Você está na página 1de 11

JORNAL DA ALERJ

A S S E M B L É I A L E G I S L AT I VA D O E S TA D O D O R I O D E J A N E I R O
Ano V N° 166 – Rio de Janeiro, de 1º a 15 de fevereiro de 2008
Robert Davies/ SXC

Esperança de reencontro
l NESTE NÚMERO Deputados elaboram projetos que visam a intensificar a exposição de fotos
de crianças desaparecidas e a aumentar as chances dos pais em encontrá-las

A
Comissões
apresentam
planos para 2008 união de esforços tem sido uma O resultado de muitas dessas ações pode ser
PÁGINAS 4 e 5 das grandes responsáveis pelo encontrado nas próximas páginas do JORNAL
encontro de crianças desapare- DA ALERJ, onde também estão endereços e
Lei amplia poder cidas em todo o estado. Conscientes de que telefones de postos de auxílio, além de atitudes
de intervenção podem atuar para resolver este problema, que que pais e responsáveis devem tomar caso sejam
da polícia nas atinge mais de 400 famílias, os deputados da atingidos por uma tragédia como essa. Porém
lan houses Assembléia Legislativa do Rio buscam, em muito ainda precisa ser feito para se evitar
PÁGINA 10 parceria com a Fundação para a Infância e que mais casos fiquem sem solução. “Temos
a Adolescência (FIA), do Governo do estado, que fazer com que mais órgãos fixem fotos das
As realizações de e com a Polícia Civil, diminuir a dor desses crianças em locais e horários que atinjam o
Ronaldo Medeiros pais. Projetos de lei e indicações legislativas grande público”, pontua o deputado Chiquinho
no município foram elaborados para fomentar a divulgação da Mangueira (PMDB), autor de um projeto sobre
de Petrópolis de fotos e dados sobre os desaparecidos, o tema. Há muitas outras idéias e ações sendo
PÁGINA 12 utilizando-se dos mais diferentes meios, tais levadas adiante, enchendo de esperança pais
como placares eletrônicos, contracheques e que torcem para reencontrar seus filhos.
sites de órgãos públicos, dentre outros. PÁGINAS 6, 7 e 8
2 Rio de Janeiro, de 1º a 15 de fevereiro de 2008

Frases Consulta popular Expediente

“ Acho que esta


Casa tem dado
demonstrações
l Como devo proceder em caso de falta d’água, já
que estou com minhas contas em dia com a Cedae?
A Comissão pode resolver o meu problema?
vivas de que é Pergunta respondida com freqüência pela Comissão de Saneamento Ambiental
possível ser
um Parlamento Normalmente, a Cedae se
ALERJ
Assembléia Legislativa

livre e independente Deputado encarrega de encaminhar do Estado do Rio de Janeiro

e ajudar as políticas Pedro uma equipe, coordenada


públicas sérias Paulo pelo gerente de área, até o Presidente
Jorge Picciani
que vierem a (PSDB) local da denúncia para que
1ª Vice-presidente
ser discutidas e sejam tomadas as devidas


Coronel Jairo
aprovadas aqui providências. Todo esse 2º Vice-presidente
processo é acompanhado Gilberto Palmares
Luiz Paulo (PSDB), sobre o discurso
do governador Sérgio Cabral na de perto pela comissão, 3º Vice-presidente
abertura do ano legislativo,
reconhecendo o trabalho da Alerj
l Todos os problemas que orienta o cidadão so- Pedro Fernandes
4º Vice-presidente
relacionados à falha e ou in- bre como deve proceder Gerson Bergher
terrupção no abastecimento até a solução do caso. A

1ª Secretária
É preciso de água, que chegam até a falta de abastecimento de Graça Matos
estabelecer qual é Comissão de Saneamento água é um problema grave 2º Secretário
o papel do poder Ambiental são encaminha- e recorrente que ainda é Zito

público no que diz dos à Nova Cedae, entidade preciso ser resolvido em 3º Secretário
Dica
respeito a subsidiar competente para prestar nosso estado. A água é um 4ª Secretário
eventos, porque hoje serviço público de água patrimônio de todos e sobre Fabio Silva
o que acontece é e esgoto à população do o qual temos direito e prin- 1a Suplente
que não existe Estado do Rio para que cipalmente deveres. Para Renata do Posto

meia-entrada. ela solucione o problema. isso é necessário cons- 2 o Suplente


Armando José
Hoje existe entrada No ofício, relatamos o pro- cientização da população, 3º Suplente
dobrada, e o valor blema e requeremos uma para que cuidemos melhor Pedro Augusto
que se chama de solução rápida e eficaz. desse bem. 4º Suplente
meia é entrada Edino Fonseca

inteira

Marcelo Freixo (PSOL), sobre a
l O que a Assembléia Legislativa do Estado do
Rio de Janeiro tem feito para combater a sonegação JORNAL DA ALERJ
Publicação quinzenal
política de patrocínio do Governo de impostos? do Departamento de
federal de shows como o de Ivete Comunicação Social da
Sangalo, que cobra R$ 100 pelo ingresso Tiago Borges - Niterói
Assembléia Legislativa do
Estado do Rio de Janeiro
Rafael Wallace
ações que resultaram na
prisão de muitos fiscais Jornalista responsável
Fernanda Pedrosa (MT-13511)
Deputado corruptos e na promoção de
Luiz ações contra sonegadores. Coordenação: Geiza Rocha
Paulo Além disso, através da Reportagem: Everton Silvalima,
(PSDB) Comissão Permanente de Luciana Ferreira, Fernanda Porto e
Marcela Maciel
Tributação, Controle da
Arrecadação Estadual e Estagiários: Ana Beatriz Couto,
Camila de Paula, Carla Boechat,
de Fiscalização dos Tri-

Fabiano Veneza, Karina Moura,
Em nenhum l A Assembléia Le- butos Estaduais da Alerj, Louise Peres, Natalia Alves e Zô
outro Governo os gislativa vem colaborando nós acompanhamos diaria- Guimarães

representantes fortemente com o Governo mente a receita do estado e Fotografia: Rafael Wallace
dos sindicatos do estado para combater a procuramos sempre apontar Diagramação: Daniel Tiriba
dos funcionários sonegação dos impostos. No onde ela está claudicando,
públicos tiveram ano passado, fizemos a CPI fruto de uma possível sone- Telefones: (21) 2588-1404/1383
Fax: (21) 2588-1404
a oportunidade de da Arrecadação, que pro- gação, porque a sonegação Rua Primeiro de Março s/nº sala 406
negociar diretamente pôs um grande número de estará sempre ligada a um CEP-20010-090 – Rio de Janeiro/RJ
Email: dcs@alerj.rj.gov.br
com um governador medidas que o Governo do processo de corrupção. www.alerj.rj.gov.br
de estado, e isso estado deverá adotar para O cidadão pode con-
já no primeiro essa sonegação diminuir. tribuir para o trabalho da Impressão: Gráfica da Alerj
ano do Governo Nosso relatório, inclusive, comissão fazendo denún- Coordenação: Leandro Pinho


