Você está na página 1de 32

Ao Cartório da 1a.

Circunscrição e Registro de lmóveis, Títulos e


Documentos, Civil de Pessoa Jurídica da Comarca de Limeira - Estado de
São Paulo.

Lp R[G;srRC DE P[55üÂ# j#
LUIS SRAS PITELLA
Substituto do 1q Oficial de f-li\4[lHAISPl r
Registro de lmóveis, Títtrlos
e Documeritos, Ciül de Pessoa
Juridica e 1c Tabelião de
Protesto de Letras e Títulos.
Comarca de Limeira - SP

A ASSOCIAÇÃO LIMEIRENSE DE ATLETISMO, ENtidAdC

sem fins lucrativo, regularmente inscrita no CNPJ/MF sob no 66.836.446/0001-


69, com Sede à Rua Capitão Antonio Esteves dos Santos, s/no, Jardim
Piratininga nesta cidade de Limeira (SP) e CEP 13.484-334, neste ato
representado pelo seu presidente Sr. José Luis Risso, brasileiro, casado,
empresário, residente e domiciliado na Rua Major Antonio Machado de
Campos, no 301 - apto. no 61 no Jardim Piratininga nesta cidade e Comarca de
LimeiraiSP, portador do RG no 9.409.458-5 e CPF no.851.128.018-91, vem
respeitosamente à presença de V.Sa. solicitar o registro das alterações do seu
Estatuto Social, adequando-o aos ditames cto Código Civil Lei no 10.406 de -
10 de janeiro de 2002, bem como, nas Leis no 13.019 de 31 de julho de 2014 e
Lei no 13.204 de 14 de dezembro de 2015.

Nestes Termos.
P. e. E. Deferimento.

de fevereiro de 20

]Á]JEI-IONÁTO DE NOTAS E PROTESTO D[, LETRAS E


Av Nove de Jr:lÂo, 6 z - Vila São Joáo , Cenro Âcima ,

JOSE

I "VÁL|DO STEHTE Côú §ELO OÊ ÁUTENT|C|DÀâB SEli4 EtEflDÁS sàü ÊÀ§!m§' I


]
REGíSTRÜ DE PESSÜÂS "3IJR DICAS

s2s
ATA DE ASSEMBLETA cERAL ExrRAoRoluÁntn

Aos 30 de janeiro de 2017 , as 1Bh30m, na sede da Associação Limeirense


Atletismo - AlÁ, sito à Rua Capitão Esteves dos Santos, s/no,
Piratininga, na cidade de Limeira/SP, foi realizada a reunião ASSEMBL
GERAL EXTRAORDINÁRA, nos termos do artigo 23,24 e 25 dos
Sociais o qual foi devidamente publicado no jornal A Gazeta de Limeira,
na sede da Associação Limeirense de Atletismo dando total conheci
publicidade, tem como finalidade a presente Assembleia Geral Extraordinária,
leitura e aprovação das alteraçÕes dos Estatutos Sociais, para adequação do
mesmo aos termos do Codigo Civil Brasileiro Lei no Lei no 10.406 de 10 de
janeiro de2002, bem como, nas Leis no 13.019 de 31 de julho de2014 e Lei no
13.204 de 14 de dezembro de 2015, de acordo com a ordem do dia. lniciou a
presente Assembleia com a fala do Sr. José Luis Risso, Presidente da Diretoria
o qual agrâdeceu a presença de todos os presentes, em ato contínuo devido à
ausência da Sra. Secretária Geral bem, como do 1o. Secretário solicitou que a
Sra. Dorotéia de Freitas secretaria-se "ad doc" a presente Assembleia Geral
Extraordinária, o que foi prontamente atendido,fez o Sr. Presidente explanação
das motivaçÕes para a obrigatoriedade urgente das alterações estatutárias, em
sua fala mostrou com clareza a necessidade das adequações de acordo com a
nossa legislação brasileira. Para a exposição das alterações e leitura do
mesmo, foi determinado pelo Sr. Presidente da Diretoria Sr. José Luis Risso,
que o Sr. Diretor Jurídico Dr. Carlos César Elisbon, assim procedesse à leitura
integral do Estatuto alterado. Após a leitura de todos os artigos, parágrafos,
incisos e letras, passaram a discussão, e em seguida a votação: Por todos os
presentes, foram aprovado unanimemente sem qualquer resalva todas as
alteraçÕes estatutárias. o presidente da Diretoria Sr. José Luis Risso, declarou
encerrada a Assembleia Geral Extraordinária exatamente às 20H20M,
determinando que a presente ata fosse lavrada em livro próprio, para a
assinatura de todos os presentes.

Limeira, 30 de janeiro de

IS RISSO

DE FREITAS
SECRETÁRIA "AD DOC"
19 REGISTRCI Ü[ P[S5CI45 IT.J'd.iÍ}ICAS
Luvr{rnÂ/stÉ tr S g
cÍfi ríriaJL.nime 8ob no-- Z
ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO LIMEIRENSE DE ATLETISMO

CAPÍTULO I

GONSTTTUIÇÃO DA ASSOCIAÇÃO LTMETRENSE DE ATLETTSMO:


rq
Título I
%-\Ç
t'
-*@
Da denominação, sede, fins e duração da associação

ART. 01 - A associação Limeirense


de Atletismo, a seguir simplesmente
denominada "ALA", é uma sociedade civil, assístencial, desportiva, social,
educacional, cultural e recreativa, sem fins lucrativo, fundada em 1o de junho
de 1991, com sede e foro à Rua Capitão Antonio Esteves dos Santos, s/no,
Jardim Piratininga nesta cidade de Limeira (SP) e CEP 12.484-394, com
autonomia patrimonial, administrativa, financeira e personalidade distinta dos
de seus associados.

§ Unico -
A 'ALA", reger-se-à por este Estatuto, por instruções e atos que
forem baixados pelos órgãos competentes de sua administração e Legislação
que lhe for aplicável.

ART. 02 - A "ALA" tem sede e foro nesta cÍdade de Limeira (SP), constituída
por prazo indeterminado, com número de ilimitado de sócios, e composto o
quadro social de acordo com o artigo 06.

§ unico - A 'ALA" tem personalidade jurídica própria e seus sócios não


respondem mesmo subsidiariamente, pelas obrigações que ela assumir.

ART. 03 - A "ALq' tem finalidade:


a) A promoção de atividades e finalidades de relevância pública e social.

b) Promover o bem-estar dos associados e de seus familiares.

c) congregar os amigos dos esportes, e desportistas em geral, da cidade


de Limeira (SP)

d) Prestar assistência social e jurídica.

e) Defender os interesses dos sócios junto aos órgãos públicos e privados.

f) Proporcionar a seus associados, atividades de caráter social, cultural,


educacional, recreativo e desportivo.

g) lncentivar e promover a prática de atividade física e desportiva e de

6
todas as modalidades formais e não formais.
/

/
19 REGISTRCI DE PU55Ü85 JUHIDICAS

Rosffi o .* *TXH3*iJí" 3*I_93


social' recreativo'
h) Promover o desenvolvimento de atividades de caráter
cultural, cívico, educacional e filantrÓpico'
modalidades olímpicas
Promover a formação de atletas e paratletas de
paralímpicas e de criação nacional'

k) Promover prática de atividades física e lazer à pessoa idosa'


a
proporcionandobenefíciosnaqualidadedevida,noaspectofísicoe
psicossocial'
promoção da prática de
l) Desenvolver projetos esportivos visando à
periféricos da cidade
atividade física, em especial atletismo em bairros
adolescentes em situação
de Limeira (sP), onde se localizam crianças e
deriscoouvulnerabilidadepessoalousocial,objetivandodescobrimento
de novos atletas ou inserção dos mesmos na sociedade'
político'
ART. 04 -A
uAr
A" não tomará parte em manifestaçÕes de caráter
para tais fins'
religioso e de classe, e nem cederá suas dependências
as
por Dirigentes e conselheiros' deverá observar
ART. 05 - A "ALA", SeUS
seguintes diretrizes de gestão:

a) A "ALA, pode pleitear incentivos fiscais para o desenvolvimento


e

formaçãodeatletaseparatletasnoâmbitofederal'estadualemunicipal'
Na administração da "ALA',, serão observados os
princípios da
b) economicidade e
legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade,
eficiência.

