Você está na página 1de 5

Texto 1

As bactérias são seres que não apresentam núcleo, sendo, portanto procariontes fazem parte
do Reino Monera.
Podem ser encontradas no ambiente como decompositores, algumas são patogênicas, outras
são utilizadas na indústria, existem bactérias que vivem associadas com outros seres vivos.
Apresentam importância na medicina, na ecologia, na indústria, para os animais, para as plantas.

Importância médica
Existem bactérias que causam problemas para os seres vivos. Algumas bactérias podem causar
no homem tuberculose, pneumonia, cólera, coqueluche, entre outras.
As bactérias patogênicas podem ser transmitidas por gotículas de saliva, água, objetos
contaminados.

Importância ecológica
São de fundamental importância para a manutenção da vida, são as bactérias decompositoras
ou saprófitas, atuando na decomposição da matéria orgânica morta transformando-a em
matéria inorgânica simples, sendo reaproveitada por outros seres.
As bactérias dominaram os ecossistemas e modificaram a biosfera, possibilitando a existência
de vida mais complexa.
As bactérias fotossintetizadoras produziram oxigênio como subproduto da assimilação de
dióxido de carbono no ecossistema primordial, permitindo a evolução de formas complexas com
alta demanda metabólica.
As bactérias são especialistas bioquímicas, capazes de executar transformações tais como
assimilação biológica de nitrogênio e o uso de sulfeto de hidrogênio como uma fonte de energia,
ambos componentes essenciais para o ecossistema.

Importância para as plantas


Algumas bactérias vivem associadas às raízes de leguminosas, local de onde a bactéria
(Rhizobium) fixa o nitrogênio atmosférico transformando em sais nitrogenados, podendo assim
ser usado pela planta.
Bactérias patogênicas para plantas causam manchas de varias formas nos caules, folhas, flores
frutos.
Queimas- rápido desenvolvimento de necrose.
Podridão mole – ocorre nos órgãos de reserva.
Importância na indústria
Bactérias do gênero Acetobacter oxidam o álcool transformando em ácido acético, sendo usado
para obter o vinagre.
Os lactobacilos são usados para produzir iogurtes e coalhadas. São fontes de um importante
número de antibióticos (estreptomicina, aureomicina, neomicina e tetraciclina).
São usadas na produção de substâncias como enzimas e aminoácidos.
A produção de vários queijos ocorre pela fermentação bacteriana da lactose em ácido láctico.
As bactérias anaeróbicas estritas estão presentes nas estações de tratamento de esgoto, nos
pântanos, nas profundezas do oceano e no trato digestório de bovinos e outros mamíferos
ruminantes, onde elas possibilitam a digestão da celulose. Ocorrem na flora intestinal
produzindo vitamina K.
Podem também ser usadas no controle biológico de pragas agrícolas.

Texto 2

Bactérias são micro-organismos procariontes pertencentes ao Reino Monera. Elas são


encontradas em todas as regiões do planeta, sendo por isso chamada de seres cosmopolitas.
São causadoras de diversas doenças, como meningite, hanseníase, botulismo, impetigo, cólera,
tifo, gonorreia, entre tantas outras, mas também são consideradas benéficas para a
humanidade, veja por quê!
As bactérias Lactobacillus e Streptococcus são amplamente utilizadas na indústria de laticínios,
na fabricação de queijos, iogurtes e requeijões, pois elas, através da fermentação, transformam
a lactose em ácido láctico. Já as bactérias do gênero Acetobacter são utilizadas na produção de
vinagre, pois elas têm a capacidade de converter o álcool presente no vinho em ácido acético.
Aqueles temperos que por vezes utilizamos na cozinha para dar mais sabor aos alimentos são
feitos a partir de ácido glutâmico, que é produzido por uma bactéria pertencente ao gênero
Corynebacterium.
Esses micro-organismos também têm grande importância para a indústria farmacêutica, pois é
através delas que alguns medicamentos são produzidos, como por exemplo, a neomicina,
terramicina,estreptomicina, cloraninicol, farmicetina etc. Além de medicamentos, as bactérias
também produzem vitaminas, como é o caso da bactéria Propionilbacterium freudenreichii, que
sintetiza a vitamina B12. As bactérias também são aplicadas na fabricação de butanol, acetona,
metanol, bioinseticidas etc.
Com o avanço da tecnologia, pesquisadores têm conseguido modificar os genes de certas
bactérias para que elas passem a produzir substâncias importantes, principalmente no
tratamento de doenças. No mercado, já é possível encontrar insulina e hormônio do
crescimento idêntico ao humano, mas que foram sintetizados por bactérias.
Não podemos nos esquecer das bactérias que vivem associadas a outros organismos, como é o
caso da bactéria do gênero Rhizobium, que se associam a plantas leguminosas e às milhares de
bactérias que vivem no interior do nosso corpo, a maior parte no sistema digestivo, como a
Escherichia coli.
Além de serem empregadas na fabricação de tantas coisas importantes, as bactérias,
juntamente com os fungos, são os responsáveis por decomporem toda a matéria orgânica
presente no solo e na água. Por esse motivo, são utilizadas como biorremediadores, ou seja,
utilizados para “limparem” áreas que foram contaminadas por algum poluente.