Montagem: Bianca Marques e
Sérgio Cabral propiciou que o Ministério cias ao Disque Contribuinte Rodrigo Graciosa

Nelson Gonçalves (PMDB), Público do estado fizesse (0800 282 35 95).


lembrando que o governador recebeu Tiragem: 2 mil exemplares
pessoalmente diversas categorias
Dúvidas, denúncias e reclamações: 0800 22 00 08
Rio de Janeiro, de 1º a 15 de fevereiro de 2008 3

Fim do recesso

Planos para o estado Rafael Wallace


Ano legislativo é aberto com
anúncio de investimentos em
Saúde, Educação e Segurança

R
E verton S ilvalima

eforma de escolas públi-


cas, aumento do efetivo das
polícias, modernização de
equipamentos e infra-estrutura hospi-
talares, gestão nova de pessoal na rede
de saúde e obras de infra-estrutura em
várias regiões do estado. Estas são as
ações que o Governo pretende realizar
em 2008, e que ganharam destaque no
discurso feito pelo governador Sérgio
Cabral, no dia 12 de fevereiro, durante
a abertura do ano legislativo na Alerj.
“É extremamente louvável a atitude do
governador de vir à Casa do Povo para
prestar contas e anunciar os projetos
do Executivo para este ano”, afirmou
o presidente da Alerj, deputado Jorge
Picciani (PMDB). Sérgio Cabral elogiou a contribuição dos deputados na aprovação de importantes projetos
A sessão, que contou com a presença
de diversos parlamentares, de alguns se- serem usados nos próximos três anos em à população dos 630 novos carros da
cretários de Estado e do procurador-geral ações de infra-estrutura”, citou o gover- polícia comprados por leasing, que serão
de Justiça, Marfan Vieira, foi marcada por nador, que definiu o Plano de Aceleração mantidos de forma terceirizada.
elogios do chefe do Executivo ao trabalho do Crescimento (PAC) como fator de O governador enumerou ações em
realizado pela Alerj em 2007. “Presidi desenvolvimento econômico, frisando outras áreas. Comemorou parceria com
esta Casa por oito anos e, por isso, estou intervenções nas favelas, no sanea- a Petrobras e o BNDES, que irá possi-
aqui para prestar tributo àquele que mento, na construção de estradas e na bilitar o repasse de R$ 50 milhões para
julgo o Poder mais representativo, que implantação do Arco Metropolitano. a reforma do Theatro Municipal e disse
tem a maior capilaridade e que melhor que enviará para a Alerj mensagem
reflete o que pensa a sociedade”, iniciou Inauguração de 20 novas UPAs estabelecendo a gestão dos teatros da
Cabral. O governador lembrou que teve As áreas que, segundo o governador, rede estadual por meio de Organização
40 mensagens aprovadas pelos deputa- receberam mais investimentos em 2007 Social (OS). Quanto aos transportes,
dos no ano passado, sendo que as mais foram Saúde, Educação e Segurança. ele destacou o acordo de R$ 1,2 bilhão
importantes foram as que instituíram as Cabral comemorou a instalação de feito com a companhia que administra
fundações públicas de Saúde, as parcerias quatro unidades de Pronto Atendimento o metrô, para construir uma ligação
público-privadas (PPPs), o zoneamento (UPAs) e anunciou a criação de outras entre as estações de São Cristóvão,
ecológico-econômico e o ICMS Verde. 20, além de informar que vai implan- na Linha 2, e da Central, na Linha 1.
Por outro lado, o Executivo sancionou 168 tar centros de imagem em unidades “Também vamos nos reunir com as
dos 214 projetos de lei enviados para seu hospitalares na Baixada Fluminense, concessionárias que pretendem dis-
parecer e vetou seis projetos parcialmente na Zona Oeste e no Centro do Rio, putar a construção da Linha 3, ligando
e 40 totalmente. com tomógrafos e equipamentos de Itaboraí a Niterói, para começarmos a
Graças a um “forte choque fiscal”, ressonância magnética. Ele criticou a obra”, afirmou. Sérgio Cabral encerrou
Cabral disse que conseguiu manter lentidão na reforma de escolas públicas seu discurso agradecendo, mais uma
em caixa R$ 800 milhões e listou que e sugeriu aos deputados que elaborem vez, a “maturidade da classe política
o êxito se deveu ao aumento da receita projetos indicando prédios que possam do Rio e desta Casa”. “A lista de pro-
tributária, à redução de despesas e ao ser comprados e transformados em pó- blemas é, sem dúvida, maior do que
número recorde de licitações, com a los de ensino. Na área da Segurança, a de realizações, mas vi, como chefe
realização de 800 pregões eletrônicos. Cabral comentou a aquisição de um do Executivo, como o Legislativo tem
“Temos um volume da ordem de R$ 2,8 helicóptero blindado, para ser usado nas muito a contribuir para a melhoria do
bilhões da parceria estado-União para operações policiais, e a apresentação nosso estado”, finalizou.
4 Rio de Janeiro, de 1º a 15 de fevereiro de 2008

parlamento em ação

Trabalho na ordem do dia


Rafael Wallace

No início do ano legislativo, projetos de lei que serão votados no mesmo partido de Ramos, a deputada
comissões definem temas que plenário. O mesmo fez a Comissão de Cidinha Campos fala com entusiasmo
serão discutidos em 2008 Trabalho, Legislação Social e Segu- das novidades da comissão que pre-
ridade Social, presidida pelo deputa- side, a de Defesa do Consumidor da

