Você está na página 1de 76

Aula 08

Noções de Administração p/ PF - Agente - 2014 - Com videoaulas

Professores: Rodrigo Rennó, Sérgio Mendes


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

AULA 8: Sistemas de Informações e Conta Única


APRESENTAÇÃO DO TEMA
SUMÁRIO
APRESENTAÇÃO DO TEMA ........................................................................ 1
1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS .................................................................. 5
2. OBJETIVOS ......................................................................................... 7
3. DOCUMENTOS DO SIAFI ...................................................................... 8
4. SISTEMAS .........................................................................................11
6. MODALIDADES DE USO.......................................................................13
7. MODALIDADES DE CONSULTAS...........................................................15
8. SEGURANÇA .....................................................................................16
9. REGISTROS CONTÁBEIS.....................................................................18
10. NOVO SIAFI .....................................................................................21
11. SIOP ...............................................................................................24
12. CONTA ÚNICA ..................................................................................36
MAIS QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES - CESPE ............................43
MEMENTO VIII .......................................................................................61
LISTA DE QUESTÕES COMENTADAS NESTA AULA ......................................64
GABARITO.............................................................................................75

Pessoal, o Governo Federal conta com diversos sistemas estruturadores que


contribuem para uma melhor gestão pública. Os principais são:
09456908607

Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal –


SIAFI: principal instrumento utilizado para registro, acompanhamento e
controle da execução orçamentária, financeira e patrimonial do Governo
Federal. A Secretaria do Tesouro Nacional – STN do Ministério da Fazenda é o
órgão responsável.

Sistema Integrado de Planejamento e Orçamento do Governo Federal –


SIOP: é o resultado da iniciativa de integração dos sistemas (SIDOR e
SIGPLAN) e processos de Planejamento e Orçamento Federais, que visa
otimizar procedimentos, reduzir custos, integrando e oferecendo informações
para a gestão pública. A responsabilidade é da Secretaria de Orçamento
Federal – SOF do Ministério do Planejamento.

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 1 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

Sistema Integrado de Administração de Serviços Gerais – SIASG: é um


conjunto informatizado de ferramentas para operacionalizar internamente o
funcionamento sistêmico das atividades inerentes ao Sistema de Serviços
Gerais – SISG, quais sejam: gestão de materiais, edificações públicas, veículos
oficiais, comunicações administrativas, licitações e contratos. Destaca-se o
Subsistema de Cadastramento Unificado de Fornecedores – SICAF. A
Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do
Planejamento Orçamento e Gestão é responsável pelo Sistema.

O SICAF é do SIASG!

Sistema Integrado de Administração de Recursos Humanos – SIAPE:


surgiu em 1989, a partir da necessidade do Governo Federal de saber o quanto
era despendido com pagamento de pessoal. A Secretaria de Recursos
Humanos do Ministério do Planejamento é a gestora deste sistema e órgão
Central do Sistema de Pessoal Civil da Administração Federal – SIPEC.

Sistema Integrado de Administração Patrimonial – SIAPA: consiste em


uma ferramenta de apoio à administração do patrimônio imobiliário da União,
dos seus imóveis dominiais e que tem como objetivos: identificar os imóveis
dominiais da União e seus usuários; agilizar a cobrança e aprimoramento dos
controles sobre os devedores omissos e fornecer dados para o
encaminhamento dos processos para inscrição em dívida ativa da União e a
competente execução judicial; estabelecer uma padronização nas atividades
operacionais executadas pelas GRPU – Gerencias Regionais de Patrimônio da
União; integrar os procedimentos da SPU – Secretaria do Patrimônio da União
e GRPU e dispor à SPU informações que possam apoiar os esforços de
combate à sonegação e à moralização no trato da coisa pública.

Vamos estudar a fundo o SIAFI, por ser o mais cobrado em provas!


09456908607

O SIAFI sofreu mudanças nos últimos meses! Está mudando gradativamente


para a plataforma web. Mas têm-se poucas informações sobre isso e as bancas
são muito atrasadas nesse aspecto. Vou explicar da forma que ainda aparece
nas provas. Se cair alguma coisa de novo, vai ser o que está no site da
Secretaria do Tesouro Nacional. Transcreverei os principais aspectos ao final
da aula, com a devida citação da fonte.
Para vocês terem ideia, o SIDOR já acabou faz tempo e ainda aparece nos
editais!

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 2 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

Algumas telas do SIAFI:

09456908607

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 3 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

1) (CESPE – Técnico Administrativo – IBAMA - 2012) A respeito do


cadastro de fornecedores, julgue o item seguinte.
Para verificação da regularidade dos fornecedores, o servidor do
IBAMA deverá consultar o subsistema de cadastramento unificado de
fornecedores (SICAF), pertencente ao sistema integrado de
administração financeira (SIAFI).

Para verificação da regularidade dos fornecedores, o servidor do IBAMA deverá


consultar o subsistema de cadastramento unificado de fornecedores (SICAF),
pertencente ao Sistema Integrado de Administração de Serviços Gerais
– SIASG.
Resposta: Errada

2) (CESPE – Analista Legislativo – Material e Patrimônio – Câmara dos


Deputados – 2012) Para facilitar o cadastramento de fornecedores, há,
no SIAFI, um subsistema de cadastramento unificado de fornecedores.

Para facilitar o cadastramento de fornecedores, há, no SIASG, um subsistema


de cadastramento unificado de fornecedores (SICAF).
Resposta: Errada

09456908607

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 4 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS

O Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal – SIAFI


é o principal instrumento utilizado para registro, acompanhamento e controle
da execução orçamentária, financeira e patrimonial do Governo Federal. O
SIAFI foi utilizado inicialmente apenas pelo Poder Executivo, expandindo-se de
forma gradual pelos demais Poderes a partir da percepção, pelos usuários, das
vantagens oferecidas pelo Sistema. Atualmente, é um sistema informatizado
que processa e controla, por meio de terminais instalados em todo o território
nacional, a execução orçamentária, financeira, patrimonial e contábil dos
órgãos da Administração Pública direta federal, das autarquias, fundações e
empresas estatais dependentes. Assim, as empresas públicas federais e as
sociedades de economia mista que estiverem contempladas no Orçamento
Fiscal e da Seguridade Social da União utilizam o SIAFI, enquanto as empresas
estatais não dependentes são exceções no que se refere à utilização do
sistema.

O sistema pode ser utilizado pelas entidades públicas federais, estaduais e


municipais apenas para receberem, pela conta única do Governo Federal, suas
receitas, como taxas de água, energia elétrica, telefone e outras dos órgãos
que utilizam o sistema. Entidades de caráter privado também podem utilizar o
SIAFI, desde que autorizadas pela STN. No entanto, essa utilização depende
da celebração de convênio ou assinatura de termo de cooperação técnica entre
os interessados e a STN, que é o órgão gestor do SIAFI.

O SIAFI centraliza ou uniformiza o processamento da execução orçamentária,


recorrendo a técnicas de elaboração eletrônica de dados, com o envolvimento
das unidades executoras e setoriais e resultando na integração dos
procedimentos concernentes, essencialmente, à programação financeira, à
contabilidade e à Administração Orçamentária.

Muitas são as facilidades que o SIAFI oferece a toda Administração Pública que
09456908607

dele faz uso, mas podemos dizer, a título de simplificação, que essas
facilidades foram desenvolvidas para registrar as informações pertinentes às
três tarefas básicas da gestão pública federal dos recursos arrecadados
legalmente da sociedade: execução orçamentária, execução financeira, e
elaboração das demonstrações contábeis, consolidadas na prestação de contas
anual do Presidente da República (antigo Balanço Geral da União).

Pelo SIAFI é que se faz o controle dos saldos e a transferência de recursos


entre as unidades gestoras (UGs). A UG é uma unidade orçamentária ou
administrativa investida do poder de gerir recursos orçamentários e
financeiros, próprios ou sob descentralização.

Antes da implementação do SIAFI, havia diversos problemas que dificultavam


a adequada gestão dos recursos financeiros da União. Destaca-se a

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 5 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

multiplicidade de contas bancárias em nome de cada órgão e entidade da


administração, o que provocava ociosidade ou falta de disponibilidades. Cada
Unidade Gestora possuía sua conta específica, o que ocasionava falta de
recursos em algumas e sobras em outras. O Governo Federal tinha grande
dificuldade para ter acesso às informações, pois cada UG controlava suas
próprias disponibilidades.

No caso de pagamento de despesas entre unidades gestoras, o sistema efetua


instantaneamente o crédito de recursos à Unidade Gestora favorecida e o
débito à Unidade Gestora emitente, por meio de Ordens Bancárias – OB –
intra-SIAFI. As OB emitidas para outros favorecidos que não são Unidades
Gestoras on-line são consolidadas diariamente até o fechamento do SIAFI num
arquivo magnético que é enviado ao Banco do Brasil para processamento e
realização dos créditos aos respectivos favorecidos.

UO = tem dotação diretamente na LOA


UA = não tem dotação consignada diretamente na LOA.
Depende da UO, que descentraliza o crédito para a UA.

UG = é uma UO ou UA investida do poder de gerir


recursos orçamentários e financeiros, próprios ou sob
Unidade Gestora (UG), descentralização.
Unidade Orçamentária
(UO) e Unidade Logo, uma UG pode até ser uma UA, porém os termos
Administrativa (UA) não são equivalentes.
Pelo SIAFI é que se faz o controle dos saldos e a
transferência de recursos entre as UGs.

O acesso para registro de documentos ou para consultas no SIAFI somente


será autorizado após o prévio cadastramento e habilitação dos usuários. Para
viabilizar esse cadastramento, cada Órgão da Administração Direta do Governo
Federal deve indicar, formalmente, à Secretaria do Tesouro Nacional, um
servidor, e seu substituto, para ser o responsável pelo processo de
09456908607

cadastramento dos usuários do Sistema no âmbito do respectivo Órgão,


denominado “Cadastrador de Órgão”.

3) (CESPE – Auditor de Controle Externo – TCE/ES – 2012) O Sistema


Integrado de Administração Financeira (SIAFI), desenvolvido pelo
Serviço Federal de Processamento de Dados, processa e controla a
execução orçamentária, financeira, patrimonial e contábil dos órgãos
da administração publica direta federal, suas autarquias, fundações e
empresas publicas ou sociedades de economia mista contempladas no
orçamento fiscal e da seguridade social da União.

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 6 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

O Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal – SIAFI


é o principal instrumento utilizado para registro, acompanhamento e controle
da execução orçamentária, financeira e patrimonial do Governo Federal.
Atualmente, é um sistema informatizado que processa e controla, por meio de
terminais instalados em todo o território nacional, a execução orçamentária,
financeira, patrimonial e contábil dos órgãos da Administração Pública direta
federal, das autarquias, fundações e empresas estatais dependentes. Assim, as
empresas públicas federais e as sociedades de economia mista que estiverem
contempladas no Orçamento Fiscal e da Seguridade Social da União utilizam o
SIAFI, enquanto as empresas estatais não dependentes são exceções no que
se refere à utilização do sistema.
Resposta: Certa

2. OBJETIVOS

Os principais objetivos do SIAFI são:

a) Prover mecanismos adequados ao controle diário da execução


orçamentária, financeira e patrimonial aos órgãos da Administração Pública.
b) Fornecer meios para agilizar a programação financeira, otimizando a
utilização dos recursos do Tesouro Nacional, através da unificação dos recursos
de caixa do Governo Federal.
c) Permitir que a contabilidade pública seja fonte segura e tempestiva de
informações gerenciais destinadas a todos os níveis da Administração Pública
Federal.
d) Padronizar métodos e rotinas de trabalho relativas à gestão dos recursos
públicos, sem implicar rigidez ou restrição a essa atividade, uma vez que ele
09456908607

permanece sob total controle do ordenador de despesa de cada unidade


gestora.
e) Permitir o registro contábil dos balancetes dos estados e municípios e de
suas supervisionadas.
f) Permitir o controle da dívida interna e externa, bem como o das
transferências negociadas.
g) Integrar e compatibilizar as informações no âmbito do Governo Federal.
h) Permitir o acompanhamento e a avaliação do uso dos recursos públicos.
i) Proporcionar a transparência dos gastos do Governo Federal.

Prof. Sérgio Mendes 7 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

4) (CESPE – Especialista – Contabilidade - ANTT – 2013) A utilização


do SIAFI permite o registro contábil dos balancetes dos estados e
municípios.

Um dos principais objetivos do SIAFI é permitir o registro contábil dos


balancetes dos estados e municípios e de suas supervisionadas.
Resposta: Certa

5) (CESPE – Analista Administrativo – Administrativa - ANTT – 2013)


Entre os objetivos do Sistema Integrado de Administração Financeira
do Governo Federal (SIAFI) estão a promoção do controle diário da
execução orçamentária e a disponibilização de meios para agilização
da programação financeira.

Dois dos principais objetivos do SIAFI são:


_ Prover mecanismos adequados ao controle diário da execução orçamentária,
financeira e patrimonial aos órgãos da Administração Pública.
_ Fornecer meios para agilizar a programação financeira, otimizando a
utilização dos recursos do Tesouro Nacional, através da unificação dos recursos
de caixa do Governo Federal.

Resposta: Certa

3. DOCUMENTOS DO SIAFI

Estes são os documentos do SIAFI relacionados à execução orçamentária:

Nota de Dotação (ND): é o documento utilizado para registro das


informações orçamentárias elaboradas pela Secretaria de Orçamento Federal,
ou seja, dos créditos previstos no Orçamento Geral da União. Também se
presta à inclusão de créditos no orçamento não previstos inicialmente e ao
registro do desdobramento do plano interno e do detalhamento da fonte de
09456908607

recursos. O plano interno é um instrumento de planejamento e de


acompanhamento da ação planejada, usado como forma de detalhamento do
projeto/atividade, de uso exclusivo de cada ministério/órgão.
Nota de Movimentação de Crédito (NC): é o documento utilizado para
registrar a movimentação interna e externa de créditos e suas anulações.
Nota de Empenho (NE): é o documento utilizado para registrar as operações
que envolvem despesas orçamentárias realizadas pela Administração Pública
Federal, ou seja, o comprometimento de despesa, seu reforço ou anulação,
indicando o nome do credor, a especificação e o valor da despesa, bem como a
dedução desse valor do saldo da dotação própria. A formalização do empenho
será precedida da criação de uma lista de itens, por meio da transação ATULI.
Emitida a NE, torna-se o crédito empenhado e indisponível para nova
aplicação. É, portanto, a forma de comprometimento de recursos

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 8 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

orçamentários diretamente dotados no orçamento ou recebidos por meio de


descentralização externa ou interna.
Nota de Lançamento por Evento (NL): é o documento utilizado para
registrar a apropriação/liquidação de receitas e despesas, bem como outros
atos e fatos administrativos, inclusive os relativos a entidades supervisionadas,
associados a eventos contábeis não vinculados a documentos específicos. Os
registros da doação de bens móveis ou do consumo de bens de estoque devem
ser processados mediante nota de lançamento.

Estes são os documentos do SIAFI relacionados à execução financeira:

Nota de Lançamento por Evento (NL): é considerada relacionada tanto à


execução orçamentária como à execução financeira.
DARF Eletrônico: DARF é a sigla para Documento de Arrecadação de Receitas
Federais. Por meio desse documento se registra a arrecadação de tributos e
demais receitas diretamente na Conta Única do Tesouro Nacional, sem trânsito
pela rede bancária, ou seja, por meio de transferências de recursos intra-
SIAFI. O DARF eletrônico nada mais é do que o instrumento de registro dessas
informações no SIAFI.
GPS Eletrônica: GPS é a sigla para Guia da Previdência Social. Esse
documento permite registrar o recolhimento das contribuições para a
Seguridade Social por meio de transferências de recursos intra-SIAFI entre a
UG recolhedora e a Conta Única do Tesouro Nacional.
Ordem Bancária (OB): é o documento utilizado para o pagamento de
compromissos, bem como para a liberação de recursos para fins de suprimento
de fundos. É utilizada para pagamento de obrigações da UG e demais
movimentações financeiras. Qualquer que seja a sua modalidade, a OB deverá
conter no campo conta-corrente da UG emitente a expressão ”UNICA” ou a
conta bancária do agente financeiro que a acatará.

Ainda, destacam-se os seguintes documentos:


09456908607

GSE Eletrônica: GSE é a sigla para Guia do Salário-educação. A GSE é o


documento que registra o recolhimento do salário-educação destinado aos
seus beneficiários e o valor que lhes é pago, mediante transferências intra-
SIAFI de recursos entre a Unidade Gestora recolhedora e o Fundo Nacional de
Desenvolvimento da Educação – FNDE.
Nota de Programação Financeira (NPF): é o documento que permite
registrar os valores constantes da Proposta de Programação Financeira (PPF) e
da Programação Financeira Aprovada (PFA), envolvendo a Coordenação-Geral
de Programação Financeira da Secretaria do Tesouro Nacional – COFIN/STN e
os Órgãos Setoriais de Programação Financeira – OSPF.

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 9 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

Documentos do SIAFI

Relacionados à execução Relacionados à execução


orçamentária: financeira:

• Nota de Dotação (ND). • Nota de Lançamento por Evento (NL).


• Nota de Movimentação de Crédito (NC). • DARF Eletrônico.
• Nota de Empenho (NE). • GPS Eletrônica.
• Nota de Lançamento por Evento (NL). • Ordem Bancária (OB).

Ainda, destacam-se os seguintes documentos:

• GSE Eletrônica.
• Nota de Programação Financeira (NPF).

6) (CESPE – Analista Administrativo - IBAMA – 2013) A nota de


liquidação é o documento utilizado pelo Sistema Integrado de
Administração Financeira (SIAFI) do governo federal para registrar a
apropriação de receitas e despesas, bem como outros atos e fatos
administrativos, incluídos os relativos a entidades supervisionadas,
associados a eventos contábeis não vinculados a documentos
específicos.

A nota de lançamento por evento é o documento utilizado pelo Sistema


Integrado de Administração Financeira (SIAFI) do governo federal para
registrar a apropriação de receitas e despesas, bem como outros atos e fatos
administrativos, incluídos os relativos a entidades supervisionadas, associados
a eventos contábeis não vinculados a documentos específicos.
09456908607

Resposta: Errada

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 10 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

4. SISTEMAS

O SIAFI é um sistema de informações centralizado em Brasília, ligado por


teleprocessamento aos Órgãos do Governo Federal distribuídos no País e no
exterior. Essa ligação, que é feita pela rede de telecomunicações do Serviço
Federal de Processamento de Dados – SERPRO e também pela conexão a
outras inúmeras redes externas, é que garante o acesso ao sistema às
milhares de unidades gestoras ativas no SIAFI.

Para facilitar o trabalho de todas essas unidades gestoras, o SIAFI foi


concebido para se estruturar por exercícios: cada ano equivale a um sistema
diferente, ou seja, a regra de formação do nome do sistema é a sigla SIAFI
acrescida de quatro dígitos referentes ao ano do sistema que se deseja
acessar: SIAFI2009, SIAFI2010, SIAFI2011 etc.

