Você está na página 1de 122

METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE

CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

CADASTROS E PARAMETRIZAÇÕES

PROJETO DE IMPLANTAÇÃO TOTVS 12

V.01

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 1


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

ÍNDICE

CADASTROS GLOBAIS..............................................................................................................9

GRUPO DE USUÁRIOS..............................................................................................................................................9
USUÁRIOS / PERMISSÕES DE ACESSO.........................................................................................................................10
CATÁLOGO DE IMAGENS...........................................................................................................................................10
PARÂMETROS GLOBAIS............................................................................................................................................10

1. CONTROLADORIA E FINANÇAS........................................................................................12

1.1. CADASTROS UNIVERSAIS..................................................................................................12


1.1.1. PARÂMETRO GERAL DO PRODUTO.........................................................................................................12
1.1.2. EMPRESA...............................................................................................................................................12
1.1.3. UNIDADE DE NEGÓCIO...........................................................................................................................12
1.1.4. ESTABELECIMENTO................................................................................................................................13
1.1.5. UNIDADE ORGANIZACIONAL.................................................................................................................13
1.1.6. INDICADOR ECONÔMICO........................................................................................................................14
1.1.7. FINALIDADE ECONÔMICA......................................................................................................................14
1.1.8. CENÁRIO CONTÁBIL..............................................................................................................................14
1.1.9. PLANO DE CONTAS.................................................................................................................................14
1.1.10. CENTROS DE CUSTOS...........................................................................................................................25
1.1.11. FORNECEDOR FINANCEIRO..................................................................................................................27
1.1.12. CLIENTE FINANCEIRO..........................................................................................................................27
1.1.13. FINALIDADE ECONÔMICA PORTADOR...................................................................................................27
1.1.14. ESPÉCIE DE DOCUMENTO FINANCEIRO...............................................................................................27
1.1.15. TIPO DO FLUXO FINANCEIRO..............................................................................................................28
1.1.16. REPRESENTANTE FINANCEIRO.............................................................................................................28
1.1.17. HISTÓRICO DA FINALIDADE ECONÔMICA............................................................................................28
1.1.18. COTAÇÃO.............................................................................................................................................28
1.1.19. COTAÇÃO DIÁRIA.................................................................................................................................29
1.1.20. MATRIZ TRADUÇÃO FINALIDADE ECONÔMICA...................................................................................29
1.1.21. TIPO DE CLIENTE.................................................................................................................................29
1.1.22. PORTADOR ACR..................................................................................................................................29
1.1.23. FINALIDADE ECONÔMICA PORTADOR..................................................................................................30
1.1.24. PORTADOR BANCO...............................................................................................................................31
1.1.25. CARTEIRA BANCÁRIA CTA CTBL.........................................................................................................31
1.1.26. BANCO.................................................................................................................................................31
1.1.27. CONTA CORRENTE...............................................................................................................................32
1.1.28. FORNECEDOR.......................................................................................................................................33
1.1.29. PORTADOR EDI....................................................................................................................................33
1.1.30. MATRIZ TRADUÇÃO PORTADOR...........................................................................................................33
1.1.31. ESPÉCIE DOCUMENTO..........................................................................................................................34
1.1.32. GRUPO DE CLIENTE.............................................................................................................................34
1.1.33. TIPO DE FORNECEDOR.........................................................................................................................35
1.1.34. GRUPO DE FORNECEDOR.....................................................................................................................35
1.1.35. CLIENTE...............................................................................................................................................35

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 2


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

1.1.36. CLIENTE FINANCEIRO..........................................................................................................................36


1.1.37. FERIADO NACIONAL............................................................................................................................36
1.1.38. CALENDÁRIO GLOBAL.........................................................................................................................36
1.2. CONTAS A PAGAR...........................................................................................................37
1.2.1. PARÂMETROS APB GERAIS...................................................................................................................37
1.2.2. FORMAS DE PAGAMENTO.......................................................................................................................37
1.2.3. RELACIONA USUÁRIO APB ESTABELEC................................................................................................37
1.2.4. PARÂMETROS EMPRESA APB................................................................................................................37
1.2.5. PARÂMETROS ESTABELECIMENTO APB................................................................................................38
1.2.6. TALONÁRIOS DE CHEQUE......................................................................................................................38
1.2.7. LAYOUT DE CHEQUES............................................................................................................................38
1.2.8. TIPO DE CHEQUE....................................................................................................................................38
1.2.9. TIPO DE CHEQUE BANCO........................................................................................................................39
1.2.10. PAGAMENTO PADRÃO..........................................................................................................................39
1.2.11. PAGTO/PROVISÃO REPETITIVA............................................................................................................39
1.2.12. MAPA EDI APB...................................................................................................................................39
1.3. CONTAS A RECEBER.........................................................................................................40
1.3.1. PARÂMETROS ACR GERAIS...................................................................................................................40
1.3.2. PARÂMETROS GERAL ACR...................................................................................................................40
1.3.3. PARÂMETROS EMPRESA ACR...............................................................................................................40
1.3.4. PARÂMETROS ESTABELECIMENTO.........................................................................................................40
1.3.5. PARÂMETRO DESTINAÇÃO COBRANÇA.................................................................................................41
1.3.6. USUÁRIO FINANCEIRO ESTABELECIMENTO ACR..................................................................................41
1.3.7. PARÂMETROS MENSAGEM COBRANÇA.................................................................................................41
1.3.8. PARÂMETROS PERDA DEDUTÍVEL.........................................................................................................42
1.3.9. INSTRUÇÃO BANCÁRIA..........................................................................................................................42
1.3.10. OCORRÊNCIA BANCÁRIA PARCEIRO....................................................................................................42
1.3.11. MOTIVO REJEIÇÃO..............................................................................................................................43
1.3.12. MAPA EDI ACR..................................................................................................................................43
1.4. CAIXA E BANCOS............................................................................................................44
1.4.1. PARÂMETROS GERAIS CAIXA E BANCOS...............................................................................................44
1.4.2. PARÂMETROS ESTABELECIMENTO CMG...............................................................................................44
1.4.3. CONTA CORRENTE.................................................................................................................................44
1.4.4. TIPO TRANSAÇÃO CAIXA......................................................................................................................45
1.4.5. CONCILIAÇÃO BANCÁRIA......................................................................................................................45
1.4.6. TIPO DE TRANSAÇÃO DE CAIXA APB...................................................................................................45
1.4.7. TIPO DE TRANSAÇÃO DE CAIXA ACR...................................................................................................45
1.4.8. UNIDADE DE FECHAMENTO DE CAIXA..................................................................................................46
1.4.9. REGRA CONCILIAÇÃO............................................................................................................................46
1.4.10. LAYOUT EXTRATO...............................................................................................................................46
1.5. FLUXO DE CAIXA.............................................................................................................47
1.5.1. FLUXO DE CAIXA GERAIS.....................................................................................................................47
1.5.2. PARÂMETROS GERAIS FLUXO DE CAIXA..............................................................................................47
1.5.3. PARÂMETROS INTEGRAÇÃO FLUXO......................................................................................................47
1.5.4. UNIDADE CONTROLE FINANCEIRO........................................................................................................48
1.5.5. PADRÃO FLUXO CAIXA.........................................................................................................................48
1.5.6. LAYOUT COLUNAS FLUXO DE CAIXA....................................................................................................49
1.6. ATIVO FIXO...................................................................................................................50

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 3


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

1.6.1. DADOS DO CÁLCULO DO BEM...............................................................................................................50


1.6.2. DADOS FÍSICOS DO BEM........................................................................................................................50
1.6.3. DADOS INVENTÁRIO DO BEM................................................................................................................50
1.6.4. TERMO DE RESPONSABILIDADE BEM PATRIMONIAL.............................................................................51
1.6.5. MOTIVO DESMOBILIZAÇÃO...................................................................................................................51
1.7. CONTABILIDADE..............................................................................................................51
1.7.1. CONTABILIDADE FISCAL........................................................................................................................51
1.7.2. CONTABILIDADE GERENCIAL................................................................................................................51
1.7.3. LANÇAMENTO PADRÃO.........................................................................................................................52
1.7.4. RATEIO CONTÁBIL.................................................................................................................................52
1.8. ORÇAMENTO.................................................................................................................52
1.8.1. PARÂMETRO GERAIS BGC....................................................................................................................52
1.8.2. CENÁRIO ORÇAMENTÁRIO....................................................................................................................53
1.8.3. UNIDADES ORÇAMENTÁRIA..................................................................................................................53
1.8.4. LAYOUT PLANILHA ORÇAMENTÁRIA....................................................................................................53
1.8.5. MOTIVO ALTERAÇÃO VERBA................................................................................................................53
1.8.6. LAYOUT ORÇAMENTO EXTERNO...........................................................................................................54

2. PARAMETRIZAÇÃO DE UNIDADE DE NEGÓCIO NO EMS 2. 06..........................................54

2.1. NO MODULO DE ESTOQUE................................................................................................54


2.1.1. MARCAR PARÂMETRO DE INICIO DA UTILIZAÇÃO DE UN.....................................................................54
2.1.2. IMPORTAR UN DO EMS5 PREVIAMENTE CADASTRADAS......................................................................55
2.1.3. DEFINIR AS PERMISSÕES DE ACESSO AS UN POR USUÁRIOS (MARCAR TODOS)....................................56
2.1.4. DEFINIR A UN NA FAMÍLIA DE MATERIAIS E EXPORTAR PARA ESTABELECIMENTO E ITENS
VINCULADOS A ESTA FAMÍLIA.............................................................................................................................56
2.1.5. POSSIBILIDADE DE DEFINIR UN DIFERENTE PARA O ITEM POR ESTABELECIMENTO E DEPOSITO..........57
2.1.6. POSSIBILIDADE DE INFORMAR ( ALTERAR) A UN NO MOMENTO DE UMA REQUISIÇÃO MANUAL NO
ESTOQUE.............................................................................................................................................................58
2.2. NO MÓDULO DE RECEBIMENTO.........................................................................................58
2.2.1. NO PARÂMETRO DE USUÁRIO DEFINIR SE O MESMO PODE OU INFORMAR (ALTERAR) A UN................58
2.3. NO MÓDULO DE PEDIDOS................................................................................................59
2.3.1. MARCAR PARÂMETRO GERAL NO MODULO DE PEDIDOS......................................................................59
2.3.2. POSSIBILIDADE DE DIVIDIR A UN PADRÃO DE UM PRODUTO EM MAIS DE UMA UN............................59
2.3.3. POSSIBILIDADE DE DIVIDIR PERCENTUALMENTE A UN PADRÃO DE UM PRODUTO EM MAIS DE UMA UN
POR FAMÍLIA COMERCIAL...................................................................................................................................60
2.3.4. POSSIBILIDADE DE DIVIDIR PERCENTUALMENTE A UN PADRÃO DE UM PRODUTO DEPOIS DO PEDIDO
IMPLANTADO......................................................................................................................................................60
2.4. NO MÓDULO DE FATURAMENTO........................................................................................60
2.4.1. POSSIBILIDADE DE DIVIDIR PERCENTUALMENTE A UN PADRÃO DE UM PRODUTO DEPOIS DE UMA NOTA
FISCAL IMPLANTADA..........................................................................................................................................61
2.4.2. RELATÓRIOS POR UNIDADE DE NEGOCIO..............................................................................................61

MATERIAIS.............................................................................................................................62

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 4


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

ESTOQUE...............................................................................................................................62

UNIDADE DE MEDIDA DE CONTROLE DO ESTOQUE.......................................................................................................62


FATOR DE CONVERSÃO.............................................................................................................................................63
GRUPO DE ESTOQUE...............................................................................................................................................63
DEPÓSITOS............................................................................................................................................................64
NATUREZA DE DESPESA............................................................................................................................................65
TABELA DE RESULTADOS...........................................................................................................................................65
FOLHAS DE ESPECIFICAÇÃO.......................................................................................................................................66
FAMÍLIA DE MATERIAL.............................................................................................................................................66
FAMÍLIA COMERCIAL................................................................................................................................................68
PARÂMETROS DO ESTOQUE......................................................................................................................................69
LOCALIZAÇÃO.........................................................................................................................................................69
CATÁLOGO DE IMAGEM DOS ITENS.............................................................................................................................70
IMAGENS DOS ITENS................................................................................................................................................70
ITEM – MATÉRIA-PRIMA.........................................................................................................................................70
ITEM – MATERIAIS COMPRADOS (EXCETO MATÉRIA-PRIMA).........................................................................................72
ATUALIZAR AS INFORMAÇÕES DAS FAMÍLIAS PARA O CONTROLE DE ESTOQUE....................................................................73
ATUALIZAR INFORMAÇÕES DOS ITENS P/ CONTROLE DO ESTOQUE...................................................................................73
FAMÍLIAS MATERIAIS X ESTABELECIMENTO E ITENS MATERIAIS X ESTABELECIMENTO...........................................................73
CONTAS DE SALDO X GRUPO DO ESTOQUE..................................................................................................................73
SALDOS DO ESTOQUE..............................................................................................................................................74
REFERÊNCIA DO ITEM E SUBPRODUTOS.......................................................................................................................74
TABELA RELACIONAMENTO ITEM X REFERÊNCIA...........................................................................................................74
UTILIZAÇÃO DO MATERIAL........................................................................................................................................74
UTILIZAÇÕES NATUREZA DE DESPESA..........................................................................................................................75
COMPRAS............................................................................................................................75
PARÂMETROS DE COMPRAS......................................................................................................................................75
MENSAGENS PARA COMPRAS....................................................................................................................................75
CONDIÇÃO DE PAGAMENTO PARA COMPRAS...............................................................................................................75
GRUPO DE COMPRAS..............................................................................................................................................76
GRUPO DE COMPRAS COMPRADOR............................................................................................................................76
PERMISSÕES DE MATERIAIS......................................................................................................................................77
UNIDADE DE MEDIDA DE COMPRA DE MATERIAL.........................................................................................................77
CÓDIGO DE DEVOLUÇÃO (NÃO-CONFORMIDADES – SE CQ IMPLANTADO).........................................................................78
ATUALIZAÇÃO DE INFORMAÇÕES DAS FAMÍLIAS DE MATERIAL PARA COMPRAS..................................................................78
ATUALIZAÇÃO DE INFORMAÇÕES DE ITENS PARA COMPRAS............................................................................................78
FAMÍLIAS COMPRAS X ESTABELECIMENTO E ITENS COMPRAS X ESTABELECIMENTO.............................................................78
RELACIONAMENTO ITEM X FORNECEDOR POR FAMÍLIA..................................................................................................79
RELACIONAMENTO ITEM X FORNECEDOR.....................................................................................................................79
TRANSPORTADOR....................................................................................................................................................79
GRUPO DE FORNECEDOR..........................................................................................................................................80
FORNECEDORES......................................................................................................................................................80
TABELA DE PREÇO COMPRA......................................................................................................................................81
ITENS DA TABELA DE PREÇO......................................................................................................................................81

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 5


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

FAIXAS ESTATÍSTICAS................................................................................................................................................81
PEDIDOS ABERTOS..................................................................................................................................................81
RELACIONAMENTO ITEM X FORNECEDOR.....................................................................................................................82
PARÂMETROS DA APROVAÇÃO..................................................................................................................................82
CENTRO DE CUSTO (LOTAÇÃO)..................................................................................................................................82
USUÁRIO MATERIAIS...............................................................................................................................................83
REQUISITANTE CENTRO DE CUSTO..............................................................................................................................83
APROVADOR...........................................................................................................................................................83
APROVADOR ALTERNATIVO.......................................................................................................................................84
TIPO DE APROVAÇÃO DA FAMÍLIA..............................................................................................................................84
TIPO DE APROVAÇÃO DO ITEM..................................................................................................................................84
FAIXAS LIMITES DA FAMÍLIA......................................................................................................................................84
HIERARQUIA DE APROVADORES POR FAIXA..................................................................................................................85
CÓDIGO DE REJEIÇÃO..............................................................................................................................................85
RECEBIMENTO.....................................................................................................................85
PARÂMETROS DO RECEBIMENTO................................................................................................................................85
USUÁRIOS DO RECEBIMENTO....................................................................................................................................86
SÉRIE DAS NOTAS FISCAIS DE ENTRADA.......................................................................................................................87
CÓDIGO DE VINCULAÇÃO DO IPI PARA ENTRADA..........................................................................................................87
CLASSIFICAÇÃO FISCAL DE MATÉRIA-PRIMA E MATERIAL AUXILIAR....................................................................................87
NATUREZA DE OPERAÇÃO PARA RECEBIMENTO.............................................................................................................88
ATUALIZAR INFORMAÇÕES DE FAMÍLIA RECEBIMENTO...................................................................................................88
ATUALIZAR INFORMAÇÕES DE ITENS PARA O RECEBIMENTO............................................................................................89
FAMÍLIA RECEBIMENTO X ESTABELECIMENTO E ITENS RECEBIMENTO X ESTABELECIMENTO...................................................89
SALDO DO ESTOQUE DE MATERIAL EM PODER DE TERCEIROS.........................................................................................89
CONTROLE DE ESTOQUE DE PRODUTO ACABADO.................................................................90
CLASSIFICAÇÃO FISCAL DE PRODUTOS ACABADOS.........................................................................................................90
UNIDADE DE MEDIDA DE FATURAMENTO....................................................................................................................90
DEPÓSITO DE PRODUTO ACABADO E DEVOLUÇÃO DE CLIENTES.......................................................................................90
TABELA DE RESULTADOS...........................................................................................................................................91
FOLHAS DE ESPECIFICAÇÃO PARA PRODUTOS ACABADOS................................................................................................91
ATUALIZAR INFORMAÇÕES DAS FAMÍLIAS P/ CONTROLE DE ESTOQUE...............................................................................91
ITEM – PRODUTOS ACABADOS..................................................................................................................................91
ATUALIZAR INFORMAÇÕES DOS ITENS P/ CONTROLE DO ESTOQUE...................................................................................92
REFERÊNCIA DO ITEM E SUBPRODUTOS.......................................................................................................................92
TABELA RELACIONAMENTO ITEM X REFERÊNCIA...........................................................................................................92
CONTAS DE SALDO X GRUPO DO ESTOQUE..................................................................................................................92
SALDOS DO ESTOQUE..............................................................................................................................................92
RELACIONAMENTO FAMÍLIA MATERIAL X ESTABELECIMENTO...........................................................................................93
RELACIONAMENTO ITEM X ESTABELECIMENTO..............................................................................................................93
PEDIDOS..............................................................................................................................93
REGIÃO.................................................................................................................................................................93
MICRO-REGIÃO.......................................................................................................................................................94
LOCALIZAÇÃO DA MICRO-REGIÃO..............................................................................................................................95
REPRESENTANTE.....................................................................................................................................................95
REPRESENTANTE DA MICRO-REGIÃO..........................................................................................................................95

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 6


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

CONDIÇÃO DE PAGAMENTO PARA FATURAMENTO.........................................................................................................95


GRUPO DE PREÇOS VENDA.......................................................................................................................................95
TABELA DE PREÇOS VENDA.......................................................................................................................................96
PARÂMETROS DE PEDIDOS........................................................................................................................................96
FAMÍLIA DE MATERIAL DOS SERVIÇOS E OUTROS MATERIAIS SEM CONTROLE DO ESTOQUE..................................................96
FAMÍLIA COMERCIAL DOS SERVIÇOS E OUTROS MATERIAIS SEM CONTROLE DO ESTOQUE....................................................96
CÓDIGO DO SERVIÇO...............................................................................................................................................97
ATUALIZAR INFORMAÇÕES FAMÍLIAS MATERIAIS P/ FATURAMENTO.................................................................................97
ITEM – SERVIÇOS E OUTROS MATERIAIS SEM CONTROLE DE ESTOQUE..............................................................................97
ATUALIZAR INFORMAÇÕES FAMÍLIAS MATERIAIS P/ FATURAMENTO.................................................................................97
ATUALIZAR INFORMAÇÕES DE ITENS PARA FATURAMENTO..............................................................................................98
RELACIONAMENTO ITEM X CLIENTE............................................................................................................................98
CANAL DE VENDAS..................................................................................................................................................98
RELACIONAMENTO CANAL DE VENDAS X CLIENTE.........................................................................................................98
TABELA DE COMISSÃO VARIÁVEL DE REPRESENTANTES..................................................................................................99
PREÇO DE VENDA.................................................................................................................................................100
TABELA DE DESCONTO VARIÁVEL.............................................................................................................................100
TRANSPORTADOR LIGADO À EXPEDIÇÃO....................................................................................................................100
ROTA..................................................................................................................................................................100
TIPO DE CARGA....................................................................................................................................................101
ATUALIZAR INFORMAÇÕES DE CLIENTES PARA VENDAS E CRÉDITO.................................................................................101
ENDEREÇOS DE ENTREGA DO CLIENTE.......................................................................................................................101
RELACIONAMENTO CLIENTES X ESTABELECIMENTO......................................................................................................101
INFORMANTE DE CLIENTES......................................................................................................................................102
INFORMAÇÕES DE CLIENTES....................................................................................................................................102
MENSAGENS PARA NATUREZA DE OPERAÇÃO DE FATURAMENTO...................................................................................102
CÓDIGO DE VINCULAÇÃO DO IPI PARA SAÍDA............................................................................................................102
NATUREZA OPERAÇÃO P/ FATURAMENTO..................................................................................................................102
PERMISSÃO DE USUÁRIOS COMERCIAIS.....................................................................................................................103
CONDIÇÃO DE PAGAMENTO....................................................................................................................................103
MOTIVO..............................................................................................................................................................103
FAMÍLIA X ESTABELECIMENTO X FATURAMENTO..........................................................................................................103
ITEM X ESTABELECIMENTO X FATURAMENTO..............................................................................................................104
CLIENTE...............................................................................................................................................................104
REPRESENTANTE...................................................................................................................................................104
PERMISSÃO DE APROVAÇÃO USUÁRIO......................................................................................................................104
FATURAMENTO..................................................................................................................105
EMBALAGEM........................................................................................................................................................105
RELACIONAMENTO ITEM X EMBALAGEM...................................................................................................................105
RELACIONAMENTO SÉRIE X ESTABELECIMENTO...........................................................................................................105
GERAÇÃO CALENDÁRIO COMERCIAL.........................................................................................................................105
MANUTENÇÃO CALENDÁRIO COMERCIAL..................................................................................................................106
ICMS DIFERENCIADO POR ITEM..............................................................................................................................106
PARÂMETROS DO FATURAMENTO............................................................................................................................106
CONTAS PARA FATURAMENTO.................................................................................................................................106
OBRIGAÇÕES FISCAIS.........................................................................................................107

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 7


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

PARÂMETROS OBRIGAÇÕES FISCAIS..........................................................................................................................107


CONTROLE DE LIVROS FISCAIS.................................................................................................................................107
DOCUMENTOS FISCAIS...........................................................................................................................................107

MANUFATURA CONTROLE DE ESTOQUE DE PRODUTO PROCESSO.......................................107

UNIDADE DE MEDIDA PARA MATERIAL EM PROCESSO.................................................................................................107


GRUPO DE ESTOQUE DE MATERIAL EM PROCESSO......................................................................................................108
DEPÓSITO DE MATERIAL EM PROCESSO....................................................................................................................108
TABELA DE RESULTADOS.........................................................................................................................................109
FOLHAS DE ESPECIFICAÇÃO PARA MATERIAL EM PROCESSO..........................................................................................109
FAMÍLIA DE MATERIAL PARA MATERIAL EM PROCESSO................................................................................................109
LOCALIZAÇÃO DE MATERIAL EM PROCESSO................................................................................................................109
ATUALIZAR INFORMAÇÕES DAS FAMÍLIAS P/ CONTROLE DE ESTOQUE.............................................................................110
IMAGENS DOS PRODUTOS EM PROCESSO..................................................................................................................110
ITEM – MATERIAL EM PROCESSO E ITENS FANTASMA..................................................................................................110
ATUALIZAR INFORMAÇÕES DOS ITENS P/ CONTROLE DO ESTOQUE.................................................................................110
CONTAS DE SALDO X GRUPO DO ESTOQUE................................................................................................................111
SALDOS DO ESTOQUE.............................................................................................................................................111
RELACIONAMENTO FAMÍLIA MATERIAL X ESTABELECIMENTO.........................................................................................111
RELACIONAMENTO ITEM X ESTABELECIMENTO............................................................................................................111
ENGENHARIA.....................................................................................................................111
CALENDÁRIO PRODUÇÃO........................................................................................................................................111
TIPO DE TEXTO.....................................................................................................................................................112
TEXTO DO ITEM....................................................................................................................................................112
PARÂMETROS DA ENGENHARIA................................................................................................................................112
ATUALIZAR INFORMAÇÕES DAS FAMÍLIAS P/ MANUFATURA..........................................................................................112
ATUALIZAR INFORMAÇÕES DOS ITENS P/ MANUFATURA...............................................................................................112
CENTRO DE CUSTO................................................................................................................................................113
GRUPO DE MÁQUINA............................................................................................................................................113
PONTO DE CONTROLE............................................................................................................................................113
FERRAMENTAS DA PRODUÇÃO.................................................................................................................................114
FICHA DE MÉTODO................................................................................................................................................114
TABELA DE SALÁRIOS - MOD..................................................................................................................................114
VÍDEOS DA OPERAÇÃO...........................................................................................................................................114
OPERAÇÃO PADRÃO..............................................................................................................................................115
OPERAÇÕES DO ITEM.............................................................................................................................................115
ROTEIRO DE FABRICAÇÃO.......................................................................................................................................115
ROTEIRO DO ITEM.................................................................................................................................................115
REDE PERT DO ROTEIRO DO ITEM...........................................................................................................................116
PROCESSO DE FABRICAÇÃO DO ITEM........................................................................................................................116
MODELO.............................................................................................................................................................116
ESTRUTURA DO MODELO.......................................................................................................................................116
ESTRUTURA DO ITEM.............................................................................................................................................116
DESENHO.............................................................................................................................................................117

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 8


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

REVISÃO DO DESENHO...........................................................................................................................................117
ITENS DO DESENHO / DESENHO DO ITEM..................................................................................................................117
FOLHA DO DESENHO..............................................................................................................................................117
PLANEJAMENTO.................................................................................................................117
PLANEJADOR........................................................................................................................................................117
TIPO DE PERÍODO DE PLANEJAMENTO.......................................................................................................................117
PERÍODO DE PLANEJAMENTO..................................................................................................................................118
PLANO DE PRODUÇÃO...........................................................................................................................................118
CONTROLE DA PRODUÇÃO.................................................................................................118
LINHA DE PRODUÇÃO............................................................................................................................................118
PARÂMETROS PRODUÇÃO.......................................................................................................................................119
ATUALIZAR INFORMAÇÕES DE FAMÍLIAS PARA PRODUÇÃO............................................................................................119
ATUALIZAR INFORMAÇÕES DE ITENS PARA PRODUÇÃO.................................................................................................119
ORDENS DE PRODUÇÃO EM ABERTO........................................................................................................................119
CUSTOS INDUSTRIAIS.........................................................................................................120
PARÂMETROS DE CUSTOS.......................................................................................................................................120
PREÇOS PADRÃO DOS ITENS....................................................................................................................................120
PREÇOS DE OPERAÇÕES EXTERNAS DO ITEM..............................................................................................................120
PREÇOS DE OPERAÇÕES EXTERNAS DE ROTEIROS DO ITEM...........................................................................................120
SALDO DAS ORDENS..............................................................................................................................................120
Saldo das Ordens em Outras Moedas............................................................................................................121

CADASTROS GLOBAIS

Grupo de Usuários
Responsável pela Manutenção Administrador do Sistema
Módulos que afetam Todos
Requisitos - Cadastros
Programa SEC001AA
Tamanho do Código 3 posições alfanuméricas (EMS)

Definir os usuários que irão acessar o sistema e quais as funções as que terão acesso. O estabelecimento dos grupos
facilita a manutenção de autorizações de acesso.

