Você está na página 1de 13

Faculdade Anhanguera – Unidade Santa Terezinha

Curso de Licenciatura Educação Física 5° Semestre

Disciplina: (Projetor Integrador)

Professora: Raquel Lins

ALGUMAS CONSIDERAÇÕES ACERCA DA IMPORTÂNCIA DO


PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA NOS ANOS INICIAIS DO
ENSINO FUNDAMENTAL

Nome: Rodrigo Joaquim da Costa Ra: 9612511346


Nome: Savio Cortês de Meneses Ra: 9096464955

Brasília-DF 2016
ALGUMAS CONSIDERAÇÕES ACERCA DA IMPORTÂNCIA DO
PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA NOS ANOS INICIAIS DO
ENSINO FUNDAMENTAL

COSTA, Rodrigo 1
MENESES, Savio 2

RESUMO

O objetivo desse trabalho foi de verificar a importância do profissional de educação


física nos anos iniciais do ensino fundamental, ou seja, quais os prós importantes
desse profissional para o desenvolvimento das crianças. Diante disso o trabalho
decorreu de uma revisão literária dos anos iniciais do ensino fundamental, deixando-
as preparadas para o mundo. Foi desenvolvida uma pesquisa bibliográfica em fontes
impressas e em bancos de dados virtuais. Considerou-se ao final que o profissional
de educação física nos anos iniciais e de suma importância para desenvolvimento
motores e cógnitos da criança, por tanto a valorização das atividades físicas e
esportivas por profissional de Educação Física é uma questão de saúde e
responsabilidade social.

Palavras-chave: Profissional; Educação Física; Anos Iniciais; Ensino Fundamental.

1. INTRODUÇÃO

Os anos iniciais do Ensino Fundamental correspondem do 1° ao 5°ano. Cabe-


se ressaltar que nessa fase de ingresso na escola é muito importante para a criança,
pois sabemos que as primeiras experiências são as que mais influenciam nos
comportamentos posteriores da criança. (BARBOSA, 1997)
Para o autor, os professores que atuam com os anos iniciais do Ensino
Fundamental, tanto o professor de Educação Física quanto os demais professores,
em grande maioria o professor regente, precisam estar preparados para entenderem

1 Graduando em Educação Física – Licenciatura pela Faculdade Anhanguera.


as necessidades e possibilidades cognitivas, sociais e motoras de cada faixa etária
dos seus alunos.
A Educação Física contempla múltiplos conhecimentos produzidos e
usufruídos pela sociedade a respeito do corpo e do movimento. Consideram-se
fundamental para a Educação Física as atividades culturais de movimento com
finalidades de lazer, expressão de sentimentos, afetos e emoções e com
possibilidades de promoção, recuperação e manutenção da saúde. (KUZMINSKI,
2015).
O professor de Educação Física é entendido como elemento mediador para
operacionalizá-la a ação criadora e inovadora, e ao desenvolver o seu trabalho,
pautado numa concepção de cultura corporal, ajuda a construir uma Educação Física
Escolar para o exercício da cidadania (CERPM – EF, 2004).

O presente trabalho tem por objetivo buscar a real importância do profissional


de educação física nos anos iniciais do ensino fundamental, verificando os benefícios
da pratica da atividade física escolar para promoção da saúde na vida adulta.

2. MATERIAIS E MÉTODOS

Optou-se por uma pesquisa de revisão Bibliográfica. Para tal, foram


consultadas fontes impressas, artigos científicos, em bases de dados, como Scielo,
Lilacs, MEDLIN, livros sobre a importância do profissional de educação física nos anos
iniciais do ensino fundamental. A busca integrou entre os anos de 1986 a 2016.

3. REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

3.1 A Educação Física no Ensino Fundamental

De acordo com a atual Lei de Diretrizes e Bases da Educação brasileira (LDB


9394/96), a Educação Física deve estar presente em todo o Ensino Básico, sendo
componente curricular obrigatório da Educação Infantil ao Ensino Médio (LDB, art. 26,
§ 3º). (RODRIGUES, 2013)

A respeito da formação profissional exigida para lecionar na educação básica,


a LDB admite nível superior para profissionais de Ed. Física, como formação
mínima. Para o exercício do magistério na educação infantil e no 1º ciclo do
ensino fundamental a modalidade Normal, oferecida em nível médio (Art. 62).
(RODRIGUES, 2013, p 24)

A Educação Física é disciplina obrigatória nas escolas, e seu desenvolvimento


é especifico para cada ciclo da educação; As escolas contam com os PCNs, que
norteiam o professore com relação a conteúdos, sendo cada destinado a uma
determinada fase. Como aqui no presente estudos abordaremos as Séries Iniciais do
Ensino Fundamental, se falará em especifico desse ciclo. (COSTA. 2014).

Podemos dizer que a criança quando brinca e joga, também treina para um
melhor convívio social, pois aprende a cumprir regras, trabalhar em grupo, conhecer
e desafiar limites, ao mesmo tempo e que melhora sua agilidade e perspicácia diante
das situações que aparecem durante as brincadeiras e os jogos. (MARINHO et al,
2007)

É muito importante com que a parte de educar não fique só na parte da escola,
pois a família também serve como base para isso, não só na parte de educação
propriamente dita, mas também na educação física incentivar para seu filhos façam
algo fora da escola também.

Segundo a LDB, (Lei de Diretrizes e Bases ), Nº 9.394/ 96:

A educação é dever do Estado, inspirada nos princípios de liberdade e nos


ideais de solidariedade humana, tem por finalidade o pleno desenvolvimento
do educando, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação
para o trabalho.

Para Darido, (2008, p. 5):

A Educação Física deve proporcionar ao aluno condições para que seu


comportamento motor seja desenvolvido através da interação entre o
aumento da diversificação e a complexidade dos movimentos. Assim, o
principal objetivo da Educação Física é oferecer experiências de movimento
adequadas ao seu nível de crescimento e desenvolvimento, a fim de que a
aprendizagem das habilidades motoras seja alcançada. A criança deve
aprender a se movimentar para adaptar-se às demandas e exigências do
cotidiano em termos de desafios motores.

Menezes (2013) complementa essa ideia, retratando que os Parâmetros


Curriculares Nacionais de 1997 (PCNs), deixa claro que o trabalho de Educação Física
é importante, pois possibilita aos alunos terem desde cedo, a oportunidade de
desenvolver habilidades corporais e de participar de atividades culturais, como jogos,
esportes, lutas, ginásticas e danças, com a finalidade de lazer, expressão de
sentimentos, afetos e emoções.

3.2 – A importância do profissional de educação física nos anos iniciais do


ensino fundamental

A importância do professor de Educação Física na escola deve, além das


vivencias físico-motoras, promover uma ação dialógico-crítica que ajude na ampliação
da visão de mundo das crianças, dando a elas ferramentas necessárias para que,
enquanto cidadãs possam ser agentes de resistência e transformações na sociedade.
(KUZMINSKI,2015)

O autor entende que o Professor deve ser um agente transformador e não


tradicionalista, portanto, precisa transformar o momento da aula em um espaço
prazeroso e de qualidade.

O conselho Regional de Educação Física diz em seu estatuto, que as


atividades físicas devem ser ministradas por profissionais graduados em Ed. Física,
sendo considerado exercício ilegal da profissão quando ministradas por não
profissionais da área. Deixa claro em seu capítulo II 8º artigo, as atribuições do
profissional de Ed. Física. (RODRIGUES, 2013)

Segundo a resolução CONFEF (2012), (Conselho Federal de Educação


Física), junto com os CREF´s (Conselho Regional de Educação Física):

