Você está na página 1de 31

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS

Instituto da Computação
BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL COMANDADA POR


COMPUTADOR ATRAVÉS DE INFRAVERMELHO

ANTÓVILA FROTA BEZERRA JÚNIOR

MANAUS – AM
JANEIRO DE 2013
ANTÓVILA FROTA BEZERRA JÚNIOR

AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL COMANDADA POR COMPUTADOR ATRAVÉS


DE INFRAVERMELHO

Monografia apresentada à comissão


examinadora da disciplina Projeto Final
II do curso de Bacharelado em Ciência
da Computação da Universidade
Federal do Amazonas, como exigência
parcial para obtenção de créditos na
referida disciplina, sob a orientação do
Professor D.Sc. Horácio Antônio Braga
Fernandes de Oliveira.

MANAUS – AM
JANEIRO DE 2013
BEZERRA JR., ANTOVILA FROTA

Automação Residencial Comandada por Computador Através de Infravermelho


Acadêmico [Manaus] 2013.

22p, 29,7cm

Monografia de conclusão de curso – Universidade Federal do Amazonas

Área de concentração: Redes de Sensores

Orientador(a): Prof. Horácio Antônio Braga Fernandes de Oliveira

1. Comunicação Infravermelha
2. Automação Residencial
3. Controle Remoto
Dedico este trabalho aos meus pais,
Antovila Frota Bezerra e Rita Marreiros
Bezerra, sem os quais nada
disto teria sido possível.
AGRADECIMENTOS

[Folha separada]
AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL COMANDADA
POR COMPUTADOR ATRAVÉS DE INFRAVERMELHO

ANTÓVILA FROTA BEZERRA JUNIOR

ESTA MONOGRAFIA FOI SUBMETIDA À COORDENAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIA DA


COMPUTAÇÃO, COMO PARTE DOS REQUISITOS NECESSÁRIOS À OBTENÇÃO DO TÍTULO DE
BACHAREL EM PROCESSAMENTO DE DADOS, OUTORGADO PELA UNIVERSIDADE FEDERAL DO
AMAZONAS - UFAM E ENCONTRA-SE À DISPOSIÇÃO DOS INTERESSADOS NA BIBLIOTECA DA
REFERIDA UNIVERSIDADE.

A CITAÇÃO DE QUALQUER TRECHO DESTA MONOGRAFIA É PERMITIDA,


DESDE QUE FEITA DE ACORDO COM AS NORMAS DE ÉTICA CIENTÍFICA.

COMISSÃO EXAMINADORA:

______________________________________
Ser Definido
Instituto da Computação - UFAM

______________________________________
Ser Definido
Instituto da Computação - UFAM

______________________________________
Ser Definido
Centro de Processamento de Dados - UFAM

Julgado em: ____ / ____ / _______

MANAUS – AM
JANEIRO DE 2013
DECLARAÇÃO

DECLARO QUE ESTA MONOGRAFIA FOI DESENVOLVIDA POR MIM E, ATRAVÉS DESTE
INSTRUMENTO, CONCEDO AO INSTITUTO DA COMPUTAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO
AMAZONAS (ICOMP/UFAM) O DIREITO DE UTILIZÁ-LA, BEM COMO AOS PRODUTOS
RESULTANTES DO TRABALHO NELA DESCRITO (SOFTWARE, HARDWARE, MODELOS,
ALGORITMOS, ETC) NAS SUAS ATIVIDADES DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO.

________________________________________
ANTÓVILA FROTA BEZERRA JUNIOR
RESUMO

AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL COMANDADA POR


COMPUTADOR ATRAVÉS DE INFRAVERMELHO

ANTÓVILA FROTA BEZERRA JUNIOR

JANEIRO DE 2013

Orientador: Prof. Horácio Antônio Braga Fernandes de Oliveira

Departamento de Ciência da Computação

Quase todos os dispositivos eletrônicos domésticos estão


equipados com um controle remoto infravermelho com sinais digitais, no entanto, é
limitada a alguns metros e no próprio ambiente. Com o intuito de automatizar o
funcionamento de eletrodomésticos, baseado neste contexto, foi idealizado um
computador capaz de gerenciar remotamente equipamentos eletrônicos que possuem
interface infravermelha, como se fosse um controle remoto programável, com a
capacidade de acionamento remoto via interface WEB, juntamente com
funcionalidades de agendamento de comandos.

