Você está na página 1de 61

Curso Online - Raciocínio Lógico-Quantitativo para Traumatizados Profs. Alexandre Lima e Moraes Junior

Aula 12 Compreensão e elaboração da lógica das situações por meio de: raciocínio matemático (que envolvam, entre outros, conjuntos numéricos racionais e reais - operações, propriedades, problemas envolvendo as quatro operações nas formas fracionária e decimal; conjuntos numéricos complexos; números e grandezas proporcionais; razão e proporção; divisão proporcional; regra de três simples e composta; porcentagem); raciocínio sequencial; orientação espacial e temporal; formação de conceitos; discriminação de elementos – Parte 1

12. Compreensão e elaboração da lógica das situações por meio de raciocínio matemático; raciocínio sequencial; orientação espacial e temporal; formação de conceitos; discriminação de

2

12.1. Conjuntos Numéricos, Racionais e Reais

2

12.2. Operações, Propriedades, Problemas Envolvendo as Quatro Operações

nas Formas Fracionária e Decimal

2

12.3.

Conjuntos Numéricos Complexos

2

12.3.1. Operações com Pares Ordenados

2

12.3.2. Conjuntos Numéricos Complexos

3

12.4. Números e Grandezas Proporcionais

8

12.5. Razão, Proporção e Divisão Proporcional

8

12.6. Regra de Três Simples e Regra de Três Composta

11

12.7. Porcentagem

 

13

12.8. Raciocínio Sequencial, Orientação Espacial e Temporal, Formação de

Conceitos e Discriminação de Elementos

14

12.9.

Outros Assuntos que Podem Cair em Prova

17

12.9.1.

Progressão

Aritmética (PA)

17

12.9.2.

Progressão

Geométrica (PG)

21

12.9.3.

Movimento

Uniforme

23

12.10.

Memorize para a prova

28

12.11.

Exercícios de Fixação

32

12.12.

Gabarito

39

12.13.

Exercícios de Fixação Comentados e Resolvidos

40

Bibliografia

 

60

Curso Online - Raciocínio Lógico-Quantitativo para Traumatizados Profs. Alexandre Lima e Moraes Junior

12. Compreensão e elaboração da lógica das situações por meio de raciocínio matemático; raciocínio sequencial; orientação espacial e temporal; formação de conceitos; discriminação de elementos.

Este assunto encerrará a parte de raciocínio lógico propriamente dito, para entrarmos no mundo da estatística e da matemática financeira. Como há muitas questões sobre o tema dessa aula, o assunto foi dividido em duas aulas.

Na aula de hoje, veremos os conceitos e resolveremos 22 (vinte e dois) exercícios. Na próxima aula, na semana que vem, veremos mais exercícios.

Então, sem perda de tempo, vamos começar a aula de hoje!

12.1. Conjuntos Numéricos, Racionais e Reais

Tratamos deste assunto na aula 6.

12.2. Operações, Propriedades, Problemas Envolvendo as Quatro Operações nas Formas Fracionária e Decimal

Tratamos deste assunto na aula 2.

12.3. Conjuntos Numéricos Complexos

Para entender os números complexos, inicialmente veremos as operações com pares ordenados.

12.3.1. Operações com Pares Ordenados

Seja o conjunto dos números reais. Consideremos o produto cartesiano

2

×=.

= (x, y) | x; y

2

{

}

2

= conjunto dos pares ordenados (x,y), em que x e y são números reais.

Operações com Pares Ordenados:

1) Igualdade: (a,b) = (c,d) a = c e b =d

2) Adição: (a,b) + (c,d) = (a + c, b + d)

3) Multiplicação: (a,b) . (c,d) = (ac – bd, ad + bc)

Curso Online - Raciocínio Lógico-Quantitativo para Traumatizados Profs. Alexandre Lima e Moraes Junior Memorize para a prova:

Operações com Pares Ordenados:

1) Igualdade: (a,b) = (c,d) a = c e b =d

2) Adição: (a,b) + (c,d) = (a + c, b + d)

3) Multiplicação: (a,b) . (c,d) = (ac – bd, ad + bc)

12.3.2. Conjuntos Numéricos Complexos

Um conjunto numérico complexo é representado por e corresponde ao conjunto dos pares ordenados de números reais para os quais estão definidas as operações do item anterior.

z z = (x, y); x, y

Exemplos:

1) z 1 = (3,2) e z 2 = (4,0). Calcule z 1 + z 2 ; z 1 . z 2 e z 1 2 .

z 1 + z 2 = (3 + 4, 2 + 0) = (7,2) z 1 . z 2 = (3.4 – 2.0, 3.0 + 2.4) = (12,8) z 1 2 = (3,2).(3,2) = (3.3 – 2.2, 3.2 + 2.3) = (5,12)

2) z 1 = (1,2) e z 2 = (3,4). Calcule z, tal que z 1 + z = z 2 .

z

= (x,y) (1,2) + (x,y) = (3,4) (1 + x, 2 + y) = (3,4)

1

+ x = 3

x = 3 – 1 = 2

2

+ y = 4

y = 4 – 2 = 2

z

= (2,2)

3) z 1 = (1,-1) e z 2 = (2,3). Calcule z, tal que z 1 .z = z 2 .

z = (x,y) (1,-1) . (x,y) = (2,3) (x.1 – (-1).y, 1.y + (-1).x) = (2,3) ⇒ ⇒ (x + y, y – x) = (2,3)

x + y = 2 (I)

y – x = 3 (II)