c)Aadoçãodepráticadegestãoadministrativanecessáriaesuficientes
ou
para coibir a obtenção, de forma individual ou coletiva, de
benefícios
vantagens pessoais em decorrência da participação no processo
decisório.
de atividades e às
d) Dar publicidade, no encerramento fiscal, ao relatório
demonstrações financeiras da entidade, incluindo-se
as certidÕes
associado.
negativas ie debitos à disposiçáo para qualquer

e) A aplicação integral de seus recursos e resultados financeiros na


manutençãoedesenvolvimentodosobjetivossociais'
e despesas em
Manutenção de escrituração completa de suas receitas
respectiva exatidão
livros revestidos das formalidades que assegurem a
com observância das normas e
os princípios fundamentais de
contabilidade expedidas pelo conselho Federal de
contabilidade, danlo
publicidade aos relatórios de atividades e demonstrações financeira,
incluídas das certidões de débitos com a Previdência Social e com o
Fundo de Garantia do Tempo de Serviço - FGTS, devendo colocá-los
para exame de qualquer cidadão.

g) Conservação em boa ordem, pelo prazo de 05 (cinco) anos, contado


r*._s
d\ -\\
data da emissâo dos documentos que comprovem a origem Oe sçs\ r f;;
receitas e a efetivação de suas despesas, bem assim a realização ffi, \ \
quaisquer outros atos ou operaçÕes que venham a modificar sffi ;*
situação patrimonial. éÉ*
h) Apresentação anual da Declaração de Rendimentos e lnformação da
Pessoa Jurídica, em conformidade com o disposto em ato da secretaria
da Receita Federal.

i) A transparência na gestão, inclusive quanto aos dados econômicos e


finânceiros, contratos, patrocinadores, direitos de imagem, propriedade
intelectual e quaisquer outros aspectos de gestão.

j) A autonomia do seu Conselho Fiscal conforme regimento próprio.


k) A Íiscalização interna de setores administrativos, financeiros e
operacionais.

l) A alternância no exercício dos cargos de direção.

m) A aprovação das prestaçÕes de contas anuais, procedida por parecer do


Conselho Fiscal.

ART. 06 - As cores oficiais da "ALA" serão vermelha, azul e branca, que serão
usadas em seus uniformes e brasÕes.

ART. 07 - A *ALA' extinguir-se-a nos casos previstos em lei ou deliberações de


ASSEMBLEIA GERAL, especialmente convocada para esse fim.

§ Primeiro - Para a instalação da assembleia Geral de que trata esse artigo, o


quorum deverá ser de 3/4 (três quarto) de numero de sócio, em primeira
convocação, e 112 (metade), em segunda convocação.

§ Segundo - A Assembleia Geral que deliberar sobre a EXTINÇÃO On ALA,


determinará que o seu patrimônio líquido seja transferido à outra pessoa
jurídica de igual natureza e que preencha todos os requisitos da Lei e cujo
objeto social seja, preferencialmente o mesmo da "ALA".

Titulo ll
Do Quadro Social

ART. 0B - O quadro social será composto dos seguintes sócios:


Lirb,,!ilRA/siâ1S2s
Ênl r$ien)Íilm+ t!.tl6
a) Fundadores -
Organizadora, e os que se inscreverem na 'ALA" até o dia 01 de junho
de 1991.

b) Efetivos - São os que se inscreverem ou venham a se inscrever a partir


de 01 de junho de 1991

c) Honorários - São aqueles que, estranhos ou não ao quadro social,


receberam ou venham receber este título, devido a serviços de
excepcional relevância prestados a "ALA", assim cOnsiderado pelo
Conselho Deliberativo.

d) Beneméritos São considerados sócios beneméritos, aqueles que


venham prestar a *ALA" contribuições de excepcional relevância a
,ALA", assim considerados pelo Conselho Deliberativo.

ART. 09 - Só terão direito a voto e a ocupação de cargo nos órgão de


deliberações, execuções e fiscalizaçÕes da 'ALA", os sócios mencionados nos
inciSOS "a" e "b" do artigO 08, e maioreS de 21 (vinte e um) anOS, observando OS
parágrafos deste artigo.

§ Primeiro - Constituem direitos exclusivos dos associados Fundadores e


Efetivos exercerem os cargos de Presidentes do Conselho Deliberativo, do
Conselho Fiscal e da Diretoria, bem como o Tesoureiro Geral.

§ Segundo - Para o exercício dos cargos mencionados no parágrafo anterior,


será necessário que o sócio efetivo, tenha participado no mínimo de 24 (vinte e
quatro) meses em cargo da Diretoria, ou membro dos conselhos.

ART. 10 - Para ingresso na "ALA", os aspirantes serão aceitos na forma da lei


e regido por este Estatuto.

§ Unico - O Título Il abrange ambos os sexos.

CAPÍTULO II

TNGRESSO E ELTMTNAçÃO DE SOCIOS

Título I
'

Da admissão e eliminação de sócios

ART. 11 - O quadro social será constituído de, pelo menos 2/3 (dois terço) de
nacionalidade brasileira.

§ Primeiro - Os menores de 18 (dezoito) anos serão obrigatoriamente sempre {


representados por quem de direito.

#
I
lq REGISTRO DÊ FilSS{i,qS ir"ifr.iI]ICAS
Lr§MErRAl#1S29

§ Segundo - Os direitos e obrigações dos sócios serão


após o pagamento da primeira mensalidade.

ART. 11 - Os pedidos de demissão só serão apreciados pela diretoria ." f"itÜlq


em forma expressa.
o*..,.
\ ,
b \( {ú
ART. 12 - Será eliminado do quadro social, com perda de todos os direitos,ffi \
sócio que: W'' \

a) Causar dano material ou moral a "ALA"

b) Manifestar-se publicamente ou fora da "ALA', em termos ofensivos ao


seu nome ou contrário aos seus interesses.

c) Procurar por meios de falsas alegações, desmoralizar os dirigentes.

d) Ceder documentos sociais a terceiros, que possibilitem benefícios


inerentes aos sócios.

e) Deixar de pagar 3 (três) mensalidades consecutivas.

§ Unico - O sócio eliminado com fundamento no item "e", se pedir readmissão,


deverá resgatar o seu débito, devidamente corrigido, de acordo com as normas
estabelecidas pelo Conselho de Administração.

ART. 13 - Serão competentes para deliberar sobre a eliminação de sócios:

a) A diretoria

b) O Conselho Deliberativo, quando o sócio for membro da Diretoria, do


Conselho Deliberativo ou Conselho Fiscal.

§ único - A eliminação dar-se-à através do órgão competente.


CAPíTULO III

DIREITOS, DEVERES E PENALIDADES.

Título I

Dos Direitos e Deveres dos sócios

ART. 14 - Constituem direitos dos sócios:

a) Gozar de todos os benefícios proporcionados pela "ALA".

b) Participar das Assembleias Gerais, com direito a voto, propor e discutir


suas deliberaçôes, observando o artigo 08.

c) Ser votado para qualquer cargo eletivo, observando o disposto do artigo


09 e seus parágrafos.
Á
ffi,itsjti;ciorcns
lrMEln,qlspfllSAg
d)

e) Ocupar por nomeação qualquer cargo no quadro administrativo


observado as disposições estatutárias e regulamentares.

Propor à Diretoria medidas que visam o melhor cumprimento


objetivos da "ALA".

g) Dar conhecimento, por escrito, aos respectivos órgãos admini


de irregularidades contidas em detrimento da 'ALA", por sócios, diretores,
conselheiros ou seus funcionários.

h) Poderão exercer o direito de voto somente os sócios maiores de 18


(dezoito) anos de idade, que estiverem em dia com suas obrigaçÕes para
com. a "ALA", observando o disposto no artigo 09 e seus parágrafos'

ART. 15 - São deveres dos sócios:

a) Cumprir eÍazer cumprir o presente Estatuto e as Deliberações os órgãos


de Administração da "ALA".

b) Cumprir os compromissos e promover o engrandecimento das "ALA".

c) Zelarpelo patrimônio moral e material da "ALA" .

d) Estar quites com a Tesouraria da "AlÁ", para votar e Ser votado, bem
como, gozar das demais vantagens oferecidas por este Estatuto e
Regulamentos.

