Você está na página 1de 3

INTRODUÇÃO GRAMÁTICA PARA LEIGOS

Ideias, necessidades e sentimentos são expressos em palavras. Se quiser se expressar, você vai
precisar das palavras certas, independentemente do idioma, mas só palavras não são
suficientes. Ao se ouvir dehors (o lado de fora), não é possível saber se se espera que alguém
vá para fora, que olhe para fora ou outra coisa parecida. É preciso acrescentar um verbo, como
allez (vá), e usá-lo da maneira correta para que a intenção se torne clara.

A gramática é necessária para juntar as palavras de maneira coerente. Mostrarei neste livro
como as partes da gramática francesa trabalham juntas para que você possa expressar o que
precisa, como se sente e até o que pensa em francês. Sobre Este Livro Gramática Francesa
Para Leigos lida com tópicos específicos da gramática francesa em detalhes, com vários
exemplos e exercícios práticos. As respostas no fim de cada capítulo permitem que você avalie
o seu trabalho.

De início, vou lhe apresentar a gramática francesa básica, começando com substantivos,
artigos, adjetivos, números, datas e horas, passando depois para os verbos, para que seja
possível escrever frases simples no presente do indicativo. A partir daí, vou lhe explicar como
complementar frases simples em francês com um vocabulário mais detalhado, o que o fará
parecer um falante nativo, graças a advérbios, locuções prepositivas e pronomes. Por fim,
poderá conhecer outros tempos verbais, como o pretérito e o futuro.

Não é preciso ler este livro de capa a capa; pode-se simplesmente ler as seções ou capítulos
que interessam. Guarde o livro até precisar dele de novo — ele estará pronto e esperando por
você!

Convenções Usadas Neste Livro Este livro utiliza as seguintes convenções para que seja mais
fácil navegar por ele:

UPalavras e frases em francês aparecerão em negrito. ULogo depois das palavras e frases em
francês estarão os seus equivalentes em português, em itálico.

UEm geral, apresenta-se o equivalente em português das expressões francesas, o que nem
sempre será a tradução literal. Por exemplo, você pode traduzir a expressão francesa quelle
barbe literalmente como que barba, mas o equivalente correto em português é que tédio. Este
livro geralmente vai lhe dar a versão que tédio da tradução, mas, às vezes, eu lhe darei a
tradução literal também. UAs respostas no fim de cada capítulo dão as soluções a todos os
exercícios apresentados nele. Para que os verbos se destaquem, as suas conjugações serão,
em geral, apresentadas em tabelas como esta:

aimer (gostar, amar) j’aime nous aimons tu aimes vous aimez il/elle/on aime ils/elles aiment

Na parte de cima da tabela, estará um verbo em francês e a sua tradução em português,


seguidos de seis formas verbais que variam de acordo com quem ou o que realiza a ação: eu;
tu/você (singular informal); ele, ela ou alguém; nós, vós/vocês (singular formal ou plural formal
e informal); e eles/elas.

Nota: Este livro não apresenta as pronúncias após as palavras francesas (com a exceção do
Capítulo 2, que trata justamente disso). Ele se concentra na gramática e na comunicação
escrita. Certifique-se de consultar um dicionário em francês para esclarecer as dúvidas que
surgirem referentes à pronúncia. Só de Passagem Se você não dispõe de muito tempo, ou se
precisar de mais ajuda com tópicos gramaticais específicos, pule para os assuntos que mais lhe
interessam. Por exemplo, caso já esteja familiarizado com os gêneros dos substantivos, mas
gostaria de colocá-los em ação com verbos, vá diretamente para o Capítulo 6.

Se já entender o que deve ser feito em certo exercício, pule os exemplos e vá direto para as
questões propriamente ditas. O mesmo se aplica no caso da apresentação de vários exemplos
para ilustrar certa regra gramatical; se já tiver entendido a regra após ler o primeiro exemplo,
não há necessidade de ler os outros. Afinal de contas, este livro está aqui para ajudá-lo a
estudar no seu próprio ritmo.

