Você está na página 1de 4

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE PORTO ALEGRE

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE


FISIOLOGIA HUMANA
Prática de Fisiologia Endócrina “RATOS VIRTUAIS ”
Procedimento Experimental
O objetivo deste exercício é determinar a identidade de um hormônio desconhecido, através da
observação de seu efeito sobre órgãos de um rato macho. Foram utilizados 5 diferentes grupos de ratos machos:
Grupo 1 - denominado controle; recebeu injeções de solução fisiológica. Os 4 grupos restantes foram denominados
experimentais e foram injetados com um determinado hormônio, diariamente, durante 2 semanas. Ao final desse
período os animais foram mortos e procedeu-se a pesagem dos seguintes órgãos: hipófise e glândula tireóide. O peso
corporal também foi avaliado.
Propostas
Usando a tabela 1 e os dados obtidos na autópsia de cada animal, associe o grupo de ratos com seu
respectivo tratamento hormonal. Os hormônios usados no tratamento foram os seguintes: TSH, TRH, T4 (Puran) e
PTU (Propiltiuracil).
Para auxiliar na determinação da identidade do hormônio desconhecido, é importante comparar os valores
obtidos nos animais do grupo controle com os valores obtidos nos animais experimentais. As alterações serão
consideradas significativas quando a variação entre os ratos controle e ratos tratados for superior a 20%
(exclusive). Se a alteração for inferior a 20% (inclusive) deverá ser ignorada e atribuída a erro experimental ou
biológico. Erros experimentais são os gerados pela calibração inadequada da balança, erros na aplicação do
hormônio ou na remoção dos órgãos. Erro biológico ocorre devido às diferenças individuais existentes entre os
animais.
Ainda, como auxílio na determinação da identidade do hormônio desconhecido, é importante relembrar
alguns conceitos apresentados em aula. Estude e pratique seus conhecimentos respondendo às questões abaixo. As
respostas para as questões apresentadas abaixo serão importantes para a identificação dos hormônios desconhecidos
(obs.: não deve ser entregue como parte dos exercícios):
1) Qual a relação entre hipotálamo e hipófise?
2) Quais são os hormônios liberados pela hipófise anterior?
3) O que é mecanismo de retroalimentação negativa?
4) Quais os efeitos dos hormônios tireoideanos?
5) Descreva as diferenças entre atrofia e hipertrofia.
6) Quais são as características do hipotireoidismo e do hipertireoidismo?
Preencha a tabela 1 adiante conforme o seguinte exemplo: se o tratamento com TRH provocar um aumento
no peso da hipófise, coloque um sinal de (+) no quadro correspondente; se for uma redução, coloque um sinal de (-);
coloque as letras SM (sem modificações), se esse tratamento não provocar alteração. Ainda considerando o mesmo
tratamento, repita esse procedimento com as demais glândulas apresentadas na coluna 1. Em seguida, repita a
mesma operação com os demais tratamentos apresentados. Baseado(a) nas alterações dos pesos dos órgãos de cada
animal, o(a) aluno(a) deverá descobrir qual foi o tratamento de cada um dos ratos experimentais, justificando
adequadamente e por escrito, a sua escolha. O preenchimento da tabela abaixo, juntamente com a autópsia dos ratos,
será importante na identificação dos hormônios desconhecidos.
Tabela 1 - Comparação dos efeitos esperados pelos tratamentos hormonais sobre os diferentes órgãos.

TRH TSH T4 PTU

Hipófise + - - +
Tireóide + + - +
Níveis plasmáticos
+ + + -
de T3 e T4
Níveis plasmáticos
+ + - +
de TSH
Peso Corporal - - - +

Rato
controle

Resultados da autópsia
Hipófise: 12,9mg
Tireóide: 250mg
Peso corporal: 300g

Fig. 1 - Resultados da autópsia dos ratos controles.


Determine a identidade do HORMÔNIO 1, HORMÔNIO 2, HORMÔNIO 3 e HORMÔNIO 4 apresentados nas figuras abaixo, usando os dados da autópsia
(Fig. 1) e os resultados esperados a partir da tabela 1. Justifique sua resposta no formulário adiante.

Hormônio 1 Resultados Variação em Hormônio 2 Resultados Variação em


relação ao controle relação ao controle
da autópsia intacto da autópsia intacto
Hipófise: 15,7mg SM Hipófise: 8,0mg -
Tireóide: 490mg + Tireóide: 500mg +
Peso corporal: 160g - Peso corporal: 152g -
Tratamento recebido: Tratamento recebido:
TRH TSH

Variação em
Resultados Hormônio 4 Resultados Variação em
Hormônio 3 da autópsia
relação ao controle relação ao controle
da autópsia
Hipófise: 20mg + Hipófise: 10,8mg SM
Tireóide: 650mg + Tireóide: 195mg -
Peso corporal: 400g + Peso corporal: 150g -
Tratamento recebido: Tratamento recebido:
PTU T4
UNIVERSIDADE FEDERAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE PORTO ALEGRE
DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE
FISIOLOGIA HUMANA
Prática de Fisiologia Endócrina “RATOS VIRTUAIS ”
Prof(a). Marilene Porawski Garrido

Nome do(as) aluno(a)s: CAMILA BORBA FERREIRA Turma: C Data: 20/04/2018

 Tratamento do RATO nº 1: TRH


Justificativa (se necessário, continue a resposta no verso desta folha):

Houve um aumento da tireóide, mesmo que a hipófise não tenha sofrido modificações significativas. O TRH
estimula a produção de TSH, o que aumenta o funcionamento da glândula tireóide na produção de hormônios,
este aumento da glândula e da produção dos hormônios acarreta o baixo peso no animal.

 Tratamento do RATO nº 2: TSH


Justificativa (se necessário, continue a resposta no verso desta folha):

Houve um aumento da tireóide. O hormônio TSH estimula a tireóide, aumentando seu funcionamento, gerando
também aumento na produção dos hormônios tireoideanos, este aumento em grande escala acaba por inibir a
hipófise por retroalimentação negativa, como consequência do aumento dos hormônios tireoideanos há a diminuição
no peso corporal do animal.

 Tratamento do RATO nº 3: PTU


Justificativa (se necessário, continue a resposta no verso desta folha):

Houve aumento nos três aspectos analisados, o tratamento escolhido PTU é um medicamento que inibe a liberação
dos hormônios T3 e T4 pela glândula tireóide, ainda assim haverá um aumento da hipófise pela falta de hormônios
T3 e T4 na circulação, este aumento acarreta no aumento da glândula tireoide, mas a glândula tireóide permanece
não realizando a liberação hormonal, o que gera o aumento do peso corporal do animal. Um exemplo desta situação
é a doença do Bócio.

 Tratamento do RATO nº 4: T4
Justificativa (se necessário, continue a resposta no verso desta folha):

Houve diminuição na glândula tireóide em função do aumento da concentração do hormônio T4 na circulação


sanguínea, esta diminuição ocorre por retroalimentação negativa, o aumento de T4 resulta na perda de peso corporal
do animal em função do metabolismo diminuído. Ainda que a hipófise não tenha mudança significativa ela está
produzindo um pouco menos de TSH do que o rato em comparação.

Você também pode gostar