Por sua vez, cada sistema está organizado por subsistemas – atualmente
são 21 – e estes, por módulos. Dentro de cada módulo estão agregadas
inúmeras transações, que guardam entre si características em comum. Nesse
nível de transação é que são efetivamente executadas as diversas operações
do SIAFI, desde entrada de dados até consultas.

O subsistema considerado como um dos mais importantes é o de contas a


pagar e a receber – CPR.

O CPR permite otimizar o processo de programação financeira dos órgãos e


das entidades ligadas ao sistema, proporcionando informações em nível
analítico e gerencial do fluxo de caixa. Ele permite o cadastramento de
contratos, notas fiscais, recibos e outros documentos, cuja contabilização é
09456908607

efetuada por eventos de sistema. Tais documentos geram compromissos de


pagamento e de recebimento que compõem o fluxo de caixa montado pelo
SIAFI. Documentos do SIAFI, como a Nota de Empenho (NE) e a Nota de
Programação Financeira (NPF), também dão origem a compromissos para as
UGs dos órgãos que utilizam o CPR.

Destacam-se três conceitos básicos de documentos do CPR:


 Documento de Origem: é o recibo, nota fiscal ou qualquer outro
documento (papel), emitido pela unidade ou pelo fornecedor, que será
cadastrado no sistema.
 Documento Hábil: é o documento cadastrado no sistema que gera
compromissos de pagamento ou de recebimento, podendo ser de
previsão (Nota de Empenho, Contrato, Proposta de Programação

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 11 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

Financeira etc.) ou de Realização (Nota Fiscal, Recibo, Folha de


Pagamento, Programação Financeira Aprovada etc).
 Documento de Referência: é um documento hábil cujos dados servirão
de base para um outro documento hábil, que, ao ser cadastrado, baixará
os compromissos do primeiro no valor correspondente. Por exemplo, a
Nota de Empenho é um documento de referência para a Nota Fiscal de
Pagamento.

7) CESPE – Analista Judiciário – Contabilidade - TRE/RJ – 2012) No


SIAFI, os subsistemas compõem-se de um conjunto de módulos que
compreendem um conjunto de transações.

Para facilitar o trabalho de todas essas unidades gestoras, o SIAFI foi


concebido para se estruturar por exercícios: cada ano equivale a um sistema
diferente. Por sua vez, cada sistema está organizado por subsistemas –
atualmente são 21 – e estes, por módulos. Dentro de cada módulo estão
agregadas inúmeras transações, que guardam entre si características em
comum. Nesse nível de transação é que são efetivamente executadas as
diversas operações do SIAFI, desde entrada de dados até consultas.
Resposta: Certa

8) (CESPE – TFCE – TCU – 2012) No CPR, documento hábil é a nota


fiscal emitida pelo fornecedor cadastrado no SIAFI, enquanto
documento de origem é aquele que gera a nota de empenho
orçamentário.

A questão trata de dois conceitos do “Contas a Pagar e a Receber – CPR”:


Documento de Origem: é o recibo, nota fiscal ou qualquer outro documento
(papel), emitido pela unidade ou pelo fornecedor, que será cadastrado no
09456908607

sistema.
Documento Hábil: é o documento cadastrado no sistema que gera
compromissos de pagamento ou de recebimento, podendo ser de previsão
(Nota de Empenho, Contrato, Proposta de Programação Financeira etc.) ou de
Realização (Nota Fiscal, Recibo, Folha de Pagamento, Programação Financeira
Aprovada etc).

Logo, os conceitos foram invertidos. No CPR, documento de origem é a nota


fiscal emitida pelo fornecedor cadastrado no SIAFI, enquanto documento hábil
é aquele que gera a nota de empenho orçamentário.
Resposta: Errada

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 12 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

5. FORMAS DE ACESSO

O SIAFI permite que as Unidades Gestoras – UG, na efetivação dos registros


da execução orçamentária, financeira e patrimonial, obtenham acesso de
forma on-line ou off-line. Cabe à Secretaria do Tesouro Nacional definir qual a
forma de acesso de cada UG, ouvindo o respectivo ministério ou órgão. A
alteração da forma de acesso de determinada UG será efetuada pela STN, por
solicitação do respectivo ministério ou órgão.

O SIAFI permite que as Unidades Gestoras, na efetivação dos


registros da execução orçamentária, financeira e patrimonial,
obtenham acesso de forma on-line ou off-line.

A forma de acesso on-line caracteriza-se pelo fato de:


 Todos os documentos orçamentários e financeiros das UG serem
emitidos diretamente pelo sistema.
 A própria UG atualizar os arquivos do sistema, digitando por meio de
terminais conectados ao SIAFI, dados relativos aos atos e fatos de
gestão.
 As disponibilidades financeiras da UG serem individualizadas em contas
contábeis no SIAFI, compondo o saldo da conta única e de outras contas
de arrecadação ou devolução de recursos.

O fornecimento continuado com acesso on-line às bases de dados dos sistemas


fica limitado às instituições de direito público (art. 6º da IN STN 4/2008).

A forma de acesso off-line caracteriza-se pelo fato de:


 As disponibilidades financeiras da unidade serem individualizadas em
conta-corrente bancária e não comporem a conta única.
 A UG emitir seus documentos orçamentários, financeiros e contábeis
09456908607

previamente à introdução dos respectivos dados no sistema.


 A UG não introduzir os dados relativos a seus documentos no sistema, o
que é feito por meio de outra unidade, denominada polo de digitação.

6. MODALIDADES DE USO

O SIAFI permite aos órgãos a sua utilização nas modalidades total ou parcial.
As principais características da utilização do sistema na modalidade de uso
total são as seguintes:
 Processamento de todos os atos e fatos de determinado órgão pelo
SIAFI, incluindo as eventuais receitas próprias.
 Identificação de todas as disponibilidades financeiras do órgão por meio
da conta única do Governo Federal ou das contas fisicamente existentes
na rede bancária.

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 13 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

 Sujeição dos procedimentos orçamentários e financeiros do órgão ao


tratamento padrão do SIAFI, incluindo o uso do plano de contas do
Governo Federal.
 O SIAFI se constituir na base de dados orçamentários, financeiros e
contábeis para todos os efeitos legais.

As principais características da utilização do sistema na modalidade de uso


parcial são as seguintes:
 Execução financeira dos recursos previstos no Orçamento Geral da União
efetuada pelo SIAFI.
 Não permitir tratamento de recursos próprios do órgão.
 Não substituir a contabilidade do órgão, sendo necessário, portanto, o
envio de balancetes para incorporação de saldos.

Vale mencionar que os órgãos que se valem da utilização do sistema na


modalidade parcial farão uso somente dos grupos de eventos próprios para
essa modalidade.

É obrigatória a utilização do sistema na modalidade de uso total por parte


dos órgãos e das entidades do Poder Executivo que integram os Orçamentos
Fiscal e da Seguridade Social, ressalvadas as entidades de caráter financeiro.

Os órgãos dos Poderes Legislativo e Judiciário poderão, também, fazer uso do


sistema na modalidade total.

09456908607

9) (CESPE – Auditor de Controle Externo – TCE/ES – 2012) A utilização


do Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal
(SIAFI), na modalidade de uso total, e obrigatória para os órgãos da
administração direta dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário.

É obrigatória a utilização do sistema na modalidade de uso total por parte


dos órgãos e das entidades do Poder Executivo que integram os
Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social, ressalvadas as entidades de
caráter financeiro. Os órgãos dos Poderes Legislativo e Judiciário poderão,
também, fazer uso do sistema na modalidade total.
Resposta: Errada

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 14 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

7. MODALIDADES DE CONSULTAS

As consultas no SIAFI podem ser Analíticas ou Sintéticas.

Consulta Analítica: é consulta on-line que apresenta informações atualizadas


até o instante em que foram solicitadas, pois utiliza os próprios arquivos onde
são atualizados os movimentos diários do Sistema, ou seja, todos os
documentos registrados até o momento estão computados nas informações
apresentadas.

Consulta Sintética: também são on-line, porém utilizam arquivos sintéticos


gerados em processamento noturno, quando o SIAFI está indisponível para o
usuário (batch). Apresentam, portanto, informações atualizadas até um dia útil
anterior à data da consulta. São justificadas pelas grandes consolidações que
são executados pelo sistema, onde são “lidos” milhares de registros. Assim,
nos momentos em que o sistema não está disponível, são executados
processos que consolidam e armazenam estes dados já totalizados em
arquivos sintéticos.

09456908607

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 15 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

8. SEGURANÇA

Para utilizar o SIAFI, os usuários são habilitados formalmente, por meio do


cadastramento de uma senha, quando são especificados os perfis e os níveis
de acesso de cada usuário. Perfil é o conjunto de determinadas transações
atribuídas a cada Operador, para atender às necessidades de execução e
consulta ao Sistema; já o nível de acesso determina o grau de inclusão de
dados e a abrangência das consultas feitas pelo usuário no sistema SIAFI. O
usuário responde integralmente pelo uso do sistema sob a sua senha e obriga-
se a cumprir os requisitos de segurança instituídos pela STN, sujeitando-se às
consequências das sanções penais ou administrativas cabíveis em decorrência
do mau uso.

Quando o usuário entra no SIAFI, automaticamente são registrados o seu CPF,


a hora e de qual terminal foi feito o acesso. Essa medida tem o objetivo de
monitorar as ações danosas ou fraudulentas executadas utilizando-se o
sistema. Da mesma forma, a inclusão ou modificação de dados no sistema
também são registradas com a identificação do CPF, a hora e o nome do autor
da operação.

Somente será reconhecido como dado oficial, para efeito de divulgação ou


publicação, aquele extraído do SIAFI e devidamente autenticado pelo titular da
unidade responsável ou pelo titular da Secretaria do Tesouro Nacional.

Uma vez registrado um documento no sistema, não é permitida a sua


alteração. A imutabilidade dos documentos permite que sejam acompanhadas
todas as modificações nos dados do sistema e, para a correção ou anulação de
um documento já registrado, é necessário que seja incluído um novo
documento de forma a retificar o anterior.

O SIAFI apresenta uma série de métodos e procedimentos para disciplinar o


acesso e assegurar a manutenção da integridade dos dados e do próprio
09456908607

sistema. Essa proteção ocorre tanto contra utilizações indevidas ou


desautorizadas como em eventuais danos que pudessem ser causados aos
dados. Assegura-se, portanto, a confiabilidade dos dados no sistema, sua
responsável utilização e a responsabilização dos gestores e usuários que delas
dispõe.

Destaca-se a conformidade, a qual é um instrumento de segurança do SIAFI


que permite às Unidades Gestoras a ratificação e o fechamento das operações
por elas realizadas. O registro da conformidade dos aspectos relativos à gestão
do patrimônio público deve ser feito por servidor que não tenha a função de
emitir documentos.

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 16 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

A Conformidade Contábil, cujo registro


compete a contabilista devidamente habilitado no Conselho Regional de
Contabilidade, designado e credenciado no SIAFI para este fim, poderá ser
registrada “sem restrição” ou “com restrição”.

Será “sem restrição” quando observadas as seguintes situações


cumulativamente:
 as Demonstrações Contábeis não apresentarem inconsistências ou
desequilíbrios;
 as Demonstrações Contábeis espelharem as atividades fins do Órgão;
 os dados da UG não apresentarem ocorrência na transação CONCONTIR
OU CONINCONS;
 a UG tenha registrado a Conformidade de Registros de Gestão de todos
os dias em que ocorreram lançamentos contábeis; e
 quando não houver quaisquer irregularidades que comprometam a
qualidade das informações contábeis, observados os esclarecimentos
constantes de manuais de analise disponibilizados no Manual SIAFI e
demais instrumentos que o responsável pelo registro da conformidade
contábil julgar necessário para subsidiar a análise.

Será “com restrição” se observada qualquer uma das seguintes situações:


 falta do registro, pela UG, da Conformidade de Registros de Gestão;
 quando houver inconsistências ou desequilíbrios nas Demonstrações
Contábeis;
 quando as Demonstrações Contábeis não espelharem as atividades fins
do Órgão;
 quando a UG possuir inconsistências apresentadas na transação
CONCONTIR ou CONINCONS;
 quando houver quaisquer inconsistências que comprometam a qualidade
09456908607

das informações contábeis, observados os esclarecimentos constantes de


manuais de analise disponibilizados no Manual SIAFI e demais
instrumentos que o responsável pelo registro da conformidade contábil
julgar necessário para subsidiar a análise.

CONCONTIR e CONINCONS são transações que tem


como finalidade permitir a consulta das inconsistências contábeis.

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 17 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

10) (CESPE – TFCE – TCU – 2012) Justifica-se o registro com restrição


da conformidade contábil quando houver inconsistências ou
desequilíbrios nas demonstrações contábeis do órgão.

No SIAFI, a conformidade contábil pode ser do tipo “sem restrição” ou “com


restrição”.

A conformidade contábil será registrada “com restrição” se observada


qualquer uma das seguintes situações:
_ falta do registro, pela UG, da Conformidade de Registros de Gestão;
quando houver inconsistências ou desequilíbrios nas Demonstrações
Contábeis;
_ quando as Demonstrações Contábeis não espelharem as atividades fins do
Órgão;
_ quando a UG possuir inconsistências apresentadas na transação CONCONTIR
ou CONINCONS;
_ quando houver quaisquer inconsistências que comprometam a qualidade das
informações contábeis, observados os esclarecimentos constantes de manuais
de analise disponibilizados no Manual SIAFI e demais instrumentos que o
responsável pelo registro da conformidade contábil julgar necessário para
subsidiar a análise.
Resposta: Certa

9. REGISTROS CONTÁBEIS

O SIAFI promove, de forma automática, os lançamentos contábeis


correspondentes aos registros dos atos e fatos praticados pelos gestores
públicos quando do exercício de suas atividades. Assim, é possível utilizar a
contabilidade como fonte de informações confiáveis e instantâneas, pois os
registros são lançados no mesmo momento em que os fatos ocorrem e não é
necessária a existência de um contador em cada UG para efetuar a
classificação contábil de cada ato ou fato realizado. Como nem todos dominam
09456908607

a contabilidade, foi criado o evento, que é um código associado a cada tipo de


ato ou fato que deva ser registrado contabilmente pelo sistema e ao qual se
associa, por sua vez, um roteiro contábil, ou seja, uma lista das contas de
débito e crédito que devam ser afetadas, de forma a que todos os operadores
do SIAFI possam efetuar lançamentos contábeis, mesmo que absolutamente
nada saibam sobre contabilidade. Como regra geral, o SIAFI utiliza o
lançamento de primeira fórmula, na qual o registro do fato contábil envolve
uma conta devedora e outra conta credora.

A execução contábil relativa aos atos e fatos de gestão financeira,


orçamentária e patrimonial da União obedece ao Plano de Contas elaborado e
mantido de acordo com os padrões estabelecidos, tendo como partes
integrantes a relação das contas agrupadas segundo suas funções, a tabela de
eventos (conjunto de todos os eventos existentes) e a indicação do mecanismo
Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 18 de 75
Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

de débito e crédito de cada conta. As contas também podem ser redutoras ou


retificadoras, sendo identificadas pelo sinal * (asterisco), colocado antes da
titulação da conta.

Trata-se, portanto, de um conjunto das contas utilizáveis em toda a


Administração Pública Federal, organizadas e codificadas com o propósito de
sistematizar e uniformizar o registro contábil dos atos e fatos de gestão, e
permitir a qualquer momento, com precisão e clareza, a obtenção dos dados
relativos ao patrimônio da União.

Tabela de eventos:

A tabela de eventos é o instrumento utilizado pelas unidades gestoras no


preenchimento das telas e/ou documentos de entrada no SIAFI para transformar
os atos e fatos administrativos rotineiros em registros contábeis automáticos.

A Coordenação-Geral de Contabilidade da Secretaria do Tesouro Nacional é o


órgão responsável pela administração da tabela de eventos.

O código do evento é composto de seis números estruturados da seguinte


forma:
CÓDIGO DO EVENTO

XX Y ZZZ

Classe do evento Tipo de utilização Código sequencial

As unidades gestoras deverão utilizar, para registro de suas transações diárias,


os códigos dessa tabela de eventos. A classe identifica o conjunto de eventos
09456908607

de uma mesma natureza de registro:

XX.Y.ZZZ CLASSE
10.0.000 Previsão da receita
20.0.000 Dotação da despesa
30.0.000 Movimentação de crédito
40.0.000 Empenho da despesa
50.0.000 Apropriações de retenções, liquidações e outros
51.0.000 Apropriações de despesas
52.0.000 Retenções de obrigações

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 19 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

53.0.000 Liquidações de obrigações


54.0.000 Registros diversos
55.0.000 Apropriações de direitos
56.0.000 Liquidações de direitos
60.0.000 Restos a pagar
61.0.000 Liquidação de restos a pagar
70.0.000 Transferências financeiras
80.0.000 Receita

Caso não seja encontrado nesta tabela o evento que expresse com bastante
clareza a transação a ser processada, deverá ser contactado o órgão de
contabilidade para os esclarecimentos necessários. Somente aos órgãos de
contabilidade compete realizar os registros contábeis, sem a indicação de
eventos. Neste caso, o tratamento a ser dado a esses órgãos será por meio de
débito (D) e crédito (C), desde que não se trate de receitas e/ou despesas.
Portanto, em caráter excepcional, pode existir registro contábil sem a
indicação de evento.

A tabela de eventos é parte integrante do plano de contas da Administração


Pública Federal. Ela veio substituir a forma usual de apresentação de um plano
de contas no que tange à correspondência entre as contas (digrafograma). No
entanto, o SIAFI somente validará os documentos de entrada de dados, em
termos contábeis, se eles se apresentarem com os eventos que, no todo,
completem partidas dobradas (total dos débitos igual ao total dos créditos). O
mecanismo de funcionamento da tabela de eventos possibilita fazer
lançamentos contábeis em mais de uma unidade gestora.

No que se refere ao tipo de utilização, tem-se:


09456908607

XX.Y.ZZZ TIPO DE UTILIZAÇÃO


0 Evento utilizado diretamente pelo gestor
1 Evento utilizado diretamente pelo sistema
5 Estorno de evento do gestor
6 Estorno interno do sistema
Obs.: há ainda a possibilidade de eventos complementares.

Os fundamentos lógicos são:

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 20 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

 Os eventos mantêm correlação com os documentos de entrada do SIAFI,


a exceção dos eventos de classe 50, 60, 70 e 80, que podem aparecer
indistintamente na NL, na OB e na GR.
 Os eventos 10.0.xxx são preenchidos de forma individual na NL e se
destinam a registrar a provisão da receita.
 Os eventos 20.0.xxx são indicados na ND e objetivam registrar a dotação
da despesa. Tais eventos são preenchidos de forma individual, com
algumas exceções de utilização conjugada, porém com eventos da
mesma classe.
 Os eventos 30.0.xxx são indicados de forma individual na NC e se
destinam a registrar a movimentação de créditos orçamentários.
 Os eventos 40.0.xxx são preenchidos na NE ou PE, de forma individual, e
objetivam registrar a emissão de empenhos ou pré-empenhos.
 Os eventos 50.0.xxx, quando preenchidos na NL, não podem se
apresentar de forma individual, exceto os de classe 54. Isto porque são
eventos representativos de partida contábil de débitos (classes 51, 53 e
55) e de créditos (52 e 56).