Usuários / Permissões de Acesso


Responsável pela Manutenção Administrador do Sistema

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 9


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Módulos que afetam Todos


Requisitos - Cadastros Grupo de Usuários
Programa SEC000AA
Tamanho do Código 12 posições alfanuméricas

Definir os usuários que irão acessar o sistema e quais as funções a que terão acesso.

Catálogo de Imagens

Responsável pela Manutenção Administrador EMS


Módulos que afetam PT
Requisitos – Cadastros
Programa BTB103CA
Tamanho do Código 8 posições alfanuméricas

Definir os diversos diretórios onde estarão os arquivos, contendo:


 Os logotipos dos bancos;
 As imagens dos itens;
 As imagens dos equipamentos;
 Os vídeos de operação;
 Os documentos anexos (Ex.: ficha de método);

Parâmetros Globais
Responsável pela Manutenção Todos
Módulos que afetam Todos
Requisitos - Cadastros
Programa CD0101

Definir:
 Quais módulos serão implantados;
 Como será o procedimento para os vencimentos dos títulos quando os mesmos caírem no sábado, domingo e
feriado (prorroga, antecipa ou mantém);
 Tamanho da conta contábil (no máximo 17 posições alfanuméricas – 9 da conta e 8 da subconta) e qual será o seu
formato (no máximo 9 posições para a conta);
 Estrutura do Banco Histórico;
 Se bloqueia (recomendado) ou não CGC inválido;
 Formato do CEP, Inscrição Estadual, CGC, CPF;
 Se é obrigatório o CGC e a Inscrição Estadual;
 Se utiliza série;
 Se consiste similaridade dos itens (tendo todos os dados a respeito do novo item, o sistema poderá verificar se
existe algum outro item cadastrado com a mesma informação técnica, não permitindo, desta forma, os cadastros
redundantes);
 Se gera narrativa e/ou texto das características técnicas;
 Dados para E-mail (endereço IP, porta e tipo do servidor);
 Catálogo de logotipos do banco, imagens dos itens, equipamentos, vídeos de operação e documentos;

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 10


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

É importante considerar que, mesmo que o módulo não seja imediatamente implantado, é conveniente que desde o
início da implantação seja definido como implantado para que o sistema já faça as devidas consistências desde o
princípio, a menos que tais consistências impeçam a implantação de algum outro módulo. Incluir a empresa principal
nos Parâmetros Globais após o cadastramento da mesma.

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 11


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

1. CONTROLADORIA E FINANÇAS

1.1. Cadastros Universais

1.1.1. Parâmetro geral do produto


Responsável pela Manutenção Informática
Módulos que afetam Todos
Requisitos - Cadastros Idioma
Programa prgint/utb/utb101ta

Este cadastro será utilizado para determinar o formato dos códigos de projeto, indicar o
idioma principal utilizado no produto e determinar se o código de cliente e fornecedor deve
ser unificado, sendo que as numerações destes cadastros serão seqüenciais e utilizam o
mesmo código quando uma pessoa (física ou jurídica) estiver mantendo atividades como
fornecedor e cliente.
Na <NOME DO CLIENTE> o código de fornecedor e cliente deverá ser unificado e o
idioma principal utilizado no sistema será o português.

1.1.2. Empresa
Responsável pela Manutenção Contabilidade
Módulos que afetam Todos
Requisitos – Cadastros
Programa prgint/utb/utb069aa

O seu objetivo é cadastrar no sistema todas as empresas que o sistema deverá controlar,
sendo que neste projeto esta contemplado apenas o cadastrado e controle da Empresa 1-
<NOME DO CLIENTE> .

1.1.3. Unidade de negócio


Responsável pela Manutenção Contabilidade
Módulos que afetam Todos
Requisitos – Cadastros Grupos de usuários
Programa prgint/utb/utb011aa
Tamanho Código 3 posições alfanuméricas

São divisões que identificam as atividades desenvolvidas pelos estabelecimentos de um grupo empresarial.
Estas unidades são autônomas, com receitas e despesas, porém estão inseridas dentro de um contexto
global que é a organização. Conforme definição serão implantadas as unidades de negócio:

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 12


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

1.1.4. Estabelecimento
Responsável pela Manutenção Contabilidade
Módulos que afetam Todos
Requisitos – Cadastros Pessoa Jurídica, empresa, calendário, unidade de negócio, grupo de
usuários
Programa prgint/utb/utb071aa

Realizar o cadastro do estabelecimento e vincular as unidades de negócio que será


permitido à movimentação nestes locais:
Estabelecimento: 101 - <NOME DO CLIENTE> - Lagoa Santa
Neste cadastro também será realizado a permissão de acesso aos grupos de usuários
cadastrados no sistema, para isto deverá ser verificado quais os grupos de usuários que
possuirá acesso a movimentação e consultas para o estabelecimento.
Para manter o controle de vencimentos e movimentação dos aplicativos financeiros,
deverá ser indicado qual o calendário a ser utilizado para o estabelecimento.

1.1.5. Unidade Organizacional


Responsável pela Manutenção Contabilidade
Módulos que afetam Todos
Requisitos – Cadastros Empresa, estabelecimento, finalidade econômica
Programa prgint/utb/utb010aa

Neste cadastro será vinculada a estrutura organizacional da 1 - <NOME DO CLIENTE>.,


realizando a permissão de acesso a cada unidade organizacional, sendo que para a
unidade Empresa, deverão ser indicadas quais as finalidades econômicas que serão
realizadas as movimentações e/ou armazenamento de dados no sistema.

1.1.6. Indicador econômico


Responsável pela Manutenção Financeiro

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 13


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Módulos que afetam Todos


Requisitos – Cadastros
Programa prgint/utb/utb013aa

Realizar o cadastro de índices e moedas que serão utilizados para cálculos,


movimentação ou geração de consultas e relatórios dos dados

1.1.7. Finalidade econômica


Responsável pela Manutenção Financeiro
Módulos que afetam Todos
Requisitos – Cadastros Indicador econômico
Programa prgint/utb/utb077aa

Serão indicadas as moedas ou índices que podem ser utilizados como movimentação ou armazenamento no
sistema:
As finalidades utilizadas na <NOME DO CLIENTE> são:
Corrente (utilizada para apresentar a moeda corrente do Brasil)
Fiscal (utilizada para representar o índice monetário dos bens de ativo fixo, atualmente o indicador
relacionado é a UFIR congelada com o valor unitário de R$ 0,8287)
Dólar, Euro, Iene e Libra Esterlina. (utilizadas para armazenamento dos títulos de importação e
exportação, e para cadastro de empréstimos e aplicações em outras moedas).

1.1.8. Cenário Contábil


Responsável pela Manutenção Contabilidade
Módulos que afetam Controladoria
Requisitos - Cadastros Unidade organizacional
Programa prgint/utb/utb076aa

Cadastrar os cenários contábeis que serão utilizados na <NOME DO CLIENTE>.para


diferenciações de visões contábeis: fiscal e gerencial. Serão criados inicialmente dois
cenários com a denominação de Fiscal e Gerencial.

1.1.9. Plano de contas


Responsável pela Manutenção Contabilidade
Módulos que afetam Todos
Requisitos - Cadastros
Programa prgint /utb/utb080aa

Cadastrar o novo plano de contas no EMS 5.06 com 08 (oito) posições, porém seguindo a mesma estrutura
já estabelecida no EMS 2.06, ou seja, será utilizado o código atual + duas posições no final da conta. Título e
Natureza não serão alterados.

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 14


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Em função das definições de tamanho da conta e sub-conta já ocorridas dentro do EMS 2.06 , será
necessário implantar matriz de tradução de conta contábil.
Plano de contas utilizado atualmente pela <NOME DO CLIENTE>:

Conta Título Natureza


100000 ATIVO Devedora
110000 CIRCULANTE Devedora
110100 DISPONIBILIDADES Devedora
110101 CAIXA GERAL Devedora
110102 BANCOS CONTA MOVIMENTO Devedora
110103 NUMERARIO EM TRANSITO Devedora
110104 APLICACOES DE LIQUIDEZ IMEDIATA Devedora
110200 CONTAS A RECEBER Devedora
110201 CLIENTES Devedora
110202 DUPLICATAS DESCONTADAS Credora
110203 PROVISAO P/CRED.LIQ.DUVIDOSA Credora
110204 FATURAMENTO P/ENTREGA FUTURA Devedora
110205 SAQUES EXPORTAÇAO DESCONTADOS Devedora
110206 AJUSTE A VALOR PRESENTE Devedora
110300 OUTROS CREDITOS Devedora
110301 CREDITOS A RECEBER Devedora
110302 CHEQUES EM COBRANÇA Devedora
110303 ADIANTAMENTOS A FORNECEDORES Devedora
110304 ADIANTAMENTOS A FUNCIONARIOS Devedora
110305 DEVEDORES DIVERSOS Devedora
110306 ADIANTAMENTO P/VIAGEM Devedora
110307 IMPOSTOS A RECUPERAR Devedora
110308 ANTECIPAÇAO DE IMPOSTOS Devedora
110600 ESTOQUES Devedora
110601 MATERIAS PRIMAS Devedora
110602 MATERIAL DE EMBALAGEM Devedora
110603 PRODUTOS EM ELABORAÇAO Devedora
110604 PRODUTOS SEMI-ACABADOS Devedora
110605 PRODUTOS ACABADOS Devedora
110606 ORDENS EM ANDAMENTO Devedora
110607 OUTROS ESTOQUES Devedora
110608 MERCADORIAS PARA REVENDA Devedora
110609 IMPORTAÇÃO EM ANDAMENTO Devedora
110610 MERCADORIAS EM PODER TERCEIROS Devedora
110624 AVP FORNECEDORES Devedora
110625 PROVISAO P/PERDAS EM ESTOQUE Credora
110626 CRÉDITO PRESUMIDO ESTOQUES Credora

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 15


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

110700 IMPOSTOS DIFERIDOS Devedora


110900 DESPESAS ANTECIPADAS Devedora
111000 PREMIOS DE SEGUROS A APROPRIAR Devedora
120000 ATIVO NÃO CIRCULANTE Devedora
120100 REALIZÁVEL A LONGO PRAZO Devedora
120101 CONTAS A RECEBER Devedora
120102 AJUSTE A VALOR PRESENTE Devedora
120103 IMPOSTOS A RECUPERAR Devedora
120104 SUBVENÇÃO A RECEBER Devedora
120105 DEPOSITOS JUDICIAIS Devedora
120106 IMPOSTOS DIFERIDOS Devedora
120107 SUBVENÇÃO A RECEBER Devedora
130000 ATIVO IMOBILIZADO Devedora
130100 INVESTIMENTOS Devedora
130101 APLICAÇOES INCENTIVOS FISCAIS Devedora
130102 OUTROS INVESTIMENTOS Devedora
130200 IMOVEIS E MOVEIS Devedora
130201 BENS IMOVEIS Devedora
130202 BENS MOVEIS Devedora
130203 BENS INTANGIVEIS Devedora
130209 AMORTIZAÇÃO Devedora
130210 DEPRECIAÇOES ACUMULADAS Devedora
130211 IMOBILIZADO EM ANDAMENTO Devedora
130300 INTANGÍVEL Devedora
130301 DESPESAS PRE-OPERACIONAIS Devedora
130302 PESQUISA E DESENVOLV.PRODUTOS Devedora
130303 GASTOS PROJETO PROMA Devedora
130304 GASTOS DE LICENCIAMENTOS Devedora
130310 AMORTIZAÇAO ACUMULADA Credora
199990 TRANSITORIAS GERAIS Devedora
199991 TRANSITORIAS ESTOQUE Devedora
199992 TRANSITORIAS FINANCEIRO Devedora
199993 TRANSITORIAS PATRIMONIO Devedora
199994 TRANSITORIAS RH Devedora
200000 PASSIVO Credora
210000 CIRCULANTE Credora
210100 FORNECEDORES Credora
210101 FORNECEDORES NACIONAIS Credora
210102 FORNECEDORES ESTRANGEIROS Credora
210103 AJUSTE A VALOR PRESENTE Devedora
210200 CONTAS A PAGAR Credora

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 16


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

210300 OBRIGAÇOES SOCIAIS E TRABALHISTA Credora


210400 OBRIGAÇOES TRIBUTARIAS Credora
210500 HONORARIOS A PAGAR Credora
210600 SALARIOS A PAGAR Credora
210700 DIVIDENDOS A PAGAR Credora
210800 ADIANTAMENTOS DE CLIENTES Credora
210900 FINANC.CAPITAL DE GIRO Credora
211000 FINANC.BENS ATIVO IMOBILIZADO Credora
211100 OUTRAS OBRIGAÇÕES Credora
211200 JUROS A PAGAR Credora
211500 PROVISOES Credora
220000 PASSIVO NÃO CIRCULANTE Credora
220100 EXIGÍVEL A LONGO PRAZO Credora
220101 FINANCIAMENTO DE CAPITAL DE GIRO Credora
220102 FINANC.DE BENS ATIVO IMOBILIZADO Credora
220200 SUBVENÇÃO A REALIZAR Credora
220201 CONTAS A PAGAR Credora
220300 PROVISOES Credora
220301 PROVISAO P/IMPOSTO DE RENDA Credora
230000 RESULTADOS DE EXERC.FUTUROS Credora
230100 RECEITAS DE EXERCICIOS FUTUROS Credora
230500 CUSTOS E DESP.COORESP. A RECEITA Devedora
240000 PATRIMONIO LIQUIDO Credora
240100 CAPITAL SOCIAL Credora
240101 CAPITAL SUBSCRITO Credora
240200 CAPITAL A INTEGRALIZAR Credora
240201 CAPITAL A INTEGRALIZAR Credora
240300 RESERVAS DE CAPITAL Credora
240301 RESERVA DE CORREÇAO CAPITAL Credora
240302 RESERVA DE INCENTIVO FISCAL Credora
240400 RESERVAS DE CAPITAL Credora
240401 RESERVA LEGAL Credora
240402 RESERVA INVEST.AUMENTO CAPITAL Credora
240403 RESERVA ESPECIAL Credora
240500 RESERVAS DE REAVALIAÇAO Credora
240501 RESERVAS DE REAVALIAÇÃO Credora
240600 LUCROS OU PREJUIZOS Credora
240601 RESERVAS DE LUCROS Credora
240602 PREJUIZOS ACUMULADOS Devedora
300000 RECEITAS Credora
310000 VENDAS DE PRODUTOS Credora

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 17


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

310100 MERCADO NACIONAL Credora


310200 MERCADO EXTERNO Credora
310300 REPOSIÇAO DE PRODUTOS Credora
320000 REVENDA DE MERCADORIAS Credora
320100 MERCADO NACIONAL Credora
320200 MERCADO EXTERNO Credora
320300 REPOSIÇAO DE MERC.DE REVENDAS Credora
330000 DEDUÇOES DA RECEITA BRUTA Devedora
330100 VENDAS CANCELADAS E DEVOLUÇOES Devedora
330200 REVENDA DE MERCADORIA CANCELADA Credora
330300 ABATIMENTOS Devedora
330400 IMPOSTOS INCIDENTES S/VENDAS Devedora
330500 IMPOSTOS INCIDENTES S/REV.MERC. Devedora
330600 AJUSTE A VALOR PRESENTE Devedora
340000 RECEITAS FINANCEIRAS Credora
340100 RECEITAS FINANCEIRAS GERAIS Credora
350000 VENDAS DE SERVIÇOS Credora
350100 RECEITAS DE SERVIÇOS Credora
350200 MERCADO EXTERNO Credora
350500 IMPOSTOS INCIDENTES S/SERVIÇOS Devedora
350600 SERVIÇOS CANCELADOS DEVOLUÇOES Devedora
360000 RECEITAS NAO OPERACIONAIS Credora
360100 RECEITAS DIVERSAS Credora
360101 RECEITAS DE ALUGUEIS Credora
360102 VENDAS BENS ATIVO PERMANENTE Credora
360103 VENDAS DE SUCATAS Credora
360104 RECUPERAÇÃO DIVERSAS Devedora
360105 RECEITA COM SUBVENÇÃO Credora
360106 RECEITA COM DOAÇÃO Credora
380000 CONTAS DE ENCERRAMENTO Credora
380100 ENCERRAMENTO DO EXERCICIO Credora
400000 CUSTO PROD.VENDIDOS E SERV.PREST Devedora
410000 CUSTO DE PRODUTOS VENDIDOS Devedora
410101 CUSTO DE PRODUTOS VENDIDOS Devedora
420000 CUSTO DOS SERVIÇOS PRESTADOS Devedora
420101 CUSTOS DOS SERVIÇOS PRESTADOS Devedora
430000 CUSTO DE REVENDA DE MERCADORIAS Devedora
430101 CUSTO DE REVENDA DE MERCADORIAS Devedora
440000 CUSTO DE PROJETOS Devedora
440101 CUSTO DE PROJETO BAIXADO Devedora
500000 CUSTOS INDUSTRIAIS Devedora

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 18


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

510000 CUSTO DE PRODUÇAO DIRETO Devedora


510100 MATERIAL APLICADO Devedora
510101 MATERIA PRIMA Devedora
510102 MATERIA PRIMA DE GRAFICA Devedora
510103 MATERIAL DE EMBALAGEM Devedora
510104 MATERIAL SECUNDARIO Devedora
510105 MATERIAIS DIVERSOS Devedora
510106 MATERIA PRIMA TRANSFERIDA Credora
510107 MATERIA PRIMA GRAFICA TRANSFERID Credora
510108 MATERIAL DE EMBALAGEM TRANSFERID Credora
510109 MATERIAL SECUNDARIO TRANSFERIDO Credora
510110 MATERIAIS DIVERSOS TRANSFERIDOS Credora
510200 MAO-DE-OBRA DIRETA Devedora
510201 SALARIOS E ORDENADOS Devedora
510202 FERIAS Devedora
510203 DECIMO TERCEIRO SALARIO Devedora
510204 AVISO PREVIO Devedora
510205 ASSISTENCIA MEDICA E SOCIAL Devedora
510206 PARTICIPAÇAO LUCROS/RESULTADOS Devedora
510207 INDENIZAÇOES TRABALHISTAS Devedora
510208 SALARIOS/ENCARGOS APROPRIADOS Devedora
510209 GRATIFICAÇOES/AJUDA DE CUSTO Devedora
510210 ENCARGOS PREVIDENCIA SOCIAL Devedora
510211 SEGURO ACIDENTE DE TRABALHO Devedora
510212 ENCARGOS DO FGTS Devedora
510213 PAT-PROG.ALIM.TRABALHOR Devedora
510214 VALE TRANSPORTE/CONDUÇAO Devedora
510215 SEGURO DE VIDA EM GRUPO Devedora
510216 ESTAGIARIOS Devedora
519000 RATEIO/ABSORCAO MOD Devedora
519100 RATEIO DE MOD Devedora
519101 RATEIO RECEBIDO MOD Devedora
519102 RATEIO DISTRIBUIDO MOD Devedora
519200 ABSORCAO DE MOD Devedora
519201 ABSORCAO DE MOD Devedora
519202 CUSTO MOD Devedora
520000 CUSTO PRODUÇAO INDIRETO Devedora
520100 MAO-DE-OBRA INDIRETA Devedora
520101 SALARIOS E ORDENADOS Devedora
520102 FERIAS Devedora
520103 DECIMO TERC.SALARIO Devedora

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 19


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

520104 AVISO PREVIO Devedora


520105 ASSISTENCIA MEDICA E SOCIAL Devedora
520106 PARTICIPAÇAO LUCROS/RESULTADOS Devedora
520107 INDENIZAÇOES TRABALHISTAS Devedora
520108 SALARIOS/ENCARGOS APROPRIADOS Devedora
520109 GRATIFICAÇAO/AJUDA DE CUSTO Devedora
520110 ENCARGOS DE PREVIDENCIA SOCIAL Devedora
520111 SEGURO DE ACIDENTES DE TRABALHO Devedora
520112 ENCARGOS DO FGTS Devedora
520113 PAT.-PROG.ALIM.AO TRABALHADOR Devedora
520114 VALE TRANSPORTE/CONDUÇAO Devedora
520115 SEGURO DE VIDA EM GRUPO Devedora
520116 ESTAGIARIOS Devedora
520200 SERVIÇOS DE TERCEIROS Devedora
520201 TREINAMENTO DE PESSOAL Devedora
520202 SERV.PREST.P/PESSOA FISICA Devedora
520203 SERV.PREST.P/PESSOA JURIDICA Devedora
520204 ENCARGOS PREVIDENCIA SOCIAL Devedora
520300 GASTOS GERAIS DE PRODUÇAO Devedora
520301 MATERIAL SECUNDARIO Devedora
520302 MATERIAL DE CONSUMO Devedora
520303 ENERGIA ELETRICA Devedora
520304 AGUA Devedora
520305 MANUTENÇAO E REPAROS Devedora
520306 PEÇAS E ACESSORIOS Devedora
520307 PERDAS E QUEBRAS Devedora
520308 PESQUISAS/EXPERIENCIAS/TESTES Devedora
520309 ENCARGOS DE DEPRECIAÇAO Devedora
520310 CORREIOS-MALOTES Devedora
520311 BENS NAT.PERM.DED.COMO DESPESAS Devedora
520312 VIAGENS E ESTADAS Devedora
520313 PREMIOS DE SEGUROS Devedora
520314 COMBUSTIVEIS E LUBRIFICANTES Devedora
520315 MANUT.CONSERVAÇAO DE VEICULOS Devedora
520316 MATERIAL DE LIMPEZA Devedora
520317 COMUNICAÇÃO Devedora
520318 MATERIAL INFORM/ESCRITORIO Devedora
520319 FRETES E CARRETOS Devedora
520320 CÓPIAS E AUTENTICAÇÕES Devedora
520321 TAXAS TARIFAS E CONTRIBUIÇÕES Devedora
520322 MATERIAL DE EMB. EXPEDIÇÃO Devedora

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 20


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

520399 RATEIO Devedora


529000 RATEIO/ABSORCAO GGF Devedora
529110 RATEIO RECEBIDO GGF Devedora
529111 RATEIO RECEBIDO GGF MOI Devedora
529112 RATEIO RECEBIDO GGF SERV. TERC. Devedora
529113 RATEIO RECEBIDO GGF MAT. CONSUMO Devedora
529114 RATEIO RECEBIDO GGF DEPRECIACAO Devedora
529115 RATEIO RECEBIDO GGF ENERGIA Devedora
529116 RATEIO RECEBIDO GGF PESQ / TESTE Devedora
529120 RATEIO DIST. GGF Devedora
529121 RATEIO DIST. GGF MOI Devedora
529122 RATEIO DIST. GGF SERV. TERC. Devedora
529123 RATEIO DIST. GGF MAT. CONSUMO Devedora
529124 RATEIO DIST. GGF DEPRECIACAO Devedora
529125 RATEIO DIST. GGF ENERGIA Devedora
529126 RATEIO DIST. GGF PESQ / TESTE Devedora
529210 ABSORCAO GGF Devedora
529211 ABSORCAO GGF MOI Devedora
529212 ABSORCAO GGF SERV. TERC. Devedora
529213 ABSORCAO GGF MAT. CONSUMO Devedora
529214 ABSORCAO GGF DEPRECIACAO Devedora
529215 ABSORCAO GGF ENERGIA Devedora
529216 ABSORCAO GGF PESQ / TESTE Devedora
529220 CUSTO GGF Devedora
529221 CUSTO GGF MOI Devedora
529222 CUSTO GGF SERV. TERC. Devedora
529223 CUSTO GGF MAT. CONSUMO Devedora
529224 CUSTO GGF DEPRECIACAO Devedora
529225 CUSTO GGF ENERGIA Devedora
529226 CUSTO GGF PESQUISA E TESTE Devedora
530000 TRANSFERENCIAS Credora
530100 MATERIAL APLICADO Credora
530200 MAO-DE-OBRA DIRETA Credora
530300 MAO-DE-OBRA INDIRETA Credora
530400 SERVIÇOS DE TERCEIROS Credora
530500 GASTOS GERAIS Credora
540000 TRANSFERENCIA DE CUSTOS Devedora
540100 MÃO-DE-OBRA INDIRETA Devedora
540200 SERVIÇOS DE TERCEIROS Devedora
540300 DEPRECIAÇÕES Devedora
540400 MATERIAL DE CONSUMO Devedora

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 21


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

540500 ENERGIA Devedora


540600 PESQUISA/EXPERIÊNCIA/TESTE Devedora
540700 MÃO-DE-OBRA DIRETA Devedora
540800 DESPESAS OPERACIONAIS Devedora
549900 RATEIO Devedora
600000 DESPESAS Devedora
610000 DESPESAS ADMINIST./COMERCIAIS Devedora
610100 DESPESAS COM O PESSOAL Devedora
610101 HONORARIOS DA DIRETORIA Devedora
610102 SALARIOS E ORDENADOS Devedora
610103 FERIAS Devedora
610104 DECIMO TERCEIRO SALARIO Devedora
610105 AVISO PREVIO Devedora
610106 ASSISTENCIA MEDICA E SOCIAL Devedora
610107 PARTICIPAÇAO LUCROS E RESULTADOS Devedora
610108 INDENIZAÇOES TRABALHISTAS Devedora
610109 BONIFICAÇÃO Devedora
610110 ENCARGOS PREVIDENCIA SOCIAL Devedora
610111 SEGURO ACIDENTES DE TRABALHO Devedora
610112 ENCARGOS DO FGTS Devedora
610113 PAT.-PROG.ALIM.AO TRABALHADOR Devedora
610114 VALE TRANSPORTE/CONDUÇAO Devedora
610115 SEGURO DE VIDA EM GRUPO Devedora
610116 ESTAGIARIOS Devedora
610117 COMISSÕES Devedora
610200 SERVIÇOS DE TERCEIROS Devedora
610201 TREINAMENTO DE PESSOAL Devedora
610202 SERV.PREST.POR PESSOA FISICA Devedora
610203 SERV.PRESTADOS P/PESSOA JURIDICA Devedora
610204 ENCARGOS PREVIDENCIA SOCIAL Devedora
610205 ROYALTIES Devedora
610206 COMISSÃO DE VENDAS A TERCEIROS Devedora
610207 TREINAMENTO MINIST. P/TERCEIROS Devedora
610208 ALUGUEIS DIVERSOS Devedora
610300 DESPESAS GERAIS Devedora
610301 MATERIAL DE CONSUMO Devedora
610302 IMPRESSOS MATERIAL DE ESCRITORIO Devedora
610303 MATERIAL DE INFORMATICA Devedora
610304 COMBUSTIVEIS E LUBRIFICANTES Devedora
610305 MANUT.CONSERVAÇAO VEICULOS Devedora
610306 MANUTENÇAO E REPAROS Devedora