(I) + (II) 2y = 5 y = 5/2

x

+ y = 2 x + 5/2 = 2 x = 2 – 5/2 = -1/2

z

= (-1/2, 5/2)

Curso Online - Raciocínio Lógico-Quantitativo para Traumatizados Profs. Alexandre Lima e Moraes Junior

Propriedades:

I. Adição:

Associativa: (z 1 + z 2 ) + z 3 = z 1 + (z 2 + z 3 )

Comutativa: z 1 + z 2 = z 2 + z 1

Elemento Neutro: z = (0,0) = elemento neutro z 1 + z = z 1

Elemento Simétrico: z + z´= (0,0). Logo, se z = (x,y), então z´= (-x,-y)

II. Multiplicação:

Associativa: (z 1 . z 2 ) . z 3 = z 1 . (z 2 . z 3 )

Comutativa: z 1 . z 2 = z 2 . z 1

Distributiva: z 1 . (z 2 + z 3 ) = z 1 . z 2 + z 1 . z 3

Elemento Neutro: z = (1,0) = elemento neutro z 1 . z = z 1

Exemplo: (2,3).(1,0) = (2.1 – 3.0, 2.0 + 3.1) = (2,3)

Elemento Inverso: z . z´´ = (1,0).

Logo, se z = (x,y), então z´´ =

x

2

x

+

y

2

y

,

2

x

+

y

2

inverso ou inverso multiplicativo.

Exemplo: Supondo que z 1 = (1,2) e z 2 = (3,4), calcule o resultado da divisão de z 1 por z 2 .

Fazer a divisão de z 1 por z 2 é o mesmo que multiplicar z 1 pelo inverso de z 2 .

z

1

z

2

3

4

=

z

1

.

z

´´

2

=

(1,2).(

z

1

3

=

(1.

z

2 25

2.(

)

=

2

3

4

25

+

),1.(

4

2

,

3

2

4

25

25

)

+

+

4

2

2.

3

25

)

3

4

(1,2).(

25

,

=  

11

25

,

2

25

25

 

)

Nota: Unidade Imaginária (i) corresponde ao número complexo (0,1).

i 2 = (0,1).(0,1) = (0.0 – 1.1, 0.1 + 1.0) = (-1,0) i 2 = -1 i 3 = i 2 .i = (-1).i = -i i 4 = i 2 .i 2 = (-1).(-1) = 1

Curso Online - Raciocínio Lógico-Quantitativo para Traumatizados Profs. Alexandre Lima e Moraes Junior Normalmente, para todo n :

i 4n = 1

i 4n+1 = i

i 4n+2 = -1

i 4n+3 = -i

Dado um número complexo qualquer z = (x,y), temos:

z

= (x,y) = (x,0) + (0,y) = (x,0) + (y.0 – 0.1, y.1 + 0.0) = (x,0) + (y,0).(0,1)

z

= x + y.i forma algébrica de escrever o número complexo.

x

(número real) = denominado “parte real” de z.

y

(número real) = denominado “parte imaginária” de z.

x

= Re(z)

y

= Im(z)

Nota: Chama-se real todo número complexo cuja parte imaginária é nula e chama-se imaginário puro todo número complexo cuja parte real é nula e a imaginária não.

z

= x + 0.i

z = x é real

z

= 0 + y.i

z = y.i é imaginário puro

A forma algébrica é muito mais prática que o par ordenado, pois facilita as operações. Veja:

Igualdade: a + b.i = c + d.i a = c e b = d.

Adição: (a + b.i) + (c + d.i) = (a + c) + (b + d).i

Multiplicação: (a + b.i) . (c + d.i) = a.c + a.d.i + b.c.i + b.d.i 2

Como i 2 = -1 (a + b.i) . (c + d.i) = a.c + a.d.i + b.c.i + b.d.(-1) = (a.c – b.d) + (a.d + b.c).i

Exemplo: Dados z 1 = 1 + 2.i e z 2 = 2 – i e z 3 = 3 + i, calcule z 1 .z 2 .z 3 .

z 1 .z 2 .z 3 = (1 + 2.i).(2 – i).(3 + i) = (1.2 – 1.i + 2.2.i – 2.i 2 ).(3 + i)

z 1 .z 2 .z 3 = (2 – 1.i + 4.i – 2.(-1)). (3 + i) = (4 + 3.i).(3 + i)

z 1 .z 2 .z 3 = (4.3 + 4.i + 3.3.i + 3.i 2 ) = (12 + 4.i + 9.i + 3.(-1))

z 1 .z 2 .z 3 = 9 + 13.i

Curso Online - Raciocínio Lógico-Quantitativo para Traumatizados Profs. Alexandre Lima e Moraes Junior

 

(2

+

i

)

101

.(2

i

)

50

(

2

− −

i

)

100

.(

i

2)

49

.

 

(2

+

i

)

101

.(2

i

)

50

 

=

(

1).(2

+

i

)

100

.(2

i

)

49

=

4

(

− −

1)

=−

5

1

(1

+

i )

80

(1

+

i )

82

.

i

96

Exemplo: Calcule

(2

+

i

)

101

.(2

i

)

50

(

2

− −

i

)

100

.(

i

2)

49

 

2.2

2.

i

+

2.

i

i

2

=

1

Nota:

(a + b) = (-1).(-a – b)

(a – b) = (-1).(-a + b)

Exemplo: Calcule

=

(2

+

i

).(2

i

)

1

=

(1 + i) 2 = (1 + i). (1 + i) = 1.1 + 1.i + 1.i + i 2 = 1 + 2.i + (-1) = 2.i

(1

+

i

)

80

(1

+

i

)

82

 

  (1

+ i

)

2

 −  (1 +

40

i

)

2

41

 
 

i

96

 

=

 

(

i

2

)

48

 
 

2

40

.

