Você está na página 1de 39

Segurança no Trabalho com

Gases Especiais
UNESP JABOTICABAL
Agosto de 2015

1 | Documento Confidencial da White Martins


Segurança no trabalho
com
Gases Especiais
Índice
 Introdução
 Riscos potenciais
 Acondicionamento de gases
 Condições de risco no manuseio de
cilindros de gases
 Procedimentos seguros
 FISPQ
 Plano de segurança
 Instalações Centralizadas de Gases
 SAE
Introdução
Perguntas básicas para o manuseio
de cilindros de alta pressão
 Você sabe como proceder ao manusear um
cilindro de gás?
 O cilindro está identificado corretamente?
 Você conhece as propriedades do gás e os riscos
envolvidos no seu manuseio?
 Você conhece os equipamentos de controle adequados
para sua aplicação?
O que são gases?

São substâncias que entram em ebulição à pressão


atmosférica e a qualquer temperatura entre o zero
absoluto e 260C.
O que são Gases Especiais?

São gases ou misturas de gases que obedecem a


uma rigorosa especificação em relação à presença
de contaminantes e concentração de componentes.
Quais são os Riscos Potenciais?

 Asfixia

 Inflamabilidade

 Corrosividade

 Toxidez (venenosos)
Grupos de Risco
Grupo 1: Inertes/Não Inflamáveis
Alta pressão, asfixia
Ex: Ar Sintético, Ar, CO2

Grupo 2: Inflamáveis
Alta pressão, inflamabilidade, asfixia
Ex: H2, C2H2

Grupo 3: Inflamáveis, Tóxicos e/ou


Corrosivos
Alta pressão, inflamabilidade, toxidez
e/ou corrosividade
Ex: H2S, Metil Mercaptana
Grupos de Risco
Grupo 4: Tóxicos e/ou Corrosivos
Alta pressão, toxidez e/ou corrosividade
Ex: NH3, Cl2

Grupo 5: Pirofóricos
Alta pressão, espontâneamente inflamável
Ex: SiH4

Grupo 6: Venenosos
Alta pressão, envenenamento
Ex: Arsina, Fosfina
Inflamabilidade
 Faixa de Inflamabilidade: permite a propagação da
chama
% VOL. CH4 % LEL
15 UEL 300
%Vol. em ar
( LEL - UEL)

Metano 5 - 15 "BOOM"

Acetileno 2.3 - 100 5 LEL 100

Lower Explosity Limit


Monóxido de Carbono 12.5 - 74

Hidrogênio 4.0 - 75

1 Nível de 20
alarme
Toxidez
TLV – Valor Limite de Tolerância
Concentração na qual a exposição por 8 horas/dia,
5 dias por semana não causa efeito adverso na maioria
das pessoas.

Gás TLV
ppm
Acondicionamento de Gases
 Cilindros
 gases comprimidos não-liquefeitos;
 gases comprimidos liquefeitos;
 gases comprimidos em solução.

 Recipientes Criogênicos
 gases liquefeitos criogenicamente
Cilindros Gases Comprimidos liquefeitos
Ex.: Amônia : Pgas = 8,0Kgf / cm²G

Tubo edutor
Condições de risco no manuseio
de cilindros de gases

 Alta pressão

 Temperatura criogênica

 Vazamento

 Derramamento

 Queda do cilindro
Alta Pressão

Carro Fórmula1 1.000 HP

Cilindro 75.000 HP

Recomendações importantes:

Operar cilindros dentro das normas de segurança,


com capacetes protegendo a válvula e devidamente
acorrentados.
Criogenia
Comparativo de Temperaturas Baixas (K/ 0C)
Zero Absoluto (0/-273,15)
Água Ferve (373,15/100)
Água Sólida (273,15/0)
O2 Ferve (90,19/-182,96)
O2 Sólido (54,4/-218,8)
He Ferve (4,22/-268,93)
He Sólido (1,2/-272,0)
Ar Ferve (87,29/-185,86)
Ar Sólido (83,8/-189,4)
N2 Ferve (77,41/-195,74)
N2 Sólido (63,2/-210)
.
Vazamentos
Quais são os riscos?