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 22


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

610307 AGUA Devedora


610308 ENERGIA ELETRICA Devedora
610309 COMUNICAÇAO Devedora
610310 JORNAIS E REVISTAS Devedora
610311 VIAGENS E ESTADAS Devedora
610312 VIAGENS ESTADAS AO EXTERIOR Devedora
610313 CONDUÇAO/TAXI Devedora
610314 DOAÇOES E CONTRIBUIÇOES Devedora
610315 PREMIOS DE SEGUROS Devedora
610316 MULTAS NAT.FISCAL-DEDUTIVEIS Devedora
610317 MULTAS NAT.FISCAL-INDEDUTIVEIS Devedora
610318 ENCARGOS DE DEPRECIAÇAO Devedora
610319 ARRENDAMENTO MERCANTIL Devedora
610320 BENS NAT.PER.DEDUZIDOS P/DESPESA Devedora
610321 MATERIAL DE LIMPEZA E HIGIENE Devedora
610322 PROPAGANDA E PUBLICIDADE Devedora
610323 PARTICIPAÇÕES EM CONGRESSOS Devedora
610324 PESQUISAS/EXPERIENCIAS/TESTES Devedora
610325 PERDAS/QUEBRAS Devedora
610326 CÓPIAS E AUTENTICAÇÕES Devedora
610327 CORREIO E MALOTES Devedora
610328 FRETES E CARRETOS Devedora
610329 PATROCINIO E EVENTOS Devedora
610330 PEÇAS E ACESSORIOS Devedora
610331 GASTOS C/EXPORTAÇÃO Devedora
610332 CONSUMÍVEIS P/MANUTENÇÃO Devedora
610333 MATERIAL CONSUMO P/ITENS REVENDA Devedora
610334 MATERIAL PROMOCIONAL Devedora
630000 DESPESAS TRIBUTARIAS GERAIS Devedora
630100 IMPOSTOS CONTRIBUIÇÕES E TAXAS Devedora
630101 IPI Devedora
630102 ICMS Devedora
630103 IRRF Devedora
630104 CPMF Devedora
630105 IPTU Devedora
630106 IPVA Devedora
630107 ISOF Devedora
630108 ISSQN Devedora
630109 IRPJ Devedora
630110 CONTRIBUIÇÃO SOCIAL Devedora
630111 CONTRIBUIÇAO SINDICAL Devedora

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 23


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

630112 TAXAS-TARIFAS-CONTRIBUIÇOES Devedora


630113 REVERSÃO IRPJ/CSL DIFERIDO Devedora
630114 LICENCIAMENTO ANVISA Devedora
640000 DESPESAS FINANCEIRAS GERAIS Devedora
640100 DESPESAS FINANCEIRAS Devedora
640101 JUROS DE MORA Devedora
640102 JUROS BANCARIOS Devedora
640103 COMISSOES E TAXAS BANCARIAS Devedora
640104 DESCONTOS CONCEDIDOS Devedora
640105 JUROS SOBRE O CAPITAL PRÓPRIO Devedora
640106 JUROS SOBRE O CAPITAL PRÓPRIO Devedora
640107 DESPESA OPERAÇÃO COM VENDOR Devedora
640200 VARIAÇOES MONET.OBRIG.CREDITOS Devedora
640201 VARIAÇOES MONET.PASSIVAS Devedora
640202 VARIAÇOES CAMBIAIS PASSIVAS Devedora
640203 AJUSTE PROG.ESTAB.ECONOMICA Devedora
640301 AJUSTE A VALOR DE MERCADO Devedora
640401 DESPESAS COM SUBVENÇÃO Devedora
640501 DESPESAS COM HEDGE Devedora
660000 DESPESAS NAO OPERACIONAIS Devedora
660100 CORREÇAO MONETARIA Devedora
660101 CORREÇAO MONETARIA Devedora
660200 GANHOS/PERDAS VENDAS BENS USO Devedora
660201 GANHOS/PERDAS VENDAS BENS USO Devedora
660300 GANHOS/PERDAS S/BENS BAIXADOS Devedora
660301 GANHOS/PERDAS S/BENS BAIXADOS Devedora

1.1.10. Centros de custos


Responsável pela Manutenção Contabilidade
Módulos que afetam Todos
Requisitos - Cadastros Empresa/Estabelecimento/Unidade de Negócios/Plano CCusto
Programa prgint/utb/utb066aa

Será implantado o plano de centro de custo atual, sendo que na <NOME DO CLIENTE> a estrutura de
centro de custo mantém a hierarquia por unidade de negócio, portanto no gerenciamento dos sistemas de
controladoria o resultado atingido nos centros de custos principais será o mesmo resultado atingido pelo
gerenciamento dos somatórios dos campos unidades de negócio.

Serão cadastrados os seguintes centros de custos:


Subconta Descrição
0001 IMPLANTAÇÃO DE ATIVO
1000 DIRETORIA EXECUTIVA

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 24


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

1100 DIRETORES EXECUTIVOS


1101 Presidência
1102 Vice-Presidência
1103 DIT - Diretoria Inovação Tecnol.
1104 Diretoria Executiva
2000 CENTROS
2100 CENTROS TECNOLOGIA E PROCESSOS
2101 PESQUISA E DESENVOLVIMENTO
2102 CONTROLE DA QUALIDADE
2103 GERENTE DE INOVAÇÃO
2104 GERÊNCIA QUALIDADE ASSEGURADA
2105 RECURSOS HUMANOS
2106 GERENCIA DE PRODUTOS
2107 SAC-SERVIÇO ATENDIMENTO CLIENTE
3000 DEPARTAMENTO DE PRODUÇAO
3100 GERENCIA DE PRODUÇAO
3101 GERENTE DE PRODUÇAO
3102 ELABORAÇAO
3103 PLANEJ. CONTROLE PRODUÇÃO
3104 ENVASAMENTO
3105 MONTAGEM
3106 VALIDAÇÃO DE EQUIPAMENTOS
3107 LOGÍSTICA
3108 CONTROLE QUALIDADE EQUIP. NOVOS
3109 MANUTENÇÃO EQUIPAMENTOS USADOS
3200 SUPRIMENTOS GRAFICA
3201 GRAFICA
4000 DEPARTAMENTOS OPERACIONAIS
4100 ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA
4101 GERENTE ADMINIST. FINANCEIRO
4102 TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
4103 MANUTENÇÃO INFRA ESTRUTURA
4104 COORDENAÇÃO DE COMPRAS
4105 CONTABILIDADE E FINANÇAS
4106 PESSOAL
4107 SERVIÇOS GERAIS
4108 SECRETARIA
4109 SEGURANÇA DO TRABALHO
4200 CENTRO DE NEGOCIOS E OPORTUNID.
4201 GERENTE COMERCIAL
4202 CONSULTORIA DE NEGÓCIOS

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 25


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

4203 SUPORTE A NEGÓCIOS


4204 MARKETING
4205 EXPEDIÇAO
4206 ASSISTÊNCIA TÉC. AUTOMAÇAO
4207 NEGÓCIOS INTERNACIONAIS
4208 RELACIONAMENTO COM AS REVENDAS
4209 LICITAÇÕES
4210 CALL CENTER
4298 OPERAÇÃO DE ALUGUEL
4299 C.S.P. MODULO AUTOMAÇÃO
4300 MARKETING DE PRODUTOS
4301 GERENTE DE MARKETING
4302 MERCADOLOGIA
4303 PUBLICIDADE E EVENTOS
4304 ENDOMARKETING
4305 TREINAMENTO E PUBLICAÇÃO TÉCNICA

1.1.11. Fornecedor Financeiro


Responsável pela Manutenção Compras/Financeiro
Módulos que afetam Contas a pagar e módulos de materiais
Requisitos – Cadastros Pessoa, fornecedor, grupo de fornecedor
Programa prgint/ufn/ufn003aa

O cadastro atual deverá ser revisado consistindo os dados dos fornecedores e posteriormente integrados
com Datasul EMS 5.06. Será necessária a manutenção de impostos a serem retidos dos fornecedores.

1.1.12. Cliente financeiro


Responsável pela Manutenção Comercial
Módulos que afetam Contas a receber e módulos de distribuição
Requisitos – Cadastros Pessoa , cliente, grupo de cliente
Programa prgint/ufn/ufn011aa

O cadastro atual deverá ser revisado, consistindo os dados dos clientes e posteriormente integrados com o
Datasul-EMS 5.06.

1.1.13. Finalidade econômica portador


Responsável pela Manutenção Financeiro
Módulos que afetam Contas a pagar e Contas a Receber
Requisitos – Cadastros Portador
Programa prgint/ufn/ufn103aa

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 26


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Associar as instituições financeiras ou caixas da empresa onde serão realizadas as operações de contas a
pagar e contas a receber da <NOME DO CLIENTE>.

1.1.14. Espécie de Documento Financeiro


Responsável pela Manutenção Financeiro
Módulos que afetam Contas a Receber
Requisitos – Cadastros Notas de débito, nota fiscal fatura, antecipação, notas de crédito, avisos de
juros
Programa Prgfin/apb/apb020aa

A implementação de espécies de documento financeiro visa complementar informações de espécies de


documento e definir parâmetros de utilização e espécies de ligação. Define quais as Espécies a serem
utilizadas e com quais Módulos promove atualizações / integrações

1.1.15. Tipo do Fluxo Financeiro


Responsável pela Manutenção Tesouraria
Módulos que afetam Contas a Pagar, Contas a Receber, Caixa e Bancos e Fluxo de Caixa
Requisitos – Cadastros Fluxo de Caixa
Programa Prgint/utb/utb037aa

Utilizada para o acompanhamento financeiro. Permite comparações entre informações previstas e


realizadas, armazena versões de fluxo de caixa, possibilitando comparativos também entre estas versões,
sempre com alternativa de análise gerencial através de gráficos.
A <NOME DO CLIENTE> irá elaborar uma estrutura de tipos de fluxo financeiro que atenda às suas
necessidades de gerenciamento.

1.1.16. Representante Financeiro


Responsável pela Manutenção Comercial
Módulos que afetam Comercial e Contas a Receber
Requisitos – Cadastros Contas a Receber, Fluxo de Caixa, Pessoal, Comercial
Programa Prgint/ufn/ufn014aa

Atualmente a <NOME DO CLIENTE> não controla suas comissões dentro do sistema, portanto esse
cadastro não será necessário.

1.1.17. Histórico da Finalidade Econômica


Responsável pela Manutenção Financeiro
Módulos que afetam Financeiro e Controladoria
Requisitos – Cadastros
Programa prgint/utb/utb078aa

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 27


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Essa função permite registrar todas as mudanças de Indicadores Econômicos de determinada Finalidade
Econômica, assim como as datas das mudanças e os fatores para a conversão.

1.1.18. Cotação
Responsável pela Manutenção Financeiro
Módulos que afetam Contas a Pagar, Contas a Receber, Faturamento e Recebimento
Requisitos – Cadastros
Programa prgint/utb/utb061aa

O diferencial entre as funcionalidades manutenção Cotação e Cotação Diário está na


forma de visualização e digitação das informações. A funcionalidade manutenção Cotação
são informados o ano, mês e a paridade, onde podem ser informadas as cotações para
todos os dias do mês. Na funcionalidade Cotação Diário é informado um dia do qual será
possível visualizar todas as paridades informadas para o mesmo, assim como, informar as
cotações. É possível informar a cotação em uma única vez, no caso da cotação ser igual
para todos os dias do mês, dessa forma, não é necessário informar a cotação dia a dia.
Caso exista a necessidade de informar a cotação diferente para um ou mais dias, basta
somente efetuar a alteração para os dias desejados.

1.1.19. Cotação diária


Responsável pela Manutenção Financeiro
Módulos que afetam Contas a Pagar, Contas a Receber, Faturamento e Recebimento
Requisitos – Cadastros
Programa prgint/utb/utb025aa

Na Função Cotação Diário é informado um dia, onde será possível visualizar todas as paridades inseridas
para aquele dia, assim como informar as cotações.

1.1.20. Matriz Tradução Finalidade Econômica


Responsável pela Manutenção Contabilidade
Módulos que afetam Todos
Requisitos – Cadastros Finalidade Econômica
Programa prgint/dcu/dcu021aa

A implementação de matriz de tradução de Finalidade Econômica é necessária para integrar ao EMS 5.06 as
movimentações e transações de outros produtos que possuam esta informação.

1.1.21. Tipo de Cliente


Responsável pela Manutenção Financeiro
Módulos que afetam Contas a Receber
Requisitos – Cadastros
Programa prgint/utb/utb115aa

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 28


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Para efetuar as movimentações com títulos é necessário ter cadastrado como padrão o código 999.

1.1.22. Portador ACR


Responsável pela Manutenção Financeiro
Módulos que afetam Contas a Receber
Requisitos – Cadastros Plano de Contas
Programa prgint/ufn/ufn008aa

Nos módulos do Datasul EMS 5.06 o portador pode ser de diferentes tipos identificando desta forma a área
principal de atuação deste. Um portador pode ser do tipo Banco, Administradora de Cartão de Crédito,
Concessionária de Cobrança, o Caixa de uma empresa e outros.
É necessário relacionar os estabelecimentos com o Portador implementado determinando desta forma que o
estabelecimento relacionado utiliza o Portador em questão.
Serão cadastrados os portadores abaixo, nos quais a empresa ainda possui movimentação:
Portador Modalidade Nome Mo
1 Cb Simples Banco Brasil 0
1 Desconto Banco Brasil 0
2 Cb Simples Bank Boston 0
3 Cb Simples Banco ABN AMRO Real S/A 0
4 Cb Simples BRADESCO S/A 0
5 Cb Simples DÓLAR 1
6 Cb Simples EURO 4
7 Cb Simples Banco ITAÚ 5
8 Cb Simples DÓLAR 1
9 Cb Simples EURO 4
10 Cb Simples IENE 5
11 Cb Simples Banco Santander Banespa 0
12 Cb Simples DÓLAR 1
13 Cb Simples EURO 4
14 Cb Simples LIBRA 6
15 Cb Simples IUAN 0
16 Cb Simples COROA SUECA 8
17 Cb Simples Banco ITAÚ - Cobrança 0
18 Cb Simples Banco ITAÚ - Conta Corrente 0
19 Cb Simples Banco VOTROANTIM - Conta Corrente 0
20 Cb Simples Banco VOTROANTIM - Aplicação 0
21 Cb Simples Banco VOTROANTIM - Conta Cobrança 0
100 Carteira Carteira CR 0
101 Carteira Carteira C.Simples CR 0
102 Cb Simples Antecipação CR 0
200 Carteira Carteira AP 0

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 29


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

500 Carteira Encontro de Contas 0


900 Cb Simples Caixa 0
901 Cb Simples Caixa Dólar 0
910 Cb Simples Depósito Identificado 0
1000 Cb Simples Cheque pré-datado 0
1001 Cb Simples Banco do Brasil - BH 0

1.1.23. Finalidade econômica Portador


Responsável pela Manutenção Financeiro
Módulos que afetam Contas a Receber e Contas a Pagar
Requisitos – Cadastros Finalidade Econômica
Programa prgint/ufn/ufn103aa

Nesta função definem-se as finalidades econômicas que se relacionam ao portador e nas quais ele detém
recursos financeiros. Além disso, em cada finalidade são definidas as contas correntes passíveis de
lançamento

1.1.24. Portador Banco


Responsável pela Manutenção Financeiro
Módulos que afetam Contas a Receber e Contas a Pagar
Requisitos – Cadastros Estabelecimento, Portador, Finalidade econômica e carteira
Programa prgint/ufn/ufn013aa

Nesta função são implementados os parâmetros a serem utilizados pelo módulo de Contas a Receber para a
geração de Destinação de Cobrança e Controle de Float de Cobrança

1.1.25. Carteira Bancária Cta Ctbl


Responsável pela Manutenção Contabilidade
Módulos que afetam Contas a Receber e Contas a Pagar
Requisitos – Cadastros Plano de Contas
Programa prgint/ufn/ufn012aa

O parâmetro de contas por carteira permite definir as contas de apropriação dos valores vinculados à
operação da carteira bancária
Serão cadastradas as seguintes carteiras bancárias:
CAR – Carteira
COB – Cobrança Simples
DES – Títulos descontados
PRT – Títulos protestados
CBR – Títulos em cobrança

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 30


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

1.1.26. Banco
Responsável pela Manutenção Financeiro
Módulos que afetam Financeiro
Requisitos – Cadastros
Programa prgint/utb/utb098ab

As informações sobre bancos cadastradas no Datasul-EMS são utilizadas pelo módulo de Caixa e Bancos,
além de terem relacionamento com portadores utilizados pelos módulos de Contas a Pagar e Contas a
Receber.
Uma vez implementadas as informações referentes a agências bancárias e a instruções bancárias em suas
respectivas janelas de acesso, estas podem ser apresentadas em uma lista, bastando apenas selecionar a
opção de visualização
Serão cadastrados todos os bancos onde a <NOME DO CLIENTE> possui movimentação mais os bancos
dos clientes e fornecedores.

1.1.27. Conta Corrente


Responsável pela Manutenção Financeiro
Módulos que afetam Financeiro
Requisitos – Cadastros Estabelecimento, Unidade de negocio, finalidade e Plano de Contas
Programa prgint/utb/utb099aa

Conta Corrente é uma unidade para controle e escrituração dos fluxos financeiros ocorridos na empresa,
podendo ser representada em contas bancárias ou em controles internos de cada organização
Serão cadastradas as contas correntes onde a <NOME DO CLIENTE> ainda possui movimentação:
Bco Nome Agência Conta Corrente
1 Banco do Brasil 1614-4 4011-8
1 Banco do Brasil 1614-4 4011-8 BB PRÊMIO
1 Banco do Brasil 1614-4 4011-8 CDB
1 Banco do Brasil 1614-4 4011-8 CDB91
1 Banco do Brasil 1614-4 4011-8 DI CORPORATIV
1 Banco do Brasil 1614-4 4011-8A
1 Banco do Brasil 1614-4 4011-8B
1 Banco do Brasil 2770-7 49632-4
1 Banco do Brasil 2770-7 49632-4 BBCAMBIAL
1 Banco do Brasil 2770-7 49632-4A
1 Banco do Brasil 2770-7 49632-4B
1 Banco do Brasil 3394-4 4011-8
1 Banco do Brasil 3394-4 4011-8 CDB73
1 Banco do Brasil 3394-4 49632-4
1 Banco do Brasil 3394-4 49632-4 CDB DI
1 Banco do Brasil 3394-4 49632-4 CDB PÓS70
1 Banco do Brasil 3394-4 A 49632-4 Aplicação
2 Bank Boston 16 114260-14

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 31


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

2 Bank Boston 16 114260-14 MAXI DI


2 Bank Boston 16 114260-14 MAXI PERFO
3 Banco Real 523 2715793-1
3 Banco Real 523 2715793-1 CDB
4 Banco BVA S/A 2 2410101
4 Banco BVA S/A 2 02410101 102%CDI
5 Banco Bradesco 705 1001-4 Aplicação
5 Banco Bradesco 705 1001-4 C/c
6 Banco Bonsucesso 1 322437201-3 BonSuces
7 Banco Itaú 590 75307-5
7 Banco Itaú 590 75351-3
9 Banco Votorantim 1 1002068-3
9 Banco Votorantim 1 242877201-2
9 Banco Votorantim 1 5001825-6
16 Banco INDUSVAL 1 221076000-5
16 Banco INDUSVAL 0001 CC 2210760005
33 Banco BANESPA 97 130044491
0097
33 Banco BANESPA APL 13004449-1
900 Caixa 900 900
900 Caixa 900 901
900 Caixa 900 910

1.1.28. Fornecedor
Responsável pela Manutenção Financeiro
Módulos que afetam Contas a Pagar
Requisitos – Cadastros Vários
Programa prgint/utb/utb031aa

Pessoa física ou jurídica que mantém relações comerciais com a empresa no que diz respeito ao
fornecimento de produtos e/ou à prestação de serviços.

1.1.29. Portador EDI


Responsável pela Manutenção Financeiro/TI
Módulos que afetam Contas a Pagar e Contas a Receber
Requisitos – Cadastros Estabelecimento, Portador, Carteira, Finalidade e tipo de cobrança
Programa prgint/ufn/ufn009aa

A implementação do Portador EDI visa determinar parâmetros específicos em portadores já registrados. A


implementação destes parâmetros específicos para Portadores EDI é obrigatória para a utilização de

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 32


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

transferência de arquivos de cobrança ou pagamento escritural nos Módulos de Contas a pagar e Contas a
Receber.
Serão cadastrados portadores EDI para os Bancos Itaú, Brasil e Santander.

1.1.30. Matriz Tradução Portador


Responsável pela Manutenção Financeiro
Módulos que afetam Integrações dom EMS 2.06
Requisitos – Cadastros Portador
Programa prgint/dcf/dcf013aa

A implementação de matriz de tradução de Portadores é necessária para a integração de movimentações e


transações que possuam esta informação. De suma importância para integração do Recebimento x Contas a
Pagar e Faturamento x Contas a receber., sendo que esta matriz de tradução será requisitada, como
obrigatória para a integração entre entes produtos e o Datasul EMS 5 e 2.

1.1.31. Espécie Documento


Responsável pela Manutenção Financeiro
Módulos que afetam Contas a pagar, Contas a Receber, Aplicações e Empréstimos
Requisitos – Cadastros
Programa prgint/utb/utb090aa

As espécies de documento são divididas em tipos de espécies, que podem ser:


Antecipação - pagamentos efetuados que posteriormente serão abatidos e abaterão títulos.
Normal - títulos implantados e posteriormente baixados normalmente.
Previsão - estimativa de gastos futuros, sem efeito contábil, que posteriormente serão abatidos por títulos.
Provisão - estimativa de gastos futuros, com efeito contábil, que posteriormente serão abatidos por títulos.
Imposto Retido - tratamento idêntico ao tipo "normal", usado apenas quando da implantação de títulos
referentes à prestação de serviços para registrar o título de imposto que posteriormente deverá ser recolhido
ao órgão federal.
Nota de Crédito - documento que visa à soma de valores a pagar a terceiros.
Nota de Débito - documento que visa à dedução de valores a receber de terceiros.
Nota Fiscal - relação numerada na qual se especificam as mercadorias vendidas com indicação de preços
unitário e global, e que obrigatoriamente as acompanha na entrega ao comprador.
Imposto Taxado - espécie de documento utilizada para controlar valores de impostos que não abatem o
valor a ser pago ao fornecedor, e sim geram um novo documento de imposto para este fornecedor
favorecido.
Cheques Recebidos - espécie utilizada para controle de cheques recebidos para quitação de títulos. O título
é baixado e gerado outro do tipo Cheque Recebido.
Aviso Débito - espécie de documento utilizada para controlar valores de juros e encargos devidos mas não
pagos pelos clientes.
Nota Promissória - espécie utilizada para controle de documentos recebidos como promessa de pagamento
de títulos.

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 33


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

1.1.32. Grupo de Cliente


Responsável pela Manutenção Contas a Receber
Módulos que afetam Contas a Receber / Contabilidade
Requisitos – Cadastros
Programa prgint/utb/utb110aa

No momento em que um cliente é cadastrado, é obrigatório informar o grupo ao qual pertence. Podem ser
agrupados, por exemplo, em clientes que pertencem ao mesmo ramo de atividade, que consomem o mesmo
tipo de produto ou, também, em clientes nacionais e internacionais.
A parametrização das contas contábeis das espécies de documento se baseia na definição destes grupos
Serão cadastrados os seguintes grupos de clientes:
Grupo Descrição
REVENDEDORES MERCADO
1 INTERNO
REVENDEDORES MERCADO
2 EXTERNO
3 CLIENTES FINAIS MERC. INTERNO
4 CLIENTES FINAIS MERC. EXTERNO
5 Clientes Especiais (Analisa)
6 SERVIÇOS REF.COMISSÕES VENDAS
7 ANALISADOR BIOQUIMICO
8 TRANSPORTADORAS
9 VENDA OEM
99 DIVERSOS

1.1.33. Tipo de Fornecedor


Responsável pela Manutenção Contas a Pagar
Módulos que afetam Contas a Pagar
Requisitos – Cadastros
Programa prgint/utb/utb003aa

Para efetuar as movimentações com títulos é necessário ter cadastrado como padrão o código 999

1.1.34. Grupo de Fornecedor


Responsável pela Manutenção Contas a Pagar
Módulos que afetam Contas a Pagar / Contabilidade
Requisitos – Cadastros
Programa prgint/utb/utb095aa

Nesta função é possível parametrizar e cadastrar os grupos de fornecedores a serem utilizados nas
movimentações efetuadas pelo módulo de Contas a Pagar. Informação importante, é que as movimentações
dos títulos do contas a pagar são contabilizadas (contas de saldo de fornecedores), por grupo de
fornecedores.

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 34


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Serão cadastrados os seguintes grupos de fornecedores:


Grupo Descrição
10 Matéria-Prima Produção
20 Material Embalagem
30 Matéria-Prima Gráfica
40 Serviços
50 Outros
60 INTERNACIONAIS

1.1.35. Cliente
Responsável pela Manutenção Contas a Receber
Módulos que afetam Contas a Receber
Requisitos – Cadastros Vários
Programa prgint/utb/utb107aa

Nessa funcionalidade devem ser implementados clientes para os diversos Tipos de Clientes definidos. O tipo
de Cliente 999 que é padrão do Produto é determinado para utilização como último nível para uma estrutura
de clientes.
Quando na função Manutenção Empresa, estiver parametrizado que tal empresa recebe cópia do cadastro
de clientes, esta função irá replicar estas informações conforme este parâmetro.

1.1.36. Cliente Financeiro


Responsável pela Manutenção Contas a Receber
Módulos que afetam Contas a Receber
Requisitos – Cadastros Cliente
Programa prgint/ufn/ufn011aa

Essa funcionalidade visa determinar parâmetros de informações financeiras relacionadas a cada Cliente.Nos
módulos do aplicativo financeiro é necessária a implementação de clientes financeiros para efetuar
movimentações nos mesmos.

1.1.37. Feriado Nacional


Responsável pela Manutenção Financeiro
Módulos que afetam Financeiro
Requisitos – Cadastros
Programa prgint/utb/utb088aa

Identificar os dias do ano que devem ser considerados como feriado pelo Datasul-EMS, determinando assim
os dias não-úteis para cada ano.

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 35


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

1.1.38. Calendário Global


Responsável pela Manutenção Financeiro
Módulos que afetam Financeiro
Requisitos – Cadastros Feriado Nacional
Programa prgint/utb/utb097aa

Por intermédio da geração do Calendário Global, o Datasul-EMS estabelece as datas que serão utilizadas
pelo aplicativo de Controladoria e Finanças de acordo com detalhes que forem determinados nas funções
Feriado Nacional

1.2. Contas a Pagar

O Módulo de Contas a Pagar objetiva-se em permitir um efetivo controle dos compromissos a serem pagos
pela organização, possibilitando a movimentação dos documentos desde a implantação até o pagamento
total deste e sua eliminação do banco de dados.

1.2.1. Parâmetros APB Gerais


Responsável pela Manutenção Contas a Pagar
Módulos que afetam Contas a Pagar
Requisitos – Cadastros Forma de Pagamento, Relaciona Usuário APB Estabelecimento,
Ocorrência Bancária Parceiro
Programa Prgfin/apb/apb005aa

Definir características gerais ligadas ao Módulo de Contas a Pagar, possibilitando em determinadas


situações, ocasionar desvios no comportamento deste. Define os relacionamentos com Usuários e
Parceiros. Aqui ainda será definido a melhor forma de Liberar Pagamentos, Pagamentos via Caixa,
Pagamentos via Cheque no Caixa, Pagamentos via Borderô, Pagamentos via Escritural, etc. ... .

