Você está na página 1de 35

SOCIOLOGIA do TRABALHO

Curso Técnico de
Segurança do Trabalho

Ricardo Cesar Costa


Será que já poderíamos falar em
“globalização” em 1848?!
“A necessidade de mercados sempre crescentes
para seus produtos impele a burguesia a
conquistar todo o globo terrestre. Ela precisa
estabelecer-se, explorar e criar vínculos em todos
os lugares. (...)
Pela exploração do mercado mundial, a burguesia
imprime um caráter cosmopolita à produção e ao
consumo em todos os países. (...) As indústrias
nacionais tradicionais foram, e ainda são, a cada
dia destruídas.” (MARX; ENGELS, 1998, p. 11-12)
O que, afinal, é um mundo “globalizado”?

A Globalização...
• “(...) resulta da superação de barreiras à circulação
internacional de mercadorias e de capitais. Trata-se de
uma expansão dos mercados, antes contidos em
fronteiras nacionais ou dentro de blocos regionais de
comércio. Essa abertura dos mercados pode resultar de
avanços técnicos no transporte e na comunicação e/ou
de mudanças institucionais que consistem, em geral,
na remoção de barreiras políticas ao intercâmbio”
(SINGER, 1997, p. 2).
O que é um mundo “globalizado”?
• Globalização  fim de obstáculos legais e territoriais à
expansão do comércio, associado à descoberta de
novas tecnologias.
• “Pré-história” da Globalização  grandes
descobrimentos que inauguraram a Era Moderna, na
Europa, possibilitados pela adoção da bússola e do
astrolábio, aliada aos seus progressos na navegação à
vela. Essas mudanças somente puderam ocorrer a
partir da unificação de reinos europeus, iniciada com
Portugal (século XIV) e Espanha (século XV), que
resultou na eliminação das barreiras que dificultavam
o comércio entre os feudos.
O que é um mundo “globalizado”?
• Primeira Revolução Industrial (Inglaterra, 1780)  a
ferrovia, a navegação a vapor e o telégrafo (revoluções
no transporte e nas comunicações).
• Segunda Revolução Industrial (2ª metade do século
XIX)  expansão da industrialização para outros
países capitalistas como EUA, Alemanha e Japão – foi
marcada por uma violenta expansão colonialista em
busca de novos mercados e de fontes de matérias-
primas, resultando, por exemplo, na partilha do
território africano. Essa expansão capitalista ficou
conhecida com o nome de Imperialismo e foi a
principal causa para a eclosão da Primeira Guerra
Mundial.
O que é um mundo “globalizado”?

• No final do século XX o termo globalização passou a


ser frequentemente utilizado para definir a imensa
interligação comercial e cultural que passou a ocorrer
de forma acelerada entre os diversos países do
planeta, determinada principalmente pela “terceira
revolução tecnológica”: processamento, difusão e
transmissão de informações e, inclusive, de bilhões de
dólares em poucos segundos.
• Portanto, podemos entender que a atual globalização
teria se iniciado no começo dos anos 1980, quando a
tecnologia de informática associou-se à de
telecomunicações.
O que é um mundo “globalizado”?
• Globalização = Expansão do capitalismo, em suas
diferentes formas, para além da sua fronteira europeia
original.

• A continuidade dessa expansão até os dias atuais, na


forma de um capitalismo financeiro, é que passou a
receber o nome de globalização – fenômeno que
também é chamado por alguns estudiosos, como
François Chesnais (1998), de mundialização financeira.
O que é um mundo “globalizado”?

Quando começou essa “nova era” do capitalismo?


Vejamos alguns dados interessantes...

• Em 1960, os estratos mais ricos da população mundial


ganhavam 30 vezes mais que os estratos mais pobres.
Em 1994, os primeiros 20% mais ricos acumulavam
uma renda 78 vezes superior aos 20% mais pobres,
abocanhando 86% de tudo o que foi produzido no
mundo.
O que é um mundo “globalizado”?

Quando começou essa “nova era” do capitalismo?


Vejamos alguns dados interessantes...

• O patrimônio conjunto dos 447 bilionários existentes


no mundo em 1994 equivalia à renda somada da
metade mais pobre da população mundial (cerca de
2,8 bilhões de pessoas).
O que é um mundo “globalizado”?

• Desde o fim da II Guerra Mundial, em 1945, o comércio


mundial cresceu 12 vezes, chegando a US$ 4 trilhões
por ano na década de 1990. Mas com 10% da
população do planeta, os países mais pobres detêm
apenas 0,3% do comércio mundial. Esse percentual
equivale à metade do que detinham há 20 anos.
O que é um mundo “globalizado”?

• Nesse mesmo período, o preço dos produtos agrícolas


(a principal exportação dos países mais pobres) caiu
45%. Mas os países ricos gastaram US$ 182 bilhões em
subsídios à agricultura (a metade de tudo o que
colheram). Se esses subsídios fossem diminuídos em
30%, os países ditos “em desenvolvimento” ganhariam
US$ 45 bilhões por ano.
O que é um mundo “globalizado”?

