Você está na página 1de 1

XIII Congresso Nacional de Excelência em Gestão

& IV INOVARSE
28 e 29 de setembro de 2017
Rio de Janeiro - Brasil

Ensino da Gestão no Brasil:


a produção científica no quadriênio 2013-2016
Marcelo Carvalho 1, Marcus Brauer 1, Luiz Pinheiro Jr. 3
1
Faculdade de Administração e Finanças da UERJ, 2 ISAE
Rua São Francisco Xavier, 524, 8°andar, sala 8024, Maracanã, Rio de Janeiro-RJ, CEP: 20550-013 .
marcusbrauer@gmail.com

Introdução
No Brasil, nenhuma área de ensino tem tanta abrangência como a de Administração, Em termos de autores, dentre o grupo de elite selecionado, há o destaque da
tanto relacionada a gestão pública quanto a privada, desdobrando-se em outras diversas professora Tânia Fischer, que obteve o primeiro lugar com 21 citações (1,1%). Em
especificidades funcionais e setoriais (BERTERO, 2006). Embora, o número de estudos segundo, o professor Antônio Carlos Gil com 15 citações (0,8%) e em terceiro o
bibliométricos seja alto no Brasil e nenhuma outra área de ensino tenha tanta professor Rafael Alcadipani, com 13 citações (0,7%).
abrangência como a de Administração, o crescimento desordenado do curso no país não
foi acompanhado de um estudo aprofundado sobre a sua produção científica. Deste Nota-se que mesmo os três autores se destacando dos demais autores em número
modo, essa pesquisa bibliométrica visa apresentar respostas à questão de pesquisa: de artigos citados em obras recentes, eles refletem um pequena porcentagem (2,6%)
Quais os padrões da produção científica brasileira acerca do tema Ensino de do total de obras utilizadas para a referência bibliográfica, o que é evidenciado pela
Administração no Brasil, na base SPELL, entre 2013 e 2016?. Sintetizar achados de estratificação dos autores. A alta taxa de transeuntes e aspirantes (publicaram 1
pesquisas passadas é uma das melhores maneiras de avançar o conhecimento de um a 4 vezes) atingem 96,3% do total de pesquisadores, comparada ao grupo de
tema (ZUPIC e CARTER, 2015) e por isso, escolheu-se realizar uma bibliometria dos 3,7% dos moderados e grandes produtores (5 ou mais publicações) que
artigos no tema (GUEDES e BORSCHIVER, 2005). englobam a elite dos autores. Por fim, identifica-se alta correlação entre a qualidade
e a quantidade das publicações, em razão de que o êxito na publicação renova os
Método de pesquisa esforços para mais publicações. Ao contrário, a rejeição dos manuscritos
foram coletados e analisados artigos que contemplassem a linha de estudo em questão submetidos a um periódico acadêmico tendem a inibir os esforços por publicar
na biblioteca eletrônica SPELL, selecionando-se 52 produções, que foram separadas novamente (ALVARADO, 2002).
categoricamente a fim de que se pudesse realizar a análise estatística descritiva e a
bibliometria. Tabela 4: autores mais citados.