1.2.2. Formas de pagamento


Responsável pela Manutenção Contas a Pagar
Módulos que afetam Contas a Pagar
Requisitos – Cadastros
Programa prgfin/apb/apb005aa

Para cada forma de pagamento inserida é necessário vincular os bancos com os quais a empresa mantém
relações comerciais, assim como relacionar a Forma de Pagamento da Empresa com a do Banco.
Serão cadastradas as seguintes formas de pagamento: DOC, TED, Crédito em Conta, Cheque e Boleto.

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 36


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

1.2.3. Relaciona Usuário APB estabelec


Responsável pela Manutenção Contas a Pagar
Módulos que afetam Contas a Pagar
Requisitos – Cadastros Usuários
Programa prgfin/apb/apb004aa

Estabelecer o relacionamento entre o Usuário Financeiro e os Estabelecimentos com os quais este está
autorizado a operar, estabelecendo certas atribuições

1.2.4. Parâmetros Empresa APB


Responsável pela Manutenção Contas a Pagar
Módulos que afetam Contas a Pagar
Requisitos – Cadastros Empresa
Programa prgfin/apb/apb000ta

Permitir definir as características da empresa relacionada ao módulo de Contas a Pagar, possibilitando em


determinadas situações, ocasionar desvios no comportamento deste

1.2.5. Parâmetros Estabelecimento APB


Responsável pela Manutenção Contas a Pagar
Módulos que afetam Contas a Pagar
Requisitos – Cadastros Estabelecimento
Programa prgfin/apb/apb001aa

Permitir a definição das características do estabelecimento relacionado ao módulo de Contas a Pagar,


possibilitando em determinadas situações, ocasionar desvios em seu comportamento.

1.2.6. Talonários de Cheque


Responsável pela Manutenção Contas a Pagar
Módulos que afetam Contas a Pagar
Requisitos – Cadastros Banco e Tipo de Cheque
Programa prgint/utb/utb021aa

Efetuar a implementação de Talonários de Cheques no Datasul EMS 5.06 das contas correntes com
movimentação na <NOME DO CLIENTE>.

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 37


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

1.2.7. Layout de cheques


Responsável pela Manutenção Contas a Pagar
Módulos que afetam Contas a Pagar
Requisitos – Cadastros Banco
Programa prgint/utb/utb038ab

Cadastrar layouts de cheques de diversas instituições financeiras

1.2.8. Tipo de cheque


Responsável pela Manutenção Contas a Pagar
Módulos que afetam Contas a Pagar
Requisitos – Cadastros
Programa prgint/utb/utb034aa

Esta função torna possível classificar os cheques emitidos por uma empresa a um beneficiário, podendo ele
ser uma pessoa jurídica ou física. Os tipos de cheques são caracterizados de acordo com a sua utilização
normal.
Exemplo Os tipos de cheque podem ser: cheques avulsos, cheque salário, formulário contínuo, cheque para
transferência bancária, entre outros

1.2.9. Tipo de cheque banco


Responsável pela Manutenção Contas a Pagar
Módulos que afetam Contas a Pagar
Requisitos – Cadastros Banco
Programa prgint/utb/utb016aa

Permitir a implementação da especificação dos tipos de cheques que são utilizados por determinado banco

1.2.10. Pagamento Padrão


Responsável pela Manutenção Contas a Pagar
Módulos que afetam Contas a Pagar
Requisitos – Cadastros Fornecedor
Programa prgfin/apb/apb014aa

Pagamento Padrão é um facilitador no processo de implantação de títulos que possuem as mesmas


características a serem implantados com certa freqüência no Módulo de Contas a Pagar.
Exemplo: Fatura Energia Elétrica,Fatura Fornecimento de Água ou Fatura Telefone

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 38


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

1.2.11. Pagto/Provisão Repetitiva


Responsável pela Manutenção Contas a Pagar
Módulos que afetam Contas a Pagar
Requisitos – Cadastros Pagamento Padrão
Programa prgfin/apb/apb015aa

Pagamento/Provisão Repetitiva são títulos ou provisões de pagamento os quais se sabe previamente que
ocorrerão com periodicidade.É uma forma de facilitar a implantação de títulos que possuem as mesmas
características.

1.2.12. Mapa EDI APB


Responsável pela Manutenção
Módulos que afetam Contas a Pagar
Requisitos – Cadastros Banco
Programa prgint/edu/edu004za

Essa função mantém todos os componentes.das transações. Ou seja, é possível realizar a manutenção de
transação, mapa, segmento, elemento e fórmula

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 39


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

1.3. Contas a Receber

O Módulo de Contas a Receber visa auxiliar o gerenciamento administrativo, controlando movimentações de


títulos e outros.

1.3.1. Parâmetros ACR Gerais


Responsável pela Manutenção Contas a Receber
Módulos que afetam Contas a Receber
Requisitos – Cadastros Usuário Financeiros Estabelecimentos, Ocorrência Bancária Parceiro,
Layout Duplicatas, Boleto, Nota Promissória, Recibo, Aviso de Débito
Programa Prgfin/acr/acr020aa

Definir permissões para utilização do Módulo de Contas a Receber por estabelecimento e para cada usuário.
Definir Normas e Padrões de Procedimentos, além de Normas de Utilização do Produto

1.3.2. Parâmetros Geral ACR


Responsável pela Manutenção Contas a Receber
Módulos que afetam Contas a Receber
Requisitos – Cadastros
Programa prgfin/acr/acr001ta

Definir permissão de movimentações em diferentes estabelecimentos, Matriz de Tradução


para Integração Externa que será utilizada na integração de títulos e definir a forma de
geração de estatísticas dos clientes batch ou on-line

1.3.3. Parâmetros Empresa ACR


Responsável pela Manutenção Contas a Receber
Módulos que afetam Contas a Receber
Requisitos – Cadastros Empresa
Programa prgfin/acr/acr008ta

Permitir determinar por empresa, parâmetros e padrões para utilização do Módulo de Contas a Receber.

1.3.4. Parâmetros Estabelecimento


Responsável pela Manutenção Contas a Receber
Módulos que afetam Contas a Receber
Requisitos – Cadastros
Programa prgfin/acr/acr009aa

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 40


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Nos parâmetros dessa função são determinados os padrões a serem considerados e


sugeridos quando da execução de movimentações em títulos no módulo de Contas a
Receber. É importante a atenção na implementação desses parâmetros, pois deles
dependem as determinações nas movimentações de títulos

1.3.5. Parâmetro Destinação Cobrança


Responsável pela Manutenção Contas a Receber
Módulos que afetam Contas a Receber
Requisitos – Cadastros Banco
Programa prgfin/acr/acr025aa

Parâmetros de Destinação de Cobrança são critérios que determinam a alteração automática de portadores
em diversos títulos. Nesses parâmetros são definidos para quais portadores devem ser distribuídos os títulos
a serem destinados.

1.3.6. Usuário Financeiro Estabelecimento ACR


Responsável pela Manutenção Contas a Receber
Módulos que afetam Contas a Receber
Requisitos – Cadastros Usuários e Estabelecimentos
Programa prgfin/acr/acr020aa

Em diversas empresas, no departamento de Contas a Receber trabalham muitas pessoas


e cada uma trabalha em determinada função.
A manutenção usuário financeiro estabelecimento permite definir permissões de utilização
para determinadas funções. Pode-se definir permissões de utilização para cada usuário de
cada estabelecimento, possibilitando melhor segurança na utilização do Módulo de Contas
a Receber

1.3.7. Parâmetros Mensagem Cobrança


Responsável pela Manutenção Contas a Receber
Módulos que afetam Contas a Receber
Requisitos – Cadastros
Programa prgfin/acr/acr016aa

A implementação de Parâmetros para Mensagens de Cobrança permite definir para qual


classe pertence determinada mensagem além de limitar quantidades de reenvio e prazos
de validade

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 41


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

1.3.8. Parâmetros Perda Dedutível


Responsável pela Manutenção
Módulos que afetam Contas a Receber
Requisitos – Cadastros
Programa prgfin/acr/acr013aa

Definir regras e parâmetros utilizados na indicação ou baixas de títulos como perdas


dedutíveis

1.3.9. Instrução Bancária


Responsável pela Manutenção
Módulos que afetam Contas a Receber
Requisitos – Cadastros
Programa prgint/ufn/ufn001aa

As instruções bancárias implementadas são solicitadas no cadastro de Parâmetros


Estabelecimento ACR e no cadastro de Cliente Financeiro, servindo como padrão na
implantação de títulos e devem ser compatíveis com as instruções atendidas pelos
bancos.Após a implementação das instruções bancárias, deve-se efetuar seu
relacionamento com a instrução correspondente para cada banco. Este relacionamento é
efetuado na função Manutenção Banco.

1.3.10. Ocorrência Bancária Parceiro


Responsável pela Manutenção
Módulos que afetam Contas a Receber e Contas a Pagar
Requisitos – Cadastros Banco
Programa prgint/ufn/ufn002aa

Como o módulo de Cobranças Especiais não trata ocorrências bancárias, existem


algumas situações em que estas devem ser cadastradas no Datasul EMS como “motivo
de rejeição”.
Exemplo:
Considerem-se as seguintes ocorrências de retorno para débito automático em conta
corrente:
Débito não efetuado – Insuficiência de fundos
Débito não efetuado – Conta corrente não cadastrada
Débito não efetuado – Outras Restrições
Débito não efetuado – Agência em regime de encerramento
Débito não efetuado – Valor inválido
Débito não efetuado – Data de lançamento inválida
Débito não efetuado – Agência inválida

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 42


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

1.3.11. Motivo Rejeição


Responsável pela Manutenção
Módulos que afetam Contas a Receber e Contas a Pagar
Requisitos – Cadastros Ocorrência Bancária Parceiro
Programa prgint/ufn/ufn016aa

1.3.12. Mapa EDI ACR


Responsável pela Manutenção
Módulos que afetam Contas a Receber
Requisitos – Cadastros Banco
Programa prgint/edu/edu004za

Executar o programa setup.exe, que se encontra no diretório interfac\Estruct\ e interfac\ActiveX\SoftButton\,


na estrutura do Datasul-EMS

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 43


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

1.4. Caixa e Bancos

O Módulo de Caixa e Bancos tem como objetivo controlar as disponibilidades da organização, possuindo
recursos para a administração do fluxo financeiro.

1.4.1. Parâmetros gerais Caixa e Bancos


Responsável pela Manutenção Caixa e Bancos
Módulos que afetam Caixa e Bancos
Requisitos – Cadastros
Programa prgfin/cmg/cmg002ta

A implementação dos Parâmetros Gerais do Módulo do Caixa e Bancos devem ser implementados com
muita atenção, pois deles dependem o bom andamento dos programas deste módulo.
Importante:
Quando elaborado um borderô ou cheque de mútuo no Contas a Pagar, esses mútuos (que normalmente
são representados por pagamentos extra-fornecedores) são integrados com o Caixa e Bancos. Essa
integração gerará os movimentos sempre de forma desagrupada, independente da parametrização definida
nos parâmetros do módulo de Caixa e Banco. Isso porque, quando for necessário efetuar o estorno de um
dos Pifas do borderô ou do cheque, esses devem ser estornados no caixa e bancos.Também é efetuado o
estorno contábil da conta de despesa. Dessa forma, caso os movimentos estiverem agrupados, não seria
possível identificar em que conta de despesa deve ser efetuado o estorno

1.4.2. Parâmetros Estabelecimento CMG


Responsável pela Manutenção Caixa e Bancos
Módulos que afetam Caixa e Bancos
Requisitos – Cadastros Estabelecimento
Programa prgfin/cmg/cmg012aa

Definir características do Estabelecimento relacionada ao Módulo de Caixa e Bancos, possibilitando em


determinadas situações, ocasionar desvios no comportamento deste.

1.4.3. Conta Corrente


Responsável pela Manutenção Caixa e Bancos
Módulos que afetam Caixa e Bancos
Requisitos – Cadastros Banco, Conta Corrente e Conta Corrente Mútuo
Programa Prgfin/utb/utb098ab

Efetuar a movimentação diária, alteração das contas de apropriação, geração e importação de movimentos.

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 44


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

1.4.4. Tipo Transação Caixa


Responsável pela Manutenção Caixa e Bancos
Módulos que afetam Caixa e Bancos, Contas a Pagar e Contas a Receber
Requisitos – Cadastros Tipo Transação Caixa, Tipo Transação Caixa Contas a Pagas e Tipo
Transação Caixa Contas a Receber
Programa Prgfin/cmg/cmg003aa

Efetuar a inclusão de Tipos de Transação de Caixa do Módulo de Caixa e Bancos. Definir e caracterizar os
Tipos de Transação de Caixa

1.4.5. Conciliação Bancária


Responsável pela Manutenção Caixa e Bancos
Módulos que afetam Caixa e Bancos
Requisitos – Cadastros Layout de Extratos
Programa Prgfin/cmg/cmg010aa

Efetuar a inclusão de movimentos no extrato da conta corrente, a importação dos extratos das contas
correntes de diversas instituições a conciliação e o cancelamento da conciliação.
Definir os Layouts dos Extratos para importação das movimentações bancárias, objetivando agilizar a
Conciliação Bancária dentro da <NOME DO CLIENTE>

1.4.6. Tipo de Transação de Caixa APB


Responsável pela Manutenção Caixa e Bancos
Módulos que afetam Caixa e Bancos e Contas a Pagar
Requisitos – Cadastros Espécie do documento
Programa prgfin/cmg/cmg011aa

Tipo de Transação de Caixa do Módulo de Contas a Pagar é o relacionamento dos movimentos realizados e
não realizados do Contas a Pagar com os tipos de transações de caixas existentes, sendo estes
relacionamentos utilizados para geração de movimentos no Caixa e Bancos.

1.4.7. Tipo de Transação de Caixa ACR


Responsável pela Manutenção Caixa e Bancos
Módulos que afetam Caixa e Bancos e Contas a Receber
Requisitos – Cadastros Espécie do documento
Programa prgfin/cmg/cmg008aa

Tipo Transação de Caixa do Módulo de Contas a Receber é o relacionamento dos movimentos realizados e
não realizados do Contas a Receber com os tipos de transações de caixas existentes, sendo estes
relacionamentos utilizados para a geração de movimentos no Caixa e Bancos

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 45


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

1.4.8. Unidade de Fechamento de Caixa


Responsável pela Manutenção Caixa e Bancos
Módulos que afetam Caixa e Bancos
Requisitos – Cadastros Plano de Contas e Contas Correntes
Programa prgfin/cmg/cmg001aa

Unidade de Fechamento de Caixa é um agrupador de determinadas contas correntes e produtos financeiros,


geralmente aplicações de liquidez imediata para a realização do Fechamento de Caixa, estruturalmente
dividido. Sua utilização também se estende ao Módulo de Fluxo de Caixa, sendo utilizada na formação do
Saldo Inicial de determinados fluxos de caixas.
Nas Unidades de Fechamento de Caixa são relacionados contas correntes e produtos financeiros. As contas
correntes podem ser relacionadas em mais de uma UFC. Com a implementação da conta corrente, também
é possível ter Visões Gerenciais de cada grupo de conta corrente, isto é, será possível consultar os saldos
das contas correntes, permitindo assim, comparações entre as Unidades existentes. Além de consolidar as
informações financeiras, agrupando contas correntes de outras Unidades de Fechamento para apenas uma
Unidade de Fechamento.
O Fechamento de Caixa pode ser mostrado por data ou por conta corrente. Quando for apresentado por
data serão mostradas as informações referentes à Conta Corrente informada e quando for apresentado por
conta corrente, serão mostradas todas as contas correntes pertencentes à Unidade de Fechamento de Caixa
informada e seus respectivos saldos.

1.4.9. Regra Conciliação


Responsável pela Manutenção Caixa e Bancos
Módulos que afetam Caixa e Bancos
Requisitos – Cadastros
Programa prgfin/cmg/cmg006aa

Regra de Conciliação de Conta Corrente é um conjunto de critérios que serão utilizados para verificar os
movimentos ocorridos no banco com os movimentos registrados na empresa.
As regras de conciliação são formadas por chaves de comparação, que são:
1- Documento/Data/Valor
2- Documento/Valor
3- Documento/Data
4- Data/Valor
5- Data
6- Documento
7- Valor

1.4.10. Layout Extrato


Responsável pela Manutenção Caixa e Bancos
Módulos que afetam Caixa e Bancos
Requisitos – Cadastros Banco
Programa prgfin/cmg/cmg010aa

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 46


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

De um modo geral o layout de extratos dos bancos seguem o padrão CNAB (Confederação Nacional dos
Bancos), então para alguns campos desta função serão dadas sugestões de implementação. Lembrando
que estas sugestões serão iguais as informações dos layouts de bancos, se estes utilizarem o padrão
CNAB.
É muito importante que as informações dos layouts implementados sejam iguais as informações dos layouts
de extratos dos bancos, pois isto facilitará a importação dos extratos dos bancos que utilizam estes layouts.

1.5. Fluxo de Caixa

São os movimentos realizados e os previstos dos estabelecimentos e unidades de negócio, de acordo com a
movimentação de documentos dos Módulos de Contas a Pagar, Contas a Receber, Caixa e Bancos e
Aplicações e Empréstimos, sendo estes movimentos gerados no próprio módulo Fluxo de Caixa.

1.5.1. Fluxo de Caixa Gerais


Responsável pela Manutenção Financeiro
Módulos que afetam Fluxo de Caixa
Requisitos – Cadastros Histórico Padrão, Unidade Controle Financeiro, Layout Movimento Fluxo de
Caixa
Programa Prgfin/cfl/cfl001aa

Definir características gerais ligadas ao Módulo de Fluxo de Caixa, possibilitando em determinadas


situações, ocasionar desvios no comportamento deste.

1.5.2. Parâmetros Gerais Fluxo de Caixa

Responsável pela Manutenção Financeiro


Módulos que afetam Fluxo de Caixa
Requisitos – Cadastros Finalidade
Programa prgfin/cfl/cfl015ta

A implementação dos Parâmetros Gerais do Módulo de Fluxo de Caixa devem ser cadastrados com muita
atenção, pois deles dependem o bom andamento dos programas deste módulo.
Caso seja necessário alterar a data de início dos movimentos do fluxo de caixa "0", que é o fluxo padrão do
sistema, esta alteração deve ser realizada nessa função.

1.5.3. Parâmetros Integração Fluxo

Responsável pela Manutenção Financeiro


Módulos que afetam Fluxo de Caixa
Requisitos – Cadastros
Programa prgfin/cfl/cfl002aa

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 47


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Para que seja possível a integração de outros módulos com o Módulo de Fluxo de Caixa, é necessário que
os seguintes procedimentos estejam implementados:
1 - Parâmetros de Utilização do Produto: O Módulo de Fluxo de Caixa deve estar especificado para cada
empresa que atualizar o Fluxo de Caixa. Se este parâmetro não estiver implementado, será considerado que
o módulo não está implantado e não será advertido ao usuário sobre a não integração. (Ver detalhes Manual
de Referência do Módulo Tabelas Universais e Financeiras – Função Parâmetros Utilização Produto –
utb093aa)
2 - Parâmetros de Integração do Fluxo de Caixa: Para que o movimento do Módulo de Caixa e Bancos seja
atualizado no Módulo de Fluxo de Caixa de forma instantânea, é necessário que seja assinalado o
parâmetro de Integração online para o Módulo de Caixa e Bancos nesta função. Caso contrário, é
necessário executar a geração de movimentos batch.
3 - Parâmetros do Estabelecimento no Módulo Caixa e Bancos: Estes parâmetros devem estar
implementados para cada estabelecimento. Caso contrário, será apresentada uma mensagem alertando que
estes parâmetros não existem para determinado estabelecimento.(Ver detalhes Manual de Referência do
Módulo Caixa e Bancos – Função Parâmetros Estabelecimento – utb071aa)
4 - Contas Correntes: Na conta corrente que possui o movimento implementado, a opção Atualiza Fluxo
deverá estar selecionada.(Ver detalhes Manual de Referência do Módulo Tabelas Universais e Financeiras –
Função Manutenção Conta Corrente – utb099aa)
Nota
Os movimentos de mútuo e transferência envolvem mais de uma conta corrente, sendo que nestas outras
contas esta opção também deve estar selecionada. Caso seja de interesse do usuário efetuar a integração
de toda a transação de mútuo com o Módulo de Fluxo de Caixa.
5 - Tipo de Transação de Caixa: Na Função Tipo de Transação de Caixa, a opção Atualiza Fluxo de Caixa
também deverá estar selecionada.(Ver detalhes Manual de Referência do Módulo de Caixa e Bancos –
Função Tipo Transação Caixa – cmg003aa)

1.5.4. Unidade Controle Financeiro

Responsável pela Manutenção Financeiro


Módulos que afetam Fluxo de Caixa
Requisitos – Cadastros
Programa prgfin/cfl/cfl000aa

Unidade de Controle Financeiro é uma forma de consolidação das informações do Fluxo de Caixa.
Exemplo: Deseja-se visualizar os valores do fluxo financeiro empréstimos e quais unidades de negócio o
utilizam. Então se pode criar uma Unidade de Controle Financeira Sintética e demais unidades de controle
analíticas. Nas unidades de controle analíticas é possível associar as unidades de negócio e os
estabelecimentos desejados, podendo-se visualizar a consolidação do fluxo de caixa por unidades de
negócio.
Somente as Unidades de Controle Financeiro Analíticas podem compor a Unidade de Controle Financeiro
Sintética, que é formado por estabelecimentos e unidades de negócio.
A Unidade de Controle Sintética que for Pai de outra Unidade de Controle Financeiro terá automaticamente
relacionados os estabelecimentos e as unidades de negócio que a unidade filho possui.
Permite informar grupos de usuários que terão acesso a Unidade de Controle Financeiro, essa segurança
será utilizada sempre que informada a Unidade de Controle Financeiro

1.5.5. Padrão Fluxo Caixa


Responsável pela Manutenção Financeiro

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 48


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Módulos que afetam Fluxo de Caixa


Requisitos – Cadastros Unidade Controle
Programa prgfin/cfl/cfl004aa

A determinação de fluxos de caixas padrões proporciona maior flexibilidade e produtividade na emissão dos
fluxos, além de restringir acesso a tipos de fluxo para determinados usuários.

1.5.6. Layout Colunas Fluxo de Caixa

Responsável pela Manutenção


Módulos que afetam Fluxo de Caixa
Requisitos – Cadastros
Programa prgfin/cfl/cfl003aa

A determinação de layouts de colunas do fluxo de caixa proporciona maior flexibilidade na emissão dos
fluxos. Onde podem ser definidos parâmetros para as colunas facilitando a utilização e maior produtividade

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 49


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

1.6. Ativo Fixo

O módulo Ativo Fixo objetiva automatizar as atividades de negócio, registrar e controlar da imobilização à
desmobilização, as movimentações do ativo fixo de qualquer organização tanto no aspecto físico quanto no
contábil.

1.6.1. Dados do Cálculo do Bem


Responsável pela Manutenção Controladoria
Módulos que afetam Ativo Fixo
Requisitos – Cadastros Grupo de Conta Patrimonial, Tipo de Cálculo, Método Cálculo Depreciação,
Grupo de Cálculo, Conta Patrimonial, Incentivo Fiscal, Incremento
Depreciação CCentro, Critério de Cálculo da Empresa e Tabela coeficiente
de CM Patrimonial
Programa Prgfin/faz/fas020aa

Possibilita a implementação e manutenção dos Grupos de Cálculo, responsáveis por indicar quais os
cálculos a serem considerados para os Bens Patrimoniais, definindo se o Bem terá correção monetária,
depreciado ou amortizado.

1.6.2. Dados Físicos do Bem


Responsável pela Manutenção Controladoria
Módulos que afetam Ativo Fixo
Requisitos – Cadastros Características, Espécie Bem, Características Espécie Bem, Marca,
Modelo, Especificação Técnica
Programa Prgfin/fas/fas007aa

Efetuar o registro das Características dos bens, sendo que para cada Característica implementada, é
implementado também um domínio de Característica.
Atualmente a <NOME DO CLIENTE> não possui essas informações cadastradas no Patrimônio do EMS
2.06, caso opte por utilizar esses cadastrados será necessária a manutenção dos bens após implantação no
EMS 5.06.

1.6.3. Dados Inventário do Bem


Responsável pela Manutenção Controladoria
Módulos que afetam Ativo Fixo e Contabilidade
Requisitos – Cadastros Habilitação do Responsável, Estado Físico e Localização
Programa Prgfin/faz/fas021aa

Permitir a importação ou exportação de arquivos ASCII com dados coletados de bens patrimoniais a serem
inventariados, bem como levantar as diferenças existentes entre as informações importadas ( via código de
barras ) e as existentes no cadastro de bens.

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 50


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

1.6.4. Termo de Responsabilidade Bem Patrimonial


Responsável pela Manutenção Controladoria
Módulos que afetam Ativo Fixo
Requisitos – Cadastros Habilitação do Responsável
Programa Prgfin/faz/fas002aa

Implementar os Termos de Responsabilidade relacionados ao Bem, possibilitando definir de maneira


uniforme os Termos de Responsabilidade dos bens no momento da aquisição.

1.6.5. Motivo Desmobilização


Responsável pela Manutenção Controladoria
Módulos que afetam Ativo Fixo, Contabilidade, Contas a Receber
Requisitos - Cadastros Localização, Grupo de Cálculo e Conta Patrimonial
Programa Prgfin/faz/fas028aa

Identificar a causa de desmobilização ( baixa ou transferência ) de acordo com alterações no estado físico ou
na situação financeira do bem. Relacionar as razões de Desmobilização do Bem, atualizando a situação do
mesmo.

1.7. Contabilidade

O Módulo de Contabilidade registra todos os fatos contábeis ocorridos em uma empresa ou em um grupo de
empresas, atendendo as exigências legais e oferecendo ferramentas para análises financeiras e gerenciais.

1.7.1. Contabilidade Fiscal


Responsável pela Manutenção Controladoria
Módulos que afetam Contabilidade
Requisitos - Cadastros Lançamento Padrão, Rateio Contábil, Livro Fiscal
Programa Prgfin/fgl/fgl019aa e prgfin/fgl/fgl020aa

O Módulo Contabilidade Fiscal registra todos os fatos contábeis ocorridos em uma empresa ou em um grupo
de empresas, atendendo as exigências legais.

1.7.2. Contabilidade Gerencial


Responsável pela Manutenção Controladoria
Módulos que afetam Contabilidade
Requisitos - Cadastros Demonstrativos
Programa Relatórios

O Módulo de Contabilidade Gerencial, através de Relatórios, permite a Empresa analisar e projetar


simulações de Cenários diversos, comparando os cenários com o real.

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 51


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

1.7.3. Lançamento Padrão


Responsável pela Manutenção Controladoria
Módulos que afetam Contabilidade Fiscal
Requisitos - Cadastros Contabilidade, Contas a Pagar, Contas a Receber, Recebimento,
Faturamento, Manufatura, etc ... .
Programa Prgfin/fgl/fgl019aa

Possibilitar a implementação e manutenção de Lançamentos Padrão, úteis nos casos de lançamentos


repetitivos ou periódicos, minimizando o tempo de digitação de contas e históricos.