Fundamentado na clonagem do sinal infravermelho por


amostragem de bits e armazenado via disco, esta monografia relata as experiências e
estudos sobre o comportamento de captura em algumas portas de comunicação de
um PC, e também apresenta uma proposta para a implantação de um sistema web
com o auxilio de um hardware conectado no barramento I/O para clonar o sinal
infravermelho e armazenar em banco de dados MYSQL para posteriores utilizações.
Este novo método foi testado levando em consideração os diversos cenários
possíveis, e diferentes equipamentos de Tv, home teather, condicionadores de ar. Por
fim, obteve-se êxito na clonagem de todos os comandos, e automaticamente,
dispensando o uso do controle remoto, podendo até mesmo ser acionado via celular.
ABSTRACT

HOME AUTOMATION COMMANDED BY


COMPUTER THROUGH INFRARED

ANTÓVILA FROTA BEZERRA JUNIOR

JANUARY 2013

Supervisor: Horácio Antônio Braga Fernandes de Oliveira

Computer Science Departament

Considering that almost all consumer electronic devices are


equipped with a digital infrared remote sensor, and that from the democratization of
computing, the personal computer has become one of the largest consumer goods of
the century, was designed based on this context one computer capable of remotely
managing electronic devices that have infrared interface, like a programmable remote
control, based on cloning the infrared signal and digital storage for later use. In this
monograph the subject is studied and submitted a proposal for deploying a web system
with the help of a hardware connected to the USB bus to clone the infrared signal and
store in a database for later use. This new method has been tested and given different
scenarios, however, we obtained successful cloning of all commands, and
automatically without using the remote control.
SUMÁRIO

LISTA DE FIGURAS XI
LISTA DE TABELAS XII
GLOSSÁRIO XIII
CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO 14
1.1 - CONTEXTO...................................................................................................................................15
1.2 - ESTRUTURAÇÃO DA MONOGRAFIA.............................................................................................16
CAPÍTULO 2 DESIGN DO SISTEMA 17
2.1 - AMBIENTE DE DESENVOLVIMENTO.............................................................................................20
CAPÍTULO 3 CONCLUSÃO 22
REFERÊNCIAS 23
BIBLIOGRÁFICAS......................................................................................................................................23
APÊNDICES 25
Projeto Final 11

LISTA DE FIGURAS

NENHUMA ENTRADA DE ÍNDICE DE ILUSTRAÇÕES FOI ENCONTRADA.

IComp/UFAM Automação Residencial Comandada por


Computador Através de Infravermelho
Projeto Final 12

LISTA DE TABELAS

Nenhuma entrada de índice de ilustrações foi encontrada.

IComp/UFAM Automação Residencial Comandada por


Computador Através de Infravermelho
Projeto Final 13

GLOSSÁRIO

Institute of Electrical and Electronics Engineers (Instituto de Engenharia Elétrica e


IEEE
Eletrônica).

USB Universal Serial Bus (Barramento Serial Universal).

LAN Local Área Network (Rede Local).

MAC Medium Access Control (Controle de Acesso ao Meio).

RFC Request for Comments (Solicitação de Comentários).

PHP Personal Home Pages

USB Universal Serial Bus

TV Televisão

PC Personal Computer(Computador Pessoal)

WWW World Wide Web

IComp/UFAM Automação Residencial Comandada por


Computador Através de Infravermelho
Projeto Final 14

IBGE Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas

RAM Random Access Memory (Memória de Acesso Aleatório)

ROM Read Only Memory (Memoria Apenas Leitura)

IComp/UFAM Automação Residencial Comandada por


Computador Através de Infravermelho
Capítulo 1

INTRODUÇÃO

Desde a década de 80 os equipamentos eletrônicos de consumo


possuem um sistema de comando remoto sem fio. Esse sistema não é nada
mais do que teclados sem fio em que, quando uma tecla é pressionada, um
sinal digital é enviado ao aparelho receptor, que por sua vez, o decodifica para
um pulso elétrico novamente. Estes sinais podem ser de radio frequência,
ultrassônico, ou luz infravermelho. Comandos remotos utilizando o
infravermelho são populares devido ao seu baixo custo e alcance limitado,
facilitando o seu desenvolvimento e reduzindo a interferência com outros
dispositivos.

