Você está na página 1de 5

TÓPICO EXPLICADO

 Livre-arbítrio
 Minority Report

PRÓXIMO TÓPICO

1 Néfi 11.1 – Imitação fraseológica apocalíptica de João.

Elementos literários: perguntas e respostas curtas, imagem da montanha.

“...e sua brancura excedia a brancura da neve” (v. 8b)

“...virgem extremamente formosa e branca.” (v. 13b)

“...a mãe do Filho de Deus, segundo a carne.” (v. 18b)

“...e também vi que a árvore da vida era um símbolo do amor de Deus.” (v. 25)

Alma 42:2-3,5-6

Agora, meu filho, eis que te explicarei isto. Pois eis que depois de haver o Senhor Deus
expulsado nossos primeiros pais do jardim do Éden, para cultivarem a terra de que foram
tomados — sim, ele expulsou o homem e colocou, ao oriente do jardim do Éden, querubins e
uma espada flamejante que se voltava para todos os lados, a fim de guardar a árvore da vida

1 Néfi 11:25

E aconteceu que vi que a barra de ferro que meu pai tinha visto era a palavra de Deus, que
conduzia à fonte de águas vivas, ou seja, à árvore da vida; águas essas que eram um símbolo
do amor de Deus; e também vi que a árvore da vida era um símbolo do amor de Deus.

Moisés 4:23,28,31

E eu, o Senhor Deus, disse a Adão: Por haveres dado ouvidos à voz de tua mulher e teres
comido do fruto da árvore de que eu ordenei, dizendo: Não comerás dele, maldita será a terra
por tua causa; com dor comerás dela todos os dias de tua vida.

E eu, o Senhor Deus, disse ao meu Unigênito: Eis que o homem se tornou como um de nós,
conhecendo o bem e o mal; e agora, para que não estenda ele a mão e partilhe também da
árvore da vida e coma e viva para sempre,...

Abraão 5:9

E da terra fizeram os Deuses brotar toda árvore que é agradável à vista e boa para alimento;
também a árvore da vida no meio do jardim, e a árvore do conhecimento do bem e do mal.

Moisés 3:9

E da terra fiz eu, o Senhor Deus, brotar fisicamente toda árvore agradável à vista do homem; e
o homem pôde contemplá-la. E ela tornou-se também uma alma vivente. Pois era espiritual no
dia em que eu a criei, pois permanece na esfera em que eu, Deus, a criei, sim, como todas as
coisas que preparei para uso do homem; o homem viu que era boa como alimento. E eu, o
Senhor Deus, também plantei a árvore da vida no meio do jardim; e também a árvore do
conhecimento do bem e do mal.

Alma 5:34,62

Sim, diz ele, avinde a mim e participareis do fruto da árvore da vida; sim, comereis e bebereis
livremente do pão e da água da vida;...

Falo por meio de mandamento a vós, que pertenceis à igreja; e àqueles que não pertencem à
igreja falo por meio de convite, dizendo: Vinde e sede batizados para o arrependimento, a fim
de que também partilheis do fruto da árvore da vida.

Alma 32:40-41

E assim, se não cultivardes a palavra, esperando com os olhos da fé o seu fruto, nunca
podereis colher o fruto da árvore da vida.

Se, porém, cultivardes a palavra, sim, cultivardes a árvore quando ela começar a crescer, com
vossa fé, com grande esforço e com paciência, esperando o fruto, ela criará raiz; e eis que será
uma árvore que brotará para a vida eterna.

Alma 12:21,23,26

Que significado tem a escritura quando diz que Deus colocou querubins e uma espada
flamejante a oriente do jardim do Éden, para que nossos primeiros pais não entrassem e não
comessem do fruto da árvore da vida e vivessem para sempre? E vemos, assim, que não havia
possibilidade de viverem para sempre.

...

23 E agora eis que vos digo que, se tivesse sido possível a Adão comer do fruto da árvore da
vida naquela ocasião, não teria havido morte; e a palavra teria sido vã, fazendo de Deus um
mentiroso, porque ele disse: Se comeres, certamente morrerás.

...

E agora, eis que se tivesse sido possível que nossos primeiros pais comessem da árvore da
vida, ter-se-iam tornado eternamente miseráveis, privados do estado de preparação; e assim o
plano de redenção teria sido frustrado e a palavra de Deus teria sido vã, não tendo qualquer
efeito.

2 Néfi 2:15

E para conseguir seus eternos propósitos com relação ao homem, depois de haver criado
nossos primeiros pais e os animais do campo e as aves do ar, enfim, todas as coisas criadas, era
necessária uma oposição; até mesmo o fruto proibido em oposição à árvore da vida, sendo um
doce e outro amargo.

GEE Árvore da Vida

Árvore no Jardim do Éden e paraíso de Deus (Gên. 2:9; Apoc. 2:7). No sonho de Leí, a árvore da
vida representa o amor de Deus e é considerado o maior de todos os dons de Deus (1 Né. 8;
11:21–22, 25; 15:36).
POR QUE A ÁRVORE É LITERAL?
Antes, por que procurar no mito bíblico as origens da humanidade?