Título Il

Das Mensalidades

ART. 16 - As mensalidades serão pagas ao cobrador credenciado, diretamente


na secretaria da "ALA", ou por outro meio a ser determinado pela Diretoria.

§ Unico - O aumento das mensalidades será deliberada pela diretoria, ad-


referendum do Conselho Deliberativo.

Título lll

Das Penalidades e Recursos

ART. 17 - O sócio, seja qual for a sua categoria, estará sujeito as seguintes
penalidades:

a) Advertência #
b)
c)
Repreensão por escrito

Suspensão
ro
cÀs
d) Destituição do cargo
.-mr§*t..1&*&H
e) Eliminação de sócio

ART.18-Serápassíveldepenalidadeosóciocujacondutaesteja"ffi
--k\r\
desacordo com o preceituado na lei, neste Estatuto, e outras normas internaq. , *'
\&& \
ff
ART, 19 - penalidades:
São competentes para aplicação de ffi"
w$ii
v \
a) O presidente, a de advertência e repreensão. n***""'
b) A Diretoria, a de suspensão e eliminação de sócio.
c) O Conselho Deliberativo, a destituição de membros da Diretoria.
§ Primeiro - A pena de suspensão privará o sócio de seus direitos estatutários,
não o isentando do pagamento das contribuições que estiver obrigado.

§ Segundo - O sócio eliminado poderá ser readmitido somente a critério do


órgão que aplicou a pena.

ART. 20 - Ao sócio é assegurado o mais amplo direito de defesa, em grau de


recurso:

a) À Diretoria, de ato do Presidente.

b) Ao Conselho Deliberativo, de deliberação da Diretoria.

c) A Assembleia Geral, de deliberação do Conselho Deliberativo.

§ Unico - O recurso deverá ser apresentado no prazo de 10 (dez) dias, a partir


da notificação da decisão do órgão recorrido.

GAPíTULO IV

oRGÃOS DE ADMTNTSTRAÇÃO

Título I

Dos órgãos Administrativos


*ALA'.
ART. 21 - São orgãos administrativos da

a) A Assembleia Geral.

b) O Conselho Deliberativo

c) O Conselho Fiscal

d) A Diretoria
r e n Ée i§fRCoE ffiffi]ü íffiõAS
{a

§-rftrxrtRAlsP âÍ92

§ Primeiro - Não será permitida a acumulação de cargos nos Conselhos


Deliberativo e Fiscal e na Diretoria.
*ALA", por expressa determi
§ Segundo - Os associados integrantes da
legal, não terão direito a qualquer remuneração delo exercício de cargos.

§ Terceirq - Todos os órgãos deverão registrar suas atividades nas


ordinárias e extraordinárias em documentos próprios ou atas.

Título ll

Da Assembleia Geral

-
ART. 22 AAssembleia Geral é o órgão soberano e representativo da vontade
social e suas decisÕes terão força de lei para os sócios e para os órgãos de
administração da'ALA'.

§ Unico Geral será constituída dos sócios com direito a voto,


- A Assembleia
quites com os cofres da "ALA" e em pleno gozo de seus direitos estatutários,
observando o artigo 14 letra "h".

ART. 23 - As Assembleias Gerais poderão ser convocadas pelos presidentes


da Diretoria, ou do Conselho Deliberativo, ou mediante requerimento de 50%
(cinquenta por cento) mais 01 (um) sócio com direito a voto.

ART. 24 - A Assembleia Geral reunir-se-á, quando convocada, para tomar


conhecimento de assunto relevante, discutindo e deliberando exclusivamente a
respeito do assunto motivo da convocação, o qual deve ser claramente
expresso no respectivo edital de convocação.

ART. 25 - A Assembleia Geral será convocada nos termos deste Estatuto, por
edital de convocação, em que deverá constar, além da ordem do dia, o local,
dia e hora da reunião, devendo ser publicado uma vez, em um dos jornais
diário da cidade, e fixado na sede da'ALA', com antecedência mínima de 10
(dez dias) com ampla divulgação entre os associados cabendo-lhe, na forma
deste Estatuto, dentre outros, deliberar sobre:

| - Destituição de administradores;
ll - Alteração do Estatuto;

ART. 26 lnstalar-se-á a Assembleia Geral em primeira convocação, no


-
horário estabelecido, com a presença da maioria absoluta dos sócios com
direito a voto ou em segunda convocação, 30 (trinta) minutos apÓs, com
qualquer número de sócios.

ART. 27 - lnstalada a Assembleia Geral por quem a convocou serão indicados


seu Presidente e Secretário, este escolhido dentre os sócios presentes.
ffiÊ;]ÀsiuníDlcAs
t-Ês\,lrtÊAl=t19*9

§ Primeiro - Os sócios registrarão sua presença apondo suas assinaturas e


número de RG em livro próprio, dentro do horário estabelecido no Edital para a

para eleger, para mandato de quatro anos, os membros efetivos e suplentes da


Diretoria, do Conselho Deliberativo e do Conselho Fiscal.

ll -Anualmente, na Segunda quinzena do mês de abril, para analisar a


prestação'de conta referente ao ano anterior.

lll - Anualmente, para apreciar e aprovar, até 30 de outubro, o plano de ação e


o orçamento para o exercício anterior.

ART. 2g - Serão Extraordinárias as Assembleias Gerais convocadas para


quaisquer outros fins.

§ Unico - Em caso de vacância do cargo de Presidente e Vice Presidentepara


da
Diretoria, será necessariamente convocada a Assembleia Extraordinária
realizaçáo de Eleições Gerais, nos termos deste Estatuto, e, tal convocação
deverá constar:

a -
A ordem do dia, o local, dia e hora da reunião, devendo ser publicado
uma vez, em um dos jornais diário da cidade, e fixado na sede 6, '4;r\', coÍTl
antecedência mínima de 10 (dez dias) com ampla divulgação entre os
associados cabendo-lhe, na forma deste Estatuto'

Título lll

Do Conselho Deliberativo

ART. 30 - O Conselho Deliberativo é o órgão de representação dos sócios e


será composto por um Presidente e um Secretário e por, no mínimo sete (07)
conselheiros efetivos. Assim, o Conselho Deliberativo totaliza nove (09)
membros e três (3) suplentes.

ART. 31 - Como órgão colegiado, fica o Conselho Deliberativo encarregado da


preservação dos princípios institucionais, com poderes para .deliberar,
cabendo-lhe principalmente:

I - Cumprir efazer cumprir o presente Estatuto;


,ALA", conserhos
ll - Aprovar o
Regimento lnterno da e de todos os
Regulamento de Eleições e o Código de Ética;
t
i' k---. "
í s' R É c sffi"õEã-"ff
I r rCffi Tü
ffiDtrÃã

kmg_tt
§_,tu4í:ifiÁ,r5ft
micísfití?-r* ç*;tr ru$
1S3g
lll - Manter e cumprir o Regimento Interno, em que se especifiquem
atribuiçÕes, prerrogativas e responsabilidades de seus membros;

lV - No dia da instalação do Conselho, eleger e empossar seu presidente;


V - Apreciar e decidir, em tempo hábil, sobre os recursos in
contra os atos da Diretoria, dando conhecimento da resolução ao inter,

Vl - Apreciar e aprovar proposta de aumento de mensalidade e taxa


adesão encaminhada pela Diretoria;

Vll - Apreciar e aprovar, até 30 de outubro, o plano de Ação e o Orçamento


para o exercício seguinte;

Vlll - Apreciar, no prazo máximo de 15 (quinze) dias úteis, os pareceres do


Conselho Fiscal, a serem encaminhados à Assembleia Geral;

lX - Conceder e cassar títulos honoríficos;

X - Convocar Assembleia Geral;