1.7.4. Rateio Contábil


Responsável pela Manutenção Controladoria
Módulos que afetam Contabilidade, Contas a Pagar, Contas a Receber, Recebimento,
Faturamento, Manufatura.
Requisitos - Cadastros Rateio Contábil
Programa Prgfin/fgl/fgl020aa

Esta função possibilita a implementação dos rateios contábeis, utilizados na realização da distribuição
automática de despesas ou receitas para os diversos centros de custos da empresa. Rateio é a distribuição
de uma despesa ou receita para seus determinados centros de custos . Uma matriz de rateio é uma tabela
com estas determinadas contas e transações definidas, facilitando a execução desta distribuição.
A <NOME DO CLIENTE> irá definir, dentre os rateios cadastrados dentro do EMS 2.06, quais serão
implantados no EMS 5.06.

1.8. Orçamento

1.8.1. Parâmetro Gerais BGC


Responsável pela Manutenção Controladoria
Módulos que afetam Controladoria
Requisitos - Cadastros Layout Planilha
Programa prgfin/bdg/bdg000ta

Nesta funcionalidade são determinados os parâmetros de envio de e-mail dos eventos orçamentários, os
parâmetros de integração com o Datasul EMS 2 e os parâmetros de integração que definem se o sistema
utiliza execução orçamentária

1.8.2. Cenário Orçamentário


Responsável pela Manutenção Controladoria
Módulos que afetam Controladoria

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 52


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Requisitos - Cadastros
Programa prgfin/bdg/bdg001aa

O cadastro do Cenário Orçamentário possibilita visualizar os orçamentos sob vários enfoques. Cada cenário
é tratado como um orçamento independente, o que possibilita que uma mesma empresa possua diversos
orçamentos.

1.8.3. Unidades Orçamentária


Responsável pela Manutenção Controladoria
Módulos que afetam Controladoria
Requisitos - Cadastros
Programa prgfin/bdg/bdg006aa

Esta função permite cadastrar as Unidades Orçamentárias e os relacionamentos das informações


organizacionais.
Os tipos de informações organizacionais que podem ser relacionadas a uma determinada Unidade
Orçamentária são: Empresa, Conta Contábil, Centro de Custo, Estabelecimento, Unidade de Negócio e
Projeto.
Para cada tipo de informação selecionado é possível determinar parâmetros correspondentes a cada tipo.
Na <NOME DO CLIENTE> serão implantadas unidades orçamentárias conforme as áreas já definidas e
utilizadas pela empresa. Serão 18 U.O. sendo 1 U.O. geral.

1.8.4. Layout Planilha Orçamentária


Responsável pela Manutenção Controladoria
Módulos que afetam Controladoria
Requisitos - Cadastros
Programa prgfin/bdg/bdg007aa

O Layout de planilha orçamentária é utilizado no cadastro de Orçamentos Contábeis.


Toda a entrada de dados para execução orçamentária é efetuada via Planilha de Cálculo Excel

1.8.5. Motivo Alteração Verba


Responsável pela Manutenção Controladoria
Módulos que afetam Controladoria
Requisitos - Cadastros
Programa prgfin/bdg/bdg008aa

O Motivo de Alteração de Verba deve ser informado para toda alteração de um orçamento já aprovado.

1.8.6. Layout Orçamento Externo


Responsável pela Manutenção Controladoria
Módulos que afetam Controladoria

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 53


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Requisitos - Cadastros
Programa prgint/dcf/dcf000aa

O layout de importação do orçamento contábil pode ser implementado por intermédio desta função, sendo as
informações dispostas conforme a necessidade e sendo estas manuseadas a qualquer tempo.

2. PARAMETRIZAÇÃO DE UNIDADE DE NEGÓCIO NO EMS 2. 06

As Unidades de Negocio deverão ser criadas no EMS5. 06.

As parametrizações no EMS2 para utilização das UN seguem conforme abaixo:

2.1. No modulo de Estoque

2.1.1. Marcar parâmetro de inicio da utilização de UN

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 54


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

2.1.2. Importar UN do EMS5 previamente cadastradas.

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 55


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

2.1.3. Definir as permissões de acesso as UN por usuários


(marcar todos)

2.1.4. Definir a UN na Família de Materiais e exportar para


Estabelecimento e Itens vinculados a esta família.

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 56


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

2.1.5. Possibilidade de definir UN diferente para o Item por


Estabelecimento e Deposito

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 57


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

2.1.6. Possibilidade de informar ( alterar) a UN no momento


de uma requisição manual no Estoque.

2.2. No Módulo de Recebimento

2.2.1. No Parâmetro de Usuário definir se o mesmo pode ou


informar (alterar) a UN.

Obs. Isto permitirá ao usuário alterar a unidade de negocio no momento do recebimento caso o material ou
serviço tenha sido adquirido para uma UN diferente da do Item.

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 58


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

2.3. No Módulo de Pedidos

2.3.1. Marcar Parâmetro Geral no modulo de pedidos.

Obs. No programa de Parâmetros dos Usuários (CD0821) é dada permissão ao mesmo de alterar uma UN
no momento da implantação do Pedido.

2.3.2. Possibilidade de dividir a UN padrão de um produto


em mais de uma UN.

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 59


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

2.3.3. Possibilidade de dividir percentualmente a UN


padrão de um produto em mais de uma UN por família
Comercial.

2.3.4. Possibilidade de dividir percentualmente a UN


padrão de um produto depois do Pedido Implantado.

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 60


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

2.4. No Módulo de Faturamento

2.4.1. Possibilidade de dividir percentualmente a UN


padrão de um produto depois de uma Nota Fiscal
implantada.

2.4.2. Relatórios por Unidade de Negocio


1. . No Módulo de Estoque - Aplicação/Origem e Valorização do
Estoque por UN

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 61


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

MATERIAIS

ESTOQUE

Unidade de Medida de Controle do E stoque


Responsável pela Manutenção Engenharia, Comercial, Compras
Módulos que afetam PD, FT, CC, CE, RE, CP, CS, EN, PL
Requisitos - Cadastros
Programa CD0203

Definir as unidades usadas para armazenamento dos itens no estoque, as unidades de medida definidas para cada
família de itens, as usadas pelos fornecedores e pelos clientes a serem cadastradas no sistema.

UNIDADES DE MEDIDAS
CÓDIGO DESCRIÇÃO
LT LITRO
UN UNIDADE
CX CAIXA
ML MILHEIRO
KG QUILOGRAMA
CJ CONJUNTO
M METRO
M2 METRO QUADRADO
M3 METRO CÚBICO
TN TONELADA
SC SACO

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 62


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

UNIDADES DE MEDIDAS
CÓDIGO DESCRIÇÃO
CH CHAPA
LA LATA
PC Peça

Fator de Conversão
Responsável pela Manutenção Compras / Comercial
Módulos que afetam PD, FT, CC, CE, RE, CP, CS, EN, PL, CQ
Requisitos - Cadastros Unidade de Medida
Programa CD0902

Poderá ser opcionalmente cadastrado para servir como padrão no cadastramento de fatores de conversão específico de
cada situação (Ex.: para a conversão da unidade de medida do fornecedor para a do estoque definida na relação
item/fornecedor, o fator de conversão da unidade de medida do item para a unidade de medida da família do item de
faturamento, a conversão da unidade de medida do item para a unidade de medida fiscal).

Grupo de Estoque
Responsável pela Manutenção Contabilidade
Módulos que afetam CE, PD, FT, CC, CE, RE, CQ
Requisitos - Cadastros Contas de grupos, depósitos
Programa CD0201

Definir os grupos conforme a necessidade de separação das contabilizações dos saldos de estoque em conjunto com os
depósitos já definidos, considerando também fluxo de caixa e também para relatórios gerenciais. Os grupos
normalmente criados são:

Para realizar o cadastro de um item no Datasul, são pré-requisitos: cadastrar o Grupo de Estoque (GE) com até dois (2)
dígitos numéricos, Família de Material (FM) com até oito (8) dígitos alfas-numéricos, Família Comercial (FC) com até
oito (8) dígitos alfas-numéricos, a FC é opcional, Unidade de Medida (UN) com até dois (2) dígitos alfas e
Estabelecimento com até três (3) dígitos alfas-numéricos.

Os grupos sugeridos e que precisam ser validados pela Contabilidade são:

Grupo de Estoque
Código Descrição
Empresa: Companhia Ciclo Industrial
10 Material de Consumo
20 Material Elétrico
30 Produtos Acabados
40 Matéria Prima
60 Material de Limpeza

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 63


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Grupo de Estoque
Código Descrição
70 Combustíveis
80 Aplicação Direita e Serviços
Empresa: Recife Indústria e Comércio Ltda.
10 Material de Consumo
20 Material Elétrico
30 Material de Limpeza
40 Matéria Prima
60 Produtos Acabados
70 Combustíveis
80 Aplicação Direita e Serviços
Empresa: Ligeira Transportes Ltda.
10 Material de Consumo
20 Material Elétrico
30 Material de Limpeza
40 Peças de Reposição
60 Material de Pintura
70 Inflamáveis
80 Aplicação Direita e Serviços

Depósitos

Responsável pela Manutenção Logística


Módulos que afetam CE, RE, PD, FT, CP, EN, PL, CQ
Requisitos – Cadastros
Programa CD0601
Tamanho Código 3 posições alfanuméricas

Os depósitos deverão ser definidos conforme os depósitos de materiais (matéria-prima, produtos intermediário e
acabado e outros materiais) considerando também os contas contábeis de saldo do estoque. Poderá ser usado como
artifício para separação de contas de saldo de estoque (Ex.: material em trânsito) ou para reservar um
determinado estoque. Deverão ser definidos basicamente os depósitos abaixo:
TABELA DE DEPÓSITOS
Depósitos Empresas
Código Descrição Ciclo Recife Ligeira
ALM Almoxarifado x x x
DMP Depósito de Matérias Primas x x
OLE Depósito de Óleo Combustível x x x
DPA Depósito de Produtos Acabados x x
DPR Depósito de Processo X
DRJ Depósito de Rejeitados x
DCQ Deposito de Controle de Qualidade X
TER Material de Terceiros x

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 64


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

TMP Temporario ou Intermediario x


DEV Devolucao de Clientes x
DPP Depósito de Peças de Reposição x
DPF Depósito de Ferramentas x

Nota: O sistema só permite um depósito para CQ. É possível utilizar localizações dentro do mesmo depósito para
diferenciar os produtos.

Natureza de Despesa
Responsável pela Manutenção Contabilidade
Módulos que afetam CE
Requisitos - Cadastros Conta
Programa CD1408
Tamanho Código 4 posições numéricas

Definir a natureza de despesa para agrupar os itens conforme a despesa correspondente ao consumo deste material.
Desta forma, o sistema irá assumir uma determinada conta quando for feita uma requisição deste material. Deve,
portanto, ser criada, pelo menos, uma natureza de operação para cada conta de despesa com material criada na
Contabilidade. Juntamente com o centro de custo do requisitante esta conta irá gerar a conta contábil padrão de
despesa na requisição de material.

Código Descrição Conta


3 Conservação e Limpeza 4.1.1.03.201
9 Treinamento 4.1.1.04.301
28 Material de Segurança 4.1.1.02.202
33 Material de Escritório 4.1.1.02.203
38 Viagens e Hospedagens 4.1.1.12.430
39 Assinaturas 4.1.1.09.106
45 Lanches e Refeições 4.1.1.09.103
48 Comunicações 4.1.1.05.104
49 Energia Elétrica 4.1.1.06.101
4 Ativo Fixo 9.0.0.00.000

Nota: As Naturezas de Despesas substituirão serão definidas e cadastradas pela Controladoria.

Tabela de Resultados
Responsável pela Manutenção Engenharia
Módulos que afetam EM
Requisitos - Cadastros
Programa CD0214
Tamanho do Código 5 posições numéricas

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 65


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Definir as possíveis opções para cada uma das características técnicas dos itens que necessitarem trabalhar com
tabelas.

Folhas de Especificação
Responsável pela Manutenção Engenharia
Módulos que afetam Cadastro de itens
Requisitos – Cadastros
Programa CD0213
Tamanho Código F. Especi. 9 posições alfanuméricas
Tamanho Código Component. 8 posições Código

Folhas de especificação da família de material. Definir os critérios para codificação das famílias visando facilitar o
entendimento. Criar as famílias de material levando em consideração os critérios para estatísticas, faturamento,
variações permitidas entre recebimento e pedido de compra, relatórios de estoque e de faturamento, contabilização do
faturamento, comissões de representantes e valores padrões para facilitar o cadastrado e manutenção dos itens.

Define quais informações adicionais se desejam cadastrar para um determinado item do cadastro. Estas informações
serão solicitadas na inclusão do item na família.

Família de Material
Responsável pela Manutenção Engenharia, Compras, Faturamento
Módulos que afetam CE, PD, FT, CC, CE, RE, CP, CS, EN, PL, CQ
Requisitos – Cadastros Unidade de medida, Folhas de Especificação (opcional)
Programa CD0202
Tamanho Código 8 posições alfanuméricas

Definir os critérios para codificação das famílias de material levando em consideração os critérios para estatísticas,
faturamento, variações permitidas entre recebimento e pedido de compra, relatórios de estoque e de faturamento,
contabilização do faturamento, comissões de representantes. A Família deve ser uma segunda separação (a primeira é
Grupo de Estoque) para a emissão de relatórios.

O código da Família de Material será composto por seis (6) dígitos. Os dois (2) primeiros dígitos farão referência ao
Grupo de Estoque, seguido por mais quatro (4) dígitos que farão referência a uma classe e subclasse da Família de
Material.

As classes das famílias de materiais sugeridas, para as quais precisa-se criar subclasses e ser validadas pela Logística
são:

Codigo Familia de Material


100101 MATÉRIA-PRIMA
200101 PRODUTO EM PROCESSO
300101 PRODUTO ACABADO
400101 EMBALAGEM PRÓPRIA
500101 MATERIAL AUXILIAR DE PRODUÇÃO
600101 MATERIAL PARA MANUTENÇÃO
@ 2015 DTS Consultoria
700101 Todos os direitos
MATERIAL DE 3º reservados.
EM NOSSO PODER Páá giná 66
800101 MATERIAL NOSSO EM PODER DE 3º
900101 MATERIAL DE USO E CONSUMO
990101 DEBITO DIRETO
METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Exemplos:

00 00 00

Posição 5 a 6: Subclasse da família de material


Posição 3 a 4: Classe da família de material
Posição 1 a 2: Grupo de estoque

Uma família de matéria-prima, da classe aço, da subclasse aço em tira, receberia o seguinte código:

10 01 01

Subclasse da família de material: aço em tira (01)


Classe da família de material: aço (01)
Grupo de estoque: matéria-prima (10)

Já para uma família de matéria-prima, da classe aço, da subclasse aço em blank, receberia o seguinte código:

10 01 02

Subclasse da família de material: aço em blank (02)


Classe da família de material: aço (01)
Grupo de estoque: matéria-prima (10)

Nota:
 A codificação está passando por processo de revisão interna e será definida somente em tempo de cadastro da
base de dados.
 Deve ser definida uma família específica para os itens do tipo debito direto.
 Não haverá espaço entre os dígitos. Utilizamos esse recurso por motivo didático.

Família Comercial
Responsável pela Manutenção Comercial
Módulos que afetam CE, PD, FT, CC, CE, RE, CP, CS, EN, PL, CQ
Requisitos - Cadastros
Programa CD0206

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 67


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Tamanho 8 posições alfanuméricas

Definir os critérios para a codificação das famílias visando facilitar o entendimento. Criar as famílias de comercial
levando em consideração os critérios para contabilização, relatórios, comissões de representantes. Deverá ser uma
classificação dos itens diferente da definida para a família de material.

As classes das famílias comerciais sugeridas, para as quais precisa-se criar subclasses (opcional) e ser validadas pela
Distribuição são:

Codigo Familia Comercial


300101 PRODUTO ACABADO – PLENO
300201 PRODUTO ACABADO – TRABALHO
300301 PRODUTO ACABADO – FERRAMENTARIA
300401 PRODUTOS DE LINHA
300501 PRODUTOS SOB ENCOMENDA

Exemplos:

00 00 00

Posição 5 a 6: Subclasse da família comercial


Posição 3 a 4: Classe da família material
Posição 1 a 2: Grupo de estoque

Uma família comercial, da classe produto acabado - pleno, da subclasse genérica, receberia o seguinte código:

30 01 01

Subclasse da família comercial: genérica (01)


Classe da família comercial: produto acabado - pleno (01)
Grupo de estoque: produto acabado (30)

Já para uma família comercial, da classe produto acabado - trabalho, da subclasse genérica, receberia o seguinte
código:

30 02 01

Subclasse da família comercial: genérica (01)


Classe da família comercial: produto acabado - trabalho (02)
Grupo de estoque: produto acabado (30)

Nota:
 A codificação está passando por processo de revisão interna e será definida somente em tempo de cadastro da
base de dados.
 Deve ser definida uma família específica para os itens do tipo debito direto.
 Não haverá espaço entre os dígitos. Utilizamos esse recurso por motivo didático.

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 68


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Parâmetros do Estoque
Responsável pela Manutenção Logística
Módulos que afetam CE, CC, RE
Requisitos - Cadastros Estabelecimento, Depósito, Contas Contábeis
Programa CE0101

Definições:
São parâmetros gerais do módulo e que interferem diretamente no controle de estoque da empresa. Algumas
informações devem ser definidas com informações da unidade principal da empresa, tais como estabelecimento e
depósito padrão:
 Estabelecimento e depósito padrão
 Aprovação de requisições
 Dados para cálculo da Curva ABC
 Tipo de preço médio – médio mensal e com permissão para que o sistema efetue os acertos necessários ao
cálculo.
 Cálculo do preço médio - mensal e com 4 casas decimais para cálculo.
 Datas do ultimo fechamento – Dois meses antes do inicio da entrada em produção para que no ultimo dia do
mês anterior a entrada em produção se possa implantar os saldos de estoque.
 Moedas alternativas – caso se queira controlar o estoque também em outras moedas
 Também deve-se definir o tipo de fechamento (estabelecimento ou global), tipo de calculo do preço médio (por
estabelecimento ou global), tipo de atualização do inventário (saldo ou contagem), entre outros

Contas contábeis – devem ser definidas visando atender as movimentações realizadas pela empresa. São elas:
 Transitória de Transferência para fazer movimentação entre dois estabelecimentos de uma mesma empresa e
entre depósitos de um mesmo estabelecimento (Estoque: código 4 = Transferência);
 Entrada e Saída de Inventário – para os ajustes das quantidades apuradas quando da atualização do inventário
(Estoque: código 1 = Consumo);
 Transitória de Mão-de-obra - utilizada para lançamentos de valores apurados de Ordens de Serviço e de
Produção, em andamento. Na apuração de valores de mão-de-obra alocada a cada Ordem de Produção e de
Serviço, existe a necessidade de serem debitadas as Contas de Ordens em andamento e de serem creditadas as
várias Contas de mão-de-obra dos Centros de Custos. Como existem vários débitos de um lado e vários créditos
de outro, dificultando o relacionamento entre esses lançamentos, optou-se pela solução de uma Conta
Transitória (Estoque: código 5 = Mão-de-obra);
 Conta de acerto do preço médio (ajuste) - utilizada para os acertos que foram realizados quando do cálculo do
preço médio dos itens. (Estoque: código 2 = Não - Consumo)

Nota: As contas contábeis serão definidas pela Controladoria.

Localização

Responsável pela Manutenção Almoxarifado


Módulos que afetam CE, CC
Requisitos - Cadastros Estabelecimento, Depósito
Programa CE0501
Tamanho Código 10 posições alfanumérica

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 69


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Possibilitar a manutenção das localizações dos materiais nos respectivos depósitos. Este cadastro é opcional mas pelo
menos uma localização genérica é exigida pelo sistema. Esta localização genérica deve ser branca e vinculada a cada
depósito cadastrado. Para os depósitos em que existirem itens armazenados em prateleiras, estas devem ser
cadastradas para facilitar a identificação do material no sistema. Ex: Prateleira A-1, Prateleira A-2, Prateleira B-1 e assim
sucessivamente.

Catálogo de Imagem dos I tens


Responsável pela Manutenção Administrador Magnus
Módulos que afetam PT
Requisitos - Cadastros
Programa BTB103CA
Tamanho do Código 8 posições alfanuméricas

Definir o diretório onde estarão os arquivos contendo as imagens dos itens.

Imagens dos Itens

Responsável pela Manutenção Engenharia


Módulos que afetam PT
Requisitos - Cadastros Catálogo de imagens
Programa BTB104CA
Tamanho do Código 30 posições alfanuméricas
Tamanho máximo figura 610 x 360 pixels

Definir o nome do arquivo que corresponde à imagem do item.

Item – Matéria-P rima


Responsável pela Manutenção Engenharia
Módulos que afetam CE, PD, FT, CC, CE, RE, CP, CS, EN, PL, CQ
Requisitos – Cadastros Grupo de Estoque, Família de Material, Folha de Especificação da Família
Material (opcional), Família Comercial, Unidade de Medida,
Estabelecimento
Programa CD0204
Tamanho 16 posições alfanuméricas
Programa de Importação CD0209

Critério de codificação dos itens dando preferência a codificações numéricas que facilitam a digitação e procurando
criar códigos inteligentes que facilitem a memorização. Levantar dados básicos, unidade de medida interna de controle
do estoque, tipo de controle do estoque (total, físico, consignado, débito direto), forma de descrição para constar em
nota fiscal.

Deverão ser cadastrados os materiais de consumo, de segurança, de revenda etc., ou seja, todos os materiais que terão
controle de estoque. Itens de serviços e patrimônio, por exemplo, também precisarão ser cadastrados. Esses itens, por
não serem controlados em estoque estarão amarrados a um Grupo de Estoque de Débito Direto (99) e a uma Família
de Material de Débito Direto (990101), por exemplo.

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 70


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

O código do item será composto pelos seis (6) dígitos da Família de Material mais quatro (4) dígitos referenciando uma
ordem seqüencial de inclusão do item.

Todos os itens serão compostos por dez (10) dígitos, independente de ser matéria-prima, produto em processo,
produto acabado, material auxiliar, patrimônio, serviço ou outros.

Exemplo da sugestão de codificação:

00 00 00 0000
Posição 7 a 10: Seqüencial conforme inclusão do item
Posição 5 a 6: Subclasse da Família de Material/Comercial
Posição 3 a 4: Classe da Família de Material/Comercial
Posição 1 a 2: Grupo de Estoque

Exemplo da codificação anterior de uma matéria-prima: AÇO NBR EPA 2,00 x BO x 2000

P SC 7 10 F 00002

Onde:

P – Identifica o proprietária da matéria-prima: P – Própria, T – Trabalho;


SC – Identifica o fornecedor;
7 – Identifica o material: 7 – Tiras de aço;
10 – Identifica a resistência: 10 – Estampagem média;
F – Identifica o tratamento: F – Laminado a frio não revestido; e
00002 – Identifica uma seqüência de inclusão do item.

Exemplo da nova codificação sugerida para o mesmo item: AÇO NBR EPA 2,00 x BO x 2000

10 01 02 0001
Seqüencial conforme inclusão do item (0001)
Subclasse da família de material: aço em tira (02)
Classe da família de material: aço (01)
Grupo de estoque: matéria-prima (10)

O mesmo item, TERCEIRO - AÇO NBR EPA 2,00 x BO x 2000, agora vindo de uma conta trabalho receberia o seguinte
código:

70 01 02 0001
Seqüencial conforme inclusão do item (0001)
Subclasse da família de material: aço em tira (02)
Classe da família de material: aço (01)
Grupo de estoque: material de 3º em nosso poder (70)

Um produto acabado da conta “plena” receberia o seguinte código, por exemplo:

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 71


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

30 01 01 0001
Seqüencial conforme inclusão do item (0001)
Subclasse da família comercial (01)
Classe da família comercial: produto acabado - pleno (01)
Grupo de estoque: produto acabado (30)

O mesmo produto acabado da conta “trabalho” receberia o seguinte código, por exemplo:

30 02 01 0001
Seqüencial conforme inclusão do item (0001)
Subclasse da família comercial (01)
Classe da família comercial: produto acabado - trabalho (02)
Grupo de estoque: produto acabado (30)

Nota:
 Deve ser definida uma família específica para os itens do tipo debito direto.
 Não haverá espaço entre os dígitos. Utilizamos esse recurso por motivo didático.
 Para os itens recebidos de clientes para beneficiar (Conta Trabalho) o tipo de controle de estoque deve ser
físico e a conta de aplicação determinada pela Contabilidade. Os demais itens fabricados serão do tipo de
controle total (Conta Plena) e serão controlados nas contas de ativo de estoque da empresa.
 A empresa optou pela recodificação dos materiais tantos os diretos quanto os indiretos, criando regras de
cadastramento válidas para todas as empresas do Grupo Ciclo.

Item – Materiais Comprados (exceto Matéria-P rima)


Responsável pela Manutenção Compras
Módulos que afetam CE, PD, FT, CC, CE, RE, CP, CS, EN, PL, CQ
Requisitos - Cadastros Grupo de Estoque, Família de Material, Folha de Especificação da Família
Material (opcional), Família Comercial, Unidade de Medida,
Estabelecimento
Programa de Importação CD0209
Tamanho 16 posições alfanuméricas

Critério de codificação dos itens dando preferência a codificações numéricas que facilitam a digitação e procurando
criar códigos inteligentes que facilitem a memorização. Levantar dados básicos, unidade de medida interna de controle
do estoque, tipo de controle do estoque como: total (improdutivo), débito direto, consignado e físico, acrescentando
descrição ou narrativa para constar em nota fiscal.

Deverão ser cadastrados os materiais de consumo, de segurança, de revenda etc., ou seja, todos os materiais que terão
controle de estoque, serviços, itens para compra débito direto (sem controle de estoque).

Nota: A empresa optou pela recodificação dos materiais tantos os diretos quanto os indiretos, criando regras de
cadastramento válidas para todas as empresas do Grupo Ciclo.

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 72


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Atualizar as Informações das Famílias para o Controle de


Estoque
Responsável pela Manutenção Logística
Módulos que afetam CE, PD, FT, CC, CE, RE, CP, CS, EN, PL, CQ
Requisitos - Cadastros Família de Material, Depósito, Classificação Fiscal
Programa CE0102

Neste cadastro devem ser definidas outras informações pertinentes ao controle de estoque, tais como tipo de
demanda, tipo de controle de estoque, informações para o ressuprimento (tipo, estoque de segurança), para o
planejamento (demanda, emissão de ordens, criticidade) e controle de qualidade. Estas informações serão exportadas
para os itens estoque.

Nestas famílias deverão ser parametrizados o tipo de controle do item se por lote ou controle serial. Todos os itens
controlados por lote para que possuam rastreabilidade deverão ser parametrizados com esta função. Podendo ser
exportada da família para os itens ou diretamente nos itens, conforme desejado pelo usuário.

Atualizar Informações dos Itens p/ Controle do Estoque

Responsável pela Manutenção Logística


Módulos que afetam CE, CC, CE, RE, CP, CS, EN, PL, CQ
Requisitos - Cadastros Item, Depósito, Classificação Fiscal, Conta Contábil Aplicação (se Débito
Direto), Natureza de Despesa, Tipo de Despesa
Programa CE0106

Estas informações serão assumidas iguais à da família no cadastramento do item. Definir as localizações, informações
de Planejamento e Gestão do estoque, Informações fiscais, Tipo de controle do estoque e variações permitidas nos
pedidos de compras, Moeda de variação para custo, Conta contábil de aplicação para itens de débito direto e itens de
controle físico, preço base de compras para ser usado em relatórios, etc.