Cuidado com as regras e as exceções de cada item acima!

10. NOVO SIAFI1

Estamos implantando uma primeira etapa de modernização do


Siafi. As equipes da Secretaria do Tesouro Nacional/MF e do
SERPRO estão mobilizadas para a atualização do Sistema
Integrado de Administração Financeira do Governo Federal –
SIAFI, tornando-o mais flexível e aderente às novas tecnologias.
O Novo CPR surge como a nova ferramenta de liquidação e
09456908607

pagamento do Governo Federal. A grande maioria dos conceitos


permanecerão inalterados. Conceitos do documento folha foram
absorvidos pelo Novo CPR. Vamos passar a trabalhar utilizando
“abas” para identificar os grande conjuntos de procedimentos a
serem efetuados. Os campos a serem preenchidos pertencerão a
“grids”, sendo necessárias confirmações para cada “grid”
preenchida. Possibilidades de consulta de saldo de contas e de
seleção foram implementadas. O Novo Siafi nos ajudará a gerar
uma informação mais completa e tempestiva (Orientações sobre
SIAFI – STN).

1
Fonte total do item “9. Novo SIAFI”: Site do Tesouro Nacional
Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 21 de 75
Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

O Projeto Novo SIAFI tem como objetivo promover a reconstrução e a


migração gradual do Sistema Integrado de Administração Orçamentária e
Financeira do Governo Federal - SIAFI -para uma plataforma tecnológica mais
moderna, flexível e econômica, permitindo evoluções que venham a contribuir
para a transparência e a eficiência na gestão orçamentária e financeira.
Desde janeiro de 2012 está no ar a versão web do SIAFI. A aplicação consiste
no primeiro produto do projeto Novo SIAFI, que está estruturado em fases e
prevê a convivência do SIAFI Operacional e do novo SIAFI. As funcionalidades
serão migradas gradualmente para a versão web do sistema, até que o SIAFI
Operacional seja totalmente descontinuado.

A primeira versão contempla o módulo CPR – Contas a Pagar e Receber. A


partir da entrada em produção, o usuário SIAFI passará a fazer todos os
registros relacionados ao CPR no novo SIAFI, destacando-se pagamentos
(normais e suprimentos de fundos), reclassificação de despesa, estorno de
despesas após recebimento de GRU, registros patrimoniais, entre outros.

Além da migração gradual do sistema, o projeto prevê ainda adequar os


sistemas do complexo SIAFI aos padrões de interoperabilidade do Governo
Federal (e-ping), promovendo uma interface única para integração entre
sistemas e layout padronizado para as extrações de arquivos e submissão
batch.

O novo SIAFI conta com duas formas básicas de integração entre sistemas. A
primeira é a Integração via Arquivos Batch. Esta interface permite tanto a
solicitação de importação quanto de exportação de dados, e é processada
somente à noite, fora do horário em que o SIAFI está acessível. A segunda
forma é através de Web Services. Esta interface permite a execução de
operações on-line no sistema durante o horário em que o SIAFI está acessível.

A Integração via Arquivos Batch já vem sendo utilizada no SIAFI há diversos


anos. Trata-se da troca de arquivos textuais entre as Unidades Gestoras e o
09456908607

SIAFI, permitindo tanto a importação quanto a extração de dados no sistema.


Qualquer que seja a requisição feita através deste tipo de integração, o SIAFI
só dará início ao seu processamento no período noturno, fora do horário no
qual está disponível para os usuários. Qualquer eventual resposta do sistema
poderá ser verificada a partir da manhã seguinte ao processamento.

Pela natureza deste meio de integração, que não tem efeitos imediatos, ela se
torna mais adequada para sistemas assíncronos, ou seja, aqueles que não
necessitam de uma resposta ou processamento instantâneos. Por outro lado,
este mecanismo, por não concorrer com os usuários on-line, tem capacidade
de tratar um número elevado de requisições.

Entretanto existem algumas diferenças na maneira como o SIAFI Operacional e


o novo SIAFI tratam este tipo de integração. A mudança mais significativa é no

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 22 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

formato dos próprios arquivos trafegados. Enquanto no SIAFI Operacional os


arquivos seguiam o formato de texto posicional, no novo SIAFI os arquivos
seguem o formato XML, de acordo com o e-PING. Outra mudança é que no
novo SIAFI não há mais a necessidade do STA; os arquivos são enviados ou
baixados através do próprio sistema, em funcionalidades apropriadas.

09456908607

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 23 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

11. SIOP

11.1 Considerações Gerais

Existiam duas fontes cadastrais para programas e ações: o Sistema de


Informações Gerenciais e de Planejamento (SIGPLAN) que gerenciava o PPA,
acessado via internet e o Sistema Integrado de Dados Orçamentários (SIDOR),
cujo acesso ao cadastro de ações é exclusivo aos servidores do Ministério do
Planejamento. O processamento dos dados relativos à preparação da
elaboração orçamentária era realizado no SIDOR.

Com o objetivo de integrar os atuais sistemas utilizados nos processo de


elaboração, acompanhamento e monitoramento do Plano Plurianual e do
Orçamento Geral da União, a Secretaria de Orçamento Federal (SOF/MP), junto
da Secretaria de Planejamento e Investimentos Estratégicos (SPI/MP) e do
Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais
(DEST/MP), desenvolveram e colocaram em operação o Sistema Integrado de
Planejamento e Orçamento – SIOP.

O SIOP é o resultado da iniciativa de integração dos sistemas e processos de


Planejamento e Orçamento Federais, que visa otimizar procedimentos, reduzir
custos, integrando e oferecendo informações para a gestão pública.

Com o SIOP, os órgãos centrais, setoriais e as unidades orçamentárias do


Governo Federal passam a ter um único sistema para alimentar e atualizar o
cadastro de programas e ações. Outro fato importante é que ele permite o
acesso via internet, assim como o SIGPLAN, e diferentemente do SIDOR.

No âmbito do plano plurianual, o SIOP é utilizado pela primeira vez no PPA


2012-2015.

A área responsável pelo SIOP é a Coordenação-Geral de Tecnologia da


09456908607

Informação - CGTEC, da Secretaria de Orçamento Federal – SOF, do Ministério


do Planejamento, Orçamento e Gestão.

11.2 Subsistemas

O SIOP trata os termos a seguir de módulos. Entretanto, vou utilizar o termo


“subsistema” e deixar o termo “módulo” para o tópico que veremos a seguir
(também chamados de módulos pelo SIOP). De qualquer forma, caso apareça
em provas, já sabe que tanto os termos desse tópico como os do tópico
seguinte podem ser chamados de módulos.

SIOPLegis: é o sistema de consulta à legislação que reúne documentos


oficiais publicados, como leis, decretos, portarias, instrumentos normativos,
regulamentos, decisões, declarações, comunicações e outros cujo assunto seja

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 24 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

relacionado direta ou indiretamente ao orçamento público ou sobre ele cause


impacto. Qualquer cidadão pode acessar o conteúdo, sem necessidade de
cadastro prévio.

SIOP Relatórios: disponibiliza uma série de informações sobre o Orçamento


da União, suas alterações e execução no ano corrente e dados históricos de
forma gerencial ou operacional, facilitando a análise e o acompanhamento da
execução orçamentária por meio de relatórios pré-formatados. Para acessar as
informações é necessário acesso identificado.

SIOP Gerencial-BI: permite acesso amplo e facilitado às informações do


SIOP, SIAFI e a outras bases de dados sobre planos e orçamentos públicos por
meio de uma única ferramenta de consulta de Business Intelligence – BI. O
módulo disponibiliza informações do Orçamento da União, suas alterações,
execução do ano corrente e restos a pagar, e também dados históricos desde
1994. Para acessar os dados é necessário acesso identificado.

SIOP Acesso Público: tem como objetivo fornecer acesso a todos os


cidadãos que tenham interesse de acompanhar as informações sobre a Lei
Orçamentária Anual - LOA, utilizando a base de dados do SIOP. Qualquer
cidadão com acesso à Internet pode consultar as informações atualizadas
sobre a LOA, sem necessidade de autenticação, autorização ou mesmo um
cadastro prévio.

11.3 Módulos

O SIOP foi construído em módulos. Isso quer dizer que para realizar cada
operação no sistema, primeiramente é preciso entrar no módulo
correspondente ao assunto desejado.

Ao clicar no botão “Acesso aos demais módulos”, será exibido o conjunto de


módulos disponíveis de acordo com o perfil do usuário. Abaixo estão listados
09456908607

todos os módulos do sistema. Entretanto, a maioria dos usuários não terá


acesso a essa lista completa.

1. Página Inicial
2. Suporte
3. Qualitativo PPA e LOA
4. Limites
5. Quantitativo
6. Formalização PLOA
7. Administração SIOP
8. Alterações Orçamentárias
9. Pleitos
10. Receitas

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 25 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

11. LDO

1. Página Inicial

Essa é a tela inicial do SIOP.

Fonte: www.siop.planejamento.gov.br

No que tange à navegação, a seguinte tela será exibida após o login no SIOP
e é o ponto de partida para navegação entre os módulos, consulta a material
de suporte, leitura de notícias e acesso a relatórios salvos.

09456908607

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 26 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

Fonte: Manual SIOP em www.siop.planejamento.gov.br

Principais botões de navegação:

Suporte SIOP: a qualquer momento o usuário poderá clicar nesse botão e ser
direcionado à página de suporte, onde obterá informações sobre o uso do
09456908607

sistema.

Configurações: configurações gerais de acesso como exibir ou não a barra de


Acessibilidade.

Sair do sistema (logoff): a utilização do sistema é encerrada.

2. Suporte

O suporte ao usuário do SIOP é realizado por diversos canais. O usuário logado


no sistema poderá clicar no botão “Acesso aos demais módulos” e escolher a
opção “Suporte”. Nessa página estarão disponibilizadas todas as opções:
Manual SIOP; Vídeos Tutoriais; Perguntas Frequentes; Suporte por e-mail e
atendimento por telefone.

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 27 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

3. Qualitativo PPA e LOA

O processo de tramitação das propostas do plano plurianual e da lei


orçamentária anual passa pela análise de vários atores que participam do ciclo
de elaboração. A cada etapa da tramitação, denominada de momento, é
atribuído um nome conforme a seguir:

– Momento inicial (carga original dos dados).


– Momento UO: unidade orçamentária.
– Momento OS: órgão setorial.
– Momento Órgão Central: com edição paralela da SOF, do DEST e da SPI.
– Momento controle de qualidade: com consolidação paralela da SOF, do DEST
e da SPI.

Nos seus respectivos momentos, a Unidade Orçamentária e o Órgão Setorial


poderão consultar, incluir, alterar e excluir dados no SIOP até o término do
prazo determinado. Encerrado esse momento, o órgão e a unidade podem ainda
consultar os dados encaminhados ou, excepcionalmente, alterar apenas os
textos referentes à justificativa de sua programação. Por exemplo, em uma
solicitação de crédito adicional, utilizando o módulo “alterações orçamentárias”,
enquanto a solicitação estiver no momento SOF, cabe a esta Secretaria a
análise da proposta. Caso seja necessária uma nova intervenção do Órgão
Setorial, caberá à SOF retornar o crédito para o momento órgão setorial ou ela
mesmo efetuar o ajuste, de acordo com o caso.

Nos momentos em que os órgãos trabalham juntos, a SPI terá prioridade de


decisão dos dados relativos a programas, indicadores, objetivos e iniciativas; a
SOF nos dados relativos a ações do orçamento fiscal e seguridade social; e o
DEST dos dados relativos a ações do orçamento de investimento.

Regras: 09456908607

_ Ações possuem tramitações independentes através dos momentos.


_ Localizadores acompanharão o momento da Ação.
_ O retorno a um momento anterior implica na exclusão de todas as alterações
realizadas no momento atual.

Para iniciar as inserções no Módulo Qualitativo da LOA, o usuário deverá clicar


em “LOA”, conforme demonstrado abaixo:

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 28 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

Fonte: www.siop.planejamento.gov.br

No menu LOA, o usuário terá acesso ao grupo Qualitativo com as seguintes


opções:
_ Cadastro: ao clicar em cadastro, será aberta uma tela para consulta,
inclusão e edição.
_ Relatórios: disponibiliza ao usuário uma série de filtros para emissão de
relatórios.

4. Limites

O órgão setorial é a ligação entre a SOF e a unidade orçamentária, por isso é


importante que exista qualidade na informação e o setorial saiba exatamente
as normas de como proceder. De acordo com o manual técnico de orçamento,
para a elaboração da proposta orçamentária, o sistema de informação a ser
utilizado será também o SIOP.

Com base nos referenciais monetários, os órgãos setoriais detalham, no SIOP,


09456908607

a abertura desses limites no âmbito da estrutura programática da despesa.


Dentro do escopo da escassez de recursos, cada órgão setorial primará, no
processo de alocação orçamentária, pela melhor distribuição, tendo como
princípio a ótica das prioridades e da qualidade do gasto.

Vale registrar que o detalhamento da proposta orçamentária para as despesas


com sentenças/precatórios e com a parcela da dívida contratual, que não diz
respeito aos encargos financeiros da União, é feito diretamente pela SOF. As
informações para elaboração da proposta relativa a essas despesas são
captadas pela SOF junto, respectivamente, aos Tribunais Superiores e aos
órgãos setoriais.

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 29 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

Ainda, segundo o MTO, a captação da proposta setorial será aberta segundo o


cronograma no SIOP, por unidade orçamentária e por tipo de detalhamento, e
apresentará as seguintes particularidades:
_ A proposta das UOs será feita no SIOP e encaminhada aos seus respectivos
órgãos setoriais para análise, revisão e ajustes. Tanto no momento das UOs
quanto no dos órgãos setoriais a proposta é elaborada por tipo de
detalhamento orçamentário compatível com as ações orçamentárias,
desdobradas por subtítulos pertinentes a cada tipo de detalhamento.
_ As fontes de recursos serão indicadas na fase da elaboração da proposta,
ressaltando que a proposta setorial deverá incluir o detalhamento das
despesas a serem custeadas com recursos oriundos de algumas fontes, como
as provenientes de Restituição de Recursos de Convênios e Congêneres. Em
outras, deverá ser utilizado o identificador de fonte de recursos “105 –
Recursos do Tesouro a Definir”. Nesses casos, a associação das fontes efetivas
a essas despesas é processada pela SOF. Assim, as fontes de recursos,
dependendo do caso, podem ser indicadas pela SOF ou pelo órgão
setorial.
_ O encaminhamento das propostas dos órgãos setoriais à SOF será feito para
o conjunto das UOs e por tipo de detalhamento.
_ Será realizada uma verificação, pelo SIOP, da compatibilidade das propostas
encaminhadas pelos órgãos setoriais, com os limites orçamentários
estabelecidos, condição básica para se iniciar a fase de análise no
âmbito da Secretaria. Caso sejam constatadas incompatibilidades, o próprio
SIOP não permitirá que a proposta elaborada seja encaminhada, requerendo
assim, ajustes nos valores informados.

5. Quantitativo

A programação orçamentária quantitativa tem duas dimensões: a física e a


financeira.
A dimensão física define a quantidade de bens e serviços a serem entregues.
A dimensão financeira estima o montante necessário para o desenvolvimento
09456908607

da ação orçamentária de acordo com os seguintes classificadores:

Na captação quantitativa as propostas não tramitam de forma individual, ação


por ação. Todas as propostas dentro de um grupo de tipo de detalhamento
tramitam em conjunto.

6. Formalização PLOA

Formalização dos Volumes do projeto de Lei.

7. Administração SIOP

Para utilização dos gestores e programadores do SIOP.

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 30 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

8. Alterações Orçamentárias

São ferramentas para permitir os ajustes necessários ao orçamento durante a


execução: créditos suplementares, créditos especiais, créditos extraordinários
e ajustes em classificações.

Nos casos de abertura de créditos especiais ou extraordinários, em que há


necessidade de criação de um novo programa de trabalho, deve-se proceder à
solicitação de uma alteração orçamentária qualitativa. Tal alteração implica a
criação de uma nova ação com todos os seus atributos, ou no desdobramento
de uma ação existente em novo subtítulo. A solicitação de alteração qualitativa
pode partir da UO, do órgão setorial ou mesmo da SOF.

Ao identificar a necessidade de criação de programa de trabalho para créditos


especiais ou extraordinários, a UO, ou o órgão setorial, deve fazer a solicitação
por meio do módulo qualitativo do SIOP.

A UO solicitante, ou o órgão setorial, deve prestar informações claras e


precisas para o entendimento e a análise do pedido.

9. Pleitos

Permite avaliar pressões sobre o orçamento futuro. Cada pleito constitui


instrumento gerencial destinado ao controle da tramitação dos pedidos de
créditos encaminhados à SOF, permitindo identificar, a qualquer momento, sua
evolução e respectivo estágio de andamento. São objetos de acompanhamento
não só as solicitações de alterações orçamentárias, mas também as de
informação ou de providências dirigidas à SOF, que exigem o conhecimento ou
decisão do Secretário de Orçamento Federal. Opera as funções de registro de
dados dos pleitos/solicitações, permite a anotação sistemática das análises e
proposições realizadas em nível técnico e dispõe de mecanismos facilitadores
de consulta que possibilitam, por meio de filtros de pesquisa, recuperar
09456908607

informações pertinentes a cada um dos pleitos cadastrados.

10. Receita

Viabiliza diversas configurações no que se refere à Receita. Permite consulta à


arrecadação exportando dados do SIAFI, a alocação das fontes de receitas
(fonteamento), a projeção de cenários e de estimativas, a consolidação e
divulgação das previsões e ainda a utilização de relatórios.

11. LDO

Trata do projeto de lei de diretrizes orçamentárias. Permite a proposição,


avaliação e tramitação de emendas ao referido projeto.

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 31 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

As proposições de emendas poderão ser feitas em qualquer momento da


tramitação. Por exemplo, uma Unidade Orçamentária poderá criar uma
emenda que então nascerá no momento Unidade Orçamentária. Da mesma
forma, um Órgão Setorial poderá criar uma emenda que nascerá no momento
Órgão Setorial.

O usuário irá escolher o tipo de emenda que deseja fazer. São quatro tipos
possíveis:
Emenda Aditiva: propõe a inclusão de um novo dispositivo antes do
dispositivo selecionado.
Emenda Modificativa: propõe a alteração do texto do dispositivo.
Emenda Substitutiva: propõe a exclusão do dispositivo por inteiro e sua
substituição por outro.
Emenda Supressiva: propõe a exclusão do dispositivo.