Os comandos utilizando infravermelho geram uma sequencia de


impulsos elétricos no qual é modulada para um diodo infravermelho para a
produção de um sinal codificado. O aparelho receptor deve possuir um circuito
capaz de detectar, decodificar este sinal e recuperar o comando que será
executado (ligar/desligar ou play), que por sua vez compara com o registro de
todos os comandos em uma ROM. Os registros de uma tabela de comandos
Capítulo 1 - Introdução 16

varia de protocolo, fabricante, modelo e aparelho de modo que não haja


conflitos. Essa variação de frequência do sinal é justamente a razão pelo qual o
controle remoto da televisão não desliga o aparelho de som. Felizmente de
acordo com o método de recepção e captura usado nesta monografia, o
computador não precisa entender os sinais gerados[CITATION LOU02 \p 2-3 \l
1033 ], apenas copia-lo e grava-lo em banco de dados. Estes experimentos,
atualmente, são realizados em duas abordagens: no âmbito acadêmico isolado
através de aulas sobre eletrônica de sinais, sensores clonagem de sinais; ou
em soluções empresariais sobre automação residencial.

Neste relatório, é proposta uma solução diferente utilizando recursos


de software livre desde o Sistema Operacional, aplicativo em duas camadas: o
primeiro escrito em linguagem C e o segundo PHP. É usada também a
utilização de um dispositivo de hardware com componentes eletrônicos simples
com algumas características de um sistema embarcado.

1.1 - CONTEXTO
O projeto tem como objetivos principais o estudo da comunicação
entre sensores num ambiente doméstico, sendo gerenciado por um
computador (através de um sistema embutido). Este sensoriamento possui
uma interface com os diversos aparelhos eletrônicos sem a utilização do
controle remoto, ampliando as limitações físicas impostas pelo infravermelho, e
também a concepção de uma proposta de permitir com que todo
gerenciamento fique com o computador pessoal (PC) armazenado em banco
de dados.

Sendo assim, uma vez estando no computador, novas tecnologias


podem ser agregadas ao aplicativo, permitindo não só o cenário de uma
automação residencial com tecnologia WEB, mas também serve como
ferramenta auxiliar para portadores de deficiência física quando ligado à
tecnologia biométrica de reconhecimento de voz. No Brasil 24% da população
possui algum tipo de deficiência, e desses 4.433.350 não conseguem ou tem
grande dificuldade motora [CITATION BRA10 \l 1033 ]. Diante deste cenário, ao

IComp/UFAM Automação Residencial Comandada por


Computador Através de Infravermelho
Capítulo 1 - Introdução 17

juntarmos com softwares que auxiliam na acessibilidade, o usuário deficiente


poderá controlar o próprio ambiente.

1.2 - ESTRUTURAÇÃO DA MONOGRAFIA


Esta monografia está dividida em quatro capítulos. No capítulo dois
(Design do Sistema) são apresentados os elementos cujo entendimento é de
fundamental importância para a compreensão dos métodos utilizados e a
aplicação dos resultados obtidos. De forma mais detalhada o Capítulo 3,
“Design de Hardware”, aborda conceitos pertinentes à área de
desenvolvimento de projetos de sistemas embutidos, com todos os passos de
levantamento e as características essenciais para o funcionamento do
hardware e também detalhes dos componentes utilizados no processo.

IComp/UFAM Automação Residencial Comandada por


Computador Através de Infravermelho
Capítulo 2

DESIGN DO SISTEMA

Segundo BALL [CITATION BAL02 \l 1033 ], um sistema


embutido começa com o processo de desenvolvimento da
definição do objetivo a ser alcançado, dizendo exatamente o que
ele será e o que irá fazer. Os processos selecionados para melhor
atender a demanda do projeto foram definidos nos seguintes
passos: Design do Sistema, Design do hardware e Design do
Software.

A definição do sistema é o primeiro elemento em um


processo onde a chave para qualquer desenho de sistemas
eletrônicos embutidos é a documentação. Ela descreve as
características do sistema e os procedimentos a serem seguidos
durante o processo de criação. Neste sistema definimos que o
produto é um controle universal de sinais infravermelho ligado a
arquitetura de um computador. A documentação do design do
Capítulo 8 – Conclusão 19

sistema contém a definição dos requisitos, no qual, foi


representado abaixo:

 Definição Geral: Descreve exatamente o que o


produto fará durante o seu funcionamento. De
acordo com o projeto, ele será capaz de copiar e
reproduzir sinais em infravermelho, substituindo
o controle remoto padrão e acrescentando
funções de gerenciamento que seria impossível
com o dispositivo padrão.

 Sequencia de 0/1: Descreve o que do mundo


real a sequencia de zeros e uns significa para o
sistema. A comunicação via infravermelha tem
em comum com todos os protocolos a utilização
de uma sequencia de estados do led
infravermelho que podem ser o estagio “ligado”
ou “desligado”. Sendo assim, o sistema
infravermelho encaixa perfeitamente no sistema
binário utilizados em computadores, portanto,
pode ser manipulado, armazenado, contado, ou
seja, o protocolo infravermelho herda todas as
características do sistema binário, e podendo ser
armazenado numa sequencia de bytes.