N
E verton S ilvalima do Paulo Ramos (PDT). O pedetista Alerj, para 2008. A principal delas é
convocou uma reunião para deliberar a criação de uma página na internet,
a última edição do JORNAL sobre a realização de audiências que onde as pessoas poderão acompanhar
DA ALERJ de 2007, os de- indicam as principais preocupações os processos abertos. “O ano de 2007
putados elegeram vários da comissão para o primeiro semestre: consolidou nosso trabalho de atendi-
desafios para 2008 e definiram o “tra- finalização das discussões sobre a mento. Agora, pretendemos oferecer
balho” como a palavra de ordem do ano venda da Varig, a situação dos traba- essa possibilidade de acompanhamen-
legislativo que se iniciou no dia 12 de lhadores dos transportes alternativos, a to dos processos, o que fecha o ciclo
fevereiro. As comissões reiniciaram as atividade dos mototaxistas e a forma- de atendimento aos consumidores
atividades legislativas e já estipularam lização da situação trabalhista destes fluminenses”, comemora.
alguns dos temas que serão debatidos profissionais, e a diminuição de postos Duas outras comissões já marcaram
nos fóruns e seminários, e que darão de trabalho na indústria naval. agenda após o retorno dos trabalhos
continuidade a muitas questões que Ramos também destacou o tema legislativos: a de Agricultura, Pecuária
começaram a ser discutidas em 2007. da terceirização dos serviços de pro- e Políticas Rural, Agrária e Pesqueira,
Este ano também será dedicado a fissionais estrangeiros na Petrobras presidida pelo deputado Rogério Cabral
eventos que marcam datas comemora- como meta dos debates – o caso ainda (PSB), e a de Assuntos Municipais e
tivas, como os 200 anos da chegada da está sendo averiguado e, segundo o Desenvolvimento Regional, presidida
Família Real portuguesa ao Brasil e os parlamentar, será contemplado com pelo deputado Rodrigo Neves (PT). A
120 anos da abolição da escravatura. mais audiências em 2008. “Queremos primeira organizará ainda no primeiro
Na semana de abertura dos traba- investigar essa questão e lutar, junto trimestre o I Seminário Rio Eco-Rural,
lhos na Casa, a Comissão de Consti- aos trabalhadores brasileiros, para em Nova Friburgo, na Região Serrana
tuição e Justiça (CCJ), presidida pelo que eles possam ter seus trabalhos do estado, com a consolidação dos
deputado Paulo Melo (PMDB), agendou respeitados, como manda a legisla- resultados obtidos nos seis fóruns
duas reuniões para a discussão de ção em vigor”, avisa o deputado. Do regionais de Agricultura que acontece-
Rio de Janeiro, de 1º a 15 de fevereiro de 2008 11
5

parlamento em ação Outras atividades:


Comissão de Cultura: presidida
ram em 2007. “Os fóruns fizeram com (PPS), vai fiscalizar a utilização dos 32
pela deputada Jane Cozzolino (PTC),
que a Alerj fosse ao interior ouvir as mil laptops que o Governo do estado
vai acompanhar a implantação de um
principais demandas dos produtores. pretende enviar para as escolas da plano estadual para a área.
Realizamos um levantamento sobre rede pública. A de Saúde, presidida
a economia rural em cada região pelo deputado Átila Nunes (DEM), quer Comissão de Acompanhamento
do estado. Ao final desse trabalho, lançar a Cartilha do Paciente. “Nela, do Pronasci: presidida pelo
deputado Alessandro Molon (PT),
apresentaremos projetos de lei para a população terá acesso às principais
vai acompanhar a construção de uma
o desenvolvimento da agricultura e o leis relacionadas ao Sistema Único de
nova penitenciária e a criação de uma
fortalecimento do homem do campo”, Saúde (SUS), telefones úteis, direitos bolsa-auxílio para policiais.
garante Cabral. dos pacientes, planos de saúde, dentre
O petista Neves elege o acompa- outras informações”, conta. O deputado Comissão dos 120 Anos da
nhamento das obras do corredor viá- Pedro Paulo (PSDB) destaca que 2008 Abolição da Escravatura: presidida
pelo deputado Gilberto Palmares (PT),
rio da Alameda São Boaventura, em é o Ano do Saneamento Ambiental e,
vai realizar um grande seminário
Niterói, como uma das prioridades de por isso, a comissão que ele preside
sobre o tema.
sua comissão. “O projeto do corredor e que trata do assunto vai realizar
viário é extremamente importante importantes audiências. “Vou enca- Comissão de Combate às
para desafogar o fluxo de carros na minhar ao secretário (do Ambiente) Discriminações: presidida pela
região”, comenta. Outra obra muito Carlos Minc um documento que vai deputada Beatriz Santos (PRB),
pretende criar um disque para
importante para cerca de 1,7 milhão apresentar a situação dos catadores de
recebimento de denúncias de
de moradores de 21 bairros da Zona lixo de Gramacho (Duque de Caxias)
racismo.
Oeste vai merecer atenção especial e regiões próximas”, declara.
de uma comissão da Casa: a de Pro- A Comissão de Transportes, pre- CPI da Ampla: presidida pelo
moção do Levantamento das Ações sidida pelo deputado Marcelo Simão deputado Marcos Figueiredo (PSC),
do Poder Público no Saneamento da (PHS), vai se debruçar sobre a du- vai preparar o relatório final que será
encaminhado ao Ministério Público.
Zona Oeste, presidida pelo deputado plicação da Rodovia Presidente Du-
Rodrigo Dantas (DEM), que pretende tra, na altura de São João de Meriti. Escola do Legislativo do Estado
realizar visitas semanais aos locais “Acertamos com os diretores da Nova do Rio: presidida pelo deputado
afetados pelas intervenções. “A região Dutra que as obras serão iniciadas nos Gilberto Palmares (PT), vai priorizar
tem uma população muito grande, que primeiros meses de 2008”, revela. A a realização de cursos de pós-
nunca teve acesso à rede de esgoto, acessibilidade das pessoas portadoras graduação e o oferecimento de
palestras e cursos no interior.
apesar de a Companhia Estadual de de deficiência (PPD) continuará sendo
Águas e Esgotos (Cedae) cobrar pelo prioridade da Comissão de Defesa da 200 Anos da Chegada da Família
serviço. Essas obras são históricas e PPD, presidida pela deputada Sheila Real: serão entregues os prêmios
vamos acompanhá-las, fiscalizando Gama (PDT). “É preciso conscientizar do concurso de monografia sobre
cada etapa”, frisa o democrata. os poderes público e privado e a socie- o tema, criado a partir de um projeto
A Comissão de Educação, presidi- dade civil de que a acessibilidade não de resolução do deputado Luiz
Paulo (PSDB).
da pelo deputado Comte Bittencourt é apenas um detalhe”, afirma.