Os pareceres a respeito de uma emenda serão realizados por usuários que


tenham perfil SOF ou Agente Técnico. Usuários SOF poderão emitir pareceres a
qualquer momento ou quando solicitados. Usuários Agente Técnico somente
emitirão pareceres quando solicitados.

Os pareceres podem ser de três tipos: pela aprovação, pela aprovação parcial
e pela rejeição.

11) (CESPE - Técnico de Controle Interno - MPU - 2010) As unidades


orçamentárias, na elaboração de suas propostas, devem discriminar a
prioridade de gastos por tipo de detalhamento orçamentário
compatível com as ações orçamentárias, mas as fontes de recursos
para tais despesas devem ser indicadas somente pelo órgão central de
planejamento. 09456908607

Segundo o MTO, a captação da proposta setorial será aberta segundo o


cronograma no SIOP, por unidade orçamentária e por tipo de detalhamento. As
fontes de recursos serão indicadas na fase da elaboração da proposta,
ressaltando que a proposta setorial deverá incluir o detalhamento das
despesas a serem custeadas com recursos oriundos de algumas fontes, com as
provenientes de convênios e doações. Em outras, deverá ser utilizado o
identificador de fonte de recursos “105 – Recursos do Tesouro a Definir”.
Nesses casos, a associação das fontes efetivas a essas despesas é processada
pela SOF. Assim, as fontes de recursos, dependendo do caso, podem ser
indicadas pela SOF ou pelo órgão setorial.
Resposta: Errada

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 32 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

12) (CESPE - Técnico de Controle Interno - MPU - 2010) Os valores


referentes ao pagamento de parcelas da dívida contratual externa
devem constar da proposta orçamentária do órgão responsável pelo
contrato, em ação orçamentária própria.

O detalhamento da proposta orçamentária para as despesas com


sentenças/precatórios e com a parcela da dívida contratual, que não diz
respeito aos Encargos Financeiros da União, é feito diretamente pela SOF. As
informações para elaboração da proposta relativa a essas despesas são
captadas pela SOF junto, respectivamente, aos Tribunais Superiores e aos
órgãos setoriais.
Resposta: Errada

13) (CESPE – AUFC – TCU - 2011) Tendo em vista que, para atingir
seus objetivos, o orçamento deve recorrer a determinadas técnicas de
classificação das receitas e despesas, bem como percorrer um rito de
elaboração, discussão, aprovação e execução bem delimitado, julgue o
item seguinte, a respeito desse tema.
A escolha das fontes de recursos que estarão vinculadas a cada
programa de trabalho estabelecido no projeto de LOA é feita durante a
fase de definição das macrodiretrizes.

A escolha das fontes de recursos que estarão vinculadas a cada programa de


trabalho estabelecido no projeto de LOA é feita durante a fase de elaboração
da proposta orçamentária.
Resposta: Errada

14) (CESPE - Técnico de Controle Interno - MPU - 2010) Na proposta


orçamentária, o detalhamento para as despesas com precatórios e com
a parcela da dívida contratual é feito diretamente pelos órgãos
setoriais de planejamento.
09456908607

O detalhamento da proposta orçamentária para as despesas com


sentenças/precatórios e com a parcela da dívida contratual, que não diz
respeito aos Encargos Financeiros da União, é feito diretamente pela SOF.
Resposta: Errada

15) (CESPE – Analista – Infraestrutura e Logística - BACEN – 2013) O


detalhamento da proposta orçamentária para as despesas decorrentes
de sentenças judiciais bem como para as despesas com a parcela da
dívida contratual que não diz respeito aos encargos financeiros da
União deve ser feito no âmbito dos órgãos setoriais de planejamento e
orçamento.

O detalhamento da proposta orçamentária para as despesas com


sentenças/precatórios e com a parcela da dívida contratual, que não diz

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 33 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

respeito aos encargos financeiros da União, é feito diretamente pela


Secretaria de Orçamento Federal - SOF. As informações para elaboração
da proposta relativa a essas despesas são captadas pela SOF junto,
respectivamente, aos Tribunais Superiores e aos órgãos setoriais.
Resposta: Errada

16) (CESPE – Agente – Polícia Federal – 2004) A elaboração e a


execução orçamentárias são processadas em um mesmo sistema
informatizado, o que garante celeridade e uniformidade.

A execução orçamentária ocorre no SIAFI, por meio de registros contábeis


consoantes à tabela de eventos. No entanto, no SIAFI não ocorre a elaboração
do Orçamento. A elaboração da proposta orçamentária ocorre no Sistema
Integrado de Planejamento e Orçamento (SIOP).
Resposta: Errada

(CESPE – Analista Administrativo – ANCINE – 2013) A respeito do


Sistema Integrado de Dados Orçamentários (SIDOR) e do Sistema
Integrado de Administração Financeira do governo federal (SIAFI),
julgue o item abaixo.
17) Para os locais em que o Sistema Integrado de Planejamento e
Orçamento do governo federal ainda não tenha sido implantado, a
elaboração do orçamento continua sendo processada no SIDOR.
Contudo, para melhor transparência e controle da informação, em
atendimento à Lei de Acesso à Informação, ainda que o processo de
desativação do SIDOR esteja em andamento, o acesso ao antigo
SIDOR, exclusivo às UGs, também será estendido ao Ministério do
Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), órgão central de
orçamento.

O Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) é o órgão central


do Sistema de Planejamento e de Orçamento Federal.
09456908607

A responsabilidade tanto do SIDOR quanto do SIOP é da Secretaria de


Orçamento Federal - SOF do Ministério do Planejamento.
Assim, não há que se falar em acesso exclusivo às UGs, tampouco em
extensão ao MPOG do acesso ao antigo SIDOR.
Resposta: Errada

18) (CESPE – Analista Administrativo – Contábeis - ANTT – 2013) Por


meio do Sistema Integrado de Planejamento Orçamentário, os órgãos
setoriais elaboram as propostas orçamentárias de suas unidades
orçamentárias e encaminham para avaliação, revisão e ajuste da
Secretaria do Orçamento Federal.

A proposta das UOs será feita no SIOP e encaminhada aos seus


respectivos órgãos setoriais para análise, revisão e ajustes.

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 34 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

Resposta: Errada

19) (CESPE – Agente Administrativo – MDIC – 2014) A proposta


orçamentária do MDIC deve ser apresentada, anualmente, à Secretaria
de Orçamento Federal por intermédio do Sistema Integrado de
Planejamento Orçamentário.

A proposta orçamentária dos órgãos setoriais, como o MDIC, deve ser


apresentada, anualmente, à Secretaria de Orçamento Federal, a qual é a
responsável pela consolidação da LOA, por intermédio do Sistema Integrado de
Planejamento Orçamentário.
Resposta: Certa

20) (CESPE – Analista Técnico-Administrativo - CADE – 2014) Se


determinado órgão do governo federal for criar um programa de
trabalho que não conste da lei orçamentária em execução, ele deverá
fazer a solicitação por meio do módulo qualitativo do Sistema
Integrado de Planejamento e Orçamento (SIOP).

Nos casos de abertura de créditos especiais ou extraordinários, em que há


necessidade de criação de um novo programa de trabalho, deve-se proceder à
solicitação de uma alteração orçamentária qualitativa. Tal alteração implica a
criação de uma nova ação com todos os seus atributos, ou no desdobramento
de uma ação existente em novo subtítulo. A solicitação de alteração qualitativa
pode partir da UO, do órgão setorial ou mesmo da SOF.
Resposta: Certa

09456908607

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 35 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

12. CONTA ÚNICA

12.1 O Princípio Financeiro da Unidade de Caixa (ou de Tesouraria)

A Conta Única foi implantada em setembro de 1988, pouco antes da


promulgação da atual Constituição Federal, que ocorreu em outubro do mesmo
ano. Representou uma mudança radical no controle de caixa do Tesouro
Nacional, em virtude da racionalização na movimentação dos recursos
financeiros no âmbito do Governo Federal. Com ela, todas as unidades
gestoras on-line do SIAFI passaram a ter os seus saldos bancários registrados
e controlados pelo sistema, sem contas escriturais no Banco do Brasil.

O princípio da unidade de caixa (ou de tesouraria) é aquele que respalda a


Conta Única do Tesouro, a qual é mantida junto ao Banco Central do Brasil e
sua operacionalização será efetuada por intermédio do Banco do Brasil, ou,
excepcionalmente, por outros agentes financeiros autorizados pelo Ministério
da Fazenda. O objetivo seria apresentar todas as receitas e despesas numa só
conta, a fim de confrontar os totais e apurar o resultado: equilíbrio, déficit ou
superávit. Vale ressaltar que o princípio da unidade de caixa não se confunde
com o princípio orçamentário da unidade, pois este se refere à dotação
orçamentária, enquanto aquele a recursos financeiros.

O princípio da unidade de caixa está consagrado no art. 56 da Lei 4.320/1964:


“Art. 56. O recolhimento de todas as receitas far-se-á em estrita observância
ao princípio de unidade de tesouraria, vedada qualquer fragmentação para
criação de caixas especiais.”

O art. 164, § 3º, da CF/1988 determina o destino das disponibilidades:


“§ 3º As disponibilidades de caixa da União serão depositadas no banco
central; as dos Estados, do Distrito Federal, dos Municípios e dos órgãos ou
entidades do Poder Público e das empresas por ele controladas, em instituições
financeiras oficiais, ressalvados os casos previstos em lei.”
09456908607

Apesar dessa regra, algumas receitas não são


recolhidas à conta única do Tesouro, a exemplo das
receitas de aplicação financeiras de fundos e de
convênios. Essas receitas revertem às suas respectivas
Receitas não recolhidas contas-correntes, sendo exceções ao princípio da
à conta única unidade de caixa.

Assim, a Conta Única é destinada a acolher, em conformidade com o disposto


no art. 164 da CF/1988, as disponibilidades financeiras da União que se
encontram à disposição das UGs on-line, nos limites financeiros previamente
definidos. É utilizada para registrar a movimentação dos recursos financeiros
de responsabilidade dos Órgãos e Entidades da Administração Pública e das

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 36 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

pessoas jurídicas de direito privado que façam uso do SIAFI por meio de termo
de cooperação técnica firmado com a Secretaria do Tesouro Nacional.

Como vimos, o referido artigo determina que as disponibilidades de caixa da


União serão depositadas no banco central; as dos estados, do Distrito
Federal, dos municípios e dos órgãos ou entidades do Poder Público e das
empresas por ele controladas, em instituições financeiras oficiais,
ressalvados os casos previstos em lei.

De acordo com o STF, as disponibilidades de caixa dos Estados-membros, dos órgãos


ou entidades que os integram e das empresas por eles controladas deverão ser
depositadas em instituições financeiras oficiais, cabendo, unicamente, à União
Federal, mediante lei de caráter nacional, definir as exceções autorizadas pelo art.
164, § 3º, da Constituição da República.

A Instrução Normativa STN nº 02, de 22 de maio de 2009, dispõe sobre a Guia


de Recolhimento da União - GRU, e dá outras providências.

De acordo com a referida IN, o Banco do Brasil S.A. é o agente financeiro


centralizador da arrecadação por meio da Guia de Recolhimento da União –
GRU.

Órgão Arrecadador: para fins dessa instrução normativa, entende-se como


Órgão Arrecadador a unidade do Governo Federal que detém a
responsabilidade administrativa sobre os valores arrecadados por meio da Guia
de Recolhimento da União.

A Lei de Responsabilidade Fiscal traz uma observação importante ao princípio


da unidade de caixa, pois em seu art. 43, § 1º, estabelece que as
09456908607

disponibilidades de caixa relativas à Previdência Social deverão ser separadas


das demais disponibilidades do ente público:

“§ 1º As disponibilidades de caixa dos regimes de previdência social,


geral e próprio dos servidores públicos, ainda que vinculadas a fundos
específicos a que se referem os arts. 249 e 250 da Constituição, ficarão
depositadas em conta separada das demais disponibilidades de cada
ente e aplicadas nas condições de mercado, com observância dos limites e
condições de proteção e prudência financeira.”

Para não deixar dúvidas, segundo a LRF, são entes da Federação: a União,
cada estado, o Distrito Federal e cada município.

É vedada a aplicação de tais disponibilidades em:


Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 37 de 75
Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

 Títulos da dívida pública estadual e municipal, bem como em ações e


outros papéis relativos às empresas controladas pelo respectivo ente da
Federação.
 Empréstimos, de qualquer natureza, aos segurados e ao Poder Público,
inclusive a suas empresas controladas.

12.2 Considerações Importantes sobre a Conta Única

A Conta Única é movimentada pelas UGs da Administração Pública Federal,


inclusive fundos, autarquias, fundações, e outras entidades integrantes do
SIAFI, na modalidade on-line. A movimentação de recursos da Conta Única
será efetuada por meio de Ordem Bancária – OB, Guia de Recolhimento da
União, Documento de Arrecadação de Receitas Federais – DARF, Guia da
Previdência Social – GPS, Documento de Arrecadação de Receita de Estados
e/ou Municípios – DAR, Guia de Recolhimento do FGTS e de Informações da
Previdência Social – GFIP, Nota de Sistema – NS e Nota de Lançamento – NL,
de acordo com as respectivas finalidades.

As obrigações tributárias provenientes de retenções na fonte e de encargos


próprios da unidade gestora integrante da Conta Única devem ser recolhidas
diretamente à STN, na transação DARF.

Observa-se que somente são permitidos saques para o pagamento de


despesas formalmente processadas e dentro dos limites estabelecidos na
programação financeira. No entanto, em casos excepcionais e para fins
específicos, o Ministro da Fazenda poderá autorizar o levantamento de tal
restrição, possibilitando haver saques da conta única para pagamento de
despesas que não tenham sido formalmente processadas ou fora dos limites
estabelecidos na programação financeira.

Outra observação é que as entidades da Administração Federal indireta não


poderão utilizar recursos provenientes de dotações orçamentárias da
09456908607

União, inclusive transferências, nem eventuais saldos da mesma origem


apurados no encerramento de cada ano civil, em suas aplicações no mercado
financeiro. Para a verificação dessa determinação, o Banco Central do Brasil
prestará à Secretaria do Tesouro Nacional as informações por ela solicitadas.

O SIAFI consolidará, diariamente, as ordens bancárias emitidas, de acordo


com a respectiva finalidade, gerando a “Relação de Ordens Bancárias Intra-
SIAFI-RT” e a “Relação de Ordens Bancárias Externas – RE”. Destaca-se a
ordem bancária de cartão, a qual é utilizada para registro de saque, efetuado
pelo portador do Cartão de Pagamento do Governo Federal (CPGF ou também
chamado cartão corporativo), em moeda corrente, observado o limite
estipulado pelo ordenador de despesas; e a Ordem Bancária de Sistema –
OBS, utilizada para cancelamento de ordem bancária pelo agente financeiro

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 38 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

com devolução dos recursos correspondentes, bem como pela STN para
regularização das remessas não efetivadas.

A Guia de Recolhimento de Receitas da União – GRU é o documento


padronizado para registrar os ingressos de valores na Conta Única. Deverão
ser recolhidas por GRU as taxas (custas judiciais, emissão de passaporte etc.),
aluguéis de imóveis públicos, serviços administrativos e educacionais (inscrição
de vestibular/concursos, expedição de certificados), receitas de multas (da
Polícia Rodoviária Federal, do Código Eleitoral, do Serviço Militar etc.) e outras.

Excetuam-se do recolhimento por meio da GRU as receitas do Instituto


Nacional do Seguro Social – INSS, recolhidas mediante a Guia de Previdência
Social – GPS, e as receitas administradas pela Secretaria da Receita Federal do
Brasil – RFB e pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional – PGFN, recolhidas
por meio do Documento de Arrecadação de Receitas Federais – DARF.

Nos casos devidamente comprovados em que características operacionais


inviabilizem a utilização da GRU, a Coordenação-Geral de Programação
Financeira poderá, em caráter excepcional, submeter à avaliação do
Secretário do Tesouro Nacional pedido de autorização para a
arrecadação de receitas em documento distinto (art. 1º, § 2º, da IN STN
nº 2/2009).

21) (CESPE – Técnico Administrativo – ANTT – 2013) A Conta Única do


Tesouro Nacional é utilizada para registrar a movimentação dos
recursos financeiros de responsabilidade dos órgãos e entidades da
administração pública e das pessoas jurídicas de direito privado que
façam uso do SIAFI por meio de termo de cooperação técnica firmado
com a Secretaria do Tesouro Nacional. 09456908607

Assim, a Conta Única é destinada a acolher, em conformidade com o disposto


no art. 164 da CF/1988, as disponibilidades financeiras da União que se
encontram à disposição das UGs on-line, nos limites financeiros previamente
definidos. É utilizada para registrar a movimentação dos recursos financeiros
de responsabilidade dos Órgãos e Entidades da Administração Pública e das
pessoas jurídicas de direito privado que façam uso do SIAFI por meio de termo
de cooperação técnica firmado com a Secretaria do Tesouro Nacional.
Resposta: Certa

22) (CESPE – Técnico Administrativo - ANS – 2013) A conta única do


Tesouro Nacional, mantida junto ao Banco do Brasil S.A. e gerida pelo
BACEN, recebe as disponibilidades financeiras da União.

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 39 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

A conta única do Tesouro Nacional, mantida junto ao BACEN e gerida pelo


Banco do Brasil S.A., recebe as disponibilidades financeiras da União.
Resposta: Errada

23) (CESPE – Especialista – Contabilidade - ANTT – 2013) As


disponibilidades de caixa da União são depositadas no Banco Central
do Brasil, que opera como agente financeiro do Tesouro Nacional,
arrecadando receitas e pagando fornecedores, com o uso da conta
única.

As disponibilidades de caixa da União são depositadas no Banco Central do


Brasil. Entretanto é o Banco do Brasil S.A. que operacionaliza a Conta Única.
Resposta: Errada

24) (CESPE – Analista Administrativo – Contábeis - ANTT – 2013) As


ordens bancárias (OB), as notas de lançamento (NL) e os documentos
de receita de estados e (ou) municípios (DAR) são meios de
movimentação da conta única do tesouro.

A movimentação de recursos da Conta Única será efetuada por meio de


Ordem Bancária – OB, Guia de Recolhimento da União, Documento de
Arrecadação de Receitas Federais – DARF, Guia da Previdência Social – GPS,
Documento de Arrecadação de Receita de Estados e/ou Municípios – DAR,
Guia de Recolhimento do FGTS e de Informações da Previdência Social –
GFIP, Nota de Sistema – NS e Nota de Lançamento – NL, de acordo com as
respectivas finalidades.
Resposta: Certa

25) (CESPE – Analista Administrativo - ANS – 2013) As obrigações


tributárias provenientes de retenções na fonte e de encargos próprios
da unidade gestora devem ser previamente transferidas para a conta
única da própria unidade gestora, por meio de ordem bancária, com
09456908607

vistas à emissão do documento de arrecadação de receitas federais


(DARF) correspondente.

