Você está na página 1de 3

Principais objetivos da Gestão de Pessoas

a) Auxiliar a organização no alcance de seus objetivos: atualmente a


administração de recursos humanos ou gestão de pessoas é um dos
processos mais importantes dentro das empresas. Na época da
administração clássica, a ênfase era colocada apenas em cima das regras e
dos métodos impostos aos trabalhadores, porém o primeiro salto de
melhoria veio poucos anos depois, com o ajuste na preocupação do ARH
em também auxiliar a organização a aumentar a eficiência dos processos e
a atingir seus objetivos e resultados desejados.

b) Proporcionar competitividade à organização:ou seja, é a função de saber


aplicar as habilidades e experiências do capital humano pertencente à
organização. Uma dos objetivos da gestão de pessoas é justamente fazer
com que as capacidades dos colaboradores inseridos na empresa tenham o
máximo de eficiência possível, ao mesmo tempo beneficiem os clientes,
parceiros, demais stakeholders envolvidos no negócio e a própria
organização. As capacidades técnicas das pessoas são essenciais para o
sucesso das empresas.
c) Proporcionar à organização colaboradores bem treinados e
motivados: em outras palavras trabalhar o capital humano, enxergando-o
como o bem mais valioso da empresa. O exercício de dar reconhecimento,
treinamento, oportunidade, um bom clima organizacional e não apenas
valores monetários, contribui exponencialmente para se ter uma baixa
rotatividade de funcionários, bem como maior engajamento. Recompensar
os bons resultados e não apenas pessoas com um bom desempenho, assim
como tornar claro os objetivos e o modo como as recompensas são
realizadas é fundamental para manter os colaboradores motivados.

d) Aumentar a auto-atualização e satisfação dos colaboradores: antigamente


uma das ênfases da administração de pessoal era baseada nas necessidades
da organização. Nos dias atuais, o foco encontra-se no capital humano, já
que as pessoas precisam estar felizes e satisfeitas na empresa. Para o
funcionário, o trabalho é a principal fonte de identidade pessoal e para
serem produtivos, precisam sentir que o mesmo é adequado as suas
capacidades. Pessoas satisfeitas não são necessariamente as mais
produtivas, mas por outro lado, quando insatisfeitas, apresentam baixos
resultados e fraco desempenho.

e) Desenvolver e manter uma boa qualidade de vida no


trabalho: a qualidade de vida no trabalho (QVT), é um conceito moderno,
que se relaciona com os aspectos da experiência do trabalho, tais como
estilo da gerência, autonomia, tomada de decisão, clima organizacional,
ambiente de trabalho, segurança, etc. Um bom programa de QVT
proporciona estrutura e ambiente de qualidade, satisfazendo as
necessidades individuais e coletivas, ao mesmo tempo em que torna a
organização um local desejável e atraente para o colaborador.
f) Administrar mudanças: nos últimos tempos existiu um período de fortes
mudanças sociais, tecnológicas, culturais e políticas. Todas as mudanças
que ocorreram, trouxeram tendências, novas abordagens e situações que
precisam ser trabalhadas para garantir a sobrevivência da organização. Os
profissionais de gestão de pessoas precisam saber lidar com as mudanças
existentes, a fim de contribuir exponencialmente para a empresa, criando
novas estratégias, programas, procedimentos e soluções para a
organização.

g) Manter o comportamento social responsável entre os funcionários: toda


atividade da administração de recursos humanos e o gerenciamento
aplicado pelo departamento de pessoal precisa ser aberto, transparente e
confiável. As pessoas precisam ter seus direitos básicos garantidos. Os
princípios éticos precisam ser aplicados a todos os exercícios e funções da
gestão de pessoas. É fundamental que tanto as pessoas quanto as
organizações sigam os padrões éticos e de responsabilidade social aceitos
no ambiente corporativo. É correto dizer que esse é um aspecto
obrigatório para ambos os lados.