Você está na página 1de 35

Melhoramento de Saneamento no Município de Vilankulo, no bairro 5 Congresso

Resumo

O trabalho intitulado melhoramento do saneamento no bairro 5º Congresso no município


de Vilankulo, é produto de uma pesquisa com duração de um mês, enriquecido com a pesquisa
no mesmo bairro realizada pelos certos estudantes nos anos anteriores ligadas ao tema em
estudo. O trabalho tem como objectivo apresentar o estudo da qualidade do saneamento no
bairro. A concretização do objectivo foi através das consultas bibliográficas de materiais
relevantes e pelo levantamento de dados no campo. O levantamento de dados no campo foi
possível através da observação directa no campo bem como a colheita de informações aos
residentes do bairro por meio de uma entrevista em 72 residências de modo a obter informações
detalhadas sobre a situação. No que concerne ao tratamento dos resíduos sólidos no bairro, cerca
de 8.33% das 72 casas entrevistadas é que possui contractos da recolha dos resíduos sólidos do
município. Ainda neste número de casas apenas 52.78% das casas visitadas utiliza o enterro
como destino final dos resíduos sólidos. Sendo que os restantes utilizam a queima e outros
conjugam dois métodos para distinção dos resíduos. Para o abastecimento de água o bairro
possui cerca de 41 ligações domiciliares e oito (8) fontenárias da empresa privada EMA e 13
ligações da Empresa PRH. Além dessas ligações das grandes empresas prestadoras de serviço de
água tem também pequenos furos domiciliares que abastece a própria residência e a alguns
domicílios circo-vizinhos. Uma parte das residências visitadas registadas em seis (6), usam poços
como fontes do abastecimento de água. Durante o estudo foi notório que das 72 casas visitadas,
11 casas usam latrinas altamente melhoradas, 42 latrinas melhoradas com laje, 19 que usam
latrinas tradicionais e sem uma família que faz fecalismo ao céu aberto. De maneira a elavancar
o serviço de saneamento no bairro medidas foram propostas tais como: A educação ambiental,
promoção de projectos de construção de compostagens visando o aproveitamento dos resíduos
sólidos orgânicos; a reposição de electrobombas de sucção avariadas na empresa EMA e o
alargamento da rede de distribuição da empresa privada PRH.

UEM-ESUDER Página 1
Melhoramento de Saneamento no Município de Vilankulo, no bairro 5 Congresso

I. INTRODUÇÃO

Os serviços de saneamento básico são essenciais para a promoção da saúde pública. A


disponibilidade de água em quantidade e qualidade adequadas constitui factor de prevenção de
doenças; a água em quantidade insuficiente ou qualidade imprópria para consumo humano
poderá ser causadora de doenças. O mesmo pode ser verificado quanto à inexistência e pouca
efectividade dos serviços de esgoto sanitário, limpeza pública e manejo de resíduos sólidos e de
drenagem urbana. (RIBEIRO, 2004)

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), muitos problemas de saúde ambiental


em Moçambique são causados, dentre outros factores, por deficiências de saneamento e
exigências crescentes de protecção ambiental, agravadas pela intensificação da urbanização. Essa
realidade manifesta-se principalmente em escala municipal, em particular no município de
Vliankulo; afectando directamente a população residente. O crescimento económico do
Município segue um modelo gerador de concentração de renda e infra-estruturas, excluindo
expressivos segmentos sociais de um nível de qualidade ambiental satisfatório, levando a
ocorrência de doenças infecto-parasitárias onde se concentram as populações mais pobres, que
sofrem com precárias condições sanitárias e ambientais.

Diante dessas deficiências do saneamento, torna-se necessário intervir na defesa do


ambiente, promoção da saúde pública e melhoria das condições sanitárias, com especial ênfase
para as áreas rurais, onde se concentra maioritariamente a população Moçambicana. Verifica-se a
necessidade de implementar o planeamento municipal do saneamento, buscando a melhoria do
atendimento dos serviços visto que o planeamento urbano nem sempre incorpora este sector em
toda a sua complexidade. Por isso o objectivo da pesquisa é trazer os níveis de saneamento do
município concretamente para o bairro 5º Congresso e propor medidas para seu melhoramento.

UEM-ESUDER Página 2
Melhoramento de Saneamento no Município de Vilankulo, no bairro 5 Congresso

1.1. Problema de estudo

A questão da destruição do meio ambiente juntamente com as fontes de recursos naturais


de nosso planeta já não são novidades, menos ainda são os mistérios que causam a deterioração
dos mesmos. Em Moçambique esta degradação é facilmente evidenciada nos rios, praias bem
como o solo, gerado principalmente pela falta de abrangência da rede colectora de esgoto,
lançados directamente em recursos hídricos, principalmente no município de Vilankulo. Nota se
também que os serviços de abastecimento de agua e de recolha dos resíduos sólidos do
Município não abrange na totalidade os bairro em particular o bairro 5º Congresso, o que vem a
condicionar problemas a biodiversidade. Além dos danos ao meio ambiente, a população
também sofre seriamente com doenças devido à falta de investimentos no sistema de
saneamento.

Devido a fraca atenção ao serviço de saneamento no Município, diversas doenças


incidem sobre a população que possui contacto directo e indirecto com esta realidade. Pode-se
citar as doenças de transmissão hídrica (gastroenterites agudas, hepatites tipo A e E, parasitoses
intestinais), doenças transmitidas por vectores (escabiose, leptospirose, doença de chagas,
leishmaniose, toxoplasmose e cisticercose) (MINISTÉRIO DA SAÚDE, 2002). Por efeito surge
a seguinte questão:

Até que ponto a implementação de medidas sustentáveis podem melhorar o serviço de


saneamento no município de Vilankulo, bairro 5º Congresso

1.2. Justificativa

A situação de saneamento é um assunto que se deve levar em muita consideração para o


desenvolvimento do país bem como a bem estar da sociedade. Com a implementação de serviços
visando o melhoramento do saneamento pode trazer resultados benéficos para o bairro bem
como para o município, pois com a recolha e tratamento dos resíduos sólidos poderá se reduzir o
descarte dos resíduos a céu aberto contaminando o solo e providenciando a proliferação de
vectores. De referir que a maior parte os resíduos sólidos, como orgânicos podem ser
aproveitados na agricultura como fertilizantes. Para o serviço de águas e o tratamento dos
esgotos haverá uma redução de doenças de vinculação hídrica como malária nos residentes do
bairro, e também redução de doenças como (diarreia, cólera) pelo consumo de água imprópria.

UEM-ESUDER Página 3
Melhoramento de Saneamento no Município de Vilankulo, no bairro 5 Congresso

1.3. Objectivos

1.3.1. Geral

 Melhorar o serviço de Saneamento do Município de Vilankulo, no bairro 5º Congresso

1.3.2. Específicos

 Descrever a situação actual de serviço de água e saneamento do Município, no bairro 5º


Congresso
 Propor medidas de melhoramento dos serviços de Saneamento no Bairro 5º Congresso

UEM-ESUDER Página 4
Melhoramento de Saneamento no Município de Vilankulo, no bairro 5 Congresso

II. REVISÃO DA LITERATURA

2.1. Serviços de Saneamento

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS, 2013), saneamento é o controlo de


todos os factores do meio físico do homem que exercem ou podem exercer efeitos nocivos sobre
o bem-estar físico, mental e social. É o conjunto de medidas adoptadas em um local para
melhorar a vida e a saúde dos habitantes, impedindo que factores físicos de efeitos nocivos
possam prejudicar as pessoas no seu bem-estar físico, mental e social. Onde compreende ao
conjunto de instalações, infra-estruturas e serviços de:

 Abastecimento de água potável;


 Esgotos sanitário;
 Limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos;
 Drenagem e manejo das águas pluviais urbanas.

2.1.1. Abastecimento de Água potável

Segundo a Fundação OSWALDO CRUZ (2010), o abastecimento de água compreende o


conjunto de obras de engenharia, as quais além de assegurar o conforto às populações, objetivam
superar riscos à saúde oriundos de água. Já, segundo GOMES (2004), um sistema de
abastecimento de água é o conjunto de equipamentos, obras e serviços voltados para o
suprimento de água a comunidades, para fins de consumo doméstico, industrial e público

Para que a água possa chegar de forma tratada e pronta para o consumo, são necessárias
algumas etapas e processos para este fim. Estas etapas do sistema de abastecimento de água são
formadas, de acordo com TSUTIYA (2006), basicamente pelos itens abaixo:

 Manancial: é o corpo de água superficial ou subterrâneo, de onde é retirada a água para


abastecimento. Deve fornecer vazão suficiente para atender a demanda de água no
período de projecto, e a qualidade dessa água deve ser adequada sob o ponto de vista
sanitário.

