Você está na página 1de 125

Tecnologia Pneumática Industrial

Apresentação M1001-1 BR

Tecnologia Pneumática Industrial Apresentação M1001-1 BR
Tecnologia Pneumática Industrial Apresentação M1001-1 BR
Tecnologia Pneumática Industrial Apresentação M1001-1 BR

Índice

Propriedades físicas do ar……………

3

Compressibilidade do ar………………………….

4

Difusibilidade do ar………………………………

4

Elasticidade do ar…………………………………

4

Expansibilidade do ar……………………………

4

Peso do ar………………………………………….

5

Ar quente é menos denso que ar frio…………

5

Camadas gasosas da atmosfera………………

6

Pressão atmosférica………………………………

6

A pressão atmosférica……………………………

6

Medição da pressão atmosférica………………

6

Efeito combinado entre as 3 variáveis físicas….

7

Princípio de Blaise Pascal………………………

7

Produção, preparação e distribuição…

8

Compressor dinâmico de fluxo radial……………

9

Ciclo de trabalho compressor de parafuso……

9

Compressor de pistão…………………………

10

Resfriador posterior……………………………

11

Reservatório de ar comprimido…………………

12

Filtro de ar comprimido………………………….

13

Tipos de contaminantes…………………………

14

Efeitos do ar comprimido contaminado………

14

Secadores de ar………………………………….

15

Secagem por refrigeração ou absorção……….

15

Secagem adsorção………………………………

16

Esquematização da produção………………….

17

Prevenção e drenagem para o condensado….

18

Inclinação 0,5 a 2% do comprimento………….

18

Conexões instantâneas…………………………

18

Unid. de condicionamento (lubrefil)…

19

Unidade de condicionamento ou lubrefil………

20

Secção de um filtro de ar comprimido…………

21

Dreno automático………………………………

21

Filtros coalescentes……………………………

22

Secção de um regulador de pressão………….

23

Manômetro tipo tubo de Bourdon………………

23

Refil – filtro regulador……………………………

24

Secção de um lubrificador………………………

25

Válvulas de controle direcional………

26

Identificação das válvulas direcionais…………

27

Tipos de acionamentos………………………….

28

Botão, alavanca, pedal, pino, rolete e gatilho

28

Piloto positivo…………………………………….

29

Acionamento combinado elétrico e pneum……

29

Diafragma………………………………………… 29

Acion. combin. muscular ou elétrico e pneum

29

Tipos construtivos………………………………

30

VDC 2/2 acionada por rolete……………………

30

VDC 3/2 acionada por pino……………………

31

VDC 3/2 acionada por piloto……………………

32

VDC 3/2 acionada por solenóide direto……….

33

VDC 3/2 acionada por solenóide indireto

34

VDC 3/2 acionada por solen. de ação indireta.

35

VDC 3/2 acionada por solen. de ação indireta.

36

VDC 3/2 tipo distribuidor axial acionada botão.

37

VDC 3/2 acionada por duplo piloto positivo…

38

VDC 3/2 de bloqueio e partida suave……

39

VDC 5/2 acion. duplo solen. de ação direta

40

VDC 5/2 acion. duplo piloto positivo, dist. axial

41

VDC 3/3 acion. por alavanca centrada mola…

42

VDC 5/3 acion. por duplo piloto centrada mola

43

VDC 5/3 acion. duplo solenóide centrada ar …

44

Montagem de válv. pneum. bloco manifold…

45

VDC 5/2, sist. de compensação de desgaste

46

Bloco manifold……………………………………

47

VDC 5/2 assento em cerâmica série ISOMAX.

48

VDC assento em cerâmica série Moduflex……

49

Válvulas auxiliares……………………

50

Válvula de retenção com mola…………………

51

Válvula de escape rápido……………………….

51

Válvula de isolamento, elemento “OU”………

52

Válvula de simultaneidade, elemento “E”……

53

Módulo de segurança bimanual………………

54

Válvula de controle de fluxo…………………….

55

Controle de velocidade………………………….

55

Temporizador pneumático………………………

57

Captadores de queda de pressão……………

59

Contador predeterminado pneumático………

61

Sensor de alívio………………………………….

62

Sensor fluídico de proximidade………………

63

Relé amplificador………………………………

63

Peça em movimento…………………………….

63

Componentes para vácuo……………

64

Geradores de vácuo, ventosas…………………

65

Ventosas padrão…………………………………

66

Tabela capacidade de carga para ventosas….

67

Tabela tempos para formação de 75% vácuo

67

Geradores de vácuo com princípio de Venturi.

68

Geradores de vácuo…………………………….

69

Circuitos de vácuo……………………………….

70

Circuitos de vácuo controlado por E-Stop…….

71

Acessórios………………………………………

72

Atuadores pneumáticos……………….

73

Cilindro de simples efeito ou simples ação……

74

Cilindro de duplo efeito ou dupla ação………

75

Cilindro com amortecimento……………………

76

Vedações………………………………………… 77

Cilindro de haste dupla………………………….

78

Cilindro duplex contínuo ou cililndro Tandem…

79

Cil. duplex geminado ou múltiplas posições….

80

Cilindro de impacto………………………………

81

Guias lineares…………………………………….

82

Cilindros anti-giro (oval)…………………………

83

Cilindros magnéticos sem haste……………….

84

Tipos de montagens para cilindros…………….

85

Hydro-check……………………………………… 86

Atuador rotativo – motor pneumático………….

88

Osciladores pneumáticos……………………….

89

Garras pneumáticas (grippers)…………………

90

Vedações tipo “O” ring, “L” Cup e “U” Cup……

91

Comandos pneum. sequenciais……….

92

Método de movimento (intuitivo)……………….

93

Seq. de movimentos e diafrag. trajeto-passo

93

Circuitos pneumáticos…………………… 94

Circuito 01……… 95 Circuito 02……… 96 Circuito 03……… 97 Circuito 04……… 98 Circuito 05……… 99 Circuito 06……. 100 Circuito 07……. 101 Circuito 08……. 102 Circuito 09……. 103 Circuito 10……. 104 Circuito 11……. 105 Circuito 12……. 106 Circuito 13……. 107 Circuito 14……. 108 Circuito 15……. 109 Circuito 16……. 110

Circuito 17……. 111 Circuito 18……. 112 Circuito 19……. 113 Circuito 20……. 114 Circuito 21……. 115 Circuito 22……. 116 Circuito 23……. 117 Circuito 24……. 118 Circuito 25……. 119 Circuito 26……. 120 Circuito 27……. 121 Circuito 28……. 122 Circuito 29……. 123 Circuito 30……. 124 Circuito 31……. 125

120 Circuito 27……. 121 Circuito 28……. 122 Circuito 29……. 123 Circuito 30……. 124 Circuito 31……. 125

Tecnologia Pneumática Industrial

3

Tecnologia Pneumática Industrial 3 Introdução

Introdução

Tecnologia Pneumática Industrial 3 Introdução

Tecnologia Pneumática Industrial

Introdução

Princípios físicos do ar

Compressibilidade do ar

Ar submetido a um volume inicial V 0

Ar submetido a um volume inicial V f

1

2

F
F

V f < V 0

Difusibilidade do ar

Volumes contendo ar e gases, válvula fechada

Válvula aberta temos uma mistura homogênea

1

2

4

Elasticidade do ar

Ar submetido a um volume inicial V 0

1

F

Ar submetido a um volume inicial V f

2

inicial V 0 1 F Ar submetido a um volume inicial V f 2 V f

V f > V 0

Expansibilidade do ar

Possuímos um recipiente contendo ar, a válvula na situação 1 está fechada

1

2

Quando a válvula é aberta o ar expande, assumindo o formato dos recipientes, porque não possui forma própria

1 2 Quando a válvula é aberta o ar expande, assumindo o formato dos recipientes, porque

Tecnologia Pneumática Industrial

Introdução

Princípios físicos do ar

Peso do ar

Pneumática Industrial Introdução • Princípios físicos do ar Peso do ar 5 Ar quente é menos
Pneumática Industrial Introdução • Princípios físicos do ar Peso do ar 5 Ar quente é menos

5

Pneumática Industrial Introdução • Princípios físicos do ar Peso do ar 5 Ar quente é menos

Ar quente é menos denso que ar frio

Pneumática Industrial Introdução • Princípios físicos do ar Peso do ar 5 Ar quente é menos
Pneumática Industrial Introdução • Princípios físicos do ar Peso do ar 5 Ar quente é menos

Tecnologia Pneumática Industrial

Introdução

Princípios físicos do ar

Camadas gasosas da atmosfera

6

E

D C B A
D
C
B A

A - Troposfera - 12 Km

B - Estratosfera - 50 Km

C - Mesosfera - 80 km

D - Termosfera/Ionosfera - 500 Km

E - Exosfera - 800 a 3000 Km

A pressão atmosférica atua em todos os sentidos e direções

pressão atmosférica atua em todos os sentidos e direções Pressão atmosférica 0,710 kgf/cm 2 1,033 kgf/cm

Pressão atmosférica

0,710 kgf/cm 2

1,033 kgf/cm 2

1,067 kgf/cm 2

Medição da pressão atmosférica

760 mm

Pressão atmosférica 0,710 kgf/cm 2 1,033 kgf/cm 2 1,067 kgf/cm 2 Medição da pressão atmosférica 760

Tecnologia Pneumática Industrial

Introdução

Princípios físicos do ar

7

Efeito combinado entre as três variáveis físicas

T1 V1 P1 Mesma temperatura: Volume diminui – pressão aumenta T2 V2 P2 Mesmo volume:
T1
V1
P1
Mesma temperatura:
Volume diminui – pressão aumenta
T2
V2
P2
Mesmo volume:
Pressão aumenta - temperatura
aumenta e vice-versa
T3
V3
P3
Mesma pressão:
Volume aumenta - temperatura
aumenta e vice-versa
T4
V4
P4

Princípio de Blaise Pascal

aumenta e vice-versa T4 V4 P4 Princípio de Blaise Pascal 1 - Suponhamos um recipiente cheio

1 - Suponhamos um recipiente cheio de um líquido, o qual é praticamente incompressível;

2 - Se aplicarmos uma força de 10 Kgf num êmbolo de 1 cm de área;

3 - O resultado será uma pressão de 10 Kgf/cm 2 nas paredes do recipiente.