(

i

2

)

20

2

41

.

i

.

(

i

2

)

20

2

40

.

(

1

)

20

2

41

i

 

(

=

=

   

.

.

1

=

(

2.

i

)

40

(

2.

i

)

41

1

)

20

(

=

2

1

)

40

48

2

41

. i

Nota: Complexo Conjugado

Se z = x + y.i, o seu complexo conjugado é: z = x y.i

=

Logo, pode-se deduzir que o conjugado de z = x y.i é z = x + y.i.

z = x + y.i z = x y.i

Propriedades do Conjugado:

I) z + z = 2.Re(z)

II) z - z = 2.Im(z).i

III)

IV)

V)

z z

z =

z

1

+ z

2

= z

1

+ z

2

z .z

1

2

= z .z

1

2

Exemplos: z = 1 + 2.i. Logo, z = 1 – 2.i

I) z + z = 1 + 2.i + 1 – 2.i = 2 = 2.Re(z)

II) z - z = 1 + 2.i – (1 - 2.i) = 1 + 2.i – 1 + 2.i = 4.i = 2.Im(z).i

Curso Online - Raciocínio Lógico-Quantitativo para Traumatizados Profs. Alexandre Lima e Moraes Junior

Exemplo:

z 1 = x 1 + y 1 .i e z 2 = x 2 + y 2 .i z 1 + z 2 = (x 1 + x 2 ) + (y 1 + y 2 ).i

z

1

+ z

2

= (x

1

+ x ) ( y

2

1

+ y ).i = (x

2

1

y .i) + (x

1

2

y .i) = z

2

1

+ z

2

Exemplo:

z 1 = x 1 + y 1 .i e z 2 = x 2 + y 2 .i z 1 . z 2 = x 1 .x 2 + x 1 .y 2 .i + y 1 .x 2 .i + y 1 .y 2 .i 2 = (x 1 .x 2 -

z

.

1

z

2

=

(

z

1

.

z

2

x

1

=

x

.

(

2

x

1

y

1

y

1

.

)

. ).(

y

2

i

x

2

(

y

x

1

.

y

2

2

+

y

1

.

x

2

).

. )

i

=

z

1

.

z

2

i

=

x

1

.(

x

2

y

2

. )

i

y 1 .y 2 ) + (x 1 .y 2 + y 1 .x 2 ).i

y

1

.

i

.(

x

2

y

2

. )

i

Nota: Utilização do conjugado na divisão: para calcular z 2 /z 1 , basta multiplicar o denominador e o numerador pelo conjugado do denominador.

Exemplo:

3

+

2.

i

=

(3

+

2. ).(1

i

i

)

=

1

+

i

(1

+

i

).(1

i

)

(3.1

3.

i

+

2.

i

2.

i

2

)

 

(1

− + −

i

i

i

2

)

Memorize para a prova:

=

5

i

5

1 .

=

2

2

2

i

Números Complexos:

Propriedades:

I. Adição:

Associativa: (z 1 + z 2 ) + z 3 = z 1 + (z 2 + z 3 ) Comutativa: z 1 + z 2 = z 2 + z 1 Elemento Neutro: z = (0,0) = elemento neutro z 1 + z = z 1 Elemento Simétrico: z + z´= (0,0). Logo, se z = (x,y), então z´= (-x,-y)

II. Multiplicação:

Associativa: (z 1 . z 2 ) . z 3 = z 1 . (z 2 . z 3 ) Comutativa: z 1 . z 2 = z 2 . z 1 Distributiva: z 1 . (z 2 + z 3 ) = z 1 . z 2 + z 1 . z 3 Elemento Neutro: z = (1,0) = elemento neutro z 1 . z = z 1 Elemento Inverso: z . z´´ = (1,0).

Normalmente, para todo n :

i 4n = 1

i 4n+1 = i

i 4n+2 = -1 i 4n+3 = -i

z

= x + y.i forma algébrica de escrever o número complexo.

x

(número real) = denominado “parte real” de z.

y

(número real) = denominado “parte imaginária” de z.

Curso Online - Raciocínio Lógico-Quantitativo para Traumatizados Profs. Alexandre Lima e Moraes Junior Memorize para a prova:

Números Complexos:

Complexo Conjugado

Se z = x + y.i, o seu complexo conjugado é: z = x y.i

Logo, pode-se deduzir que o conjugado de z = x y.i é z = x + y.i.

z = x + y.i z = x y.i

Propriedades do Conjugado:

I) z + z = 2.Re(z)

II) z - z = 2.Im(z).i

III) z =

z z

IV) + z

z

1

2

= z

1

+ z

2

V) z .z

1

2

= z .z

1

2

Utilização do conjugado na divisão: para calcular z 2 /z 1 , basta multiplicar o denominador e o numerador pelo conjugado do denominador.