UEM-ESUDER Página 5
Melhoramento de Saneamento no Município de Vilankulo, no bairro 5 Congresso

 Captação: conjunto de estruturas e dispositivos, construídos ou montados junto ao


manancial, para a retirada de água destinada ao sistema de abastecimento;
 Estação elevatória: conjunto de obras e equipamentos destinados a recalcar água para a
unidade seguinte. Em sistemas de abastecimento de água, geralmente há várias estações
elevatórias, tanto para o recalque de água bruta, como para o recalque de água tratada;
 Adutora: canalização que se destina a conduzir água entre as unidades que precedem a
rede de distribuição. Não distribuem a água aos consumidores, mas podem existir as
derivações que são as sub-adutoras;
 Estação de tratamento de água: conjunto de unidades destinado a tratar a água de modo
a adequar as características aos padrões de potabilidade;
 Reservatório: é o elemento do sistema de destruição de água destinado a regularizar as
variações entre as vazões de adução e de distribuição e condicionar as pressões na rede de
distribuição;
 Rede de distribuição: parte do sistema de abastecimento de água formada de tubulações
e órgãos acessórios, destonada a colocar água potável à disposição dos consumidores, de
forma contínua, em quantidade e pressão recomendada.

2.1.2. Situação de abastecimento de água em Moçambique

Cerca de 89 % da população mundial tem acesso a agua potável (UNICEF, 2012). NO


que diz respeito a cobertura actual de abastecimento de agua a nível nacional, segundo a DNA, e
estimada em cerca de 62%, sendo 64% para o abastecimento de agua urbana e 60% de agua
rural. Particularmente para a água rural, grande parte da cobertura e assegurada pelas fontes
dispersas (poços e furos equipados com bomba manual). O último grande inquérito realizado
pelo INE em 2011 indica que a cobertura do abastecimento de água no pais se situa em 43%,
sendo 36% para o abastecimento de água rural e 70% para o abastecimento de água urbana. São
estes os dados que parecem estar mais próximos da realidade e que levaram os peritos das
Nações Unidas a afirmar que Moçambique faz parte do grupo dos países que não alcançarão as
metas do milénio nesta área (70%). Segundo DNA (2010), em Inhambane a média da cobertura
de agua é estimada em 70,5%.

UEM-ESUDER Página 6
Melhoramento de Saneamento no Município de Vilankulo, no bairro 5 Congresso

2.1.3. Esgoto Sanitário

De acordo com a Norma Brasileira ABNT 9.648/86, o esgotamento sanitário é entendido


como o despejo líquido formado pelos esgotos domésticos e industriais, águas de infiltração e as
contribuições pluviais parasitárias. O esgoto doméstico pode ser entendido também como aquele
proveniente principalmente de residências, instituições ou quaisquer edificações que dispõe de
instalações de banheiros, estabelecimentos comerciais, lavandeiras e cozinhas, compondo-se
basicamente de água de banho, excretas, papel higiénico, restos de comida, sabão, detergentes e
águas de lavagem (FUNASA, 2007).

O sistema de esgotamento sanitário pode ser dividido em 3 tipos segundo TSUTIYA &
SOBRINHO (2010):

a) Sistema de esgotamento Unitário, ou sistema combinado: em que as águas residuárias


(domésticas e industriais), águas de infiltração (águas do subsolo que penetram no sistema
através de tubulações e órgãos acessórios) e águas pluviais veiculam por um único sistema.

b) Sistema de esgotamento separador parcial: em que uma parcela das águas da chuva,
provenientes de telhados e pátios das economias são encaminhadas juntamente com ás águas
residuárias e águas de infiltração dos subsolo para um único sistema de colecta e transporte de
esgotos.

c) Sistema separador absoluto: em que as águas residuárias (domésticas e industriais) e as


águas de infiltração, que constituem o esgoto sanitário, veiculam em um sistema independente,
denominado sistema de esgoto sanitário. As águas pluviais são colectadas e transportadas em um
sistema de drenagem pluvial totalmente independente.

O sistema de esgoto sanitário também pode ser dividido em partes, que juntas colectam o
efluente. Estas partes são divididas por TSUTIYA & SOBRINHO (2010):

 Rede Colectora: conjunto de canalizações destinadas a receber e conduzir os esgotos dos


edifícios, o sistema de esgotos predial se liga directamente à rede colectora por uma
tubulação chamada colector predial. A rede colectora é composta de colectores
secundários, que recebem directamente as ligações prediais e os colectores troncos. O

UEM-ESUDER Página 7
Melhoramento de Saneamento no Município de Vilankulo, no bairro 5 Congresso

colector tronco é o colector principal de uma bacia de drenagem, que recebe contribuição
dos colectores secundários, conduzindo seus efluentes a um interceptor ou emissário;
 Interceptor: canalização que recebe colectores ao longo do comprimento, não recebendo
ligações prediais directas;
 Emissário: canalização destinada a conduzir o esgoto a um destino conveniente (estação
de tratamento e/ou lançamento no meio ambiente) sem receber contribuições em marcha;
 Corpo de água receptor: corpo de água onde são lançados os esgotos tratados ou não;
 Estação elevatória: conjunto de instalações destinadas a transferir o esgoto de uma cota
inferior para uma superior;
 Estação de tratamento de esgoto: conjunto de instalações destinadas à depuração dos
esgotos, antes do lançamento no corpo receptor.

Em Moçambique pelo menos 2 em cada 5 moçambicanos praticam fecalismo a seu aberto


(no mato), (INE 2007). A nível da província de Inhambane dados relatados pela INE,
estimam que cobertura latrinas situa-se 67.1. um dos principais objectivo da política de águas
de 2007, referente ao saneamento é aumentar a cobertura em 2015 para aproximadamente
67% nas áreas urbanas, representando cerca de 8 milhões de pessoas, e cerca de 60% nas
áreas rurais, correspondendo a cerca de 7 milhões de pessoas, de forma a atingir as metas
definidas pelo Governo como as suas Metas de Desenvolvimento do Milénio.

2.1.4. Colecta e tratamento de resíduos sólidos e Limpeza Urbana

De acordo Regulamento sobre a gestão de resíduos sólidos urbanos, a limpeza urbana é


vista como um dos pilares dos serviços públicos de saneamento básico. É definida como o
conjunto de actividades, infra-estruturas e instalações operacionais de colecta, transporte,
transbordo, tratamento e destino final do lixo doméstico e do lixo originário da varrição e
limpeza de logradouros e vias públicas. Pela óptica da administração pública, A limpeza pública
ou urbana soma um conjunto de actividades de competência das administrações municipais que
visam à preservação da saúde pública e o bem-estar comum da população.

A nível mundial gestão dos resíduos sólidos refere-se a colecta tratamento e destino final dos
mesmos de forma adequada sem causar problemas a saúde pública e ao ambiente. Em
Moçambique, com a lei 2/97, de 18 de Fevereiro – Lei das Autarquias Locais- que consagra o

UEM-ESUDER Página 8
Melhoramento de Saneamento no Município de Vilankulo, no bairro 5 Congresso

quadro jurídico-legal para a implantação das autarquias locais, estabelece que é competência do
município legislar sobre assuntos de interesse local. Em seu artigo 6, esta lei estabelece que as
autoridades municipais são as que se encarregam de garantir os trabalhos de limpeza urbana da
sua área de jurisdição. Sendo assim o principal desafio que se coloca aos municípios em
Moçambique, a gestão de resíduos sólidos de forma integrada. Isto implica em se articular as
dimensões de sustentabilidade (económica, ambiental, social e institucional). Embora essa lei
não seja devidamente respeitada, e isso nota se no município de vilankulo onde a deposição dos
resíduos é feita ao céu aberto colocando em risco a saúde publica e o bem estar do ambiente.

2.1.5. Drenagem Urbana

Segundo TSUTYIA (2006), a drenagem urbana visa a disponibilidade de drenagem em


todas as áreas urbanas, com serviços adequados à saúde pública e à segurança da vida e do
património público e privado. A drenagem e o manejo de águas pluviais urbanas são o conjunto
de actividades, infra-estruturas e instalações operacionais de drenagem urbana de águas pluviais,
de transporte, detenção ou retenção para o amortecimento de vazões de cheias, tratamento e
disposição final das águas pluviais drenadas nas áreas urbanas. Outro conceito, pela perspectiva
de segurança em inundações, diz que projectos de drenagem urbana devem escoar as águas
lentamente, a fim de evitar o aumento da vazão máxima, a frequência e o nível de inundação de
jusante (TUCCI & BERTONI, 2003).