Reprodução

Prestação de contas à população */2.!,$!!,%2*


A Alerj iniciou 2008 convidando a população a acompanhar !SSEMBLÏIA,EGISLATIVADO%STADODO2IODE*ANEIRO  0RESTA ÎODE#ONTAS

o trabalho dos deputados e a participar das discussões e do


processo legislativo. Meios não faltam, e, numa edição especial do
Portas abertas ao povo
A Assembléia Legislativa presta
2AFAEL7ALLACE

JORNAL DA ALERJ, encartada no último dia 17 de fevereiro nos contas do trabalho realizado em
2007 e convoca os cidadãos
jornais O Dia e Meia Hora, eles foram apresentados aos leitores. a participar do processo
legislativo e a fiscalizar
O foco da edição foi a prestação de contas e a aproximação seus deputados

com a população. Com números sobre a produção legislativa e


o resumo das principais atividades realizadas pelas comissões,
a edição traz um panorama da atuação parlamentar em 2007,
informando os leitores sobre os canais de contato que eles
possuem com a Assembléia Legislativa. “O objetivo deste
informativo foi ressaltar que mesmo quem mora no interior
pode fiscalizar o trabalho parlamentar por meio da TV Alerj, do
site www.alerj.rj.gov.br e dos telefones de discagem gratuita”, Produtividade traduzida em números
destaca o presidente da Alerj, deputado Jorge Picciani (PMDB). páginas 4 e 5

Na edição, além dos 0800 disponíveis na Assembléia Alerj devolve Leis que surgem Assembléia busca Como fiscalizar o
Legislativa, também são informados os locais em que estão R$ 10 milhões de sugestões se aproximar trabalho do seu
ao Governo da população do interior deputado estadual
instalados os Quiosques da Cidadania, o site da TV Alerj página 7 página 3 página 8 página 2
(www.alerj.tv) e os canais em que ela pode ser assistida.
6 Rio de Janeiro, de 1º a 15 de fevereiro de 2008 Rio de Janeiro, de 1º a 15 de fevereiro de 2008 7

capa

Em busca das crianças perdidas


Deputados se mobilizam e reencontrada, o fato seja comunicado ao expor as fotos das crianças desaparecidas a aprovação do projeto, as fotos também
fazem parcerias para dar fim órgão responsável, em, no máximo, 72 nos sites dos órgãos públicos do estado. deverão ser exibidas em telões, placares
à dor dos pais de 416 crianças horas, pela mesma pessoa que comu- O Poder Executivo abraçou a idéia e, em eletrônicos ou similares, nos locais que
desaparecidas no estado do Rio nicou seu desaparecimento. Segundo ofício assinado pelo coordenador Luiz os possuírem; em espaço a ser reservado

