Você está na página 1de 35

Prof.

Eduardo Reis
Introdução
Introdução
-Fazem parte do filo dos artrópodes, componentes
da classe dos insetos.
-Possuem três pares de patas.
-Antenas com segmentos.
-Possuem três estágios larvares, sendo essas larvas
com aspecto vermiforme.
-Ciclo Holometabólico composto de larvas e pupa.
-Grande importância em Medicina Veterinária.
Musca domestica
Musca domestica
Características Morfológicas
-Tamanho de aproximadamente 9 mm.
-Tórax é cinza com quatro listras longitudinais
escuras e largas no dorso.
-O abdômen possui os lados de cor amarelada na
metade basal.
-Aparelho bucal sugador com palpos maxilares de
tamanho médio.
-Larvas com estigmas respiratórios.
Musca domestica
Ciclo Biológico
-A Musca é atraída pelo alimento humano, mas
também é encontrada em excrementos e locais com
concentração de matérias orgânicas como lixo.
-Sob condições favoráveis, as fêmeas tornam-se bem
receptivas para cópula.
-A postura é feita quatro dias após a cópula e são
depositados 75 a 150 ovos por vez em fezes ou em
materiais em decomposição.
-Período pupal é de 14 a 28 dias.
Musca domestica
Ciclo Biológico
-A temperatura é fator importante para as moscas,
pois no verão sobrevivem em torno de 30 dias e a
transformação de ovo para a adulta.
-A umidade também é importante, pois as larvas
devem penetrar logo nas fezes para não morrerem
pela ação dos raios solares.
-Podem ser feitas até seis postura por uma fêmea,
onde depositará em média de 300 a 900 ovos
durante a sua vida.
Musca domestica
Importância em Medicina Veterinária e Saúde
Pública
-Transmissora de microrganismos que levam a febre
tifoide, disenteria, cólera e mastite em bovinos.
-Patógenos podem ser transmitidos aos alimentos
por gota de vômito eliminada na regurgitação que a
mosca faz durante a alimentação.
-Hospedeiro intermediário de endoparasitas em
equinos e aves.
Stomoxys calcitrans
Stomoxys calcitrans
Características Morfológicas
-Conhecida como Mosca dos Estábulos
-Lembra uma mosca doméstica com quatros listras
longitudinais e marcas em xadrez no abdômen.
-Peça bucal capaz de perfurar a pele e sugar o
sangue dos animais.
Stomoxys calcitrans
Ciclo Biológico
-Possui preferência por equinos, mas alimentam-se
numa variedade de animais como bovinos, porcos,
cães e humanos. Durante o seu estágio adulto, são
feitos vários repastos sanguíneos onde uma mosca se
alimenta de vários hospedeiros em um dia.
-Os lugares onde são mais comumente encontradas
são: cercas, paredes de casas e de estábulos.
-Quando são perturbadas, geralmente voam e
retornam ao mesmo lugar.
Stomoxys calcitrans
Ciclo Biológico
-O desenvolvimento do ciclo, de ovo a ovo, é de 30
dias no verão e a postura é de 30 ovos por vez.
-A incubação é de um a quatro dias, e o tempo de
larva é aproximadamente 20 dias.
-O período pupal é de 13 dias no verão e 4 meses
no inverno.
Stomoxys calcitrans
Importância em Medicina Veterinária e Saúde
Pública
-Causa anemia ao animais.
-Principal veiculadora de ovos de Dermatobia
hominis.
-Transmissora de anemia infecciosa equina e causa
irritação no animal parasitado, que não se alimenta
e tem perda de peso.
Haematobia irritans
Haematobia irritans
Características Morfológicas
-Conhecida como Mosca do Chifre.
-Possui tamanho de aproximadamente 6 mm.
-Aparelho bucal com palpos longos e dilatados na
extremidade.
-Parasitam bovinos.
Haematobia irritans
Ciclo Biológico
-As larvas eclodem em 24h e desenvolvem-se durante
3 dias, mudam para pupas e após 6 dias emergem
os adultos, que ficam posicionados de cabeça para
baixo no corpo dos hospedeiros.
-A postura dos ovos é feita sobre fezes frescas de
bovinos, onde põem até 180 ovos.
-Todo o desenvolvimento é feito nas fezes e o ciclo
dura em média 16 dias, mas em dias de verão
chegam a 8 dias.
Haematobia irritans
Importância em Medicina Veterinária e Saúde
Pública
-Essas moscas alimentam-se o tempo todo, causando
anemia nos bovinos.
-Ocorre perda de 40kg se o animal tiver 500 moscas
nele.
-Prefere parasitar os animais mais escuros.
Cochliomyia hominivorax
Cochliomyia hominivorax
Características Morfológicas
-Conhecida como Mosca da Bicheira.
-Parte inferior do corpo com pelos pretos.
-Espinhos no final do corpo da larva com forma
predominantemente em “V”.
-Estigmas respiratórios da larva em formato de
dedos.
Cochliomyia hominivorax
Ciclo Biológico
-Adultos possuem hábitos diurnos, podendo voar
mais de 40km de distância, podendo se alimentar de