 Arquitetura: é onde especificamos o processador


utilizado para executar as funcionalidades. É
aqui onde este projeto começa a sair do ponto
tangencial de um projeto totalmente embarcado,
pois usamos a própria arquitetura de um PC
comum, a arquitetura de um x86, com todos os
seus registradores, cache, hierarquia de
memória, pipeline, dispositivos de entrada/saída[
CITATION PAT02 \l 1033 ]. A escolha dessa
arquitetura se deve ao fato ser de fácil aquisição

IComp/UFAM Automação Residencial Comandada por


Computador Através de Infravermelho
Capítulo 8 – Conclusão 20

e viabiliza a utilização do próprio computador


pessoal para a construção do dispositivo
aproveitando e incorporando toda a tecnologia
de hardware existente. Em outra arquitetura se
adaptado novas ferramentas de
desenvolvimento demandam aprendizado, e
com um cronograma de desenvolvimento
apertado, não há tempo para pesquisa, adquirir
experiência e se especializar com as novas
ferramentas ora disponíveis.

 Seleção do Processador: tendo em base a


arquitetura x86 qualquer processador compatível
com essa arquitetura pode ser utilizado no
projeto, portanto não é crucial a velocidade, o
cache e o modo de utilização da memoria. Não
há necessidade de processador CISC. Aqui só
um detalhe tem que ser notado: o processador
do sistema deve permitir execuções em tempo
real, no entanto, a implementação real-time é
feita pelo sistema operacional e não
necessariamente em hardware.

 RAM: a memoria do próprio computador é


compartilhada com o software gravado em disco
e carregado quando houver necessidade de uso
do sistema obedecendo às regras de hierarquia
de memória segundo Patterson.

 Interface com o usuário: Detalha o que o


operador da interface pode fazer. Aqui o nosso
operador terá duas interfaces, uma WEB para a
emissão, gerenciamento e agendamento de
funcionalidades e a outra em versão desktop
apenas com a função de clonagem e captura. As

IComp/UFAM Automação Residencial Comandada por


Computador Através de Infravermelho
Capítulo 8 – Conclusão 21

funcionalidades inseridas na versão web são as


que permitem a mobilidade do operador e
acionamento remoto não tendo a necessidade
de permanência no próprio ambiente na qual se
deseja controlar. Na versão desktop, para uma
melhor clonagem na amostra dos sinais
infravermelhos é imprescindível à permanência
do operador para o acionamento da cópia
diretamente do controle remoto padrão, em que,
uma vez copiado, temos a garantia de não
necessitarmos usar o controle remoto.

2.1 - AMBIENTE DE DESENVOLVIMENTO

Para desenvolver aplicativos em um microprocessador, algumas


ferramentas básicas são essenciais para o seu correto funcionamento,
divididos em duas etapas. Primeiramente, foi verificado que, devido à
arquitetura ser x86, não haverá necessidade de programar a utilização dos
recursos de hardware, já que o sistema operacional ficará encarregado disso,
sobrando apenas à programação do driver do hardware que terá os
componentes de infravermelho (mais detalhes no capítulo 3). Toda a
programação de hardware é compilada no GCC versão 4.6 na Linguagem C e
o Sistema Operacional escolhido foi o GNU Linux Kernel 2.6.25 com algumas
modificações em seu escalonamento de processos para adequar-se nos
conceitos de softwares em tempo real (mais detalhes no capitulo 4). A
linguagem C é uma linguagem que une características das linguagens de alto
nível e de baixo nível como o Assembly. Nessa linguagem estão associadas às
qualidades de flexibilidade, praticidade e poder de manipulação direta da
máquina. Esta linguagem permite liberdade total ao programador e isso
significa controle e objetividade das tarefas.

É uma linguagem estruturada, ou seja, dividida em blocos. A filosofia


de uma linguagem estruturada é dividir para trabalhar. A ideia básica é que as

IComp/UFAM Automação Residencial Comandada por


Computador Através de Infravermelho
Capítulo 8 – Conclusão 22

divisões sejam feitas de modo que os módulos sejam independentes ao


máximo do contexto do programa. Tais características refletem em economia
de tempo durante a programação Esta escolha favoreceu os recursos do
projeto, tendo em vista que podemos incorporar toda a existência de tecnologia
desenvolvida no Linux não ficando limitada ao ambiente de desenvolvimento de
algum fabricante. Isso garantiu uma vantagem real no processo de
desenvolvimento do aplicativo, diminuindo o tempo de implementação do
driver.