Xl - Aprovar a realização de despesas extraorçamentárias;

Xll - Apreciar e submeter à Assembleia Geral proposta de cobrança de


eventuais contribu ições extraord iná rias apresentad as pela Di retoria ;

Xlll - Propor à Assembleia Geral a reforma deste Estatuto;

XIV - Autorizar a alienação de bens móveis da 'ALA' de valor superior a 50


(cinquenta) vezes o valor do salário mínimo nacional;

XV - Acompanhar e avaliar a gestão da Diretoria, recomendando a adoção


das providências cabíveis, no caso de necessidade de destituição de Diretores,
encaminhar o assunto à decisão da Assembleia Geral;

XVI - Decidir pelo afastamento de membro do Conselho Deliberativo ou de


Diretoria, em caso de indícios de irregularidade;

XVll - Apreciar e decidir sobre recurso porventura interposto por associado,


em caso de penalidade aplicada pela Diretoria;

Xvlll- No último dia do ano que anteceder as eleições, deverá ser levantado o
número de sócios, a fim de ser fixado o número de conselheiro, para a nova
gestão. ,n
XIX - Ocorrendo vacância ou impedimento temporário, os suplentes serão II
chamados a assumir pela ordem de inscrição do '-v'-
-- registro da chapa por ocasião ( Vt
- ' '
eleição n
da
/U
4;)
XX - E permitido ao conselheiro solicitar licenciamento de suas funções por
período de 01 (um) a 06 (seis) meses, alternados ou consecutivos, durante o
mandato, para tratar de interesses particulares. J""S
\ -*q.*\\,{Ç
XXI - Na primeira quinzena de março, de cada ano, deliberar sobre as cont\
e relatorios anual da Diretoria. ',, \ t ç
XXll - Apreciar parecer do Conselho Fiscal.
\
wq,* -k \
§h"U
XXlll - Decidir sobre convocação extraordinária do Conselho Fiscal.

XXIV -Convocar os suplentes para o


preenchimento de vagas, nos
impedimentos, licenciamentos ou vacância dos membros.

XXV - Apreciar denuncia formal, devidamente firmada, contra elementos da


Diretoria ou Conselheiros.

XXVI - Destituir membros da Diretoria, por omissão ou ação, venha contrariar


as disposições deste Estatuto ou Conselheiros.

XXVII - Solicitar ao Presidente, o afastamento de elementos da Diretoría até


que se apure regularmente qualquer infração á ele imputado.

XXVIll - lmpugnar e anular atos ou operações da Diretoria julgados lesivos aos


interesses da "ALA" ou direito do associado.

XXIX - Julgar, em grau de recursos, atos da Diretoria.

XXX - Promover a eleição do Presidente ou do Vice Presidente na hipótese da


vacância dos cargos para contemplação do mandato.

XXXI - Aprovar benefícios a serem concedidos aos associados.

XXXII - Homologar as instruções para a realização de eleiçÕes, proposta pela


Comissão Eleitoral.

ART. 32 - Os membros do Conselho Deliberativo serão eleitos, juntamente


com o Conselho Fiscal e Diretoria, por voto direto, secreto, ou em caso de
chapa única aclamação, com mandato de 04 (quatro) anos, em numero de 09
(nove) conselheiros e (03) três suplentes.

§ Primeiro - A posse dos membros do Conselho Deliberativo dar-se-à no


primeiro dia subsequente ao da eleição, ocasião em que será eleito o seu
_'l
ffi*li:Li§ffiffiffis
::3H:: r ss s
R*çi*mio enl miçn:ílr; -' a;r: 6& iril.sid,-ti.1rn , M É.

| - Fazer parte do quadro associativo em qualquer categoria.

ll - Estar quites com a tesouraria.

§ Segundo - Esgotado o prazo do parágrafo anterior será o mandato declarado


extinto, convocando-se o suplente, que tomará posse, na primeira reunião do
Conselho Deliberativo, observando também para o suplente o pruzo do
parágrafo ãnterior.

§ Terceiro - O Presidente do Conselho Deliberativo:

| - Terá direito a seu voto de Conselheiro, alem do voto de desempate.

ART. 34 O Conselho Deliberativo reunir-se-á ordinariamente um vez a cada


-
dois (02) meses e extraordinariamente sempre que convocado pelo seu
presidente.

§ Primeiro - As reuniões serão convocadas por escrito com antecedência de


dez (10) dias, excepcionalmente, quando a importância do assunto exigir, a
convocação poderá ser veiculada através de outro meio de comunicação,
porém, com antecedência de até três (03) dias.

§ Segundo - Instalar-se-á a reunião com a presença da maioria dos seus


membros, no horário estabelecido na convocação, ou 30 (trinta) minutos apÓs,
com qualquer número de Conselheiros.

§ Terceiro - As deliberações do Conselho Deliberativo serão sempre tomadas


por maioria de votos.

ART. 35 - Compete ao Presidente do Conselho Deliberativo:

l- Convocar, dirigir, orientar e manter a ordem na reunião do Conselho


Deliberativo.

ll - Convocar e instalar a Assembleia Geral.

lll - Convocar extraordinariamente o Conselho Fiscal, por decisão do


Conselho Deliberativo.

lV - Participar como membro das reuniões da Diretoria com direito a voto. nA

ART. 36 - Compete ao Secretário do Conselho Deliberativo:


#
| - Redigir e ter as atas das reuniões do Conselho Deliberativo. n
/t
L-/
'1
ffiri:*pffii
,,*,,u,1"' "â192
g!
ReEü*'ado ** -*
qryI1:^Í:::,,;'l:

Deliberativo os documentos
ll- Encaminhar ao Presidente do conselho Ir_
relativos ao órgão. fqQ_ ="
lll - Outras atribuições inerentes ao cargo *-\ ,
do secretário será feito mediante indicação -%, \
§ unico - A substituição íd#ffi
§
óonselhoDeliberativo. W
*e
eleito que não comparecer -
ART. 37 - Perderá o mandato o conselheiro não
(05) reuniÕes alternadas ou consecutivas
durante um exercício a cinco
sendo aceita qualquer justificativa'

Título lV
Do Conselho Fiscal
contábeis'
ART. 38 é o órgão fiscalizador dos registros
- o conselho Fiscal"ALA"'
econômicos e financeiros da

ART. 39 - Ao Conselho Fiscal compete:


I - Cumprir efazer cumprir o presente Estatuto'
contábeis da
ll - Verificar a exatidão e com tempestividade os registros
UALA".

lll-Apreciarosbalanceteseobalançogeralda*ALA,,,darparecer,
submetendo-osaoConselhoDeliberativo,comcópiaparaaDiretoria.
quando julgar necessário'
lv - Examinar o livro de registro do patrimÔnio,
da "ALA"' quandO 'iUlgar
v - Fiscalizar qualquer unidade administrativa
pela Diretoria ou conselho Deliberativo'
necessário, ou quando convocado

_ pela parte contábil e financeira


vl convocar o Tesoureiro Geral responsável
da "ALA", para prestar informações'
e da Diretoria' quando julgar
Vll - Solicitar reuniÕes do Conselho Deliberativo
conveniente.

- contratação de auditoria especializada


vllt Determinar, quando necessário, a
"ALA"'
para examinar os registros contábeis da

lx - solicitar informações dados complementares que considerar


ou
relevantes ao exercício de suas atribuiçÕes'
e
desempenho financeiro e contábil
x- Deverá opinar sobre os relatórios de
também sobre as operaçÕes patrimoniais
realizadas
n
_k-)
ffiililffiiãt-r{ü Dr erss*as IuníPtcss
flI urv{nr.Âiíii,i1
Reo*staCo ç,r p'içvçfr ir:i'i+ ü
1929
iüi : !".ryr:ersyr=*'-.--ffi.*
'J*=-,.-.---*

§ Primeiro O parecer sobre o balanço anual será enviado ao Conselho


Deliberativo até o dia 15 de fevereiro de cada ano, para o encaminhamento à
Assembleia Geral.