açúcares vegetais e secreções de lesões cutâneas ou
secreções de mucosas dos mamíferos.
-Macho exerce várias cópulas, já a fêmea cópula
somente uma vez em toda a sua vida. A postura dos
ovos dura de 3 a 5 dias fazendo postura parceladas,
tendo 2.500 em toda sua vida.
Cochliomyia hominivorax
Ciclo Biológico
-A postura dos ovos pode ser realizada sobre
matéria orgânica em decomposição, em cadáveres ou
em lesões de animais vivos.
-Dos ovos para a pupa levam em torno de 3 dias,
após 7 dias tornam-se adultos.
-A vida média dos adultos são de 30 dias e o ciclo
completo dura em torno de duas semanas durante o
verão.
Cochliomyia hominivorax
Importância em Medicina Veterinária e Saúde
Pública
-Além de serem causadores de miíases, são também
veiculadoras de patógenos.
-Toda a lesão na pele do homem ou animal deve
ser tratada com repelente e cicatrizante, pois essa
mosca coloca seus ovos em feridas abertas e
também nas secreções.
Oestrus ovis
Oestrus ovis
Características Morfológicas
-Parasitas de ovinos e caprinos, onde as larvas dessa
espécie desenvolvem-se nas fossas nasais de seus
hospedeiros.
-Moscas adultas com olhos pequenos e bem
separados.
-Larvas de coloração que variam de branco ao
amarelo.
Oestrus ovis
Ciclo Biológico
-As moscas adultas são muito ativas durante os
meses quentes, onde o voo coincide com as horas
de máxima luminosidade, momento pelo qual os
animais estão abrigados na sombra com a cabeça
pra baixo e as narinas próximos ao solo, fazendo
com que os ovos sejam depositados próximos as
narinas desses animais.
-As larvas ao eclodirem, migram e invadem
cavidades e seios nasais.
Oestrus ovis
Ciclo Biológico
-As moscas tornam-se adultas aos 30 dias em
período quente, prolongando-se até dois a três
meses na estação fria.
-A cópula ocorre no solo e os adultos frequentam os
lugares onde o hospedeiro está presente.
-O número médio de larvas por animal pode oscilar
entre 5 a 30 exemplares.
Oestrus ovis
Importância em Medicina Veterinária e Saúde
Pública
-A presença da larva provoca inflamação dos seios
frontais e infecção.
-Chamada de praga do verão porque as moscas
irritam os animais que ficam indóceis e tentam
esconder o focinho para evitar a postura dos ovos.
-Raramente é mortal e deve-se fazer o controle com
inseticidas.
Dermatobia hominis
Dermatobia hominis
Características Morfológicas
-São conhecidas como Moscas Varejeiras e sua larva
é conhecida como berne.
-Adultos com cabeça e tórax castanhos e abdômen
azul-metálico.
-A larva possui espinhos e ganchos na parte mais
larga do corpo.
-Adultos vivem em matas, como florestas, ilhas,
fazenda ou beira de rios.
Dermatobia hominis
Ciclo Biológico
-As moscas que são até duas vezes maiores que a
mosca doméstica, possui reprodução constante por
possuem poucos dias de vida.
-Não se aproximam dos animais, fazendo com que
depositam uma massa de ovos no abdômen de
outras moscas, utilizadas como vetores.
-Ao eclodirem os ovos, as larvas penetram na pele
dos hospedeiros, alojadas no tecido subcutâneo por
quase 40 dias, caem no solo e viram adultas.
Dermatobia hominis
Importância em Medicina Veterinária e Saúde
Pública
-Provocam feridas na pele e no couro, sendo inviável
sua comercialização.
-Animais de pelos escuros são mais afetados do que
os animais de pelos claros.
-Principal forma de combate é através do uso de
inseticidas.
-Deve-se fazer a retirada das larvas.
Gasterophilus intestinalis
Gasterophilus intestinalis
Características Morfológicas
-Possuem os equinos como hospedeiros, tendo suas
larvas localizadas no estômago e intestino delgado.
-Larvas grandes com ganchos orais em forma de
foice, corpo segmentado coberto por espinhos.
-Adultos possui o corpo recoberto por pelos bem
sedosos e amarelos.
Gasterophilus intestinalis
Ciclo Biológico
-As fêmeas fazem a oviposição em voos rápidos e os
ovos são colocados aderidos ao pelo próximo a
cavidade oral.
-As larvas são deglutidas pelos equinos e quando
chegam ao estômago e duodeno, passam pelas fases
de larvas e pelas fezes chegam ao solo virando pupa
e mais tarde adultos.
Gasterophilus intestinalis
Importância em Medicina Veterinária e Saúde
Pública
-As larvas se fixam na região pilórica e no duodeno,
o que pode ocasionar cólicas.
-Antes de ser deglutida a larva para na faringe e
pode ocasionar asfixia ao hospedeiro.
-Uma das formas de controle se deve pelo uso de
inseticidas, mas também se faz o uso de ivermectina
para a eliminação das larvas que estiverem no
estômago e duodeno.

Você também pode gostar