Você está na página 1de 7

FICHA DE MATEMÁTICA A MATEMÁTICA 12

2. Limite de Sucessões
. .

1. Considere as sucessões de termos gerais :

an = 2 + 9 + 16 + ... + (7n − 5) e bn = n2
an
 
Quanto ao limite da sucessão pode concluir-se que:
bn

A Não existe B é 0
7
C é +∞ D
2

2. Se ( un ) é uma sucessão convergente de termos positivos, então:

A O limite de ( un ) é - 2.

B ( un ) é não limitada.

C ( un ) pode ser um infinitésimo.

D ( un ) pode ser uma progressão aritmética de razão positiva.

3. Considere a sucessão ( an ) definida por:

⇐ n < 12


 n

an =
1 + 6n
⇐ n ≥ 12



2 (n − 1)
Qual das afirmações seguintes é verdadeira?
A A sucessão ( an ) é divergente.

B A sucessão ( an ) é monótona crescente.


19
C é termo de ( an ).
4
D A sucessão ( an ) converge para 3.

4. Sobre uma sucessão de termo geral un = ( n − a )2 , com a ∈ <, podemos afirmar que:

A ( un ) é monótona qualquer que seja o valor de a.

B ( un ) é monótona para a ≤ 1.

C Existe um valor de a para o qual ( un ) é limitada.

D ( un ) é um infinit. grande negativo, qualquer que seja o valor de a.

Ana Paula Rangel 1


5. Seja f a função real de variável real definida por f (x) = π −x .
Então lim [f (1) + f (2) + f (3) + ... + f (n)] é igual a:
n→+∞

1 1
A B
π−1 π+1

C +∞ D 0



 19 − 2n ⇐ n < 12

6. A sucessão (an ), definida por an =
5 − 2n
⇐ n ≥ 12



n−2
Qual das afirmações é verdadeira?

A A sucessão (an ) é divergente.

B A sucessão (an ) é monótona decrescente.

C - 5 é termo da sucessão (an ).

D A sucessão (an ) é convergente para - 2.

7. Seja (an ), uma sucessão cujo gráfico está sobre uma parábola. Então podemos afirmar que:

A (an ) é um infinitamente grande negativo.

B (an ) é um infinitésimo.

C lim an = +∞

D (an ) é um infinitamente grande negativo se a concavidade da parábola está


voltada para baixo.

8. Seja A =] − 2, 3] e (an ) uma sucessão de termos em A. Então podemos afirmar que:

A A sucessão (an ) não tem limite.

B A sucessão (an ) não é minorada, mas é majorada.

C A sucessão (an ) é limitada.

D A sucessão (an ) tem limite.

Ana Paula Rangel 2


9. (an ) é uma sucessão convergente de termos pertencentes a A = [−2, 3[.
Seja α o número real tal que: α 6∈ A e lim an = α.

A sucessão (an ) pode ser definida pelo termo geral:


1 2
A an = −2 + B an = 3 −
n n
5 3
C an = 3 + D an = −2 −
n2 n+1

32n + 2n+1 sen n


10. Seja L1 = lim e L2 = lim .
2n − 9n n
Então :
A L1 = 0 ∧ L2 = 1

B L1 = 0 ∧ L2 = 0

C L1 = −1 ∧ L2 = 0

D L1 = −1 ∧ L2 = +∞

11. Indique o valor lógico das afirmações seguintes. Em cada um dos casos, se possı́vel, dê um
exemplo ou contra-exemplo.

1. Uma sucessão decrescente pode ser um infinitamente grande positivo.


2. Uma sucessão monótona crescente pode ser convergente para zero.
3. Um infinitamente grande positivo é uma sucessão crescente.
4. Toda a sucessão crescente é um infinitamente grande positivo.
5. Uma sucessão decrescente e de termos positivos é um infinitésimo.
6. Uma sucessão que tenda para +∞ não é majorada.

12. Seja a sucessão (un ) definida por :


1

 u =
 1

3

 un+1 = n + 1 un


, ∀n ∈ N

2n
(a) Calcule u2 e u3 .
un
(b) Mostre que a sucessão definida por an = é uma progressão geométrica.
n
(c) Calcule a soma de todos os termos de (an ).
1 1 2
Solução: a) e , c)
3 4 3

Ana Paula Rangel 3


13. Prove, por definição, que a sucessão (an ), definida por:

(a) an = 1 − 2n, é um infinitamente grande negativo.


(b) an = (−1)n (n − 3), é um infinitamente grande em módulo.

14. Definida a sucessão (bn ) por recorrência:



 b1 = 0

bn :
n+1 = bn − 2n , ∀n ∈ N

 b

(a) Prove que a sucessão é decrescente.


(b) Mostre que o termo geral da sucessão se pode escrever com a forma bn = n (1 − n)
(c) A sucessão é um infinitamente grande negativo. Justifique.

15. Considere as sucessões de termo geral:

1 − 3n 3n (−1)n . 3n
an = , bn = e cn =
2n + 1 5 − 2n 2n + 3

(a) As sucessões são monótonas? Justifique.


(b) Justifique que as três sucessões são limitadas.
(c) Determine a menor ordem depois da qual todos os termos da sucessão:
3
 
i. (an ) pertencem a V0,001 − .
2
3
ii. (bn) são valores aproximados de − a menos de 0,01.
2
(d) Mostre que a sucessão (cn ) é divergente oscilante.

