Você está na página 1de 2

Roteiro de Experimento Prof. Vinicius de A.

Oliveira

Pêndulo Simples

1 Objetivos
Ao final deste experimento o acadêmico deverá
ser capaz de

aproximar as funções seno e cosseno para


pequenos ângulos;

determinar a aceleração da gravidade;

observar a influência da massa do corpo


e da variação do comprimento do pêndulo
no perı́odo de oscilação.
Figura 1 – Pêndulo simples de compri-
mento L e massa m.
2 Introdução
O pêndulo simples é constituı́do por um Py = mg .
corpo suspenso em um fio leve não extensı́vel. Tem-se que o perı́odo de oscilação para o
Quando afastado de sua posição de equilı́brio pêndulo em pequenos ângulos pode ser dados
estável e solto, o pêndulo oscila no plano verti- por
cal, em torno do ponto de fixação do fio, devido
s
a ação da força da gravidade.
L
Descreva detalhadamente as condiçães fı́sicas T = 2π ,
g
envolvidas em um pêndulo simples, utilizando-
se de um esquema detalhado das principais sendo L o comprimento do pêndulo e g a gravi-
forças que atuam sobre o pêndulo. Equa- dade local.
cione as forças envolvidas justificando todas O que nos permite determinar a aceleração
as aproximações necessárias para o desenvolvi- da gravidade apenas pela determinação do
mentos das equaçães matemáticas que regem o perı́odo T e do comprimento L do fio.
comportamento do pêndulo, principalmente o
perı́odo (T ) em função do comprimento (L) do
fio que determina o pêndulo simples. 3 Material Utilizado
fio com comprimento variado;
2.1 Resultados esperados
Na figura 1 podemos observar que as compo- corpo de massa m adequada ao experi-
nentes da força peso (P ) são dadas por mento;

Px = mg sen θ , suporte para ajuste e apoio do pêndulo;

Py = mg cos θ . régua ou trena;


Para pequenos ângulos de oscilação (θ  1 balança;
rad) podemos aproximar sen θ ≈ θ e cos θ ≈ 1,
resultando em cronômetro ou similar;

Px = mgθ , papel milimetrado.

9LFS002 – Laboratório de Fı́sica II pág. 1


Roteiro de Experimento Prof. Vinicius de A. Oliveira

4 Procedimento Experi- da aceleração da gravidade local (g). Ex-


plique o tipo de curva de cada gráfico, de-
mental termine e comente a forma de variação do
1. Ajuste o comprimento L do pêndulo e perı́odo do pêndulo em função do compri-
coloque o mesmo em oscilação, tomando mento do mesmo.
o cuidado de não ultrapassar o ângulo 4. Compare e discuta o valor obtido grafi-
máximo de ≈ 15o na oscilação; camente da gravidade local com o valor
2. Meça o tempo de 10 oscilações e determine teórico (g = 9, 787 m s−2 ) e os valores
o perı́odo de uma oscilação (T ) através de: obtidos pela propagação direta do erro
nas medidas dos perı́odos do pêndulo para
tempo de 10 oscilações cada valor de L utilizado, explicando as
T =
10 possı́veis discrepâncias entre os valores.
Execute este processo 5 vezes e determine
o valor mais provável do perı́odo de os-
cilação (T ) do pêndulo para o compri- 6 Questões Guias
mento L (utilize toda a teoria de erros já
estuda anteriormente); Por que usamos 10 oscilações e não ape-
nas 1 oscilação para medir o perı́odo de
3. Repita toda a etapa anterior para 5 oscilação do pêndulo simples?
valores distintos do comprimento L do
pêndulo simples; Por que motivo o perı́odo de oscilação
varia sutilmente em cada uma das 5
4. Repita toda as etapa anteriores para 3 val- medições feitas? Argumente com base nos
ores distintos da massa m do pêndulo sim- desvios esperiementais existentes: erro
ples. grosseiro, erro sistemático, erro aleatório.

Por que no Procedimento Experimental


5 Apresentação , Análise é indicado que seja limitado o ângulo
máximo de oscilação dos pêndulo?
dos Resultados e Con-
clusões
7 Refeências
1. Calcule os erros limites absoluto, relativo e
percentual e os erros médios absoluto, rel- [1] HALLIDAY D., RESNICK R., WALKER
ativo e percentual da medida do perı́odo; J. Fundamentos de Fı́sica. Rio de Janeiro.
LTC. V2
2. Em seguida, determine através da [2] TIPLER, P. A. Fı́sica. Qualquer Edição.
propagação do erro na medida do perı́odo Rio de Janeiro. LTC.V 1
os erros limites absoluto, relativo e [3] WERLANG, R. B. Caderno de Laboratório,
percentual e os erros médios absoluto, Gráficos, Medidas e Erros. 2009
relativo e percentual da gravidade local.
Determine os valores mais prováveis da
gravidade por este método;
3. Com o auxı́lio dos resultados obtidos,
monte tabelas e construa um gráfico do
perı́odo de oscilação em função do com-
primento do pêndulo. Repita este proced-
imento para cada valor de massa m uti-
lizado e determine graficamente o valor

9LFS002 – Laboratório de Fı́sica II pág. 2