As obrigações tributárias provenientes de retenções na fonte e de encargos


próprios da unidade gestora integrante da Conta Única devem ser recolhidas
diretamente à STN, na transação DARF.
Resposta: Errada

26) (CESPE – Especialista – Contabilidade - ANTT – 2013) As


disponibilidades de caixa das autarquias e fundações públicas não
estão dispensadas de recolhimento à Conta Única do Tesouro Nacional.

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 40 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

A Conta Única é movimentada pelas UGs da Administração Pública Federal,


inclusive fundos, autarquias, fundações, e outras entidades integrantes
do SIAFI, na modalidade on-line.
Resposta: Certa

27) (CESPE – Agente – Polícia Federal – 2012) No que se refere a


administração financeira e orçamentária, julgue o item que se segue.
O gestor público que pretenda sacar recursos da Conta Única do
Tesouro deverá realizá-lo por intermédio de ordem bancária,
diretamente no SIAFI. Para a efetivação de pagamentos, esses
recursos são disponibilizados no Banco do Brasil S.A.

O princípio da unidade de caixa (ou de tesouraria) é aquele que respalda a


Conta Única do Tesouro, a qual é mantida junto ao Banco Central do Brasil e
sua operacionalização será efetuada por intermédio do Banco do Brasil, ou,
excepcionalmente, por outros agentes financeiros autorizados pelo Ministério
da Fazenda. Logo, Para a efetivação de pagamentos, esses recursos são
disponibilizados no Banco do Brasil S.A.
O SIAFI consolidará, diariamente, as ordens bancárias emitidas, de acordo com
a respectiva finalidade. Destaca-se a ordem bancária de cartão, a qual é
utilizada para registro de saque, efetuado pelo portador do Cartão de
Pagamento do Governo Federal (CPGF ou também chamado cartão
corporativo), em moeda corrente, observado o limite estipulado pelo
ordenador de despesas. Logo, o gestor público que pretenda sacar recursos da
Conta Única do Tesouro deverá realizá-lo por intermédio de ordem bancária,
diretamente no SIAFI.
Resposta: Certa

28) (CESPE – TFCE – TCU – 2012) O Banco Central do Brasil é o agente


financeiro que centraliza a arrecadação da GRU; o órgão arrecadador é
a unidade do governo federal que detém a responsabilidade
administrativa sobre os valores arrecadados.
09456908607

Os artigos abaixo da IN STN 2/2009 respondem o item:


Art. 3º O Banco do Brasil S.A. é o agente financeiro centralizador da
arrecadação por meio da Guia de Recolhimento da União – GRU.
Art. 4º Para fins dessa instrução normativa, entende-se como Órgão
Arrecadador a unidade do Governo Federal que detém a responsabilidade
administrativa sobre os valores arrecadados por meio da Guia de Recolhimento
da União.

O Banco Central do Brasil (BACEN), criado pela Lei 4.595, de 31 de dezembro


de 1964, é uma autarquia federal, vinculada ao Ministério da Fazenda, que tem
por missão assegurar a estabilidade do poder de compra da moeda e um
sistema financeiro sólido e eficiente. Não se confunde com o Banco do Brasil

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 41 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

S.A. (BB), que é uma instituição financeira constituída na forma de sociedade


de economia mista.

Resposta: Errada

29) (CESPE – Promotor – MPE/RR – 2012) As disponibilidades de caixa


da União, assim como as dos estados, do DF e dos municípios, serão
obrigatoriamente depositadas no Banco Central do Brasil.

As disponibilidades de caixa da União serão depositadas no banco central; as


dos Estados, do Distrito Federal, dos Municípios e dos órgãos ou entidades do
Poder Público e das empresas por ele controladas, em instituições
financeiras oficiais, ressalvados os casos previstos em lei (art. 164, § 3º, da
CF/1988).
Resposta: Errada

30) (CESPE – TFCE – TCU – 2012) A GRU é o documento exclusivo para


o recolhimento de receita pública à conta única do Tesouro Nacional,
sendo proibida a arrecadação em documento distinto.

Nos casos devidamente comprovados em que características operacionais


inviabilizem a utilização da GRU, a Coordenação-Geral de Programação
Financeira poderá, em caráter excepcional, submeter à avaliação do
Secretário do Tesouro Nacional pedido de autorização para a
arrecadação de receitas em documento distinto (art. 1º, § 2º, da IN STN
nº 2/2009).
Resposta: Errada

09456908607

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 42 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

MAIS QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES - CESPE

31) (CESPE – Oficial Técnico de Inteligência – Contabilidade - ABIN –


2010) Para a efetivação de uma despesa via SIAFI, considerando-se
que não há retenção de valores e registro de obrigações para
pagamento posterior, é necessário que o empenho seja feito em uma
classe de eventos e a liquidação seja feita em outras duas classes de
eventos, sendo uma para cada lado da partida dobrada.

Para a efetivação de uma despesa via SIAFI, considerando-se que não há


retenção de valores e registro de obrigações para pagamento posterior, é
necessário que o empenho seja feito em uma classe de eventos (40.0.000 –
empenho da despesa) e a liquidação seja feita em outras duas classes de
eventos (53.0.000 – liquidações de obrigações e 56.0.000 – liquidações de
direitos), sendo uma para cada lado da partida dobrada.
Resposta: Certa

(CESPE – Consultor do Executivo – SEFAZ/ES – 2010) Acerca do


conceito e da estrutura da tabela de eventos no âmbito do governo
federal, julgue os itens subsequentes.
32) A tabela de eventos é parte integrante do plano de contas, sendo o
Ministério do Planejamento o órgão responsável pela sua manutenção.

A tabela de eventos é o instrumento utilizado pelas unidades gestoras no


preenchimento das telas e/ou documentos de entrada no SIAFI para
transformar os atos e fatos administrativos rotineiros em registros contábeis
automáticos. A Coordenação-Geral de Contabilidade da Secretaria do
Tesouro Nacional - STN é o Órgão Responsável pela administração da tabela
de eventos. A STN pertence ao Ministério da Fazenda.
09456908607

Resposta: Errada

33) Na estrutura do código do evento, a classe identifica o conjunto de


eventos de uma mesma natureza.

As unidades gestoras deverão utilizar, para registro de suas transações diárias,


os códigos da tabela de eventos. A classe identifica o conjunto de eventos de
uma mesma natureza de registro.
Resposta: Certa

34) (CESPE – Analista - ANTAQ – 2009) Proposta e aprovação são


etapas da programação financeira, contabilizadas por meio de
documento próprio do Sistema Integrado de Administração Financeira
(SIAFI) denominado nota de provisão financeira.
Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 43 de 75
Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

A Nota de Programação Financeira é o documento que permite registrar os


valores constantes da Proposta de Programação Financeira (PPF) e a
Programação Financeira Aprovada (PFA), envolvendo a COFIN/STN e os OSPF.
Logo, proposta e aprovação são etapas da programação financeira,
contabilizadas por meio de documento próprio do SIAFI denominado nota de
programação financeira.
Resposta: Errada

35) (CESPE – Contador – CEHAP/PB - 2009) O SIAFI só validará os


documentos de entrada de dados, em termos contábeis, se eles se
apresentarem com os eventos que, no todo, completem as partidas
dobradas.

O SIAFI somente validará os documentos de entrada de dados, em termos


contábeis, se eles se apresentarem com os eventos que, no todo, completem
partidas dobradas (total dos débitos igual ao total dos créditos).
Resposta: Certa

36) (CESPE - Agente - Polícia Federal - 2009) Com o advento do


Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal
(SIAFI), houve grande centralização da gestão de recursos, o que
permitiu a padronização dos métodos e rotinas de trabalho e restringiu
a gestão e o controle do ordenador de despesas, com a perda da
individualização dos recursos para cada unidade gestora.

Um dos objetivos do SIAFI é padronizar métodos e rotinas de trabalho


relativas à gestão dos recursos públicos, sem implicar rigidez ou restrição a
essa atividade, uma vez que ele permanece sob total controle do ordenador de
despesa de cada unidade gestora. Além disso, a instituição do SIAFI não
provocou a perda da individualização dos recursos de cada unidade gestora.
Resposta: Errada 09456908607

37) (CESPE – Analista Administrativo - ANATEL – 2009) Os registros


contábeis produzidos pelo Sistema Integrado de Administração
Financeira do Governo Federal (SIAFI) são efetuados
automaticamente, de acordo com a tabela de eventos,
correspondentes aos atos e fatos administrativos, cuja entrada dos
respectivos dados no sistema é de responsabilidade das unidades
gestoras.

O SIAFI promove, de forma automática, os lançamentos contábeis


correspondentes aos registros dos atos e fatos praticados pelos gestores
públicos quando do exercício de suas atividades. Assim, é possível utilizar a
contabilidade como fonte de informações confiáveis e instantâneas, pois os
registros são lançados no mesmo momento em que os fatos ocorrem e não é

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 44 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

necessária a existência de um contador em cada UG para efetuar a


classificação contábil de cada ato ou fato realizado.
Resposta: Certa

38) (CESPE – Contador – CEHAP/PB - 2009) O tipo de utilização


representa a situação do registro, e pode ser codificado em evento de
utilização direta pelo gestor ou de utilização interna pelo sistema, não
cabendo a utilização de evento complementar.

No que se refere ao tipo de utilização, tem-se:


XX.Y.ZZZ TIPO DE UTILIZAÇÃO
0 Evento utilizado diretamente pelo gestor
1 Evento utilizado diretamente pelo sistema
5 Estorno de evento do gestor
6 Estorno interno do sistema
Obs.: há ainda a possibilidade de eventos complementares.

Resposta: Errada

39) (CESPE - TFCE - TCU - 2009) O SIAFI abrange a emissão das


demonstrações contábeis mensais e anuais; entretanto, como permite,
a qualquer momento, apurar os saldos orçamentários e financeiros,
possibilita, também a qualquer tempo, o levantamento daquelas
demonstrações.

A execução contábil relativa aos atos e fatos de gestão financeira,


orçamentária e patrimonial da União obedece ao Plano de Contas elaborado e
mantido de acordo com os padrões estabelecidos, tendo como partes
integrantes a relação das contas agrupadas segundo suas funções, a tabela de
eventos (conjunto de todos os eventos existentes) e a indicação do mecanismo
09456908607

de débito e crédito de cada conta. Trata-se, portanto, de um conjunto das


contas utilizáveis em toda a Administração Pública federal, organizadas e
codificadas com o propósito de sistematizar e uniformizar o registro contábil
dos atos e fatos de gestão, e permitir a qualquer momento, com precisão e
clareza, a obtenção dos dados relativos ao patrimônio da União.
Resposta: Certa

40) (CESPE – Contador – CEHAP/PB - 2009) A Secretaria de


Orçamento Federal é o órgão responsável pela administração da tabela
de eventos.

A Coordenação-Geral de Contabilidade da Secretaria do Tesouro Nacional é


o órgão responsável pela administração da tabela de eventos.
Resposta: Errada

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 45 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

41) (CESPE - TFCE - TCU - 2009) No que diz respeito ao Sistema de


Administração Financeira do Governo Federal (SIAFI) e ao seu
subsistema Contas a Pagar e a Receber (CPR), julgue o próximo item.
O subsistema CPR do SIAFI permite cadastrar documentos referentes
aos valores a receber e a pagar, visando à elaboração do fluxo de caixa
e, por conseguinte, da programação financeira.

O CPR permite otimizar o processo de programação financeira dos órgãos e


entidades ligadas ao Sistema, proporcionando informações em nível analítico e
gerencial do fluxo de caixa. Ele permite o cadastramento de contratos, notas
fiscais, recibos e outros documentos, cuja contabilização é efetuada por
eventos de sistema. Tais documentos geram compromissos de pagamento e de
recebimento que compõem o fluxo de caixa montado pelo SIAFI.
Logo, o subsistema CPR do SIAFI permite cadastrar documentos referentes aos
valores a receber e a pagar, visando à elaboração do fluxo de caixa e, por
conseguinte, da programação financeira.
Resposta: Certa

42) (CESPE - Analista Técnico Administrativo - MI - 2009) Na forma de


acesso ao SIAFI denominada off-line, a unidade gestora precisa
repassar à outra unidade a tarefa de introduzir os dados relativos aos
seus documentos contábeis.

A forma de acesso off-line se caracteriza pelo fato de a UG não introduzir os


dados relativos a seus documentos no sistema, o que é feito por meio de outra
unidade, denominada polo de digitação.
Resposta: Certa

43) (CESPE – Contador – CEHAP/PB - 2009) A classe varia de 001 a


999, e a sua combinação, não necessariamente sequencial, representa
o registro de um ato ou de um fato administrativo.
09456908607

O código do evento é composto de seis números estruturados da seguinte


forma:
CÓDIGO DO EVENTO

XX Y ZZZ

Classe do evento Tipo de utilização Código sequencial

Logo, a classe possui apenas dois dígitos. O código sequencial é que possui
três dígitos.
Resposta: Errada

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 46 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

44) (CESPE – Técnico Administrativo – ANTAQ – 2009) No âmbito da


administração pública, um instrumento para acompanhamento e
controle da administração financeira do governo federal é um sistema
computacional conhecido por SIAFI.

O Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal – SIAFI


é o principal instrumento utilizado para registro, acompanhamento e controle
da execução orçamentária, financeira e patrimonial do Governo Federal.
Resposta: Certa

45) (CESPE – Analista – SERPRO – 2008) A nota de dotação é um


documento utilizado para registro das informações orçamentárias
elaboradas pela Secretaria de Orçamento Federal.

O documento utilizado para registro das informações orçamentárias elaboradas


pela Secretaria de Orçamento Federal, ou seja, dos créditos previstos no
Orçamento Geral da União, é denominado nota de dotação. Também se presta
à inclusão de créditos no Orçamento não previstos inicialmente e ao registro
do desdobramento do Plano Interno e do detalhamento da fonte de recursos.
Resposta: Certa

46) (CESPE – Contador – Ministério dos Esportes - 2008) O SIAFI é um


sistema informatizado que controla a execução orçamentária,
financeira, patrimonial e contábil dos órgãos da administração pública
direta federal, das autarquias, fundações e empresas públicas federais
e das sociedades de economia mista que estiverem contempladas no
orçamento fiscal e(ou) no orçamento da seguridade social da União.

O SIAFI é o principal instrumento utilizado para registro, acompanhamento e


controle da execução orçamentária, financeira e patrimonial do Governo
Federal. É um sistema informatizado que processa e controla, por meio de
terminais instalados em todo o território nacional, a execução orçamentária,
09456908607

financeira, patrimonial e contábil dos órgãos da Administração Pública direta


federal, das autarquias, fundações e empresas públicas federais e das
sociedades de economia mista que estiverem contempladas no Orçamento
Fiscal e/ou no Orçamento da Seguridade Social da União.
Resposta: Certa

(CESPE – Analista – SERPRO – 2008) O SIAFI é o principal instrumento


utilizado para registro, acompanhamento e controle da execução
orçamentária, financeira e patrimonial do governo federal. Com
relação aos objetivos do SIAFI, julgue os itens subsequentes.
47) Cabe ao SIAFI integrar e compatibilizar as informações no âmbito
dos governos federal, estadual e municipal.

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 47 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

Um dos objetivos do SIAFI é integrar e compatibilizar as informações no


âmbito apenas do Governo Federal, e não no âmbito dos governos federal,
estadual e municipal.
Resposta: Errada

48) É objetivo do SIAFI padronizar métodos e rotinas de trabalho


relativas à gestão dos recursos públicos, permanecendo essa
atividade, no entanto, sob o total controle do ordenador de despesa de
cada unidade gestora.

Um dos objetivos do SIAFI é padronizar métodos e rotinas de trabalho


relativas à gestão dos recursos públicos, sem implicar rigidez ou restrição a
essa atividade, uma vez que ele permanece sob total controle do ordenador de
despesa de cada unidade gestora.
Resposta: Certa

49) (CESPE – Analista Judiciário – Contabilidade – TJCE - 2008) Um


dos principais objetivos do SIAFI é prover mecanismos adequados ao
controle mensal e anual da execução orçamentária, financeira e
patrimonial aos órgãos e entidades da administração pública, razão
pela qual a contabilidade se converteu em fonte tempestiva de
informações.

Um dos principais objetivos do SIAFI é prover mecanismos adequados ao


controle diário da execução orçamentária, financeira e patrimonial aos órgãos
e entidades da administração pública, razão pela qual a contabilidade se
converteu em fonte tempestiva de informações.
Resposta: Errada

50) (CESPE – AUFC – TCU – 2008) Considerando os conceitos e os


procedimentos aplicáveis ao setor público, e com suporte na legislação
de regência, julgue o item a seguir.09456908607

O fornecimento continuado de dados contábeis do Sistema Integrado


de Administração Financeira do governo federal (SIAFI), por meio de
acesso online às bases de dados dos sistemas, é permitido às
instituições públicas em geral e às entidades do setor privado,
mediante habilitação no sistema desejado, a qual é renovável
periodicamente e, em alguns casos, é feita com base em termo de
cooperação técnica.

O fornecimento continuado com acesso online às bases de dados dos sistemas


fica limitado às instituições de direito público (art. 6º, da IN STN
4/2008).
Resposta: Errada

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 48 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

51) (CESPE – Analista Judiciário – Contabilidade – TJCE - 2008)


Somente os órgãos de contabilidade podem efetuar registros contábeis
sem a indicação de eventos. Caso a tabela de eventos não expresse
com bastante clareza a transação a ser processada, o registro deve ser
feito mediante a criação de um evento provisório, que poderá ou não
ser homologado pelo órgão central de contabilidade.

Caso não seja encontrado na tabela o evento que expresse com bastante
clareza a transação a ser processada, deverá ser contactado o órgão de
contabilidade para os esclarecimentos necessários. Somente aos órgãos de
contabilidade compete realizar os registros contábeis, sem a indicação de
eventos. Neste caso, o tratamento a ser dado a esses órgãos será por meio
de débito (D) e crédito (C), desde que não se trate de receitas e/ou despesas.
Resposta: Errada

(CESPE - Consultor de Orçamentos – Senado Federal – 2002) O SIAFI


foi implantado pelo governo federal com o objetivo de promover a
modernização e a integração dos sistemas de programação financeira,
de execução orçamentária e de contabilidade nos seus órgãos e
entidades públicas. No SIAFI, diferentemente da contabilidade
comercial, que procede os registros desses documentos em livros
próprios, a contabilidade pública registra a entrada de dados
necessários à execução orçamentária, financeira e contábil por meio
de documentos constantes no próprio sistema, cuja instrução de
preenchimento está contida na transação correspondente.
Com base nesse contexto, julgue os itens abaixo.
52) A nota de lançamento (NL) destina-se a registrar os eventos
vinculados ao recolhimento de numerário à conta bancária da unidade
gestora.

A Guia de Recebimento destina-se a registrar os eventos vinculados ao


recolhimento de numerário à conta bancária da unidade gestora.
09456908607

Resposta: Errada

53) A nota de sistema destina-se ao registro de detalhamento dos


créditos previstos no orçamento geral da União, bem como a inclusão
desses créditos.