Compete exclusivamente ao profissional de Ed. Física, coordenar, planejar,


programar, prescrever, supervisionar, dinamizar, dirigir, organizar, orientar,
ensinar, conduzir, treinar administrar, implantar, implementar, ministrar,
analisar, avaliar e executar trabalhos, programas, planos e projetos, bem
como, prestar serviços de auditoria, consultoria e assessoria realizar
treinamentos especializados, participar de equipes multidisciplinares e
interdisciplinares e elaborar informes técnicos, científicos e pedagógicos,
todos nas áreas de atividades físicas, desportivas e similares. ( ARTIGO 8°)

Dessa forma, os autores buscam compreender nesse conjunto de ideias o


papel do professor de Educação Física é a detecção de talentos, propondo aulas que
enfatizem o rendimento motor e técnico por meio de jogos e atividades direcionados
para o desempenho e para o alto rendimento e, consequentemente, contribuindo para
a especialização precoce, especialmente após o sexto ano do Ensino Fundamental.
No quadro abaixo, os autores idealiza a importância do profissional de
Educação Física nas series iniciais do ensino Fundamental. Mostrando os benefícios
e os conhecimentos para os alunos frente a sociedade.

Quadro 1- Análise da importância da Educação Física na escola e nas series iniciais do ensino
Fundamental.
Ano Autor Analise da importância do profissional de Educação
Física nas series iniciais do ensino Fundamental

1997 PCN Explica que a proeminência da Educação Física em todas


as fases da Educação Básica em especial no Ensino
Fundamental é inquestionável porque instiga o aluno a
desenvolver o seu próprio aprendizado, sendo o
profissional de Educação Física o mediador desse
crescimento.

1997 PCNS O profissional de Educação Física na escola hoje fornece


muitos conhecimentos para os alunos e a sociedade,
respeitar o corpo é fundamental, pois as atividades
corporais e culturais tem como finalidade o lazer, recreação
e expressão de sentimentos afetos e emoções.

1999 Vago A presença do profissional de Educação Física na escola


pressupõe a compreensão de que ela é construída e ao
mesmo tempo, construtora da cultura escolar.

2008 Zunino Para se entender a importância do profissional de Educação


Física, devemos antes de tudo conjeturar sobre o seu papel
nesta fase que não se prende somente a construção e
aprimoramento das habilidades motoras, mas estará
também focada na inserção de informação e formação.

2012 Soares A Educação Física deve ser vista como um instrumento


facilitador do desenvolvimento cognitivo, a qual contribui
para a aprendizagem dos conteúdos das diversas áreas do
conhecimento.

Fonte: elaborado pelo autor (2016).

É papel da escola e do professor trabalhar com o repertório das experiências


já vividas, e também garantir a ela novas experiências, agora em grupo. É importante
que toda criança se sinta valorizada e acolhida em todos os momentos de sua
escolaridade, principalmente no ciclo inicial onde ela ainda está se adaptando e
criando vínculos com a instituição, professores e colegas. (KUZMINSKI, 2015).

No que diz (CERPM – EF, 2004. p.17):

A importância do professor de educação física decorre sobre a transmissão


de conhecimentos que possibilitem ao aluno entender a dinâmica da
sociedade, bem como se apropriar de informações cientificas das diferentes
áreas de conhecimento, com intuito de avaliar e validar a necessidade dos
mesmos. “É importante que o professor num processo de avaliação continua
consiga expressar com clareza e objetivação as ideias e conceitos
relacionados aos conteúdos trabalhados”.

Para o professor de educação física o desafio de fazer com que a criança se


sinta à vontade é um pouco maior, pois no que diz respeito às habilidades motoras,
algumas crianças são mais vividas que outras. Além disto, nas aulas de educação
física as crianças ficam mais expostas: nos jogos, brincadeiras, desafios corporais,
entre outros (PCN, 1997).

