Você está na página 1de 7

  Wildolive.co.

uk

Jesus o rabino judeu

Jesus e seus discípulos - dos ensinamentos Veja o homem por Dwight Prior

Sabemos que pessoas chamaram Jesus Rabi, mas qual é o significado desse título, além do
simples significado de "professor"?

Nós estabelecemos o judaísmo de Jesus e seu ministério, então, o que podemos aprender, que
melhorará nossa compreensão de Jesus e seus ensinamentos.

Se queremos entender o que Jesus nos ensinou, ajudará se pudermos entender os métodos que ele
estava usando e a forma como seu público judeu o entenderia.

Jesus era realmente um rabino?


O que fez um rabino no tempo de Jesus? A resposta de Jesus ao pedido em Lucas 12 v13-14
sugere que ele não estava ansioso para ser chamado de rabino.

Alguém na multidão disse-lhe: "Professor (rabino), diga ao meu irmão que divida a
herança comigo". Jesus respondeu: "Homem, que me designou um juiz ou um árbitro
entre você?" Então ele disse-lhes: "Cuidado! Cuide-se contra toda espécie de ganância,
a vida de um homem não consiste na abundância de suas posses".

JNTC página 125 explica: "Tradicionalmente, um rabino não era um clérigo, mas um professor de
valores e costumes judaicos, e como tal o juiz ou árbitro autoritário ...... apenas nos séculos 18 e
19, os rabinos no oeste eram considerados cristãos Sacerdotes ............ Yeshua rejeita o papel de
árbitro para sondar a atitude motivando seu interlocutor enquanto rejeitando implícitamente seu
pedido ".

Além disso, em Mateus 23 v8 "Mas você não deve ser chamado de" rabino ", pois você tem apenas
um Mestre e você é todo irmão".
Dwight Prior se especializou em estudar Jesus e seu contexto judaico e produziu um livro de DVD e
estudo, " Veja o Homem " - "Descobrindo nosso Senhor dos Hebreus, o Jesus Histórico de Nazaré".
Esta página está muito em dívida com "Eis o Homem ", E à Bíblia Judaica Completa de David Stern
e ao Comentário do Novo Testamento judeu .

O Dr. Prior explica muitas maneiras judias de pensar, ensinar e contar histórias que são
drasticamente diferentes das nossas formas, predominantemente gregas. Olhar para Jesus através
de lentes judaicas revela coisas maravilhosas que de outra forma continuaríamos perdendo. Esta
página não pode fazer mais do que estimular o seu apetite por este ensino. Compre o conjunto e
compartilhe com seus amigos.

O professor itinerante

Jesus não foi o primeiro, ou o único, professor a percorrer o país com Talmidim. (Alunos ou
discípulos) O professor itinerante (rabino) fazia parte do sistema na vida religiosa judaica do
primeiro século. Os discípulos aspirariam ao papel do rabino uma vez totalmente treinados. Note-se
que Yeshua também foi considerado como um profeta e curador - sinais do poder de Deus no
trabalho nele pelo Espírito Santo. Observe as perguntas do estabelecimento que questionam
Yeshua pelos cohanim ,

Mateus 21 v23 Jesus entrou nos tribunais do templo, e, enquanto ensinava, os principais
sacerdotes e os anciãos do povo chegaram a ele. "Por que autoridade você está fazendo essas
coisas?" eles perguntaram. "E quem lhe deu essa autoridade?"

Autoridade aqui é s'mikhah - um comissionamento envolvendo de mãos dadas. Sabemos de onde


veio o símikhah de Yeshua .

Em muitas ocasiões em suas viagens, Yeshua ministrou na sinagoga. Ele foi a Nazaré, onde ele foi
criado, e no dia de sábado ele entrou na sinagoga, como era costume dele. E ele levantou-se para
ler. O rolo do profeta Isaías foi-lhe entregue. Deslizando, ele encontrou o lugar onde está escrito:

"O Espírito do Senhor está sobre mim,

porque ele me ungiu

para pregar boas novas aos pobres.