A Nota de Dotação (ND) é o documento utilizado para registro das


informações orçamentárias elaboradas pela Secretaria de Orçamento Federal,
ou seja, dos créditos previstos no Orçamento Geral da União. Também se
presta à inclusão de créditos no orçamento não previstos inicialmente e ao
registro do desdobramento do plano interno e do detalhamento da fonte de
recursos.
Resposta: Errada

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 49 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

54) A nota de empenho destina-se a registrar os eventos vinculados ao


comprometimento de despesa, bem como os casos em que se faça
necessário o reforço ou a anulação da despesa compromissada.

A Nota de Empenho (NE) é o documento utilizado para registrar as operações


que envolvem despesas orçamentárias realizadas pela Administração Pública
Federal, ou seja, o comprometimento de despesa, seu reforço ou anulação,
indicando o nome do credor, a especificação e o valor da despesa, bem como a
dedução desse valor do saldo da dotação própria.
Resposta: Certa

55) A nota de movimentação de crédito destina-se ao registro dos


eventos vinculados à transferência de disponibilidade orçamentária
entre as unidades gestoras e entre órgãos.

A Nota de Movimentação de Crédito (NC) é o documento utilizado para


registrar a movimentação interna e externa de créditos e suas anulações.
Destina-se ao registro dos eventos vinculados à transferência de
disponibilidade orçamentária entre as unidades gestoras e entre órgãos.
Resposta: Certa

(CESPE - Consultor de Orçamentos – Senado Federal – 2002) O


Sistema Integrado de Administração Financeira (SIAFI) baseia-se na
utilização de eventos contábeis, ordenados em uma tabela, em que são
organizados por classes. Como o evento representa o registro contábil
de um determinado ato ou fato administrativo, na sua composição é
determinado um roteiro contemplando todos os lançamentos que se
fizerem necessários para que esse registro seja efetuado por
completo. Os eventos contemplam tanto os lançamentos da unidade
onde está sendo efetuado o registro, como os lançamentos da unidade
receptora da ação efetuada. Com base nessa conceituação, julgue os
09456908607

itens abaixo.
56) A apropriação da liquidação de obrigações da administração
pública utiliza-se de eventos da classe 53.

Na tabela de eventos, a apropriação da liquidação de obrigações da


administração pública utiliza-se de eventos da classe 53.
Resposta: Certa

57) A apropriação da liquidação de direitos da administração pública


utiliza-se de eventos da classe 60.

A apropriação da liquidação de direitos da administração pública utiliza-se de


eventos da classe 56.
Resposta: Errada

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 50 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

58) A apropriação da previsão da receita aprovada na lei orçamentária


utiliza-se de eventos da classe 80.

A apropriação da previsão da receita aprovada na lei orçamentária utiliza-se de


eventos da classe 10.
Resposta: Errada

59) A apropriação de empenhos da despesa autorizada utiliza-se de


eventos da classe 20.

A apropriação de empenhos da despesa autorizada utiliza-se de eventos da


classe 40.
Resposta: Errada

60) A apropriação da liquidação de restos a pagar utiliza-se de eventos


da classe 63.

A apropriação da liquidação de restos a pagar utiliza-se de eventos da classe


61.
Resposta: Errada

61) (CESPE – TFCE – TCU – 2012) O SIAFI, como principal instrumento


utilizado pelo governo federal para registro, acompanhamento e
controle da execução orçamentária, permite que a contabilidade
pública seja fonte segura e tempestiva de informações gerenciais
destinadas a todos os níveis da administração pública federal.

Dentre os principais objetivos do SIAFI, está o de permitir que a contabilidade


pública seja fonte segura e tempestiva de informações gerenciais destinadas a
todos os níveis da Administração Pública Federal.
Resposta: Certa 09456908607

62) (CESPE – Técnico Científico – Administração – Banco da Amazônia


- 2012) Entre os objetivos do Sistema Integrado de Administração
Financeira do Governo Federal se inclui o de assegurar meios para
agilizar a programação financeira, otimizando a utilização dos recursos
do Tesouro Nacional, bem como permitindo o acompanhamento e
controle da execução orçamentária financeira e patrimonial do
governo federal.

Dois dos inúmeros objetivos do SIAFI:


_ Prover mecanismos adequados ao controle diário da execução orçamentária,
financeira e patrimonial aos órgãos da Administração Pública.

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 51 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

_ Fornecer meios para agilizar a programação financeira, otimizando a


utilização dos recursos do Tesouro Nacional, através da unificação dos recursos
de caixa do Governo Federal.
Resposta: Certa

63) (CESPE – Analista Administrativo – Contábeis - ANTT – 2013) Um


dos objetivos do Sistema Integrado de Administração Financeira do
governo federal (SIAFI) é propiciar o acesso da sociedade às
informações sobre os gastos públicos.

Um dos principais objetivos do SIAFI é proporcionar a transparência dos gastos


do Governo Federal.
Resposta: Certa

64) (CESPE – Analista Legislativo – Material e Patrimônio – Câmara


dos Deputados – 2012) Os registros, no SIAFI, da doação de bens
móveis ou do consumo de bens de estoque devem ser realizados
mediante nota de lançamento.

A Nota de Lançamento por Evento é o documento utilizado para registrar a


apropriação/liquidação de receitas e despesas, bem como outros atos e fatos
administrativos, inclusive os relativos a entidades supervisionadas, associados
a eventos contábeis não vinculados a documentos específicos. Os registros da
doação de bens móveis ou do consumo de bens de estoque devem ser
processados mediante nota de lançamento.
Resposta: Certa

(CESPE – Analista Legislativo – Contabilidade – ALCE – 2011) A conta


única é o mecanismo que permite a movimentação online de recursos
financeiros de órgãos e entidades ligadas ao SIAFI em conta unificada.
A respeito das características da conta única, julgue o item a seguir.
65) A ordem bancária, qualquer que seja a sua modalidade, deverá
09456908607

conter, no campo conta-corrente da unidade gestora emitente, a


expressão “única” ou o número da conta bancária do agente financeiro
que a acatará.

A Ordem Bancária - OB é utilizada para pagamento de obrigações da UG e


demais movimentações financeiras. Qualquer que seja a sua modalidade, a OB
deverá conter no campo conta-corrente da UG emitente a expressão ”UNICA”
ou a conta bancária do agente financeiro que a acatará.
Resposta: Certa

(CESPE – Analista Administrativo – ANCINE – 2013) Julgue o item


abaixo, acerca da Conta Única do Tesouro.
66) A ordem bancária (OB), utilizada para pagamento de obrigações
da unidade gestora UG e demais movimentações financeiras, é um

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 52 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

documento utilizado pela Conta Única do Tesouro. No entanto, para


manter a conformidade dessa operacionalização, independentemente
da modalidade, a OB deverá conter, no campo conta-corrente da UG
emitente, a expressão Única ou a conta bancária do agente financeiro
que a acatará.

A Ordem Bancária - OB é utilizada para pagamento de obrigações da UG e


demais movimentações financeiras. Qualquer que seja a sua modalidade, a OB
deverá conter no campo conta-corrente da UG emitente a expressão ”UNICA”
ou a conta bancária do agente financeiro que a acatará.
Resposta: Certa

67) (CESPE – Auditor de Controle Externo – TCU – 2013) Os


subsistemas do SIAFI são as subdivisões de sua estrutura de
funcionalidades, que são organizados em módulos de transações.

Cada sistema do SIAFI está organizado por subsistemas – atualmente são 21 –


e estes, por módulos. Dentro de cada módulo estão agregadas inúmeras
transações, que guardam entre si características em comum. Nesse nível de
transação é que são efetivamente executadas as diversas operações do SIAFI,
desde entrada de dados até consultas.
Resposta: Certa

(CESPE – Analista Administrativo - ANS – 2013) Com relação aos


instrumentos de segurança do Sistema Integrado de Administração
Financeira (SIAFI), julgue o item seguinte.
68) Para efeito de divulgação ou publicação, somente será reconhecido
como dado oficial do SIAFI aquele devidamente autenticado pelo
titular da unidade responsável ou pelo titular da Secretaria do Tesouro
Nacional.

Somente será reconhecido como dado oficial, para efeito de divulgação ou


09456908607

publicação, aquele extraído do SIAFI e devidamente autenticado pelo titular da


unidade responsável ou pelo titular da Secretaria do Tesouro Nacional.
Resposta: Certa

69) (CESPE – Técnico Judiciário – Administrativa – CNJ - 2013) A


integração por meio de arquivos batch permite a troca de arquivos
textuais entre as unidades gestoras e o SIAFI, possibilitando tanto a
importação quanto a extração de dados do sistema.

A Integração via Arquivos Batch já vem sendo utilizada no SIAFI há diversos


anos. Trata-se da troca de arquivos textuais entre as Unidades Gestoras e o
SIAFI, permitindo tanto a importação quanto a extração de dados no sistema.
Resposta: Certa

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 53 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

70) (CESPE - Analista de Planejamento, Gestão e Infraestrutura em


Propriedade Industrial – Gestão Financeira - INPI – 2013) O SIAFI,
apesar do uso generalizado, apresenta como desvantagem a falta de
unificação dos recursos financeiros do Estado em uma conta única, o
que compromete a capacidade dos órgãos em realizar de forma
eficiente a execução do orçamento.

Um dos principais objetivos do SIAFI é fornecer meios para agilizar a


programação financeira, otimizando a utilização dos recursos do Tesouro
Nacional, através da unificação dos recursos de caixa do Governo Federal.
Resposta: Errada

71) (CESPE – Analista – Contabilidade - ECB – 2011) A modalidade de


consulta sintética deve ser escolhida em caso de necessidade de
informações atualizadas no SIAFI até o instante em que sejam
solicitadas.

A modalidade de consulta analítica deve ser escolhida em caso de


necessidade de informações atualizadas no SIAFI até o instante em que sejam
solicitadas.
Resposta: Errada

72) (CESPE - Analista em Ciência e Tecnologia– Contabilidade – CAPES


- 2012) Os mecanismos de segurança do SIAFI baseiam-se no uso de
senhas de acesso e outros recursos adicionais, como a conformidade
contábil, que deve ser realizada por contabilista habilitado no Conselho
Regional de Contabilidade.

O SIAFI apresenta uma série de métodos e procedimentos para disciplinar o


acesso e assegurar a manutenção da integridade dos dados e do próprio
sistema.
No que se refere à Conformidade Contábil, seu registro compete a contabilista
09456908607

devidamente habilitado no Conselho Regional de Contabilidade, designado e


credenciado no SIAFI para este fim.
Resposta: Certa

73) (CESPE – TFCE – TCU – 2012) A nota de empenho, um dos


principais documentos orçamentários do SIAFI, registra o
comprometimento de despesa da administração pública. Nela,
discriminam-se o nome do credor, a especificação e o valor da
despesa.

A Nota de Empenho é o documento utilizado para registrar as operações que


envolvem despesas orçamentárias realizadas pela Administração Pública
Federal, ou seja, o comprometimento de despesa, seu reforço ou anulação,

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 54 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

indicando o nome do credor, a especificação e o valor da despesa, bem como a


dedução desse valor do saldo da dotação própria.
Resposta: Certa

74) (CESPE – Técnico Científico – Contabilidade – Banco da Amazônia -


2012) Em face da falta do registro da conformidade de registros de
gestão pela unidade gestora, a conformidade contábil deverá ser
registrada com restrição.

A conformidade contábil será registrada “com restrição” se observada


qualquer uma das seguintes situações:
 falta do registro, pela UG, da Conformidade de Registros de
Gestão;
 quando houver inconsistências ou desequilíbrios nas Demonstrações
Contábeis;
 quando as Demonstrações Contábeis não espelharem as atividades fins
do Órgão;
 quando a UG possuir inconsistências apresentadas na transação
CONCONTIR ou CONINCONS;
 quando houver quaisquer inconsistências que comprometam a qualidade
das informações contábeis, observados os esclarecimentos constantes de
manuais de analise disponibilizados no Manual SIAFI e demais
instrumentos que o responsável pelo registro da conformidade contábil
julgar necessário para subsidiar a análise.

Resposta: Certa

75) (CESPE – Analista Judiciário – Contabilidade – STM - 2011) O


SIAFI foi utilizado, em sua implantação, apenas pelo Poder Executivo,
tendo se expandido pelos demais Poderes a partir da percepção, pelos
usuários, das vantagens oferecidas pelo sistema.
09456908607

O SIAFI foi utilizado inicialmente apenas pelo Poder Executivo, expandindo-se


de forma gradual pelos demais Poderes a partir da percepção, pelos usuários,
das vantagens oferecidas pelo Sistema.
Resposta: Certa

76) (CESPE - Especialista – Contador - SESA/ES - 2011) Em razão do


comprovado desempenho do SIAFI para a execução orçamentária,
financeira e contábil, o sistema é utilizado atualmente por todas as
administrações estaduais e municipais.

O SIAFI pode ser utilizado pelas entidades públicas federais, estaduais e


municipais apenas para receberem, pela conta única do Governo Federal, suas
receitas, como taxas de água, energia elétrica, telefone e outras dos órgãos
que utilizam o sistema. O SIAFI não é utilizado atualmente por todas as

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 55 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

administrações estaduais e municipais.


Resposta: Errada

77) (CESPE - Especialista – Contador - SESA/ES - 2011) O SIAFI é um


sistema de informações centralizado em Brasília e ligado, por
teleprocessamento, aos órgãos do governo federal no Brasil e no
exterior.

O SIAFI é um sistema de informações centralizado em Brasília, ligado por


teleprocessamento aos Órgãos do Governo Federal distribuídos no País e no
exterior. Essa ligação, que é feita pela rede de telecomunicações do Serviço
Federal de Processamento de Dados - SERPRO e também pela conexão a
outras inúmeras redes externas, é que garante o acesso ao sistema às
milhares de unidades gestoras ativas no SIAFI.
Resposta: Certa

78) (CESPE – Técnico Judiciário – Contabilidade – STM - 2011) O SIAFI


é utilizado pelas unidades gestoras, que, para fins contábeis, são
equivalentes a unidades administrativas.

Pelo SIAFI é que se faz o controle dos saldos e a transferência de recursos


entre as unidades gestoras (UGs). A UG é uma unidade orçamentária ou
administrativa investida do poder de gerir recursos orçamentários e
financeiros, próprios ou sob descentralização.
Uma unidade administrativa - UA não tem dotação consignada diretamente na
LOA. Depende da UO, que descentraliza o crédito para a UA.
Logo, uma UG pode até ser uma UA, porém os termos não são equivalentes.
Resposta: Errada

79) (CESPE – Contador - Correios - 2011) No SIAFI, o registro da


conformidade dos aspectos relativos à gestão do patrimônio público
deve ser feito por servidor que não tenha a função de emitir qualquer
09456908607

nota de empenho, nota de dotação, nota de crédito ou ordem bancária.

A conformidade é um instrumento de segurança do SIAFI que permite às


Unidades Gestoras a ratificação e o fechamento das operações por elas
realizadas. O registro da conformidade dos aspectos relativos à gestão do
patrimônio público deve ser feito por servidor que não tenha a função de emitir
documentos.
Resposta: Certa

80) (CESPE – Analista Judiciário – Contabilidade – STM - 2011) O


documento de arrecadação de receitas federais (DARF) eletrônico foi
implantado no SIAFI como consequência da criação da conta única,
permitindo aos usuários do sistema o recolhimento dos tributos

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 56 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

federais diretamente à conta do Tesouro, sem trânsito pela rede


bancária.

Por meio do DARF se registra a arrecadação de tributos e demais receitas


diretamente na Conta Única do Tesouro Nacional, sem trânsito pela rede
bancária, ou seja, por meio de transferências de recursos intra-SIAFI. O DARF
eletrônico nada mais é do que o instrumento de registro dessas informações
no SIAFI.
Resposta: Certa

81) (CESPE – Analista Judiciário – Contabilidade – STM - 2011) O uso


da tabela de eventos para o preenchimento de telas e documentos de
entrada no SIAFI permite transformar os atos e fatos administrativos
rotineiros em registros contábeis automáticos.

A tabela de eventos é o instrumento utilizado pelas unidades gestoras no


preenchimento das telas e/ou documentos de entrada no SIAFI para
transformar os atos e fatos administrativos rotineiros em registros contábeis
automáticos. A Coordenação-Geral de Contabilidade da Secretaria do Tesouro
Nacional é o órgão responsável pela administração da tabela de eventos.
Resposta: Certa

82) (CESPE – Contador - Correios - 2011) O servidor executor que


emprega o SIAFI para efetuar os lançamentos da contabilidade
registra os fatos contábeis com o emprego dos códigos integrantes da
tabela de eventos, parte integrante do plano de contas da
administração federal, a serem inseridos nos documentos registrados
no sistema informatizado. Assim, quando for necessário registrar o
empenho da despesa, por exemplo, o servidor utiliza um evento da
classe 40 na nota de empenho.

As unidades gestoras deverão utilizar, para registro de suas transações diárias,


09456908607

os códigos da tabela de eventos. A classe identifica o conjunto de eventos de


uma mesma natureza de registro. Uma delas é a classe 40, utilizada para o
empenho da despesa.
Resposta: Certa

83) (CESPE – Analista Judiciário – Contabilidade – STM - 2011) Os


eventos mantêm correlação com os documentos de entrada e saída do
SIAFI, pertencendo cada classe a um documento distinto, sem
exceção.

Os eventos mantêm correlação com os documentos de entrada do SIAFI, a


exceção dos eventos de classe 50, 60, 70 e 80, que podem aparecer
indistintamente na NL, na OB e na GR.
Resposta: Errada

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 57 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

84) (CESPE - Especialista – Contador - SESA/ES - 2011) No caso da


modalidade de uso parcial do SIAFI, é necessário o envio de
balancetes e balanços para integração pelas unidades setoriais do
sistema.

As principais características da utilização do sistema na modalidade de uso


parcial são as seguintes:
_ Execução financeira dos recursos previstos no Orçamento Geral da União
efetuada pelo SIAFI.
_ Não permitir tratamento de recursos próprios do órgão.
_ Não substituir a contabilidade do órgão, sendo necessário, portanto, o envio
de balancetes para incorporação de saldos.
Resposta: Certa

85) (CESPE - Analista de Orçamento - MPU - 2010) As entidades


públicas federais, estaduais e municipais podem utilizar o SIAFI para
receber, por meio da conta única do governo federal, receitas — como
taxas de energias, de água, de telefone, entre outras — dos órgãos que
utilizam o sistema.

O SIAFI pode ser utilizado pelas Entidades Públicas Federais, Estaduais e


Municipais apenas para receberem, pela Conta Única do Governo Federal, suas
receitas, como taxas de água, energia elétrica, telefone e outras dos Órgãos
que utilizam o sistema. Entidades de caráter privado também podem utilizar o
SIAFI, desde que autorizadas pela STN. No entanto, essa utilização depende
da celebração de convênio ou assinatura de termo de cooperação técnica entre
os interessados e a STN, que é o órgão gestor do SIAFI.
Resposta: Certa

86) (CESPE – Oficial Técnico de Inteligência – Contabilidade - ABIN –


2010) O SIAFI, em virtude de sua circunscrição ao âmbito do governo
09456908607

federal, não possibilita o registro de dados contábeis de estados e


municípios.