2

10 Kgf num êmbolo de 1 cm de área; 3 - O resultado será uma pressão

Tecnologia Pneumática Industrial

8

Tecnologia Pneumática Industrial 8 Produção, preparação e distribuição

Produção, preparação e distribuição

Tecnologia Pneumática Industrial 8 Produção, preparação e distribuição

Tecnologia Pneumática Industrial

Produção, preparação e distribuição

Compressores

9

Compressor dinâmico de fluxo radial

• Compressores 9 Compressor dinâmico de fluxo radial Simbologia Ciclo de trabalho de um compressor de

Simbologia

Ciclo de trabalho de um compressor de parafuso

Simbologia Ciclo de trabalho de um compressor de parafuso a - O ar entra pela abertura

a -O ar entra pela abertura de admissão preenchendo o espaço entre os parafusos. A linha tracejada representa a abertura da descarga.

b - À medida que os rotores giram, o ar é isolado, tendo início a compressão.

c - O movimento de rotação produz uma compressão suave, que continua até ser atingido o começo da abertura de descarga.

d - O ar comprimido é suavemente descarregado do compressor, ficando a abertura de descarga selada, até a passagem do volume comprimido no ciclo seguinte.

descarregado do compressor, ficando a abertura de descarga selada, até a passagem do volume comprimido no

Tecnologia Pneumática Industrial

Produção, preparação e distribuição

Compressores

10

Compressor de pistão

preparação e distribuição • Compressores 10 Compressor de pistão Simbologia Admissão Compressão Descarga

Simbologia

Admissão

Compressão

Descarga

preparação e distribuição • Compressores 10 Compressor de pistão Simbologia Admissão Compressão Descarga
preparação e distribuição • Compressores 10 Compressor de pistão Simbologia Admissão Compressão Descarga

Tecnologia Pneumática Industrial

Produção, preparação e distribuição

Preparação para ar comprimido

Resfriador posterior

Produção, preparação e distribuição • Preparação para ar comprimido Resfriador posterior 11 Simbologia

11

Simbologia

Produção, preparação e distribuição • Preparação para ar comprimido Resfriador posterior 11 Simbologia

Tecnologia Pneumática Industrial

Produção, preparação e distribuição

Preparação para ar comprimido

Reservatório de ar comprimido

1 - Manômetro

2 - Válvula registro

3 - Saída

4 - Entrada

5 - Placa de identificação

6 - Válvula de segurança e alívio

7 - Escotilha para inspeção

8 - Dreno

6 - Válvula de segurança e alívio 7 - Escotilha para inspeção 8 - Dreno 12

12

Simbologia

1 2 5 6 3 4 7 8
1
2
5
6
3
4
7
8
6 - Válvula de segurança e alívio 7 - Escotilha para inspeção 8 - Dreno 12

Tecnologia Pneumática Industrial

Produção, preparação e distribuição

Preparação para ar comprimido

Filtro de ar comprimido

Filtro de ar comprimido aparece geralmente em três posições diferentes: antes e depois do secador de ar comprimido e também junto ao ponto de uso.

13

três posições diferentes: antes e depois do secador de ar comprimido e também junto ao ponto

Simbologia

três posições diferentes: antes e depois do secador de ar comprimido e também junto ao ponto
três posições diferentes: antes e depois do secador de ar comprimido e também junto ao ponto

Tecnologia Pneumática Industrial

Produção, preparação e distribuição

Preparação para ar comprimido

14

Tipos de contaminantes

Preparação para ar comprimido 14 Tipos de contaminantes Efeitos do ar comprimido contaminado • Obstrução de

Efeitos do ar comprimido contaminado

• Obstrução de orifícios;

• Desgaste de vedações;

• Erosão nos componentes pneumáticos;

• Redução de eficiência de produtividade da máquina;

• Custos elevados com paradas de máquinas.

pneumáticos; • Redução de eficiência de produtividade da máquina; • Custos elevados com paradas de máquinas.
pneumáticos; • Redução de eficiência de produtividade da máquina; • Custos elevados com paradas de máquinas.

Tecnologia Pneumática Industrial

Produção, preparação e distribuição

Secadores de ar

15

Secagem por absorção

Secagem por refrigeração

Ar úmido Pré-resfriador A Ar seco Resfriador principal Separador B Compressor C E de refrigeração
Ar úmido
Pré-resfriador
A
Ar seco
Resfriador principal
Separador
B
Compressor
C
E
de refrigeração
Bypass
D
Dreno
Condensado
Freon
Ar úmido Simbologia
Ar
úmido
Simbologia

Ar seco

Pastilhas

dessecantes

Condensado

Drenagem

Bypass D Dreno Condensado Freon Ar úmido Simbologia Ar seco Pastilhas dessecantes Condensado Drenagem

Tecnologia Pneumática Industrial

Produção, preparação e distribuição

Secadores de ar

Secagem por adsorção

16

• Secadores de ar Secagem por adsorção 16 Simbologia Ar seco Ar úmido Ar seco Ar

Simbologia

Ar seco

Ar úmido Ar seco Ar úmido
Ar
úmido
Ar seco
Ar úmido

Adsorvente

Secando

Regenerando

Esquematização da secagem por adsorção

Regenerando

Secando

úmido Ar seco Ar úmido Adsorvente Secando Regenerando Esquematização da secagem por adsorção Regenerando Secando

Tecnologia Pneumática Industrial

Produção, preparação e distribuição

Preparação para ar comprimido

Esquematização da produção, armazenamento e condicionamento do ar comprimido

• Preparação para ar comprimido Esquematização da produção, armazenamento e condicionamento do ar comprimido 17

17

• Preparação para ar comprimido Esquematização da produção, armazenamento e condicionamento do ar comprimido 17

Tecnologia Pneumática Industrial

Produção, preparação e distribuição

Redes de distribuição

18

Prevenção e drenagem para o condensado

Inclinação 0,5 a 2% do comprimento

Separador

Ar Armazenagem comprimido de condensados Drenos automáticos
Ar
Armazenagem
comprimido
de condensados
Drenos
automáticos

Conexões instantâneas

Comprimento

Purgadores

Unidade de

condicionamento

(utilização)

Drenos automáticos Conexões instantâneas Comprimento Purgadores Unidade de condicionamento (utilização)
Drenos automáticos Conexões instantâneas Comprimento Purgadores Unidade de condicionamento (utilização)

Tecnologia Pneumática Industrial

19

Tecnologia Pneumática Industrial 19 Unidade de condicionamento (lubrefil)

Unidade de condicionamento (lubrefil)

Tecnologia Pneumática Industrial 19 Unidade de condicionamento (lubrefil)

Tecnologia Pneumática Industrial

Unidade de condicionamento (lubrefil)

20

Tecnologia Pneumática Industrial Unidade de condicionamento (lubrefil) 20 Simbologias
Tecnologia Pneumática Industrial Unidade de condicionamento (lubrefil) 20 Simbologias
Tecnologia Pneumática Industrial Unidade de condicionamento (lubrefil) 20 Simbologias

Simbologias

Tecnologia Pneumática Industrial Unidade de condicionamento (lubrefil) 20 Simbologias

Tecnologia Pneumática Industrial

Unidade de condicionamento (lubrefil)

Filtragem de ar

21

Secção de um filtro de ar comprimido

A - Defletor superior

B - Anteparo C - Copo D - Elemento filtrante E - Defletor inferior F
B - Anteparo
C - Copo
D - Elemento filtrante
E - Defletor inferior
F - Dreno manual
G - Manopla
A
B
C
D
E
F
G

Dreno manual

Dreno automático

Simbologias

Dreno automático

inferior F - Dreno manual G - Manopla A B C D E F G Dreno
inferior F - Dreno manual G - Manopla A B C D E F G Dreno

Tecnologia Pneumática Industrial

Unidade de condicionamento (lubrefil)

22

• Filtragem de ar Construção do elemento Filtros coalescentes Micragem das partículas Visibilidade Simbologia O
• Filtragem de ar
Construção do elemento
Filtros coalescentes
Micragem das partículas
Visibilidade
Simbologia
O olho humano, sem nenhum recurso, não
consegue distinguir objetos menores que 40
mícrons.