Exemplo:

3

+

2.

i

=

(3

+

2. ).(1

i

i

)

=

1

+

i

(1

+

i

).(1

i

)

(3.1

3.

i

+

2.

i

2.

i

2

)

 

(1

− + −

i

i

i

2

)

=

2

2

2

5

i

=

5

1 .

i

12.4. Números e Grandezas Proporcionais

Tratamos deste assunto na aula 9.

12.5. Razão, Proporção e Divisão Proporcional

Razão: é o quociente entre dois números racionais, sendo que o denominador deve ser diferente de zero. Exemplos: 7/13, 3/5, 8/20, etc.

Equivalências entre Razões: duas razões são equivalentes quando o resultado da divisão do numerador pelo denominador é igual.

Exemplo:

1

=

2

=

3

=

4

=

5

=

3

6

9

12

15

Proporção: é a igualdade entre duas razões.

 

1

5

Exemplo:

3

=

15

Curso Online - Raciocínio Lógico-Quantitativo para Traumatizados Profs. Alexandre Lima e Moraes Junior Propriedades da Proporção: Considere a proporção

a c

=

b d

I) a.d = b.c

II)

a a

c

+

b

c

+

d

a

+

b

c

+

d

a

b

c

d

=

=

ou

=

ou

=

b d

 

a

 

c

b

 

d

a

c

a

b

c

d

a

+

c

a

c

a

c

a

c

ou

 

=

ou

=

=

ou

=

=

 

b

d

b

+

d

b

d

b

d

b

d

Exemplo: Gwen deseja calcular a altura do prédio onde mora. Para isso, cravou uma vara de 2 metros, verticalmente ao solo. Esta vara, no horário da medição, produziu uma sombra de 3 metros. No mesmo momento, Gwen mediu a sombra de seu prédio e verificou que era de 30 metros. Determine a altura do prédio.

2 metros

x

=

3

metros

30

metros

3. x

=

2.30

x =

2.10

=

20

metros

Números Diretamente Proporcionais:

Se

x

a

=

y

b

=

z

c

, então x, y e z são diretamente proporcionais (a, b e c são

números racionais).

Sempre que uma grandeza for diretamente proporcional à outra, o aumento ou diminuição de uma grandeza provocará, respectivamente, o aumento ou diminuição da outra grandeza. Exemplo: combustível gasto e quilômetros percorridos quando mais quilômetros percorremos com nosso carro, mais combustível gastamos; quanto menos quilômetros percorremos com nosso carro, menos combustível gastamos.

Números Inversamente Proporcionais:

Se x.a = y.b = z.c, então x, y e z são inversamente proporcionais (a, b e c são números racionais).

Sempre que uma grandeza for inversamente proporcional à outra, o aumento ou diminuição de uma grandeza provocará, respectivamente, a diminuição ou aumento da outra grandeza. Exemplo: tempo de viagem e velocidade do percurso quando maior velocidade de nosso carro, menor será o tempo de viagem; quanto menor a velocidade de nosso carro, maior será o tempo de viagem.

Curso Online - Raciocínio Lógico-Quantitativo para Traumatizados Profs. Alexandre Lima e Moraes Junior Exemplos Práticos:

1. Sabendo-se que 5 kg de arroz custam R$ 10,00, qual será o preço de 13 kg

do mesmo arroz?

Grandezas: quilos de arroz e preço (diretamente proporcionais => quanto maior a quantidade de arroz, maior o preço).

5

kg

R

$10,00

=

13 kg

x

5.

x

=

13.10

⇒ =

x

13.2

=

R

$26,00

2. Duas torneiras completamente abertas enchem um tanque em 90 minutos.

Em quanto tempo 9 torneiras semelhantes às primeiras, também

completamente abertas, encheriam esse mesmo tanque?

Nesta questão, torneiras e tempo são grandezas inversamente proporcionais, ou seja, quanto maior o número de torneiras, menor o tempo gasto para encher o tanque. Deste modo, temos:

2

torneiras

.90min

=

9

torneiras . x

2.90

⇒ =

x

2.10

=

20min

ou

9

torneiras

 

90min

 

9.

x

=

2.90

⇒ =

x

 

=

2 torneiras

x

Memorize para a prova:

=

9.

x

20min

Razão: é o quociente entre dois números racionais, sendo que o denominador deve ser diferente de zero. Exemplos: 7/13, 3/5, 8/20, etc.

Equivalências entre Razões: duas razões são equivalentes quando o resultado da divisão do numerador pelo denominador é igual.

Exemplo:

1

=

2

=

3

=

4

=

5

=

3

6

9

12

15

Proporção: é a igualdade entre duas razões.

Curso Online - Raciocínio Lógico-Quantitativo para Traumatizados Profs. Alexandre Lima e Moraes Junior Memorize para a prova:

Propriedades da Proporção: Considere a proporção a c = b d I) a.d = b.c
Propriedades da Proporção: Considere a proporção
a c
=
b d
I) a.d = b.c
II)
a a
c
+
b
c
+
d
a
+
b
c
+
d
a
b
c
d
=
=
ou
=
ou
=
b d
a
c
b
d
a
c
a
b
c
d
a
+
c
a
c
a
c
a
c
ou
=
ou
=
=
ou
=
=
b
d
b
+
d
b
d
b
d
b
d
Números Diretamente Proporcionais:
x
y
z
Se
= =
, então x, y e z são diretamente proporcionais (a, b e c são
a
b
c
números racionais).
Sempre que uma grandeza for diretamente proporcional à outra, o aumento
ou diminuição de uma grandeza provocará, respectivamente, o aumento ou
diminuição da outra grandeza.
Números Inversamente Proporcionais:
Se x.a = y.b = z.c, então x, y e z são inversamente proporcionais (a, b e c
são números racionais).
Sempre que uma grandeza for inversamente proporcional à outra, o aumento
ou diminuição de uma grandeza provocará, respectivamente, a diminuição ou
aumento da outra grandeza.

