Depois que a ordem do cliente é gravada, a demanda real é registrada na
Gestão da demanda.

 Criação de um documento de remessa


Depois que um documento de remessa é criado, o processo Administração
de depósitos pode ser iniciado para concluir as tarefas de picking.
A conclusão do lançamento de saída de mercadorias levará às seguintes
tarefas:

 Diminuir o estoque em depósito.


 Criar um documento do material, que registrará a alteração na
quantidade do estoque em depósito.
 Criar um documento contábil, que registrará a alteração na avaliação de
estoque e também registrará o custo de produtos vendidos.
 Criar os documentos na Contabilidade gerencial, se uma organização
implementar Análise de rentabilidade (CO-PA) e/ou Contabilidade de
centros de lucro (EC-PCA).
 Criação de uma fatura
Quando uma fatura do cliente é criada, o sistema cria um documento
contábil na Contabilidade financeira (FI) para registrar a receita e atualizar a
contabilidade de clientes. O sistema também cria uma partida em aberto
baseada na conta do cliente.

 Recebimento de pagamento
Quando o pagamento de um cliente é recebido, um documento contábil é
criado para registrar o aumento em dinheiro e diminuir a contabilidade de
clientes. A partida em aberto do cliente também é compensada.