2.2. O saneamento e sua importância para a saúde da Humanidade

Segundo CAVINATTO (1992), desde a antiguidade o homem aprendeu intuitivamente


que a água poluída por dejectos e resíduos podia transmitir doenças. Há exemplo de civilizações,
como a grega e a romana, que desenvolveram técnicas avançadas para a época, de tratamento e
distribuição da água.

A descoberta de que seres microscópios eram responsáveis pelas moléstias só ocorreu


séculos mais tarde por volta de 1850, com as pesquisas realizadas por Pasteur e outros cientistas.
A partir de então descobriu-se que mesmo solos e águas aparentemente limpos podiam conter
organismos patogénicos introduzidos por material contaminado ou fezes de pessoas doentes.

UEM-ESUDER Página 9
Melhoramento de Saneamento no Município de Vilankulo, no bairro 5 Congresso

O saneamento básico, portanto, é fundamental na prevenção de doenças. Além disso, a


conservação da limpeza dos ambientes, evitando resíduos sólidos em locais inadequados, por
exemplo, também evita a proliferação de vectores de doenças como ratos e insectos que são
responsáveis pela disseminação de algumas moléstias.

Saneamento significa higiene e limpeza (CAVINATTO, 1992). Dentre as principais


actividades de saneamento estão a colecta e o tratamento de resíduos das actividades humanas
tanto sólidos quanto líquidos (lixo e esgoto), prevenir a poluição das águas de rios, mares e
outros mananciais, garantir a qualidade da água utilizada pelas populações para consumo, bem
como seu fornecimento de qualidade, além do controle de vectores. Incluem-se ainda no campo
de actuação do saneamento a drenagem das águas das chuvas, prevenção de enchentes e
cuidados com as águas subterrâneas.

2.3. Doenças relacionadas com a falta de saneamento básico

Os parasitas em geral possuem duas fases de vida: uma dentro do hospedeiro e outra no
meio ambiente.

Enquanto estão no corpo do hospedeiro, eles possuem condições ideais para seu
desenvolvimento, como temperatura e humidade adequadas, além de dispor de alimento em
abundância. Quando estão no meio ambiente, ao contrário, estão ameaçados e morrem com
facilidade, devido à luminosidade excessiva, à presença de oxigénio, de calor, e à falta de
alimentos. (CAIRNCROSS, 1984)

Os principais grupos de microrganismos que podem provocar doenças no homem são:

 Os vírus (ex.: vírus da hepatite);


 As bactérias (ex.: vibrião colérico, que é o agente da cólera);
 Os protozoários (ex.: ameba);
 Os helmintos, que provocam as verminoses, podem ser microscópicos (ex.: filaria, que é
o agente da elefantíase), ou apresentarem maiores dimensões (ex.: a lombriga).

UEM-ESUDER Página 10
Melhoramento de Saneamento no Município de Vilankulo, no bairro 5 Congresso

2.4. Doenças relacionadas com a água

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), grande parte de todas as doenças que
se alastram nos países em desenvolvimento são provenientes da água de má qualidade. A água
contaminada pode prejudicar a saúde das pessoas, nas seguintes situações: através da ingestão
directa, na ingestão de alimentos, pelo seu uso na higiene pessoal e no lazer, na agricultura, na
indústria.

As doenças relacionadas com a água podem ser agrupadas conforme a Tabela 1, a seguir.

Tabela 1 - Doenças relacionadas com a água

Grupo de doenças Formas de Principais doenças Formas de


transmissão prevenção
Transmitidas pela via O organismo Diarreias e Proteger e tratar águas
feco-oral patogénico (agente disenterias; cólera; de abastecimento e
causador de doença) giardíase; amebíase; evitar uso de fontes
é ingerido ascaridíase contaminadas
(lombriga)...
Controladas pela A falta de água e a Infecções na pele e Fornecer água em
limpeza com a água higiene pessoal nos olhos, como quantidade adequada
(associadas ao insuficiente criam tracoma e o tifo e promover a higiene
abastecimento condições favoráveis relacionado com pessoal e doméstica
insuficiente de água) para sua disseminação piolhos, e a escabiose.
Associadas à água O patogénico penetra Xistossomose. Evitar o contacto de
(uma parte do ciclo da pela pele ou é pessoas com águas
vida do agente ingerido infectadas; proteger
infeccioso ocorre em mananciais.
um animal aquático)

Fonte: BARROS et al. (1995)

UEM-ESUDER Página 11
Melhoramento de Saneamento no Município de Vilankulo, no bairro 5 Congresso

2.5. Doenças relacionadas com as fezes

A presença de coliformes fecais é indicação de contaminação fecal. Quando se observa


presença de bactérias do grupo coliforme, considera-se a água como contaminada por fezes.

Estes coliformes também podem ser encontrados no solo, nos alimentos. Essas bactérias
são oriundas da presença de animais que utilizam o rio para dessedentarão ou de esgotos
sanitários que são lançados directamente no rio, tornando a água imprópria para o consumo.

Tabela 2 - Doenças relacionadas com as fezes

Grupo de Formas de transmissão Principais doenças Formas de prevenção


doenças
Feco-orais (não Contacto de pessoa para Poliomielite; hepatite Implantar sistema de
bacterianas) pessoa, quando não se tem tipo A; giardíase; abastecimento de água;
higiene pessoal e disenteria amibiana; Melhorar as moradias e
doméstica adequada. diarreia por vírus. as instalações sanitárias.
Feco-orais Contacto de pessoa para Febre tifóide; febre Implantar sistema de
(bacterianas) pessoa, ingestão e paratifóide; diarreias abastecimento de água;
contacto com alimentos e disenterias Melhorar as moradias e
contaminados e contacto bacterianas, como a as instalações sanitárias;
com fontes de águas cólera. Promover a educação
contaminadas pelas fezes. sanitária.
Helmintos Ingestão de alimentos Ascaridíase Construir e manter limpas
transmitidos contaminados e contacto (lombriga); tricuríase; as instalações sanitárias;
pelo solo da pele com o solo. ancilostomíase Tratar os esgotos antes da
(amarelão). disposição no solo.
Fonte: BARROS et. al. (1995)

UEM-ESUDER Página 12
Melhoramento de Saneamento no Município de Vilankulo, no bairro 5 Congresso

2.6. Doenças relacionadas com o lixo

Várias doenças podem ser transmitidas quando não há coleta e disposição adequada do
lixo. Os mecanismos de transmissão são complexos e ainda não totalmente compreendidos.
Como fator indireto, o lixo tem grande importância na transmissão de doenças através, por
exemplo, de vetores que nele encontram alimento, abrigo e condições adequadas para
proliferação. São muitas as doenças relacionadas ao acúmulo de lixo e a sua falta de tratamento,
conforme Tabela 3.

Tabela 3 - Doenças relacionadas com o lixo e transmitidas por vectores

Vectores Formas de transmissão Principais doenças


Ratos Através da mordida, urina e fezes; Peste bubónica; tifo murino;
Através da pulga que vive no corpo do rato. Leptospirose.
Moscas Por via mecânica (através das asas, patas e Febre tifóide;
corpo); Salmonelose;
Através das fezes e saliva. Cólera;
Amebíase;
Disenteria;
Giardíase.
Mosquitos Através da picada da fêmea Malária;
Leishmaniose;
Febre-amarela;
Dengue;
Filariose
Baratas Por via mecânica (através das asas, patas e Febre tifóide;
corpo); Cólera;
Através das fezes. Giardíase.
Suínos Pela ingestão de carne contaminada. Cisticercose;
Toxoplasmose;
Triquinose;
Teníase.
Fonte: BARROS et al. (1995)

UEM-ESUDER Página 13
Melhoramento de Saneamento no Município de Vilankulo, no bairro 5 Congresso

III. MATODOLOGIA

3.1. Discrição do local de estudo

O município da Vila de Vilankulo localiza-se em Moçambique, na região Norte da


Província de Inhambane, dista cerca de 700km da capital do país, Maputo, e possui uma
superfície de aproximadamente 78,80km². Ele é atravessado pelo rio Chicome, um rio
intermitente e afluente do rio Govuro (VILANKULO, 2015). De acordo com dados do Conselho
municipal (2013), o município possui 46.691 habitantes e 13.504 agregados familiares
distribuídos em nove bairros, nomeadamente: Central, 7 de Setembro, Desse, 5° Congresso, 25
de Junho, 19 de Outubro, Aeroporto, Alto Macassa e Chibuene.