Resultados Autores N° de citações por autor


Inicialmente, foi encontrada uma notável diminuição na produção de artigos temáticos no
período estudado, conforme Tabela 1. FISCHER, T. 21
GIL, A. C. 15
Tabela 1: Ordem cronológica das publicações e seus autores referentes ao quadriênio 2013-2016 da CAPES. ALCADIPANI, R. 13
Variáveis 2013 2014 2015 2016 Total BERTERO, C. O.; FREIRE, P.; HAIR JR, J. F.; MORIN, E.; NICOLINI, A.; ROESCH, S. M. A.;
11
VERGARA, S. C.
ARTIGOS 21 17 9 5 52
% ARTIGOS/TOTAL 40,4% 32,7% 17,3% 9,6% 100,0% GUERREIRO RAMOS, A.; HORKHEIMER, M.; KNOWLES, M.; TRAGTENBERG, M. 8
AUTORES 61 49 23 11 144
BARDIN, L.; CAVALCANTI, B.; COELHO, F. S.; CUNHA, M. I.; FILION, L. J.; KOLB, D. A.;
MÉDIA DE AUTORES/ARTIGO 2,9 2,9 2,6 2,2 2,8 7
MINTZBERG, H.; PRESTES MOTTA, F. C.
BAUZER, R.; MALHOTRA, N. K.; MALHOTRA, N. K.; MASETTO, M.; McCABE, D.;
6
OLIVEIRA, M. A.; SILVA, A. B.; YIN, R.
Em linhas gerais, a maioria dos autores eram vinculados a Instituições de Ensino AKTOUF, O.; COOKE, B.; COSTA, F. J.; DEMO, P.; DRUCKER, P.; GODOY, A. S.;
5
Superior (IES) do Sudeste (53%) e Sul (22,7%). Além disso, as IES Públicas se IUDÍCIBUS, S.
destacaram (56,4%), com destaque para a USP, UFLA e UFMG que juntas representam TOTAL
60% desse total. Verificou-se a predominância de publicações de natureza qualitativa
(65,4%), com base na estratégia de levantamento de dados (65,4%) e
instrumentalizados por meio de questionários (26,9%), documentos (21,2%) ou
estratégias múltiplas (17,3%) e em relação a análise de dados, prevaleceram a análise
estatística (32,7%) e a análise de conteúdo (30,8%). conforme Tabela 2. Conclusão
Conclui-se que a pesquisa sobre o Ensino de Administração no Brasil no último
Tabela 2: Natureza, Estratégia de pesquisa, instrumentos de coleta e análise de dados quadriênio demonstra notoriedade em poucos autores e poucas instituições, não
possui uma ampla variação metodológica e carece de embasamento de referencias
Natureza da pesquisa Total %
Qualitativa 34 65,4% internacionais, assim como de autores que possam ser classificados como altamente
Quantitativa 14 26,9% produtivos. Como limitações ao estudo há o fato de se ter sido utilizado somente uma
Quali-Quanti 4 7,7% base de dados, a utilização de somente a contagem direta dos autores
Estratégia da pesquisa Total %
Ensaio teórico 7 13,5%
Estudo de caso 5 9,6%
Experimento 1 1,9%
Referências
Levantamento de dados 34 65,4%
Múltiplas 5 9,6%
ALVARADO, R. U. A Lei de Lotka na bibliometria brasileira. Ciência da
Instrumento da coleta de dados Total % Informação, Brasília, v. 31, n. 2, p. 14-20, 2002.
Documentos 11 21,2%
Entrevistas 5 9,6%
Observação 6 11,5% BERTERO, C. O. Ensino e pesquisa em Administração. São Paulo:
Questionários 14 26,9%
Múltiplas 9 17,3% Thomson Learning, 2006.
Não se aplica 7 13,5%
GUEDES, V.; BORSCHIVER, S. Bibliometria: uma ferramenta estatística para
Análise de dados Total % a gestão da informação e do conhecimento, em sistemas de informação, de
Análise bibliométrica e documental 8 15,4% comunicação e de avaliação científica e tecnológica. In: CINFORM – Encontro
Análise de conteúdo 16 30,8%
Análise de conteúdo e análise 2 3,8% Nacional de Ciência da Informação, 6., 2005, Salvador. Anais... Salvador:
estatística ICI/UFBA, 2005.
Análise estatística 17 32,7%
Outras técnicas 2 3,8%
Não se aplica 7 13,5% ZUPIC, I.; CATER, T. Bibliometric Methods in Management and Organization.
London: Organizational Research Methods, v. 18, n. 3, p. 429-472, 2015.

A maior parte dos artigos sobre ensino da Administração foram publicados em periódicos
de nível B3, segundo a Qualificação CAPES 2014 (Tabela 3):
Tabela 3: Classificação dos artigos segundo a CAPES 2014.

CLASSIFICAÇÃO CAPES 2014 Total %


A1 0 0,0%
A2 7 13,5%
B1 4 7,7%
B2 5 9,6%
B3 25 48,1%
B4 6 11,5%
B5 3 5,8%
C 1 1,9%