Você está na página 1de 2

6 Lectio sexta 6

In Lucii villa _________________________________

1 In Lucii villa, quae in Campania est, manemus (1). 1 __________________________________


2 Villa pulcherrima (2) et maximaque est. 2 __________________________________
3 Sunt (3) rosae in horto. 3 __________________________________
4 Tesselae januam ornant. 4 __________________________________
5 Ibi “cave canem” legere possumus (4)! 5 __________________________________

Observações:
(1) (3)
(2) (4)

Exercitatio prima – Converte (Exercício 1 – Traduza)


1 Insula maxima est. 2 In pulcherrima insula habitant. 3 In villa quae Romae est manemus. 4 Sunt tesselae in janua.
5 Ancilla in horto est.

Exercitatio secunda – Comple (Exercício 2 – Complete)


1 A serva é muito bonita. 4 Nós podemos ler.
Ancilla ___________ est. Legere ________.
2 Há um servo no jardim. 5 A propriedade fica na Campânia?
Servus in horto ___. Villa__ in Campania est?
3 A propriedade é muito grande.
Villa ______ est.
Rômulo e Remo: a fundação de Roma

Amulius servo imperat: “Serve, Rheae Silviae filii in fluvii aquis perire debent.” Servus vero
Romulum et Remum in alveo collocat. In sicco loco aquā deponuntur.
Ibi nunc lupa gemellis mammas praebet neque gemellos interficit. Tyranni vero servus, Faustulus,
gemellos invenit et educat. Audaciam et patientiam animis gemellorum injicit.
Tandem, post viginti (XX) annos, gemelli amicorum animos incendunt et ad Albam incedunt.
Audaciā patriam mox liberant Amuliumque interficiunt. Avo patriae curam reddunt.
Romulus Remusque coloniam cum copiis condere statuunt in ripā ubi depositi erant. Ibi Remus ante
Romulum sex (VI) vulturios videt; Romulus vero mox duodecim (XII) vulturios videt. Vulturiorum numero
dei Romulum designant. Amici quoque Romulum salutant: “Romule, nunc dominus es.”
Ita Romulus, ducendo fossam, coloniam condit locumque appellat Romam. “O amici, per deos,
semper servate Romae muros.”
Remus vero ridet: “Romule, Romae muri ridiculi sunt!” Et fossam transilit. Romulus Remum ad
pugnam vocat et interficit. Post pugnam, Romulus Romam aedificare incipit et muro cingit.

Vocabulário:
Alveus/alveum, -i – Injicio, -ere, injeci, injectus –
Praebeo, -ere, -ui, -itus – Incendo, -ere, -i, incensus –
Invenio, -ire, -i, inventus – Incedo, -ere, incessi, incessus –
Reddo, -ere, reddidi, redditus – Statuo, -ere, -i, statutus –
Ripa, -ae – Duco, -ere, duxi, ductus –
Transilio, -ire, transilui – Incipio, -ere, incepi, inceptus –
Cingo, -ere, cinxi, cinctus – Vulturius, -i(i) –

A segunda declinação
Os nomes que tem o genitivo sing. em -i seguem a segunda declinação.
Nom. bonus dominus Um bom senhor é indulgente.  Deus não tem
Voc. bone domine Bom senhor, ouça as minhas palavras. vocativo singular.
Ac. bonum dominum Nós amamos um bom senhor.
Sing. Chama-se um
Gen. boni domini O servo de um bom senhor é feliz.
Dat. bono domino Façamos reverência ao bom senhor. deus por seu
Abl. bono domino Eu parto com um bom senhor. nome.
Nom. boni domini Os bons senhores são amados.
Voc. boni domini Bons senhores, nós lhes obedecemos.
Ac. bonos dominos Nós respeitamos os bons senhores.  Filius e os nomes
Gen. bonorum dominorum O conselho dos bons senhores são escutados. próprios em -ius
Dat. bonis dominis Nós trabalhamos para os bons senhores. têm o vocativo
Abl. bonis dominis Ele grato por viver com bons senhores.
Pl. sing. em -i.
Tu quoque, fili.
Você também,
meu filho.

Tradução da conjunção aditiva e


1. O senhor, o filho e o servo pode-se traduzir por:
Dominus et filius et servus. ou Dominus, filius servusque.
Et se repete entre todas as -que não se repete.
palavras.
 et antes do primeiro  Quando o elemento coordenado por -que é
elemento denota uma formado por mais de uma palavra, -que se
insistência. segue à primeira delas.
Et dominus et servus. Bonus dominus malusque servus.
Tanto o senhor quanto Um bom senhor e um mau escravo.
o servo.

2. O uso da negação depois de et ou -que é incorreto. Deve-se empregar nec (ou neque): e não…
Dormit nec servos audit. Dorme e não ouve os servos.
 Neque… neque ou nec… nec = nem… nem
Nec dominus neque amicus. Nem um senhor nem um amigo.

Interesses relacionados