Você está na página 1de 8

O potencial das Redes

Sociais na Educação

Nome: Michel Brand Baptista


Matrícula: 18113150055
Curso: Tecnologia em Segurança Pública
Polo: Petrópolis
O surgimento das redes sociais proporcionou enormes
mudanças na maneira como nos comunicamos, e as escolas
também perceberam isso. Por essa razão, muitas instituições
começaram a pensar maneiras de aproveitar o potencial das
redes sociais para se comunicar com alunos.

Porém, quando falamos do uso dessas novas tecnologias


na interação com estudantes, somos obrigados a tocar no
assunto “adaptação”, já que o sistema de educação precisa ser
reformulado para abrigar e promover mecanismos de lidar com
as redes sociais. E, definitivamente, não é possível escondê-
las embaixo do tapete ou tentar combatê-las, enfrentá-las em
um ringue no qual só os educadores saem perdendo.
● Se esses são os ambientes sociais mais
frequentados pelos estudantes, cabe à escola
entender e aprender as formas de interação e
colaboração disponibilizadas por esses meios.
Muitas páginas na internet já oferecem
diferentes possibilidades para isso. São os
casos dos fóruns de discussão, criação e
divulgação de eventos e enquetes, por
exemplo.
Instrumento de aprendizagem

Embora muitas vezes vistas como vilãs do aprendizado,


promovendo a distração e a procrastinação, as redes sociais
também podem trazer benefícios para o estudante. Cabe ao
professor e ao gestor saber explorar essas qualidades. Por
exemplo, o professor Andrew Simmons, da Califórnia (EUA),
afirma que o Facebook aprimorou a escrita de seus alunos, pois
os jovens passaram a se sentir mais confortáveis para se abrir
emocionalmente. Por outro lado, o Twitter, com sua limitação de
caracteres, força o estudante a prestar atenção na linguagem
que utiliza, trabalhando a clareza e a concisão de seu texto e
melhorando suas técnicas de comunicação. Ou seja, utilizadas
com moderação, as redes sociais podem, sim, trazer benefícios
para a educação, inclusive despertando novas capacidades nos
estudantes. É a versão moderna e com um final feliz do
clássico “se não se pode vencê-los, junte-se a eles”. Com um
complemento: junte-se a eles e se aproprie de suas qualidades.
Ferramenta de pesquisa
Assim como a educação a distância mostra alguma
similaridade com o ensino domiciliar pelo fato de seus
estudantes não frequentarem a instituição física, o
homeschooling também se apropria de instrumentos advindos
da EAD. Muitos pais e tutores aproveitam plataformas nos
modelos das utilizadas no ensino digital para compartilhar
lições, por exemplo. As redes sociais, nesse ponto, podem ser
muito úteis para ambos os tipos de ensino: o Pinterest tem se
mostrado uma ótima forma de compartilhar planos de aula,
especialmente quando se lida com nativos digitais, além de ser
uma ótima forma de compilar e partilhar objetos de interesse
entre alunos e professores. O YouTube, por sua vez, com seus
inúmeros tutoriais e documentários disponíveis, é uma
excelente ferramenta de pesquisa de conteúdo. Além do mais,
professores e alunos podem produzir seus próprios vídeos,
criando uma cadeia de feedbacks muito enriquecedora para o
aprendizado.
Meio de socialização

Quem estuda em casa, seja o homeschooler, seja o


aluno de EAD, pode sentir falta da convivência com seus
colegas, da troca de experiências e impressões sobre sua
educação. Nesse ponto, as redes sociais têm papel
importante: por meio delas, o estudante pode entrar em
contato com sua “turma”, um grupo de alunos que
compartilham de seus interesses e que estão passando
por situações semelhantes em seu processo de
aprendizado. Do lado exclusivo do ensino domiciliar, a
dica é para pais e tutores: por meio dessas plataformas, é
possível se conectar com outros tutores e até mesmo
especialistas, a fim de aprimorar suas lições.
Criação de fóruns de discussão

Divulgação de eventos

Troca de informação entre professores e alunos


sobre as matérias

Compartilhamento de matérias e informações


Referências:

https://desafiosdaeducacao.com.br/potencial-educativo-
das-redes-sociais/

https://blog.wpensar.com.br/gestao-
escolar/importancia-das-redes-sociais-na-interacao-da-
escola-com-os-seus-alunos/