§ Segundo - E vedado a membro ou ao próprio Conselho Fiscal reter, por


qç uillta (ou/
de trinta (30) dias
ura§ uuiltuu§,
corridos, uuuuÍltelttu§,
documentos, ilvÍu:i balancetes ua
livros e oalaÍlL;ete§ É\LÉ\ .
da "ALA'.
b,
ffiífu'r,
ART. 40 - O Conselho Fiscal será composto de três (03) membros efetivosffit$'
três (02) suplentes, com mandato de quatro (04) anos, proibida a reeleição.

§ Primeiro - A posse dos membros do Conselho Fiscal dar-se-à no primeiro dia


subsequente ao da eleição, Empossados, membros do Conselho Fiscal
elegerão entre si o seu Presidente.

§ Segundo - E, a data de término do mandato ocorrerá no primeiro dia


subsequente à eleição que ocorrerápara o próximo quadriênio.

ART. 41 - O Conselho Fiscal reunir-se-á:

| - Ordinariamente, com periodicidade mensal;

ll - Extraordinariamente, sempre que se fizer necessário, nos termos do


Estatuto.

§ Primeiro - A fim de apreciar os balancetes mensais, bem como o balanço


geral da *ALA" e emitir seu parecer, sobre este último, encaminhando-o ao
Conselho Deliberativo, com a respectiva cópia à Diretoria, na segunda
quinzena de cada ano.

§ Segundo - As reuniões serão realizadas com a presença da maioria absoluta


dos Conselheiros.

§ Terceiro - As
decisÕes do Conselho Fiscal serão tomadas por maioria
simples, em caso de empate, será dada por aprovada a decisão que contar
com o voto do Presidente.

§ Quarto - As decisões do Conselho serão aplicadas por seu presidente.

ART. 42 - Não poderão compor o Conselho Fiscal:

| - Os membros do Conselho de Administração do mandato imediatamente


anterior.

ll -Os parentes, até segundo grau, dos membros da Diretoria do mandato


atual e do imediatamente anterior.

lll -Empregados e prestadores de serviços à "ALA" no mandato atuar edo

f
imed iatamente anterior.
{
Título V
ffist:Âs j!-i$tíDlcAs
Lttu{Etfrnr;/s?LI9 2S
Da Diretoria

ART. 43 A Diretoria é o Órgão executivo da "ALA", eleita para o mandato


-
04 lquatro) anos composta por 12 (doze) membros efetivos e 03
(três)

suplentes, sendo os seguintes cargos:

l- Presidente
ll - Vice Presidente

lll - Secretário Geral


lV - Primeiro Secretário

V- Tesoureiro Geral

Vl - Primeiro Tesoureiro

Vll - Diretor de Patrimônio


Vlll - Diretor Social
lX - Diretor de Relacionamento Social e Cultural

X- Diretor de EsPorte

Xl - Diretor de Relações Públicas

Xll - Diretor Jurídico


direito a voto o Presidente do
§ Primeiro - será membro da Diretoria e com
Conselho Deliberativo.
da Diretoria, somente poderão ser
§ Segundo - O Presidente e Vice Presidente
vez, e por meio de
reeleitos, em sequencia de mandato por 01 (uma) única
eleição.

ART. 44 - Caberá à Diretoria:


da assembleia
I - Cumprir e tazer cumprir o presente Estatuto, as decisões
Geral, do Conselho Deliberativo e das entidades a
que eventualmente for
e compromissos
filiada a "ALA", os regimentos internos, regulamentos, códigos
assumidos.

-Elaborar e submeter ao Conselho Deliberativo


proposta de Regulamento
ll
de Eleições, Códigos de Ética e Regimento lnterno, no
d't"IT.'.1
qual esteja
n/)
o normal funcionamento da
uAr
A" e especificadas as atribuições, prerrogatlvas
Yl
e responsabilidade de seus membros' {Y,
ff
Itl - Submeter ao Conselho Deliberativo:
n
/t-
(.)
\
iU
---#r
LlMEíR;r,rirtlgz
§9ffiis; 1T Tlg$r'tr; " l'-.*.=rc
a - a prestação de contas de sua gestão e respectiva documentação, com o
parecer do Conselho Fiscal, que deverá ser submetida à deliberação da
Assembleia Geral.

b- a realização de despesas extraordinárias. t*.

i?+ il

c- e de instituição de taxa
'C{

proposta de aumento de mensalidade d#,{' \l

adesão.

d - elaborar e submeter ao Conselho Deliberativo, proposta de remuneração


dos dirigentes, fundamentada Sob o aspecto financeiro e orçamentário.

e - elaborar Plano de Ação e o orçamento anual da "ALA" para o ano


seguinte e submetê-lo, até a primeira quinzena de outubro, à apreciação do
Conselho Deliberativo.

f - submeter ao Conselho Fiscal os balancetes mensais e relatórios


financeiros até o último dia útil do mês subsequente.

g - submeter ao Conselho Fiscal os demonstrativos Contábeis e o Balanço


anual da "ALA" até o último dia útil do mês de fevereiro.

h - divulgar as atividades da "ALA'.

i- solicitar ao Conselho deliberativo a convocação de Assembleia Geral


Extraordinária.

j- solicitar reuniÕes dos Membros do Conselho Deliberativo'

k- fixar o numero de empregados da "ALA" e seus salários.

l- autorizar a alienação de bens móveis da 'ALA' considerados


prescindíveis, de valor até 50 (cinquenta) salários mínimos nacionais.

m -
propor ao Conselho Deliberativo a concessão e a cassação de títulos
honoríficos.

n - autorizar a contratação de serviços de qualquer natureza, observadas as


disposiçÕes regulamentares aplicáveis, podendo tal competência ser delegada,
no todo ou em paÉe, a um membro da Diretoria, mediante a formalizaçáo de
"Ato de Delegação".

o - instaurar, tão logo constatada a falta ou ato praticado por associado


passível de Advertência por escrito, Suspensão, Exclusão e Eliminação do
quadro social da "ALA", imediata abertura de procedimento administrativo para
a apuração dos fatos, apresentação de defesa e tomada de decisão, bem como
submeter à apreciação do Conselho Deliberativo o recurso administrativo
porventura interposto pelo associado envolvido.
Ll&ÁEiS'r:'.,I:iP 1 tI 2
P"çffill
p - conceder admissão, demissão, readmistáõ ãli."nça aos associados e

seus dependentes.

q -propor ao conselho Deliberativo a


reforma deste Estatuto, a
encaminhado para aprovação em Assembleia Geral Extraordinária'

- Convocar Assembleia Geral, no caso de vacância de todos os mempl"\


t#n, 1 fl
tH" \ \3
r
do Conselho Deliberativo.
os da Diretoria são solidários pelos atoer--#-**
§ Primeiro - Todos membros
que, Vencido na votação' registrar
aprovados, com exceção daqueles membros
justificadamente seu voto contrário à decisão aprovada.
pessoalmente pelas
os membros da Diretoria não respondem
§ segundo - de regu[ar gestão'
obrigaçÕes contraídas em nome da "ALA", na prática de atos
mas respondem pelos prejuízos que causarem por infração da Lei
e deste
Estatuto.
inclusive financeiro, em que
§ Terceiro - É vedado à Diretoria firmar contrato, do seu
seu vencimento ultrapasse o dia 15 de março do ano do término
mandato, sem prévia anuência do consetho Deliberativo.

ART. 45 Em caso de vacância do cargo ou de afastamento do


Presidente'
- realizada a
assumirá, o Vice Presidente, e no impedimento de ambos, será
antecipação eleição geral, sendo convocada
da a
Assembleia Geral
Extraordinária na forma do artigo 29, § único e letra "a".
Vice Presidente por prazo superior
§ Primeiro - Caso de vacância do cargo de
a 90 (noventa) dias corridos, a vaga para contemplação do mandato será
crescente de
suprida pelo suplente, que será convocado observada a ordem
inscrição de associado dentro da chapa'
da Diretoria' a vaga
§ Segundo - Caso a vacância se dê nos demais cargo
para contemplação do mandato será suprida pelo suplente, que será
dentro da
convocado observada a ordem crescente de inscrição de associado
chapa.