Para a segunda etapa foi dimensionado o desenvolvimento no


ambiente Web, na interatividade com o usuário e no surgimento do conceito de
armazenamento de sinal em banco de dados. No ambiente web não há
necessidade de compilador, portanto, a IDE pode ser qualquer editor simples
de texto. As ferramentas de programação adotadas para o desenvolvimento do
sistema foi o banco de dados MySQL 5.0.51a utilizando as ferramentas de
criação do próprio banco, a aplicação foi implementada pelo Geany e um
servidor de Web Apache 2.0 e paginas dinâmicas com base no PHP 5.1.4

IComp/UFAM Automação Residencial Comandada por


Computador Através de Infravermelho
Capítulo 8 – Conclusão 23

Capítulo 3

DESIGN DE HARDWARE

Uma vez que o sistema é desenhado e os requisitos de sistema são


estabelecidos, o próximo passo é projetar o hardware real[ CITATION BAL02 \l
1033 ]. De acordo com o capitulo dois, a arquitetura escolhida para o projeto foi
a de um PC comum, a arquitetura x86. O processador desta arquitetura
necessita programar o uso dos circuitos periféricos de apoio existentes na
placa-mãe, bem como comunicar-se com dispositivos de entrada e saída, que
podem estar conectados, através de um barramento de I/O. Essa comunicação
é feita através de uma área distinta e independente, chamada área de I/O
(Input/Output, Entrada/Saída). Tradicionalmente, em um PC, essa área é de 1
KB, ou seja, há 1.024 endereços (de 000h a 3FFh) que são utilizados pelo
processador para se comunicar com algum circuito periférico ou até mesmo
programação de um controlador[ CITATION Gab01 \l 1033 ]. Como exemplo
que será usado na prática deste projeto, citaremos a porta paralela, que era
utilizada para a comunicação do micro com a impressora.

IComp/UFAM Automação Residencial Comandada por


Computador Através de Infravermelho
Capítulo 8 – Conclusão 24

Normalmente, a porta paralela do micro utiliza o endereço 378h, ou


seja, quando o micro quer enviar algum dado à impressora, simplesmente
“joga” esse dado para o endereço de I/O 378h.

IComp/UFAM Automação Residencial Comandada por


Computador Através de Infravermelho
Capítulo 8 – Conclusão 25

Capítulo 4

CONCLUSÃO

A digitar.

IComp/UFAM Automação Residencial Comandada por


Computador Através de Infravermelho
REFERÊNCIAS

BIBLIOGRÁFICAS
BALL, Stuart R. 2002. Embedded Microprocessor System: Real
World Design. 3rd ed. New York : Newnes, 2002.

CIVITA, Victor. 1984. Eletrônica Passo a Passo. 1 ed. São Paulo :


Abril Cultural, 1984.

LOUREIRO, Nuno M. Almeida, CARDOSO, Henrique M. Canário


and BELO, Fernando José. 2002. Captura e reprodução de sinais
infravermelhos. Engenharia Eletrotécnica, Instituto Politécnico de Virceu. Virceu
- Portugal : Campus Politécnico de Repeses, 2002. Trabalho da disciplina de
Sistemas em Tempo Real.

MESSIAS, Antonio Rogério. Introdução a porta paralela. Home


Page - ROGERCOM. [Online] [Cited: Janeiro 12, 2013.]
http://www.rogercom.com.br.

PATTERSON, David A. and HENNESSY, John L. 2002.


Arquitectura de Computadores. [trans.] Juan Manuel SANCHEZ. 4 ta. Madrid :
McGray-Hill, 2002. p. 433.

TANENBAUM, Andrew S. 1997. Sistema Operacionais Modernos. 2


ed. Rio de Janeiro : Campus, 1997.
Referências Bibliográficas e Webgráficas 27

TORRES, Gabriel. 2001. Hardware Curso Completo. 4 ed. Rio de


Janeiro : Axcel Books, 2001.

IComp/UFAM Automação Residencial Comandada por


Computador Através de Infravermelho
APÊNDICES

As sessões a seguir apresentam os seguintes apêndices:

Apêndice I – Implementação do Algoritmo de Driver do


Dispositivo;

Apêndice II – Circuito Impresso do Dispositivo de Hardware;


APÊNDICE I
IMPLEMENTAÇÃO DO ALGORITMO DE
DRIVERS DO DISPOSITIVO
APÊNDICE II
CIRCUITO IMPRESSO DO DISPOSITIVO DE
HARDWARE