12.6. Regra de Três Simples e Regra de Três Composta

Regra de Três Simples: são formadas por uma igualdade entre duas razões (proporção).

Regra de Três Composta: são formadas por uma igualdade entre mais de duas razões (proporção).

Exemplos Práticos:

1. Com 10 kg de farinha é possível fazer 100 pães. Quantos quilogramas de farinha são necessários para produzir 5.000 pães?

As grandezas quantidade de farinha e quantidades de pães são diretamente

proporcionais, pois quanto maior a quantidade de pães, maior a quantidade de farinha. 10 kg de farinha ===== 100 pães

x

===== 5.000 pães

100.x = 10 . 5.000 x = 10 . 50 = 500 kg de farinha

Curso Online - Raciocínio Lógico-Quantitativo para Traumatizados

Profs. Alexandre Lima e Moraes Junior 2. Vovô Max, conhecido professor de Raciocínio Lógico-Quantitativo, demora

30 minutos para digitar uma página de seu curso online. Quantos dias Vovô

Max levará para digitar uma aula de seu curso online, que possui 120 páginas?

As grandezas tempo de digitação e número de páginas são diretamente proporcionais, tendo que vista que, quanto maior o número de páginas, maior o tempo para digitá-las.

30

minutos ===== 1 página

x

===== 120 páginas

x = 120 . 30 = 3.600 minutos = 3.600/60 minutos = 60 horas/24 horas

x = 2,5 dias

3. Em uma fábrica, 25 máquinas produzem 15.000 peças de automóvel em 12 dias, trabalhando 10 horas por dia. Quantas horas por dia deverão trabalhar 30 dessas máquinas para produzir 18.000 peças em 15 dias? Relações:

I. Quanto mais horas por dia forem trabalhadas, menos máquinas serão necessárias (grandezas inversamente proporcionais).

II. Quanto mais horas por dia forem trabalhadas, menos dias serão necessários (grandezas inversamente proporcionais).

III. Quanto mais horas por dia forem trabalhadas, mais peças serão produzidas (grandezas diretamente proporcionais).

Horas/Dia

Máquinas

Dias

Número de Peças

10

25

12

15.000

X

30

15

18.000

10

30 15 15.000

10

6

5

5

=>

10

5

x

=

. 25 12 18.000

.

x

=

5

.

4

.

6

x

=

4

2

=

1

⇒ = 8

x

horas

/

dia

x

4

 

Memorize para a prova:

Regra de Três Simples: são formadas por uma igualdade entre duas razões (proporção).

Regra de Três Composta: são formadas por uma igualdade entre mais de duas razões (proporção).

Curso Online - Raciocínio Lógico-Quantitativo para Traumatizados Profs. Alexandre Lima e Moraes Junior 12.7. Porcentagem

As porcentagens são razões cujo denominador é 100. Também são conhecidas como razões centesimais e taxas percentuais. Não entendeu? Vamos ver uma questão de prova para entender melhor o assunto.

q

Porcentagem: 100

ou q%, onde q é um número.

Já caiu em prova! (AFC-CGU-2004-Esaf) Durante uma viagem para visitar familiares com diferentes hábitos alimentares, Alice apresentou sucessivas mudanças em seu peso. Primeiro, ao visitar uma tia vegetariana, Alice perdeu 20% de seu peso. A seguir, passou alguns dias na casa de um tio, dono de uma pizzaria, o que fez Alice ganhar 20% de peso. Após, ela visitou uma sobrinha que estava fazendo um rígido regime de emagrecimento. Acompanhando a sobrinha em seu regime, Alice também emagreceu, perdendo 25% de peso. Finalmente, visitou um sobrinho, dono de uma renomada confeitaria, visita que acarretou, para Alice, um ganho de peso de 25%. O peso final de Alice, após essas visitas a esses quatro familiares, com relação ao peso imediatamente anterior ao início dessa seqüência de visitas, ficou:

a) exatamente igual

b) 5% maior

c) 5% menor

d) 10% menor

e) 10% maior

Alice Peso Inicial = P

I - Primeiro, ao visitar uma tia vegetariana, Alice perdeu 20% de seu peso.

20% =

20

=

100

0,20

P 1 = P – 20%.P = P – 0,20.P = 0,80.P

II - A seguir, passou alguns dias na casa de um tio, dono de uma pizzaria, o que fez Alice ganhar 20% de peso.

P 2 = 0,8.P + 20%.0,8.P = 0,8.P + 0,20 x 0,80.P = 0,80.P + 0,16.P = 0,96.P

III - Após, ela visitou uma sobrinha que estava fazendo um rígido regime de emagrecimento. Acompanhando a sobrinha em seu regime, Alice também emagreceu, perdendo 25% de peso.