O sistema pode ser utilizado pelas entidades públicas federais, estaduais e


municipais apenas para receberem, pela conta única do Governo Federal, suas
receitas, como taxas de água, energia elétrica, telefone e outras dos órgãos
que utilizam o sistema.
Resposta: Errada

87) (CESPE - Analista de Controle Interno - MPU - 2010) A fixação da


dotação inicial de despesa bem como os créditos adicionais abertos
durante o exercício, efetuados pela Secretaria de Orçamento Federal
(SOF), mediante nota de dotação, nas respectivas unidades
orçamentárias, são classificados como evento da classe 50.

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 58 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

Os eventos da classe 20 é que são indicados na Nota de Dotação e objetivam


registrar a dotação da despesa.
Resposta: Errada

88) (CESPE - Administrador – Min Saúde – 2010) Um dos objetivos do


SIAFI é possibilitar o controle da dívida externa.

Um dos objetivos do SIAFI é permitir o controle da dívida interna e externa,


bem como o das transferências negociadas.
Resposta: Certa

89) (CESPE - Analista de Orçamento - MPU - 2010) Os OSPF solicitam à


SOF a liberação dos recursos financeiros para pagamento de despesas
das suas unidades gestoras, mediante o registro, no SIAFI, da
proposta de programação financeira, por meio da nota de programação
financeira.

A Nota de Programação Financeira (NPF) é o documento que permite registrar


os valores constantes da Proposta de Programação Financeira (PPF) e da
Programação Financeira Aprovada (PFA), envolvendo a Coordenação-Geral de
Programação Financeira da Secretaria do Tesouro Nacional – COFIN/STN e
os Órgãos Setoriais de Programação Financeira – OSPF. Logo, a solicitação é
feita à STN e não à SOF.
Resposta: Errada

90) (CESPE - Analista de Controle Interno - MPU - 2010) Para efetivar


o registro de execuções financeiras, orçamentárias e patrimoniais, as
unidades gestoras podem acessar o SIAFI de forma online ou offline.

O SIAFI permite que as Unidades Gestoras, na efetivação dos registros da


execução orçamentária, financeira e patrimonial, obtenham acesso de forma
09456908607

on-line ou off-line.
Resposta: Certa

91) (CESPE – Oficial Técnico de Inteligência – Contabilidade - ABIN –


2010) Caso determinado órgão público utilize o SIAFI por meio da
forma de acesso offline, suas disponibilidades financeiras serão
individualizadas na conta única, por meio de limites de saques
atualizados somente quando os registros contábeis forem lançados no
sistema.

Uma das características da forma de acesso off-line é as disponibilidades


financeiras da unidade serem individualizadas em conta-corrente bancária e
não comporem a conta única.
Resposta: Errada

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 59 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

92) (CESPE - Analista de Orçamento - MPU - 2010) O SIAFI centraliza


e uniformiza, por meio da integração dos dados, o processamento da
execução orçamentária, que abrange, essencialmente, a programação
financeira, a execução contábil e a administração orçamentária.

O SIAFI centraliza ou uniformiza o processamento da execução orçamentária,


recorrendo a técnicas de elaboração eletrônica de dados, com o envolvimento
das unidades executoras e setoriais e resultando na integração dos
procedimentos concernentes, essencialmente, à programação financeira, à
contabilidade e à administração orçamentária.
Resposta: Certa

E assim terminamos nossa última aula juntos. E você que chegou aqui já é um
vitorioso, pela persistência e força de vontade.

Segui estritamente o edital para a PF, aprofundando nos temas de acordo com
o que vem aparecendo nas provas, para levar ao estudante o que há de mais
importante e as maiores possibilidades de exigências.

Procurei ao longo dessas semanas trazer o que tinha de mais atualizado do


CESPE. Nestas 9 aulas (0 a 8), você teve a oportunidade de aprender a teoria
e ainda se exercitar com mais de 800 questões comentadas. É um número
muito significativo para um curso teórico. Sinta-se realmente confiante e
preparado!

Agradeço sinceramente os elogios, as críticas e as sugestões. É dessa forma


que o professor aprimora seu trabalho, enfatizando o que está dando certo e
melhorando o que não está bom.

Desejo a você ótimos estudos e excelente prova!


09456908607

Para aqueles que querem se aprofundar ainda mais nos estudos, indico a
leitura dos meus artigos na parte aberta do site e os outros
cursos on-line de minha autoria no Estratégia Concursos
(http://www.estrategiaconcursos.com.br/professor/3000/cursos). Ainda, indico
meu blog www.portaldoorcamento.com.br

E aguardo você no serviço público, buscando contribuir para o


desenvolvimento de nosso país. Lembro que estarei com você sempre que
necessitar no e-mail sergiomendes@estrategiaconcursos.com.br

Estarão em ótimas mãos com o Prof. Rodrigo Rennó!

Forte abraço!
Sérgio Mendes

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 60 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

MEMENTO VIII

Considerações Iniciais

O SIAFI é um sistema informatizado que processa e controla, por meio de terminais


instalados em todo o território nacional, a execução orçamentária, financeira, patrimonial
e contábil dos órgãos da Administração Pública direta federal, das autarquias, fundações
e empresas públicas federais e das sociedades de economia mista que estiverem
contempladas no Orçamento Fiscal e/ou no Orçamento da Seguridade Social da União.

O subsistema CPR permite otimizar o processo de programação financeira dos órgãos e


entidades ligadas ao Sistema, proporcionando informações em nível analítico e gerencial
do fluxo de caixa. Ele permite o cadastramento de contratos, notas fiscais, recibos e
outros documentos, cuja contabilização é efetuada por eventos de sistema.

A tabela de eventos é parte integrante do plano de contas da administração pública


federal. Ela veio substituir a forma usual de apresentação de um plano de contas no que
tange à correspondência entre as contas (digrafograma). No entanto, o SIAFI somente
validará os documentos de entrada de dados, em termos contábeis, se eles se
apresentarem com os eventos que, no todo, completem partidas dobradas (total dos
débitos igual ao total dos créditos).

Principais objetivos do SIAFI

Prover mecanismos adequados ao controle diário da execução orçamentária, financeira e


patrimonial aos órgãos da administração pública;

Fornecer meios para agilizar a programação financeira, otimizando a utilização dos


recursos do tesouro nacional, por meio da unificação dos recursos de caixa do governo
federal;

Permitir que a contabilidade pública seja fonte segura e tempestiva de informações


gerenciais destinadas a todos os níveis da administração pública federal;
09456908607

Padronizar métodos e rotinas de trabalho relativas à gestão dos recursos públicos, sem
implicar rigidez ou restrição a essa atividade, uma vez que ele permanece sob total
controle do ordenador de despesa de cada UG;

Permitir o registro contábil dos balancetes dos estados e municípios e de suas


supervisionadas;

Permitir o controle da dívida interna e externa, bem como o das transferências


negociadas;

Integrar e compatibilizar as informações no âmbito do governo federal;

Permitir o acompanhamento e a avaliação do uso dos recursos públicos; e

Proporcionar a transparência dos gastos do governo federal.

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 61 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

Documentos do SIAFI

Relacionados à execução Relacionados à execução financeira:


orçamentária:

• Nota de Dotação (ND); • Nota de Lançamento por Evento (NL);


• Nota de Movimentação de Crédito (NC); • DARF Eletrônico;
• Nota de empenho (NE); • GPS Eletrônica;
• Nota de Lançamento por Evento (NL). • Ordem Bancária (OB).

Ainda, destacam-se os seguintes documentos:

• GSE Eletrônica;
• Nota de Programação Financeira (NPF).

FORMAS DE ACESSO

A forma de acesso on-line caracteriza-se pelo fato de:


 Todos os documentos orçamentários e financeiros das UG serem emitidos
diretamente pelo sistema.
 A própria UG atualizar os arquivos do sistema, digitando por meio de terminais
conectados ao SIAFI, dados relativos aos atos e fatos de gestão.
 As disponibilidades financeiras da UG serem individualizadas em contas contábeis
no SIAFI, compondo o saldo da conta única e de outras contas de arrecadação ou
devolução de recursos.

A forma de acesso off-line caracteriza-se pelo fato de:


 As disponibilidades financeiras da unidade serem individualizadas em conta-
corrente bancária e não comporem a conta única.
 A UG emitir seus documentos orçamentários, financeiros e contábeis previamente
à introdução dos respectivos dados no sistema.
 A UG não introduzir os dados relativos a seus documentos no sistema, o que é
feito por meio de outra unidade, denominada polo de digitação.

MODALIDADES DE USO
09456908607

As principais características da utilização do sistema na modalidade de uso total são as


seguintes:
 Processamento de todos atos e fatos de determinado órgão pelo SIAFI, incluindo
as eventuais receitas próprias.
 Identificação de todas as disponibilidades financeiras do órgão por meio da conta
única do Governo Federal ou das contas fisicamente existentes na rede bancária.
 Sujeição dos procedimentos orçamentários e financeiros do órgão ao tratamento
padrão do SIAFI, incluindo o uso do plano de contas do Governo Federal.
 O SIAFI se constituir na base de dados orçamentários, financeiros e contábeis para
todos os efeitos legais.

As principais características da utilização do sistema na modalidade de uso parcial são


as seguintes:
 Execução financeira dos recursos previstos no Orçamento Geral da União efetuada
pelo SIAFI.

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 62 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

 Não permitir tratamento de recursos próprios do órgão.


 Não substituir a contabilidade do órgão, sendo necessário, portanto, o envio de
balancetes para incorporação de saldos.
XX.Y.ZZZ CLASSE
10.0.000 Previsão da receita
20.0.000 Dotação da despesa
30.0.000 Movimentação de crédito
40.0.000 Empenho da despesa
50.0.000 Apropriações de retenções, liquidações e outros
51.0.000 Apropriações de despesas
52.0.000 Retenções de obrigações
53.0.000 Liquidações de obrigações
54.0.000 Registros diversos
55.0.000 Apropriações de direitos
56.0.000 Liquidações de direitos
60.0.000 Restos a pagar
61.0.000 Liquidação de restos a pagar
70.0.000 Transferências financeiras
80.0.000 Receita

09456908607

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 63 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

LISTA DE QUESTÕES COMENTADAS NESTA AULA

1) (CESPE – Técnico Administrativo – IBAMA - 2012) A respeito do cadastro de


fornecedores, julgue o item seguinte.
Para verificação da regularidade dos fornecedores, o servidor do IBAMA deverá
consultar o subsistema de cadastramento unificado de fornecedores (SICAF),
pertencente ao sistema integrado de administração financeira (SIAFI).

2) (CESPE – Analista Legislativo – Material e Patrimônio – Câmara dos


Deputados – 2012) Para facilitar o cadastramento de fornecedores, há, no
SIAFI, um subsistema de cadastramento unificado de fornecedores.

3) (CESPE – Auditor de Controle Externo – TCE/ES – 2012) O Sistema


Integrado de Administração Financeira (SIAFI), desenvolvido pelo Serviço
Federal de Processamento de Dados, processa e controla a execução
orçamentária, financeira, patrimonial e contábil dos órgãos da administração
publica direta federal, suas autarquias, fundações e empresas publicas ou
sociedades de economia mista contempladas no orçamento fiscal e da
seguridade social da União.

4) (CESPE – Especialista – Contabilidade - ANTT – 2013) A utilização do SIAFI


permite o registro contábil dos balancetes dos estados e municípios.

5) (CESPE – Analista Administrativo – Administrativa - ANTT – 2013) Entre os


objetivos do Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo
Federal (SIAFI) estão a promoção do controle diário da execução orçamentária
e a disponibilização de meios para agilização da programação financeira.

6) (CESPE – Analista Administrativo - IBAMA – 2013) A nota de liquidação é o


documento utilizado pelo Sistema Integrado de Administração Financeira
(SIAFI) do governo federal para registrar a apropriação de receitas e despesas,
bem como outros atos e fatos administrativos, incluídos os relativos a
09456908607

entidades supervisionadas, associados a eventos contábeis não vinculados a


documentos específicos.

7) CESPE – Analista Judiciário – Contabilidade - TRE/RJ – 2012) No SIAFI, os


subsistemas compõem-se de um conjunto de módulos que compreendem um
conjunto de transações.

8) (CESPE – TFCE – TCU – 2012) No CPR, documento hábil é a nota fiscal


emitida pelo fornecedor cadastrado no SIAFI, enquanto documento de origem
é aquele que gera a nota de empenho orçamentário.

9) (CESPE – Auditor de Controle Externo – TCE/ES – 2012) A utilização do


Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (SIAFI), na

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 64 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

modalidade de uso total, e obrigatória para os órgãos da administração direta


dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário.

10) (CESPE – TFCE – TCU – 2012) Justifica-se o registro com restrição da


conformidade contábil quando houver inconsistências ou desequilíbrios nas
demonstrações contábeis do órgão.

11) (CESPE - Técnico de Controle Interno - MPU - 2010) As unidades


orçamentárias, na elaboração de suas propostas, devem discriminar a
prioridade de gastos por tipo de detalhamento orçamentário compatível com as
ações orçamentárias, mas as fontes de recursos para tais despesas devem ser
indicadas somente pelo órgão central de planejamento.

12) (CESPE - Técnico de Controle Interno - MPU - 2010) Os valores referentes


ao pagamento de parcelas da dívida contratual externa devem constar da
proposta orçamentária do órgão responsável pelo contrato, em ação
orçamentária própria.

13) (CESPE – AUFC – TCU - 2011) Tendo em vista que, para atingir seus
objetivos, o orçamento deve recorrer a determinadas técnicas de classificação
das receitas e despesas, bem como percorrer um rito de elaboração,
discussão, aprovação e execução bem delimitado, julgue o item seguinte, a
respeito desse tema.
A escolha das fontes de recursos que estarão vinculadas a cada programa de
trabalho estabelecido no projeto de LOA é feita durante a fase de definição das
macrodiretrizes.

14) (CESPE - Técnico de Controle Interno - MPU - 2010) Na proposta


orçamentária, o detalhamento para as despesas com precatórios e com a
parcela da dívida contratual é feito diretamente pelos órgãos setoriais de
planejamento.
09456908607

15) (CESPE – Analista – Infraestrutura e Logística - BACEN – 2013) O


detalhamento da proposta orçamentária para as despesas decorrentes de
sentenças judiciais bem como para as despesas com a parcela da dívida
contratual que não diz respeito aos encargos financeiros da União deve ser
feito no âmbito dos órgãos setoriais de planejamento e orçamento.

16) (CESPE – Agente – Polícia Federal – 2004) A elaboração e a execução


orçamentárias são processadas em um mesmo sistema informatizado, o que
garante celeridade e uniformidade.

(CESPE – Analista Administrativo – ANCINE – 2013) A respeito do Sistema


Integrado de Dados Orçamentários (SIDOR) e do Sistema Integrado de
Administração Financeira do governo federal (SIAFI), julgue o item abaixo.

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 65 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

17) Para os locais em que o Sistema Integrado de Planejamento e Orçamento


do governo federal ainda não tenha sido implantado, a elaboração do
orçamento continua sendo processada no SIDOR. Contudo, para melhor
transparência e controle da informação, em atendimento à Lei de Acesso à
Informação, ainda que o processo de desativação do SIDOR esteja em
andamento, o acesso ao antigo SIDOR, exclusivo às UGs, também será
estendido ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), órgão
central de orçamento.

18) (CESPE – Analista Administrativo – Contábeis - ANTT – 2013) Por meio do


Sistema Integrado de Planejamento Orçamentário, os órgãos setoriais
elaboram as propostas orçamentárias de suas unidades orçamentárias e
encaminham para avaliação, revisão e ajuste da Secretaria do Orçamento
Federal.

19) (CESPE – Agente Administrativo – MDIC – 2014) A proposta orçamentária


do MDIC deve ser apresentada, anualmente, à Secretaria de Orçamento
Federal por intermédio do Sistema Integrado de Planejamento Orçamentário.

20) (CESPE – Analista Técnico-Administrativo - CADE – 2014) Se determinado


órgão do governo federal for criar um programa de trabalho que não conste da
lei orçamentária em execução, ele deverá fazer a solicitação por meio do
módulo qualitativo do Sistema Integrado de Planejamento e Orçamento
(SIOP).

21) (CESPE – Técnico Administrativo – ANTT – 2013) A Conta Única do


Tesouro Nacional é utilizada para registrar a movimentação dos recursos
financeiros de responsabilidade dos órgãos e entidades da administração
pública e das pessoas jurídicas de direito privado que façam uso do SIAFI por
meio de termo de cooperação técnica firmado com a Secretaria do Tesouro
Nacional.
09456908607

22) (CESPE – Técnico Administrativo - ANS – 2013) A conta única do Tesouro


Nacional, mantida junto ao Banco do Brasil S.A. e gerida pelo BACEN, recebe
as disponibilidades financeiras da União.

23) (CESPE – Especialista – Contabilidade - ANTT – 2013) As disponibilidades


de caixa da União são depositadas no Banco Central do Brasil, que opera como
agente financeiro do Tesouro Nacional, arrecadando receitas e pagando
fornecedores, com o uso da conta única.

24) (CESPE – Analista Administrativo – Contábeis - ANTT – 2013) As ordens


bancárias (OB), as notas de lançamento (NL) e os documentos de receita de
estados e (ou) municípios (DAR) são meios de movimentação da conta única
do tesouro.

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 66 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

25) (CESPE – Analista Administrativo - ANS – 2013) As obrigações tributárias


provenientes de retenções na fonte e de encargos próprios da unidade gestora
devem ser previamente transferidas para a conta única da própria unidade
gestora, por meio de ordem bancária, com vistas à emissão do documento de
arrecadação de receitas federais (DARF) correspondente.

26) (CESPE – Especialista – Contabilidade - ANTT – 2013) As disponibilidades


de caixa das autarquias e fundações públicas não estão dispensadas de
recolhimento à Conta Única do Tesouro Nacional.

27) (CESPE – Agente – Polícia Federal – 2012) No que se refere a


administração financeira e orçamentária, julgue o item que se segue.
O gestor público que pretenda sacar recursos da Conta Única do Tesouro
deverá realizá-lo por intermédio de ordem bancária, diretamente no SIAFI.
Para a efetivação de pagamentos, esses recursos são disponibilizados no Banco
do Brasil S.A.

28) (CESPE – TFCE – TCU – 2012) O Banco Central do Brasil é o agente


financeiro que centraliza a arrecadação da GRU; o órgão arrecadador é a
unidade do governo federal que detém a responsabilidade administrativa sobre
os valores arrecadados.