Ele me enviou para proclamar liberdade
para os prisioneiros

e recuperar a visão para Os cegos,

libertar os oprimidos,

proclamar o ano do favor do Senhor ".

Então ele enrolou o pergaminho, entregou-o de volta ao atendente e sentou-se. Os olhos de todos
na sinagoga foram fixados sobre ele, e ele começou dizendo: "Hoje, esta escritura se cumpre com
sua audiência". Luke 4 da v16

Esta é uma sinagoga reconstruída do primeiro século em Nazareth Village.

Parábolas

Para obscurecer ou revelar a verdade?

Além de um comentário sobre o significado que está sendo escondido, as parábolas eram histórias
de tópicos familiares de suas vidas cotidianas para ilustrar uma realidade espiritual do Reino. Se
tivermos problemas que podem ser devido à nossa falta de familiaridade com o contexto, 2000
anos depois. Podemos precisar de alguma ajuda para entender o contexto.

Marcos 4 33 Com muitas parábolas semelhantes, Jesus lhes falou a palavra, tanto
quanto pudessem entender. Ele não falou nada com eles sem usar uma parábola. Mas
quando ele estava sozinho com seus próprios discípulos, ele explicou tudo.

A idéia certamente parece ser tornar as coisas tão acessíveis quanto possível. Jesus e sua
audiência estavam todos mergulhados na tradição hebraica de parábolas e outras literatura de
sabedoria, tal como introduzido por Salomão na introdução aos provérbios - em hebraico

Os provérbios de Salomão, filho de Davi, rei de Israel:

para alcançar a sabedoria e a disciplina; Para entender palavras de percepção;

Para adquirir uma vida disciplinada e prudente, fazendo o que é certo, justo e justo;
Por dar prudência ao simples, conhecimento e discrição aos jovens -

deixe o sábio ouvir e adicionar aos seus aprendizados, e deixe o discernimento obter
orientação -

para entender proverbios e parábolas, os ditos e enigmas dos sábios.

O medo do Senhor é o princípio do conhecimento, mas os tolos desprezam a


sabedoria e a disciplina.

Isso sugere que a idéia é fazer com que as pessoas pensem, em vez de apresentar uma resposta
rápida em uma placa.

A idéia de parábolas para obscurecer vem de Mateus 13 v10

Os discípulos chegaram a ele e perguntaram: "Por que você fala com as pessoas em
parábolas?" Ele respondeu: "O conhecimento dos segredos do reino dos céus foi dado
a você, mas não a eles. Quem quer que seja dado mais, e ele terá uma abundância.
Quem não tiver, mesmo o que ele terá será Tirado dele. É por isso que eu falo com
eles em parábolas:

Isso levanta questões difíceis, semelhante à de Deus endurecendo o coração das pessoas, mas
essa questão é respondida pelo fato de que Deus endurece os corações daqueles que já
escolheram endurecer seus corações. Parece que aqueles que estão buscando sinceramente serão
habilitados pelo Espírito Santo para apreender o significado da parábola.

Idiomas idiomáticos hebr aicos

Por exemplo, um " bom olho " ou um " mau olho ". Embora os ouvintes de Jesus entendessem
esses idiomas, perderemos a mensagem se não reconhecermos a necessidade de descobrir o que
isso significa. (Uma vantagem de ter um judeu traduzido ou explicado por você) veja o Comentário
Judaico do Novo Testamento p 32. (Veja também grego / hebraico)

As pessoas freqüentemente usam a expressão " a maça do olho " para implicar ser apreciada sem
qualquer idéia real do que isso significa. Em hebraico, a pupila do seu olho é conhecida como a
maçã do seu olho; É uma linguagem pictórica. O uso refere-se ao pupilo do olho como a parte mais
estimada e protegida do corpo. Sua pálpebra cai à velocidade da luz no primeiro sinal de uma
ameaça para o seu aluno.

O conceito de " vinculação e perda " causa alguma controvérsia, mas o contexto para isso e o "bom
olho" são explicados na Sessão 6 de Behold the Man. São termos halachaicos, o que significa
permitir ou proibir.