Penso que... Caro leitor, à medida que escrevia este livro, fiz as seguintes suposições sobre
você:

UVocê quer conseguir se comunicar de modo mais criativo em francês, em especial ao


escrever — mesmo que já tenha algum conhecimento do idioma e consiga manter uma
conversação. UVocê quer praticar a gramática francesa para se certificar de que poderá reter o
conhecimento recém-adquirido. UVocê ama o idioma francês e acha que a gramática é
fascinante... talvez? Como Este Livro Está Organizado Gramática Francesa Para Leigos está
dividido em seis partes. As seções a seguir farão uma introdução dessas partes e do seu
conteúdo.

Parte I: Introdução à Gramática Francesa Essa parte é para iniciantes ou para aqueles que
desejam um breve lembrete sobre o básico do idioma francês. Essa seção explica como
pronunciar as palavras francesas; lidar com gêneros e números dos substantivos, artigos e
adjetivos; praticar a leitura das horas e dizê-las; aprender sobre datas, dias da semana e meses
do ano.

Parte II: Construindo Sentenças Afirmativas, Negativas e Interrogativas Essa parte vai explicar
como juntar um sujeito com um verbo no presente do indicativo para criar frases simples,
expressar ações reflexivas ou mútuas com verbos pronominais, como se lever (levantar-se) e
se parler (falar um com o outro), dizer não usando palavras com sentido negativo, como jamais
(nunca) e rien (nada), e a fazer perguntas.

Parte III: Incrementando suas Frases Essa parte explica como escrever frases mais informativas
usando advérbios e locuções prepositivas. Explica também como comparar todo tipo de coisas
e como substituir substantivos por pronomes para evitar repetições. Vai ensinarlhe, ainda,
como usar o gerúndio e como usar a voz passiva para enfatizar mais a ação do que o sujeito
responsável pela ação.

Parte IV: Falando do Passado ou do Futuro Esses capítulos vão lhe apresentar os diferentes
tempos verbais que existem em francês e como alternar a conjugação de um verbo do
presente para os tempos do pretérito e do futuro do modo indicativo. O francês tem muitos
outros tempos verbais que não serão estudados a fundo neste livro. Serão considerados
apenas os tempos que as pessoas mais provavelmente usam no dia a dia. Este livro vai se
concentrar no passé composé (pretérito perfeito)1*, no pretérito imperfeito e no futuro do
presente.

Parte V: Expressando Condições, Subjetividades e Ordens Nessa parte, vou apresentar-lhe o


conditionnel, o subjuntivo e o imperativo.

UExpressões condicionais são algo parecidas com isso: Je viendrais avec toi si j’avais le temps.
(Eu viria com você se tivesse tempo.) O conditionnel permite a expressão de uma fantasia, um
desejo ou uma situação hipotética. UO subjuntivo e seus gatilhos permitem uma expressão de
surpresa, medo ou alegria por algo. Por exemplo: Nous sommes contents que vous veniez nous
voir. (Estamos felizes de que você tenha vindo nos ver.) UUsa-se o imperativo ao dar ordens ou
proibir coisas, como as placas que se encontram nos parques: Ne marchez pas sur la pelouse.
(Não pise na grama.) Como bônus, essa parte explicará como usar os verbos auxiliares avoir
(ter) e être (ser/estar) para formar tempos verbais chamados tempos compostos, como o
pretérito mais-que-perfeito, o futur antérieur (futuro anterior) e o conditionnel passé
(pretérito condicional)2*.

Parte VI: A Parte dos Dez Todo livro Para Leigos tem A Parte dos Dez — e por que quebrar a
tradição? Essa parte apresentará dez erros gramaticais típicos em francês (e como evitálos) e
uma lista de dez expressões idiomáticas francesas para ajudá-lo a falar como um nativo.