Tecnologia Pneumática Industrial

Unidade de condicionamento (lubrefil)

Regulador

23

Secção de um regulador de pressão com escape

A - Mola

B - Diafragma

C - Válvula de assento

D - Manopla

E - Orifício de exaustão

F - Orifício de sangria

G - Orifício de equilíbrio

H - Passagem do fluxo de ar

I - Amortecimento

J - Comunicação com manômetro

Simbologia

- Amortecimento J - Comunicação com manômetro Simbologia A B C I D E F G
- Amortecimento J - Comunicação com manômetro Simbologia A B C I D E F G
- Amortecimento J - Comunicação com manômetro Simbologia A B C I D E F G
- Amortecimento J - Comunicação com manômetro Simbologia A B C I D E F G
- Amortecimento J - Comunicação com manômetro Simbologia A B C I D E F G

A

B

C

I

D

E

F

G

J

H

Manômetro tipo tubo de Bourdon

Amortecimento J - Comunicação com manômetro Simbologia A B C I D E F G J
Amortecimento J - Comunicação com manômetro Simbologia A B C I D E F G J

Simbologia

Amortecimento J - Comunicação com manômetro Simbologia A B C I D E F G J

Tecnologia Pneumática Industrial

Unidade de condicionamento (lubrefil)

Refil – Filtro regulador

A - Manopla

B - Orifício de sangria

C - Válvula de assento

D - Defletor superior

E - Defletor inferior

F - Mola

G- Orifício de exaustão

H

- Diafragma

I

- Passagem do fluxo de ar

J

- Elemento filtrante

L

- Orifício de equilíbrio

M

- Comunicação com o manômetro

24

L - Orifício de equilíbrio M - Comunicação com o manômetro 24 Simbologia A B C

Simbologia

A

B

C

D

E

L - Orifício de equilíbrio M - Comunicação com o manômetro 24 Simbologia A B C

F

G

H

L

M

I

J

L - Orifício de equilíbrio M - Comunicação com o manômetro 24 Simbologia A B C

25

Tecnologia Pneumática Industrial

Unidade de condicionamento (lubrefil)

Lubrificador

H

Secção de um lubrificador

A - Membrana de restrição

B - Orifício venturi

C - Esfera

D - Válvula de assento

E - Tubo de sucção

F - Orifício superior

G - Válvula de regulagem

H - Bujão de reposição de óleo

I - Canal de comunicação

J - Válvula de retenção

- Bujão de reposição de óleo I - Canal de comunicação J - Válvula de retenção

Simbologia

F
F

G

I

J

E

A

B

- Bujão de reposição de óleo I - Canal de comunicação J - Válvula de retenção
- Bujão de reposição de óleo I - Canal de comunicação J - Válvula de retenção

C

D

E

- Bujão de reposição de óleo I - Canal de comunicação J - Válvula de retenção

Tecnologia Pneumática Industrial

26

Tecnologia Pneumática Industrial 26 Válvulas de controle direcional Simbologia

Válvulas de controle direcional

Tecnologia Pneumática Industrial 26 Válvulas de controle direcional Simbologia

Simbologia

Tecnologia Pneumática Industrial 26 Válvulas de controle direcional Simbologia

Tecnologia Pneumática Industrial

Válvulas de controle direcional

Identificação das válvulas direcionais

Número de posições

O número de quadrados representados na simbologia é igual ao número de posições da válvula.

simbologia é igual ao número de posições da válvula. 2 posições Número de vias 3 posições

2 posições

Número de vias

3 posições

da válvula. 2 posições Número de vias 3 posições Passagem = 2 vias Bloqueio = 1

Passagem = 2 vias

Bloqueio = 1 via

de vias 3 posições Passagem = 2 vias Bloqueio = 1 via 2 vias 3 vias

2 vias

3 vias

Os números de vias deverão ser contados no quadro da posição 27 inicial.

Posição inicial

NF e NA para válvulas de duas posições (aberta ou fechada).

CF, CAN e CAP para válvulas de três posições (tipo de centro).

Tabela de identificação dos orifícios

ou fechada). CF, CAN e CAP para válvulas de três posições (tipo de centro). Tabela de
ou fechada). CF, CAN e CAP para válvulas de três posições (tipo de centro). Tabela de
ou fechada). CF, CAN e CAP para válvulas de três posições (tipo de centro). Tabela de

Tecnologia Pneumática Industrial

Válvulas de controle direcional

Tipos de acionamentos

Válvulas de controle direcional • Tipos de acionamentos Botão Pino Simbologia Simbologia Alavanca Rolete Simbologia

Botão

Pino

controle direcional • Tipos de acionamentos Botão Pino Simbologia Simbologia Alavanca Rolete Simbologia Simbologia

Simbologia

Simbologia

• Tipos de acionamentos Botão Pino Simbologia Simbologia Alavanca Rolete Simbologia Simbologia Pedal Simbologia

Alavanca

Rolete

Botão Pino Simbologia Simbologia Alavanca Rolete Simbologia Simbologia Pedal Simbologia Gatilho ou rolete

Simbologia

Simbologia

Pedal

Simbologia Simbologia Alavanca Rolete Simbologia Simbologia Pedal Simbologia Gatilho ou rolete escamoteável Simbologia

Simbologia

Simbologia Simbologia Alavanca Rolete Simbologia Simbologia Pedal Simbologia Gatilho ou rolete escamoteável Simbologia

Gatilho ou rolete escamoteável

Simbologia Simbologia Alavanca Rolete Simbologia Simbologia Pedal Simbologia Gatilho ou rolete escamoteável Simbologia

Simbologia

Simbologia Simbologia Alavanca Rolete Simbologia Simbologia Pedal Simbologia Gatilho ou rolete escamoteável Simbologia
Simbologia Simbologia Alavanca Rolete Simbologia Simbologia Pedal Simbologia Gatilho ou rolete escamoteável Simbologia
Simbologia Simbologia Alavanca Rolete Simbologia Simbologia Pedal Simbologia Gatilho ou rolete escamoteável Simbologia
Simbologia Simbologia Alavanca Rolete Simbologia Simbologia Pedal Simbologia Gatilho ou rolete escamoteável Simbologia

Tecnologia Pneumática Industrial

Válvulas de controle direcional

Tipos de acionamentos

29

Piloto positivo

direcional • Tipos de acionamentos 29 Piloto positivo 12 Simbologia Diafragma 12 Acionamento combinado elétrico
direcional • Tipos de acionamentos 29 Piloto positivo 12 Simbologia Diafragma 12 Acionamento combinado elétrico

12 Simbologia

Diafragma

12

Acionamento combinado elétrico e pneumático

Acionamento combinado muscular ou elétrico e pneumático

combinado elétrico e pneumático Acionamento combinado muscular ou elétrico e pneumático Simbologia Simbologia
combinado elétrico e pneumático Acionamento combinado muscular ou elétrico e pneumático Simbologia Simbologia
combinado elétrico e pneumático Acionamento combinado muscular ou elétrico e pneumático Simbologia Simbologia
combinado elétrico e pneumático Acionamento combinado muscular ou elétrico e pneumático Simbologia Simbologia

Simbologia

Simbologia

Tecnologia Pneumática Industrial

Válvulas de controle direcional

Tipos construtivos

Válvula de controle direcional 2/2 acionada por rolete, retorno por mola, N.F., tipo assento com disco

30

de controle direcional 2/2 acionada por rolete , retorno por mola, N.F., tipo assento com disco

Simbologia

2 1 2 1
2
1
2
1
de controle direcional 2/2 acionada por rolete , retorno por mola, N.F., tipo assento com disco

Tecnologia Pneumática Industrial

Válvulas de controle direcional

• Tipos construtivos Válvula de controle direcional 3/2 acionada por pino retorno por mola, N.F.,
• Tipos construtivos
Válvula de controle
direcional 3/2 acionada por
pino retorno por mola, N.F.,
tipo assento cônico
Exemplo de aplicação
A
3
3
3
2
a2
3
2
2
1
3
Simbologia
1
1

31

por mola, N.F., tipo assento cônico Exemplo de aplicação A 3 3 3 2 a2 3

Tecnologia Pneumática Industrial

Válvulas de controle direcional

Tipos construtivos

32

Válvula de controle direcional 3/2 acionada por piloto, retorno por mola, N.F., tipo assento com disco

12 12 3 3 2 2 1 1
12
12
3
3
2
2
1
1
mola, N.F., tipo assento com disco 12 12 3 3 2 2 1 1 Simbologia E

Simbologia

Exemplo de aplicação

a2

2

1

12

3

a0

1

2

3

A

2 2 1 1 Simbologia E x e m p l o d e a p

33

Tecnologia Pneumática Industrial

Válvulas de controle direcional

Tipos construtivos

Válvulas de controle direcional • Tipos construtivos Simbologia Válvula de controle direcional 3/2 acionada por
Válvulas de controle direcional • Tipos construtivos Simbologia Válvula de controle direcional 3/2 acionada por

Simbologia

Válvula de controle direcional 3/2 acionada por solenóide direto, retorno por mola, N.F.

2 2 1 1
2
2
1
1

3

3

Simbologia Válvula de controle direcional 3/2 acionada por solenóide direto, retorno por mola, N.F. 2 2

Tecnologia Pneumática Industrial

Válvulas de controle direcional

Tipos construtivos

Válvula de controle direcional 3/2 acionada por solenóide indireto, retorno por mola, N.F., do tipo assento com disco

3/2 acionada por solenóide indireto, retorno por mola, N.F., do tipo assento com disco 34 Simbologia

34

Simbologia

3 3 2 2 1 1
3
3
2
2
1
1
3/2 acionada por solenóide indireto, retorno por mola, N.F., do tipo assento com disco 34 Simbologia

35

Tecnologia Pneumática Industrial

Válvulas de controle direcional

Tipos construtivos

1 3 D 2 1 3 D 2
1 3
D
2
1 3
D
2

Válvula de controle direcional 3/2 acionada por solenóide de ação indireta, retorno por suprimento interno, N.F., tipo assento lateral

3/2 acionada por solenóide de ação indireta, retorno por suprimento interno, N.F., tipo assento lateral Simbologia

Simbologia

3/2 acionada por solenóide de ação indireta, retorno por suprimento interno, N.F., tipo assento lateral Simbologia

Tecnologia Pneumática Industrial

Válvulas de controle direcional

Tipos construtivos

Válvula de controle direcional 3/2 acionada por solenóide de ação indireta, retorno por suprimento interno, N.F., vedação tipo assento

de ação indireta, retorno por suprimento interno, N.F., vedação tipo assento 36 Simbologia D D D

36

Simbologia

D D D 2 1 2 1 3 3
D
D
D
2
1
2
1
3
3
de ação indireta, retorno por suprimento interno, N.F., vedação tipo assento 36 Simbologia D D D

Tecnologia Pneumática Industrial

Válvulas de controle direcional

Tipos construtivos

Válvula de controle direcional 3/2 tipo distribuidor axial acionada por botão e retorno por mola, N.A.

