Você está na página 1de 58

Elementos de

Teologia
Bíblica
Lições 1,2 e 3
Prof.
Prof. Sidney
Sidney Matos
Matos
Introdução
Teologia como apresentada na Bíblia
Teologia sistematizada
Teologia Sistemática

Cristologia Escatologia Soteriologia Pneumatologia


Teologia Sistemática 1

Teologia Sistemática 2

Teologia Sistemática 3

A Teologia Sistemática é a
organização lógica das doutrinas
presentes na Bíblia

Teologia Bíblica
Doutrinas da Teologia Sistemática

 Doutrina de Deus – A doutrina de Deus;


 Cristologia – O estudo da pessoa de Jesus
Cristo;
 Pneumatologia – O estudo da pessoa do
Espírito Santo;
 Antropologia – O estudo do homem;
 Hamartiologia – O estudo do pecado;
 Soteriologia – O estudo da salvação;
 Eclesiologia – O estudo da Igreja;
 Angelologia – O estudo dos anjos;
 Escatologia – O estudo das últimas coisas.
Lição 1

Teologia

A doutrina de
Deus
Formas de negação de
existência de Deus
Ateísmo
Ateísmo
Teísmo
Agnóstico
Deísmo

Jo 5.17
Materialismo
Panteísmo

Para o Panteísmo, Deus é tudo e tudo é Deus.


Evidências racionais da
existência de Deus
(argumentos)
Argumento Ontológico

Se há no homem
também há no mundo
espiritual
Argumento Cosmológico

Tudo o que existe tem uma causa, até a causa


primeira que de acordo com Aristóteles é Deus
Argumento Teleológico

Tudo o que existe tem propósito e foi feito com


inteligência e ordem.
Argumento Histórico ou
Antropológico

Todo o homem tem dentro de si a concepção de um


ser superior
A revelação de Deus
A revelação de Deus

As naturais (a humanidade em geral)


◦ Natureza – Rm 1.20
◦ Consciência - lei do coração -Rm 2.14-15

Para aqueles que contemplaram as


maravilhas de Deus e não o
glorificarm Deus os entregou a uma
disposição mental reprovável

Naturais
A revelação de Deus

As naturais (a humanidade em geral)


◦ Natureza – Rm 1.20
◦ Consciência - lei do coração -Rm 2.14-15

As reveladas diretas


◦ A Palavra de Deus (Israel)

Palavra

Naturais
A revelação de Deus

As naturais (a humanidade


Os primeiros que em geral)
◦ Natureza – Rm 1.20 a
receberam
revelação divina
◦ Consciência -emleipessoa
do coração -Rm 2.14-15

As reveladas diretas


◦ A Palavra de Deus (Israel)
◦ Cristo-pessoa (apóstolos) Cristo

Palavra

Naturais
A revelação de Deus

As naturais (a humanidade em geral)


◦ Natureza – Rm 1.20
◦ Consciência - lei do coração -Rm 2.14-15

As reveladas diretas Comunhão


◦ A Palavra de Deus (Israel)
◦ Cristo-pessoa (apóstolos) Cristo
◦ Comunhão pessoal (Igreja)
Palavra

Naturais
A natureza de Deus e seus
atributos
1. A personalidade de Deus
1. A personalidade de Deus
2. Imutabilidade – Eu sou – Ex 3.14
1. A personalidade de Deus
2. Imutabilidade
3. Onipotência, onisciência, onipresença
1. A personalidade de Deus
2. Imutabilidade
3. Onipotência, onisciência, onipresença
4. Misericórdia, bondade, graça e longanimidade.
1. A personalidade de Deus
2. Imutabilidade
3. Onipotência, onisciência, onipresença
4. Misericórdia, bondade, graça e longanimidade
5. Santidade (aliança – brit)

Só Deus tem a santidade em


si mesmo
Jesus – o santo e justo
1. A personalidade de Deus
2. Imutabilidade
3. Onipotência, onisciência, onipresença
4. Misericórdia, bondade, graça e longanimidade
5. Santidade (aliança – brit)
6. Eternidade – Sl 90.2
A trindade divina
A questão da trindade

Espírito
Pai Filho
Santo

Essência Filosoficamente entendendo é a


ou essência que une as três pessoas da
substancia trindade em um só Ser, que é Deus.
Nicéia

Arianismo

01/06/18 Prof.Sidney Matos 35

Ário x Alexandre
O arianismo

Eternidade
Pai

Pai

Filho, inferior ao Pai

O Pai criou
o Filho
Criação do
mundo
O Credo de Nicéia
Também por nós foi crucificado
sob Pôncio Pilatos;
Creio em um só Deus, Pai todo-poderoso, padeceu e foi sepultado.
Criador do céu e da terra, Ressuscitou dos mortos ao terceiro dia,
de todas as coisas visíveis e invisíveis. conforme as Escrituras;
Creio em um só Senhor, Jesus Cristo, E subiu aos céus,
Filho Unigênito de Deus, onde está assentado à direita de Deus Pai.
gerado do Pai antes de todos os séculos Donde há de vir, em glória,
Deus de Deus, Luz da luz, para julgar os vivos e os mortos;
verdadeiro Deus de verdadeiro Deus, e o Seu reino não terá fim.
gerado, não feito, Creio no Espírito Santo,
da mesma substância do Pai. Senhor e fonte de vida,
Por Ele todas as coisas foram feitas. que procede do Pai;
E, por nós, homens, e com o Pai e o Filho
e para a nossa salvação, é adorado e glorificado:
desceu dos céus: Ele falou pelos profetas.
Se encarnou pelo Espírito Santo, Creio na Igreja
no seio da Virgem Maria, Una, Santa, Católica e Apostólica
e se fez homem. Confesso um só batismo para remissão dos
pecados.
Espero a ressurreição dos mortos;
E a vida do mundo vindouro.
Amém.
Lição 2

