Você está na página 1de 2

-is !e tenho olhado as s!as a$li.Bes e con$litos/ "!

as almas est%o presas#


agitadas edoentes/ - por mais !e neg!em isso# sa'em !e 0 verdadeG/ 5as#
o !e signi$ica isso,1h tem mais a !i/ A voc: c!+as as dores se alastram#
!e os tormentos descem so'rese!s om'ros# sai'a !e e! esto! disposto a te
perdoar e te livrar se $i&eres o mesmo/?!anta mágoa# !anto ódio# voc: tinha
ra&%o em di&er !e n%o há m0dicos !e c!remisso# mas a ti e! ti digo# e! so!
a c!ra/ 5as !em ele pensa !e 0, A voc: !e proc!raincessantemente a s!a
salva.%o///G
Dracma:
-le escreve! para mim# a !ele cavaleiro escreve! pra mim/ A voc: !e proc!ra
incessantemente a s!a salva.%o/// digo !e lhe $alta apenas !ma coisa# a l!&
para

achar o caminho# pare de se atri'!lar em tra'alhos inEteis# !e n%o te pedi pra


$a&er e '!s !e em mim a resposta/ Descanse em mim e o!.a a minha vo&/ -
nt%o serei e! !e te '!scarei e n%o haverá onde !m l!gar onde n%o te acharei/
A ti e! digo -! so! ocaminhoG/ 5as como ele poderia sa'er de tanta coisa
assim, Como, -! senti se! per$!me a dist ncia# voc: se perg!nta como e!
posso e;istir///G
Prostituta:
5e dá isso a !i///
Prostituta:
-! senti se! per$!me a dist ncia/ *oc: se perg!nta como e! posso e;istir em!m m!ndo como
esse/ ?!ando eras apenas !ma crian.a# e! te amei e te chamei de $ilha !ando
estavas no lama.al/ Te ensinei a andar# tomando=a nos 'ra.os# mas !andocresce! sai! e
!is viver a vida e en !anto dormia com o!tros# me! cora.%o palpitava para
ver voc: em me!s 'ra.os novamente/ *e+a9 1 inverno passo!# aca'o!
a tempestadee e! !ero te ver/ A voc: e! digo -! so! o verdadeiro amorG-n !anto $ala
se! sem'lante 0 !ma mescla de desespero e triste&a/ (A'ai;ando a carta)/5as
como ele poderia sa'er de tanta coisa assim# se nem ao menos me conhecer/
(Ficacom cara de !em está 'oiando OO)
Prostituta:
*oc: !e con$ia na s!a ri !e&a# !e se acha a'en.oado e salvo por ser próspero///Rico
arranca a carta das m%os da Prostit!ta e a mesma sai/ -le olha para
a cartadescon$iado e olha para o lado# em seg!ida come.a a ler/
Rico:
*oc: !e con$ia na s!a ri !e&a# !e se acha a'en.oado e salvo por ser próspero"ai'a !e
nada disso tem import ncia para 5im ("!spira e olha para o lado) -! so! odono
do o!ro e da prata# !e levanta com a m%o $orte e destrona os <mpiosG Pare
comisso9 (Fica desorientado) Dei;e de ser !m religioso e venha viver a plenit!de
!eseparei para ti/ (Riso de'ochado e a'ai;a a carta)1lha para o lado# levanta a
carta e contin!a A voc: e! digo -! so! a pa&G/
Rico:
(F!rioso) 5as !e insol:ncia9 (Andando para tra&)/ ?!em esse homem pensa
!e0,9 (Joga a carta no ch%o e sai)

FP se levanta# olhando para o Rico# vai at0 a carta e a pega no ch%o/ 1lha#
para# pensa/Da dois passos para $rente e l:
FP:
5e! $ilho9 ("!spiro) *oc: !e vive! nos átrios de se! pai e era herdeiro# mas o te!cora.%o cai!
e resolve! sair da presen.a# do olhar de c!idado# -m verdade e!
vos digo Agora tem alegria e ri !e&a# mas sai'a !e s%o passageiras/ (Para#
a'ai;a a carta#olhando=a) 5as o me! amor por ti 0 eterno (Fala lenta) Pare de
viver no pecado e volte9("!spira# vira se para tra& e a'ai;a a carta com
ignor ncia# +ogando no ch%o# sai)Fica em p0 no lado oposto da D # com a
m%o na 'oca# como se $osse >a'riel# 1 pensador/D pega a carta/
DH:
5as o me! amor por ti 0 eterno/ Pare de viver no pegado e volte9 Acredite#
esto!na colina te esperando para te a'ra.ar# n%o interessa se está s!+o o! se
achando podre#n%o 0 tarde para voltar a minha presen.a/ A voc: e! digo -! so! o
perd%oG-n !anto a D $ala# o FP passa as m%os na ca'e.a e chora/A D olha
para o FP e contin!a *enham a mim cansados doentes e oprimidos# pe.am=me e será
dado# '!s !em me eachar%o/ -sto! 'atendo na porta do te! cora.%o# me dei;em
acalmar essa t!atempestade/ "e me o!virem 'atendo e a'rir# e! entrarei e cearei
contigo e te sarareiG

Interesses relacionados