Palavrões

Muitas vezes, em hebraico, as palavras são escolhidas que têm significados semelhantes ou raízes
comuns, lembrando um significado ou alusão secundária.

.Mateu 16 v18 "E eu digo que você é Pedro e, nesta pedra , vou construir minha igreja ..."

O hebraico para "rock" é " mesmo " e "construir" é " evneh " É interessante que Peter seja grego para
o rock e David Stern o chama Kefa (aramaico para o rock); Jesus falava em aramaico na época ou
ele realmente ligou para Shimon Even ? (A letra "e" s é pronunciada como "e" s muito curto)
"Quanto mais" - kal v'chomer

Usado com tanta frequência no Novo Testamento que pode ser negligenciado, mas uma importante
técnica de discussão judaica. Se A é verdadeira, então B é ainda mais verdadeiro. Este é um dos
Middot (medidas ou normas) do pensamento judaico - (veja o Comentário Judaico do Novo
Testamento p 32 e a Sessão BTM 8)

Paralelismo - poesia hebr aica

A poesia hebraica não depende de palavras rimadas, como a poesia inglesa, mas em paralelos que
repetem ou desenvolvem um pensamento. Isso torna a poesia hebraica traduzível, onde o inglês
não é. Por exemplo, veja Provérbios 1 da v7

O medo do Senhor é o princípio do conhecimento,

mas os tolos desprezam a sabedoria e a disciplina.

Escute, meu filho, às instruções do seu pai

e não abandone o ensino de sua mãe.

Eles serão uma guirlanda para enfeitar sua cabeça

e uma corrente para adornar seu pescoço.

Hipérbole

Embora devamos tomar literalmente o que a Bíblia apresenta literalmente, a hipérbole é uma
característica regular do ensino hebreu. Uma imagem exagerada faz um ponto nitidamente. Por
exemplo, as instruções de Yeshua em Mark 9 v47

E se o seu olho faz você pecar, tire-o. É melhor para você entrar no reino de Deus com
um olho do que ter dois olhos e ser jogado no inferno.

Jesus também estava usando hipérbole quando disse,

"Se alguém vem a mim e não odeia seu pai e mãe, sua esposa e filhos, seus irmãos e
irmãs - sim, mesmo sua própria vida - ele não pode ser meu discípulo.

Claramente, isso não significava literalmente que era contra o quinto mandamento; Odiar é
comparativo; Nosso amor por Jesus deve fazer nosso amor por pais como o ódio por comparação.
(Sessão BTM 8)

Respondendo com per guntas

As pessoas se perguntam por que o povo judeu muitas vezes responde uma pergunta com uma
pergunta. Observe com que frequência Yeshua fez isso. O questionamento foi e ainda é o modo
judaico de aprender. É uma excelente maneira de tirar as pessoas e fazê-las pensar por si mesmas.
Nosso caminho tende a tentar responder a perguntas com uma explicação rápida que nem sequer
pode abordar o que o pesquisador realmente precisava saber. Yeshua usou perguntas para tirar da
pessoa o que ele já sabia para responder sua própria pergunta. Considere o jovem Yeshua no
Templo Luke 2 v46
Depois de três dias, encontraram-no nos tribunais do templo, sentados entre os
professores, ouvindo-os e fazendo-lhes perguntas. Todo mundo que o ouviu ficou
impressionado com sua compreensão e suas respostas.

Remez ou Kesher

Capítulos e versos são um complemento moderno, muitas vezes inútil, para a nossa Bíblia. Os
judeus do primeiro século conheciam suas escrituras o suficiente para poderem pegar uma citação
e colocá-la na passagem a partir da qual foi tomada; Sem necessidade de capítulo e verso.