25% =

25

=

100

0,25

Curso Online - Raciocínio Lógico-Quantitativo para Traumatizados Profs. Alexandre Lima e Moraes Junior P 3 = 0,96.P – 25%.0,96.P = 0,96.P – 0,25 x 0,96 .P

P 3 = 0,96.P – 0,24.P = 0,72.P

IV - Finalmente, visitou um sobrinho, dono de uma renomada confeitaria,

visita que acarretou, para Alice, um ganho de peso de 25%. O peso final de

Alice, após essas visitas a esses quatro familiares, com relação ao peso imediatamente anterior ao início dessa seqüência de visitas, ficou:

P Final = 0,72.P + 25%.0,72.P = 0,72.P + 0,25 x 0,72.P

P Final = 0,72.P + 0,18.P = 0,90.P = 90 . P = 90%.P

100

Portanto, o peso final é 10% menor que o peso imediatamente anterior ao início dessa seqüência de visitas. GABARITO: D

Memorize para a prova:

Porcentagens: são razões cujo denominador é 100.

q

Porcentagem: 100

ou q%, onde q é um número.

12.8. Raciocínio Sequencial, Orientação Espacial e Temporal, Formação de Conceitos e Discriminação de Elementos

Este tópico abrange aquelas questões estilo “psicotécnico”, ou seja, são questões para testar, efetivamente e literalmente, o seu raciocínio lógico. Vamos ver alguns exemplos:

Exemplo 1: Assinale a alternativa que completa a seguinte seqüência: 1/2, 2/3, 3/5, 5/7, 7/11, 11/13,

a) 11/15

b) 13/15

c) 13/17

d) 15/17

e) 15/19

Repare a seqüência: 1, 2, 3, 5, 7, 11, 13 ela corresponde a uma seqüência

de números primos.

Na seqüência da questão, o numerador da fração anterior é igual ao denominador da fração seguinte. Repare:

1/2, 2/3, 3/5, 5/7, 7/11, 11/13, Logo, o próximo numerador é 13 e o denominador é o número primo após 13 (17) 13/17. GABARITO: C

Curso Online - Raciocínio Lógico-Quantitativo para Traumatizados Profs. Alexandre Lima e Moraes Junior Exemplo 2: Assinale a alternativa que completa a seqüência abaixo:

a) 40

b) 49

c) 44

d) 81

e) 64

9 16 25 4 1 36 0
9 16
25
4
1
36
0

Repare que a seqüência corresponde aos números, em ordem crescente, a partir do zero, elevados ao quadrado:

0 2 = 0; 1 2 = 1; 2 2 = 4; 3 2 = 9; 4 2 = 16; 5 2 = 25; 6 2 = 36; 7 2 = 49; GABARITO: B

Exemplo 3: Assinale a alternativa que contém as letras que completam a seqüência abaixo:

. A H C

C J E

.

.

.

=

a) M.N.J

b) N.L.J

c) J.H.G

d) N.M.I

e) N.M.J

P N M

.

.

As letras do denominador ocupam duas posições a menos no alfabeto que suas correspondentes no numerador.

C menos duas letras A

J menos duas letras H

E

menos duas letras C

P

menos duas letras => N

N

menos duas letras => L

M

menos duas letras => J

N.L.J GABARITO: B

Curso Online - Raciocínio Lógico-Quantitativo para Traumatizados Profs. Alexandre Lima e Moraes Junior Exemplo 4: Assinale a alternativa que completa a seqüência de dominós abaixo:

a alternativa que completa a seqüência de dominós abaixo: a)   b) c)   d)  

a)

a)  
 
a)  

b)

b)
b)

c)

c)  
 

d)

d)  
 

e)

 
 
 
 
 
 
 
 
 
c)   d)   e)       Repare que somando 2 a cada número obtém-se
c)   d)   e)       Repare que somando 2 a cada número obtém-se
c)   d)   e)       Repare que somando 2 a cada número obtém-se

Repare que somando 2 a cada número obtém-se o número seguinte (lembrando que, no dominó, os números variam de 0 a 6). Seqüência de números no dominó: 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6.

6). Seqüência de números no dominó: 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6. 0 + 2
6). Seqüência de números no dominó: 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6. 0 + 2
6). Seqüência de números no dominó: 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6. 0 + 2
6). Seqüência de números no dominó: 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6. 0 + 2
6). Seqüência de números no dominó: 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6. 0 + 2

0 + 2 = 2 + 2 = 4 + 2 = 6 + 2 = 1 + 2 = 3 + 2 = 5 + 2 = 0

GABARITO: C

Curso Online - Raciocínio Lógico-Quantitativo para Traumatizados Profs. Alexandre Lima e Moraes Junior Exemplo 5: Assinale a alternativa que completa a seqüência abaixo:

Assinale a alternativa que completa a seqüência abaixo: a) b) c) d) e) A figura gira
a) b)
a)
b)
a alternativa que completa a seqüência abaixo: a) b) c) d) e) A figura gira 90
a alternativa que completa a seqüência abaixo: a) b) c) d) e) A figura gira 90
a alternativa que completa a seqüência abaixo: a) b) c) d) e) A figura gira 90

c)

d)

alternativa que completa a seqüência abaixo: a) b) c) d) e) A figura gira 90 0
e) A figura gira 90 0 no
e)
A
figura
gira
90 0
no

sentido horário e o traço, que

?

começa no meio, vai

alternando a sua posição. Logo, a próxima figura da seqüência será:

c)

posição. Logo, a próxima figura da seqüência será: c) GABARITO: C 12.9. Outros Assuntos que Podem

GABARITO: C

12.9. Outros Assuntos que Podem Cair em Prova

12.9.1. Progressão Aritmética (PA)

É toda seqüência numérica cujos termos, a partir do segundo, são iguais ao anterior somado com um valor constante denominado razão.

