Você está na página 1de 4

1

11) Texto e discurso


Tratar do estudo dos conceitos de texto e discurso.

AUTOR(A)
PROF. JULIANA MARITIMO BORGES

Texto e discurso

O que é texto?

Há uma vasta literatura sobre esse tema, em uma abordagem discursiva, podemos compreender, por exemplo,
que o texto é o lugar onde se manifestam as operações de construção e reconstrução dos sentidos; é
manifestação efetiva dos discursos.

De acordo com Travaglia (2003), a produção linguística de um falante aparece sempre sob a forma de texto e
não sob a forma de fragmentos soltos e isolados. A forma textual é a manifestação linguística relativa a qualquer
um dos campos a seguir: científico, jornalístico, conversação diária, sob forma escrita ou oral.

Para a linguística textual, o texto é um processo que mobiliza operações cognitivas; é o espaço de interação
social entre “atores sociais” em que a intenção é o princípio responsável pelas produções textuais.
Resumidamente podemos definir o texto como a realização de um discurso verbal, não verba l e misto:

 texto verbal: é aquele constituída por palavras.

 texto não verbal: é aquele constituído por diversos sistemas semióticos que não seja o verbal: imagens, gestos,
movimentos, mímica, cor, entre outros.

 texto misto: é aquele que envolve a linguagem verbal e não verbal.


Mas o que é discurso?

Podemos defini-lo de uma forma “simplista” como um conjunto de afirmações marcado por uma série de valores
que revelam determinados segmentos das instituições sociais sejam elas políticas, religiosas, mer cadológicas,
educacionais, entre outras.

Podemos chegar à conclusão de que o discurso é o conjunto de princípios, de valores e significados “por trás”
do texto.

O discurso é o princípio organizador do texto, “palco” de conflitos sociais, ideológicos e de “disputas” em que a
ideologia norteia a organização dos textos verbais, não verbais e mistos.

Para Maingueneau (2002), o discurso nas ciências da linguagem é um tipo de organização situado além da
frase submetido a regras de organizações vigentes em um grupo social. É uma forma de ação no outro e não
pura e simplesmente uma representação do mundo.

Por último, devemos destacar que um texto é uma atividade que envolve a linguagem em uso cumprindo uma
função sociocomunicativa (Costa Val, 1991). Destacam -se do ponto de vista da construção fatores relacionados
à coesão, coerência, intencionalidade, aceitabilidade, situacionalidade, informatividade e intertextualidade.

Vejamos alguns desses elementos a seguir:


 coesão: elementos linguísticos que organizam o texto em sequências dotadas de sentido (nesse sentido, as
conjunções e os pronomes têm um papel de destaque);

 coerência: elemento ligado à progressão temática do texto, implica em uma não contradição de exemplos que
compõem de forma ilustrativa um determinado ponto de vista que se pretende adotar em relação ao tema
desenvolvido durante a composição textual;

 informatividade: relaciona-se ao grau de informações novas que o texto pode trazer;

 intencionalidade: refere-se à maneira como os emissores usam o texto para conseguir realizar suas intenções,
produzindo, dessa forma, textos adequados a fim de se obter os efeitos desejados por parte de seu produtor;
2

 intertextualidade: é a recorrência ao conhecimento prévio de outros textos; trata-se do reconhecimento de passagens


de textos originais;

 aceitabilidade: neste quesito, devemos levar em consideração que o ouvinte/leitor sempre se esforça para
compreender um determinado texto, acarretando dessa forma em sua aceitação;

 situacionalidade: refere-se aos aspectos sociais, políticos e culturais em que a interação está inserida.

Fatores de Textualidade

Fatores de Textualidade
3

Fatores de Textualidade

Fatores de Textualidade
4

Fatores de Textualidade
Vale a pena conferir:

No site a seguir, por meio do link disponível na Central dos Alunos você poderá assistir a uma vídeo -aula sobre
linguagem verbal e não verbal: https://www4.uninove.br/seu/CSU/conexao.php?nPagina=1 (Conexão Saber,
Português, Módulo I, Aula Texto Verbal e Texto Não Verbal).
Quiz
Exercício Final
Texto e discurso
INICIAR
Referências
FIORIN, José Luiz; SAVIOLI, Francisco Platão. Para entender o texto: leitura e redação. São Paulo: Ática,
2007.

KOCH, Ingedore G. Villaça; TRAVAGLIA, Luiz Carlos. Texto e coerência. São Paulo: Cortez, 1989.

MAINGUENEAU, D. Análise de textos de comunicação. São Paulo: Cortez, 2002.

TRAVAGLIA, Neuza Gonçalves. Tradução retextualização: a tradução numa perspectiva textual. Uberlândia:
EDUDU, 2003.

VAL, Maria da Graça Costa. Redação e Textualidade. São Paulo: Martns Fontes, 1991.

Você também pode gostar