ART. 46 - Qualquer membro da Diretoria que concorrer a mandato


pÚblico

eletivo deverá afastar-se de suas funções Í'la "ALA" no período compreendido


entre o dia de registro da candidatura e o da divulgação oficial do
resultado,
pleito ou'
sendo-lhe assegurado reassumir o cargo no caso de insucesso no
para o
ainda, no caso de sucesso, desde que não haja incompatibilidade
exercício do cargo.

ART. 47 - As decisões da Diretoria serão tomadas por maioria simples;


em
o voto do
caso de empate, será dada por aprovada a decisão que contar com
Presidente, observado o quórum mínimo de três membros.
/
-K'
LU
I

subsequente a eleição e se findará no primeiro dia subsequente à eleição que


ocorrerá para o próximo quadriênio.

ART.49 -A Diretoria reunir-se-á:

| - Ordinariamente, uma vez por mês, por convocação de seu Presidente.


'{oi.

ll - Extraordinariamente, por convocação de seu Presidente ou da maioffi


F'r
dos seus membros.

§ Primeiro - lnstalar-se-á a reunião, na hora prevista pela convocação com a


presença .da maioria de seus membros e trinta (30) minutos após, com
qualquer numero.

§ Segundo -
Nas deliberaçÕes da Diretoria o Presidente, além de seu voto
pessoal, terá o voto de qualidade no caso de empate.

ART. 50 - Perderá o mandato o membro da Diretoria que:

l- Não tomar posse no cargo para o qual foi eleito ou escolhido no ptazo
de trinta (30) dias a contar da data marcada para a posse.

ll -
Faltar durante o exercício a três (03) reuniões consecutivas ou cinco (05)
alternados.

ART. 51 - Para licenciar-se do cargo que ocupa, o membro da Diretoria deverá


solicitar, por escrito, à Diretoria, o seu afastamento.

s 1.o - O licenciamento não será concedido por prazo superior a noventa (90)
dias.

§ 2.o - O afastamento somente se efetivará após a liberação por ato expresso


da Diretoria.

ART. 52 - Compete a Diretoria:

| -Cumprir e fazer cumprir o presente Estatuto e as deliberações dos


órgãos de administração da "ALA".

ll - Administrar, criar e extinguir unidades administrativas.

lll - Elaborar oS regulamentos que Se tornarem necessários ao


funcionamento da 'ALA' e encaminha-los para aprovação do Conselho
Deliberativo.

-
lV Aprovar a admissão de sócios.

V- Decidir sobre a aplicação de penalidades prevista no artigo 18 letra "b", ê


apreciar recurso interposto nos termos do artigo 20 letra "b"'
/
-?b*
Vl -Deliberar sobre a instituição de fundo assistencial, ajuda financeira
sócios, submetendo-as à aprovação do Conselho Deliberativo.

Vll - Manifestar-se sobre relatório de Comissão de Sindicân


encaminhando-o ao Conselho Deliberativo com parecer conclusivo.

Vlll - Fixar vencimentos de funcionários.

lX -
Decidir sobre a venda, doação, transferência, desincorporação
alienação de bens móveis, bem como autorizar despesas ordinárias
extraordinárias acima de 50 (cinquenta) salários mínimos nacionais.

X -
Deliberar sobre balancetes mensais e o balanço geral, antes de ser
encaminhados para apreciação do Conselho Fiscal.

Xl -
Encaminhar anualmente ao Conselho Deliberativo relatório de
atividades.

Xll - lndicar seus representantes em bairros da cidade.

ART. 53 - Compete ao Presidente:

I -Cumprir e fazer cumprir este Estatuto e as deliberações dos órgãos de


administração da "ALA", bem como, obedecer à legislação vigente.

ll - Fiscalizar a execução de todos os atos administrativos.

lll - Representar a "ALA', ativa e passivamente, em juízo ou fora dele,


podendo para tanto, constituir procurador.

-
lV Presidir as reuniões da Diretoria.

V- Nomear comissÕes, solucionar questões emergentes, submetendo à


ratificação da Diretoria na reunião imediata.

-
Vl Assinar em conjunto:

a) Com o Tesoureiro Geral: cheques, títulos de valor e outros documentos


que representarem compromissos econômico-financeiros da "A[Á", e
que devam ser submetidos à Diretoria e aos Conselhos Deliberativo e
Fiscal.

b) Com o Secretário Geral: contratos, escrituras, diplomas concedidos pela


Assembleia Geral, e toda correspondência.

Vll -
Designar os membros da Diretoria, bem como destituir os que infringirem
o presente Estatuto ou outras normas regulamentares, comunicando em ambos
os casos o fato ao Conselho Deliberativo.

Vlll - Admitir e dispensar empregados ou profissionais liberais.

-,*-
ffiilfr rh r§ifrõ D E r, #s$Â{r ustBiçsl
fi
r
Lirutrii'r'."'i:)1192Í
eeC*e5"adO ern mÉC,arsijq:r.:
i-**;:--#FM-e,@
i' i il'w

lX - Autorizar despesas ordinárias e extraordinárias até 50 (cinquenta)


salários mínimos nacionais.

X -Dar publicidade as deliberações dos Conselhos Deliberativo e Fi


bem como da Diretoria.

Xl - Supervisionar a elaboração de jornal ou informativo da 'ALA'.

Xll - Participar das reuniÕes do Conselho Deliberativo, como me


fundador, çom direito a voto.

ART. 54 - Compete ao Vice Presidente:

l- Substituir o Presidente nas suas ausências e seus impedimentos


temporários.

ll - Auxiliar o Presidente no desempenho de suas funções.

ART. 55 - Compete ao Secretário Geral:

| - Superintender e fiscalizar os serviços da Secretária.

ll - Elaborar a pauta das reuniões da Diretoria.

Ill - Secretariar as reuniões da Diretoria e elaborar suas atas.

lV - Assinar em conjunto com o Presidente da Diretoria os ofícios, nos


termos do artigo 53, inciso Vl, letra "b".

ART. 56 - Compete ao Primeiro Secretário:

l- Substituir o Secretário Geral nas suas ausências e seus impedimentos


temporários.

ll - Auxiliar o Secretário Geral no desempenho de suas funções.

ART, 57 - Compete ao Tesoureiro Geral:

l- A observação e adotando os princípios fundamentais de contabilidade e


das Normas Brasileiras de Contabilidade, dando publicidade aos relatórios de
atividades e demonstrações financeira, incluídas das certidÕes de débitos com
a Previdência Social e com o Fundo de Garantia do Tempo d Serviço - FGTS,
devendo colocá-los para exame de qualquer cidadão.

ll - Supervisionar o Serviço de Contabilidade.

lll - Supervisionar o Serviço de Tesouraria e controlar sua contas bancárias.

lV - Administrar os fundos e as rendas da "ALA".

V- Arrecadar receitas sociais e promover a cobrança de debíto em atraso.

#
Vl -
Recolher a bancos a receita da "ALA", mantendo em caixa quantia
necessária às despesas ordinárias.

Vll Dar parecer sobre as disponibilidades financeiras, nos casos de ajuda de


-
custo, doações, aquisições e alimentações.

Vlll -
Comunicar a Diretoria as irregularidades que venha constatar referentes
a despesa ou gastos I"*o

lX -Elaborar os balanços mensais e o balanço anual para conh".ir"nto ffi


sócios, enviando-os ao Conselho Fiscal, apÓs a deliberação da Diretoria.

X -Preparar a peça orçamentária para o exercício seguinte, submetendo-a


a aprovação do Conselho Deliberativo, após a deliberação da Diretoria.

Xl -Assinar em conjunto com Presidente da Diretoria nos termos do artigo


53, inciso Vl, letra "a".

Xl - Escolher os dirigentes dos departamentos afetos à sua área.