Essa capacidade de fazer conexões (o Dr. Prior as compara com hiperlinks) explica por que o
público de Jesus muitas vezes reagiu tão fortemente a um remez, onde talvez não tenhamos
percebido o significado total da observação. Por exemplo John 8 v58

"Eu lhe digo a verdade", respondeu Jesus, "antes de nascer de Abraão, eu sou!" Com
isso, pegaram pedras para apedrejá-lo,

Isso levou as pessoas de volta ao Êxodo 3, onde YHVH se identificou como "Eu sou". Além disso,
quando Yeshua se referiu a si mesmo como filho do homem , as pessoas pensariam em Daniel e na
visão em 7 v13, além dos tempos em que os profetas Foram dirigidos por Deus como filho do
homem.

"Na minha visão à noite, olhei, e antes de mim era um homem de homem, vindo com
as nuvens do céu. Ele se aproximou do Ancient of Days e foi levado para a presença
dele.

(Sessão BTM 8)

Práticas de adoração judaica

Com que frequência dizemos "Santificado seja seu nome" na "Oração do Senhor" sem pensar ou
entender o que isso significa? A oração que Jesus ensinou a seus discípulos não era um eloqüente
trabalho religioso, mas a base prática de fazer negócios com um pai no céu. O pensamento judeu é
que o que fazemos na terra reflete sobre Deus aos olhos dos que nos rodeiam. Portanto, devemos
orar para que o nome de Deus seja santificado (feito santo) através de nossas vidas! (Veja também
Oração)

Sinónimos Evasivos

A prática de evitar usar o nome de Deus foi desenvolvida pelos sábios no primeiro século, e Jesus
seguiu a prática. Por exemplo, as frases "o reino dos céus", na verdade, significa a regra (ou realeza)
de Deus em nossas vidas. O fato de não entender isso pode levar a pensar que o reino está
"próximo" geograficamente ou logo por vir. Jesus está nos dizendo que podemos decidir nos
arrepender e aceitar o governo de Deus em nossas vidas. (Sessão 11 do BTM)

O rabino e seu Talmidim

Se Jesus fosse o rabino, e aqueles que aprenderam dele eram (são) seus alunos / discípulos;
(Hebrew Talmidim ) o que isso significa para nós?

Estude

"Os gregos estudam para compreender; Os hebreus estudam para reverenciar ", disse Abraham
Joshua Heschel. Devemos estudar Jesus e seus ensinamentos, mas não apenas para acumular
conhecimento. Estudo é adoração para a mente hebraica.
Aplicação - Prática

A aprendizagem requer aplicação; Devemos colocar em prática o que aprendemos.

Yeshua nos ensinou a orar ao Pai Celestial, "Seu nome seja santificado". Como isso pode acontecer,
exceto por nossas vidas serem obedientes às Suas instruções, para que vivamos vidas
visivelmente sagradas!

Compreender os ensinamentos de Jesus como sendo a maneira de um rabino judeu nos permite ler
os evangelhos em suas cores verdadeiras e com um novo frescor. Mas, é claro, Pedro e João foram
treinados por Jesus da mesma maneira e Paulo foi treinado por um rabino, então seus escritos se
beneficiam do mesmo entendimento.

Também é necessário lembrar de ler a Bíblia com hebraico em vez de espetáculos gregos ; Como
Jesus e seu talmidim teriam feito.

O que Jesus ordenou a seus talmidim para fazer? Veja o fim do evangelho de Mateus,

Portanto, vá e faça discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, do


Filho e do Espírito Santo, e ensinando-os a obedecer tudo o que eu lhe ordenei. E
certamente estou com você sempre, até o fim da era. "

Enquanto Jesus sempre dizia às pessoas sobre o Reino dos Céus (Realeza de Deus), apenas
pregamos o amor de Jesus, ou pregamos a mensagem de arrependimento de Jesus como o
caminho para o Reino de Deus eo estado de discipulado?

As nossas tentativas de conquistar outros se concentram em torná-los discípulos que darão sobre
suas vidas para seguir Jesus? - (The Kingdom - BTM Session 11)

Um último pensamento - É importante que Jesus seja judeu, porque cada tentativa de criar um
"Jesus universal" sempre acabou por descrever Jesus na semelhança étnica e cultural daqueles
que procuravam retratá-lo de uma nova maneira.
Atualizado 02/12/10

Clique no banner abaixo para ir ao mapa do site e escolha outra página