A Vila possui um Sistema de Abastecimento de Água gerido pela EMA, uma empresa
privada que detém o direito da gestão do abastecimento de água (VILANKULO, 2015). Segundo
dados obtidos pelos estudantes (SARAH & DÉBORA, 2017) em estudo do abastecimento de
água no município, fornecidos pela própria empresa, esse serviço compreende as ligações
domiciliares, que totalizam 4.317, e os 7 fontanários, que são fontes comunitárias de água
canalizada, actualmente em funcionamento. Ademais, auxiliando no aumento do abastecimento
de água canalizada, foram identificados 13 pequenos sistemas de abastecimento de água do
sector informal.

3.1.1. Características Físico-Naturais

a) Clima e Hidrologia

É caracterizado por um clima tropical seco, com uma precipitação anual de 733,9 ml, os
meses mais quentes vão do mês de Novembro ao mês de Marco, sendo os restantes frescos e
secos. A temperatura média anual é de 24.5ºC, a média máxima é de 28,6ºC e a média mínima é
de 19.9ºC. a evaporação total anual é de 1135.1 ml, e a velocidade do vento é de 14.9 km/h. A
pluviosidade desta região esta sujeita as secas cíclicas. Este facto faz com que o clima tenha
tendência a classificar-se como um clima do tipo tropical seco (MV,2008). O rio Govuro é a
única bacia hidrográfica, que nasce na região de Mapinhane, e desagua no distrito de Govuro.

UEM-ESUDER Página 14
Melhoramento de Saneamento no Município de Vilankulo, no bairro 5 Congresso

3.1.2. Descrição do bairro 5º Congresso

De acordo com o secretário do bairro Samuel Vilanculos em 2018, afirma que o bairro 5°
Congresso possui 8.618 habitantes, distribuídos em 1436 agregados familiares e está em pleno
crescimento. Não possui estrada de terra batida ou asfaltada e possui sérios problemas de
transporte, inclusive para a colecta dos resíduos domiciliares. Dividido em seis zonas,
nomeadamente A, B, C, CA, D e Expansão, o bairro possui três pequenos mercados
(Maxaquene, Varimba, Moine e um projecto de construção do mercado grossista na zona de
expansão) e uma lixeira pertencente ao município. Possui também duas escolas primárias e uma
secundária além do Campus da Universidade Eduardo Mondlane, a ESUDER.

Figura 1: Discrição do bairro 5º Congresso

Fonte: Artigo- análise das soluções individuais de tratamento e destinação de resíduos sólidos
domiciliar em dois bairros do município do Vilankulo (Moçambique) (SARAH & DÉBORA,
2017)

UEM-ESUDER Página 15
Melhoramento de Saneamento no Município de Vilankulo, no bairro 5 Congresso

3.2. Caracterização da pesquisa

De acordo com GIL (2002), as pesquisas são classificadas com base nos objectivos a
serem alcançados, em três grandes grupos: exploratórios, descritivos e explicativos.

Segundo o autor acima citado, a pesquisa descritiva tem como objectivo primordial a
descrição das caracterizas de uma determinada população ou fenómeno, e a pesquisa exploratória
tem como finalidade desenvolver, esclarecer e modificar conceitos e ideias, tendo em vista a
formulação de problemas mais precisos ou hipótese para estudos posteriores.

O método adoptado nesta pesquisa baseou-se em pesquisa exploratória e descritiva; a


pesquisa exploratória foi usada para colher informações através da revisão bibliográfica e a
pesquisa descritiva foi usada para colher informações dos entrevistados sobre o tratamento do
resíduo domiciliar, qualidade da água e a observação directa ajudou nos aspectos do saneamento
existente no bairro em estudo.

3.2.1. Revisão da bibliográfica


Metodologia

Revisão da literatura

Consulta de Bibliografia do material relevante, Consulta de documento na internet

Consulta de suplementos e relatórios anuais do Conselho Municipal de Vilankulo.

Analise de dados e discussão dos resultados

Figura 2: Esquematização da metodologia aplicada

3.2.2. Métodos de Colheita de Dados

Os métodos que foram usados para o alcance dos objetivos preconizados na presente
pesquisa são: método qualitativo e método quantitativo. A escolha destes métodos na pesquisa
deve-se ao facto destes auxiliarem o investigador na compreensão clara das percepções e os
discursos, dos indivíduos entrevistados num contesto social em que estes estão inseridos (GIL,
2008).

UEM-ESUDER Página 16
Melhoramento de Saneamento no Município de Vilankulo, no bairro 5 Congresso

O método qualitativo (pesquisa bibliográfica e observação directa) e quantitativo


(entrevista) ambos enquadram-se na presente pesquisa, na medida em que permitiram a
compreensão dos significados que os indivíduos atribuíram as explicações referentes o
saneamento por meio da entrevista.

Para os instrumentos utilizados na colecta de dados foram utilizados dois formulários:


rota para análise sistemática (Apêndice I) e a entrevista semi-estruturada (Apêndice II). No
primeiro formulário (Apêndice I) norteou-se os dados sobres as informações gerais da situação
do saneamento no bairro. No segundo (Apêndice II) foram abordadas diversas questões visando
a obtenção de informações quanto a gestão dos resíduos sólidos, esgoto sanitário bem como a
satisfação pelo abastecimento de água. O período da colecta de dados deu-se entre 17 de Maio de
2018 a 24 de Maio de 2018, os dados foram recolhidos em anotações e fotografias.

 Observação directa

É uma técnica de colecta de dados para obter informações sob determinados aspectos da
realidade, ela ajuda o investigador a identificar e obter provas a respeito de objectivos sobre os
quais os indivíduos não têm consciência, mas que orientam seu comportamento. A observação
obriga também o investigador a ter um contacto mais directo com a realidade a estudar. A partir
desta técnica facilitou ao pesquisador a observar aspectos ligados ao saneamento no bairro.

 Entrevista Semi-estruturada

É outra técnica usada, visto que é forma de interacção social que possibilita um contacto
directo entre o investigador e os seus interlocutores para a recolha de informação sobre um
determinado assunto. Tem a vantagem de dar a possibilidade aos seus indivíduos de exprimirem
as suas percepções em relação a um fenómeno ou situação, a partir das experiencia de vida
(MARCONI, 1999). Esta permitiu ao pesquisados colher informações nas populações do bairro
em estudo, por meio de perguntas previamente elaboradas ligadas ao assunto.

UEM-ESUDER Página 17
Melhoramento de Saneamento no Município de Vilankulo, no bairro 5 Congresso

3.2.3. Definição da amostra Populacional

Um dos tipos de amostragem que se apresenta é a amostragem não probabilística com a


variação de amostragem aleatória simples intencional que consiste em seleccionar casos típicos
do universo ou população, segundo a relevância do estudo, ao contrário da amostragem
probabilística (MARCONI & LAKATOS, 2001).

Para a obtenção do tamanho da amostra representativa, obedeceu-se a ideia de


MATAKALA & MACUCULE (1998), onde afirmam que a amostragem mínima para o estudo
depende do número total da população, que define-se 15% da amostra se a população total
abrangida não for superior a 100, 10% se a população estiver no intervalo de 100 a 500 e 5% se
for superior a 500.

Neste caso, na presente pesquisa, foram considerados como grupo alvo (universo) os
1436 agregados familiares onde se aplicou o método de amostragem acima referido e extraiu-se
5% da população uma vez que está a cima 500, tendo sido considerados 72 agregados familiares
como amostra.

3.2.4. Analise dos resultados

Para análise destes dados foi com auxílio de pacotes informáticos Microsoft Office Word
e Excel 2010, para elaboração de relatório incluindo os gráficos e tabelas ai existentes. Realizou-
se uma avaliação em cada aspecto enquadrando-os em: Adequados para aspectos que coincidem
de forma positiva com as normas das padronizadas do serviço de Saneamento básico.
Parcialmente adequado para os que apresentam coincidência media e inadequados ao que não
coincidência com as normas padronizada. Para que estes aspectos sejam avaliados recorreu-se a
seguinte técnica:

 Coincidências de Padrões

De acordo com MATAKALA & MACUCULE (1998), esta técnica envolve a junção de
respostas e situações verificadas no campo durante a recolha de dados e explicação das
diferenças e tirando as conclusões relevantes. Esta técnica foi usada para a análise de respostas
dados durante o processo de entrevista no bairro, isto é, foram resposta semelhantes a
determinadas questões abordadas.