ART. 58 - Compete ao Primeiro Tesoureiro:

l- Substituir o Tesoureiro Geral nas suas ausências seus impedimentos


temporários.

ll - Auxiliar o Tesoureiro Geral no desempenho de suas funçÕes'

ART. 59 - Compete ao Diretor de Patrimônio:

| - Administrar os bens móveis e imóveis da'ALA'.

ll - Manter em dia os recebimentos ou pagamentos de alugueis, impostos e


-taxas.

lll -
Analisar proposta para aquisição ou alienação de imóveis encaminhando
parecer conclusivo á deliberação da Diretoria.

M -
Promover através de procedimento licitatório, a aquisição de materiais e
mobiliários necessários ao funcionamento da "ALA".

V - Promover a venda de imóveis e utensílios inservíveis, ouvida a Diretoria.

Vl - Lançar em livro proprio de inventário, todos os bens pertencentes a


,.ALA".

Vll - Escolher os dirigentes dos departamentos afetos à sua área.

ART. 60 - Compete ao Diretor Social:


ffiffissffiTô:ffilDi,cA-;]
I{*l*Wl-1Ts:11
lituiri:'e;'5%tr929
,.-' l:l*:***'*-.'
.: :l
i

excursÕes e
l- Promover e organizar bailes, festividades, Gonvescotes,
pela
çvrvqrrvqe de acordo com calendário anual aprovado
outras reuniÕes recreativas
Diretoria.
ll - Representar a "ALA" juntamente Com o Presidente ou
representa-'"
ffi\ f F
festividadqs externas Hfu \ \
lll - propor a Diretoria programa de assistência médica-hospitalar %*-)
§
farmacêutica.
pela Diretoria'
-
lV Firmar convênios de programas assistenciais aprovados

Escolher os dirigentes dos departamentos afetos a


sua área-
v-
ART. 61 - Compete ao Diretor de Esporte:
esportes entre aos
I lncrementar a pratica, difusão e aperteiçoamento dos
-
associado§.
jogos'
ll - Fiscalizar o funcionamento e horário dos

lll - Acompanhar os atletas durante as competiçÕes'

lV-ProporaDiretoriaprogramasdesportivosdecompetições.
sua área'
v - Escolher os dirigentes dos departamentos afetos a

ART. 62 -Compete ao Diretor de Relacionamento social e cultural:

Emitir parecer sobre a idoneidade dos candidatos à


admissão como
l-
sócio.
parecer sobre fatos e
ll -ouvir os sócios infratores, testemunhas, emitir
penalidadescabíveisaSeremaplicadospelaDiretoria.

lll -Organizar reuniões culturais, incrementando a difusão de atividades


culturais ( teatro, cinema, TV e etc')
à sua área'
lv - Escolher os dirigentes dos departamentos afetos

ART.63-CompeteaoDiretordeRelaçõesPublicas:
l.DivulgartodasasatividadesepromoçÕesda..ALA,,'
ll - Editar boletins internos.

lll - Divulgar e promover a uAr A" através da imprensa escrita, falada'


televisada e mídias sociais.
sua área'
lv - Escolher os dirigentes dos departamentos afetos à

ART. 64 - Compete ao Diretor Jurídico:


'
,Ã*l.gr'B,la*,l-"@6@n:r$+-]

Íe mee lsrnc DH ril55*Â5 JURIülcA-


Lir\tâiFiÂl5P
*m nakx*iir.la aob rll
s.@:sfrir,ii'ÀÉt@

l- Dar parecer em todas as questÕes de ordem jurídica que envolva a


,ALA'.

ll- Proceder analise das minutas de atos normativos dos órgãos


*ALA'..
administração
crLil r lll ilDr,r crvqv da
Lrcl
^L^
*
ki,
lll - lnformar petiçÕes e recursos interpostos pelos sócios, encaminhanOo-ffii1
com parecer conclusivos para decisão do órgão ou autoridade competente parã*'
decidir, nos termos deste Estatuto.

lV -lndicar e propor ao Presidente da Diretoria, a contratação de advogado,


para dar assistência jurídica aos sócios, referente aos benefícios salariais,
assistência médica ou socialjunto as dependência que as concedam.

V -
Designar advogados associados, para formar o Departamento Jurídico,
para substituí-lo nas suas ausências e seus impedimentos temporários.

CAPÍTULO V

RESPONSABILIDADES

TÍTULO I

Das Responsabilidades

ART. 65 -
Os membros da Diretoria não responderão pessoalmente pelas
obrigações que contraírem em nome da "ALA" em decorrência de ato regular
de gestão, mas serão responsáveis pelos p§uízos que causarem por dolo ou
culpa em virtude de infração da lei do presente Estatuto ou de deliberação dos
órgão de administração.

ART. 66 -
Os membros do Conselho Fiscal serão co-responsáveis pela
irregularidades cometidas pela diretoria, se não denunciarem quando do
desempenho de suas atribuições, previstas neste Estatuto, desde que
comprovadamente delas tenham tido conhecimento.

ART. 67 - A apuração das responsabilidades da Diretoria será procedida pelo


Conselho Fiscal e a deste pelo Conselho Deliberativo, mediante representação
subscrita por 1/3 ( um terço) dos seus membros.

§ Unico O Conselho Deliberativo poderá determinar a apuração de


responsabilidade através de outros procedimentos o de auditoria externa.

ART. 68 - A responsabilidade civil dos membros da Diretoria e do Conselho


Fiscal prescreve no prazo de um (01) ano a contar da data da aprovação, pelo
Conselho Deliberativo, das contas do exercício que findou o mandato.

CAPITULO VI
nrGrsrno DE prss#as :uníotcgs
Lirv{ErRA/stt92 s
n*-
3m rEcroÍ*me 8oo
pRrnruôNro socrAL

Título I

Do Patrimônio Social

ART. 69 - O patrimônio da "ALA" é constituído:

| - De bens móveis e imóveis.


ll - Do numerário existente em todo o seu conjunto.

lll - De rendas produzidas pelos bens patrimoniais ou por servrços


prestados.

lV - Da ieceita geral.

Título ll

Da Receita

ART. 70 - A receita da "ALA" é constituída de:

I - Mensalidade social, taxas e adesâo.

ll - ContribuiçãoedoaçÕes.

lll - Rendas eventuais e taxas diversas.

lV - Produto da alienação de bens.

V- Resultados de participação em convênios, contratos e parcerias.

VI - Resultado da exploração própria, ou de terceiros, em


cantina,
lanchonete, restaurante, bazar e similar porventura instalado nas dependências
da "ALA".

Vll - Resultado das atividades culturais, artísticas e desportivas.

Vlll - Receitas provenientes de publicidade, patrocínio e licenciamento de


nome e marca.

-
lX Receita financeira em geral.

X- Receitas que contribuam para alcance das finalidades da "ALA", tais


como, aluguéis, arrendamentos, locação de espaços, taxa de estacionamento e
outras.

Título lll

Da Despesa
i"e R[6!STR0 DÊ Pü55#Ê\3 iUit§DICAS
t-lndrrft;iis{19âS
neg&kaao ern microfilr*e a*l: r.ll

lll -
Aquisição de material de expediente, máquinas e equipamentos, bens
móveis e imóveis e outros de seu interesse.

lV -Gasto com realização de reuniões, encontros, cursos e seminários de


seu interesse.

V -
Gastos com conservação e manutenção de bens móveis e imóveis de
sua propriedade.

Vl - Custos de promoções artísticas, culturais, sociais e esportivas de sua


iniciativa.

Vll - Pagamento a pessoa físicas e jurídicas por serviços prestados à 'ALA'.

Vlll - As decorrentes da celebração de convênios e contratos.

IX - Custo das mercadorias adquiridas para comercialização.

X- Aquisição de material de higiene, limpeza, alimentação, transportes e


ajuda de custo.

§ Segundo - São despesas extraordinárias as nãos especificadas nos itens


anteriores deste artigo e somente poderão ser realizadas quando autorizadas
por maioria absoluta da Diretoria;observando os dispostos neste Estatuto.

CAPITULO VII

DAS ELEIÇOES

TÍtulo I

Das Eleições

ART. 72 - As eleições para a Diretoria e para os Conselhos Deliberativo e


Fiscal serão realizadas segundo este Estatuto e as normas do Regulamento
das EleiçÕes.