3.3 A pratica da Atividade Física Escolar para Promoção da Saúde na Vida


Adulta

Segundo Machado (2006), a aquisição de hábitos adequados na infância


determina o nível de atividades físicas quando adultos. A Educação física é uma das
únicas matérias que usa a atividade física como matéria didática e pratica para
desenvolver as crianças, o fato de a educação física estar ligada a educação infantil
e escolar é óbvia, pois é nessas fases onde se precisa trabalhar diversos aspectos, é
relevante ressaltar que a presença dela na escola é de grande importância na
promoção da saúde na vida adulta.
No quadro a seguir, retratamos um conjunto de ideias autorais, frete a pratica
das atividades físicas escolares, assim como a promoção de Saúde na vida adulta
dos praticantes.

Quadro 2 - Importância da pratica da atividade física escolar na promoção da saúde na vida adulta.

Ano Autor A pratica da atividade física escolar para promoção


da saúde na vida adulta

2001 Guedes O autor retrata que os benefícios da prática de atividade


física na escola e os riscos do sedentarismo associados
à saúde e ao bem estar são amplamente documentados
na literatura. No entanto, o maior número de estudos
procura envolver sujeitos adultos. Pouco se conhece com
relação aos hábitos de prática física dos adolescentes.

2006 Santos A escola faz um papel muito importante na promoção da


saúde adulta, pois através do conhecimento dos esportes
e a pratica das atividades gera a cidadania, que significa
participação e para participar do esporte é preciso saber,
conhecer, analisar e refletir a prática esportiva.

2007 Alves Na idealização do autor, não existe um melhor espaço


para promover a saúde do que a escola, pois é um
espaço social, onde as pessoas convivem, aprendem e o
lugar que os estudantes passam a maior parte do seu
tempo.

2009 Ravagnani O autor explica esse paradigma, retratando que a


finalidade dos esportes na escola deve ser educativa e
construtivista, pois resulta futuramente na vida adulta. Por
meio deles, permite-se não apenas a prática do
movimento, mas a discussão e a reflexão.
2012 OMS Para o autor, a pratica da atividade física escolar para
promoção da saúde na vida adulta e de suma
importância, já que a inatividade dos brasileiros é de 80%,
e pior do que o resultado seria que apesar de saber os
benefícios das atividades físicas para a saúde as pessoas
não estavam se conscientizando dos riscos para a saúde.

Fonte: elaborado pelo autor (2016).

A pratica da atividade física escolar e Fundamental para o desenvolvimento do


ser humano trabalhar o corpo, movimentos corporais, a destreza, o controle de
impulsos, e com as atividades físicas tudo isso pode ser desenvolvido perfeitamente,
o que no caso na escola muitas vezes é um dos únicos lugares onde as crianças e
jovens vão se exercitar e trabalhar tudo isso.

Gonçalves (1994, p. 14), cita que:


Ao longo da história humana, o homem apresenta inúmeras variações na sua
concepção e no tratamento de seu corpo, bem como nas formas de
comportar-se corporalmente, que revelam as relações do corpo com um
determinado contexto social. (Desse modo, variam as técnicas corporais
relativas ao movimento como andar, pular, correr, nadar etc. b) os
movimentos corporais expressivos (posturas, gestos, expressões faciais) que
são formas simbólicas de expressão não verbal; c) a ética corporal, que
abrange ideias e sentimentos sobre a aparência do próprio corpo (pudor,
vergonha, ideias de beleza etc.); d) o controle de estruturas dos impulsos e
das necessidades.

Na escola é utilizados diversos meio de aprendizagem para ao aluno ir


crescendo mentalmente e fisicamente nas aulas de educação física o professor faz
isso muito bem, já que o novo enfoque da educação física questiona a dimensão
política, além da área biológica para a valorização das dimensões psicológicas,
sociais, cognitivas e afetivas, concebendo o aluno como ser humano integral (PCN,
1997).