L
Dinamite, o Governo ficará encarregado Henrique Oliveira e pela presidente da em publicações internas e em murais; no
de definir a instituição que irá receber e FIA, a ex-deputada Jurema Batista, deu início e nos intervalos de todas as sessões,
M arcela M aciel e K arina Moura
divulgar as fotos. “A família vitimada com parecer favorável à proposta, consideran- jogos ou eventos, e durante todo o horário
um desaparecimento não tem condições do-a uma defesa dos interesses da causa de funcionamento de rodoviárias, aeropor-
arissa Andrade de de arcar com o pagamento de anúncios das crianças desaparecidas. O tucano tos, portos e clubes recreativos.
Souza, de nove anos, em veículos de comunicação”, afirma o comemora a resposta. “Este retorno é um O peemedebista espera que o “ajus-
foi para a escola de deputado, para quem são necessárias ótimo sinal para o que tanto desejamos: te” que fez na lei também se transforme
manhã, soube que não mais ações que estimulem a partici- ajudar as famílias que sofrem com este num documento de valor legal. “Uma vez
Fo
teria aula e, mesmo pação de órgãos públicos e privados to
s:
tipo de violência”, declara. que o texto em vigor, mesmo obrigando
Fa
assim, não voltou mais para casa. O para incrementar a circulação des- bi
an
As ações da Casa legislativa vão além. a exibição das referidas fotos, não expli-
desfecho dessa história, ocorrida em tas imagens. o A criação de uma central de informações cita de que maneira tal comando deve
Ve
n ez
março de 2007, ainda é um mistério A divulgação das fotos cons- a sobre pessoas desaparecidas no estado ser realizado, achei importante fazê-lo.
para os pais da criança, Nilo César titui uma das formas mais efica- é o que propõe o projeto de lei 952/07, Esse vácuo regulamentar faz com que os
Andrade dos Santos e Silvania Maria zes de se conseguir encontrar do deputado Rodrigo Dantas (DEM). órgãos atingidos fixem fotos das crianças
de Souza, que não tiveram mais notícias os desaparecidos. Segundo o O autor do projeto explica que a finali- desaparecidas em locais e horários que
da filha. Larissa completou dez anos coordenador do SOS Crianças dade seria unir todas não atingem o grande público”, avalia.
no dia 30 de dezembro e os pais ainda Desaparecidas, Luiz Henrique as informações sobre Chiquinho também aponta o avanço
têm esperança de comemorar a data.
“Não sei o que houve com a minha filha,
mas tenho fé em Deus que vou achá-la.
Oliveira, a solução da maioria
dos casos se dá através de
denúncias da população, que
“ Este retorno é um
ótimo sinal para o que
tanto desejamos: ajudar as
os desaparecidos, pa-
ra tentar diminuir o
número considerável
da tecnologia de telões e placares ele-
trônicos como mais um motivo para se
adequar a Lei 3.618 às novas condições
Já acionamos o SOS Criança e, com a reconhece as crianças pelas ima- famílias que sofrem com de casos no estado. da modernidade. “Isso irá garantir, sem
divulgação da foto, as pessoas podem
me ajudar a encontrá-la”, aposta Nilo.
A dor dos pais de Larissa, infelizmente,
gens divulgadas, principalmente
na imprensa. A FIA, por exemplo,
não tem se furtado a lançar mão
este tipo de violência
” “Estaremos dando um
passo fundamental pa-
ra que o grande pro-
dúvida, que se atinja um público maior”,
ressalta o parlamentar.
Um instrumento importante no aten-
é compartilhada por responsáveis de dos mais diversos meios para en- Deputado Glauco Lopes (PSDB) blema existente hoje dimento das famílias envolvidas e que, de
outras 416 crianças que, atualmente, contrar meninos e meninas perdi- possa ser amenizado, acordo com o deputado Nelson Gonçalves
estão desaparecidas no estado. Elas dos. Com isso, conseguiu fazer com permitindo que as fa- (PMDB), agiliza o atendimento e facilita
compõem os registros do programa SOS que os contracheques dos servidores mílias dos desaparecidos possam ter a o processo de busca das crianças e ado-
Crianças Desaparecidas, da Fundação do estado tragam as imagens dessas chance ou a perspectiva de descobrir lescentes desaparecidos, é a Delegacia
para a Infância e Adolescência (FIA), crianças estampadas. Outra ação do o que aconteceu com os que sumiram. Especializada de Proteção à Criança e
que, em 11 anos, ajudou, através de poder público já trouxe muita gente A proposta visa ao estabelecimento da ao Adolescente (DPCA). Além de pres-
pesquisas e fotos, a localizar 84% dos de volta para casa ao imprimir fotos Silvania de obrigatoriedade da centralização de todas tar um serviço diferenciado aos pais e
desaparecidos. E, para que nenhuma nos envelopes dos telegramas en- Souza, mãe de as informações em um só órgão público”, responsáveis pelas crianças, as DPCAs
criança permaneça por mais tempo viados em todo o País – uma ação Larissa, tem comenta o democrata, ressaltando a ago- também ajudam no encaminhamento
longe de casa, a Assembléia Legislati- conjunta da Empresa Brasileira esperanças de nia pela qual passam os familiares que de denúncias de casos como a violência
va do Rio também tem feito sua parte de Correios e Telégrafos (ECT), encontrar a peregrinam de um local para outro na doméstica. Para o parlamentar, que
na elaboração de projetos de lei que da Loteria Federal e da Caixa filha de nove esperança de conseguir notícias. propôs o projeto de lei 431/07, que cria
auxiliem nas buscas. Econômica Federal (CEF). anos que foi à Para diminuir esse sofrimento, o a obrigatoriedade da implementação
Muitas das ações legislativas têm a A questão mobilizou não só escola e nunca estado deu o primeiro passo já em 2001, dessas delegacias em municípios com
finalidade de aumentar a divulgação das o deputado Dinamite. Tramitam mais voltou quando a Lei 3.618/01, que torna obri- mais de cem mil habitantes, a iniciativa
imagens dos que desapareceram. Em hoje na Alerj diversos outros projetos para casa gatória a fixação de fotos de crianças atenderia à própria reivindicação da Rede
dezembro, antes do recesso parlamentar, que buscam colaborar para tornar desaparecidas em rodoviárias, aeroportos, Nacional de Identificação e Localização
a Alerj aprovou o projeto de lei 577/07, de os reencontros familiares uma re- teatros, estádios de futebol, clubes recre- de Crianças e Adolescentes Desapare-
autoria do deputado Roberto Dinamite alidade cada vez mais comum. ativos, casas de espetáculos e cinemas, cidos. “Durante o primeiro encontro que
(PMDB), que determina a impressão das No ano passado, outra vitória foi foi sancionada. Desejando ampliar essa ocorreu em Brasília, em 2006, este foi um
fotos de crianças desaparecidas em todos conquistada através da indicação divulgação, o deputado Chiquinho da dos pedidos incluídos no documento final,
os recibos de pedágio emitidos no Rio. legislativa 1.821/07, de autoria do Mangueira (PMDB) apresentou o projeto após discussão travada para aumentar
O projeto determina ainda que, caso a deputado Glauco Lopes (PSDB), de lei 949/07 visando a aumentar o es- o alcance dessas delegacias em todo o
pessoa inscrita como desaparecida seja que autorizou o Governo estadual a pectro de atuação da lei em vigor. Com País”, justifica Gonçalves.
12
8 Rio de Janeiro, de 1º a 15 de fevereiro de 2008

capa

SOS Crianças Desaparecidas


Fundação para a Infância e a Adolescência
Rua Voluntários da Pátria, 120 – Botafogo
de segunda a sexta, das 9h30 às 17h
Tels.: 2299-1495, 2299-1496 ou 2299-1507
Pólos de Articulação Regional (PAR)
PAR / Rio de Janeiro – Rua Joaquim Palhares, s/nº ­–Estácio
Tel. : 2502-4361 Telfax.: 2299-1017
PAR / Região Serrana – Av. Julius Antonio Thuller, 480, Olaria – Nova Friburgo
Tel.: (0xx22) 2522-7763 Telfax.: (0xx22) 2522-9516
PAR / Baixada Fluminense – Estrada Pres. Henrique Duque Maia, 149, fundos,
Posse – Nova Iguaçu – Tel.:2667-6224 Telfax.: 3102-1851/ 2299-9002
PAR / Baixada Litorânea – Rua Dr. Bernardo Vasconcelos, 791, Centro –
Araruama – Telfax.: (0xx22) 2264-2721/ 2664-2847
PAR / Sul Fluminense – Rua Volta Grande II – Volta Redonda (prédio com
estrutura de CIEP, onde funcionam o CETEP e a FAETEC) – Telfax.: (0xx24) 3341-
0399/ 3337-7490
PAR / Leste Fluminense – Rua General Castrioto, 589, Barreto – Niterói
Tel. 2628-9961 Telfax.: 2299-1004
PAR / Norte Fluminense I – Rua Lacerda Sobrinho, 284, Centro –
Campos – Tel.: (0xx22) 2722-0229 Telfax.: (0xx22) 2733-3687
PAR / Norte Fluminense II – Rua Francisco Portela, 505, Centro –
Macaé – Tel.: Cel. 9261-0713
Delegacias de Proteção à Criança e ao Adolescente
DPCA – Centro do Rio – Avenida Presidente
Vargas, 1.100 Tels.: 3399-3681 a 3687 e 3399-
5445 a 5449 – Telefax: 3399-3678 / 3681
DPCA – Niterói – Rua São João, 370,
Centro – Tels.: 3399-3949 a 3952 e
3399-1208 a 1224