UEM-ESUDER Página 18
Melhoramento de Saneamento no Município de Vilankulo, no bairro 5 Congresso

IV. RESULTADOS E DISCUSSÕES

O resultado da análise do nível do saneamento do bairro 5 foi possível a dentição dos


seguintes indicadores:

4.1. Gestão dos Resíduos Sólidos

Tabela 4: Métodos de destinação dos resíduos sólidos no bairro 5º Congresso

Resíduos Sólidos
Formas de Enterro (cova) Queima Queima/ Enterro Recolha de Total
tratamento Município
Número de casas 38 18 10 6 72
visitadas
Número de casas 52.78 25 13.88 8.33 100
visitadas (%)
Fonte: Os Autores

Gráfico 1: percentagens dos uso de métodos de destino final dos resíduos sólidos

Numero de casas visitadas(%)


60

50

40

30
Numero de casas
20 visitadas(%)

10

0
Entero(cova) Queima Queima/ Recolha de
Entero Municipio

No bairro 5° Congressos foram visitadas 72 casas (5% dos 1436 agregados familiares)
onde, no que concerne ao tratamento dos resíduos sólidos cerca de 8.33% das familias
entrevistadas é que possuem contractos da recolha dos resíduos sólidos do município (gráfico1),
onde o acondicionamento é feito em sacos pra posterior recolha pelos agentes municipais. E
estes, recolhem duas vezes por mês mais com atrasos acentuados o que leva ao uso de meio
alternativos como a queima e o enterro, segundo alguns entrevistados. Ainda na mesma sintonia,
dados adquiridos com o secretário do bairro em Maio de 2018 afirmou que cerca de 15% da

UEM-ESUDER Página 19
Melhoramento de Saneamento no Município de Vilankulo, no bairro 5 Congresso

população total do bairro é se beneficia da colecta dos resíduos sólidos com uma taxa de
pagamento de 30 MT/mês, sendo que todo restante enterrava seus resíduos no próprio quintal.
Segundo ele, a queima do lixo é proibida e, por isso, nenhuma família tinha esse hábito. Dos
dados adquiridos durante a entrevista e a observação in loco nas casas visitadas houve uma
divergência de informação, pois apenas 38 das casas visitadas é que usa esse método como
destino final dos resíduos sólidos (vide figura 3) e uma parte usa a queima como método viável
para o destino dos resíduos (vide figura 4), e ainda uma pequena parte conjugava os dois
métodos para o tratamento dos resíduos sólidos. Mesma situação foi observada pela SARAH &
DEBORA em 2017 num estudo de análise das soluções individuais de tratamento e destinação
de resíduos sólidos domiciliares nos bairros de 5º Congresso e 7 de Setembro do município do
Vilankulo (Moçambique). Onde aferiram que apenas 10% das famílias pertencentes bairro 5º
Congresso possuíam contrato de colecta do lixo com o município, e restante enterrava seus
resíduos nos domicílios. Reiteram ainda afirmando que apesar de ter o contrato, duas famílias
relataram que, muitas vezes, são obrigadas a queimar parte do lixo devido ao atraso da colecta
pelo município ou pela colecta incompleta dos resíduos. Ademais, enquanto alguns moradores
alegaram falta de dinheiro para firmar o contrato de colecta de lixo, outros afirmaram que já
tentaram assinar o contrato com o município, mas este foi negado devido à dificuldade de acesso
às vias da região. Essa pequena discrepância de dados no que diz respeito a percentagem das
casas com contratos de colecta de lixo deve se ao período da recolha dos dados uma vez que os
dados do estudo analisado da SARAH & DEBORA foram recolhidos em agosto de 2017 e os de
estudo em causa recolhidos em Maio de 2018, havendo possibilidade te terem aumentado a taxa
dos contractos por parte dos munícipes. Em vista de análise pode se afirmar que o nível de
tratamento dos resíduos sólidos do bairro é inadequado, pois segundo o Regulamento sobre a
gestão de resíduos sólidos urbanos (MOÇAMBIQUE, 2014) define que ela “deve ser efectuada
em aterros sanitários ou controlados” e que é de responsabilidade dos Conselhos municipais e
governos distritais “assegurar que os resíduos sólidos não sejam depositados ou queimados a céu
aberto”. Entretanto, a deposição final da pequena parte dos resíduos recolhidos pelo município é
feita em uma lixeira municipal (lixão) onde, de acordo com dados obtidos na conversa com o
atual gestor da lixeira, a maior parte deles é queimada.

UEM-ESUDER Página 20
Melhoramento de Saneamento no Município de Vilankulo, no bairro 5 Congresso

4.1.1. Tratamento dos resíduos sólidos nas escolas do bairro 5º Congresso

Para as escolas localizadas no bairro em estudo conforme observado in loco e pela


entrevista aos funcionários dos estabelecimentos, apenas o campus da ESUDER possui um
sistema de recolha e acondicionamento dos resíduos sólidos, embora este não obedeça ao
processo da segregação e identificação dos resíduos veja a (figura 5). É de referir que os resíduos
sólidos da ESUDER, são recolhidos e transportados posteriormente pela universidade para a
lixeira municipal localizada no mesmo bairro. Quanto a os de mais escolas não possui sistema de
tratamento convencional dos resíduos, apenas optam no enterro como método de destinação final
dos resíduos sólidos.

4.1.2. Tratamentos dos resíduos sólidos nos mercados do bairro 5º Congresso

Segundo o secretário do bairro Samuel Vilanculos em 2018, o bairro possui três


mercados (Muine, Varimba, e Maxaquene) onde o município é responsável pela colecta dos
resíduos solidos para o posterior destino final. Na mesma síntese, informação adquirida com
alguns vendedores dos mercados reforçam a informação do secretário mas salientando que
regista fraca colecta dos resíduos por parte do município, levando assim o excesso e
espalhamento dos resíduos no mercado. Ainda na mesma entrevista, houve pequena divergência
de informação, pois certos entrevistados afirmaram que existe o atraso da colecta dos resíduos
por parte do município, mais um dos motivos do derramamento do lixo nos mercados seria pela
negligência do acondicionamento dos resíduos nos próprios contentores por parte dos munícipes
do bairro como, ilustram as figura 6 e 7.

4.2. Abastecimento de Agua

Tabela 6: fontes de abastecimento de agua no bairro 5º Congresso

Abastecimento de Agua
Fontes Empresa Empresa Furos Próprios Poços Fontenária Total
EMA PHR
Número de 41 13 4 6 8 72
casas visitadas
Número de 56.94 18.06 5.56 8.33 11.11 100
casas visitadas
(%)
Fonte: Os Autores
UEM-ESUDER Página 21
Melhoramento de Saneamento no Município de Vilankulo, no bairro 5 Congresso

Gráfico 2: Percentagens das fontes de abastecimento no bairro

Numero de casas visitadas(%)


60
50
40
30
Numero de casas
20 visitadas(%)
10
0
Empresa Empresa Furos Pocos Fontenaria
EMA PHR Proprios

Fonte: Os Autores

Segundo secretário do bairro afirma que a água é abastecida pelas empresas empresa de
Moçambicana de águas (EMA) e a empresa PHR, também pelos pequenos furos. Ele salientou
referindo que a cobertura de abastecimento de água no bairro estima-se em 85%. Mesmo dados
foram obtidos no estudo do abastecimento de água no município de vilankulo, Moçambique feito
pela SARAH & DEBORA em 2017, onde afirmaram que os bairros 7 de Setembro, 5°
Congresso e 25 de Junho são os únicos que possuem mais de 60% de atendimento pela EMA,
atingindo os melhores percentuais. Os demais bairros apresentam baixo percentual, como o
bairro Chibuene que não possui nenhuma ligação da empresa e o bairro do Aeroporto (13,8%)..
É necessário relatar que os resultados percentuais de cobertura da água no bairro do estudo feito
pela SARAH & DEBORA foram considerado apenas dados das ligações da empresa EMA, em
quanto o estudo em causa considera-se as ligações domiciliares das empresas EMA e PRH. Das
residências visitadas notou-se que a maior população é a bastecida pela empresa privada EMA
com cerca de 41 ligações domiciliares e oito (8) fontenárias (tabela 6), quando comparados com
as da outra empresa estimados em 13. Além dessas ligações das grandes empresas prestadoras de
serviço de água tem também pequenos furos domiciliares que abastece a própria residência e a
alguns domicílios circo-vizinhos. Uma parte das residências visitadas registadas em seis (6),
usam poços como fontes do abastecimento de água. Estes alegam a falta de valores monetários
para o efeito de contracto de água como um dos principais problemas da falta da ligação
domiciliar.

