Você está na página 1de 4

Aula 11 - Materiais isolantes de uso industrial mais frequentes

- Isolantes Gasosos : O ar é o mais usado na indústria, condutores não isolados por sólidos e
liquidos em redes de transmissão;

- Isolantes líquidos: Os óleos minerais vem da decomposição do petroleo por destilação e varia
de acordo com o aquecimento;

40-150º = Benzina;

150-300º = oleos leves e combustiveis;

300-350º = oleo diesel

>350º = oles para aquecimentos, base de lubrificantes e isolantes;

O resíduo final é o asfalto;

Características do oleo mineral:

- Ponto de Chama: Temperatura onde saem vapores onde é possível formar uma chama caso
aproxima uma chama dos vapores, se extingue se a chama de partida se afastar;

- Ponto de Queima: Temperatura superior ao ponto de chama, é quando a chama não se apaga
caso a chama inicial se afaste;

- Ponto de Ignição: Vapores se incandescem sozinhos;

- Ponto de Solidificação: Temperatura a qual o óleo dexa de escorrer sobre o seu próprio peso
(baixas temperaturas);

- Coeficiente de saponificação: Numero de referencia pra determinar o envelhecimento do


óleo;

- Coeficiente de Oxidação: Indicativo de envelhecimento que depende do regime térmico;

Oleos minerais isolantes devem ter pureza elevada, altamente estáveis, baixa viscosidade,
trocar calor e ter função dielétrica de impregnação, tensão superficial de baixa impurez;

-Câmara de vácuo: Usado para eliminar a água do óleo, entre 50-55º;

Métodos de aplicação de dielétricos liquidos:

Se destinam a assegurar as características dos dielétricos sólidos; EX: secagem de


enrolamentos de transformadores, motores em estufas, entre outros;

Isolantes pastosos e ceras


Características: Baixos pontos de fusão; Podem ter estrutura cristalina; Baixa resistência
mecânica e higroscopia;

- Cera propriamente dita: Uso industrial resolvidos, fracamente polares e estrutura quimica
complexa. Ex: Cera de carnaúba;

- Materias Primas pastosas não polares: Baixa constante dielétrica e alta resistividade;

- Materias primas polares: Constante dielétrica elevada e menor resistividade que as não
polares;

- Parafina: Material pastoso não polar, obtido da decomposição do petróleo, usado para
recobrir outros isolantes;

- Pasta de silicone: Usadas eletricamente para proteger contra oxidação, usada normalmente
em peças de contato e juntas condutoras;

- Resinas e Vernizes:

Aplicado de forma líquida e se solidifca na forma final. Composto de solvente e capaz de


formar perlícula.

Resinas naturais são de origem animal (goma laca) ou vegetal (kopal).

Resinas sintéticas são originadas de processos químicos. Destacam-se resinas polimerizadas,


condensadas e a base de celulose.

Rsinas sintéticas Polimerizadas:

- PVC: resiste a acidos, sais, alcool, gasolina e óleos;

Polietileno: baixa higrocospia, alta elasticidade e resiste a grande numero de produtos


químicos;

Polistirol: usado em vernizes e filmes, capacitores tiroflez, tem baixas perdas e é recomendado
para altas frequencias e baixas temperaturas;

Resinas sintéticas condensadas:

Compostos por fenol-formoaldeidos e suas derivadas, sao muito utilizados na eletrotecnica.

- Baquelite: Termofixo de alta estabilidade mecânica, duro, pouco elástico e resistente a água.
Porém, com baixa resistência superficial, o que formam descargas superficíais.

- Resina gliptal: Mas elástico que baquelite, melhor aderência e maior resistencia a descargas
superficiais;
- Resina de polivinil-formoaldeído: Similiar ao gliptal, usado com mica para vernizes de
colagem e impregnação de maquinas.

- Resina Epoxi e Ésteres e Eteres de celulose: é um plástico termofixo que se endurece quando
se mistura com um agente catalisador ou "endurecedor".

Vernizes:

- Vernizes de impregnação: Associado a papéis, tecidos, cerâmicas porosas e materiais


semelhantes;

- Vernizes de olagem: Alto coeficiente de atrito para colagem entre sólidos, principalmente fios
e lâminas, tambem colagem de isolantes em metais;

- Vernizes de recobrimento: cobre materiais sólidos como isolantes porosos, fibroso e metais,
eleva a resistencia mecanica, lisa e a prova de umidade.

Aplicação de vernizes: Verificar compatibilidade do verniz com o matrial; Material deve estar
limpo; Secagem coordenada de acordo com o material; Verniz correto; Quando o material
estiver seco, se aplica o verniz e após isso, deve ser seco em ambiente controlado.

Fibras Orgânicas:

-Papel:

Características dieletricas desejáveis, porém vem sendo substituido por materiais fibrosos
sintéticos;

Para capacitores: próprio diéletrico entre placas, mais compacto, menor espessura e suporta
alta densidade do campo elétrico;

Para cabos: Mais resistencia mecanica e mais espessos;

Alomerado de papel: geralmente com mica pra aumentar resistencia mecanica;

Impregnado: enrijecido com óleo ou verniz;

Papelões isolantes: Função meramete mecânica, sem perder o isolamento;

Fibras sintéticas:

Estão substituindo as naturais;

- Fibras de Poliamida: usadas como reforço mecânico em cabos de utilização especial, resiste a
foto, flexível e capaz de suportar elevada tração;

- Fibra de vidro: deriva do vidro isolante e é usada de diversas formas, fléxíveis ou endurecidos;
Cerâmicas - Aplicados em porcelana de isoladores, cerâmica de capacitores e cerâmica porosa
(resistores).

Normalmente se usa quartzo, feldspato, caolim e argila. São moldados a frio e aquecidos até
temperaturas de 2000ºC.

- Aspecto Térmico: Componente que influi nesse tópico é o quartzo;

- Aspecto Dielétrico: Componente que influi nesse tópico é o feldspato;

- Aspecto Mecânico: Componente que influi nesse tópico é a argila e o caolim, pois aguentam
melhor compressão;

Vidro

Temperado ou normal, vem como solução para problemas onde as cerâmicas e novas resinas
passaram a solucionar.

- Vidro sodio calcicos: vidros, vidraças e casos não elétricos;

- Vidro cálcio calcicos: ponto de fusão elevado e boa resistencia quimica;

- Vidro calcio aluminio: baixo ponto de fusão e elevada refração, usado em ótica;

- Vidro silicato de boro: bom comportamento quimic e térmico, usado em termometros e


outras finalidades quimicas;

- Vidros especiais: passa UV, insensível a temperatura;

Outros Isolantes:

- Mica:derivados mais usados sao muscovita e flogopipa. Estbilidade térmica, bom


comportamento mecânico, boas características elétricas e pode ser usado com vernizes;

- Amianto: elvada estabilidade térmica, altas temperaturas de serviço, mantendo resistencia


mecânica e flexibilidade.

- Borrachas: envelhece rápido, sensivel a gasolina e oleos, atacado por cobre e manganês,
temperatura limite de 75ºC, sensível aos sol ozona.