Válvula de controle direcional 3/2 tipo distribuid or axial acionada por botão e retorno por mola,

37

Simbologia

Válvula de controle direcional 3/2 tipo distribuid or axial acionada por botão e retorno por mola,
Válvula de controle direcional 3/2 tipo distribuid or axial acionada por botão e retorno por mola,

Tecnologia Pneumática Industrial

Válvulas de controle direcional

Tipos construtivos

Válvula 3/2 acionada por duplo piloto positivo

2 12 10 3 1 2 12 10 3 1
2
12
10
3
1
2
12
10
3
1

38

Exemplo de aplicação

A a0 12 2 10 1 3 a2 a1 2 2 1 3 1 3
A
a0
12
2 10
1
3
a2
a1
2
2
1
3
1
3
2 12 10 3 1 2 12 10 3 1 38 Exemplo de aplicação A a0

Simbologia

2 12 10 3 1 2 12 10 3 1 38 Exemplo de aplicação A a0

39

Tecnologia Pneumática Industrial

Válvulas de controle direcional

Tipos construtivos

12
12

2

Válvula 3/2 de bloqueio e partida suave

Válvulas de controle direcional • Tipos construtivos 12 2 Válvula 3/2 de bloqueio e partida suave

Simbologia

1

3

Válvulas de controle direcional • Tipos construtivos 12 2 Válvula 3/2 de bloqueio e partida suave

Tecnologia Pneumática Industrial

Válvulas de controle direcional

Tipos construtivos

Válvula 5/2 acionada por duplo solenóide de ação direta

40

1

3 5 D 2 4 1 3 5 3 5
3
5
D
2
4
1
3
5
3
5

D

2

4

Válvula 5/2 acionada por duplo solenóide de ação direta 40 1 3 5 D 2 4

Simbologia

Válvula 5/2 acionada por duplo solenóide de ação direta 40 1 3 5 D 2 4

Tecnologia Pneumática Industrial

Válvulas de controle direcional

Tipos construtivos

41

Válvula 5/2, acionamento por duplo piloto positivo, tipo distribuidor axial

4 2 12 14 513 4 2 12 14 51 3
4 2
12
14
513
4 2
12
14
51
3

Simbologia

Exemplo de aplicação

A a0 4 2 14 12 5 3 1 a2 a1 2 2 1 3
A
a0
4
2
14
12
5 3
1
a2
a1
2
2
1
3
1
3
2 12 14 513 4 2 12 14 51 3 Simbologia Exemplo de aplicação A a0

Tecnologia Pneumática Industrial

Válvulas de controle direcional

Tipos construtivos

Válvula 3/3, acionamento por alavanca centrada por mola C.F., tipo distribuidor axial

Simbologia 42
Simbologia
42
Tipos construtivos Válvula 3/3, acionamento por alavanca centr ada por mola C.F., tipo distribuidor axial Simbologia

Tecnologia Pneumática Industrial

Válvulas de controle direcional

43

• Tipos construtivos Válvula 5/3, acionada por duplo piloto, centrada por mola, C.F., tipo distribuidor
• Tipos construtivos
Válvula 5/3, acionada por
duplo piloto, centrada por
mola, C.F., tipo distribuidor
axial
4
2
14
12
5
1
3
4
2
14
12
5
3
1
Simbologia
4
2
14
12
3
5
por mola, C.F., tipo distribuidor axial 4 2 14 12 5 1 3 4 2 14

Tecnologia Pneumática Industrial

Válvulas de controle direcional

44

Tipos construtivos

Válvula 5/3, acionada por duplo solenóide, centrada por ar comprimido, C.A.P., tipo carretel

D D X D D 5 412 3 D D D X D
D
D
X D
D
5 412
3
D
D
D
X
D
solenóide, centrada por ar comprimido, C.A.P., tipo carretel D D X D D 5 412 3

Simbologia

5 412

3

solenóide, centrada por ar comprimido, C.A.P., tipo carretel D D X D D 5 412 3

Tecnologia Pneumática Industrial

Válvulas de controle direcional

Montagem de válvulas

Montagem de válvulas pneumáticas em bloco manifold

de controle direcional • Montagem de válvulas Montagem de válvulas pneumáticas em bloco manifold 45 Simbologia

45

Simbologia

de controle direcional • Montagem de válvulas Montagem de válvulas pneumáticas em bloco manifold 45 Simbologia

46

Tecnologia Pneumática Industrial

Válvulas de controle direcional

Tipo distribuidor axial

Simbologia
Simbologia

Válvula 5/2, sistema de compensação de desgaste

Vantagens do uso do sistema de compensação de desgaste WCS

Máximo rendimento

- Resposta rápida - pressão inferior de operação;

- Baixo atrito - menos desgaste.

Vida útil longa

-

Sob pressão a expansão radial das vedações ocorre para manter o contato de vedação com o orifício da válvula.

Regime de trabalho

-

Trabalha sem lubrificação, não é requerida a lubrificação para válvula com mudança de posição contínua.

Vedação bidirecional do carretel - É usado um mesmo carretel para várias pressões, incluindo vácuo.

contínua. Vedação bidirecional do carretel - É usado um mesmo carretel para várias pressões, incluindo vácuo.

Tecnologia Pneumática Industrial

Válvulas de controle direcional

Bloco manifold

Tecnologia Pneumática Industrial Válvulas de controle direcional • Bloco manifold 47 Simbologia

47

Simbologia

Tecnologia Pneumática Industrial Válvulas de controle direcional • Bloco manifold 47 Simbologia

Tecnologia Pneumática Industrial

Válvulas de controle direcional

ISOMAX

Válvula de controle direcional 5/2 com assento em cerâmica série ISOMAX

48

ISOMAX Válvula de controle direcional 5/2 com assento em cerâ mica série ISOMAX 48 Assento em

Assento em cerâmica

ISOMAX Válvula de controle direcional 5/2 com assento em cerâ mica série ISOMAX 48 Assento em

Simbologia

ISOMAX Válvula de controle direcional 5/2 com assento em cerâ mica série ISOMAX 48 Assento em
ISOMAX Válvula de controle direcional 5/2 com assento em cerâ mica série ISOMAX 48 Assento em

Tecnologia Pneumática Industrial

Válvulas de controle direcional

49

Moduflex

Industrial Válvulas de controle direcional 49 • Moduflex Válvula de controle direcional com assento em cerâmica

Válvula de controle direcional com assento em cerâmica série Moduflex

Simbologia

controle direcional 49 • Moduflex Válvula de controle direcional com assento em cerâmica série Moduflex Simbologia

Tecnologia Pneumática Industrial

50

Tecnologia Pneumática Industrial 50 Válvulas auxiliares

Válvulas auxiliares

Tecnologia Pneumática Industrial 50 Válvulas auxiliares

Tecnologia Pneumática Industrial

Válvulas auxiliares

Válvulas de retenção e escape rápido

Válvula de retenção com mola

51

2

2

1 1
1
1

Simbologia

Válvula de escape rápido

1

1

 

2

2

3

3

 

Simbologia

com mola 51 2 2 1 1 Simbologia Válvula de escape rápido 1 1   2

Tecnologia Pneumática Industrial

Válvulas auxiliares

Válvula de isolamento, elemento “OU”

52

1

1

2

1 2 1
1
2
1

Exemplo de aplicação

A

a0 12 2 Simbologia 1 3 a.02 2 1 1 a2 2 a4 2 1
a0
12
2
Simbologia
1
3
a.02
2
1
1
a2
2 a4
2
1 1
3
3
“OU” 52 1 1 2 1 2 1 Exemplo de aplicação A a0 12 2 Simbologia

Tecnologia Pneumática Industrial

Válvulas auxiliares

Válvula de simultaneidade, elemento “E”

53

2 1 1 2 1 1
2
1
1
2
1
1

Exemplo de aplicação

A

a0 12 2 1 3 a.02 Simbologia 2 1 1 a2 a4 2 2 1
a0
12
2
1
3
a.02
Simbologia
2
1
1
a2
a4
2
2
1
1
3
3
“E” 53 2 1 1 2 1 1 Exemplo de aplicação A a0 12 2 1

54

Tecnologia Pneumática Industrial

Válvulas auxiliares

Módulo de segurança bimanual

54 Tecnologia Pneumática Industrial Válvulas auxiliares • Módulo de segurança bimanual Simbologias
54 Tecnologia Pneumática Industrial Válvulas auxiliares • Módulo de segurança bimanual Simbologias
54 Tecnologia Pneumática Industrial Válvulas auxiliares • Módulo de segurança bimanual Simbologias

Simbologias

54 Tecnologia Pneumática Industrial Válvulas auxiliares • Módulo de segurança bimanual Simbologias

Tecnologia Pneumática Industrial

Válvulas auxiliares

Válvula de controle de fluxo

55

2 12
2
12
Industrial Válvulas auxiliares • Válvula de controle de fluxo 55 2 12 Simbologia 1 Controle de

