Você está na página 1de 2

1 – O brinco da princesa

Há não muito tempo atrás, num país distante, havia um velho rei que tinha três filhas,
inteligentíssimas e de indescritível beleza, chamadas Guilhermina, Genoveva e Griselda. Sentindo-
se perto de partir dessa para a melhor, e sem saber qual das filhas designar como sua sucessora, o
velho rei resolveu submetê-las a um teste. A vencedora não apenas seria a nova soberana, como
ainda receberia a senha da conta secreta do rei (num banco suíço), além de um fim de semana na
Disneylândia. Chamando as filhas à sua presença, o rei mostrou-lhe cinco pares de brincos,
idênticos em tudo com exceção das pedras neles engastadas: três eram de esmeralda, dois de rubi.
O rei vendou então os olhos das moças e, escolhendo, ao acaso, colocou em cada uma elas um par
de brincos. O teste consistia no seguinte: aquela que pudesse dizer, sem sombra de dúvida, qual
tipo de pedra que havia em seus brincos herdaria o reino (e a conta na Suíça etc).
A primeira que desejou tentar foi Guilhermina, de quem foi removida a venda dos olhos.
Guilhermina examinou os brincos de suas irmãs, mas não foi capaz de dizer que tipo de pedra
estava nos seus (e retirou-se furiosa). A segunda que desejou tentar foi Genoveva. Contudo, após
examinar os brincos de Griselda, Genoveva se deu por conta de que também não sabia determinar
se seus brincos eram de esmeralda ou de rubi e, da mesma forma furiosa que sua irmã, saiu
batendo a porta. Quanto a Griselda, antes mesmo que o rei tirasse-lhe a venda dos olhos, anunciou
corretamente, em alto e bom som, o tipo de pedra de seus brincos dizendo ainda o porquê de sua
afirmação. Assim, ela herdou o reino, a conta na Suíça e, na viagem à Disneylândia, conheceu um
jovem cirurgião plástico, com quem se casou e foi feliz para sempre.

Vejamos se você consegue resolver esse problema:


Qual era a pedra dos brincos de Griselda? Como Griselda descobriu isso?

02 – Quais dos três eram políticos?

Numa certa comunidade mítica, os políticos sempre mentem e os não-políticos falam sempre
a verdade. Um estrangeiro encontra-se com três nativos e pergunta ao primeiro deles se é um
político. Este responde à pergunta. O segundo nativo informa, então, que o primeiro nativo negou
ser um político. Mas o terceiro nativo afirma que o primeiro nativo é, realmente, um político. Quais
desses três nativos eram políticos?
1. Se o primeiro nativo é um político, então ele mente e nega ser um político. Se o primeiro
nativo não é um político, então, ele diz a verdade e nega ser um político. Portanto, num ou noutro
caso, o primeiro nativo negará ser um político.
2. Como o segundo nativo disse que o primeiro nativo nega ser um político, ele fala a verdade
e é, portanto, apolítico.
3. O terceiro nativo afirma que o primeiro nativo é um político. Se o primeiro nativo é um
político, então, o terceiro nativo diz a verdade e, portanto é apolítico. Se o primeiro nativo é apolítico,
então o terceiro nativo mente e, portanto, é um político. Logo, somente um dos nativos, o primeiro ou
o terceiro, é um político e, como o segundo é apolítico, só existe um político entre os três nativos.
Quais dos três eram políticos? Por quê?

03 – Como ele descobriu a cor do chapéu?

Três prisioneiros estão num cárcere. Um tem visão normal, o outro tem somente um olho e o
terceiro é cego. O carcereiro falou aos prisioneiros que, de um conjunto de três chapéus brancos e
dois vermelhos, pegaria três e colocaria sobre suas cabeças, sem ser permitido ver a cor do chapéu
sobre as próprias cabeças. O carcereiro reuniu os três prisioneiros, já com os chapéus, e ofereceu a
liberdade ao prisioneiro com visão normal, desde que ele soubesse a cor do seu chapéu. Ele
confessou que não podia saber. O processo foi repetido com o prisioneiro que tem somente um olho
e este deu a mesma resposta. O carcereiro, então, nem se preocupou em fazer a pergunta ao
prisioneiro cego, mas este afirmou saber a cor de seu chapéu, dizendo: “Após o que meus colegas
viram com seus olhos, eu vejo claramente que o meu chapéu é .................. .”
Como ele descobriu a cor do chapéu?

04 – Quem foi o criminoso?

Breno Torelli, amável anfitrião do mais seleto nightclub de São Paulo, foi morto a tiros por um
bando de gangsters, porque se atrasou no pagamento da soma que lhe entregava a título de
proteção. Após um considerável esforço, por parte da polícia, cinco homens foram levados ao
Promotor de Justiça, que lhes perguntou o que tinham a declarar em sua defesa. Cada um dos
homens fez três declarações, duas verdadeiras e uma falsa. Suas declarações foram:
Lefty: - Não matei Torelli. Nunca tive um revólver de minha propriedade. Quem o matou foi o
Spike.
Red: - Não matei Torelli. nunca tive um revólver de minha propriedade. Os outros caras estão
tratando de tirar o corpo fora.
Dopey: - Estou inocente. Nunca vi Butch antes. Spike é o culpado.
Spike: - Sou inocente. Butch é que tem a culpa. Lefty mentiu, quando disse que fui eu.
Butch: - Não matei Torelli. Red é o culpado. Dopey e eu somos velhos companheiros.

Quem foi o criminoso? Por quê?