Fonte: http://www.alunosonline.com.br/biologia/importancia-das-bacterias-para-homem.html

Texto 3

O reino Monera abriga todos os seres vivos unicelulares, que não possuem um núcleo definido
e têm uma parede celular rígida. Isso quer dizer que o material genético desses seres fica
disperso no interior da célula. As bactérias e cianofíceas – ou cianobactérias, como são
chamadas na nomenclatura moderna -, são os habitantes desse reino.
As bactérias, formas de vida de tamanho microscópico, interferem não apenas na vida humana,
mas em toda a ecologia da Terra. Quando nosso planeta esfriou, há pelo menos 4,6 bilhões de
anos, as primeiras formas de vida que apareceram foram as bacterianas.
Segundo o professor de paleontologia da Universidade de São Paulo (USP), Luis Eduardo Anelli
existe evidências seguras de que as mais antigas formas de vida são fósseis de bactérias com 3,5
bilhões de anos.

Bactérias estão em toda parte


As bactérias estão em todos os tipos de habitat. Por causa de sua capacidade de adaptação,
sobrevivem em muitos ambientes que não sustentam outras formas de vida.
São encontradas nas mais baixas temperaturas da Antártida, em águas ferventes de fontes
naturais quentes e até mesmo nas profundezas escuras dos oceanos.
Algumas são anaeróbias obrigatórias: só sobrevivem na ausência de oxigênio, enquanto outras
são anaeróbias facultativas, isso é, vivem tanto na presença de oxigênio como em sua ausência.
Bilhões de bactérias em um grama de solo
Elas são sobreviventes inquestionáveis de todas as alterações sofridas pela Terra durante
bilhões de anos. Atualmente, esses micro-organismos são a maior parte da biomassa de nosso
planeta, segundo o Ray Evert, biólogo e pesquisador da Universidade de Wisconsin, nos Estados
Unidos.
Isso quer dizer que o peso total das bactérias existentes excede ao de todos os demais
organismos combinados. Para se ter uma ideia, em um grama de solo fértil, agrícola, é possível
encontrar 2,5 bilhões de bactérias.

Mais bactérias que células


O número de bactérias que vivem dentro do corpo humano, em especial dentro do trato
digestivo e da pele, é mais alto que o número das células que o constitui.
A explicação é do professor Luis Trabulsi, bacteriologista e médico, do Instituto Butantã, em São
Paulo. "A variedade de bactérias no mundo é tão grande que só se conhece 50% delas",
acrescenta. Pode-se afirmar que sem elas a vida como conhecemos seria impossível. As
bactérias nos ajudaram, ao longo da evolução, a criar um sistema imunológico eficiente.
Prova disso é que a administração de lactobacilos em animais promove o desenvolvimento de
anticorpos e ativa as células de defesa do organismo, os linfócitos.
Acredita-se que as bactérias do tipo lactobacilos têm o mesmo efeito nos seres humanos.

Bactérias nas usinas de reciclagem


A maior parte das bactérias heterótrofas retira o seu alimento de matéria orgânica morta.
Quando um ser vivo morre, bactérias conhecidas como saprobióticas, ou decompositoras,
causam o seu apodrecimento natural.
É por meio da decomposição que as bactérias reciclam substâncias vitais para que essas possam
ser utilizadas pelos organismos vivos. Esse fenômeno é conhecido como ciclagem de nutrientes.
São exemplos os ciclos do carbono e do nitrogênio.
As bactérias e as algas unicelulares são responsáveis por 50% da fotossíntese produzida no
mundo. Antigamente, esse fenômeno era atribuído apenas às plantas.
Algumas espécies desses, micro-organismos possuem clorofila, assim como os vegetais - são as
bactérias autótrofas fotossintetizantes.
A fotossíntese bacteriana não produz oxigênio livre, como fazem as plantas, mas enxofre. Elas
proliferam em locais repletos de matéria orgânica morta. Nesses lugares, pode-se sentir um
cheiro ruim, devido a liberação do enxofre.
Diferenças entre bactérias
Podem-se distinguir as bactérias quanto à sua forma. As que se apresentam retilíneas e
cilíndricas são bacilos. As esféricas são cocos e as alongadas e encurvadas são chamadas de
espirilos.
Os cocos podem permanecer aos pares - são os diplococos-, em cadeias - os estreptococos - ou
em pequenos agregados - os estafilococos. O micróbio que causa a pneumonia é um diplococo,
enquanto os estafilococos determinam muitas infecções como furúnculos e abcessos.
As bactérias em forma de bastonetes incluem os micro-organismos causadores do tétano,
difteria e tuberculose. Bactérias em formato helicoidal podem ser responsáveis por doenças
graves, como a sífilis.

A variedade é imensa
As rickettsias vivem quase sempre dentro de outras células e são, portanto, parasitas.
Elas causam doenças como o tifo, transmitido pela picada de piolhos e pulgas, e a febre
maculosa, que tem o carrapato como agente transmissor.
É importante ressaltar que a variedade bacteriana é imensa, e esse texto deixa de mencionar
várias delas.

Queijos e remédios
Quase todos os queijos são produzidos em função da fermentação, induzida por bactérias, da
lactose em ácido láctico, o qual coagula as proteínas do leite. Do mesmo modo elas são usadas
comercialmente na produção de vinagre (ácido acético), vários aminoácidos e enzimas.
Algumas bactérias auxiliam o ser humano na produção de remédios. Exemplo disso é a bactéria
Streptomyces fradiae, produtora do antibiótico neomicina, utilizado para combater infecções da
pele