Simbologia

1
1

Controle de velocidade

Industrial Válvulas auxiliares • Válvula de controle de fluxo 55 2 12 Simbologia 1 Controle de
Industrial Válvulas auxiliares • Válvula de controle de fluxo 55 2 12 Simbologia 1 Controle de
Industrial Válvulas auxiliares • Válvula de controle de fluxo 55 2 12 Simbologia 1 Controle de

Tecnologia Pneumática Industrial

Válvulas auxiliares

Válvula de controle de fluxo

56

Exemplo de aplicação

A

a.01 2 a.02 1 3 a0 4 2 14 12 5 3 1 a2 a1
a.01
2
a.02
1 3
a0
4
2
14
12
5
3
1
a2
a1
2
2
1 3
1 3
de controle de fluxo 56 Exemplo de aplicação A a.01 2 a.02 1 3 a0 4

Tecnologia Pneumática Industrial

57

Válvulas auxiliares

Temporizador pneumático

Funcionamento NF NA
Funcionamento
NF
NA
Pneumática Industrial 57 Válvulas auxiliares • Temporizador pneumático Funcionamento NF NA Simbologia Simbologias

Simbologia

Pneumática Industrial 57 Válvulas auxiliares • Temporizador pneumático Funcionamento NF NA Simbologia Simbologias
Pneumática Industrial 57 Válvulas auxiliares • Temporizador pneumático Funcionamento NF NA Simbologia Simbologias

Simbologias

Pneumática Industrial 57 Válvulas auxiliares • Temporizador pneumático Funcionamento NF NA Simbologia Simbologias

Tecnologia Pneumática Industrial

Válvulas auxiliares

58

Temporizador pneumático

Exemplo de aplicação

Tecnologia Pneumática Industrial Válvulas auxiliares 58 • Temporizador pneumático Exemplo de aplicação
Tecnologia Pneumática Industrial Válvulas auxiliares 58 • Temporizador pneumático Exemplo de aplicação

Tecnologia Pneumática Industrial

Válvulas auxiliares

59

Módulos

conectáveis

Industrial Válvulas auxiliares 59 Módulos conectáveis • Captadores de queda de pressão Simbologia Adaptador

Captadores de queda de pressão

Módulos conectáveis • Captadores de queda de pressão Simbologia Adaptador para conexão do cilindro Pneumático E
Módulos conectáveis • Captadores de queda de pressão Simbologia Adaptador para conexão do cilindro Pneumático E

Simbologia

Adaptador para

conexão do

cilindro

de pressão Simbologia Adaptador para conexão do cilindro Pneumático E l é t r i c
de pressão Simbologia Adaptador para conexão do cilindro Pneumático E l é t r i c

Pneumático

Elétrico

Eletrônico

Anel de

fixação

pressão Simbologia Adaptador para conexão do cilindro Pneumático E l é t r i c o

Tecnologia Pneumática Industrial

Válvulas auxiliares

Captadores de queda de pressão

60

Exemplo de aplicação

A

a1 P S 4 2 14 12 a0 5 3 1 a2 2 1 3
a1
P
S
4
2
14
12
a0
5 3
1
a2
2
1
3

a1

• Captadores de queda de pressão 60 Exemplo de aplicação A a1 P S 4 2
• Captadores de queda de pressão 60 Exemplo de aplicação A a1 P S 4 2

Tecnologia Pneumática Industrial

Válvulas auxiliares

Contador predeterminado pneumático

61

Exemplo de aplicação Simbologias
Exemplo de aplicação
Simbologias
Industrial Válvulas auxiliares • Contador predeterminado pneumático 61 Exemplo de aplicação Simbologias

Tecnologia Pneumática Industrial

Válvulas auxiliares

Sensor de alívio

62

S

Relé do sensor de alívio

Relé do sensor de alívio Sensor de alívio a P
Relé do
sensor de alívio
Sensor de alívio
a
P

S

1 2 Desacionado
1
2
Desacionado

Sensor de alívio

Relé do sensor de alívio

S Acionado
S
Acionado

Sensor de alívio

Sensor de alívio a P S 1 2 Desacionado Sensor de alívio Relé do sensor de

63

Tecnologia Pneumática Industrial

Válvulas auxiliares

Sensor fluídico de proximidade

Peça em movimento

S

Relé Amplificador Objeto a a: Sinal enviado do detector do fluídico (0,5 a 2 mbar)
Relé Amplificador
Objeto
a a: Sinal enviado do detector do fluídico (0,5 a 2 mbar)
a a ser
detectado
Fil tro -
Regulador
Px

P

Alimentação de 3 a 8 bar

Ar de suprimento filtrado, seco e regulado ( Px= 100 a 300 mbar)

Sensor

fluídico

seco e regulado ( Px= 100 a 300 mbar) Sensor fluídico Distância de sensibilidade a Px

Distância de

sensibilidade

a

Px

a

Px

Relé amplificador

3 1 S 2 Px a 4 Desacionado
3
1
S
2
Px
a
4
Desacionado

Desatuado

3
3
6
6
1
1
S
S
Px a Acionado
Px
a
Acionado
amplificador 3 1 S 2 Px a 4 Desacionado Desatuado 3 6 1 S Px a
5
5
4
4
2
2
amplificador 3 1 S 2 Px a 4 Desacionado Desatuado 3 6 1 S Px a

Acionador manual auxiliar

Atuado

amplificador 3 1 S 2 Px a 4 Desacionado Desatuado 3 6 1 S Px a

Tecnologia Pneumática Industrial

64

Tecnologia Pneumática Industrial 64 Componentes para vácuo

Componentes para vácuo

Tecnologia Pneumática Industrial 64 Componentes para vácuo

65

Tecnologia Pneumática Industrial

Componentes para vácuo

Geradores de vácuo, ventosa

65 Tecnologia Pneumática Industrial Componentes para vácuo • Geradores de vácuo, ventosa Simbologia
65 Tecnologia Pneumática Industrial Componentes para vácuo • Geradores de vácuo, ventosa Simbologia
65 Tecnologia Pneumática Industrial Componentes para vácuo • Geradores de vácuo, ventosa Simbologia
65 Tecnologia Pneumática Industrial Componentes para vácuo • Geradores de vácuo, ventosa Simbologia

Simbologia

65 Tecnologia Pneumática Industrial Componentes para vácuo • Geradores de vácuo, ventosa Simbologia

Tecnologia Pneumática Industrial

Componentes para vácuo

66

Tecnologia Pneumática Industrial Componentes para vácuo 66 • Ventosas padrão Guia de aplicação PKG - Ventosas

Ventosas padrão

Guia de aplicação

PKG

- Ventosas profundas para curvas externas

- Resistente a deslizamento

PKFG PKJG - Sem deformação - Chapas planas finas - Fole para formas variadas -
PKFG
PKJG
- Sem deformação
- Chapas planas
finas
- Fole para formas
variadas
- Resistente a deslizamento
- Resistente a
deslizamento
- Chapas planas finas - Fole para formas variadas - Resistente a deslizamento - Resistente a

Tecnologia Pneumática Industrial

Componentes para vácuo

Informações de capacidade e tempos para formação

67

Tabela de capacidade de carga para ventosas planas a 75% de vácuo

Força de levantamento Ø da Ventosa em mm Área em cm 2 Superfície horizontal Superfície
Força de levantamento
Ø da Ventosa
em mm
Área
em cm 2
Superfície horizontal
Superfície vertical
em N
em Kgf
em N
em Kgf
5,0
0,19
0,69
0,071
0,35
0,036
10,0
0,78
2,86
0,292
1,43
0,146
15,0
1,76
6,47
0,66
3,23
0,33
20,0
3,14
11,54
1,177
5,76
0,588
25,0
4,90
18,02
1,837
9,00
0,918
30,0
7,06
25,96
2,647
12,97
1,323
35,0
9,61
35,34
3,603
17,66
1,801
40,0
12,56
46,20
4,71
23,05
2,35
45,0
15,89
58,44
5,958
29,22
2,979
50,0
19,62
72,17
7,357
36,08
3,678
55,0
23,74
87,32
8,902
43,66
4,451
60,0
28,26
103,95
10,597
51,97
5,298
65,0
33,16
121,98
12,435
60,98
6,217
70,0
38,46
141,47
14,422
70,73
7,211
75,0
44,15
162,41
16,556
81,20
8,278
80,0
50,24
184,82
18,84
92,41
9,42
85,0
56,71
208,61
21,266
104,30
10,633
90,0
63,58
233,89
23,842
116,94
11,921
95,0
70,84
260,60
26,565
130,29
13,282
100,0
78,54
288,92
29,452
144,46
14,726
120,0
113,04
415,84
42,39
207,92
21,195
150,0
176,62
649,73
66,232
324,86
33,116
200,0
314,00
1155,12
117,75
577,56
58,875
300,0
706,86
2600,35
265,076
1300,17
132,536

Tabela de tempos para formação de 75% de vácuo em um recipiente

300,0 706,86 2600,35 265,076 1300,17 132,536 Tabela de tempos para formação de 75% de vácuo em
300,0 706,86 2600,35 265,076 1300,17 132,536 Tabela de tempos para formação de 75% de vácuo em

Tecnologia Pneumática Industrial

Componentes para vácuo

Geradores de vácuo com princípio Venturi

Tecnologia Pneumática Industrial Componentes para vácuo • Geradores de vácuo com princípio Venturi 68 Simbologia

68

Tecnologia Pneumática Industrial Componentes para vácuo • Geradores de vácuo com princípio Venturi 68 Simbologia

Simbologia

Tecnologia Pneumática Industrial Componentes para vácuo • Geradores de vácuo com princípio Venturi 68 Simbologia
Tecnologia Pneumática Industrial Componentes para vácuo • Geradores de vácuo com princípio Venturi 68 Simbologia