Rodrigo Rodrigues, de um ano, seqüestrado em fevereiro de 2007, foi encontrado na Paraíba graças à divulgação de uma foto sua pelo SOS Criança

l Para que procura tenha início é necessário registrar a ocorrência


Casos como o de Larissa são mais (ver quadro acima), munido do RO, da 21 anos – situações que fazem parte dos
freqüentes do que se imagina. De acor- certidão de nascimento e da foto da casos resolvidos pelo SOS Criança.
do com o SOS Crianças Desaparecidas, criança, da identidade do responsável O programa teve início em 1997 e,
61% dos registros de desaparecimento e de um comprovante de residência. além de produzir e divulgar dados e fotos
ocorrem no trajeto entre a casa e a es- Atitude que garantiu à dona-de-casa de desaparecidos em locais de grande
cola. Foi o que aconteceu com Jéssica Juciara Rodrigues meios para encontrar circulação, bem como na imprensa, ofe-
Freitas de Oliveira, de seis anos, que seu filho Rodrigo, de um ano de idade, rece à população os serviços de uma
ficou sete dias sumida. “Eu me de- seqüestrado em fevereiro de 2007 no equipe técnica composta por assistentes
sesperei e comecei a divulgar as fotos município de Nova Iguaçu, na Baixada sociais, psicólogos e advogados. O SOS
da minha filha por todo lugar até que Fluminense. O menino havia sido levado Crianças Desaparecidas enfatiza a cultu-
encontrei o SOS, através do Conselho para a Paraíba, onde já estava vivendo ra da identificação, visando à prevenção
Tutelar. É horrível você como mãe, que com outra família. “Parecia que tinham do desaparecimento. É por isso que os
sempre quer proteger o filho, não poder tirado um pedaço de mim. As mães não profissionais do Governo do estado suge-
fazer nada diante do fato”, relata a mãe devem desistir de procurar porque um dia rem, através de orientações nos meios de
de Jéssica, Ana Paula Machado de elas vão achar seus filhos. Eu torço para comunicação, a distribuição de pulseiras
Freitas. E foi graças à ação do programa que todas tenham o sucesso que eu tive”, de identificação em grandes eventos, o que
estadual que a menina foi encontrada. afirma, emocionada. Nova Iguaçu, junto facilita a localização o mais rapidamente
Para isso precisa-se agir como manda a ao Rio e a São Gonçalo, é uma das cida- possível. Para intensificar esse trabalho, a
FIA: procure a delegacia mais próxima, des que, segundo a FIA, mais registram FIA lançou, também em 1999, o programa
efetue o registro de ocorrência (RO) e casos de desaparecimento de crianças e SOS Verão, que consiste na busca por
compareça à sede do SOS, ou em um adolescentes até 18 anos incompletos e de crianças desaparecidas e na orientação
dos oito pólos de Articulação Regional pessoas portadoras de deficiência com até aos pais nas praias do estado.
Rio de Janeiro, de 1º a 15 de fevereiro de 2008 9

cultura

História ao alcance de todos Rafael Wallace


Biblioteca da Alerj oferece
acervo de obras raras e
diários oficiais digitalizados

U
Camila de Paula

m dos mais completos registros


da história política do Estado
do Rio, e mesmo do antigo
Estado da Guanabara, está muito bem
guardado e à disposição da população
na biblioteca da Alerj. Localizada no
segundo andar do Palácio Tiradentes, a
biblioteca mantém em sua arquitetura
as características originais do prédio
em estilo renascentista italiano, com
paredes revestidas por belas estantes em
imbuia e teto de estuque em caixotões
trabalhados – ambiente que convida a
um passeio pelo passado do Legislativo
fluminense e por preciosidades como uma
das primeiras edições de Os Lusíadas, de
Luiz de Camões (1880), e o exemplar que
reúne alguns dos primeiros números do
Jornal do Commércio (1832). Publicações
como estas, guardadas com extremo zelo Localizada no segundo andar do Palácio Tiradentes, a biblioteca está aberta a visitação
por aqueles que trabalham no setor, são
exemplos de seu rico acervo. lativo quanto dos executivos estadual e guntando se não tinha que pagar alguma
Referência em edições que preservam municipais, desde a primeira edição, em coisa. Respondi de imediato: a senhora já
a história da antiga capital do País, a Bi- 1975, até 2006. Também temos o Diário paga seus impostos”, conta Teixeira.
blioteca Dona Maria Portugal Duque Costa Oficial do antigo Estado da Guanabara, A diretora lembra, ainda, outro serviço
foi criada em 1947, tendo sua primeira além do Boletim Oficial do Estado, o BOE, disponível para os usuários: uma listagem
sede localizada no Palácio Pedro Ernesto, antigo boletim de pessoal que foi incorpo- de obras que podem ser doadas – dentre
atual sede da Câmara Municipal do Rio de rado ao Executivo”, explica a diretora da elas, estão algumas biografias e edições
Janeiro. Em 1975, com a fusão do antigo biblioteca, Isabela Aguiar. “Nunca deixa- sobre a história política do Estado do Rio.
Estado do Rio com a Guanabara, o acer- mos o usuário sem saber onde encontrar “Se percebemos que alguém se interes-
vo, com publicações originais do Poder o que precisa. Parte do nosso trabalho é sa muito por um determinado assunto,
Legislativo do Brasil desde o império e ensinar o caminho das pedras”, comenta oferecemos uma obra relacionada. Isto
anais da Câmara Federal, do Senado, das a bibliotecária Rosa Maria Rangel. tem ajudado muitos estudantes e pesqui-
prefeituras do Rio e de Niterói, do Estado sadores”, explica. A biblioteca também
da Guanabara e do antigo Distrito Federal, Cópias e livros gratuitos editou algumas publicações próprias, que
mudou-se para o Palácio Tiradentes. Em Outro funcionário do setor, o docu- estão entre as mais procuradas: caso das
1989, ela recebeu o nome de sua fundadora, mentarista Luis Fernando Teixeira revela legislações sobre direitos da terceira idade,
uma das mais importantes bibliotecárias que, dentre os 45 mil volumes disponíveis da mulher e do portador de deficiência.
do País e que, por mais de 20 anos, dirigiu nas estantes da biblioteca, consultados “Estamos com a intenção de editar leis e
a biblioteca da antiga Câmara dos Depu- por mais de 20 mil usuários por ano, os normas referentes à defesa do meio am-
tados do Distrito Federal. mais procurados são os antigos anais da biente e do consumidor”, expõe Isabela
Duque Costa foi a principal responsável Câmara Legislativa, onde se pode encon- Aguiar. Ela aproveita para lembrar que
por reunir o acervo único da biblioteca, trar a coleção mais completa desse tipo de a Biblioteca Dona Maria Portugal Duque
que, em 1998, passou por um processo de publicação no Rio. Segundo ele, um dado Costa funciona de segunda a sexta, das
modernização, envolvendo preservação, que impressiona a quem busca atendi- 11h às 17h30, e que mais informações
modelagem de dados para a intranet e mento é o fornecimento de até três cópias podem ser obtidas através dos telefones
a internet e microfilmagem dos diários autenticadas gratuitas de documentos, o (21) 2588-1418 ou 2588-1419. A listagem
oficiais do estado do Rio. “Hoje temos que corresponde a 80% da demanda. “Uma de obras disponíveis para doação pode
possibilidade de acesso digitalizado às vez uma mulher se surpreendeu ao receber ser solicitada através do e-mail dbibliot@
edições do Diário Oficial tanto do Legis- a cópia sem mesmo tê-la solicitado, per- alerj.rj.gov.br.
10 Rio de Janeiro, de 1º a 15 de fevereiro de 2008