1) Segurança
1) Toxidez
2) Inflamabilidade
3) Asfixia (densidade dos gases)
4) Corrosão

2) Técnicos
1) Contaminação do gás
2) Leituras incorretas
3) Perda de produto
Pontos para teste de vazamentos

Utiliza-se:
 Detergente líquido em água (1%)
 Água e álcool (50%)
 SNOOP (Líquido Detector de Vazamento)

 Detectores específicos
Procedimentos Seguros

 Recebimento do produto

 Transporte

 Manuseio

 Armazenamento
Processo de identificação
no recebimento
Verificar os seguintes itens:

1) Cor do cilindro
2) Número do grupo de risco do gás
3) Rótulos de corpo e colarinho
4) Etiqueta / Certificado de Análise
5) Amassamentos
6) Válvulas tortas ou danificadas
7) Presença de óleo ou graxa na válvula
Código de cores dos
Código de cores dos cilindros de gases
cilindros de gases

ACETILENO
AR SINTÉTICO (cinza/preto)
ARGÔNIO
DIÓXIDO DE CARBONO
HÉLIO
HIDROGÊNIO
OXIGÊNIO
ÓXIDO NITROSO
MISTURAS PADRÃO
Rótulo de Colarinho
Grupo de risco
Nome do gás

Código da etiqueta
Grau de pureza

Classificação do produto

Número da conexão Simbologia da risco

Indica gás comprimido


Rótulo de Corpo
Certificado de Análise
Transporte Interno

 Transporte o cilindro sempre na posição vertical e


com o capacete protetor.

 Manusear um cilindro por vez.

 Utilize carrinhos apropriados com correntes que


permitam prender os cilindros.

 Não suspenda o cilindro pelo capacete.


Manuseio
 Utilize sempre equipamentos de segurança: capacetes, óculos
segurança, luvas e sapatos com biqueira de aço e
calcanhar reforçado

 Não tente segurar um cilindro em caso de queda, afaste-se


até o movimento cessar

 Sempre mantenha o capacete atarraxado enquanto o


cilindro não estiver em uso

 Mantenha o cilindro acorrentado durante sua utilização

 Evite contatos do cilindro com eletricidade e fontes de calor


Manuseio
 Utilize regulador de pressão e acessórios compatíveis
com as características do produto

 Verifique se a conexão é a indicada para o gás, e se as roscas


da válvula do cilindro e da conexão do regulador estão em
perfeito estado. Acople a conexão na válvula do cilindro
manualmente e aplique 1/4” de volta com a chave de boca
apropriada. Abra a válvula do cilindro devagar. Teste
vazamento com regulador fechado. Abra o regulador no
sentido horário, ajustando a pressão

 Monitore o consumo pela queda de pressão ou de peso

 Encerre o consumo pouco antes do zero a fim de evitar


contaminações no sistema
Armazenamento

 Mantenha os cilindros em local adequado, seguro,


coberto, seco, ventilado e com placas de identificação
dos gases armazenados

 Mantenha os cilindros na posição vertical e presos com


correntes

 Mantenha as vias de acesso desobstruídas

 Verifique a compatibilidade dos gases

 Não remova os sinais de identificação dos cilindros


FISPQ
Ficha de Informações de Segurança de
Produtos Químicos
 Conteúdo:
 Identificação do produto e dados físicos
 Componentes de risco
 Informações de proteção à saúde
 Dados sobre inflamabilidade
 Informações sobre reatividade
 Procedimentos para vazamentos
 Proteções e precauções especiais
 Importante:
 Deve acompanhar o produto e ser entregue ao usuário
 Deve ser conhecida, compreendida e seguida
Sugestões para implementar
Plano de Segurança

 Reunir a equipe de trabalho


 Rever propriedades e comportamento dos gases
 Verificar disponibilidade de equipamentos de segurança
 Traçar um procedimento para situações de emergência
 Verificar se o procedimento funciona
 Divulgar o procedimento aos envolvidos
Instalações Centralizadas de Gases

 Garantir a Segurança Operacional


Vent, Purga, Inertização, Sobrepressão.
 Garantir a pureza do produto até o ponto de consumo
Estanqueidade, Difusão Atmosférica.
 Localização dos cilindros.
Fora do ambiente, Distâncias mínimas.
 Normas Técnicas.
Compatibilidade de materiais, separação física.
Flux. Instalação Centralizada - Inflamáveis
Exemplo Instalação Centralizada
Regulador de Pressão
Central de Cilindros

Manômetro de Alta Pressão Manômetro de Baixa Pressão

Saida

Entrada
Conexões
Chicotes, Mangueiras Flexíveis
Painel de Ajuste Fino
Emergência - SAEGE

Serviço de Atendimento em Emergência Gases Especiais

Tel: 0800-709 9000


Contatos:
Sandro Moreira :(041) 3641-7055
(Gerente Aplicações e Processos GE)
sandro_moreira@praxair.com