De acordo com Vygotsky (1998) Apud Oliveira, (2001):


O processo pelo qual, o indivíduo adquire informações, habilidades, atitudes,
valores, etc. a partir de seu contato com a realidade, o meio ambiente, as
outras pessoas. É um processo que se diferencia dos fatores inatos (a
capacidade de digestão, por exemplo, que já nasce com o indivíduo) e dos
processos de maturação do organismo, independentes da informação do
ambiente (a maturação sexual, por exemplo). (p 21)
Nota-se que o indivíduo se desenvolve tendo contato com a realidade, cada
processo ocorre por etapa e assim as pessoas atingem a maturação
independentemente do local ou ambiente.

4. CONSIDERAÇÕES FINAIS

É dever da escola, dos professores e família mostrar como é importante


atividade física para vários aspectos inclusive para a sociedade onde a educação
física tem um objetivo de integrar os alunos para sociedade fazendo-os trabalhar em
equipe, a saber, se comunicar com o próximo, saber seu papel social, saber oque é
certo e errado perante a sociedade, ensinando e mostrando a cultura de sua região e
pais ajudando assim a adquirir conhecimento em seu sociocultural, em fim mostrar
para essas crianças conviver em sociedade.

E necessário ter em vista de prepara-los para que em sociedade estejam


prontas para superar nossos desafios e as dificuldades que é encontrada no seu dia-
a-dia fora da escola, prezando também tirar de uns meios menos favorecidos trazendo
para dentro da escola para ter contato com alunos ou colegas com experiência de vida
diferente, ou classe social diferente, ocupando a cabeça deles com atividades que o
ajudaram a trabalhar aspectos importantes tanto afetivos quanto social.

A Educação Física é uma disciplina que tem grande relevância nos anos iniciais
do ensino fundamental, tendo como fundamento o movimento humano e suas
contribuições na construção de conhecimentos, habilidades e comportamento que se
estruturam durante a vida da criança e que refletem no seu processo de formação.

Fica claro que a Atividade física é essencial para o desenvolvimento desses


alunos, tendo em vista que o desenvolvimento tecnológico, afeta não só o corpo das
crianças, mais também o corpo de jovens e adultos. Diante desse paradigma, a
preocupação da atividade física ser trabalhada nos anos iniciais se torna
imprescindível, no que tange os aspectos positivos, afetivo, social, psicomotor,
coordenação motora e o brincar, adquirindo conhecimento de espaço e
desenvolvimento motor.
REFERÊNCIAS

ALVES, Ubiratan Silva. Não ao sedentarismo, sim à saúde: Contribuições da


Educação Física escolar dos esportes. O Mundo da Saúde, São Paulo, 2007.

BARBOSA, C. Educação física escolar: da alienação à libertação. 4.ed. Rio de


Janeiro: 11 BEE, H. Revista: O ciclo vital. Porto Alegre: Artmed, 1997.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais


(PCN): Educação Física. Brasília / MEC / SEF, 1998.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares


Nacionais: Educação Física. Brasília: MEC/SEF, 1997.

CERPM-EF. Currículo para as Escolas da Rede Pública Municipal Ensino


Fundamental – 1ª a 4ª séries. Prefeitura Municipal de São José dos Pinhais –
Secretaria Municipal de Educação, Revista Pucpr. São Paulo. 2004.

COSTA Eduarda Consentino. Educação Física nos anos iniciais do ensino


fundamental: a aula é proporcionada? Por quem? O que se desenvolve e o que
realmente se deve desenvolver? EFDeportes.com, Revista Digital. Buenos Aires,
Ano 18, Nº 190, Marzo de 2014.

DARIDO, Suraya Cristina. Educação Física: questões e reflexões na escola. Rio


de Janeiro: Editora Guanabara Koogan, 2008.

GONÇALVES, M. A. S. Sentir, pensar, agir: corporeidade e educação. Campinas:


Papirus. P. 14. 1994.

GUEDES, D. P; NETO, J. T. M; GERMANO, J. M; LOPES, V; SILVA, A. J. R. M.


Aptidão física relacionada à saúde de escolares: programa fitnessgram. Rev.
Bras. Med. Esporte. Vol. 18, N° 2. 2001.