• Um terço dos habitantes desses países em


desenvolvimento (1,3 bilhão de pessoas) vive com
menos de US$ 1 por dia.

(cf. Folha de São Paulo:


Caderno Especial Globalização, 02 de novembro de 1997)
Atualizando alguns dados:
• Organização das Nações Unidas – ONU:

2006 mais da metade da riqueza mundial


estava nas mãos de apenas 2% dos adultos
do planeta, enquanto os 50% mais pobres
têm só 1%, com 90% da riqueza concentrada
pela população dos países mais ricos.
(O Globo, 06/12/06, p. 31)
Atualizando alguns dados:
• 2015 1% da população mundial possuem
tanto dinheiro quanto os demais 99%
restantes do planeta. Essa diferença enorme
só faz aumentar desde a crise de 2008. Se a
crise for interrompida, os ricos sairão dela
ainda mais ricos, "tanto em termos absolutos
como relativos, e os pobres, relativamente
mais pobres.”
(Conclusão do Credit Suisse, em seu
Informe sobre a Riqueza Global, 2015)
Atualizando alguns dados:
“Desigualdade nos EUA avança
com globalização”
Entre americanos, 1% mais rico tem 22% da
renda. Disparidade ajuda a explicar apoio a
Trump.
“Desigualdade nos EUA avança
com globalização”

Entre americanos, 1% mais rico tem 22% da


renda. Disparidade ajuda a explicar apoio a
Trump.

(O Globo, 13/11/2016, p. 38)


“Desigualdade no MUNDO avança
com globalização”