Famílias Materiais x Estabelecimento e Itens Materiais x


Estabelecimento
Responsável pela Manutenção Logística
Módulos que afetam CE, PD, FT, CC, CE, RE, CP, CS, EN, PL, CQ
Requisitos - Cadastros Família de Material, Depósito, Localização, Natureza de despesa, tipo de
despesa, moeda, conta de aplicação
Programa CD0136 e CD0140

Todas as informações definidas nos tópicos anteriores poderão ter tratamento diferenciado por Unidade
(Estabelecimento).

Contas de Saldo x Grupo do Estoque

Responsável pela Manutenção Contabilidade


Módulos que afetam CE
Requisitos - Cadastros Grupo do Estoque, Depósito, Estabelecimento, Conta Contábil

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 73


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Programa CE0110

Contas de saldo do estoque por grupo de estoque, estabelecimento e depósitos.


Nota: Estas contas contábeis serão definidas pela Controladoria e cadastradas no módulo de Estoque.

Saldos do Estoque
Responsável pela Manutenção Logística
Módulos que afetam CE, CT
Requisitos - Cadastros Item, Referência, Estabelecimento, Depósito, Conta Contábil, Unidade de
Medida
Programa de Importação CE0000
Conta contábil de contrapartida do lançamento dos saldos em estoque. Quantidade e valores totais iniciais separados
conforme o tipo de controle do item que se deseja fazer (lote, referência, número de série).

Nota: Os saldos em estoque na data da entrada em produção no sistema Datasul serão importados. O layout de
importação está definido no programa acima mencionado e será repassado à área de informática para tratamento da
geração do arquivo de importação.

Referência do Item e S ubprodutos


Responsável pela Manutenção Engenharia / Comercial
Módulos que afetam CE, PD, FT, CC, CE, RE, CP, CS, EN, PL, CQ
Requisitos - Cadastros
Programa CD0415
Tamanho 8 posições alfanuméricas

Cadastrar as referências do item com controle de estoque por referência. Em seguida, as referências deverão ser
vinculadas aos itens que utilizarem estas referências.

Tabela Relacionamento Item x Referência


Responsável pela Manutenção Engenharia / Comercial
Módulos que afetam CE, PD, FT, CC, CE, RE, CP, CS, EN, PL, CQ
Requisitos - Cadastros
Programa CD1506

Definir quais referências poderão ser atribuídas a que itens.

Utilização do Material

Responsável pela Manutenção Almoxarifado


Módulos que afetam CT, CE, CC
Requisitos – Cadastros

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 74


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Programa CD0382
Tamanho Código 12 posições alfanuméricas

A utilização do material é uma subdivisão da natureza de despesa e permite que se atribuam contas por utilização e
não somente por natureza de despesa.

Utilizações Natureza de Despesa

Responsável pela Manutenção Almoxarifado


Módulos que afetam CT, CE, CC
Requisitos – Cadastros Natureza de Despesa, Utilização do Material, Conta Contábil
Programa CD0383

Relaciona a utilização do material com uma natureza de despesa.

COMPRAS

Parâmetros de Compras
Responsável pela Manutenção Compras
Módulos que afetam CC
Requisitos - Cadastros Estabelecimento, Mensagem, Condição de Pagamento
Programa CC0104

São parâmetros gerais do módulo de compras e que interferem diretamente no funcionamento do mesmo. Deverão ser
definidos os intervalos de numerações dos diversos documentos gerados pelo módulo tais como, solicitações de
compras, ordens e pedidos.

Além desta definição deve-se parametrizar dados para utilização da rotina de envio de cotações de preço e pedidos de
compra por e-mail, tais como:
 Mensagem padrão do pedido de compra,
 Estabelecimento padrão e de cobrança,
 Responsáveis pelas assinaturas nos pedidos e
 Forma de atuação de compras quanto a cotações,
 Geração automática do relacionamento item com fornecedor,
 Utilização de processos de compras,
 Cotações com fornecedores inativos, entre outros.

Mensagens para Compras


Responsável pela Manutenção Compras
Módulos que afetam PD, FT, CR, AP, CC
Requisitos - Cadastros
Programa CD0405

Levantar as mensagens padrão constantes em pedidos de compra. Exemplos:


01 – Constar na nota fiscal o número do pedido de compras e contratos

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 75


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

02 – Mensagens de situação tributária que deve ser impressa na nota fiscal de faturamento

Condição de Pagamento para Compras


Responsável pela Manutenção Compras
Módulos que afetam PD, FT, CR, AP
Requisitos - Cadastros Tabela de Financiamento
Programa CD0404
Tamanho do Código 3 posições numéricas

Cadastrar todas as condições de pagamento que são utilizadas pela empresa nas aquisições de materiais e serviços.

Dentro do cadastro de condição de pagamento é solicitado um código de tabela de financiamento valida para correção
das parcelas da condição. O número máximo de parcelas permitido para as condições de pagamento cadastradas é 12.
Para condições de pagamento com parcelas superiores a 12 deverá ser utilizada a condição de pagamento 0 (zero) que
o sistema Datasul entende se tratar de condição especial e as normas são definidas no momento da inclusão da compra
inclusive o número de parcelas ou os prazos de vencimentos.

A tabela de financiamento poderá ser utilizada no Faturamento e Recebimento. Se não for necessário, para Compras,
basta criar uma tabela de financiamento e usar esta tabela para todas as condições de Pagamento. O número máximo
de parcelas permitido pelo Sistema são 12.

Exemplos de algumas condições de pagamento:


Código Descrição
0 A vista
15 15 dias
30 30 dias
Outras 30/60/90 dias
codificações

Grupo de Compras

Responsável pela Manutenção Logística


Módulos que afetam CE, CC
Requisitos – Cadastros
Programa CC0115
Tamanho do Código 12 posições alfanuméricas

Permite associar as compras de materiais a grupos de compradores em vez de obrigar o relacionamento de um


comprador para o item. (Informar, nos Parâmetros de Compras, que irá gerar ordens por grupo de compras e não por
comprador).

Código Grupo de Compras


01 Matéria Prima
02 Improdutivos
03 Manutenção Industrial

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 76


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

04 Serviços

Grupo de Compras Comprador


Responsável pela Manutenção Compras
Módulos que afetam CC
Requisitos – Cadastros
Programa CC0116
Tamanho do Código 12 posições alfanuméricas

Permiti relacionar os grupos de compras aos compradores responsáveis. Um comprador pode pertencer a mais de um
grupo de compras.

Grupo Comprador
01 Comprador de Investimento

02 Comprador de materias de uso e


consumo

Permissões de Materiais

Responsável pela Manutenção Logística


Módulos que afetam CE, CC
Requisitos – Cadastros Cadastro do Usuário no Usuário de Materiais
Programa CD1800

Parametrizar as permissões que os usuários compradores poderão ter quando gerarem pedidos de compras normais ou
emergenciais, indicando se podem incluir, alterar, copiar ou excluir o documento no sistema.

Unidade de Medida de Compra de Material


Responsável pela Manutenção Compras
Módulos que afetam PD, FT, CC, CE, RE, CP, CS, EN, PL
Requisitos - Cadastros
Programa CD0203

Definir as unidades usadas para compra de material que poderão ser ou não as mesmas unidades de medida usadas
para armazenamento e comercialização dos materiais.

UNIDADES DE MEDIDA
CÓDIGO DESCRIÇÃO
LT LITRO
UN UNIDADE
CX CAIXA

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 77


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

UNIDADES DE MEDIDA
CÓDIGO DESCRIÇÃO
ML MILHEIRO
KG QUILOGRAMA
CJ CONJUNTO
M METRO
M2 METRO QUADRADO
M3 METRO CÚBICO
TN TONELADA
SC SACO
CH CHAPA

Código de Devolução (não-conformidades – se CQ implantado)


Responsável pela Manutenção Compras
Módulos que afetam CC, CQ, RE
Requisitos - Cadastros
Programa CD0406

Atualização de Informações das Famílias de Material para


Compras
Responsável pela Manutenção Compras
Módulos que afetam CC
Requisitos - Cadastros Família de Material, Comprador ou Grupo de Compras
Programa CD0102

Para cada família de material cadastrada poderá ser associado um comprador padrão. Este cadastro poderá ter seus
dados exportados para os Itens da família em questão e também para a Família x Estabelecimento.
Ex: EPI – Comprador Padrão – Roseclayde

Atualização de Informações de Itens para Compras


Responsável pela Manutenção Compras
Módulos que afetam CC
Requisitos - Cadastros Item, Conta Contábil de aplicação (se débito direto ou controle físico), Tipo
de Despesa, Comprador ou Grupo de Compras
Programa CD0103

Neste cadastro podem ser alterados os compradores padrões dos itens que forem diferentes daqueles definidos para a
família dos mesmos.

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 78


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Famílias Compras x Estabelecimento e Itens Compras x


Estabelecimento
Responsável pela Manutenção Compras
Módulos que afetam CC
Requisitos - Cadastros Família Compras
Programas CC0118 e CC0120

Programa possibilita definição de compradores por Estabelecimento, diferentes daqueles definidos ou assumidos
quando do cadastro geral da Família de Compras, ou seja, o comprador pode ser diferente por estabelecimento para
cada item pertencente a uma mesma família.

Relacionamento Item x Fornecedor por Família


Responsável pela Manutenção Compras
Módulos que afetam CC
Requisitos - Cadastros Família material, item, fornecedor
Programa CC0107

Permite gerar relacionamentos do item com o fornecedor a partir da família do item. O uso desta ferramenta no
momento da implantação dos dados é grande auxilio, pois parametriza um grande volume de dados de forma ágil e
eficaz.

Relacionamento Item x Fornecedor


Responsável pela Manutenção Compras
Módulos que afetam CC, RE
Requisitos - Cadastros Item, Fornecedor, Unidade de Medida, Condição de Pagamento
Programa CC0105

Definir o relacionamento entre a empresa e o fornecedor para cada item comprado em termos de percentual
normalmente adquirido deste fornecedor, unidade de medida usada para compras, prazo médio de entrega, contratos
de fornecimento, percentuais de compra, vinculo com tabelas de preços ou contratos. E, principalmente, o fator de
conversão que deve ser cadastrado observando os critérios abaixo:

FATOR DE CONVERSÃO
Unidade Interna Unidade Fornecedor
Código Descrição Código Descrição Fator Casas Decimais

UN UNIDADE CX CAIXA 50 UM 50 0
PC PEÇA ML MILHEIRO 1000 0
KG QUILOGRAMA TN TONELADA 1000 0
CX CAIXA 50 UM UN UNIDADE 2 2
ML MILHEIRO PC PEÇA 3 3
TN TONELADA KG QUILOGRAMA 3 3

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 79


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Transportador
Responsável pela Manutenção Compras
Módulos que afetam PD, FT
Requisitos - Cadastros Unidade da Federação, País
Programa CD0402

Este cadastro é diferente do cadastro de emitentes, mas sempre que uma transportadora emitir conhecimento de frete
para a empresa, a mesma deverá ser cadastrada também como fornecedor. Devem ser informados CNPJ, Inscrição
Estadual, Endereço, Telefones, E-mail, contatos e outras informações que qualifiquem o transportador.

Nota: Todos os transportadores ativos devem estar previstos no arquivo de importação de fornecedores.

Grupo de Fornecedor
Responsável pela Manutenção Compras
Módulos que afetam AP, CC, CE, RE
Requisitos - Cadastros
Programa CD0407
Tamanho do Código 2 posições numéricas

É um agrupamento de fornecedores por características específicas de fornecimento, tais como matéria primam,
serviços, mercado interno ou externo, categoria e outros. Estes grupos devem ser definidos juntamente com a
Controladoria, pois estarão associados a uma conta contábil para efeito de contabilização.

Fornecedor Nacional de Matéria Prima


Fornecedor Importação de Matéria Prima
Fornecedor de Serviços
Fornecedor de Materiais uso/consumo
Fornecedor de transporte
Fornecedor de Máquinas e Equipamento
Fornecedor diversos

Nota: Este cadastro deve ser definido antes da importação dos fornecedores pois o mesmo é pré-requisito ou seja,
sempre que se cadastrar um fornecedor o programa solicitará um agrupamento pré-cadastrado no sistema.

Fornecedores
Responsável pela Manutenção Compras, Financeiro
Módulos que afetam CC, AP, CT,
Requisitos – Cadastros Grupo de fornecedores, portadores, condição de pagamento, tipo de
receita/despesa, unidade federação e país
Programa CD0401 – CD1302

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 80


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Tamanho do Código 9 posições numéricas

Cadastrar todos os fornecedores com os quais a empresa efetua negociações, informando razão social e nome
abreviado, grupo de fornecedores, CNPJ, Inscrição Estadual e Municipal, endereço, e-mail, portador, dados bancários,
condição de pagamento padrão, natureza de despesa, contatos, tratamento para o vencimento dos títulos em finais de
semana e feriados e tributação para Pis e Cofins que deverá ser tributada.

Nota:
 As transportadoras que emitirem conhecimento de transporte também deverão ser cadastradas como
fornecedores.
 A empresa poderá definir pela importação do cadastro atual dos fornecedores depois de revisar o cadastro
com os fornecedores ativos pelo menos nos últimos 12 meses. A importação é realizada segundo o layout
definido no programa CD1302 a ser repassado pelo consultor de Materiais.
 A inclusão de novos fornecedores será responsabilidade do Suprimentos e Contas a Pagar.

Tabela de Preço Compra


Responsável pela Manutenção Compras
Módulos que afetam CC
Requisitos - Cadastros Fornecedor, Condição de Pagamento, Item, Moeda
Programa CC0312

Definir data de validade, condição de pagamento, taxa financeira, impostos e preços durante um determinado período
para fornecedores estratégicos da empresa, eliminando o tempo gasto no processo de cotação das mercadorias,
gerando ordens de compras com o status de cotada, bastando gerar o pedido de compras. Esta funcionalidade é
bastante utilizada para fornecedores de matéria prima e que não possuem contratos de fornecimento firmados.

A tabela de preços possui outros recursos que promovem comodidade em sua aplicação, como: reajuste de preços por
faixa ou grupos, cópia da tabela e seus respectivos itens e manutenção de dados de maneira bastante fácil para o
usuário de compras.

Itens da Tabela de Preço


Responsável pela Manutenção Compras
Módulos que afetam CC
Requisitos - Cadastros Tabela de preços
Programa CC0313

Incluir os itens pertencentes à tabela de preços, informando alíquota de Ipi, preço, grupo, quantidade mínima para
desconto se existir e percentual de desconto.

Faixas Estatísticas
Responsável pela Manutenção Compras
Módulos que afetam CC
Requisitos - Cadastros Tabela de preços

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 81


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Programa CC0613

Incluir faixas de valores para que, posteriormente, os compradores possam extrair dados estatísticos e monitorar o
desempenho das compras por família, itens, comprador, documentos entre outros .

Pedidos Abertos
Responsável pela Manutenção Compras
Módulos que afetam CC
Requisitos - Cadastros Tabela de preços
Programa CC0613

Importar pedidos de compras abertos.

Relacionamento Item x Fornecedor


Responsável pela Manutenção Compras
Módulos que afetam CC, RE
Requisitos - Cadastros Item, Fornecedor, Unidade de Medida, Condição de Pagamento
Programa CC0105

Definir o relacionamento entre a empresa e o fornecedor para cada item comprado em termos de percentual
normalmente adquirido deste fornecedor, unidade de medida usada para compras, prazo médio de entrega, contratos
de fornecimento, percentuais de compra, vinculo com tabelas de preços ou contratos.

APROVAÇÃO ELETRÔNICA

Parâmetros da Aprovação
Responsável pela Manutenção Logística
Módulos que afetam CE, CC
Requisitos – Cadastros
Programa CD1750

Neste cadastro são definidos quais os documentos que sofrerão a aprovação eletrônica e qual o tipo de aprovação, por
valor total do documento ou por item do documento.

Nota:
 Ficou definido que os documentos Solicitação de Compra, Cotação, Pedidos de Compra Emergencial e
Requisição de Estoque passarão por aprovação eletrônica.
 Para a cotação, a pendência é gerada por item.

Centro de Custo (Lotação)


Responsável pela Manutenção Contabilidade

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 82


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Módulos que afetam EN, CS, CP, PL, CC, CE


Requisitos - Cadastros Centro de Custo e Estabelecimentos
Programa CD0110
Tamanho do Código 8 posições alfanuméricas (EMS)

Cadastrar os centros de custo coma finalidade de efetuar a apropriação das despesas referentes as requisições e
solicitações. Um centro de custo é uma classificação contábil representada por um código que reúne os custos de uma
área, departamento ou seção.
Ex: 191 Financeiro
192 Tecnologia da Informação - TI
193 Contabilidade
194 Planejamento e Controle
195 Recursos Humanos
196 Compras
201 Produção

Nota: Os centros de custos devem ser definidos pela Controladoria.

Usuário Materiais
Responsável pela Manutenção Logística
Módulos que afetam CE, CC
Requisitos – Cadastros Usuário EMS, Centro de Custo (subconta), Moeda, Grupo de Compra
(opcional) e cadastro dos usuários no módulo de Segurança da Tecnologia
Programa CD01700

Definir os usuários que irão trabalhar com requisições ao almoxarifado, solicitações de compras, solicitação de
cotações, pedidos de compras, cotações, cadastro de contratos, controle de contratos, inclusão de notas no
recebimento e aprovação de documentos.

Dados complementares de contato com os usuários deverão ser inclusos, como: e-mail, telefone, setor de trabalho e
permissão para de envio e recebimento de e-mail.

Requisitante Centro de Custo

Responsável pela Manutenção Logística


Módulos que afetam CE, CC
Requisitos - Cadastros Parâmetros de Estoque
Programa CC0254

Para os usuários de materiais que possuírem permissão de alterar centro de custo nas requisições e solicitações este
programa permite limitar os centros de custo que poderá utilizar. Assim para cada centro de custo devem ser
associados quais os usuários com permissão de movimentar.

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 83


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Aprovador

Responsável pela Manutenção Logística


Módulos que afetam CE, CC
Requisitos - Cadastros Usuário Materiais, Moeda
Programa CD1701

São os usuários de materiais que farão a liberação dos documentos definidos para sofrerem aprovação eletrônica e
seus respectivos limites e documentos.

Documento Aprovadores
Solicitação de compras Responsável da área
Cotação Superintendente e Diretoria da Presidência
Pedidos Emergenciais (até 1.000) Superintendente e Diretoria da Presidência
Pedidos Emergenciais (acima de 1.000) Superintendente e Diretoria da Presidência
Requisições de Estoque Responsável da área

Aprovador Alternativo
Responsável pela Manutenção Logística
Módulos que afetam CE, CC
Requisitos - Cadastros Aprovador
Programa CD1702

O aprovador alternativo estará autorizado a aprovar documentos do aprovador preferencial, em conformidade com os
parâmetros definidos pelo aprovador titular.

Tipo de Aprovação da Família


Responsável pela Manutenção Logística
Módulos que afetam CE, CC
Requisitos - Cadastros Família de Material, Tipo de Aprovação
Programa CD1706

Este cadastro irá associar o tipo de aprovação definido pela empresa para cada família de material. O sistema irá gerar
pendências de acordo com os critérios de cada tipo de aprovação relacionado. Esta informação poderá ser exportada
para os itens da família.

Tipo de Aprovação do Item

Responsável pela Manutenção Logística


Módulos que afetam CE, CC
Requisitos - Cadastros Item, Tipo de Aprovação
Programa CD1707

O tipo de aprovação dos itens será assumido da família do mesmo e poderá ser alterado se o item for diferente do
padrão definido para sua família de material.

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 84


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Faixas limites da Família

Responsável pela Manutenção Logística


Módulos que afetam CE, CC
Requisitos - Cadastros Centro de Custo (subconta)
Programa CD1715

Definir intervalo de valores para classificação posterior dos documentos definidos para sofrerem aprovação. Identifica a
faixa o sistema busca os aprovadores relacionados a estas faixas para gerar as pendências. Para todas as lotações
devem ser definidas as respectivas faixas de valores e documentos relacionados.

Faixa Documento Lotação


0,00 a 999.999.999,00 Solicitação de compras/ requisição Todas que efetuarem solicitações e
de estoque requisições de estoque
0,00 a 999.999.999,00 Cotação Compras
0,00 a 8.000,00 Pedido de compra Compras
8.000,01 a 999.999.999,00 Pedido de compra Compras

Hierarquia de Aprovadores por faixa

Responsável pela Manutenção Logística


Módulos que afetam CE, CC
Requisitos - Cadastros Centro Custo, Faixa, Aprovador
Programa CD1716

Neste cadastro deve-se parametrizar os aprovadores nas diversas faixas de valores definidas para de cada centro de
custo e de acordo com os documentos selecionados para sofrerem aprovação eletrônica.
Nota: Estes dados ainda não foram definidos.

Código de Rejeição

Responsável pela Manutenção Logística


Módulos que afetam CE, CC
Requisitos - Cadastros
Programa CD1704
Tamanho do Código 8 posições alfanuméricas

Cadastrar todos os possíveis motivos da não aprovação das requisições, pedidos e solicitações. Esta justificativa será
registrada no documento e poderá ser consultada posteriormente. Pode obrigar ainda uma narrativa, se parametrizado,
além do código selecionado.

Ex: 1 - Material inadequado


2 - Sem orçamento
3 - Projeto cancelado

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 85


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

RECEBIMENTO

Parâmetros do Recebimento
Responsável pela Manutenção Logística
Módulos que afetam RE
Requisitos - Cadastros Contas Contábeis
Programa RE0103

Critérios para valorização do preço médio.

Contas Contábeis:

 Transitória de Fornecedores para fazer a integração entre os módulos de Estoque (Recebimento) e Contas a pagar, já
que a contabilização do estoque (saldo) é feita pelo módulo de Estoque e a contabilização de fornecedores é feita
pelo módulo de Contas a pagar (Estoque: código 8 = Transitória de Devolução);
 Transitória de Transferência para fazer movimentação entre dois estabelecimentos de uma mesma empresa e entre
depósitos de um mesmo estabelecimento (Estoque: código 4 = Transferência);
 Transitória Devolução a Fornecedores usada como contra partida da saída da mercadoria do estoque.
Posteriormente, o valor deverá ser tirado desta conta por intermédio do cancelamento do título no contas a pagar
(Estoque: código 8 transitória de devolução);
 Transitória Devolução de Clientes (usada para lançamento do estorno de custo na devolução de clientes – contra
partida do lançamento de retorno do material para o estoque (Estoque: código 8 = Transitória de Devolução);
 ICMS complementar (diferença de alíquota) (Estoque: código 2 = Não Consumo);
 Entrada de Consignação - Em se tratando de mercadoria de terceiros, recebida em consignação, na entrada do
material será debitada a conta de saldo do estoque do item e creditada esta conta. No retorno do item consignado
será creditada a conta de saldo do item e debitada a esta conta. (Estoque: código 1 = Consumo);
 Saída de Consignação - Em se tratando de mercadoria da empresa enviada para consignação, na saída do material
será creditada a conta de saldo do item e debitada esta conta. No retorno do material é feito o lançamento inverso
(Estoque: código 1 = Consumo);
 Entrada para Beneficiamento - funciona da mesma forma que a entrada de consignação só que se refere a itens
recebidos para beneficiamento (Estoque: código 1 = Consumo);
 Saída para Beneficiamento - funciona da mesma forma que a saída de consignação só que se refere a itens enviados
para beneficiamento (Estoque: código 1 = Consumo);
 Diferença Contagem Recebimento Físico

Usuários do Recebimento
Responsável pela Manutenção Recepção
Módulos que afetam RE
Requisitos - Cadastros Espécie de Documentos do AP e do CR, Usuários EMS
Programa RE0101

Definições dos usuários do recebimento e dos critérios para recebimento das notas fiscais.
 Adriana e Débora para recebimento Fiscal;
 Usuários Almoxarifes para o recebimento Físico.

Nota:

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 86


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

 Os usuários deverão ser parametrizados de acordo com a o estabelecido pela empresa em relação a receber
pedidos de outros fornecedores (Recebimento Físico e Fiscal), e receber notas sem pedidos de compras e
alterar tributação, alíquotas ou classificação fiscal dos itens (Recebimento Fiscal).
 Somente poderão atualizar notas com advertência não permitindo a atualização de notas com mensagens de
erros.
 Também serão atualizados automaticamente os movimentos nos módulos de contas a pagar, estoque e
obrigações fiscais.
 O recebimento será feito pelo código interno do item no momento da digitação da nota e a alíquota de IPI será
determinada pela classificação fiscal do mesmo.
 Após o período de adaptação, todos os funcionários do almoxarifado deverão ser treinados na rotina de
entrada de notas fiscais no Recebimento Físico.

Série das Notas Fiscais de E ntrada


Responsável pela Manutenção Recebimento de Material
Módulos que afetam AP, RE, FT, CR
Requisitos – Cadastros
Programa CD0905

Definir as séries a serem usadas para as notas fiscais de entrada. Deve ser cadastrada uma série de nota fiscal mesmo
se a nota não possuir série.

SÉRIE
UN Série Única
A Nota Fiscal de Serviços
U Única
C Nota Fiscal de Serviços Isentos

Código de Vinculação do IPI para E ntrada


Responsável pela Manutenção Setor Fiscal
Módulos que afetam OF
Requisitos - Cadastros
Programa CD0918

Usado na emissão do Relatório de Apuração de IPI por código de vinculação (Entrada e Saída).
Resume as naturezas de operação das notas fiscais de entrada e saída. Atualmente, o código de vinculação de IPI
coincide com o CFO.

Classificação Fiscal de matéria-prima e material auxiliar


Responsável pela Manutenção Compras (matéria-prima e material auxiliar)
Módulos que afetam PD, FT, CC, CE, RE
Requisitos - Cadastros Unidade de Medida
Programa CD0603

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 87


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Definir as classificações fiscais de todos os itens que tiverem vinculação com o IPI seja na saída ou na entrada.
Deverá ser cadastrada uma classificação fiscal genérica 9999.99.99 para os itens para os quais a classificação fiscal não
se aplica.
Exemplo de cadastro de classificação fiscal:

Classificação Fiscal Descrição Alíquota IPI Alíquota II


84198110 AUTOCLAVE 0 0
72083990 BOBINA DE ACO LQ 5 0
72082610 BOBINA DE ACO LQ ESP 3MM A 4,757MM 5 12

Natureza de Operação para Recebimento


Responsável pela Manutenção Setor Fiscal
Módulos que afetam RE, OF
Requisitos - Cadastros Código de Vinculação do IPI, Espécie de Documento CR, Mensagem, Tipo de
Receita/Despesa
Programa CD0604
Tamanho do Código 3 posições para o CFO + 3 posições alfanuméricas

No recebimento, a alíquota de ICMS será extraída da Natureza de Operação. As alíquotas de IPI (uma para entrada e
outra para saída) são definidas por item.

A codificação deverá iniciar com o CFO e mais 2 posições complementares livres.

Deverão ser definidas todas as naturezas de operação de entrada e de saída, incluindo as movimentações de
consignação, beneficiamento, transferências entre estabelecimentos, vendas de mercadorias, compras de mercadorias,
remessas para conserto, venda de serviços (deverá ser mantido o padrão do CFO embora não seja importante para o
ISS), venda de ativo, etc.