29) (CESPE – Promotor – MPE/RR – 2012) As disponibilidades de caixa da


União, assim como as dos estados, do DF e dos municípios, serão
obrigatoriamente depositadas no Banco Central do Brasil.

30) (CESPE – TFCE – TCU – 2012) A GRU é o documento exclusivo para o


recolhimento de receita pública à conta única do Tesouro Nacional, sendo
proibida a arrecadação em documento distinto.

31) (CESPE – Oficial Técnico de Inteligência – Contabilidade - ABIN – 2010)


Para a efetivação de uma despesa via SIAFI, considerando-se que não há
09456908607

retenção de valores e registro de obrigações para pagamento posterior, é


necessário que o empenho seja feito em uma classe de eventos e a liquidação
seja feita em outras duas classes de eventos, sendo uma para cada lado da
partida dobrada.

(CESPE – Consultor do Executivo – SEFAZ/ES – 2010) Acerca do conceito e da


estrutura da tabela de eventos no âmbito do governo federal, julgue os itens
subsequentes.
32) A tabela de eventos é parte integrante do plano de contas, sendo o
Ministério do Planejamento o órgão responsável pela sua manutenção.
33) Na estrutura do código do evento, a classe identifica o conjunto de eventos
de uma mesma natureza.

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 67 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

34) (CESPE – Analista - ANTAQ – 2009) Proposta e aprovação são etapas da


programação financeira, contabilizadas por meio de documento próprio do
Sistema Integrado de Administração Financeira (SIAFI) denominado nota de
provisão financeira.

35) (CESPE – Contador – CEHAP/PB - 2009) O SIAFI só validará os


documentos de entrada de dados, em termos contábeis, se eles se
apresentarem com os eventos que, no todo, completem as partidas dobradas.

36) (CESPE - Agente - Polícia Federal - 2009) Com o advento do Sistema


Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (SIAFI), houve
grande centralização da gestão de recursos, o que permitiu a padronização dos
métodos e rotinas de trabalho e restringiu a gestão e o controle do ordenador
de despesas, com a perda da individualização dos recursos para cada unidade
gestora.

37) (CESPE – Analista Administrativo - ANATEL – 2009) Os registros contábeis


produzidos pelo Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo
Federal (SIAFI) são efetuados automaticamente, de acordo com a tabela de
eventos, correspondentes aos atos e fatos administrativos, cuja entrada dos
respectivos dados no sistema é de responsabilidade das unidades gestoras.

38) (CESPE – Contador – CEHAP/PB - 2009) O tipo de utilização representa a


situação do registro, e pode ser codificado em evento de utilização direta pelo
gestor ou de utilização interna pelo sistema, não cabendo a utilização de
evento complementar.

39) (CESPE - TFCE - TCU - 2009) O SIAFI abrange a emissão das


demonstrações contábeis mensais e anuais; entretanto, como permite, a
qualquer momento, apurar os saldos orçamentários e financeiros, possibilita,
também a qualquer tempo, o levantamento daquelas demonstrações.
09456908607

40) (CESPE – Contador – CEHAP/PB - 2009) A Secretaria de Orçamento


Federal é o órgão responsável pela administração da tabela de eventos.

41) (CESPE - TFCE - TCU - 2009) No que diz respeito ao Sistema de


Administração Financeira do Governo Federal (SIAFI) e ao seu subsistema
Contas a Pagar e a Receber (CPR), julgue o próximo item.
O subsistema CPR do SIAFI permite cadastrar documentos referentes aos
valores a receber e a pagar, visando à elaboração do fluxo de caixa e, por
conseguinte, da programação financeira.

42) (CESPE - Analista Técnico Administrativo - MI - 2009) Na forma de acesso


ao SIAFI denominada off-line, a unidade gestora precisa repassar à outra
unidade a tarefa de introduzir os dados relativos aos seus documentos
contábeis.

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 68 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

43) (CESPE – Contador – CEHAP/PB - 2009) A classe varia de 001 a 999, e a


sua combinação, não necessariamente sequencial, representa o registro de um
ato ou de um fato administrativo.

44) (CESPE – Técnico Administrativo – ANTAQ – 2009) No âmbito da


administração pública, um instrumento para acompanhamento e controle da
administração financeira do governo federal é um sistema computacional
conhecido por SIAFI.

45) (CESPE – Analista – SERPRO – 2008) A nota de dotação é um documento


utilizado para registro das informações orçamentárias elaboradas pela
Secretaria de Orçamento Federal.

46) (CESPE – Contador – Ministério dos Esportes - 2008) O SIAFI é um


sistema informatizado que controla a execução orçamentária, financeira,
patrimonial e contábil dos órgãos da administração pública direta federal, das
autarquias, fundações e empresas públicas federais e das sociedades de
economia mista que estiverem contempladas no orçamento fiscal e(ou) no
orçamento da seguridade social da União.

(CESPE – Analista – SERPRO – 2008) O SIAFI é o principal instrumento


utilizado para registro, acompanhamento e controle da execução orçamentária,
financeira e patrimonial do governo federal. Com relação aos objetivos do
SIAFI, julgue os itens subsequentes.
47) Cabe ao SIAFI integrar e compatibilizar as informações no âmbito dos
governos federal, estadual e municipal.
48) É objetivo do SIAFI padronizar métodos e rotinas de trabalho relativas à
gestão dos recursos públicos, permanecendo essa atividade, no entanto, sob o
total controle do ordenador de despesa de cada unidade gestora.

49) (CESPE – Analista Judiciário – Contabilidade – TJCE - 2008) Um dos


09456908607

principais objetivos do SIAFI é prover mecanismos adequados ao controle


mensal e anual da execução orçamentária, financeira e patrimonial aos órgãos
e entidades da administração pública, razão pela qual a contabilidade se
converteu em fonte tempestiva de informações.

50) (CESPE – AUFC – TCU – 2008) Considerando os conceitos e os


procedimentos aplicáveis ao setor público, e com suporte na legislação de
regência, julgue o item a seguir.
O fornecimento continuado de dados contábeis do Sistema Integrado de
Administração Financeira do governo federal (SIAFI), por meio de acesso
online às bases de dados dos sistemas, é permitido às instituições públicas em
geral e às entidades do setor privado, mediante habilitação no sistema
desejado, a qual é renovável periodicamente e, em alguns casos, é feita com
base em termo de cooperação técnica.

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 69 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

51) (CESPE – Analista Judiciário – Contabilidade – TJCE - 2008) Somente os


órgãos de contabilidade podem efetuar registros contábeis sem a indicação de
eventos. Caso a tabela de eventos não expresse com bastante clareza a
transação a ser processada, o registro deve ser feito mediante a criação de um
evento provisório, que poderá ou não ser homologado pelo órgão central de
contabilidade.

(CESPE - Consultor de Orçamentos – Senado Federal – 2002) O SIAFI foi


implantado pelo governo federal com o objetivo de promover a modernização e
a integração dos sistemas de programação financeira, de execução
orçamentária e de contabilidade nos seus órgãos e entidades públicas. No
SIAFI, diferentemente da contabilidade comercial, que procede os registros
desses documentos em livros próprios, a contabilidade pública registra a
entrada de dados necessários à execução orçamentária, financeira e contábil
por meio de documentos constantes no próprio sistema, cuja instrução de
preenchimento está contida na transação correspondente.
Com base nesse contexto, julgue os itens abaixo.
52) A nota de lançamento (NL) destina-se a registrar os eventos vinculados ao
recolhimento de numerário à conta bancária da unidade gestora.
53) A nota de sistema destina-se ao registro de detalhamento dos créditos
previstos no orçamento geral da União, bem como a inclusão desses créditos.
54) A nota de empenho destina-se a registrar os eventos vinculados ao
comprometimento de despesa, bem como os casos em que se faça necessário
o reforço ou a anulação da despesa compromissada.
55) A nota de movimentação de crédito destina-se ao registro dos eventos
vinculados à transferência de disponibilidade orçamentária entre as unidades
gestoras e entre órgãos.

(CESPE - Consultor de Orçamentos – Senado Federal – 2002) O Sistema


Integrado de Administração Financeira (SIAFI) baseia-se na utilização de
eventos contábeis, ordenados em uma tabela, em que são organizados por
09456908607

classes. Como o evento representa o registro contábil de um determinado ato


ou fato administrativo, na sua composição é determinado um roteiro
contemplando todos os lançamentos que se fizerem necessários para que esse
registro seja efetuado por completo. Os eventos contemplam tanto os
lançamentos da unidade onde está sendo efetuado o registro, como os
lançamentos da unidade receptora da ação efetuada. Com base nessa
conceituação, julgue os itens abaixo.
56) A apropriação da liquidação de obrigações da administração pública utiliza-
se de eventos da classe 53.
57) A apropriação da liquidação de direitos da administração pública utiliza-se
de eventos da classe 60.
58) A apropriação da previsão da receita aprovada na lei orçamentária utiliza-
se de eventos da classe 80.

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 70 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

59) A apropriação de empenhos da despesa autorizada utiliza-se de eventos da


classe 20.
60) A apropriação da liquidação de restos a pagar utiliza-se de eventos da
classe 63.

61) (CESPE – TFCE – TCU – 2012) O SIAFI, como principal instrumento


utilizado pelo governo federal para registro, acompanhamento e controle da
execução orçamentária, permite que a contabilidade pública seja fonte segura
e tempestiva de informações gerenciais destinadas a todos os níveis da
administração pública federal.

62) (CESPE – Técnico Científico – Administração – Banco da Amazônia - 2012)


Entre os objetivos do Sistema Integrado de Administração Financeira do
Governo Federal se inclui o de assegurar meios para agilizar a programação
financeira, otimizando a utilização dos recursos do Tesouro Nacional, bem
como permitindo o acompanhamento e controle da execução orçamentária
financeira e patrimonial do governo federal.

63) (CESPE – Analista Administrativo – Contábeis - ANTT – 2013) Um dos


objetivos do Sistema Integrado de Administração Financeira do governo
federal (SIAFI) é propiciar o acesso da sociedade às informações sobre os
gastos públicos.

64) (CESPE – Analista Legislativo – Material e Patrimônio – Câmara dos


Deputados – 2012) Os registros, no SIAFI, da doação de bens móveis ou do
consumo de bens de estoque devem ser realizados mediante nota de
lançamento.

(CESPE – Analista Legislativo – Contabilidade – ALCE – 2011) A conta única é o


mecanismo que permite a movimentação online de recursos financeiros de
órgãos e entidades ligadas ao SIAFI em conta unificada. A respeito das
características da conta única, julgue o item a seguir.
09456908607

65) A ordem bancária, qualquer que seja a sua modalidade, deverá conter, no
campo conta-corrente da unidade gestora emitente, a expressão “única” ou o
número da conta bancária do agente financeiro que a acatará.

(CESPE – Analista Administrativo – ANCINE – 2013) Julgue o item abaixo,


acerca da Conta Única do Tesouro.
66) A ordem bancária (OB), utilizada para pagamento de obrigações da
unidade gestora UG e demais movimentações financeiras, é um documento
utilizado pela Conta Única do Tesouro. No entanto, para manter a
conformidade dessa operacionalização, independentemente da modalidade, a
OB deverá conter, no campo conta-corrente da UG emitente, a expressão
Única ou a conta bancária do agente financeiro que a acatará.

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 71 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

67) (CESPE – Auditor de Controle Externo – TCU – 2013) Os subsistemas do


SIAFI são as subdivisões de sua estrutura de funcionalidades, que são
organizados em módulos de transações.

(CESPE – Analista Administrativo - ANS – 2013) Com relação aos instrumentos


de segurança do Sistema Integrado de Administração Financeira (SIAFI),
julgue o item seguinte.
68) Para efeito de divulgação ou publicação, somente será reconhecido como
dado oficial do SIAFI aquele devidamente autenticado pelo titular da unidade
responsável ou pelo titular da Secretaria do Tesouro Nacional.

69) (CESPE – Técnico Judiciário – Administrativa – CNJ - 2013) A integração


por meio de arquivos batch permite a troca de arquivos textuais entre as
unidades gestoras e o SIAFI, possibilitando tanto a importação quanto a
extração de dados do sistema.

70) (CESPE - Analista de Planejamento, Gestão e Infraestrutura em


Propriedade Industrial – Gestão Financeira - INPI – 2013) O SIAFI, apesar do
uso generalizado, apresenta como desvantagem a falta de unificação dos
recursos financeiros do Estado em uma conta única, o que compromete a
capacidade dos órgãos em realizar de forma eficiente a execução do
orçamento.

71) (CESPE – Analista – Contabilidade - ECB – 2011) A modalidade de consulta


sintética deve ser escolhida em caso de necessidade de informações
atualizadas no SIAFI até o instante em que sejam solicitadas.

72) (CESPE - Analista em Ciência e Tecnologia– Contabilidade – CAPES - 2012)


Os mecanismos de segurança do SIAFI baseiam-se no uso de senhas de
acesso e outros recursos adicionais, como a conformidade contábil, que deve
ser realizada por contabilista habilitado no Conselho Regional de Contabilidade.
09456908607

73) (CESPE – TFCE – TCU – 2012) A nota de empenho, um dos principais


documentos orçamentários do SIAFI, registra o comprometimento de despesa
da administração pública. Nela, discriminam-se o nome do credor, a
especificação e o valor da despesa.

74) (CESPE – Técnico Científico – Contabilidade – Banco da Amazônia - 2012)


Em face da falta do registro da conformidade de registros de gestão pela
unidade gestora, a conformidade contábil deverá ser registrada com restrição.

75) (CESPE – Analista Judiciário – Contabilidade – STM - 2011) O SIAFI foi


utilizado, em sua implantação, apenas pelo Poder Executivo, tendo se
expandido pelos demais Poderes a partir da percepção, pelos usuários, das
vantagens oferecidas pelo sistema.

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 72 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

76) (CESPE - Especialista – Contador - SESA/ES - 2011) Em razão do


comprovado desempenho do SIAFI para a execução orçamentária, financeira e
contábil, o sistema é utilizado atualmente por todas as administrações
estaduais e municipais.

77) (CESPE - Especialista – Contador - SESA/ES - 2011) O SIAFI é um sistema


de informações centralizado em Brasília e ligado, por teleprocessamento, aos
órgãos do governo federal no Brasil e no exterior.

78) (CESPE – Técnico Judiciário – Contabilidade – STM - 2011) O SIAFI é


utilizado pelas unidades gestoras, que, para fins contábeis, são equivalentes a
unidades administrativas.

79) (CESPE – Contador - Correios - 2011) No SIAFI, o registro da


conformidade dos aspectos relativos à gestão do patrimônio público deve ser
feito por servidor que não tenha a função de emitir qualquer nota de empenho,
nota de dotação, nota de crédito ou ordem bancária.

80) (CESPE – Analista Judiciário – Contabilidade – STM - 2011) O documento


de arrecadação de receitas federais (DARF) eletrônico foi implantado no SIAFI
como consequência da criação da conta única, permitindo aos usuários do
sistema o recolhimento dos tributos federais diretamente à conta do Tesouro,
sem trânsito pela rede bancária.

81) (CESPE – Analista Judiciário – Contabilidade – STM - 2011) O uso da


tabela de eventos para o preenchimento de telas e documentos de entrada no
SIAFI permite transformar os atos e fatos administrativos rotineiros em
registros contábeis automáticos.

82) (CESPE – Contador - Correios - 2011) O servidor executor que emprega o


SIAFI para efetuar os lançamentos da contabilidade registra os fatos contábeis
com o emprego dos códigos integrantes da tabela de eventos, parte integrante
09456908607

do plano de contas da administração federal, a serem inseridos nos


documentos registrados no sistema informatizado. Assim, quando for
necessário registrar o empenho da despesa, por exemplo, o servidor utiliza um
evento da classe 40 na nota de empenho.

83) (CESPE – Analista Judiciário – Contabilidade – STM - 2011) Os eventos


mantêm correlação com os documentos de entrada e saída do SIAFI,
pertencendo cada classe a um documento distinto, sem exceção.

84) (CESPE - Especialista – Contador - SESA/ES - 2011) No caso da


modalidade de uso parcial do SIAFI, é necessário o envio de balancetes e
balanços para integração pelas unidades setoriais do sistema.

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 73 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

85) (CESPE - Analista de Orçamento - MPU - 2010) As entidades públicas


federais, estaduais e municipais podem utilizar o SIAFI para receber, por meio
da conta única do governo federal, receitas — como taxas de energias, de
água, de telefone, entre outras — dos órgãos que utilizam o sistema.

86) (CESPE – Oficial Técnico de Inteligência – Contabilidade - ABIN – 2010) O


SIAFI, em virtude de sua circunscrição ao âmbito do governo federal, não
possibilita o registro de dados contábeis de estados e municípios.

87) (CESPE - Analista de Controle Interno - MPU - 2010) A fixação da dotação


inicial de despesa bem como os créditos adicionais abertos durante o exercício,
efetuados pela Secretaria de Orçamento Federal (SOF), mediante nota de
dotação, nas respectivas unidades orçamentárias, são classificados como
evento da classe 50.

88) (CESPE - Administrador – Min Saúde – 2010) Um dos objetivos do SIAFI é


possibilitar o controle da dívida externa.

89) (CESPE - Analista de Orçamento - MPU - 2010) Os OSPF solicitam à SOF a


liberação dos recursos financeiros para pagamento de despesas das suas
unidades gestoras, mediante o registro, no SIAFI, da proposta de programação
financeira, por meio da nota de programação financeira.

90) (CESPE - Analista de Controle Interno - MPU - 2010) Para efetivar o


registro de execuções financeiras, orçamentárias e patrimoniais, as unidades
gestoras podem acessar o SIAFI de forma online ou offline.

91) (CESPE – Oficial Técnico de Inteligência – Contabilidade - ABIN – 2010)


Caso determinado órgão público utilize o SIAFI por meio da forma de acesso
offline, suas disponibilidades financeiras serão individualizadas na conta única,
por meio de limites de saques atualizados somente quando os registros
contábeis forem lançados no sistema. 09456908607

92) (CESPE - Analista de Orçamento - MPU - 2010) O SIAFI centraliza e


uniformiza, por meio da integração dos dados, o processamento da execução
orçamentária, que abrange, essencialmente, a programação financeira, a
execução contábil e a administração orçamentária.

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 74 de 75


Noções de Administração Com Videoaulas
p/ Agente da Polícia Federal
Teoria e Questões Comentadas
Profs. Sérgio Mendes e Rodrigo Rennó Aula 08

GABARITO

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10
E E C C C E C E E C
11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
E E E E E E E E C C
21 22 23 24 25 26 27 28 29 30
C E E C E C C E E E
31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
C E C E C E C E C E
41 42 43 44 45 46 47 48 49 50
C C E C C C E C E E
51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
E E E C C C E E E E
61 62 63 64 65 66 67 68 69 70
C C C C C C C C C E
71 72 73 74 75 76 77 78 79 80
E C C C C E C E C C
81 82 83 84 85 86 87 88 89 90
C C E C C 09456908607

E E C E C
91 92
E C

Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 75 de 75

Você também pode gostar