Você está na página 1de 20

Escola de Engenharia

Metais

Prof. Matheus de Faria e Oliveira Barreto


Engenheiro Civil – UFMG
Especialista em Engenharia de Segurança do Trabalho
Mestre em Engenharia Civil / Construção Civil – UFMG
Doutor em Engenharia Metalúrgica e Materiais – UFMG
Pós-doutor em Engenharia Metalúrgica e Materiais – UFMG
Metais

As ligas ferrosas são aquelas onde o


ferro é o constituinte principal.
É amplamente utilizado na Engenharia
por três motivos básicos:

• São abundantes na crosta terrestre.


• As ligas metálicas são relativamente fáceis
de fabricar.
• As ligas metálicas são versáteis
(resistência, composição química, forma, etc.
Metais

As ligas metálicas podem ser


divididas em dois grupos principais:

• Aços.

• Ferros Fundidos.
Metais

Aço

Os aços são ligas ferro-carbono que


podem conter concentrações apreciáveis
de outros elementos de formação de
ligas.
Metais

Aço
O aço é amplamente utilizado no Brasil, os
maiores consumidores deste aço são os setores:
automotivo, construção civil, embalagens e
recipientes, fundição, bens de capital, máquinas e
equipamentos, utilidades domesticas e comerciais,
dentre outros.
Devido a isso, a produção de aço é
considerada um importante indicador do estágio de
desenvolvimento econômico de um país.
Metais

Aço
Os aços de dividem em três grupos
principais:

• Aços com Baixo Teor de Carbono.

• Aços com Médio Teor de Carbono.

• Aços com Alto Teor de Carbono.


Metais
Aço com Baixo Teor de Carbono

Esses aços contêm geralmente menos do


que aproximadamente 0,25%p C, de concentração
de carbono.
São relativamente moles e fracos, em relação
aos outros aços, porém possuem uma ductilidade e
tenacidade excepcionais, além de serem facilmente
usinados e soldados e terem um baixo custo de
produção.

Exemplos: Chapas, perfis, vergalhões, etc.


Metais
Aço com Médio Teor de Carbono

Esses aços contêm geralmente entre


aproximadamente 0,25%p e 0,60%p, de
concentração de carbono.
São um pouco mais duros e resistentes, do
que os aços com baixo teor de carbono, porém
perdem ductilidade e tenacidade.

Exemplos: rodas e trilhos de trens,


engrenagens, virabrequins, peças mecânicas em
geral com grande resistência, etc.
Metais
Aço com Alto Teor de Carbono

Esses aços contêm geralmente entre


aproximadamente 0,60%p e 1,4%p, de concentração
de carbono.
São os aços mais duros e resistentes, porém
são os que possuem menos ductilidade e tenacidade.
Possuem ainda alta resistência ao desgaste e
abrasão.

Exemplos: São muito utilizados como


ferramentas de corte, aço para ferramentas, matrizes,
arames com alta resistência, etc.
Metais

Ferro Fundido

Esses aços contêm geralmente mais do que


aproximadamente 2,14%p C, de concentração de
carbono.
São fundidos a temperaturas relativamente
mais baixas que os aços, 1150 a 1300º C, desta
forma são mais fáceis de fabricar.
São resistentes, porém muito frágeis e
quebradiços.
Exemplos: Válvulas, conexões, tubulações,
corpos de bombas, peças mecânicas, etc.
Metais

Ferro Fundido

A grande vantagem destes aços é a


facilidade de fabricação de peças de
formas diversas, o custo baixo de
produção e a abundância de matéria
prima para sua fabricação.
Metais

Ferro Fundido

Figura 05 – Construção da primeira ponte em ferro fundido (Coalbrookdale Inglaterra 1779).


Metais
Ferro Fundido

Figura 07 – Ponte Golden Gate (São Franscisco –


EUA) 1937

Figura 06 – Torre Eiffel (Paris - França) 1889


Metais
Produção brasileira de aço

No ano de 2007 o Brasil bateu o recorde


histórico de 33,8 milhões de toneladas de aço bruto
produzido.

Tendência de novo recorde de produção que


se manteria em 2008 e 2009 se o mercado mundial
do aço não tivesse se retraído devido a uma crise
na economia americana e mundial, o que afetou
diretamente a produção nacional de aço.
Metais
Produção brasileira de aço

Novo recorde veio a ocorrer no ano de 2011,


onde o Brasil estabeleceu a marca histórica de 35,2
milhões de toneladas de aço bruto produzido.
Tendência de novo recorde de produção que se
manteria se o mercado mundial do aço não tivesse se
retraído novamente devido a crise na economia
brasileira e mundial, o que afetou diretamente a
produção nacional de aço.
O ano de 2016 fechou como um dos piores da
história, com 30 milhões de toneladas de aço bruto
produzido regredindo aos patamares de produção de
2002.
Metais
Produção brasileira de aço
Aço Bruto Total
Produção em milhões de toneladas (t)

40

35

30

25

20

15

10

Ano

Figura 1 - Evolução da Produção Brasileira de Aço Bruto no período de 1980 a 2016.


Adaptado Abracave (1980 a 1997) e IAB (1998 a 2016).
Metais
Produção brasileira de aço

Quase 96% da produção de aço bruto e 92%


dos laminados e semi-acabados no Brasil se
concentra na região sudeste e que Minas Gerais é o
maior estado brasileiro produtor de aço.
Metais
Produção brasileira de aço
Produção de Laminados Longos e Planos
Produção em milhões de toneladas (t)

18,0
16,0
14,0
12,0
10,0
Longos
8,0
6,0
4,0
2,0 Planos
0,0

Ano

Figura 2 – Evolução da Produção Brasileira de Aços Laminados Longos e Planos no


período de 1980 a 2006. Adaptado Abracave (1980 a 1997) e IAB (1998 a 2016).
Metais
Produção brasileira de aço

Produção de Vergalhões no Brasil


3,50
Produção em milhões de

3,00
2,50
toneladas (t)

2,00
1,50
1,00
0,50
0,00
2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016

Ano

Figura 3 – Produção anual de vergalhões para construção civil de 2001 a 2016.


Adaptado IBGE (2016).
Metais
Produção brasileira de aço
Participação no Mercado da Construção Civil

100,00%
90,00%
80,00%
70,00%
60,00%
50,00%
40,00%
30,00%
20,00%
10,00%
0,00%
1999 2001 2003 2005 2007 2009 2011 2013 2015

Estruturas de Concreto Armado


Estruturas Metálicas

Figura 4 – Participação dos sistemas estruturais na construção civil brasileira de 1999 a 2015.
Adaptado CBCA (2016).

Interesses relacionados