1. Arqueologicamente, a primeira civilização a fazer registros foram os sumérios.


2. Isso não garante qualquer historicidade, mas a ponta o mais provável.
3. Embora haja inúmeros outros mitos diferentes, a mito de um jardim, de uma serpente,
de uma árvore e humanos é o mais espraiado no mundo.
4. Das quatro maiores religiões do mundo, três ensinam a mesma origem.
5. A história tende a repetir-se. (Colonização em Marte)
6. Como o homem podia alimentar-se de uma árvore simbólica? “De todas as árvores do
jardim comerás livremente...” (Gn. 2.16) isso inclui a da vida.
7. Todos os mitos retratam uma árvore literal. Árvore “mágica” que eliminava os efeitos
naturais da morte nos humanos. Longevidade dos reis sumérios pela árvore divina.
8. Se a árvore fosse simbólica, como um símbolo faria os homens “viver eternamente”?
9. Qual o sentido de Deus colocar querubins para proteger um símbolo?
10. Como alguém impede o caminho de duas pessoas literais até um símbolo?
11. A Bíblia usa dois termos “estender a mão” (Gn. 3.22) e apanhar o fruto. A mão de Adão
é literal?
12. Se o fruto do Conhecimento era literal, o que autoriza o entendimento do fruto da vida
como simbólico?
13. Algo simbólico é imaterial, como o amor, a bondade, etc. Como a Bíblia pode dar
posição geográfica para uma árvore simbólica? (“no meio do jardim...”, “caminho da
árvore...”, “ao oriente...” (Gn. 3:24)
14. O texto diz que Deus fez brotar do solo todas as árvores do jardim. Isso é literal, ou
simbólico? O que nos autoriza dizer que Deus plantou as árvores, mas apenas a da vida
ele “plantou simbolicamente”?
15. Se a árvore da vida é um símbolo do amor de Deus, qual o sentido de Adão e Eva
“estender a mão” (expressão de um ato físico e geográfico) e “comer” de algo que eles
mesmos sabiam ser simbólico?
16. Adão e Eva não morreram no mesmo dia. Isso denota que o ato de comer da árvore
não era o motivo da morte, e sim o veto ao acesso a árvore da vida e a lei entrópica.
17. Não há no relato indicação de que a desobediência causou imediatamente a perda da
vida eterna.
18. Mesmo depois do pecado, Deus disse que eles poderiam viver para sempre. (Gn. 3.22)
19. Se não existia morte no mundo, como Adão entenderia o castigo?
20. Diferente do que diz os evangelistas e Paulo, a vida eterna que Adão perdeu não
estava relacionada com fé em alguém, mas a perda ao acesso a árvore da vida.
21. Gênesis foi escrito por um judeu. Para os judeus nunca houve morte pelo pecado, mas
morte pelo impedimento a árvore da vida.
22. Os judeus nunca tiveram qualquer conceito de pecado original no sentido de que os
humanos antes eram perfeitos.
23. O fato de Adão obedecer a ordem de comer do fruto, não implica de que ele era
perfeito e assim tinha vida eterna.
24. Não existe registro de leis sobre matar, maltratar esposa, mentir. A única lei era não
comer de uma árvore. Suponhamos que Eva tivesse comido da árvore, e quando desse
ao homem, ele fosse tomado de raiva e matasse sua esposa, ele teria pecado? Ele não
apenas obedeceu a Deu, não comendo da árvore, mas mostrou zelo pela ordem divina
punindo a pecadora, uma vez que Deus disse que quem comesse morreria.
25. O conceito de humanos perfeito que vivem para sempre em um jardim é uma
interpretação cristã teológica alheia do judaísmo.
26. Qual o sentido da promessa de vida eterna se somos todos imortais? A morte não
seria o que conclui nossa experiência e nossa evolução em determinado estágio? Se eu
viver eternamente como humano, não ficará minha progressão limitada?
27. Deus mostrou que o homem morre porque ele é feito do pó (entropia) e não porque é
pecador (isso é um conceito cristão criado por Paulo) note: “porque [‫ כִּ י‬kî] tu és pó...” e
não “porque tu és pecador...”
28. O homem é a “imagem” [‫ צֶ לֶם‬tselem]1 de Deus e semelhança [‫ ְּדמּות‬demûth] (1.26)...
mas não é divino. Imagem é uma representação inferior de algo maior, como um
reflexo no espelho.

Como se decide o que é literal e simbólico no relato?

1
Num 33:52 “expulsareis de diante de vós todos os habitantes da terra. Destruireis as suas imagens
esculpidas, todas as suas estátuas [‫ צֶ לֶם‬tselem] de metal fundido, e demolireis todos altares idólatras
deles.” Isaías 46:5 “Com quem me comparareis? A quem me igualareis e considerareis semelhante a
mim para que possamos ser comparados?”