69

Tecnologia Pneumática Industrial

Componentes para vácuo

Geradores de vácuo

Industrial Componentes para vácuo • Geradores de vácuo Série CV Série CVK Série CEK Série CV-VR

Série CV

Industrial Componentes para vácuo • Geradores de vácuo Série CV Série CVK Série CEK Série CV-VR

Série CVK

Série CEK

Industrial Componentes para vácuo • Geradores de vácuo Série CV Série CVK Série CEK Série CV-VR
Industrial Componentes para vácuo • Geradores de vácuo Série CV Série CVK Série CEK Série CV-VR

Série CV-VR

Industrial Componentes para vácuo • Geradores de vácuo Série CV Série CVK Série CEK Série CV-VR
Industrial Componentes para vácuo • Geradores de vácuo Série CV Série CVK Série CEK Série CV-VR

Simbologias

Industrial Componentes para vácuo • Geradores de vácuo Série CV Série CVK Série CEK Série CV-VR

Tecnologia Pneumática Industrial

Componentes para vácuo

Circuitos de vácuo

Sensor de Sensor de pressão (vacuostato) pressão (vacuostato)
Sensor de
Sensor de
pressão (vacuostato)
pressão (vacuostato)

70

Componentes para vácuo • Circuitos de vácuo Sensor de Sensor de pressão (vacuostato) pressão (vacuostato) 70

Tecnologia Pneumática Industrial

Componentes para vácuo

Circuitos de vácuo controlado por E-Stop

71

Tecnologia Pneumática Industrial Componentes para vácuo • Circuitos de vácuo controlado por E-Stop 71
Tecnologia Pneumática Industrial Componentes para vácuo • Circuitos de vácuo controlado por E-Stop 71

72

Tecnologia Pneumática Industrial

Componentes para vácuo

Acessórios

Filtros de vácuo

Componentes para vácuo • Acessórios Filtros de vácuo Válvula de fluxo Válvula de bloqueio Simbologia

Válvula de fluxo

vácuo • Acessórios Filtros de vácuo Válvula de fluxo Válvula de bloqueio Simbologia Vacuômetro Filtros
Válvula de bloqueio Simbologia
Válvula de bloqueio
Simbologia

Vacuômetro

de fluxo Válvula de bloqueio Simbologia Vacuômetro Filtros compactos Sensores de pressão (vacuostato)

Filtros compactos

Válvula de bloqueio Simbologia Vacuômetro Filtros compactos Sensores de pressão (vacuostato) Silenciador Simbologia

Sensores de pressão (vacuostato)

Válvula de bloqueio Simbologia Vacuômetro Filtros compactos Sensores de pressão (vacuostato) Silenciador Simbologia

Silenciador

Válvula de bloqueio Simbologia Vacuômetro Filtros compactos Sensores de pressão (vacuostato) Silenciador Simbologia

Simbologia

Válvula de bloqueio Simbologia Vacuômetro Filtros compactos Sensores de pressão (vacuostato) Silenciador Simbologia

Tecnologia Pneumática Industrial

73

Tecnologia Pneumática Industrial 73 Atuadores pneumáticos

Atuadores pneumáticos

Tecnologia Pneumática Industrial 73 Atuadores pneumáticos

Tecnologia Pneumática Industrial

Atuadores pneumáticos

Cilindro de simples efeito ou simples ação

74

Atuadores pneumáticos • Cilindro de simples efeito ou simples ação 74 Simbologia Vent. P Simbologia Simbologia
Atuadores pneumáticos • Cilindro de simples efeito ou simples ação 74 Simbologia Vent. P Simbologia Simbologia

Simbologia

Atuadores pneumáticos • Cilindro de simples efeito ou simples ação 74 Simbologia Vent. P Simbologia Simbologia

Vent.

P

Atuadores pneumáticos • Cilindro de simples efeito ou simples ação 74 Simbologia Vent. P Simbologia Simbologia
Atuadores pneumáticos • Cilindro de simples efeito ou simples ação 74 Simbologia Vent. P Simbologia Simbologia

Simbologia

Atuadores pneumáticos • Cilindro de simples efeito ou simples ação 74 Simbologia Vent. P Simbologia Simbologia

Simbologia

Atuadores pneumáticos • Cilindro de simples efeito ou simples ação 74 Simbologia Vent. P Simbologia Simbologia

Tecnologia Pneumática Industrial

Atuadores pneumáticos

Cilindro de duplo efeito ou dupla ação

Tecnologia Pneumática Industrial Atuadores pneumáticos • Cilindro de duplo efeito ou dupla ação 75 Simbologia

75

Tecnologia Pneumática Industrial Atuadores pneumáticos • Cilindro de duplo efeito ou dupla ação 75 Simbologia

Simbologia

Tecnologia Pneumática Industrial Atuadores pneumáticos • Cilindro de duplo efeito ou dupla ação 75 Simbologia

Tecnologia Pneumática Industrial

Atuadores pneumáticos

Cilindro com amortecimento

Tecnologia Pneumática Industrial Atuadores pneumáticos • Cilindro com amortecimento 76 Simbologia

76

Tecnologia Pneumática Industrial Atuadores pneumáticos • Cilindro com amortecimento 76 Simbologia

Simbologia

Tecnologia Pneumática Industrial Atuadores pneumáticos • Cilindro com amortecimento 76 Simbologia
Tecnologia Pneumática Industrial Atuadores pneumáticos • Cilindro com amortecimento 76 Simbologia

Tecnologia Pneumática Industrial

Atuadores pneumáticos

Vedações

77

Tecnologia Pneumática Industrial Atuadores pneumáticos • Vedações 77 Simbologia
Tecnologia Pneumática Industrial Atuadores pneumáticos • Vedações 77 Simbologia

Simbologia

Tecnologia Pneumática Industrial Atuadores pneumáticos • Vedações 77 Simbologia
Tecnologia Pneumática Industrial Atuadores pneumáticos • Vedações 77 Simbologia

Tecnologia Pneumática Industrial

Atuadores pneumáticos

Cilindro haste dupla

Tecnologia Pneumática Industrial Atuadores pneumáticos • Cilindro haste dupla 78 Simbologia

78

Tecnologia Pneumática Industrial Atuadores pneumáticos • Cilindro haste dupla 78 Simbologia

Simbologia

Tecnologia Pneumática Industrial Atuadores pneumáticos • Cilindro haste dupla 78 Simbologia

Tecnologia Pneumática Industrial

Atuadores pneumáticos

Cilindro duplex contínuo ou cilindro Tandem

Tecnologia Pneumática Industrial Atuadores pneumáticos • Cilindro duplex contínuo ou cilindro Tandem 79 Simbologia

79

Tecnologia Pneumática Industrial Atuadores pneumáticos • Cilindro duplex contínuo ou cilindro Tandem 79 Simbologia

Simbologia

Tecnologia Pneumática Industrial Atuadores pneumáticos • Cilindro duplex contínuo ou cilindro Tandem 79 Simbologia

Tecnologia Pneumática Industrial

Atuadores pneumáticos

Cilindro duplex geminado ou múltiplas posições

Industrial Atuadores pneumáticos • Cilindro duplex geminado ou múltiplas posições 80 12 34 1 23 Simbologia

80

12 34 1 23 Simbologia
12
34
1
23
Simbologia
Industrial Atuadores pneumáticos • Cilindro duplex geminado ou múltiplas posições 80 12 34 1 23 Simbologia

81

Tecnologia Pneumática Industrial

Atuadores pneumáticos

Cilindro de impacto

81 Tecnologia Pneumática Industrial Atuadores pneumáticos • Cilindro de impacto Simbologia
81 Tecnologia Pneumática Industrial Atuadores pneumáticos • Cilindro de impacto Simbologia

Simbologia

81 Tecnologia Pneumática Industrial Atuadores pneumáticos • Cilindro de impacto Simbologia

Tecnologia Pneumática Industrial

Atuadores pneumáticos

Guias lineares

82

Tecnologia Pneumática Industrial Atuadores pneumáticos • Guias lineares 82 Simbologia
Tecnologia Pneumática Industrial Atuadores pneumáticos • Guias lineares 82 Simbologia

Simbologia

Tecnologia Pneumática Industrial Atuadores pneumáticos • Guias lineares 82 Simbologia

Tecnologia Pneumática Industrial

Atuadores pneumáticos

Cilindros anti-giro (oval)

Tecnologia Pneumática Industrial Atuadores pneumáticos • Cilindros anti-giro (oval) 83 Simbologia

83

Tecnologia Pneumática Industrial Atuadores pneumáticos • Cilindros anti-giro (oval) 83 Simbologia

Simbologia

Tecnologia Pneumática Industrial Atuadores pneumáticos • Cilindros anti-giro (oval) 83 Simbologia

Tecnologia Pneumática Industrial

Atuadores pneumáticos

84

• Cilindros magnéticos sem haste Simbologia
• Cilindros magnéticos sem haste
Simbologia

Tecnologia Pneumática Industrial

Atuadores pneumáticos

Tipos de montagens para cilindros

85

Tecnologia Pneumática Industrial Atuadores pneumáticos • Tipos de montagens para cilindros 85
Tecnologia Pneumática Industrial Atuadores pneumáticos • Tipos de montagens para cilindros 85

Tecnologia Pneumática Industrial

Atuadores pneumáticos

Hydro-check

Simbologia
Simbologia

86

Tecnologia Pneumática Industrial Atuadores pneumáticos • Hydro-check Simbologia 86

Tecnologia Pneumática Industrial

Atuadores pneumáticos

Hydro-check

Conversor hidráulico de velocidade (Hydro-check)

A - Haste

B - Tubo de transferência

C - Válvula de fluxo

D - Parafuso de ajuste

E - Válvula de retenção

F - Cilindro compensador (reservatório)