16. Considere as sucessões, (an ) , (bn ) e (cn ), definidas pelos seus termos gerais :
√ √
an = 2n , bn = n + 1 − n + 2 e

 an
 ⇐ n = 2k − 1
cn =
 n ⇐ n = 2k , k ∈ N

(a) Prove que :


A sucessão (an ) é uma sucessão monótona, mas (cn ) não é .
an
 
(b) Calcule lim bn + .
n+1
(c) Mostre que (cn ) é um infinitamente grande positivo .

(d) Critique a afirmação: ”Todo o Infinitamente Grande Positivo é, a partir de certa
ordem, uma sucessão crescente .”

Ana Paula Rangel 4


17. Sejam as sucessões, ( an ) e ( bn ), definidas por:

3n + 22n+1
an =
2n + 4n+1
e

 an
 ⇐ n e impar
bn = p
n2 + n − n


⇐ n e par

(a) Calcule o limite da sucessão ( an ).

(b) Prove que a sucessão ( bn ) é convergente.

(c) ( bn ) é uma sucessão limitada? Justifique.


1
Solução: a) , c ) É
2

18. Prove que é convergente a sucessão ( un ) que verifica a seguinte condição:

1 < un+1 < un , ∀ n ∈ N

19. Calcule, caso exista, o limite da seguinte sucessão:


 p p


 n2 + 2n + 3 − n2 + 1 ⇐ n e par

an =
 n (−2)n + (−3)n+1
+ ⇐ n e impar


n−2 (−5)n+2 + 1

20. Considere a sucessão ( an ), definida por recorrência do seguinte modo:


a = 2
 1


 an+1 =
2 + 3 an

, ∀n ∈ N
2
(a) Prove, pelo Método de Indução Matemática, que an > n , ∀ n ∈ N .

(b) Tendo em conta a alı́nea anterior, justifique que a sucessão ( an ) é um infinitamente


grande positivo.
1−an
2

(c) Calcule lim 1+ .
3 an

21. Considere a sucessão (un ) tal que:



 u1 = 0

un =
2
n+1 = un +
 u

, ∀n∈N
(n+1) (n+2)

Ana Paula Rangel 5


(a) Averigúe se (un ) é monótona.

(b) Utilizando o Método de Indução Matemática, mostre que:

n−1
un = , ∀n∈N
n+1
(c) Justifique a afirmação:

” (un ) é uma sucessão limitada.”

(d) Calcule lim (un )2n .


 u1 = 2

22. Dada a sucessão, (un ), definida por
un +1
n+1 =
 u

, ∀n ∈ N
3

(a) Prove por indução matemática, que un+1 − un < 0 , ∀n ∈ N .


1
(b) Justifique que un > , ∀n ∈ N .
2
(c) A sucessão é convergente. Justifique e calcule o seu limite.

1
Solução: c )
2

1
23. Considere a função real de variável real h definida por h (x) = representada
2x−2
graficamente na figura.

Considere a sequẽncia de triângulos rectângulos (Tn), de base 1 e em que o n-ésimo triângulo


tem de altura hn .
Determine:

(a) A área de cada um dos três primeiros triângulos.


(b) A ordem do triângulo cuja altura mede 0,125.
(c) O valor da soma das áreas de todos os triângulos desta sequência.

1 1
Solução: a ) 1 , e , b ) 5o triângulo , c) 2
2 4

Ana Paula Rangel 6


24. Para uma prova de ginástica é necessária fita que permita fazer um efeito de ”serpente”
constituı́da por semicircunferências em que o raio de cada uma é metade do raio do anterior,
tal como ilustra a figura.
Pretende-se que o arco maior tenha 4π dm de comprimento.

(a) Que quantidade de fita deve ser comprada de modo a permitir criar uma ”serpente” de
6 arcos?
(b) Após alguns ensaios, verificou-se que melhorava o efeito da coreografia se a fita formasse
apenas 3 arcos. Que quantidade de fita deve ser cortada?
(c) Determine o termo geral da sucessão dos comprimentos das ”serpentes” com n arcos.
(d) Supondo que o processo de construção da ”serpente” se podia prolongar indefinidamente,
determine o seu comprimento total.
1
 
Solução: a ) ∼ 24,74 dm , b ) ∼ 2,75 dm , c ) cn = 8π 1 − , d ) 8π dm
2n

25. Considere a sucessão (vn ) definida por recorrência do seguinte modo:



v =2
 1


 vn+1 = vn +
2

, ∀n ∈ N
n 3
(a) Justifique que (vn ) é uma sucessão crescente.
(b) Sabendo que ∀n ∈ N, vn < 3, justifique que a sucessão (vn ) é convergente.
vn+1
(c) Justifique que lim = 1.
vn

26. Dada a sucessão (an ) tal que:



 a1 = −1

n+1 = an + 2 , ∀n ∈ N
 a

(a) Escreva os cinco primeiros termos da sucessão.


(b) Prove, por indução matemática, que an = 2n−1 − 2 , ∀n ∈ N .
(c) Estude a monotonia da sucessão.
2n+1
p

(d) Calcule p ∈ < tal que lim 1 − = e4 .
an + 2
Solução: a ) - 1 , 0 , 2 , 6 e 14 , c ) Crescente , d)-1

Ana Paula Rangel 7

Você também pode gostar