UEM-ESUDER Página 22
Melhoramento de Saneamento no Município de Vilankulo, no bairro 5 Congresso

Quanto a qualidade do serviço certos munícipes do bairro declararam-se insatisfeitos pelo


serviço prestado pela empresa EMA, onde afirmaram que a pressão da agua é muito baixa bem
como a ma aparência da agua. Acrescentaram ainda que, nota-se a não saída de água em algumas
horas do dia principalmente na zona da expansão onde se localiza a empresa PHR, levando assim
as populações a trocarem prestadores de serviço de água.

Como pode-se notar no gráfico a empresa EMA apresenta maior percentagem pois é a
empresa mais antiga de abastecimento de água desde o ano de 2007 quando comparado com a
empresa PRH que começou o seu funcionamento no ano de 2017. É de referir que as residências
com furos próprios apresentam uma percentagem menor devido ao alto custo de implementação
do sistema. Nota-se ainda uma parte considerável de população que ainda carece de condições
para a aquisição de ligações domiciliares recorrendo assim, aos poços artesanais e as fontenárias
a busca do precioso líquido. De acordo com os dados acima referidos, pode se afirmar que o
nível da cobertura de água no bairro é óptima pois, ela esta acima do recomendado pela política
de água de 2007, que determina 70% como nível previsto para 2015.

4.2.1. Abastecimento de agua nas escolas do bairro 5º Congresso

Dados aferidos in loco e pela entrevista aos funcionários dos estabelecimentos, mostram
que apenas o campus da ESUDER possui um sistema próprio de abastecimento de água, embora
este esteja passando por certas dificuldades devido a ruptura de uma bomba eléctrica de captação
da água subterrânea. Quanto a os de mais escolas possuem uma bomba manual ou um poço
como fonte de abastecimento de água.

4.2.2. Abastecimento de agua nos mercados do bairro 5º Congresso

Segundo o secretário do bairro Samuel Vilanculos em 2018, dos três mercados existentes
no bairro (Muine, Varimba, e Maxaquene) todos possuem ligações de água da empresa EMA
com excepção do bairro Maxaquene. Informações reveladas pelos vendedores do mercado
Maxaquene apontam a não cumprimento das promessas por parte do conselho municipal como a
principal causa da ausência de uma ligação de água ou outra fonte alternativa.

UEM-ESUDER Página 23
Melhoramento de Saneamento no Município de Vilankulo, no bairro 5 Congresso

4.3. Esgoto sanitário

Tabela 7: Tipos de latrinas usadas no bairro 5º Congresso

Esgoto Sanitário
Tipo de latrinas Altamente melhoradas Melhoradas Limitadas Sem Total
(sanita) (Laje) (cova) latrina
Número de casas 11 42 19 0 72
visitadas
Número de casas 15.28 58.33 26.39 0 100
visitadas (%)
Fonte: Os Autores

Gráfico 3: Percentagens dos tipos de latinas usadas no bairro

Numero de casas visitadas(%)


70
60
50
40
30
20 Numero de casas
10 visitadas(%)
0

Fonte: Os Autores

O Município não possui nenhum sistema de rede de esgoto, levando os moradores a


utilizar soluções individuais para o destino dos dejectos. A escolha da técnica a ser utilizada por
cada família depende de uma variedade de considerações, incluindo custo, disponibilidade de
materiais locais, disponibilidade de água, condições do solo e do lençol freático, tipos de
habitação, tamanho do terreno, etc. (IRC, 2011). De acordo com o Water and Sanitation

UEM-ESUDER Página 24
Melhoramento de Saneamento no Município de Vilankulo, no bairro 5 Congresso

Program (2011) citado por SARAH e DEBORA, a maioria dos agregados familiares possui uma
instalação de saneamento própria, como as latrinas, sendo que 10% praticam fecalismo a céu
aberto. Em todo o município apenas 1.3% da população tem em suas residências as sanitas, 9.3%
utiliza latrinas com fossa revestida e 89.4 utilizam latrinas tradicionais (INE, 2007).

Durante as visitas em casas do bairro, o destino dos esgotos foi categorizado em três
vertentes:

(a). Latrinas altamente melhoradas (sanita): é constituída pelo vaso sanitário acoplado à uma
fossa séptica.

(b). Latrina melhorada: é constituída de fossa escavada no solo com algum tipo de revestimento,
como blocos de cimento, e possui laje (impermeável) na parte superior.

(c). Latrina tradicional ou limitada: é constituída por uma cova escavada no solo sem nenhum
tipo de protecção ou revestimento. Não possui laje (impermeável).

Segundo definido pela UNICEF/MISA (2008), são consideradas infra-estruturas


melhoradas de saneamento “aquelas que reduzem as possibilidades das pessoas entrarem em
contacto directo com os excrementos humanos”

Foi notório que das 72 casas visitadas, 11 casas usam latrinas altamente melhoradas(a),
42 latrinas melhoradas com laje (b), e 19 que usam latrinas tradicionais (c), como ilustra a tabela
7.

Estudo similar foi desenvolvido pela SARAH & DEBORA em 2017, com vista a análise
da relação entre casos de diarreia e tipos de esgotamento sanitário adoptados em Vilankulo,
Moçambique. Segundo elas relataram que o bairro 5° Congresso por ser mais recente e menos
estruturado, apresenta maior percentagem de casas com latrina tradicional (59.8%) quando
comparado ao bairro 7 de Setembro (45.8%). Esse cenário reflecte na quantidade de casas com
sanita, que atinge a metade no bairro 7 de Setembro e menos que 25% no bairro 5° Congresso.
Essa pequena discrepância de resultados entre dois estudos deve a diferença de número de casas
visitadas uma vez que o estudo desenvolvido pela SARAH & DEBORA considerou 87 casas
como amostra da população sendo maior que a do estudo em causa que se considerou 72 como
amostra da população.

UEM-ESUDER Página 25
Melhoramento de Saneamento no Município de Vilankulo, no bairro 5 Congresso

Conforme ilustra o gráfico que a maior parte da população visitada usa latrinas
melhoradas de laje como destino dos dejectos humanos. Segundo alguns residentes do bairro
afirmam que o motivo do uso desse tipo deve-se aos custos elevados de aquisição bem como a
implantação de uma latrina altamente melhorada (sanita), para além também da baixa pressão da
água abastecida pela empresa EMA, o que condiciona o uso de sanitas nos domicílios. Ressalta-
se que nenhuma família visitada pratica fecalismo a céu aberto. No entanto acordo com a política
de agua e saneamento nacional de 2007 onde afirma que, um dos principais objectivos era
aumentar a cobertura em 2015 para aproximadamente 67% nas áreas urbanas, representando
cerca de 8 milhões de pessoas, e cerca de 60% nas áreas rurais, correspondendo a cerca de 7
milhões de pessoas, de forma a atingir as metas definidas pelo Governo como as suas Metas de
Desenvolvimento do Milénio, pode se referir que o serviço de esgoto sanitário no bairro esta no
bom patamar, uma vez que segundo os dados obtidos no campo nenhuma família faz o fecalismo
a céu aberto, e de salientar que apenas 26.39% das casas visitadas usam latrinas não melhoradas
colocando assim o bairro acima da meta prevista.

4.3.1. Esgotos sanitários nas escolas do bairro 5º Congresso

De acordo com os dados observados no campo, mostram que apenas o campus da


ESUDER possui o tipo de latrina altamente melhorado (sanita), embora segundo alguns
estudantes afirmaram que a faculdade esteja passando por uma crise de energia desde Setembro
de ano de 2017 até marco de 2018, e em conformidade com a ruptura de uma bomba eléctrica de
captação da água subterrânea. Segundo eles estes dois problemas dificultam a limpeza das casas
de banho, levando aos estudantes a satisfazerem as necessidades biológicas sem o uso de água
para o efeito da limpeza bem como a lavagens das mãos como uma das essenciais práticas de
higiene pessoal (veja as figuras 8 e 9). As escolas restantes atrelam dificuldades no que diz
respeito as latrinas usadas bem como a sua limpeza, pois estes tem a laje como o tipo comum
aplicado, mais de acordo com a observação feita no campo as latrinas carecem de alta limpeza,
uma vez que os alunos além de fazerem um bom uso optam em fazem fecalismo redor da laje ou
mesma da latrina (veja a figura 10).

UEM-ESUDER Página 26
Melhoramento de Saneamento no Município de Vilankulo, no bairro 5 Congresso

4.3.2. Esgotos sanitários nos mercados do bairro 5º Congresso

De acordo com a informação dada pelo secretário do bairro Samuel Vilanculos em 2018,
dos três mercados existentes no bairro (Muine, Varimba, e Maxaquene) todos possuem latrinas
altamente melhoradas construídas pelo municípios e atribuídas a um dos munícipes para efeitos
de gestão e manutenção. Essas informações divergiram com a realidade observada nos mercados
pois, estes ainda continuam com uso das latrinas tradicionais. Vendedores do mercado repisaram
dizendo que as latrinas altamente melhoradas ainda estão em construção sobe responsabilidade
do município, e que mostravam insatisfancia pela demora de acabamento das obras.