Considerem-se alguns exemplos, a seguir indicados:


 110101 – Compras para industrialização, comercialização e/ou serviços
 110301 – Compras para comercialização
 120102 – Devolução de Venda de Produção do Estabelecimento
 120203 – Devolução de Mercadoria Adquirida de Terceiros
 125005 – Compra de Energia Elétrica
 130001 – Compra de Serviços de Comunicação
 155101 – Compra de Bem Ativo
 155201 – Transferência de Bem Ativo
 240102 – Compra para Industrialização sujeita ao regime de Substituição Tributária
 290002 – Outras Entradas Não especificadas
 Entre outras.

A determinação se um determinado item de uma nota fiscal será ou não tributado, segue a seguinte tabela:

DETERMINAÇÃO DO CÓDIGO DE TRIBUTAÇÃO DO IMPOSTOS


Natureza de Operação Item Resultado
T T, R T
T,R O O

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 88


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

T,R I I
R T T
R R R
O T, R, O, I O
I T, R, O, I I

nformações de Família Recebimento


Atualizar I

Responsável pela Manutenção Logística


Módulos que afetam RE, OF
Requisitos - Cadastros Família de Material, Classificação Fiscal
Programa RE0105
Atualizar informações fiscais para uma família de materiais tais como, classificação fiscal, códigos de tributação de Icms,
de Ipi e Iss e variações permitidas de quantidade ou valor utilizadas pelo recebimento quando da entrada das notas
fiscais. Estas informações serão exportadas para os itens pertencentes à família.

Nota: A aplicação de variação de quantidade e valor é importante para permitir a atualização de notas cujos itens
variam de peso e quantidade entregue pelo fornecedor, evitando o bloqueio ou atraso no processamento dos dados.

Atualizar Informações de I tens para o Recebimento


Responsável pela Manutenção Logística
Módulos que afetam RE, OF
Requisitos - Cadastros Item, Classificação Fiscal
Programa RE0106

Definir os códigos de origem, tributação de impostos, variação permitida entre a compra e o recebimento em relação à
quantidade e valor.

Nota: A aplicação de variação de quantidade e valor é importante para permitir a atualização de notas cujos itens
variam de peso e quantidade entregue pelo fornecedor, evitando o bloqueio ou atraso no processamento dos dados.

Família Recebimento x Estabelecimento e Itens Recebimento x


Estabelecimento
Responsável pela Manutenção Logística
Módulos que afetam RE, OF
Requisitos - Cadastros Família de Material, Classificação Fiscal
Programa RE0114 e RE0115

Todas as informações já definidas nos dois últimos tópicos poderão ser alteradas nestes programas para melhor
atender as necessidades dos estabelecimentos, quando tiverem tratamento diferenciado.

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 89


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Saldo do Estoque de Material em Poder de T erceiros


Responsável pela Manutenção Logística
Módulos que afetam RE, OF
Requisitos - Cadastros Item
Programa RE0407

Cadastrar os documentos dos materiais da empresa que estão em poder de terceiros na data da implantação do
recebimento.

Nota: Inventário do saldo físico de itens em poder de terceiros e em poder das empresas do Grupo Ciclo deverá ser
realizado, possibilitando o lançamento dos dados no sistema através de inclusão de notas fiscais de remessa e
retorno.

DISTRIBUIÇÃO

CONTROLE DE ESTOQUE DE PRODUTO ACABADO

Classificação Fiscal de Produtos A cabados


Responsável pela Manutenção Setor Fiscal (produto acabado)
Módulos que afetam PD, FT, CC, CE, RE
Requisitos - Cadastros Unidade de Medida
Programa CD0603
A classificação fiscal é conhecida como uma tabela de codificação e classificação de produtos (TIPI), elaborada pelo
Fisco, basicamente por natureza do material utilizado na fabricação. Tem como principal finalidade determinar a
porcentagem de tributação aplicada sobre cada produto industrializado.

A tabela de classificação fiscal possui alíquotas de IPI e unidades de medida próprias, estabelecidas por lei. Os itens que
a empresa movimenta em estoque tanto para compra quanto para venda devem estar enquadrados dentro de uma
classificação fiscal adequada com a alíquota de IPI que a mesma possui.

Cadastrar todas as classificações fiscais dos materiais movimentados pela empresa, de acordo com a TIPI.

Unidade de Medida de F aturamento


Responsável pela Manutenção Engenharia, Comercial, Compras
Módulos que afetam PD, FT, CC, CE, RE, CP, CS, EN, PL
Requisitos - Cadastros
Programa CD0203

Definir as unidades usadas para armazenamento dos itens no estoque, as unidades de medida definidas para cada
família de itens, as usadas pelos fornecedores e pelos clientes que serão cadastradas no sistema.

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 90


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Depósito de Produto Acabado e Devolução de C lientes


Responsável pela Manutenção Logística
Módulos que afetam CE, RE, PD, FT, CP, EN, PL, CQ
Requisitos – Cadastros
Programa CD0601
Tamanho Código 3 posições alfanuméricas

Definir os depósitos onde os produtos acabados e produtos devolvidos pelos clientes serão armazenados.

Tabela de Resultados
Responsável pela Manutenção Engenharia
Módulos que afetam EN
Requisitos - Cadastros
Programa CD0214
Tamanho do Código 5 posições numéricas

Definir as possíveis opções para cada uma das características técnicas dos itens que necessitarem trabalhar com
tabelas.

Folhas de Especificação para Produtos A cabados


Responsável pela Manutenção Engenharia
Módulos que afetam Cadastro de itens
Requisitos – Cadastros
Programa CD0213
Tamanho Código F. Especi. 8 posições alfanuméricas
Tamanho Código Component. 8 posições alfanumércias

Folhas de especificação da família de material. Define quais informações adicionais se deseja cadastrar para qual item
do cadastro. Estas informações serão solicitadas na inclusão do item à família.

Atualizar Informações das F amílias p/ Controle de Estoque


Responsável pela Manutenção Logística
Módulos que afetam CE, PD, FT, CC, CE, RE, CP, CS, EN, PL, CQ
Requisitos - Cadastros Família de Material, Depósito, Classificação Fiscal
Programa CE0102

Definir as informações de planejamento e gestão do estoque, tipo de controle do estoque.

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 91


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Item – Produtos A cabados


Responsável pela Manutenção Engenharia
Módulos que afetam CE, PD, FT, CC, CE, RE, CP, CS, EN, PL, CQ
Requisitos – Cadastros Grupo de Estoque, Família de Material, Folha de Especificação da Família
Material (opcional), Família Comercial, Unidade de Medida,
Estabelecimento
Programa CD0204
Tamanho 16 posições alfanuméricas
Programa de Importação CD0209

Critério de codificação dos itens dando preferência a codificações numéricas que facilitam a digitação e procurando
criar códigos inteligentes que facilitem a memorização. Levantar dados básicos, unidade de medida interna de controle
do estoque, tipo de controle do estoque (total, físico, consignado, débito direto), forma de descrição para constar em
nota fiscal.

Deverão ser cadastradas as matérias-primas, produtos acabados, produtos em processo.


Obs..: Este cadastro será importado para o EMS206.

nformações dos Itens p/ Controle do Estoque


Atualizar I

Responsável pela Manutenção Logística


Módulos que afetam CE, CC, CE, RE, CP, CS, EN, PL, CQ
Requisitos - Cadastros Item
Programa CE0106

Estas informações serão assumidas iguais à da família no cadastramento do item. Definir as informações de
Planejamento e Gestão do estoque.

Referência do Item e S ubprodutos


Responsável pela Manutenção Engenharia / Comercial
Módulos que afetam CE, PD, FT, CC, CE, RE, CP, CS, EN, PL, CQ
Requisitos – Cadastros
Programa CD0415
Tamanho 8 posições alfanuméricas

Cadastrar as referências dos itens com controle de estoque por referência. Em seguida, as referências deverão ser
vinculadas aos itens que utilizarem estas referências.

Tabela Relacionamento Item x Referência


Responsável pela Manutenção Engenharia / Comercial
Módulos que afetam CE, PD, FT, CC, CE, RE, CP, CS, EN, PL, CQ
Requisitos - Cadastros
Programa CD1506

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 92


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Definir as referências que poderão ser atribuídas a quais itens.

Contas de Saldo x Grupo do Estoque


Responsável pela Manutenção Contabilidade
Módulos que afetam CE
Requisitos - Cadastros Grupo do Estoque, Depósito, Estabelecimento, Conta Contábil
Programa CE0110

Contas de saldo do estoque por grupo de estoque, estabelecimento e depósitos.

Saldos do E stoque
Responsável pela Manutenção Logística
Módulos que afetam CE, CT
Requisitos - Cadastros Item, Referência, Estabelecimento, Depósito, Conta Contábil, Unidade de
Medida
Programa de Importação CE0000

Conta contábil de contrapartida do lançamento dos saldos em estoque. Quantidade e valores totais iniciais separados
conforme o tipo de controle do item que se deseja fazer (lote, referência, número de série)

Relacionamento Família Material x Estabelecimento

Responsável pela Manutenção Logística


Módulos que afetam CE, CC, RE
Requisitos - Cadastros Família de Material, Estabelecimento, Natureza de Despesa
Programa CD0251

Definir quais estabelecimentos irão movimentar quais famílias. Esta informação pode ser exportada para os itens.

Relacionamento Item x Estabelecimento

Responsável pela Manutenção Logística


Módulos que afetam CE, CC, RE
Requisitos - Cadastros Item, Estabelecimento, Natureza de Despesa
Programa CD0250

Definir quais estabelecimentos irão movimentar quais itens. Informar somente se diferente do padrão da família.

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 93


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

PEDIDOS

Região
Responsável pela Manutenção Comercial
Módulos que afetam PD, FT
Requisitos - Cadastros Estabelecimento, País
Programa CD0707
Tamanho 12 posições alfanuméricas

Região Sub-região Representante

Norte Norte Márcio; Valdeci

Nordeste Ceará Edivaldo, Célio

Nordeste Rio Grande do Norte Gondim

Nordeste Pernambuco Estefany, Arvoredo

Nordeste Bahia Josias

Nordeste Piauí, Maranhão Jair Ribeiro

Nordeste Demais estados Todos da região; Gustavo

Centro-oeste Centro-oeste Juarez, Roberto Ferreira,


Walter

Sudeste Minas Gerais (exceto Adelcio, Almeida


triângulo)

Sudeste Belo Horizonte Antônio Carlos, José Carlos

Sudeste Triângulo Carlos Roberto

Sudeste Rio de Janeiro Waldo, Douglas

Sudeste São Paulo (cidade) José Versiani, Hervânio

Sudeste Campinas Geraldo Alves

Sudeste S.J.Rio Preto José Bezerra

Sudeste Restante Everson, José Versiani

Sudeste Espírito Santo José Aldair, Geraldo Fernandes

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 94


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Região Sub-região Representante

Sul Paraná Ronaldo, Xavier

Sul Santa Catarina Wilton, Resende

Sul Rio Grande do Sul Luís, Roberto

Micro-região
Responsável pela Manutenção Comercial
Módulos que afetam PD, FT
Requisitos - Cadastros Região, Estabelecimento
Programa CD0306
Tamanho 12 posições alfanuméricas

Conforme acima

Localização da Micro-R egião


Responsável pela Manutenção Comercial
Módulos que afetam PD, FT
Requisitos – Cadastros Região, Micro-região, País, Unidade de Federação
Programa Cd0603
Tamanho 12 posições alfanuméricas

Não será utilizada.

Representante
Responsável pela Manutenção Comercial
Módulos que afetam PD, FT, CR
Requisitos – Cadastros Região, Unidade da Federação, País
Programa CD0708
Tamanho do Código 5 posições numéricas
Programa de Importação CD1301

Representante da Micro-R egião


Responsável pela Manutenção Comercial
Módulos que afetam PD, FT
Requisitos - Cadastros Representante, Micro-região
Programa PD0307

Conforme já listado acima.

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 95


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Condição de Pagamento para F aturamento


Responsável pela Manutenção Comercial
Módulos que afetam PD, FT, CR, AP
Requisitos - Cadastros Tabela de Financiamento
Programa CD0404
Tamanho do Código 3 posições numéricas

As condições de pagamento possuem, no máximo, 12 parcelas de vencimento com percentuais que poderão ser iguais
ou diferentes. Os vencimentos das condições de pagamento podem ser à vista, contra apresentação, antecipado, dias
da data, fora quinzena, fora dezena, fora mês, fora semana, contra entrega.

Grupo de Preços Venda


Responsável pela Manutenção Comercial
Módulos que afetam PD, FT
Requisitos - Cadastros Moeda
Programa PD0511

Definição dos grupos de tabelas com datas de validades distintas a agrupar dados históricos de variação de preço.
Somente é necessário se desejar trabalhar com tabela de preço e com histórico de variação de preço.

Tabela de Preços Venda


Responsável pela Manutenção Comercial
Módulos que afetam PD, FT
Requisitos – Cadastros Empresa, Grupo de Preços, Moeda
Programa CD1508
Tamanho do Código 8 posições alfanuméricas

Refere-se somente ao cabeçalho da tabela onde serão definidas a data de validade e a moeda. Em uma mesma tabela
poderão ser cadastrados preços diferentes para um mesmo item desde que varie a quantidade mínima comprada.
Quanto à variação de preço por prazos, poderá ser usada a tabela de financiamento. Com relação à variação de ICMS,
poderá ser definido o preço sem ICMS e o sistema incorpora o ICMS na emissão da nota fiscal. Os preços serão
cadastrados depois do cadastramento dos itens.

Parâmetros de Pedidos
Responsável pela Manutenção Comercial
Módulos que afetam PD, FT
Requisitos - Cadastros Estabelecimento, Moeda, Tabela de Preço, Tabela Financiamento
Programa PD0301

Padrões de cadastramento de pedidos, critérios para avaliação de crédito, estabelecimento principal emitente de nota
fiscal, comissão máxima, critérios para atualização de dados históricos.

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 96


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Família de Material dos Serviços e outros Materiais sem Controle do E stoque


Responsável pela Manutenção Faturamento
Módulos que afetam CE, PD, FT, CC, CE, RE, CP, CS, EN, PL, CQ
Requisitos - Cadastros Folhas de Especificação (opcional)
Programa CO0202
Tamanho Código 8 posições alfanuméricas

Definir os critérios para codificação das famílias visando facilitar o entendimento. Criar as famílias de material levando
em consideração os critérios para estatísticas, faturamento, variações permitidas entre recebimento e pedido de
compra, relatórios de estoque e de faturamento, contabilização do faturamento comissões de representantes e valores
padrões para facilitar o cadastrado e manutenção dos itens.

DD-Material : ítens de controle débito direto


DD-Servico

Família Comercial dos Serviços e outros Materiais sem Controle do E stoque


Responsável pela Manutenção Comercial
Módulos que afetam CE, PD, FT, CC, CE, RE, CP, CS, EN, PL, CQ
Requisitos - Cadastros
Programa CO0206
Tamanho Código 8 posições alfanuméricas

Definir os critérios para a codificação das famílias visando facilitar o entendimento da área comercial. Deverá ser uma
classificação dos itens diferente da definida para a família de material.

Código do Serviço
Responsável pela Manutenção Setor Fiscal
Módulos que afetam PD, FT
Requisitos – Cadastros
Programa FT0308
Tamanho do Código 5 posições numéricas

Definir e cadastrar os códigos de prestação de serviço.

Atualizar informações Famílias Materiais p/ Faturamento


Responsável pela Manutenção Comercial / Faturamento
Módulos que afetam PD, FT
Requisitos - Cadastros Família de Material, Unidade de Medida, Classificação Fiscal, Depósito,
Código do Serviço, Localização
Programa FT0306

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 97


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Definir as informações padrões referentes a pedidos e faturamento dos itens da família.

Item – Serviços e outros Materiais sem Controle de E stoque


Responsável pela Manutenção Comercial
Módulos que afetam CE, PD, FT, CC, CE, RE, CP, CS, EN, PL, CQ
Requisitos - Cadastros Grupo de Estoque, Família de Material, Folha de Especificação da Família
Material (opcional), Família Comercial, Unidade de Medida,
Estabelecimento
Programa CD0204
Tamanho 16 posições alfanuméricas
Programa de Importação CD0209

Critério de codificação dos itens dando preferência a codificações numéricas que facilitam a digitação e procurando
criar códigos inteligentes que facilitem a memorização. Levantar dados básicos, unidade de medida interna de controle
do estoque, tipo de controle do estoque (total, físico, consignado, débito direto), forma de descrição para constar em
nota fiscal.

Atualizar informações Famílias Materiais p/ Faturamento


Responsável pela Manutenção Comercial / Faturamento
Módulos que afetam PD, FT
Requisitos – Cadastros Família de Material, Unidade de Medida, Classificação Fiscal, Depósito,
Código do Serviço, Localização
Programa FT0306

Definir as informações padrões referentes a pedidos e faturamento dos itens da família.

Atualizar informações de Itens para Faturamento


Responsável pela Manutenção Faturamento
Módulos que afetam PD, FT
Requisitos – Cadastros Família Comercial, Depósito, Localização, Item, Código do Serviço,
Classificação Fiscal
Programa CD0903

Estas informações serão assumidas iguais às das famílias dos itens no cadastramento do material. Atualizar as
informações do item para faturamento como alíquotas de impostos, quais itens serão faturados, as tributações de
impostos, a unidade de medida para faturamento, a forma de descrição do item na nota fiscal, etc.

Relacionamento Item x Cliente


Responsável pela Manutenção Comercial
Módulos que afetam PD, FT
Requisitos – Cadastros Item, Cliente, Unidade de Medida
Programa CD0504

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 98


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Atualizar as informações específicas de cada item para cada cliente. Normalmente esta relação é criada
automaticamente pelo sistema sendo necessária criar apenas aquelas que tenham informações especificas como o
código do item para o cliente, a unidade de medida do item para o cliente, a descrição a constar na nota fiscal para o
cliente. Este relacionamento será utilizado na geração da Nota Fiscal para impressão do código do item cliente no
quadro descrição do produto.

Canal de Vendas

Responsável pela Manutenção Comercial


Módulos que afetam PD
Requisitos – Cadastros
Programa CD1507
Tamanho do Código 3 posições numéricas

Serão cadastrados os seguintes canais para controle das vendas e faturamento por divisão.

Relacionamento Canal de Vendas x Cliente

Responsável pela Manutenção Comercial


Módulos que afetam PD
Requisitos - Cadastros Canal de Vendas, Cliente, Condição de Pagamento, Tabela de Preço,
Representante
Programa CD1507
Tamanho do Código 3 posições numéricas

Tabela de Comissão Variável de R epresentantes


Responsável pela Manutenção Comercial
Módulos que afetam PD
Requisitos – Cadastros Região, Representante, Família Material, Família Comercial, Condição de
Pagamento, Grupo de Cliente, Item, Referência, Canal de Vendas
Programa PD0509

Tabela de Comissões

Repres/Vendedor Produto Cliente Condições de Pagamento Percentual

Representante Linha Não coligadas Com no mínimo 30% de 15%


sinal

Representante Linha Não coligadas Com no mínimo 50% à vista 15%

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 99


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Tabela de Comissões

Repres/Vendedor Produto Cliente Condições de Pagamento Percentual

Representante Linha Não coligadas Com menos de 30% de 13,5%


sinal e menos de 50% à
vista

Representante Encomenda Não coligadas Com no mínimo 30% de 12%


sinal

Representante Encomenda Não coligadas Com no mínimo 50% à vista 12%

Representante Encomenda Não coligadas Com menos de 30% de 10,5%


sinal e menos de 50% à
vista

Vendedor Linha Não coligadas Com no mínimo 30% de 14%


sinal

Vendedor Linha Não coligadas Com no mínimo 50% à vista 14%

Vendedor Linha Não coligadas Com menos de 30% de 12,5%


sinal e menos de 50% à
vista

Vendedor Encomenda Não coligadas Com no mínimo 30% de 11%


sinal

Vendedor Encomenda Não coligadas Com no mínimo 50% à vista 11%

Vendedor Encomenda Não coligadas Com menos de 30% de 9,5%


sinal e menos de 50% à
vista

Qualquer Qualquer Coligadas Qualquer 0%

Preço de Venda
Responsável pela Manutenção Comercial
Módulos que afetam PD, FT
Requisitos - Cadastros Tabela de Preço, Item, Referência
Programa CD1509

Cadastrar os preços para as tabelas já criadas considerando a quantidade mínima para venda.

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 100


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Tabela de Desconto Variável

Responsável pela Manutenção Comercial


Módulos que afetam PD, FT
Requisitos - Cadastros Cliente, Item, referência, família, família comercial, condição de pagamento,
representante, canal de venda, região.
Programa CD1518

Definir tabela de desconto variável dependendo do item ou da família, representante, cliente, etc. Na implantação do
pedido, o sistema irá definir qual desconto deve ser atribuído. Estas consistências referem-se às informações
implementadas nesta tabela e que poderão ser consideradas como pré-requisito para a efetivação do desconto. Para
campos onde o usuário informou “?” (interrogação), o programa considera o desconto independente da informação no
pedido de venda.

Transportador Ligado à E xpedição


Responsável pela Manutenção Comercial
Módulos que afetam PD, FT
Requisitos – Cadastros Unidade da Federação, país
Programa CD0402
Tamanho do Código 5 posições numéricas

Definir critério de codificação (seqüencial numérico de duas posições sugerido). Levantar, endereço, CGC, inscrição
estadual. Este cadastro é diferente do cadastro de emitentes. Sempre que uma transportadora emitir conhecimento de
frete contra a empresa, a mesma deverá ser cadastrada como fornecedor.

Rota
Responsável pela Manutenção Expedição
Módulos que afetam PD, FT
Requisitos – Cadastros
Programa CD0706
Tamanho do Código 12 posições alfanuméricas

Opcionalmente podem ser definidas rotas para organizar o atendimento dos pedidos com base nas rotas definidas.

Tipo de Carga
Responsável pela Manutenção Expedição
Módulos que afetam FT
Requisitos - Cadastros
Programa FT0307
Tamanho do Código 8 posições alfanuméricas

Opcionalmente podem ser definidos tipos de carga para fazer o controle automático da capacidade do caminhão no
embarque da mercadoria.

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 101


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Atualizar Informações de Clientes para Vendas e C rédito


Responsável pela Manutenção Comercial/ Crédito e Cobrança
Módulos que afetam PD, FT, CR
Requisitos - Cadastros Transportadora, Condição de Pagamento, Tabela de Preço, Natureza de
Operação
Programa CD1510

Definir informações padrões para os clientes referentes a pedidos de vendas e liberação de crédito.

Endereços de Entrega do Cliente


Responsável pela Manutenção Comercial
Módulos que afetam PD, FT
Requisitos - Cadastros Unidade da Federação, Cliente
Programa CD0705
Tamanho do Código 12 posições alfanuméricas

Cadastrar os demais endereços de entrega do cliente para ser informado no pedido. A conferência da Unidade da
Federação para verificação do CFOP que será utilizada pelo endereço de entrega.

Relacionamento Clientes x Estabelecimento


Responsável pela Manutenção Comercial
Módulos que afetam PD, FT
Requisitos - Cadastros Estabelecimento, Cliente, Rota, Transportadora
Programa PD0507

Opcionalmente podem ser definidos a rota a que o cliente pertence para cada estabelecimento da empresa, distância e
transportador padrão.

Informante de C lientes
Responsável pela Manutenção Comercial/Crédito e Cobrança
Módulos que afetam PD
Requisitos - Cadastros Unidade da Federação, País
Programa CD0711
Tamanho do Código 12 posições alfanuméricas

Definir quem são as empresas que fornecerão informações sobre os clientes.

Informações de C lientes
Responsável pela Manutenção Comercial/Crédito e Cobrança
Módulos que afetam PD
Requisitos - Cadastros Informantes, Clientes, Moedas

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 102


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Programa PD0506

Cadastrar as informações sobre o gerenciamento das cotas e da Verba de Propaganda Cooperada.

Mensagens para Natureza de Operação de Faturamento


Responsável pela Manutenção Setor Fiscal
Módulos que afetam PD, FT, CR, AP
Requisitos - Cadastros
Programa CD0405
Tamanho do Código 3 posições numéricas

Levantar as mensagens padrão constantes em notas fiscais de entrada / saída.

Código Nome da Descrição Descrição


1 Simples Remessa Suspensão de ICMS conforme alínea b do item 8 do anexo III do art. 19 do
RICMS.
NF Emitida p/ acobertar a remessa da mercadoria. Abaixo citada. Valor
somente para efeito de transporte.
2 ICMS diferido ICMS diferido Artigo 8º Capítulo 4 Anexo II item 42 do RICMS/MG

Código de Vinculação do IPI para S aída


Responsável pela Manutenção Setor Fiscal
Módulos que afetam OF
Requisitos - Cadastros
Programa CD0918

Usado na emissão do Relatório de Apuração de IPI por código de vinculação (Entrada e Saída).

Natureza Operação p/ Faturamento


Responsável pela Manutenção Setor Fiscal / Contabilidade
Módulos que afetam PD, FT, RE, OF
Requisitos - Cadastros Mensagem, Espécie de Documentos CR (opcional), Código de Vinculação do
IPI(se OF implantado)
Programa CD0604
Tamanho do Código 4 posições para o CFO + 3 posições alfanuméricas

Com base nas informações definidas nessa função, o sistema irá tomar como parâmetros formas diferenciadas nas
movimentações (vendas e aquisições) de produtos e serviços, identificando as características fiscais dos itens da nota
fiscal referentes à operação fiscal que está sendo realizada. As codificações destas operações são definidas pela
legislação, por intermédio da Tabela de Códigos Fiscais de Operações e Serviços.

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 103


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

P ermissão de Usuários Comerciais


Responsável pela Manutenção Administrador do Sistema
Módulos que afetam PD, FT
Requisitos - Cadastros Usuários
Programa CD0821

Para cada usuário que tiver acesso às funções de manutenção de pedidos e de faturamento, deverão ser cadastradas as
parametrizações informando a que o usuário poderá ser acesso e quais os padrões que será usado para este usuário.

Condição de Pagamento
Responsável pela Manutenção Comercial/Contas a Receber
Módulos que afetam PD,CR
Requisitos - Cadastros
Programa CD0404
Tamanho do Código 3 posições numéricas

Cadastrar as condições de pagamento relacionadas às vendas efetuadas.

Motivo
Responsável pela Manutenção Comercial
Módulos que afetam PD
Requisitos – Cadastros
Programa CD4010
Tamanho do Código 3 posições numéricas

Cadastrar os motivos de cancelamento, suspensão e reativação para um pedido de venda.

Família x Estabelecimento x Faturamento


Responsável pela Manutenção Comercial
Módulos que afetam PD
Requisitos - Cadastros Depósito, localização, estabelecimento
Programa CD0145

Informar para as famílias de materiais campos como, por exemplo, depósito para as famílias conforme seu
estabelecimento.

Item x Estabelecimento x Faturamento


Responsável pela Manutenção Comercial
Módulos que afetam PD
Requisitos - Cadastros Cliente, item, referência, pedido do cliente,

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 104


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Programa PD0704
Tamanho do Código 12 posições numéricas

Informar para itens campos como, por exemplo, depósito para as famílias conforme seu estabelecimento.

Cliente
Responsável pela Manutenção Comercial/ Contas a Receber
Módulos que afetam PD/CR
Requisitos – Cadastros Receita, representante, UF, Transportador, grupo cliente,
Programa CD0704
Tamanho do Código 9 posições numéricas

Cadastrar os clientes da empresa. Este cadastro será digitado no EMS 2.06 e exportado para o EMS5, onde deverá ser
complementado.