Exemplos:

PA

1 = (1, 5, 9, 13, 17, 21,

)

razão = 4 (PA crescente)

PA

2 = (15,15, 15, 15, 15, 15, 15,

 

)

razão = 0 (PA constante)

PA

3 = (100, 90, 80, 70, 60, 50,

)

razão = -10 (PA decrescente)

Seja a PA (a 1 , a 2 , a 3 ,

, a n ,

) de razão r.

Curso Online - Raciocínio Lógico-Quantitativo para Traumatizados Profs. Alexandre Lima e Moraes Junior De acordo com a definição:

a 2 = a 1 + 1.r a 3 = a 2 + r = (a 1 + r) + r = a 1 + 2r a 4 = a 3 + r = (a 1 + 2r) + r = a 1 + 3r ) a n = a 1 + (n – 1) . r Termo Geral da PA

(

n termo de ordem n (n-ésimo termo) r razão a 1 primeiro termo

Exemplo: Determine o milésimo termo da PA abaixo. PA = (1, 3, 5, 7, 9, a 1 = 1 r = 3 – 1 = 2 a 1000 (n = 1.000) = a 1 + (1000 - 1).2 = 1 + 999.2 = 1 + 1998 = 1999

)

Considere:

a j termo de ordem j (j-ésimo termo) da PA a k termo de ordem k (k-ésimo termo) da PA

a j = a k + (j - k).r

Exemplo: Se numa PA, o quinto termo é 30 e o vigésimo termo é 60, qual a sua razão? a 5 = 30 a 20 = 60

a 20 = a 5 + (20 - 5) . r ⇒ ⇒ 60 - 30 = 15.r r = 2

60 = 30 + (20 - 5).r

Propriedades:

I. Cada termo (a partir do segundo) é a média aritmética dos termos vizinhos deste. Exemplo:

PA : (x, y, z)

Sabe-se que: x = y – r e z = y + r => (x + z)/2 = (y - r + y + r)/2 = 2y/2 = y

y = (x + z) / 2

II. A soma dos termos eqüidistantes dos extremos é constante. Exemplo:

PA : (m, n, r, s, t) m + t = n + s = r + r = 2r

Soma dos n primeiros termos de uma PA

Considere a seguinte PA = (a 1 , a 2 , a 3 ,

,

a n-1 , a n )

S n = a 1 + a 2 + a 3 +

+ a n-1 + a n =

a

1

+ a

n

2

. n

Exemplo: Calcule a soma dos 200 primeiros termos da PA abaixo.

PA= (1, 3, 5, 7, 9, 11, 13, 15, 17, 19, 21, a 200 = a 1 + (200 - 1).r = 1 + 199.2 = 399

)

Curso Online - Raciocínio Lógico-Quantitativo para Traumatizados Profs. Alexandre Lima e Moraes Junior

S n =

a

1

+

a

n

2

.

n =

1

+

399

2

.200

=

40.000

Já caiu em prova! (APO-MPOG-2010-Esaf) Ana é nutricionista e está determinando o peso médio – em quilos (kg) – de todos seus 50 clientes. Enquanto Ana está somando os pesos de seus clientes, para calcular a média aritmética entre eles, sem perceber, ela troca os dígitos de um dos pesos; ou seja, o peso XY kg foi trocado por YX kg. Essa troca involuntária de dígitos alterou a verdadeira média dos pesos dos 50 clientes; a média aritmética ficou acrescida de 0,9 kg. Sabendo-se que os pesos dos 50 clientes de Ana estão entre 28 e 48 kg, então o número que teve os dígitos trocados é, em quilos, igual a:

a) 38

b) 45

c) 36

d) 40

e) 46

Média Correta dos Pesos = (P 1 + P 2 +

+ P 50 )/50

Suponha que o peso P 1 é aquele que teve os dígitos trocados, ou seja, P 1 era igual a XY, mas Ana considerou YX.

Média Correta dos Pesos (MC) = (XY + P 2 + Média Incorreta dos Pesos (MI) = (YX + P 2 +

+ P 50 )/50 (I) + P 50 )/50 (II)

Fazendo (II) – (I): MI – MC = (YX – XY)/50 (III)

MI = MC + 0,9 kg (dado da questão) MI – MC = 0,9 (IV)

Como (III) = (IV):

(YX – XY)/50 = 0,9 YX – XY = 45

Como o número está entre 28 e 48, vamos testar:

XY

= 28

YX = 82

YX – XY = 82 – 28 = 54

XY

= 29

YX = 92

YX – XY = 92 – 29 = 63

XY

= 30 YX = 3 Como YX é menor, a diferença será negativa.

XY

= 31 YX = 13 Como YX é menor, a diferença será negativa.

XY

= 32 YX = 23 Como YX é menor, a diferença será negativa.

XY

= 33

YX = 33

YX – XY = 0

XY

= 34

YX = 43

YX – XY = 43 – 34 = 9

XY

= 35

YX = 53

YX – XY = 53 – 35 = 18

 

 

XY

= 36

YX = 63

YX – XY = 63 – 36 = 27

Repare que é uma PA de razão 9.

