Você está na página 1de 4

 

9 Resumo
9 Aula-tema 02: Reflexões sobre Transdisciplinariedade.

Nesta aula-tema, vamos tratar de noções fundamentais para pensarmos em


possíveis caminhos para a transformação da educação exigida pelo contexto atual.
O objetivo é que você compreenda e reflita sobre o significado dos conceitos de
complexidade e transdisciplinaridade como uma maneira de repensar a
organização dos saberes e a função da escola.

Você encontra referências sobre esse tema no Capítulo II – A


transdisciplinaridade como marco para a organização de um currículo integrado, p.
41 a 49 do livro Transgressão e mudança na educação1, de Fernando Hernández.

Vivemos em um mundo em que a maioria das atividades, até mesmo na


educação e nas ciências, exige decisões e respostas para questões em diversas
áreas, que ultrapassam os domínios e cruzam as fronteiras entre as ciências. O
ensino tradicional, organizado por disciplinas, já não traz mais respostas a essas
necessidades.

Para responder a esse aspecto, Hernández (1998, p. 42) nos coloca diante
de duas tendências contrapostas: “Por um lado, os que sustentam que é
fundamental manter o currículo por matérias disciplinares, centrado em conteúdos
conceituais e procedimentais, como portas de acesso aos conhecimentos
socialmente aceitos como representativos da cultura científica refletida nas
disciplinas. A outra tendência considera que esse tipo de currículo já não é
necessário nem responde às finalidades da educação básica em relação à vida
contemporânea”.

Para o pensador Edgar Morin (2005)2, o principal problema é que estamos


simplificando fenômenos complexos e fragmentando o mundo real. Nosso sistema
educacional nos torna incapazes de conceber a complexidade, isto é, as inúmeras
ligações entre os diferentes aspectos dos conhecimentos. Separamos a arte, a
                                                            
1
Hernández, Fernando. Transgressão e mudança na educação: os projetos de trabalho. Tradução Jussara
Haubert Rodrigues. Porto Alegre: Artmed, 1998.
2
MORIN, Edgar. Educação na era planetária. Conferência proferida na Universidade São Marcos, São Paulo,
2005. Disponível em: <http://www.edgarmorin.org.br/textos.php?tx=30>. Acesso em: 25 nov. 2010.

DIREITOS RESERVADOS
Proibida a reprodução total ou parcial desta publicação sem o prévio consentimento, por escrito, da Anhanguera Educacional.
 

afetividade, a paixão e a emoção da esfera das ciências, criando um mundo irreal e


compartimentado. O currículo disciplinar e a especialização das ciências trouxeram
respostas e construíram o mundo tal como o conhecemos. No entanto, há excesso
de fragmentação e busca constante pela objetividade, o que acaba reduzindo a
realidade a partes isoladas e descontextualizadas.

Hernández propõe, então, que o currículo seja baseado em projetos de


trabalho organizados por problemas ou por temas de pesquisa com abordagem
transdisciplinar para dar conta dessa complexidade do mundo contemporâneo.

A abordagem transdisciplinar traz a possibilidade de materializar a ideia de


complexidade, na medida em que estabelece conexões entre as disciplinas e
permite a construção de um pensamento global.

Ao estabelecer relações e o diálogo entre áreas diferentes do


conhecimento, a abordagem transdisciplinar pressupõe o desenvolvimento de
competências, tornando possível exercitar as capacidades humanas de explorar
conexões, de estabelecer nexos, de relacionar e cruzar conceitos, de criar diferentes
interpretações do real. Pressupõe também o respeito à diversidade, a integração de
diferentes culturas e a vinculação da aprendizagem à realidade, que favorecem a
aprendizagem por toda a vida.

Para aprofundar essas noções, assista às Web Aulas, faça as leituras e as


atividades indicadas.
Bom trabalho!

9 Conceitos Fundamentais

Complexidade
A noção de complexidade ou de pensamento complexo, proposta pelo filósofo
Edgar Morin, considera a realidade um conjunto de fenômenos complexos, em que
cada parte não pode ser dissociada do todo. Ou seja, só conhecemos as partes se

DIREITOS RESERVADOS
Proibida a reprodução total ou parcial desta publicação sem o prévio consentimento, por escrito, da Anhanguera Educacional.
 

conhecermos o todo em que se situam, e só podemos conhecer o todo se


conhecermos as partes que o compõem.

Interdisciplinaridade
Na abordagem interdisciplinar, duas ou mais disciplinas dialogam e estão
voltadas para um mesmo objeto de estudo.

Multidisciplinaridade
A abordagem multidisciplinar implica a reunião de várias disciplinas transitando
por temas relacionados, mas sem que tenham o mesmo objeto de estudo. Também
não há um foco especial na relação entre elas.

Simplificação
Redução da realidade a partes delimitadas e quase sempre
descontextualizadas, a fim de analisar fenômenos complexos.

Transdisciplinaridade
A abordagem transdisciplinar aprofunda as relações entre os campos do saber.
As disciplinas não apenas dialogam, elas estão integradas a partir da necessidade
de compreensão de um tema ou de um problema. Além da integração contínua entre
as disciplinas e da construção de um pensamento global, a abordagem
transdisciplinar também pressupõe desenvolver competências, vincular a
aprendizagem à realidade, trabalhar com a diversidade, respeitar e integrar culturas
diferentes.

Normalização
Segundo Edgar Morin, renomado antropólogo, sociólogo e filósofo francês,
normalização pode ser entendida, de forma simplificada, como um processo de
afastar ou desligar tudo aquilo que se afasta da norma. Por meio desse processo,
ideias que se contrapõem às concepções marcadas da cultura perdem espaço. Para
Morin, essa postura impede a construção de um conhecimento complexo.

DIREITOS RESERVADOS
Proibida a reprodução total ou parcial desta publicação sem o prévio consentimento, por escrito, da Anhanguera Educacional.
 

9 Referência

1)HERNANDEZ, Fernando. Transgressão e mudança em educação: os projetos de


trabalho. Porto Alegre: Artmed, 1998.

DIREITOS RESERVADOS
Proibida a reprodução total ou parcial desta publicação sem o prévio consentimento, por escrito, da Anhanguera Educacional.