4.4. Relação entre os casos de diarreia e os tipos de esgotos sanitários utilizados no bairro
5° Congresso

Durante a entrevista aos munícipes do bairro 5° Congresso perguntou-se a ocorrência de


casos de diarreia num membro da família. Com essa informação foi possível a análise da relação
existente entre os casos de diarreia e os tipos esgotos sanitário utilizadas pelos moradores do
bairro, como ilustra a Tabela 8.

Tabela 8. Casos de diarreia em cada tipo de em esgotos sanitários utilizados no bairro 5°


Congresso.

Dados Gerais Casos de diarreia %


Latrina tradicional 19 7 9.72
Latrina melhorada 42 5 6.94
Altamente melhoradas (sanita) 11 9 12.5
Total 72 21 29.2
Fonte: Os Autores

Como ilustra a tabela 8, 29% das casas visitadas apresentam casos de diarreia. Resultados
similares foram observados no estudo sobre relação entre casos de diarreia e tipos de
esgotamento sanitário adoptados em Vilankulo, Moçambique desenvolvido por SARAH &
DEBORA em 2017, onde afirmaram que os bairros 5º Congresso e 7 de Setembro, mesmo
estando situados em diferentes patamares de desenvolvimento, ambos apresentavam similaridade
no percentual total de casos de diarreia, valor este que se aproxima de 30% das casas visitadas.

UEM-ESUDER Página 27
Melhoramento de Saneamento no Município de Vilankulo, no bairro 5 Congresso

De acordo com a tabela amostra que casas com instalações altamente melhoradas
apresentam maior percentagem de casos de diarreia na ordem de 12,5%, quando comparado com
as de mais instalações. Este dado evidencia que apesar do tipo da infra-estrutura utilizada ser um
dos importantes itens para a determinação de possíveis casos de diarreia, é importante referir que
não é o único determinante da incidência desses casos. Dados relatados por alguns moradores da
redondeza da lixeira apontam a lixeira como um dos itens determinantes da incidência de caso de
diarreia, uma vez que este é um dos abrigos para a proliferação de vectores de transmissão de
doenças como (ratos, baratas, etc.), para além da má qualidade da água abastecida pela EMA.

Além do tipo de instalação sanitária utilizada, a localização onde ela foi construída
influencia na incidência de diarreia na população. Considerando que a principal fonte de
captação de água no município é a água subterrânea, o local onde as latrinas são construídas
podem maximizar as chances de contaminação do lençol freático em famílias que utilizam
infraestruturas de saneamento não melhoradas.

4.5. Medidas de melhoramento do saneamento no bairro 5º Congresso

Para um bom saneamento é necessário uma planificação das actividades com vista a eliminar as
dificuldades vividas pela comunidade, tendo em consideração o poder económico da sociedade,
os hábitos e costumes bem como as suas potencialidades. O bairro 5º Congresso ainda é atrelado
por sério problemas no que diz respeito ao saneamento, pois como já acima referenciado uma
parte considerável da população enfrenta dificuldades na melhoria dos serviços de saneamento
bom como o seu acesso. Com tudo é necessário a planificação da melhoria dos serviços bem
como a cobertura como vista a servir toda população do bairro.

4.5.1. Medidas melhoramento do tratamento dos resíduos sólidos

Como já foi referenciado que cerca de 15% da população total do bairro é se beneficia da colecta
dos resíduos sólidos com uma taxa de pagamento de 30 MT/mês, sendo que todo restante
enterrava seus resíduos no próprio quintal. Ainda nessa percentagem da população com contratos
da colecta do lixo, alegam o atraso da actividade por parte do município recorrendo assim a
métodos tradicionais.

UEM-ESUDER Página 28
Melhoramento de Saneamento no Município de Vilankulo, no bairro 5 Congresso

Os resíduos sólidos são um dos principais causadores de impacto ambiental que ocorre por meio
da produção de resíduos de forma desordenada e sem controlo, surgindo epidemias. Contudo, a
ocorrência dessas doenças leva à origem do hábito de se depositar o lixo fora das áreas urbanas,
surgindo os lixões (FERREIRA, 2005).

Como medida de mitigar esse efeitos no bairro é necessário uma educação ambiental na
população, nas escolas com vista a incutir na população medidas de tratamento dos resíduos
sólidos, tais como:

Implementação da compostagem para o aproveitamento dos resíduos sólidos orgânicos como


fertilizante orgânico.

A incorporação dos resíduos no solo como fertilizante bem como redutor da evaporação e do
escoamento das águas, onde essa pratica já é aplicada por uma parte da população (veja figuras
11 e 12)

Para as escolas é necessário da inclusão de medidas de segregação e identificação para o


posterior aproveitamento através alocação de 20 colectores com as devidas identificações (cores
ou escritas) aceites internacionalmente. Esse processo foi estimado em um valor de 22000 MT.

Tabela 9. Providência de tratamento dos resíduos sólidos no bairro

Medidas de Formas de Providencia das medidas Custos de implementação


controlo implementação
Educação Palestras nas Formar parcerias com TV e a Para custos de parceria com a
ambiental escolas e na rádio vilankulo para publicação rádio comunitária bem com a
comunidade, de jornais sobre o assunto. TV de vilankulo estão
jornais, Promover palestras nas escolas e avaliados em (20000 MT).
reuniões com as comunidades Custos na promoção de
duas vezes por ano, feitas por palestras (gastos pelo
cada zona do bairro para propor pagamento ao promotores)
medidas de tratamento dos estão avaliados em (50000
resíduos. MT).
Compostag Colecta dos Formar com a empresa AMOR Os custos da implementação

UEM-ESUDER Página 29
Melhoramento de Saneamento no Município de Vilankulo, no bairro 5 Congresso

em e resíduos introdução da montagem das das tecnologias,


biodigestor sólidos composteiras e biodigestores em considerando o custo do
orgânicos um número de 50 na primeira material (100000 MT).
fase para posterior venda no
município a preços acessíveis.
Reutilizaçã Colecta dos Incutir na população a Custos associados as
o dos resíduos incorporação dos resíduos palestras de educação
resíduos sólidos sólidos no solo como meio de ambiental.
sólidos orgânicos fertilizar o solo, reduzir a
evaporação bem como o
escoamento superficial.
Total 70000 e Plano de
contingência( 10500)
Fonte: Os Autores

 Lixeira

No bairro esta uma lixeira pertencente ao município, onde os resíduos são depositados ao céu
aberto colocando em risco a saúde pública bem como a questão estética do bairro. Como
medidas de melhoramento prevê – se o a abertura de um aterro sanitário e o encerramento da
lixeira, segundo alguns munícipes do bairro, embora haja demora da execução da actividade por
parte do conselho municipal.

4.5.2. Medidas melhoramento do abastecimento de Agua

Segundo técnico da empresa EMA em entrevista feita em 2017, afirmou que um dos motivos da
redução da pressão da água bem como a oscilação da saída da água em alguns pontos do
município devia-se a avaria de duas bombas do local da captação, levando com que as quatro (4)
restantes não conseguem suprir a demanda do precioso líquido. Como forma de reduzir esse
impacto prevê-se a promoção de parcerias com a empresa EMA na alocação de duas
electrobombas com potência suficiente para alavancar a disponibilidade do recurso para a
população. Outro investimento será feito para empresa PRH de modo a alargar a rede
distribuição de modo a aumentar o nível de cobertura da água na zona da expansão.