XY

= 37

YX = 73

YX – XY = 73 – 37 = 36

XY = 38 YX = 83 YX – XY = 83 – 38 = 45

Curso Online - Raciocínio Lógico-Quantitativo para Traumatizados Profs. Alexandre Lima e Moraes Junior

Ou:

YX = 10Y + X XY = 10X + Y

YX – XY = 45 10Y + X – 10X – Y = 45 9Y – 9X = 45 ⇒ ⇒ Y – X = 5 (logo, a única alternativa possível é 38 Y – X = 8 – 3 = 5) GABARITO: A

Memorize para a prova:

Progressão Aritmética:

a 2 = a 1 + 1.r a 3 = a 2 + r = (a 1 + r) + r = a 1 + 2r a 4 = a 3 + r = (a 1 + 2r) + r = a 1 + 3r ( a n = a 1 + (n – 1) . r Termo Geral da PA

)

n termo de ordem n (n-ésimo termo) r razão a 1 primeiro termo

Considere:

a j termo de ordem j (j-ésimo termo) da PA a k termo de ordem k (k-ésimo termo) da PA

a j = a k + (j - k).r

Propriedades:

I. Cada termo (a partir do segundo) é a média aritmética dos termos vizinhos deste. II. A soma dos termos eqüidistantes dos extremos é constante. Exemplo:

PA : (m, n, r, s, t) m + t = n + s = r + r = 2r

Soma dos n primeiros termos de uma PA

Considere a seguinte PA = (a 1 , a 2 , a 3 ,

,

a n-1 , a n )

S n = a 1 + a 2 + a 3 +

+ a n-1 + a n =

a

1 +

a

n

2

. n

Curso Online - Raciocínio Lógico-Quantitativo para Traumatizados Profs. Alexandre Lima e Moraes Junior 12.9.2. Progressão Geométrica (PG)

É toda seqüência numérica cujos termos, a partir do segundo, são iguais ao anterior multiplicado por um valor constante denominado razão (q).

Exemplos:

PG 1 = (1, 3, 9, 27, 81,

PG 2 = (15,15, 15, 15, 15,

PG 3 = (128, 64, 32, 16, 8, 4,

PG 4 = (1, -3, 9, -27, 81,

)

razão = 3 (PG crescente)

)

) razão = 1 (PG constante ou estacionária)

) razão = 1/2 (PG decrescente) razão = -3 (PG alternante)

Seja a PG (a 1 , a 2 , a 3 ,

De acordo com a definição:

a 2 = a 1 . q a 3 = a 2 . q = (a 1 . q) . q = a 1 . q 2 a 4 = a 3 . q = (a 1 . q 2 ) . q = a 1 . q 3 ) a n = a 1 . q n-1 Termo Geral da PG

(

, a n ,

) de razão r.

n

termo de ordem n (n-ésimo termo)

q

razão

a 1 primeiro termo

Exemplo: Determine o milésimo termo da PG abaixo. PA = (1, 3, 9, 27, 81, a 1 = 1 q = 3/1 = 3 a 1000 (n = 1.000) = a 1 .q n-1 = 1.3 1000-1 = 3 999

)

Considere:

a j termo de ordem j (j-ésimo termo) da PA a k termo de ordem k (k-ésimo termo) da PA

a j = a k . q (j-k)

Exemplo: Se numa PG, o segundo termo é 3 e o sexto termo é 243, qual a sua razão? a 2 = 3 a 6 = 243

a 6 = a 2 . q 6-2

243 = 3 . q 4

81 = q 4 q = 3

Propriedades:

I. Cada termo (a partir do segundo) é a média geométrica dos termos vizinhos deste.

Exemplo:

PG: (x, y, z)

y =

x.z
x.z

Curso Online - Raciocínio Lógico-Quantitativo para Traumatizados Profs. Alexandre Lima e Moraes Junior

Sabe-se que: x = y/q e z = y . q

x z .
x z
.
y . y q . q
y
.
y q
.
q

= =

2 y
2
y

= y

II. O produto dos termos eqüidistantes dos extremos é constante. Exemplo:

PG : (m, n, r, s, t) m . t = n .

Soma dos n primeiros termos de uma PG

Considere a seguinte PG = (a 1 , a 2 , a 3 ,

s = r

.

r

= r 2

,

a n-1 , a n )

S n = a 1 + a 2 + a 3 +

+ a n-1 + a n =

a

1

.(1

n

q

1 q

) , q

1

Exemplo: Calcule a soma dos 200 primeiros termos da PG abaixo.

PA= (1, 2, 4, 8, 16, 32, 64, 128, 256, 512, 1.024,

)

S n =

a

1

.(1

q

n

)

1

q

=

1.(1

2

200

)

1

2

=

2

200

1

Nota:

1) Se q = 1 S n = n.a 1

2) Se 0 <

q

< 1 e a PG for crescente e infinita: S n (n muito grande) =

3)

P

n

=

n ( a . a n ) 1
n
(
a
. a
n )
1

produto dos n primeiros termos de uma PG.

Memorize para a prova:

a

1

1 q

Progressão Geométrica:

Seja a PG (a 1 , a 2 , a 3 ,

De acordo com a definição:

a 2 = a 1 . q a 3 = a 2 . q = (a 1 . q) . q = a 1 . q 2 a 4 = a 3 . q = (a 1 . q 2 ) . q = a 1 . q 3 ) a n = a 1 . q n-1 Termo Geral da PG

(

, a n ,

) de razão r.

n

termo de ordem n (n-ésimo termo)

q

razão

a 1 primeiro termo

Considere:

a j termo de ordem j (j-ésimo termo) da PA a k termo de ordem k (k-ésimo termo) da PA

a j = a k . q