ART. 73 - Cada chapa concorrente às eleiçÕes registrará junto ao


::lli,x:ji=
fl
do Conselho Deliberativo, obrigatoriamente, todos os nomes dos

ff-
l
t"q REGTSTRO DH Pr550Â5 "luii!-DiÇAS
LrnnErRAlsPâ192I
*ín ír*craÍlrn+ sob n§,

aos cargos efetivos e suplentes nos Conselhos Deliberativo, Fiscal e também


da Diretoria.

§ Primeiro As inscrições das chapas concorrentes serão aceit4s \


impreterivelmente até as 18hOO do quinto dia útil que antecederá as eleiçõet
M
§ Segundo Será recusada a inscrição de chapa que não satisf"=ffir'
integralmente o determinado neste Estatuto, e também ao contido neste artigo.

ART. 74 - Da impugnação da inscrição da chapa, poderá os interessados opor


recurso para pleitear sua admissão.

-
§ Primeiro O recurso deverá ser proposto no prazo de vinte e quatro (24)
horas, contados da cientificação da impugnação da inscrição, endereçado à
Comissão de Eleição, que terá igual praza, ou seja, vinte quatro horas (24)
para analisar e emitir decisão final.

§ Segundo Comissão de Eleição será formada por três (03) membros,


- A
indicados pelo Presidente do Conselho Deliberativo.

ART. 75 - A votação será feita, mediante escolha de uma das chapas


concorrentes.

§ Unico Em caso de haver somente uma chapa inscrita, esta será eleita por
-
aclamação.

ART. 76 - Os processos eleitorais assegurarão:

l- Colégio eleitoral constituído de todos os associados em pleno gozo de


seus direitos.

ll - Defesa prévia, em caso de impugnação, do direito de participar da


eleição.

lll -
Eleição convocada mediante edital publicado no sítio da "ALA" e afixado
em local de fácil acesso, com ampla divulgação entre os associados.

lV- Sistema de recolhimento dos votos imune a fraude.

V- acompanhamento da apuração pelos candidatos e meios de


comunicação da "ALA'.

§ Unico - As eleiçôes serão realizadas em um único turno, sendo declarada


vencedora a chapa que obtiver o maior número de votos válidos, conforme
determinado no Regimento de Eleições.

Título ll

Dos Requisitos
ls REGISTRO üE Ff55i],§{5 JURIDICÀS
[_rfl\4f; t*t-;:llSp â I g gI
megMa*o crn n*orofàrn*: *ob no;

ART. 77 - Constituem requisitos obrigatórios para o exercício dos ca


Presidente dos Conselhos Deliberativo e da Diretoria, bem como,
Presidente da Diretoria e do Tesoureiro Geral e Primeiro Tesoureiro:

l- Ser associado na categoria descrito no artigo 8, letras "a" e


também devidamente em concordância com o artigo 9, parágrafos 1o
estar em dia com os pagamentos das contribuições devidas e não
cumprindo penalidades prevista neste Estatuto.

ll - Não estar cumprindo punição resultante de processo judicial.

lll - Estar adimplente na prestação de contas de recursos públicos em


decisão administrativa definitiva.

lV- Estar em dia na prestação de constas da própria entidade.

V- Não estar afastado de cargos eletivos ou de confiança de entidade


desportiva ou em virtude de gestão patrimonial ou financeira irregular ou
temerária da entidade.

Vl -não estar sendo processado por insolvência civil ou ser sócio cotista em
empresa em regime de recuperação judicial ou falência.

§ Unico - Será obrigatório o afastamento preventivo e imediato dos dirigentes,


eleitos ou nomeados, caso incorram em qualquer das hipóteses do inciso V e
Vl, assegurado o processo regular e a ampla defesa para a destituição.

ART. 78 -
Constituem requisitos para o exercício dos demais cargos dos
Conselhos Deliberativo, Fiscal e também da Diretoria ser associado a mais de
12 (doze) meses e estar em dia com suas contribuições, respeitado, no que
couber este Estatuto.

CAPITULO VIII

DAS DTSPOSTçOES

Título I

Das Disposições Finais

ART. 79 A "ALA" adotará emblema e cores para sua identificação,


devidamente aprovados pelo Conselho Deliberativo, sendo: Vermelho, Azul, e
Branco.

ART. 80 - Nenhum cargo eletivo ou de nomeação, previsto no Estatuto, será


remunerado.

§ Unico - O Conselho Deliberativo poderá autorizar'.


ffiÀstum{»lcas

l- O reembolso' a titulo de indenização'


Conselheiros, *"^U'ot
do Conselho Fiscal
da cidade'
Áàrn"nt"neamente fora

ll-AconcessãodeverbamensalderepresentaçãoaoPresidented\
h
Diretoria'
em questões político-pa*idarias@
ART. 81 - A *ALA' manterá neutralidade
religiosa.
.ALA' pautar-se-á pelos princípios de Responsabilidade
ART. 82 A
Socioambiental, Para:

l-Repelirpreconceitosediscriminaçõesdegênero,orientaçãosexual,
espécie'
de qualquer
etnia, raça. Credo ou

e negociais'
ll-Tertransparência,éticaerespeitoaomeio_ambientecomobalizadores
.ofiri., esportivas' culturais
das suas práticas administrativas,

lll.Fundamentarorelacionamentocomosassociadoseempregadosna
ética e no resPeito'

lV.Estimular,difundireimplementarpráticadedesenvolvimento
sustentável'
presente- Estatuto' a uAl A" manterá
ART. 83Em complemento ao pelo coÀelho Deliberativo assim
documentos específicos,
,prorudo,
definidos:

l- Regimento lnterno;

ll - Regulamento de 'Çleições;

lll - CÓdigo de Ética;


julgar
outros regulamentos específicos que
§ Único - A Diretoria elaborará
suas atribuições'
necessário p"' o bom andamento de
obrigações
subsidiariamente' pelas
ART. 84 - Os associados não respondem'
soclals.
da "Al A" seu
que er.n
ART.85 - Fica determinado' "'::-1"..dissolução
patrimôniolíquidoserátransfi::^,toutrapessoajurídicadeigualnaturezae
quepreenchatodososrequisitosdaLeiecujoobjetosocialseja,
mesmo da "ALA"'
;;;";;..ialmente, o
ART'86-oexercíciosocialefinanceirodau6|-fi,,coincidirácomoanocivil.
ART.g7_EsteESTATUTOentraráemvigorapósoseuregistro'nosteTos
datei.

1a íiiaGl5Tírü DE FfS,§il,,i1í ;rüiCÀ5

I [te{r*ee"eds orn rz:{cr*filnr+ *ob

§ Unico - Compete ao Presidente da Diretoria providenciar o registro no ptazo


de 10 (dez) dias, contados da data de aprovação deste ESTATUTO Pela
ASSEMBLEIA GERAL.

ART. 88 - A reforma total ou a modificação parcial deste ESTA

Título ll

Das Disposições Transitórias

ART. Bg - Ficam mantidos em seus cargos os atuais membros do Conselho


Deliberativo, do Conselho Fiscal e da Diretoria, sendo seus mandatos
prorrogados até a eleição vindoura do mês de março 2017.

ART. g0 - Este estatuto foi aprovado na Assembleia Geral de 30 de janeiro de


2017, com a revogação das disposiçÕes em contrário e entra em vigor na data
da sua aprovação

Limeira, 30 de janeiro de 2017. r'

SBON
JURíDIGO
B/SP 83.592

I: -"-t --d" r,À


L].*#rt ttl

j ,VÁLED §ouEmE coü sELo DE ÂUTExlcÍàÂ,E sM EilEilqÀs HoÜ aA§UMs, I


i-r E3§il.â.3 .: t.! fti tlcAs

jo â iiix.,'i;Iil
Averb; 2z
,,,-Á
livro A-
t ,/
L. t

t ',:-;19+

TUISBNAS PITELLA
§u-uiinrtd-do lc oficial de
Reeistro de lmóveis, Títulos
e Documentos, Ciül de Pessoa
iriiai"" e li Tabelião de
Protesto de Letras e Títulos'
omêrca de LlnrSl-fa '-l!