Você está na página 1de 6

Memória Descritiva

Nome do Projecto: PROJECTO DE ARQUITECTURA DE


MORADIA UNIFAMILIAR E MUROS DE VEDAÇÃO
Requerente: Cooperativa Habitacional Jovem Feliz (COOHAJOF).
Local: Luanda


MEMÓRIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA

1 - INTRODUÇÃO

A presente memória descritiva e justificativa diz respeito ao


projecto de construção de um edifício habitacional (moradia
unifamiliar), com volumetria correspondente a um piso.

Neste sentido o projecto e a solução apontam para aspectos


formais e simples, tendo em especial atenção a selecção de materiais.

2 – DESCRIÇÃO E JUSTIFICAÇÃO

A presente aspiração da requerente prende-se com a crescente procura


de habitação que se tem vindo a sentir na cidade de Luanda e no
restante país.

A moradia é de tipologia V3 de piso térreo, composta por 3 quartos, 2


casas de banho, cozinha e sala comum.

A propriedade será vedada com muros, executados em blocos de


cimento rebocados e travados por pilares de betão armado afastados
a cerca de 5 metros, os quais terão uma altura variável.

3 – ENQUADRAMENTO DA PRETENSÃO NOS PLANOS


MUNICIPAIS

A construção em apreço será desenvolvida e respeitará a


legislaçao em vigor. Manter-se-á a cércea dominante no local, numa
construção um piso, cumprindo o índice de construção líquido máximo.
Os alinhamentos existentes no local serão respeitados.

4 – ADEQUAÇÃO DA EDIFICAÇÃO Á UTILIZAÇÃO PRETENDIDA

A construção destina-se exclusivamente a habitação pelo que ao


elaborar o programa aqui apresentado foi nosso cuidado cumprir a lei
em vigor bem como as necessidades inerentes ao uso que se
ambiciona.

www.cslaureano.com
5 – INSERÇÃO URBANA E PAISAGÍSTICA DA EDIFICAÇÃO

A construção que se pretende insere-se num pequeno aglomerado


populacional, sendo que as construções vizinhas são de um e dois pisos
destinadas à habitação.

Procurou-se uma solução que fosse ao encontro das construções


presentes no local, não melindrando contudo a paisagem natural do
local.

6 – ADEQUAÇÃO ÁS INFRA ESTRUTURAS E REDES EXISTENTES

A rede pública de energia eléctrica e abastecimento de água


encontram-se nas imediações da propriedade.

Posteriormente o requerente solicitará, junto das entidades


competentes a ligação à nova edificação.

A rede de esgotos será encaminhada, numa primeira fase, para poço


absorvente e fossa séptica preparada para futura ligação à rede
pública.

7 -DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA

a) – Fundações

As fundações serão executadas até uma profundidade julgada


necessária com um mínimo de um metro, sendo as demais
características definidas pelo projecto de estabilidade.

b) - Estrutura

Será constituída por elementos de vigas, pilares, cintas, lajes maciças,


lajes pré- esforçado e serão executados com absoluta observância das
prescrições e regulamentos oficiais, nas regras e preconceitos que
sejam correntes na sua técnica, ainda mesmo que não estejam
expressamente especificados no projecto de estabilidade.

www.cslaureano.com
c) – Alvenarias

Todas as paredes, serão constituídas em tijolo de 15x20x30. Não serão


permitidos os furos do tijolo a aparecer para o exterior, em qualquer
parte da construção. Todas as paredes serão embocadas e esboçadas
a areado fino, sendo as paredes exteriores e interiores pintadas a tinta
de areia de cor clara, de acordo com o gosto do proprietário.

d) – Cobertura

A cobertura será feita com laje de pré-esforçado, telhado em painel


sandwich apoiada numa estrutura de perfis em pré-esforçado,
devidamente calculada pela entidade fabricante e fornecedora.

e) – Vãos

Serão executados de acordo com o projecto, em caixilharia de alumínio


lacado de cor branca. As cantarias serão em vidraço moleanos.

Os caixilhos e portas interiores serão em madeira nacional,


devidamente polida e envernizada, sendo as ferragens de metal
cromado.

f) – Pavimentos

No piso da moradia, todo o pavimento será em ladrilho vitrificado.

g) – Rede de esgotos

A instalação da rede de esgotos será feita em de P.V.C. nos


ramais de descarga de bidés, de lavatórios, de chuveiros, com
diâmetros de acordo com os regulamentos. A ligação será feita à fossa
séptica e poço roto absorvente.

h) – Rede de águas

A rede de águas será obtida por ligação a rede pública de


distribuição e obedecerá ao esquema a apresentar oportunamente.

www.cslaureano.com
i) – Rede de gás

Será executada por técnicos especializados e respeitará todas


as normas de segurança em vigor e obedecerá ao esquema a
apresentar oportunamente.

j) - Diversos

Em tudo o que for omisso deverão ser respeitadas as normas e


regulamentos em vigor, bem como as instruções da fiscalização e do
técnico responsável pela execução da obra.

Luanda, 31 de Maio de 2017

www.cslaureano.com
PROJECTOS DAS ESPECIALIDADES

Os projectos a apresentar serão os seguintes:

Projecto de Estabilidade

Projecto de Instalação de gás

Projecto de Redes Interiores de Águas

Projecto de Redes Interiores de Esgotos

Projecto de Isolamento Térmico

Projecto de Infra Estruturas telefónicas RITA

Projecto Acústico

Luanda, 31 de Maio de 2017

www.cslaureano.com