l curtas cidadania

Holocausto

A Frente Parlamentar Brasil-Israel


No rastro dos
da Assembléia Legislativa do Rio
promoveu, nos dias 27 e 28 de
janeiro, uma exposição de fotos em
crimes digitais
homenagem ao Dia Internacional
do Holocausto, celebrado em 27 Lei obriga lan houses a os estabelecimentos clandestinos, que
de janeiro. A mostra, realizada cadastrar clientes para facilitar não têm alvará e que, normalmente, se
em parceria com a organização investigações policiais encontram em comunidades carentes.
não-governamental Amisrael, “É um obstáculo e tanto porque são
ficou exposta em frente ao Hotel cibercafés sem alvarás. Mas estou estu-

C
Copacabana Palace, na Avenida M arcela M aciel dando a possibilidade de estender esta
Atlântica, em Copacabana, Zona Sul fiscalização a eles também”, explica.
do Rio. “É importante que as novas ada vez mais comuns, os Dona de uma lan house na Zona Sul
gerações tenham conhecimento de crimes cometidos por quem do Rio há cinco anos, Márcia Cristina
que, em pleno século XX, o homem, utiliza a internet estão na mira Martins afirma nunca ter tido proble-
guiado pela intolerância, foi capaz de do Legislativo estadual. Com o objetivo de mas com a má utilização da rede, mas
cometer um dos maiores genocídios aumentar o poder de alcance da polícia considera louvável a iniciativa. “Embora
da história. Todos deveriam saber um em casos que podem envolver, dentre ou- o cadastro dos usuários não evite que
pouco mais sobre este acontecimento tros, pedofilia, tráfico de drogas e racismo eles cometam algum tipo de crime, a
que marcou a Humanidade para através da rede mundial de computadores, lei ajudará na apuração da polícia para
sempre e evitar que fatos como este os estabelecimentos que cobram pela os casos da ocorrência do uso indevido
se repitam”, afirmou o presidente da navegação, também conhecidos como da internet”, comenta a empresária.
frente parlamentar, deputado Jodenir cibercafés ou lan houses, estão obrigados Márcia ressalta ainda que, desde que
Soares (PTdo B). a manter um cadastro de seus usuários. tomou conhecimento das determina-
A determinação é da Lei 5.132/07, de au- ções legais, passou a identificar todos
Nova imagem toria da deputada Graça Prereira (DEM), os seus clientes. Porém, para a dona da
sancionada pelo governador Sérgio Cabral lan house, ainda é preciso fiscalizar mais
A Escola do Legislativo em novembro de 2007.
Zô Guimarães
Fluminense passou a se chamar, A proposta estipula
em fevereiro, Escola do Legislativo que as casas deverão
do Estado do Rio de Janeiro. criar registros em que
Segundo a direção da instituição, constem informações
o objetivo é evitar uma possível sobre seus clientes,
imagem regionalista do centro de tais como nome, en-
ensino. “Nossa intenção é evitar dereço, data, hora e
que a escola seja classificada como terminais utilizados,
regional, limitada à capital. Isso para fim de controle
iria de encontro aos projetos de e fiscalização policial
cursos e palestras pelo interior que em caso de infrações
temos para este ano”, explica o criminais.
diretor, Marcelo Henrique da Costa, Segundo a de-
que buscará este ano ampliar a putada, a sanção da
área de atuação da escola, através lei representou uma Dentro da lei: lan house na Zona Sul faz cadastro dos clientes
de convênios com municípios do vitória. “As investiga-
interior do estado. ções de crimes na internet conseguem os estabelecimentos para que a lei seja
A nova marca do centro de ensino, chegar ao computador utilizado, mas não cumprida. “Mesmo não tendo nenhum
lançada este ano, segue a mesma a quem o utilizou para a prática do crime. problema na lan house até agora, esta-
idéia e traz a imagem de um livro O que tem acontecido é que a polícia só mos obedecendo a lei. Não queremos ser
aberto, que faz lembrar montanhas, consegue identificar os suspeitos quando punidos por conta de faltas cometidas
num azul que se refere à cor que se trata de um computador caseiro. As por alguns poucos”, destaca.
caracteriza o estado. lan houses e similares ainda ofereciam Para as lan houses e cibercafés que
esse sigilo, já que os policiais não tinham descumprirem a norma, será cobrada uma
como saber quem havia utilizado as multa que poderá variar entre cem e mil
máquinas. Agora, de forma simples, isso Ufirs (R$ 170 a R$ 1,7 mil). A quantia paga
vai acabar”, comemora Pereira. A parla- seguirá para a Secretaria de Estado de
mentar ressalta, ainda, que o próximo Segurança Pública e poderá ser destinada
passo será tentar incluir na fiscalização ao fundo especial deste órgão.
Rio de Janeiro, de 1º a 15 de fevereiro de 2008 11

bem-estar

Na batida do coração
Rotina estressante dos Departamento Médico da Alerj, Mônica mais regrada, atividades físicas regu-
deputados exige atenção Antun Maia. lares e controle do peso e do colesterol.
redobrada com a saúde São cuidados que podem evitar o “Os exames médicos freqüentes também
susto que o deputado Jodenir Soares indicam algumas doenças que podem