G - Haste indicadora do cilindro compensador

G - Haste indicadora do cilindro compensador Simbologia 87 Exemplo de aplicação A 4 2 14

Simbologia
87

G - Haste indicadora do cilindro compensador Simbologia 87 Exemplo de aplicação A 4 2 14

Exemplo de aplicação

A 4 2 14 12 a 0 5 3 a 2 2 a 1 2
A
4
2
14
12
a 0
5
3
a 2
2
a 1
2
1
1
3
1
3
do cilindro compensador Simbologia 87 Exemplo de aplicação A 4 2 14 12 a 0 5

Tecnologia Pneumática Industrial

Atuadores pneumáticos

88

Atuador rotativo – motor pneumático

Conexão de ar comprimido

Palhetas com molas, sem lubrificação standard

Eixo chavetado Corpo de aço fundido Engrenagem Engrenagem planetária dentada
Eixo
chavetado
Corpo de aço
fundido
Engrenagem
Engrenagem
planetária
dentada
Eixo chavetado Corpo de aço fundido Engrenagem Engrenagem planetária dentada Simbologia Engrenagem sem fim

Simbologia

Engrenagem

sem fim

Eixo chavetado Corpo de aço fundido Engrenagem Engrenagem planetária dentada Simbologia Engrenagem sem fim

Tecnologia Pneumática Industrial

Atuadores pneumáticos

Osciladores pneumáticos

89

Oscilador de palheta

Atuadores pneumáticos • Osciladores pneumáticos 89 Oscilador de palheta Oscilador de cremalheira e pinhão Simbologia

Oscilador de cremalheira e pinhão

Atuadores pneumáticos • Osciladores pneumáticos 89 Oscilador de palheta Oscilador de cremalheira e pinhão Simbologia
Atuadores pneumáticos • Osciladores pneumáticos 89 Oscilador de palheta Oscilador de cremalheira e pinhão Simbologia
Atuadores pneumáticos • Osciladores pneumáticos 89 Oscilador de palheta Oscilador de cremalheira e pinhão Simbologia

Simbologia

Atuadores pneumáticos • Osciladores pneumáticos 89 Oscilador de palheta Oscilador de cremalheira e pinhão Simbologia

90

Tecnologia Pneumática Industrial

Atuadores pneumáticos

Garras pneumáticas (grippers)

Pneumática Industrial Atuadores pneumáticos • Garras pneumáticas (grippers) Garra de fricção Garra de abrangimento

Garra de fricção

Pneumática Industrial Atuadores pneumáticos • Garras pneumáticas (grippers) Garra de fricção Garra de abrangimento

Garra de abrangimento

Pneumática Industrial Atuadores pneumáticos • Garras pneumáticas (grippers) Garra de fricção Garra de abrangimento

Tecnologia Pneumática Industrial

Atuadores pneumáticos

Vedações

91

Tipo “O” Ring

Pneumática Industrial Atuadores pneumáticos • Vedações 91 Tipo “O” Ring Tipo “U” Cup Tipo “L” Cup

Tipo “U” Cup

Pneumática Industrial Atuadores pneumáticos • Vedações 91 Tipo “O” Ring Tipo “U” Cup Tipo “L” Cup

Tipo “L” Cup

Pneumática Industrial Atuadores pneumáticos • Vedações 91 Tipo “O” Ring Tipo “U” Cup Tipo “L” Cup
Pneumática Industrial Atuadores pneumáticos • Vedações 91 Tipo “O” Ring Tipo “U” Cup Tipo “L” Cup

Tecnologia Pneumática Industrial

92

Tecnologia Pneumática Industrial 92 Comandos pneumáticos sequenciais

Comandos pneumáticos sequenciais

Tecnologia Pneumática Industrial 92 Comandos pneumáticos sequenciais

Tecnologia Pneumática Industrial

Comandos pneumáticos sequenciais

Método de movimento (intuitivo)

93

Unidade de transferência de produto

Estoques

Exemplo de aplicação

de caixas de papelão l = 2 m = 3 Saídas de produtos Estocagem embalados
de caixas
de papelão
l = 2
m = 3
Saídas de
produtos
Estocagem
embalados
de caixas
B
b1
n = 3
Rotação
Estoque
completa
de produtos
da caixa
A
de
B
papelão
Produto
a1
A
b2
Entrada
a.01
a.02
de produtos
Unidade de estocagem
b.01
b.02
a0
Sequência de movimentos
b0
14
4
2
12
14
4
2
12
A + B + A - B -
5
3
5
3
1
1
Diagrama trajeto-passo
a.04
2
1
1
a4
a2
2
2
1
3
1
3
4 2 12 14 4 2 12 A + B + A - B - 5
4 2 12 14 4 2 12 A + B + A - B - 5

Tecnologia Pneumática Industrial

94

Tecnologia Pneumática Industrial 94 Circuitos pneumáticos básicos e sequenciais

Circuitos pneumáticos básicos e sequenciais

Tecnologia Pneumática Industrial 94 Circuitos pneumáticos básicos e sequenciais

95

Tecnologia Pneumática Industrial

Circuitos pneumáticos básicos e sequenciais

Circuito 01

A

a2 2 1 3
a2
2
1 3

Comandar um cilindro de simples ação (comando direto).

básicos e sequenciais • Circuito 01 A a2 2 1 3 Comandar um cilindro de simples

Tecnologia Pneumática Industrial

Circuitos pneumáticos básicos e sequenciais

96

Circuito 02

a0 2 12 1 3 a2 2 1 3
a0
2
12
1 3
a2
2
1 3

A

Comandar um cilindro de simples ação utilizando uma válvula simples piloto (comando indireto).

12 1 3 a2 2 1 3 A Comandar um cilindro de simples ação utilizando uma

Tecnologia Pneumática Industrial

Circuitos pneumáticos básicos e sequenciais

Circuito 03

97

A

a0 2 10 12 1 3 a2 2 a1 2 1 3 1 3
a0
2 10
12
1 3
a2
2
a1
2
1 3
1 3

Comandar um cilindro de simples ação utilizando uma válvula duplo piloto.

A a0 2 10 12 1 3 a2 2 a1 2 1 3 1 3 Comandar

Tecnologia Pneumática Industrial

Circuitos pneumáticos básicos e sequenciais

98

Circuito 04

A

a0 2 12 1 3 a02 2 1 1 a2 2 a4 2 1 3
a0
2
12
1 3
a02
2
1
1
a2
2 a4
2
1 3
1 3

Comandar um cilindro de simples ação de dois pontos diferentes e independentes (utilizar elemento OU).

2 1 3 1 3 Comandar um cilindro de simples ação de dois pontos diferentes e

Tecnologia Pneumática Industrial

Circuitos pneumáticos básicos e sequenciais

99

Circuito 05

A

a0 2 12 1 3 a02 2 1 1 a2 2 a4 2 1 3
a0
2
12
1
3
a02
2
1
1
a2
2
a4
2
1
3
1
3

Comandar um cilindro de simples ação através de acionamento simultâneo de duas válvulas acionadas por botão (comando bimanual, utilizar elemento E).

através de acionamento simultâneo de duas válvulas acionadas por botão (comando bimanual, utilizar elemento E).

Tecnologia Pneumática Industrial

Circuitos pneumáticos básicos e sequenciais

Circuito 06

Comandar um cilindro de simples ação através de acionamento simultâneo de duas válvulas 3/2 vias acionadas por botão, retorno por mola em série.

100

A

a0 2 12 1 3 a4 2 1 3 a2 2 1 3
a0
2
12
1 3
a4
2
1 3
a2
2
1 3

Tecnologia Pneumática Industrial

Circuitos pneumáticos básicos e sequenciais

Circuito 07

101

A

a04 4 2 5 3 1
a04
4
2
5
3
1

Comando direto de um cilindro de dupla ação.

básicos e sequenciais • Circuito 07 101 A a04 4 2 5 3 1 Comando direto

Tecnologia Pneumática Industrial

Circuitos pneumáticos básicos e sequenciais

Circuito 08

102

A

a2 4 2 5 3 1
a2
4
2
5
3
1

Comando direto de um cilindro de dupla ação com paradas intermediárias.

• Circuito 08 102 A a2 4 2 5 3 1 Comando direto de um cilindro

Tecnologia Pneumática Industrial

Circuitos pneumáticos básicos e sequenciais

103

A

Circuito 09

a0 4 2 12 5 3 a2 2 1 1 3
a0
4 2
12
5 3
a2
2
1
1 3

Comando indireto de um cilindro de dupla ação, utilizando uma válvula simples piloto.

a0 4 2 12 5 3 a2 2 1 1 3 Comando indireto de um cilindro

104

Tecnologia Pneumática Industrial

Circuitos pneumáticos básicos e sequenciais

Circuito 10

A

a01 a02 a0 4 2 12 12 5 3 1 a2 2 a1 2 1
a01
a02
a0
4 2
12
12
5 3
1
a2
2
a1
2
1 3
1 3

Comando indireto de um cilindro de dupla ação, utilizando uma válvula duplo piloto e com controle de velocidade do cilindro.

de um cilindro de dupla ação, utilizando uma válvula duplo piloto e com controle de velocidade

Tecnologia Pneumática Industrial

Circuitos pneumáticos básicos e sequenciais

105

Circuito 11

A

a01 a02 a0 4 2 14 12 5 3 1 a2 2 a1 2 1
a01
a02
a0
4
2
14
12
5
3
1
a2
2
a1
2
1 3
1 3

Comando de um cilindro de dupla ação com avanço lento e retorno acelerado.