• Segundo relatório da Oxfam, publicado antes


do Fórum Econômico Mundial, as 8 pessoas
mais ricas do planeta possuem fortuna
superior a metade da população mais pobre
do planeta. O patrimônio liquido total de
50% da população mais pobre do mundo (3,6
bilhões de pessoas) equivale a US$ 409
bilhões. Fortuna igual dos 8 maiores
bilionários do mundo.
“Desigualdade no MUNDO avança
com globalização”
TOP 10 - A revista Forbes anuncia a sua lista de
2017:
1.
2.
3.
4.
Fonte: http://top10mais.org/top-10-homens-mais-ricos-do-mundo/#ixzz4XJ4Cifhg
(O Globo, 13/11/2016, p. 38)
• 10° Bernard Arnault – US$ 41.8 bilhões
(França) – LVMH
• Atualmente com 67 anos, Bernard é CEO e
fundador do conglomerado de marcas
chamado LVMH. A empresa supervisiona um
império da moda com mais de 70 marcas,
incluindo Bulgari, Louis Vuitton, Sephora, Tag
Heuer, Fendi e Christian Dior. O empresário
também possui participações na cadeia de
supermercados Carrefour e Hermes. É
atualmente a pessoa mais rica da França com
todo o luxo e glamour do pais da moda.
• 9° David Koch – US$ 43.5 bilhões (EUA) –
Koch Industries
• David e seu irmão controlam a holding que se
tornou uma das maiores empresas de capital
fechado do mundo, com faturamento anual
acima de 100 bilhões. Ele e seu irmão, Charles
Koch (9°), detém cada um 42% da Koch
Industries, ao qual Charles é o presidente, e
David é o vice, assim a família controla os
diversos setores atuante na industria de
fabricação, comercio e investimento,
empregando mais de 70 mil pessoas pelo
planeta.
• 8° Charles Koch – US$ 43.5 bilhões (EUA) –
Koch Industries
• Charles é um dos irmãos, mega empresários,
da industria dos Estados Unidos. Com 79 anos,
é presidente de uma das 10 maiores empresas
privadas de lá. A Koch Industries é uma
holding que atua nos setores de asfalto,
commodity, energia, fertilizante, fibras,
finanças, gás, mineral, papel, petróleo,
plástico e substâncias.
• Sua atuação a frente da empresa, o fez ser eleito uma das
100 pessoas mais influentes do mundo pela revista Time e
41° pessoa mais poderosa do mundo pela Revista Forbes em
2012.
• 7° Carlos Slim – US$ 48.5 bilhões (México) –
América Movil
• Foi considerado de 2007 a 2012, o homem mais rico
do mundo, surpreendendo o antigo dono do posto –
Bill Gates. Carlos é um empresário mexicano de 75
anos, formado em engenharia em uma universidade
local. Ele é acionista majoritário da maior operadora
de telefonia móvel das Américas, a America
Movil (Claro, Embratel, Net). Atualmente, possui
apenas 43% da empresa que corresponde a 40.8
bilhões (53% de sua fortuna). Ele ainda investe em
diversos setores, como o de minerais (Minera Frisco),
financeiro (grupo Inbusa e CaixaBank), tabaco (Philip
Morris) e midia (Jornal New York Times).
• 6° Larry Ellison – US$ 48.6 bilhões (EUA) –
Oracle
• Larry é co-fundador e maior acionista da
Oracle Corporation, empresa multinacional de
tecnologia e informática avaliada em mais de
160 bilhões, com 105 mil empregados. Além
de possuir os 23% da Oracle, detém 46% em
ações da NetSuite e LeapFrog Enterprises,
somando um patrimônio de 37 bilhões. Ainda
possui 4.5 bilhões em patrimônio/dinheiro
pessoal. Entre seus bens luxuosos, há 98% de
uma ilha no Havai, com iate e hotéis.
• 5° Mark Zuckerberg – US$ 53.8 bilhões (EUA)
– Facebook
• Uma das pessoas mais conhecidas nessa lista, Mark
ficou famoso por ser um dos fundadores do
Facebook, a maior rede social do mundo. Após a
fundação em 2004, com apenas 19 anos, seu
patrimônio disparou com o crescimento e entrada do
Facebook na bolsa de valores Nasdaq. Atualmente,
com 31 anos, casado e com um filha, Zuckerberg
anunciou o plano de doar 99% de suas ações para
caridade durante sua vida. O Facebook também
adquiriu diversas empresas em ascensão, incluindo a
Oculus, WhatsApp e Instagram.
• 4° Jeff Bezos – US$ 70.3 bilhões (EUA) –
Amazon.com
• Bezos é CEO e fundador da Amazon.com, uma das
maiores empresas de comercio eletrônico do mundo.
Ele fundou a empresa em 1994 e lançou o site em
1995 com apenas 20 livros a venda. Obstinado pelo
campo online, ele ainda adquiriu a Alexa Internet,
A9.com, e a Internet Movie Database (IMDb). Sua
última aquisição foi o jornal The Washington Post por
250 milhões de dólares em 2013.
Com 52 anos, formado em artes, ele é casado, possui
4 filhos e residencia em Seattle. É a primeira vez que
aparece entre os 10 homens mais ricos do mundo.
• 3° Amâncio Ortega – US$ 72.2 bilhões
(Espanha) – Zara
• Aos 78 anos, o espanhol Amâncio Ortega é o
residente mais rico da Europa com 59% de
participação no grupo Inditex, a maior
varejista têxtil do mundo. Ele é dono das
marcas de grife Zara, Massimo Dutti, Oyshio,
Pull and Bear, Stradivarius com mais de 5.000
lojas em mais 77 países, incluindo 35 no Brasil.
Seu patrimônio pessoal esta avaliado em 1.4
bilhões, a maioria em imóveis. A empresa
representa 90% ($53.1 b.)de sua fortuna, e
demais investimentos privados.
• 2° Warren Buffett – US$ 72.5 bilhões (EUA) –
Berkshire Hathaway
• Esse americano de 84 anos, é um dos maiores investidores do
mundo. Diferente de outros bilionário desse top 10, ele não
fundou nenhuma grande empresa para ser o que é. Ele tem
faro para investir nas empresas corretas. Através da holding
Berkshire Hathaway, ao qual é dono, controla participações
em diversas companhia de infraestruturas, como gás, energia
elétrica, ferrovias e empresas multinacionais que renderam
acima do esperado, como Coca-cola, Gilette, American
Express e Walt Disney.
• Em seu testamento, promete deixar 83% da fortuna a
Fundação Bill e Melinda Gates, e enquanto continuar vivo doa
5% para caridade a cada verão.
• 1° Bill Gates – US$ 84.2 bilhões (EUA) –
Microsoft
• Gates é um magnata agnóstico e tem 59 anos. Em
2013 recuperou o posto de homem mais rico do
mundo após valorização de suas ações. Porém, ele já
esteve no topo dessa lista em 16 oportunidades nos
últimos 21 anos. Se aposentou da presidência da
Microsoft para cuidar dos interesses da Fundação Bill
e Melinda Gates, projeto que direcionou mais de 30
bilhões em causas sociais e humanitárias. Apesar de
possui 5% em ações na Microsoft, seu maior
patrimônio são as ações gerenciada pela holding
“Cascade Investment”, que incluem empresas como
a Coca-Cola, Televisa, Ecolab, Companhias de
ferrovia, hoteis e resorts.
O que é um mundo globalizado e neoliberal?
NEOLIBERALISMO (características):
• Maior liberdade de comércio entre as nações (fim de
barreiras alfandegárias).
• Redução do aparato do Estado e da sua intervenção na
atividade econômica (política orientada para as
privatizações de empresas estatais).
• Redução da autonomia e da soberania política e
econômica dos países periféricos em favor dos países
capitalistas centrais, das suas instituições políticas
(como a OTAN – Organização do Tratado do Atlântico
Norte) e econômicas (FMI, BIRD, OMC), das grandes
corporações multinacionais/transnacionais e do capital
financeiro internacional.
O que é um mundo globalizado e neoliberal?
HISTÓRICO:
(1) 1945-1970: “Trinta Anos Gloriosos” = o Estado de
Bem-estar Social (Welfare State)

(2) Final anos 1960-1970:


Crise capitalista (superprodução)
X Guerra do Oriente Médio, crise do petróleo e do dólar.

(3) 1979-1980: ascensão de Thatcher e Reagan


(4) 1989-1990: queda do Muro de Berlim e fim da URSS
(5) 1989: “Consenso de Washington”  a “única
alternativa possível”?! [ver CARACTERÍSTICAS]

Você também pode gostar