Você está na página 1de 2

Pergunta de Josias:

O templo era o local de reunião de todo o poso para o encontro com Deus. As reformas de Josias rocuravam
reunir todo o povo a partir do culti no templo. Os profetas mantinham viva a consciência do povo, os vícios das
relações sociais e grandes críticos da ação politica dos reis. A sua inteção era de fazer respeitar a justiça e o
direito está sempre em primeiro plano.Para Josias, devia haver só um povo, governado por um so rei, josias,
uma só capital, jerusalem, e um só templo, salomão. Isto servia para que canaã se defendesse da assírioa,
Egipto e mespotamia. Josias teve o bjetivo de unir todo o povo, desde sacerdotes, profetas até aos mais pobres
para renovar a aliança com Deus. Fez aliança com o Senhor para o seguirem e cumprirem os seus
mandamentos. Uma vez renovada a aliança entre o senhor, ele e todo o povo, josias começou a purificar o
tempo, expulsando o falsos sacerdotes, acabando com orgiar e sacrifícios humanos, pois as pessoas de canaã
entragavam os seus filhos ao fogo como forma de sacrifício para os deuses. Retirou tudo o que provocaria ira
ao senhor dentro dos templos. A reforma foi completa, não somente abrangendo os móveis e objeto de culto,
como também as literaturas, os seguidores e sacerdotes falsos. Atingiu jerusalem, judá e samaria e, objetos
antigos que haviam da época do primeiro rei de Israel foram destruídos. A ordem era de profranar, destruir e
colocar fogo, apagar todos os sinais e vestígios para levar ao esquecimento dos tempos maus. Nunca houve
um rei que governasse tão bem e que se convertesse ao senhor, ao seguir as leis de Moisés. Josias estava
determinado a cimprir com as palavras e mandamentos escritos no livro que o sacerdote Hilquias encontrara
no templo.
Cidades estado da suméria
Á suméria não tinha fronteiras naturais com Egipto, o que permitia invasões por parte dos povos bárbaros que
eram atraídos pelas riquezas das regiões. A suméria estava divida em territórios separados entre c2700 a 2300
a.c. As cidades estado eram Uruk, eridu, lagash, nippur, ur e umma. Como estavam organizadas em cidades
estado, eram comum haver declarações de guerra por questões territoriais ou comerciais. Os sumérios então
adotaram reinados com chefias religiosas militares, denominado patesi. O comando militar foi um dos primeiros
factores para o surgimento de uma monarquia separada dos templos. Esta chefia miltar foi necessária para a
defesa dos territórios e das rotas comerciais e das conquistas territoriais. Assim, o poder monárquico passou
a concentrar-se em funções militares e administrativas.
Os fenicios ocupavam a costa mediterrânea a norte da palestina e eram um estado unificado do ponto de vista
político. A madeira de cedro existente em abundância permitiu criar uma frota que dominava grande parte do
comércio. As cidades estado (sidon, biblo e tirol) viviam um modelo de civilização material, que implicava uma
industria de comércio, tanto por mar ou por terra. O comércio das madeiras, do azeite, do vinho permitiu que
esta região se tornasse uma grande potência económica. Para o Egipto, a fenícia era bastante importante
devido ao abastecimento de madeira, perfumes, resina, vinho e os tecidos de algodão que eram
frequentemente tingidos de purpura. A fenicia era responsável por maior parte do comercio externo que se
praticavam em direção ao Egipto.

A babilonia tornou.se uma capital importante devid à transmição e criações sumérias. A hammurabi cabem
este méritos e de ter feito o acadiano a língua diplomática e cultivada do oriente antigo até ao fim do segundo
milénio. Depois da queda da babilónia, Israel e pérsia manteram aquisições cultiraus adotadas pela babilónia.
Após a queda, os casitas continuaram com a língua acádia, com a escrita cuneiforme e com a urbanização
igual aos dos babilónios. A antiga Babilônia era uma cidade extremamente religiosa. Ao longo dos anos, outros
povos adotaram os ensinamentos dados pelos babilónicos. Roma quando se tornou num império, teve uma
influencia religiosa da bablinóna, adotand o seu sistema religioso dos deuses e as religiões dos vários paies
que dominava. Os seus métodos de comércio, tais como o chefe, companhias se seguros as agencias
comerciais e a banca ainda são hoje utilizados como métodos para a ordem da economia e para motivos
culturais.

Baal, yammu e motu travaram lutas mortais. Se baal vencesse as lutas, a terra daria frutos e haveria produção
agricola em abundância, porque baal era considerado o deus da natureza. Se yammu e matu vencessem, a
terra entraria num período de esterilidade ou de morte, não havendo produção agricola. O povo então, deveria
satisfazer as necessidades de baal, como também torcer pela sua vitória. Motu comseguiu vencer baal e
enviou-o para o submundo, causando assim a chegada do inverno frio e a secessão da produão agricola. Após
motu perder uma luta com Anate, Baal voltou do submundo fazendo assim chegar a primavera e a terra voltou
a dar frutos. Este ciclo de baal repetia-se a cada ano. Os Hebreus devido à produção agricola, integravam o
baalismo na sua religião e em canaã existia o predomínio da fé de baalismo.

Sargão 2 marchou contra a cidade de hamar, destruindo-a. Continuo a destruir as outras cidaes que haviam
se juntado à rebelião, damasco e arpad, na batalha. Com a ordem restaurada, ele marchou para a capital em
Kalku e ordenou a deportação e o reassentamento das comunidades assírias na região. Mais de 6.000
cidadãos ingratos foram deportados para a síria para reconstruir hamat e os outros povoados e cidades
destruídas na campanha de sargão 2.

O Pentateuco é composto por cinco livros da bíblia, sobre as leis de Moisés. Estas leis eram bastante
importantes na mesopotamia, tal como o código de hammurabi. Todas as leis escritas expressam a vontade
de deus, através das quais um grupo de sacerdotes exerce o governo do povo(teocracia). O Pentateuco é o
principio da revelaçoa de deus ao homem. Primeiramente, em génesis encontramos o começo da ccriação do
homem e da aliança com deus, com o povo escolhido, Israel. Seguidamente, o Êxodo regista deus libertanto
o povo da escravidão e a preparação para a terra prometida. Este livro recorda a libertação de Israel do Egipto
após 400 anos de escravidão. Depois segue-se o levitic, onde se expande as instruções de como o povo de
Israel deve adorar deus. O quarto livro designa-se o livro dos números e o quinto o Deuteronómio, que registas
as palavras de moisóes antes do povo de Israel entrar na terra prometida. Estes 5 livros são livros históricos,
que são por vezes chamados de torá ou a leis. As promessas e profecias contidas no Pentateuco têm o
cumprimento final na pessoa e na obra de Cristo.