E
E verton S ilvalima (PTdoB) levou em meados de 2007, quan- levar ao aumento do colesterol, como a
do passou mais de 20 dias licenciado arterosclerose, o acúmulo de gordura na
laborar projetos que se trans- depois de ter infartado. O parlamentar parede das artérias”, explica. O conselho
formem em leis não é uma começou a passar mal e a sentir falta para a mudança já foi seguido por outros
atividade das mais fáceis. São de ar após uma agenda de trabalho e, deputados que também sofreram infarto.
muitas sessões de votação, visitas às ba- como ele mesmo garante, sua sorte foi O deputado Coronel Jairo (PSC) passou
ses eleitorais para conhecer os anseios da medir a pressão arterial em um apare- por esse problema em 2005 e, desde
população, reuniões e mais reuniões em lho comprado em uma farmácia na rua. então, segue à risca as novas sugestões:
gabinetes e em vários pontos do estado, “Depois que passei por isso, elaborei um depois de 30 anos, parou de fumar, além
audiências públicas, enfim, um trabalho projeto que obriga as farmácias a medir de não beber mais bebidas alcoólicas e
que normalmente excede as oito horas gratuitamente a pressão de quem quer optar pelas comidas “mais lights”, como
regulares de um trabalhador comum. que seja. Isso vai evitar muitas mortes”, peixe e sopa de ervilha.
Essa rotina caracteriza o dia-a-dia dos comenta. Soares também fez questão de A diretora do Departamento Médico
deputados e, se determinados cuidados modificar alguns hábitos que poderão frisa, ainda, que o aconselhamento serve
com a saúde não forem tomados, ela evitar que ele se assuste novamente. para todos, pois o infarto não escolhe
pode se transformar numa bomba que “Agora, me alimento com mais cuidado, idade. Nesse sentido, dois deputados
atende pelo nome de infarto. “Quem tra- sem gorduras e frituras, e caminho uma ilustram bem essa constatação: o tucano
balha com funções muito estressantes hora por dia”, ensina. Gerson Bergher, de 82 anos, e o comunis-
precisa de acompanhamento médico, As mudanças fazem parte do que a ta Fernando Gusmão, de 40. Os dois já
além de realizar, pelo menos, exames médica Maia classifica como “um novo infartaram e, a partir de então, também
clínicos anuais”, alerta a diretora do estilo de vida”, que inclui alimentação mudaram hábitos do cotidiano.

Fabiano Veneza

Depois de sofrer infarto, o deputado Jodenir Soares passou a utilizar com mais freqüência o serviço médico da Alerj para medir a pressão
12 Rio de Janeiro, de 1º a 15 de fevereiro de 2008

l ENTREVISTA ronaldo medeiros (psb)


Rafael Wallace

“O legislador jamais
pode esquecer que
seu compromisso
é com o povo”

E
M arcela M aciel

studante de Economia, marchand e comerciante


são algumas das atividades já exercidas pelo
deputado Ronaldo Medeiros (PSB), antes de
entrar para a carreira política. Vereador por três man-
datos, ele foi o mais votado da história de Petópolis na
última eleição municipal. Como relator do projeto de lei do
Uso, Ocupação e Parcelamento do Solo, ainda na Câmara
Municipal de Petrópolis, em 2000, Medeiros apresentou
200 emendas à lei, que possibilitaram investimentos nos
setores comercial e industrial da cidade, sem perder de
vista a importância da preservação ambiental. Na Alerj,
sua meta é fazer sempre o melhor para a Cidade Imperial
e levar conquistas para a região.

Como o senhor define o tra- rápida. Mas a experiência é O estudo foi demorado? os projetos Parlamento Juvenil
balho de um político com muito interessante, até porque Foram quase dez anos entre e Câmara Mirim. As crianças
atuação regional, como é o sabia que entraria em uma estudo e aprovação do proje- e os adolescentes não gostam
seu caso? Casa de proporções muito to, porque a minha proposta de política porque, na maioria
O que o legislador jamais pode maiores, e o impacto acaba mexia em todo o uso do solo e das vezes, não conhecem e só
esquecer é que o seu compro- sendo amenizado no dia-a- as discussões eram abertas à ouvem o lado ruim. Inserir no
misso é com o povo, que ele dia, na convivência com os população. Mas valeu a pena jovem a cultura do que são os
ocupa um cargo público para outros parlamentares e os porque hoje vemos grandes poderes Legislativo, Judiciário
representar a população, e não funcionários e com o ótimo en- conquistas como a Faculdade e Executivo, até para que eles
seus interesses pessoais. Com trosamento existente entre os Arthur Sá Earp (Fase), que possam acompanhar e exercer
transparência, responsabilida- Legislativo esta- comprou cinco a cidadania, é fundamental.
de e dedicação, as coisas ten- dual e municipal, casarões para um


dem sempre a correr pelo lado e o próprio Poder novo campus na Como o senhor vê a política
O processo
positivo. Foi assim em todos os Executivo. Rua Barão do Rio hoje?
político é tão
meus mandatos como vereador Branco, onde, an- Há muitos políticos descom-
apaixonante que
e no meu biênio (1999 e 2000) O que o levou teriormente, só po- promissados atuando para
como presidente da Câmara para a política? os que têm boa deria ter utilização fins pessoais, mas o processo
Entrei para a po- vontade superam

Municipal de Petrópolis. residencial. Assim político é tão apaixonante que
lítica em 1993, a parcela ruim também foi com a aqueles que têm a boa vontade
A sua experiência é no como vereador. transferência das superam a parcela ruim. Nós
Legislativo municipal. O Cerca de dois Sendas para a ci- já poderíamos ser uma nação
senhor percebeu muita anos antes de me candidatar, dade, ocupando 17 mil metros de primeiro mundo, abraçando
diferença no parlamento comecei a estudar o solo do quadrados, e a ampliação do as manifestações populares,
estadual? município para o desenvol- Hospital Santa Teresa. as lutas pelo desenvolvimento.
Em um primeiro momento vimento comercial. E, perce- Mas é imprescindível que a so-
senti um grande impacto, por- bendo que a cidade não tinha O que é preciso fazer para ciedade faça a sua parte nesse
que tudo o que você gostaria zoneamento, resolvi levantar que a população se interes- sistema porque é necessário ter
de realizar aqui é muito mais a idéia do parcelamento do se mais pela política? muita consciência na hora de
difícil devido ao número de solo. Essa foi a minha maior O foco tem que estar na crian- votar. E, exatamente por isso,
parlamentares e de projetos. conquista para a cidade, que ça. É preciso inserir a criança também é tão importante que
Como o número de projetos possibilitou a execução de no universo político, assim os jovens e as crianças fiquem
na Câmara Municipal era bem aproximadamente 200 proje- como a Alerj e a Câmara Mu- entrosados desde bem cedo
menor, a tramitação era mais tos para a região. nicipal de Petrópolis fazem com com a política.

Interesses relacionados