Cristologia

A doutrina de
Cristo
Cristo no
Antigo Testamento
Tip
o
Cristo revelado pela tipologia
 Sabedoria
 Riqueza
 Reino
A tipologia
 Poder é aassociação de eventos, o
nt ítip
situações ou pessoas que prefiguram A
realidades no Novo Testamento que
Salomão apresentam características semelhantes
(chamadas de antítipos).
po

As profecias vão se tornando mais


Ti

 Intercessão
claras a medida que chega o
 Santidade
 Unção
momento de seu cumprimento.
 Sacrifícios
Hb cap 5
Jesus

As profecias também apresentam as


Arão
funções que Cristo desempenha.
po
Ti

 Sem início
 Sem fim
 Rei de Jerusalém
 Rei - sacerdote Hb cap 5 e 7

Melquisedeque
Cristo revelado pela profecia direta

 Nascimento
 Is 7.14
 Mq 5.2

 Vida de Cristo
 Jr 23.5-6 cp/ Jo 12.13
 Is 28.16

 Morte e ressurreição de Cristo


 Dn 9.24-27
 Sl 22
 Sl 16.10 (Pedro e Paulo)

 A volta de Cristo
 Sl 72
A divindade de Cristo
A divindade de Cristo declarada pelo próprio Cristo
Jo 10.30-33;
Jo 8.56-59;
Jo 5.16-18.
A divindade de Cristo declarada pelos apóstolos

Jo 20.28;
Mt 16.15
I Jo 5.20

A divindade de Cristo declarada pelos anjos


Lc 1.32-35;
Lc 2.8-11

A divindade de Cristo declarada pelos romanos


Mc 15.39

A divindade de Cristo declarada no AT


Jo 12.40-41; Jr 23.6
A humanidade de Cristo
A humanidade de Cristo no seu nascimento
Lc 2 (somente Lucas resume a infância de Jesus)

A humanidade de Cristo na sua vida

Jo 11.35; Jo 14.10;

A humanidade de Cristo na sua morte


Mt 26.36-42; Mt 27.46

A humanidade de Cristo na sua ressurreição


Foi para tornar-se o sacrifício salvador que Cristo se tornou
Rm 8.11
homem Mc 10.45

A humanidade de Cristo no seu ministério atual


I Tm 2.5
A morte de Cristo
Pai, perdoa-lhes porque não
O que Cristo proclamou na cruz sabem o que fazem Lc 23.34

Em verdade te digo que hoje


estarás comigo no paraíso
Lc 23.43

Pai, porque me
desamparaste Mt 27.46

Está consumado Jo 19.30


(declaração de vitória sobre
o pecado)
O que a cruz nos trouxe

Redenção fala da compra de Propiciação é a aplicação da


um escravo e sua libertação justiça divina mediante uma
morte substituta
apaziguamento

A cruz trouxe a reconciliação do


homem com Deus

REDENÇÃO PROPICIAÇÃO

01/06/18 Prof.Sidney Matos 48


A ressurreição de Cristo
A ressureição de cristo e sua
importância

A singularidade do cristianismo – Sem


a ressurreição não haveria a mensagem
da salvação (I Co 15.14). O cristianismo tem
o seu fundador ressurreto;
Cristo fala de Sua ressurreição – Jo
2.19;

01/06/18 Prof.Sidney Matos 50


A contestação do relato da
ressurreição

Dos judeus – Mt 28.12-15;


Dos incrédulos hoje;
◦ Outras religiões – pensamentos a respeito;
◦ As várias versões nos evangelhos do texto da
ressurreição.

01/06/18 Prof.Sidney Matos 51


A veracidade do relato da
ressurreição

O túmulo vazio;
Os lençóis e o lenço no sepulcro –
Sudário de Turim (?);
O testemunho dos soldados romanos;
O testemunho dos discípulos;
As aparições de Cristo ressuscitado.

01/06/18 Prof.Sidney Matos 52


Lição 3

Pneumatologia

A doutrina do
Espírito Santo
A NATUREZA DO ESPÍRITO SANTO

Símbolos
Deidade Personalidade
Eternidade, 1. Ele possui
Onipresença, atributos de
Onisciência, personalidade.
Onipotência
2. Ele é sujeito ao
trato pessoal.

Nomes do Espírito Santo


1.Espírito de Deus – Gn 1.2

Caso de Ananias 2.Espírito de Cristo – Rm 8.9; I Pe 1.11


e Safira 3.Espírito Santo – At 1.5
demonstra a
deidade do 4.Espírito de Adoção - Rm 8.15,16
Espírito Santo
A OBRA DO ESPÍRITO SANTO

Antigo Testamento Novo Testamento

José, Moisés e
Davi

João Batista

Jesus viveu na total


Período dependência do
Interbíblico Espírito
– 400 anos
O BATISMO NO ESPÍRITO SANTO

Pedro destacou que a promessa do Espírito Santo é para


vós, vossos filhos e a todos os que ainda estão longe – At 2.38-39
Os dons do Espírito Santo

Palavra da Palavra do
Sabedoria Conhecimento Profecia Interpretação

Revelação
alocução

Discernimento Espírito Santo


de espíritos Línguas

Por intermédio dos dons,


Operações
aperfeiçoam-se os santos, a obra do
de Milagres Dons de cura
ministério e edifica-se
Poder o corpo de
Cristo

FIM

01/06/18 Prof.Sidney Matos 58