Representante
Responsável pela Manutenção Comercial
Módulos que afetam PD
Requisitos – Cadastros UF
Programa CD0708
Tamanho do Código 5 posições numéricas

Cadastrar os programas de entrega atualizados na data de implantação do sistema.


Será cadastrado no EMS 5.06.

Permissão de Aprovação Usuário


Responsável pela Manutenção Comercial
Módulos que afetam PD
Requisitos - Cadastros Cliente, item, referência, pedido do cliente,
Programa PD0704
Tamanho do Código 12 posições numéricas
Cadastrar os programas de entrega atualizados na data de implantação do sistema.

FATURAMENTO

Embalagem
Responsável pela Manutenção Expedição
Módulos que afetam FT
Requisitos - Cadastros
Programa FT0303
Tamanho do Código 10 posições alfanuméricas / 3 posições alfanuméricas para sigla

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 105


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Definir as embalagens que precisarão ser especificadas na nota fiscal e que serão usadas para avaliação da carga do
caminhão no embarque da mercadoria.

Relacionamento Item x Embalagem


Responsável pela Manutenção Expedição
Módulos que afetam FT
Requisitos - Cadastros Família Comercial, Família de Material, Item, Embalagem
Programa FT0305

Definir a capacidade de armazenagem de cada item ou família de item em cada embalagem para definição do número
de embalagens. Por intermédio deste relacionamento pode ser listado o romaneio com a relação das embalagens
geradas no embarque da mercadoria.

Relacionamento Série x Estabelecimento


Responsável pela Manutenção Faturamento
Módulos que afetam FT
Requisitos - Cadastros Série, Estabelecimento, Espécie de Título do CR
Programa FT0114

Definir quais estabelecimentos poderão emitir nota fiscal e com que série, definir o número da próxima nota fiscal a ser
emitida e a espécie de documento a ser gerada no contas a receber.

Geração Calendário Comercial


Responsável pela Manutenção Faturamento
Módulos que afetam FT
Requisitos - Cadastros
Programa CD0999

Gerar o calendário comercial referente a cada ano de trabalho.

Manutenção Calendário Comercial


Responsável pela Manutenção Faturamento
Módulos que afetam FT
Requisitos - Cadastros Série, Estabelecimento, Espécie de Título do CR
Programa CD0912

Efetuar manutenção nos dias com informações do tipo útil, feriado, etc..

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 106


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

ICMS Diferenciado por I tem


Responsável pela Manutenção Expedição
Módulos que afetam FT
Requisitos - Cadastros Item, UF
Programa FT0312

Informar o ICMS diferenciado para um determinado item.

Parâmetros do Faturamento
Responsável pela Manutenção Setor Fiscal / Faturamento
Módulos que afetam PD, FT, RE
Requisitos - Cadastros Conta contábil (receita referente ao custo de débito direto - serviço)
Programa FT0301

Informar parametrização necessária ao módulo de Faturamento.

Contas para Faturamento


Responsável pela Manutenção Contabilidade
Módulos que afetam FT, CT
Requisitos - Cadastros Estabelecimento, Grupo de Cliente, Família de Material, Família Comercial,
Serie, Natureza de Operação, Contas Contábeis, Canal Venda, Grupo de
Estoque e Depósito
Programa CD0309

Contas Contábeis:
 Receita de Vendas
 Custo de Produtos Vendidos
 Despesa de Impostos (ISS, IPI, ICMS, COFINS, PIS, IRRF, ICMS substituição tributária) (Somente no Magnus)
 Conta de Devolução de Produtos (EMS)
 Desconto em NF.

OBRIGAÇÕES FISCAIS

Parâmetros Obrigações Fiscais


Responsável pela Manutenção Setor Fiscal
Módulos que afetam OF
Requisitos - Cadastros Estabelecimento, Termo Abertura / Encerramento
Programa OF0301

Informar cadastros necessários para o módulo de Obrigações Fiscais.

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 107


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Controle de Livros Fiscais


Responsável pela Manutenção Setor Fiscal
Módulos que afetam OF
Requisitos - Cadastros Estabelecimento
Programa OF0302

Numeração de página e data dos últimos livros emitidos (Registro de Entrada, Registro de Saída, Serviço e ICMS).

Documentos Fiscais
Responsável pela Manutenção Setor Fiscal
Módulos que afetam OF
Requisitos – Cadastros Estabelecimento, Emitente, Itens, Natureza de Operação, Série de Nota
fiscal, Unidade de Medida, Classificação Fiscal
Programa OF0305
Tamanho do Código 7 posições numéricas
Programa de Importação OF0312

MANUFATURA CONTROLE DE ESTOQUE DE PRODUTO PROCESSO

Unidade de Medida para Material em P rocesso


Responsável pela Manutenção Compras
Módulos que afetam PD, FT, CC, CE, RE, CP, CS, EN, PL
Requisitos - Cadastros
Programa CD0203

Definir as unidades usadas para compra de material, as quais poderão ser, ou não, as mesmas unidades de medida
usadas para armazenamento e comercialização dos materiais.

UNIDADES DE MEDIDAS
CÓDIGO DESCRIÇÃO
LT LITRO
UN UNIDADE
CX CAIXA

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 108


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

UNIDADES DE MEDIDAS
CÓDIGO DESCRIÇÃO
ML MILHEIRO
KG QUILOGRAMA
CJ CONJUNTO
M METRO
M2 METRO QUADRADO
M3 METRO CÚBICO
TN TONELADA
SC SACO
CH CHAPA

Grupo de Estoque de Material em P rocesso


Responsável pela Manutenção Contabilidade
Módulos que afetam CE, PD, FT, CC, CE, RE, CQ
Requisitos - Cadastros
Programa CD0201

Definir os grupos conforme a necessidade de separação das contabilizações dos saldos de estoque em conjunto com os
depósitos já definidos e também para relatórios.

Código Grupo de Estoque


20 PRODUTO EM PROCESSO
Depósito de
Material em Processo

Responsável pela Manutenção Logística


Módulos que afetam CE, RE, PD, FT, CP, EN, PL, CQ
Requisitos – Cadastros
Programa CD0601
Tamanho Código 3 posições alfanuméricas

Os depósitos deverão ser definidos conforme os depósitos de materiais (matéria-prima, produtos intermediário e
acabado e outros materiais), considerando também as contas contábeis de saldo do estoque. Poderá ser usado como
artifício para separação de contas de saldo de estoque (Ex.: material em trânsito) ou para reservar um determinado
estoque.

Códigos Depósitos
002 Processo - PRO

Tabela de Resultados
Responsável pela Manutenção Engenharia

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 109


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Módulos que afetam EN


Requisitos - Cadastros
Programa CD0214
Tamanho do Código 5 posições numéricas

Definir as possíveis opções para cada uma das características técnicas dos itens que necessitarem trabalhar com
tabelas.

Folhas de Especificação para Material em P rocesso


Responsável pela Manutenção Engenharia
Módulos que afetam Cadastro de itens
Requisitos – Cadastros
Programa CD0213
Tamanho Código F. Especi. 9 posições alfanuméricas
Tamanho Código Component. 8 posições Código

Folhas de especificação da família de material. Define quais informações adicionais se deseja cadastrar para qual item
do cadastro. Estas informações serão solicitadas na inclusão do item à família.

Família de Material para Material em P rocesso


Responsável pela Manutenção Engenharia, Compras, Faturamento
Módulos que afetam CE, PD, FT, CC, CE, RE, CP, CS, EN, PL, CQ
Requisitos - Cadastros Folhas de Especificação (opcional)
Programa CD0213
Tamanho Código F. Especi. 9 posições alfanuméricas
Tamanho Código Componente. 8 posições Código

Definir os critérios para codificação das famílias visando facilitar o entendimento. Criar as famílias de material levando
em consideração os critérios para estatísticas, faturamento, variações permitidas entre recebimento e pedido de
compra, relatórios de estoque e de faturamento, contabilização do faturamento comissões de representantes e valores
padrões para facilitar o cadastro e manutenção dos itens.

Codigo Familia de Material


200101 PRODUTO EM PROCESSO
Localização de Material em Processo

Responsável pela Manutenção Almoxarifado


Módulos que afetam CE, CC
Requisitos - Cadastros Estabelecimento, Depósito
Programa CE0501
Tamanho Código 10 posições alfanumérica

Possibilitar a manutenção da localização dos materiais no estoque.

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 110


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Atualizar Informações das F amílias p/ Controle de Estoque


Responsável pela Manutenção Logística
Módulos que afetam CE, PD, FT, CC, CE, RE, CP, CS, EN, PL, CQ
Requisitos - Cadastros Família de Material, Depósito, Classificação Fiscal
Programa CE0102

Definir as Localizações, Informações de Planejamento e Gestão do estoque, Informações fiscais, Tipo de controle do
estoque e variações permitidas nos pedidos de compras, Moeda de variação para custo

Imagens dos Produtos em P rocesso


Responsável pela Manutenção Engenharia
Módulos que afetam PT
Requisitos - Cadastros Catálogo de imagens
Programa BTB104CA
Tamanho do Código 30 posições alfanuméricas
Tamanho máximo figura 610 x 360 pixels

Definir o nome do arquivo que corresponde à imagem do item.

Item – Material em Processo e Itens F antasma


Responsável pela Manutenção Engenharia
Módulos que afetam CE, PD, FT, CC, CE, RE, CP, CS, EN, PL, CQ
Requisitos – Cadastros Grupo de Estoque, Família de Material, Folha de Especificação da Família
Material (opcional), Família Comercial, Unidade de Medida,
Estabelecimento
Programa CD0204
Tamanho 16 posições alfanuméricas
Programa de Importação CD0209

nformações dos Itens p/ Controle do Estoque


Atualizar I

Responsável pela Manutenção Logística


Módulos que afetam CE, CC, CE, RE, CP, CS, EN, PL, CQ
Requisitos - Cadastros Item, Depósito, Classificação Fiscal, Conta Contábil Aplicação (se Débito
Direto), Natureza de Despesa, Tipo de Despesa
Programa CE0106

Estas informações serão assumidas iguais à da família no cadastramento do item. Definir as localizações, informações
de Planejamento e Gestão do estoque, Informações fiscais, Tipo de controle do estoque e variações permitidas nos
pedidos de compras, Moeda de variação para custo, Conta contábil de aplicação para itens de débito direto e itens de
controle físico, preço base de compras para ser usado em relatórios, etc.

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 111


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Contas de Saldo x Grupo do Estoque


Responsável pela Manutenção Contabilidade
Módulos que afetam CE
Requisitos - Cadastros Grupo do Estoque, Depósito, Estabelecimento, Conta Contábil
Programa CE0110

Contas de saldo do estoque por grupo de estoque, estabelecimento e depósitos.

Saldos do E stoque
Responsável pela Manutenção Logística
Módulos que afetam CE, CT
Requisitos - Cadastros Item, Referência, Estabelecimento, Depósito, Conta Contábil, Unidade de
Medida
Programa de Importação CE0000

Conta contábil de contrapartida do lançamento dos saldos em estoque. Quantidade e valores totais iniciais separados
conforme o tipo de controle do item que se deseja fazer (lote, referência, número de série)

Relacionamento Família Material x Estabelecimento

Responsável pela Manutenção Logística


Módulos que afetam CE, CC, RE
Requisitos - Cadastros Família de material, estabelecimento, natureza de despesa
Programa CD0251

Definir quais estabelecimentos irão movimentar quais famílias. Esta informação pode ser exportada para os itens.

Relacionamento Item x Estabelecimento

Responsável pela Manutenção Logística


Módulos que afetam CE, CC, RE
Requisitos - Cadastros Item, estabelecimento, natureza de despesa
Programa CD0250

Definir quais estabelecimentos irão movimentar quais itens. Informar somente se diferente do padrão da família.

ENGENHARIA

Calendário Produção
Responsável pela Manutenção Produção
Módulos que afetam CP, PL,
Requisitos - Cadastros Estabelecimento
Programa CD0911

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 112


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

O sistema gera automaticamente os sábados e domingos. É preciso definir somente os feriados (dias não úteis) por
estabelecimento (monoempresa).

Tipo de Texto
Responsável pela Manutenção Engenharia
Módulos que afetam EN
Requisitos - Cadastros
Programa Cd0207
Tamanho do Código 4 posições alfanuméricas

Definir os tipos de texto que serão usados na engenharia (especificação técnica, especificação comercial, etc.)

Texto do Item
Responsável pela Manutenção Engenharia
Módulos que afetam EN
Requisitos - Cadastros Item, Tipo de Texto
Programa CD0208

Cadastrar os textos dos diversos itens. No EMS, após a definição do tipo de texto, alterar o parâmetro global.

Parâmetros da Engenharia
Responsável pela Manutenção Engenharia
Módulos que afetam EN
Requisitos - Cadastros Tipo de Texto (somente Magnus)
Programa EN0101 (EMS) / CD0118 (Magnus)

Atualizar Informações das Famílias p/ Manufatura

Responsável pela Manutenção Logística


Módulos que afetam CE, PD, FT, CC, CE, RE, CP, CS, EN, PL, CQ
Requisitos - Cadastros Família de Material, Depósito, Classificação Fiscal
Programa CD0218

Definir informações gerais para os itens de uma família para operar com os módulos de manufatura.

Atualizar Informações dos Itens p/ Manufatura

Responsável pela Manutenção Logística


Módulos que afetam CE, PD, FT, CC, CE, RE, CP, CS, EN, PL, CQ
Requisitos - Cadastros Família de Material, Depósito, Classificação Fiscal
Programa CD1107

Definir informações específicas dos itens para operar com os módulos de manufatura.

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 113


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Centro de Custo
Responsável pela Manutenção Engenharia
Módulos que afetam EN, CS, CP, PL
Requisitos - Cadastros Centro de Custo
Programa CD0110
Tamanho do Código 8 posições alfanuméricas (EMS) 5 posições numérica (Magnus)

Cadastrar os centros de custo específicos para a Engenharia. Não está obrigatoriamente vinculado à subconta do plano
de contas.

Grupo de Máquina
Responsável pela Manutenção Engenharia
Módulos que afetam EN, CS, CP, PL
Requisitos - Cadastros Centro de Custo, Calendário
Programa CD0111
Tamanho do Código 11 posições alfanuméricas

Um grupo de máquina possui operações, custos e tempos semelhantes. Exemplo: grupo de furadeiras, grupo de tornos,
grupo de injetoras, etc. Por intermédio do grupo de máquina, pode-se obter o cálculo da carga da máquina no módulo
de Planejamento. Atua também como canal para os custeios das operações por intermédio do centro de custo.

Os grupos de máquinas que serão cadastrados são:

Código Grupo de Máquina


GM01 PRENSAS ASSENTO
GM02 PRENSAS RÁPIDAS
GM03 BLANKS
GM04 PROGRESSIVA COPOS
GM05 COPO BASE
GM06 PINOS
GM07 USINAGEM
GM08 TORNOS ROLAGEM MANUAL
GM09 TORNOS ROLAGEM AUTOMÁTICO
GM10 HIDRÁULICAS GB
GM11 TAMBOR

P onto de Controle
Responsável pela Manutenção Engenharia
Módulos que afetam EN, CP, PL, CS
Requisitos - Cadastros
Programa EN0509
Tamanho do Código 3 posições numéricas

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 114


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Um Ponto de Controle pode ser definido como um grupo de operações, máquinas ou local, onde poderá ser executada
uma contagem, verificação ou inspeção da qualidade e, principalmente executar o reporte de uma ordem. Quando no
momento do cadastramento de uma ordem for informado que o reporte será efetuado por ponto de controle, o item
desta ordem será reportado quando terminado o processo no Ponto de Controle referenciado para este item.

Ferramentas da Produção

Responsável pela Manutenção Engenharia


Módulos que afetam EN, CP, PL, CS
Requisitos - Cadastros Item (ferramenta)
Programa CD0124
Tamanho do Código 16 posições alfanuméricas

Implantar as ferramentas para operação. A ferramenta não será considerada como equipamento de patrimônio, e sim,
como um cadastro específico de ferramentas da produção. Este cadastro armazena as ferramentas utilizadas em
operações da engenharia, alternativos, operações padrões e desenvolvimento de produto.
No Magnus, as ferramentas são cadastradas dentro da função de manutenção de ordens de produção.

Ficha de Método
Responsável pela Manutenção Engenharia
Módulos que afetam EN
Requisitos - Cadastros Catálogo de Documentos
Programa CD0123
Tamanho do Código 5 posições numéricas
Programa de Importação EN0115 (Ficha Narrativa/Ficha)

Cadastrar os textos livres que detalham como a operação deve ser executada. Poderá ser anexado, à ficha de método,
um documento externo.

Tabela de Salários - MOD

Responsável pela Manutenção Engenharia


Módulos que afetam EN, CP, CE
Requisitos - Cadastros
Programa CD0281
Tamanho do Código 5 posições alfanuméricas

Definir os valores a serem absorvidos em cada operação referente à mão de obra direta. Exemplo: Valor do salário de
registro em carteira, isto é, salário puro sem repouso remunerado, mas contendo os adicionais de periculosidade,
insalubridade e noturno, quando houver.

Vídeos da Operação

Responsável pela Manutenção Engenharia


Módulos que afetam EN
Requisitos - Cadastros
Programa BTB020CA

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 115


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Tamanho do Código 30 posições alfanuméricas

Definir os valores a serem absorvidos em cada operação referente à mão de obra direta. Exemplo: Valor do salário de
registro em carteira, isto é, salário puro sem repouso remunerado, mas contendo os adicionais de periculosidade,
insalubridade e noturno, quando houver.

Operação Padrão
Responsável pela Manutenção Engenharia
Módulos que afetam EN, CS, CP, PL
Requisitos - Cadastros Grupo de Máquinas, Fichas de Método, Ponto de Controle, Vídeo da
Operação, Código MOB, Ferramentas, itens
Programa CD0114
Tamanho do Código 6 posições numéricas
Programa de Importação EN0115

Operações do Item
Responsável pela Manutenção Engenharia
Módulos que afetam EN, CS, CP, PL
Requisitos - Cadastros Operação, Grupo de Máquinas, Fichas de método, Item
Programa EN0503
Tamanho do Código 6 posições numéricas
Programa de Importação EN0114 (Operação) EN0117 (Narrativa)

Roteiro de F abricação
Responsável pela Manutenção Engenharia
Módulos que afetam EN, CP, PL, CS
Requisitos – Cadastros Operação
Programa EN0506
Tamanho do Código 16 posições alfanuméricas
Programa de Importação

Cadastrar os roteiros de montagem a serem utilizados na fabricação de Itens. Os roteiros de fabricação possibilitam a
amarração de vários itens a um único roteiro, facilitando a digitação. A empresa deverá optar pelo uso de roteiros de
fabricação ou operações, ou seja, não será possível cadastrar um roteiro para o item que estiver amarrado a uma
operação.

Roteiro do Item

Responsável pela Manutenção Engenharia


Módulos que afetam EN, CP, PL, CS
Requisitos – Cadastros Item, Roteiro
Programa EN0507
Programa de Importação

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 116


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Rede PERT do Roteiro do Item

Responsável pela Manutenção Engenharia


Módulos que afetam EN
Requisitos - Cadastros Roteiro, Item
Programa EN0508

Processo de Fabricação do Item

Responsável pela Manutenção Engenharia


Módulos que afetam EN, CS, CP, PL
Requisitos - Cadastros Operação, Grupo de Máquinas, Fichas de método, Item
Programa EN0507
Tamanho do Código 6 posições numéricas
Programa de Importação EN0114 (Operação) EN0117 (Narrativa)

Esta função engloba as funções de cadastramento das operações do item, dos roteiros do item e da rede pert.

Modelo
Responsável pela Manutenção Engenharia
Módulos que afetam EN
Requisitos - Cadastros
Programa EN0106
Tamanho do Código 16 posições alfanuméricas

Estrutura do Modelo
Responsável pela Manutenção Engenharia
Módulos que afetam EN
Requisitos - Cadastros Modelo, Item, Família de Material, Tabelas de Resultado
Programa EN0106 (EMS) / EN0107 (Magnus)

Estrutura do Item
Responsável pela Manutenção Engenharia
Módulos que afetam EN, CP, PL, CS, CE
Requisitos - Cadastros Item, Roteiro, Operação, Unidade de Medida, Desenho
Programa EN0105
Programa de Importação EN0113

Os componentes do Item deverão estar cadastrados como itens.

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 117


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Desenho
Responsável pela Manutenção Engenharia
Módulos que afetam EN
Requisitos - Cadastros
Programa EN0301
Tamanho do Código 16 posições alfanuméricas

Revisão do Desenho
Responsável pela Manutenção Engenharia
Módulos que afetam EN
Requisitos - Cadastros Desenho, Item
Programa EN0302

Itens do Desenho / Desenho do Item


Responsável pela Manutenção Engenharia
Módulos que afetam EN
Requisitos - Cadastros Item, Desenho
Programa EN0304

Folha do Desenho
Responsável pela Manutenção Engenharia
Módulos que afetam EN
Requisitos - Cadastros Desenho
Programa EN0302B (EMS)

PLANEJAMENTO

Planejador
Responsável pela Manutenção PCP
Módulos que afetam CP, PL
Requisitos - Cadastros
Programa CD0112
Tamanho do Código 12 posições alfanuméricas

Definir os usuários responsáveis pelo planejamento da produção.

Tipo de Período de P lanejamento


Responsável pela Manutenção PCP
Módulos que afetam CP, PL

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 118


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Requisitos - Cadastros
Programa CD0409

Critérios de planejamento. Os tipos de período de produção poderão ser quinzenal, mensal, semanal, dia úteis e dias
corridos.

Período de P lanejamento
Responsável pela Manutenção PCP
Módulos que afetam CP, PL
Requisitos - Cadastros
Programa CD0410

Relacionar quais são os períodos (dia, semana, quinzena, mês) em que haverá produção.

Plano de Produção
Responsável pela Manutenção PCP
Módulos que afetam CP, PL
Requisitos - Cadastros
Programa PL0301
Tamanho do Código 3 posições numéricas

Cadastrar os planos de produção conforme definido pela empresa para iniciar o cálculo do planejamento. Para cada
Plano devem ser informados os parâmetros para execução do Cálculo de Planejamento e os itens para os quais se
deseja fazer uma Previsão de Vendas. O programa oferece quatro (4) opções para atualizações dos Planos:
 Período: será informado um Período e a quantidade do Plano;
 Data de Entrega: será informada a Data de Entrega e a quantidade para o Plano. Após informar a Data de Entrega, a
mesma será enquadrada em um dos Períodos do Planejamento;
 Transferência: é possível antecipar as necessidades planejadas para um período anterior ao citado ou posterior,
com a finalidade de atender o Plano em execução;
 Planilha: solicita o número do Plano e o ano para o qual se desejam atualizar os Itens. Logo, será apresentada uma
tela, onde serão informados os Itens e as quantidades desejadas.

CONTROLE DA PRODUÇÃO

Linha de Produção
Responsável pela Manutenção PCP
Módulos que afetam CP, PL
Requisitos - Cadastros Planejador, Conta Contábil
Programa CD0709
Tamanho do Código 3 posições númericas

Definir as linhas de produção que serão controladas no sistema separadamente. Entende-se por linha de produção, um
local físico destinado a montagem dos produtos da empresa, podendo, inclusive, serem produzidos vários itens
diferentes em uma mesma linha. Uma linha de produção pode também ser um galpão de montagem em uma fábrica

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 119


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

que produz grandes máquinas. Esse local pode ser cadastrado como Linha de Produção. Dependendo do fato de os
produtos fabricados em uma linha de produção ter ou não componentes comuns, o usuário pode decidir se as
requisições para essa linha devem ser sumarizadas ou não.

Em uma requisição sumarizada, são reunidos os componentes de várias ordens de produção.


Se as requisições da linha são sumarizadas, trata-se de produção por PROCESSO. Caso contrário, trata-se de produção
por ordens de serviço.

Observação: Uma linha de produção não pode mudar de tipo (PROCESSO para ORDEM DE SERVIÇO, ou vice-versa) se
possuir ordens em andamento.

O sistema define a contabilização da seguinte maneira:


PROCESSO - usa conta do depósito por processo.
SERVIÇO - usa conta das ordens de serviço.

Conta contábil padrão de Saldo das Ordens de Produção desta linha.

Parâmetros Produção
Responsável pela Manutenção PCP
Módulos que afetam CP
Requisitos - Cadastros Tipo de Período, Estabelecimento, Depósito, Conta Contábil
Programa CP0106

Conta Contábeis:
 Transferência
 Movimentação de Ordens de Serviço/Produção (padrão)
 Movimentação de Refugos (Reporte de Produção)

Atualizar Informações de F amílias para Produção


Responsável pela Manutenção PCP
Módulos que afetam CP, PL
Requisitos - Cadastros Planejador, Linha de Produção
Programa CP0104

Atualizar Informações de I tens para Produção


Responsável pela Manutenção PCP
Módulos que afetam CP, PL
Requisitos - Cadastros Planejador, Linha de Produção
Programa CP0105

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 120


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Ordens de Produção em A berto


Responsável pela Manutenção PCP
Módulos que afetam CP, PL
Requisitos - Cadastros Item, linha de produção, operações, engenharia de produtos e processos,
Programa CP0301

Opcionalmente, as ordens de produção em aberto poderão ser geradas a partir de um cálculo inicial do planejamento,
com o único inconveniente de mudar o número das ordens que estão em andamento.

CUSTOS INDUSTRIAIS

Parâmetros de Custos
Responsável pela Manutenção PCP, Contabilidade
Módulos que afetam CT, CE
Requisitos - Cadastros
Programa CS0104

Definir as espécies de GGF rateados por mão-de-obra direta e parâmetros de cálculo de custos.

Preços Padrão dos Itens

Responsável pela Manutenção PCP, Contabilidade


Módulos que afetam CT, CE
Requisitos - Cadastros Estabelecimento, Item
Programa CD0185

Cadastrar os preços padrão dos itens para o cálculo do custo padrão

Preços de Operações Externas do I tem


Responsável pela Manutenção PCP, Contabilidade
Módulos que afetam CT, CE
Requisitos - Cadastros Estabelecimento, Item, Operação
Programa CS0103

Cadastrar os preços padrão das operações externas dos itens para o cálculo do custo padrão

Preços de Operações Externas de Roteiros do Item

Responsável pela Manutenção PCP, Contabilidade


Módulos que afetam CT, CE
Requisitos - Cadastros Estabelecimento, Item, Operação
Programa CS0108

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 121


METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO LOGO DO CLIENTE
CADASTROS E
PARAMETRIZAÇÕES

NOME DO PROJETO

Cadastrar os preços padrão das operações externas dos itens para o cálculo do custo padrão

Saldo das Ordens


Responsável pela Manutenção PCP, Contabilidade
Módulos que afetam CT, CE
Requisitos - Cadastros Moeda, Ordem de Produção
Programa CS0105

Cadastrar os saldos em valores de Ordens em andamento na implantação do sistema.

Saldo das Ordens em Outras M oedas


Responsável pela Manutenção PCP, Contabilidade
Módulos que afetam CT, CE
Requisitos - Cadastros Moeda, Ordem de Produção
Programa CS0105

Cadastrar os saldos em valores de Ordens em andamento na implantação do sistema.

@ 2015 DTS Consultoria Todos os direitos reservados. Páá giná 122

Você também pode gostar