2 14 12 5 3 1 a2 2 a1 2 1 3 1 3 Comando de

Tecnologia Pneumática Industrial

Circuitos pneumáticos básicos e sequenciais

106

A

Circuito 12

a01 a02 a1 1 2 3 a0 4 2 14 12 5 3 1 a2
a01
a02
a1
1
2
3
a0
4
2
14
12
5
3
1
a2
2
1 3

Avanço com retorno automático de um cilindro de dupla ação, com controle de velocidade para avanço e retorno (ciclo único).

retorno automático de um cilindro de dupla ação, com controle de velocidade para avanço e retorno

Tecnologia Pneumática Industrial

Circuitos pneumáticos básicos e sequenciais

107

Circuito 13

A

a1 a01 a02 1 2 3 a0 1 4 2 14 12 2 5 3
a1
a01
a02
1
2
3
a0
1
4
2
14
12
2
5
3
1
1
a2
2
a3
2
1 3
1 3

a03

Comando de um cilindro de dupla ação com ciclo único, controle de velocidade e emergência com retorno imediato do cilindro.

de um cilindro de dupla ação com ciclo único, controle de velocidade e emergência com retorno

Tecnologia Pneumática Industrial

Circuitos pneumáticos básicos e sequenciais

108

a2 3 2 1 A a02 a1 a01 1 2 3 1 4 2 2
a2
3
2
1
A
a02
a1
a01
1
2
3
1
4 2
2 a0
12
a03
14
5
3
1
1
a4
2
3
1

Circuito 14

Comando de um cilindro de dupla ação, com ciclo contínuo utilizando uma válvula botão trava e controle de velocidade.

de um cilindro de dupla ação, com ciclo contínuo utilizando uma válvula botão trava e controle

Tecnologia Pneumática Industrial

Circuitos pneumáticos básicos e sequenciais

109

a2 A a02 a1 a01 a0 a04 a03 a4 a6
a2
A
a02
a1
a01
a0
a04
a03
a4
a6

Circuito 15

Comando de um cilindro de dupla ação com opção de acionamento para ciclo único ou ciclo contínuo.

• Circuito 15 Comando de um cilindro de dupla ação com opção de acionamento para ciclo

110

Tecnologia Pneumática Industrial

a2 A a02 a1 a01 a0 a05 a04 a03 a4 a6 a3
a2
A
a02
a1
a01
a0
a05
a04
a03
a4
a6
a3

Circuitos pneumáticos básicos e sequenciais

Circuito 16

Comando de um cilindro de dupla ação com ciclo único, ou ciclo contínuo e emergência com retorno imediato do cilindro.

de um cilindro de dupla ação com ciclo único, ou ciclo contínuo e emergência com retorno

Tecnologia Pneumática Industrial

Circuitos pneumáticos básicos e sequenciais

111

Industrial Circuitos pneumáticos básicos e sequenciais 111 • Circuito 17 Comando de um cilindro de dupla

Circuito 17

Comando de um cilindro de dupla ação através de três sinais diferentes e independentes, com confirmação de posição inicial.

cilindro de dupla ação através de três sinais diferentes e independentes, com confirmação de posição inicial.

Tecnologia Pneumática Industrial

112

Circuitos pneumáticos básicos e sequenciais

Circuito 18

pneumáticos básicos e sequenciais • Circuito 18 Comando de um ci lindro de dupla ação com

Comando de um cilindro de dupla ação com controle de velocidade, ciclo contínuo utilizando válvula botão trava, retorno automático do cilindro através de uma pressão pré-ajustada, utilizando uma válvula de sequência.

trava, retorno automático do cilindro através de uma pressão pré-ajustada, utilizando uma válvula de sequência.

Tecnologia Pneumática Industrial

Circuitos pneumáticos básicos e sequenciais

113

Circuito 19

pneumáticos básicos e sequenciais 113 • Circuito 19 Comando de um cilindro de dupla ação, avanço

Comando de um cilindro de dupla ação, avanço acelerado, retorno lento, ciclo contínuo, com temporização para o retorno de 10 segundos.

de dupla ação, avanço acelerado, retorno lento, ciclo contínuo, com temporização para o retorno de 10

Tecnologia Pneumática Industrial

Circuitos pneumáticos básicos e sequenciais

114

Industrial Circuitos pneumáticos básicos e sequenciais 114 • Circuito 20 Comando de um ci lindro de

Circuito 20

Comando de um cilindro de dupla ação, controle de velocidade, ciclo contínuo com um botão de partida e um botão de parada. Contagem de ciclos com desarme do ciclo contínuo quando atingida a programação de 10 ciclos.

e um botão de pa rada. Contagem de ciclos com desarme do ciclo contínuo quando atingida

Tecnologia Pneumática Industrial

Circuitos pneumáticos básicos e sequenciais

115

Circuito 21

pneumáticos básicos e sequenciais 115 • Circuito 21 Projetar um circuito com opção de acionamento para

Projetar um circuito com opção de acionamento para ciclo único, ciclo contínuo e botão de parada do ciclo contínuo, contagem de ciclos, reset de contagem e temporização para o retorno.

contínuo e botão de parada do ciclo contínuo, contagem de ciclos, reset de contagem e temporização

Tecnologia Pneumática Industrial

Circuitos pneumáticos básicos e sequenciais

116

Industrial Circuitos pneumáticos básicos e sequenciais 116 • Circuito 22 Elaborar um sistema com forma sequencial

Circuito 22

Elaborar um sistema com forma sequencial A + B + A - B -, com comando bimanual.

e sequenciais 116 • Circuito 22 Elaborar um sistema com forma sequencial A + B +

Tecnologia Pneumática Industrial

Circuitos pneumáticos básicos e sequenciais

117

Circuito 23

b1 b2 a2 a1
b1
b2
a2
a1

Elaborar um sistema com forma sequencial A + B + A - B -, ciclo contínuo, emergência com retorno imediata dos cilindros e com temporização para início de avanço do cilindro B.

contínuo, emergência com retorno imediata dos cilindros e com temporização para início de avanço do cilindro

Tecnologia Pneumática Industrial

Circuitos pneumáticos básicos e sequenciais

118

Circuito 24

Elaborar um sistema com forma sequencial A + B + B - A -, ciclo contínuo, com controle de velocidade.

Circuito 24 Elaborar um sistema com forma sequencial A + B + B - A -,
Circuito 24 Elaborar um sistema com forma sequencial A + B + B - A -,

Tecnologia Pneumática Industrial

Circuitos pneumáticos básicos e sequenciais

119

Circuito 25

pneumáticos básicos e sequenciais 119 • Circuito 25 Elaborar um sistema com forma sequencial A +

Elaborar um sistema com forma sequencial A + B + B - A -, com ciclo único, ciclo contínuo com um botão de partida e um botão de parada, controle de velocidade, contagem de ciclos, reset de contagem e temporização para o retorno do cilindro B.

parada, controle de velocidade, contagem de ciclos, reset de contagem e temporização para o retorno do

120

Tecnologia Pneumática Industrial

120 Tecnologia Pneumática Industrial Circuitos pneumáticos básicos e sequenciais • Circuito 26 Elaborar um sistema

Circuitos pneumáticos básicos e sequenciais

Circuito 26

Elaborar um sistema com forma sequencial A - B + (A + B -), com comando através de bloco bimanual, e emergência com despressurização dos cilindros.

A - B + (A + B -), com comando através de bloco bimanual, e emergência

Tecnologia Pneumática Industrial

Circuitos pneumáticos básicos e sequenciais

Circuito 27

Elaborar um sistema com forma sequencial A + B + (C + B -) C - A -, ciclo contínuo com botão de partida e botão de parada, emergência com despressurização dos cilindros e desarme do ciclo contínuo, com temporização para início de avanço do cilindro C e retorno de B, cilindro A de simples ação.

121

contínuo, com temporização para início de avanço do cilindro C e retorno de B, cilindro A
contínuo, com temporização para início de avanço do cilindro C e retorno de B, cilindro A

Tecnologia Pneumática Industrial

Circuitos pneumáticos básicos e sequenciais

122

Industrial Circuitos pneumáticos básicos e sequenciais 122 • Circuito 28 Elaborar um sistema com forma sequencial

Circuito 28

Elaborar um sistema com forma sequencial A + B + B - A -, ciclo contínuo, controle de velocidade, utilização de fim de curso rolete mola com corte de sinal através de uma válvula

controle de velocidade, utilização de fim de curso rolete mola com corte de sinal através de

Tecnologia Pneumática Industrial

Circuitos pneumáticos básicos e sequenciais

Circuito 29

Elaborar um sistema com forma sequencial A + (B + C -) B - (A - C +), ciclo contínuo, cilindro C de simples ação, utilização de fim de curso rolete mola com corte de sinal, através de uma válvula 5/2 vias memória.

123

a0 b0 c0 a6
a0
b0
c0
a6
de fim de curso rolete mola com corte de sinal, através de uma válvula 5/2 vias

Tecnologia Pneumática Industrial

Circuitos pneumáticos básicos e sequenciais

Circuito 30

Elaborar um sistema com forma sequencial A + B + B - A - B + B -, com comando bimanual.

124

• Circuito 30 Elaborar um sistema com forma sequencial A + B + B - A
• Circuito 30 Elaborar um sistema com forma sequencial A + B + B - A

Tecnologia Pneumática Industrial

Circuitos pneumáticos básicos e sequenciais

Circuito 31

Elaborar um sistema com forma sequencial A + (B + A -) B - A + A -, com ciclo contínuo.

125

• Circuito 31 Elaborar um sistema com forma sequencial A + (B + A -) B
• Circuito 31 Elaborar um sistema com forma sequencial A + (B + A -) B