UEM-ESUDER Página 30
Melhoramento de Saneamento no Município de Vilankulo, no bairro 5 Congresso

Tabela 10. Medidas de melhoramento do serviço de água

Tipo de investimento Actividades desenvolvidas Custos de execução (MT)


Alocação de duas Aquisição e transporte das 170000
electrobombas para EMA bombas.(considerando 70000MT/
bomba)
Implantação das bombas Imersão das bombas nos poços e 20000
ligação de tubagem de sucção.
Alocação das tubagens para Aquisição e transporte do 80000
a rede de distribuição na material (4 tubagens principais de
PRH 200 m, 8 secundarias 100 m)
Implantação das tubagens Escavação, e ligação de tubagens 20000
Total 290000
Plano de contingência
(43500)
Fonte: Autores

4.5.3. Medidas de melhoramento o sistema de esgoto sanitário

Embora o serviço de esgoto sanitário do bairro esteja em níveis um pouco avançados é


necessário propor medidas de melhoramento da cobertura principalmente para a percentagem
que mostra o uso de latrina não melhoradas. Segundo o secretário do bairro em uma entrevista,
afirmou que o bairro beneficiava-se de uma empresa privada de construção de latrinas
melhoradas (lajes), mas a empresa paralisou suas actividades pela fraca aderência por parte dos
munícipes. Ele frisou dizendo que o motivo da fraca aderência ao projecto deveu-se aos custos
elevados cobrados pela implantação das infra-estruturas nas residências. Como forma de mitigar
esse efeito e alavancar o serviço de latrinas, propõe-se formação de parcerias com a empresa de
modo a financiar o projecto na construção de latrinas melhoradas com sistema de aproveitamento
dos dejectos no bairro a um preço acessível, considerando o poder económico da sociedade,
Tabela 11.

UEM-ESUDER Página 31
Melhoramento de Saneamento no Município de Vilankulo, no bairro 5 Congresso

Tabela 11. Medidas de melhoramento de esgoto sanitário

Aspectos necessários Actividades desenvolvidas Custos de execução (MT)


Alocação de Cimento, Aquisição do material (100 sacos 660000
errões de tamanhos considerando 500 MT/saco,100
variados, tubos varões 120MT/varão) e transporte.
Produção de Lajes Produção de 30 Lajes 15000
Implantação de infra- Construção de latrinas de 30 nas 450000
estruturas residências (considerando
15000/latrina) fase inicial.
Total 531000
Plano de contingência
(79650)
O somatório total do investimento para melhoramento do 891000
serviço de saneamento no bairro é estimado em: Plano de contingência
(13365000).
Fonte: Autores

UEM-ESUDER Página 32
Melhoramento de Saneamento no Município de Vilankulo, no bairro 5 Congresso

V. CONCLUSÃO

Os dados obtidos pela pesquisa realizada no 5° Congresso, revelam que a actual situação do
tratamento dos resíduos sólidos caracteriza-se pelo uso de soluções individuais dos residentes
nos próprios domicílios como sendo o enterro o método mais frequente. Somente uma pequena
parte da população é que possui contrato da colecta do lixo com o município que mesmo com os
contratos nota-se atrasos no procedimento da recolha, levando aos munícipes ao uso de métodos
alternativos de destinação dos resíduos sólidos. Quanto ao sistema de esgoto o bairro 5º
congresso possui uma série de factores que impossibilita a utilização de um sistema de
esgotamento sanitário convencional. Dentre eles, destacam-se a falta de incentivos financeiros
pelo governo e a baixa sensibilização da população quanto à importância de um saneamento
adequado. Por isso, a população do município é obrigada a utilizar soluções individuais de
esgotamento sanitário, como as latrinas tradicionais, melhoradas e sanitas. Apesar do tipo de
instalação sanitária não ser o único factor que determina o número de casos de diarreia na
população, ele é responsável por minimizar ou facilitar a incidência da doença. Por isso, o uso de
barreiras sanitárias, ou seja, a disposição conveniente dos dejectos, tornando-os inacessíveis ao
homem e aos vectores e impedindo a contaminação da água e do solo, é uma maneira de quebrar
a cadeia de transmissão da diarreia. No que concerne a situação actual sistema de abastecimento
de água do bairro 5º Congresso carece de desafios relevantes por parte do município no que
concerne a distribuição e gestão da água. As dificuldades para atingir uma cobertura total de
abastecimento de água em quantidade e em qualidade satisfatórias abrangem sectores sociais,
financeiras e administrativas do município. Contudo, é necessário que o governo municipal bem
como os munícipes tenha conhecimento da gestão integrada da água, através da introdução de
tecnologias visando um uso racional do precioso líquido, e ainda garantir a fiscalização do
monitoramento da qualidade é distribuída pelos atuais sistemas de abastecimento do município.

Contudo, medidas devem ser aplicadas de maneira a mitigar o défice dos serviços de saneamento
no bairro, dentre elas destacam-se:

 A educação ambiental e a promoção de projectos de construção de compostagens visando


o aproveitamento dos resíduos sólidos orgânicos.
 A reposição de electrobombas de sucção avariadas na empresa EMA e o alargamento da
rede de distribuição da empresa privada PRH.

UEM-ESUDER Página 33
Melhoramento de Saneamento no Município de Vilankulo, no bairro 5 Congresso

VI. REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BARROS, R. T. V. et al. Saneamento. Belo Horizonte: Escola de Engenharia da UFMG, 1995.


(Manual de saneamento e proteção ambiental para os municípios – volume 2).

CAIRNCROSS, S. Aspectos de saúde nos sistemas de saneamento básico. Engenharia Sanitária,


Rio de Janeiro, v.23, n.4, p.334-338, 1984.

CAVINATTO, V. M. Saneamento básico: fonte de saúde e bem-estar. São Paulo: Ed. Moderna,
1992.

DNA. (2010). Plano Estratégico de Água e Saneamento Rural 2006 - 2015 (pp. 1-83).

FERREIRA, S. L. Os “Catadores do lixo” na constituição de uma nova cultura: a de separar o


lixo e da consciência ambiental. Revista Uratágua- revista académica multidisciplinar- Maringá –
PR. 2005.

FUNASA, Fundação Nacional de Saúde. Manual de saneamento. Brasília, 3ª edição,2ª


reimpressão, 2007. 407p.

GIL,A. C. (). Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Editora Atlas 2002, 2008

INE. Instituto Nacional de Estatística. (2007). Indicadores sócio-demográficos distritais -


Província de Inhambane, Maputo, Moçambique.

IRC. International Water and Sanitation Centre. Avaliando os níveis dos serviços de saneamento
(2011). 2th edn, WASH Cost, Working paper

MATAKALA e MACUCULE.(1998). Tipos de amostragem. 2ª ed. Maputo- Moçambique

MARCONI,M. & LAKATOS, E., Metodologia Científica. São Paulo: ed. Atlas.(2001)

Mocambique.Vilankulo (2008).Plano Municipal de Gestão de Ambiental de Vilankulo.

OMS; UNICEF. Progress on Sanitation and Drinking Water 2013 update. 40 p.

OSWALDO C. Companhia Catarinense de Água e Saneamento, 2010. Disponível em:


http://www.casan.com.br/, acesso em 18 de maio de 2018.

UEM-ESUDER Página 34
Melhoramento de Saneamento no Município de Vilankulo, no bairro 5 Congresso

Politica de Aguas ,Mocambique agosto 2007.

VILANKULO. Conselho Municipal da Vila de Vilankulo. Plano estratégico de desenvolvimento


municipal 2015-2024. Município de Vilankulo, mar. 2015.

VILANKULO. Conselho Municipal da Vila de Vilankulo. Tabela de distribuição da população


por bairro. Vilankulo, 2013.

MARCONI,M.D.C. (1999). Técnicas de Pesquisa: planeamento e execução de pesquisas,


amostragens e técnicas de pesquisas, elaboração, analise e interpretação dos dados. 4 ed. São
Paulo.

RIBEIRO, H. Saúde Pública e Meio Ambiente: evolução do conhecimento e da prática, alguns


aspectos éticos. Saúde e Sociedade, 2004.v. 13, n. 1, p. 70-80.

SARAH & DÉBORA, Análise das soluções individuais de tratamento e destinação de resíduos
sólidos domiciliares em dois bairros do município do vilankulo , Moçambique, 2017.

SARAH & DÉBORA, Estudo do abastecimento de água no município de vilankulo,


Moçambique, 2017.

SARAH & DÉBORA, relação entre casos de diarreia e tipos de esgotamento sanitário adotados
em vilankulo, MOÇAMBIQUE. 2017

TSUTYIA, M. T. Abastecimento de Água. São Paulo, 4a edição, 2006, 643p.

TSUTIYA, M. T., & SOBRINHO, P. A. Colecta e Transporte de Esgoto Sanitário. 3ª edição. Rio
de Janeiro: ABES – Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2010, 548p.

TUCCI, C. E. M.; BERTONI, J. C. Inundações Urbanas na América do Sul. Porto Alegre:


Associação Brasileira de Recursos Hídricos, 2003

UNICEF, Níveis de serviço de água. Estudo de abastecimento de água nos países em via de
desenvolvimento, 2012.

UNICEF/WHO. The United Nations Children’s Fund/World Health Organization. (2009).


Diarrhoea: Why children are still dying and what can be done

WHO e UNICEF. Progress on sanitation and drinking water. World Health. 2010.

UEM-ESUDER Página 35