JOPEF Revista Científica, OMS – Online, Fórum Internacional de Qualidade de


Vida e Saúde. Editora Korppus, Curitiba - Paraná – Brasil,1° V. 2012.

KUZMINSKI Daniele Maria. O papel do professor de Educação fisica no ensino


fundamental – series iniciais no município de São José dos pinhais. São Paulo.
2015

LDB, Lei de Diretrizes e bases da educação nacional. LEI Nº 9.394, de 20 de 1996.


Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394.htm; Acesso em;
16/10/2016.

MARINHO, Hermínia Regina; JUNIOR, Moacir Ávila; FILHO, Nei Alberto. 2ª ed.
Curitiba- Editora Ibpex, 2007.
MACHADO, A.A. Psicologia do esporte: da educação física escolar ao esporte de
alto nível. Rio de Janeiro: Editora Guanabara Koogan, 2006.

MONTEIRO Alessandra. As modalidades esportivas e os jogos no âmbito


escolar. W Educacional Editora e Cursos Ltda. 2003.

MENEZES, C. V. A importância da Educação Física nos Anos Iniciais. In: BRASIL


ESCOLA. Disponível em: http://meuartigo.brasilescola.uol.com.br/educacao-fisica/a-
importancia-educacao-fisica-nos-anos-iniciais.htm. Acessado em: 20 Nov. 2016.

PCN. Parâmetros Curriculares Nacionais: Educação Física. Brasília: 1997. MEC /


SEF, 1998. 114 p.

RAVAGNAN Fabricio. Aspectos teóricos e práticos do esporte coletivo: futebol.


2009. Disponível em: http://universidadedofutebol.com.br/aspectos-teoricos-e-
praticos-do-esporte-coletivo-futebol/. Acessado em: 20 Nov. 2016.

REVISTA EF. Sistema CONFEF/CREFs Conselho Federal e Regional de educação


Física. Educação Física do 1º ao 5º ano; pp. 28; Ano XII; nº 46; Dez 2012.

RODRIGUES Ingrid Vieira. A Importância da prática da Educação Física no


Ensino Fundamental I. 2013. Disponível em:
http://meuartigo.brasilescola.uol.com.br/educacao-fisica/a-importancia-pratica-
educacao-fisica-no-ensino-fundamental-I.htm. Acessado em: 20 Nov. 2016.

SANTOS et al. As diferenças entre o esporte da escola e o esporte na escola. Revista


Treinamento Desportivo. V. 7. N. 1. P. 21-28, 2006.

SOARES Edmar dos Santos. Curso de Educação física. A importância do


profissional de Educação física nos anos iniciais do ensino Fundamental. 2012.
Disponível em:
http://bibliodigital.unijui.edu.br:8080/xmlui/bitstream/handle/123456789/1359/TCC_E
DMAR.pdf?sequence=1. Acessado em: 20 Nov. 2016.

TURBINO Manoel.J.G. Educação Física e esporte: Da teoria pedagógica ao


pressuposto do direito.2007. Disponível em:
http://www.cpaqv.org/metodologia/teoriasdaeducacaofisicatubino.pdf. Acessado em:
20 Nov. 2016.

VYGOTSKI Lev, Pensamento e linguagem, V. N. Gaia, Livro; Estratégias Criativas,


p.21. 2001.

VYGOTSKI Lev. Marta Kohl de, Vygotsky. Aprendizado e desenvolvimento: um


processo Sócio histórico. São Paulo: editora Scipione, 1995.

VAGO, Tarcísio M. Início e fim do século XX: maneiras de fazer Educação Física na
escola. Cadernos Cedes, ano XIX, nº 48, Agosto/99/ Campinas, p. 57, 2000.

ZANONI Paulo Cesar. Métodos de ensino das técnicas e táticas do Handebol.


Revista dia a dia educação, 2010.
ZUNINO, Ana Paula. Educação física: ensino fundamental, 6º - 9º. Curitiba:
Positivo, 2008.

Você também pode gostar